Drri

Sobre academia, quanto tempo vejo resultado?

Avalie este tópico:

13 posts neste tópico

Gente, faz quase 1 mes que comecei academia, e já senti uma pequenina diferença, mas que só eu mesmo posso notar e não os outros...
Então, eu gostaria de saber quanto tempo se leva para criar musculos nas pernas, ficar torneada...
Tenho 19 anos.
Peso 48 Kg e tenho 1,60 de altura...

Mas pra mim ver alguma diferença e que os outros notem quanto tempo leva?
Tomar suplementos a partir de quanto tempo ? E que suplemetos voces indicam?
Obrigada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Drii...

1 mes de academia nao é nada. Vc precisa de mto tempo pra criar corpo mesmo. Nao pense que essas gostosonas da TV ficaram assim rapidinho. Aquilo é resultados de alguns anos de academia. Se começar achando que logo logo vai resolver o seu problema, sinto te decepcionar, mas nao vai ser assim nao.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Drii...

1 mes de academia nao é nada. Vc precisa de mto tempo pra criar corpo mesmo. Nao pense que essas gostosonas da TV ficaram assim rapidinho. Aquilo é resultados de alguns anos de academia. Se começar achando que logo logo vai resolver o seu problema, sinto te decepcionar, mas nao vai ser assim nao.

[2]

E aproveita que tá iniciando pra se alimentar bem desde já, isso vai lhe garantir um desenvolvimento satisfatório.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

você não vai passar 1 ano na academia com o mesmo corpor e, de repente, dormir e acordar com as pernas enormes.

a mudança vem mês a mês, centímetro a centímetro, ao longo do tempo.

então não faz sentido a pergunta "em quanto tempo vejo resultado?".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Entendi... eu sei que vai demorar muuuuito ainda, e eu vou me esforçar e esperar por isso.. só queria saber a partir de qnt tempo começa a ganhar massa..

e sobre os suplementos, ngm respondeu rs, qual voces me recomendam? depois de qnt tempo de academia posso tomar?

obrigada,beijos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Voce vai começar a ganhar massa com 2 meses, 22 horas e 13 minutos de musculaçao.... :roll:

Não tem como te dizer isso, são inumeras variaveis....

Foca na alimentaçao, esquece suplemento no começo... pensa nisso dps de alguns meses treinando serio.. :wink:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entendi... eu sei que vai demorar muuuuito ainda, e eu vou me esforçar e esperar por isso.. só queria saber a partir de qnt tempo começa a ganhar massa..

e sobre os suplementos, ngm respondeu rs, qual voces me recomendam? depois de qnt tempo de academia posso tomar?

obrigada,beijos

já responderam acima mas vou repetir.

Esqueça essas coisas de saber certinho em quanto tempo tudo vai acontecer. Vc acha que se eu falar "2 meses", em 2 meses vc vai começar a perceber mudanças? Nao é assim. Existem muitas variáveis envolvidas. Treino correto, dieta correta, descanso correto, GENÉTICA. Isso tudo influencia nos resultados. Como a gente vai adivinhar isso se nao sabemos se a tua genética é favorável e se vc está fazendo tudo certo? Será que vc treina direito? Ou fica de papo na academia? Será que vc come bem, ou ACHA que come bem? Será que vc está dando o descanso correto pro corpo? Ou dorme menos do que deveria?

Enfim, nao tem como saber. Se alguém te falar um tempo, essa pessoa estará mentindo.

E sobre suplementos, com 1 mes de academia nao recomendamos NADA. Dieta é a base, será o pilar principal de todo o seu desenvolvimento. Dieta é 70% dos seus ganhos e somente quem começa a dar realmente importancia a isso que consegue bons resultados. Entao antes de sair gastando dinheiro a toa com suplementos, vá ao mercado, e gaste lá. Frango, ovos, atum, arroz integral, batata, iogurte, peito de peru, queijo magro, etc. Assim vc ja verá resultados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entendi... eu sei que vai demorar muuuuito ainda, e eu vou me esforçar e esperar por isso.. só queria saber a partir de qnt tempo começa a ganhar massa..

não vai "demorar muito". você começa a crescer na primeira semana. o crescimento é lento e contínuo.

se o que voce chama de "resultado" for 1cm de perna, isso deve vir em 1 mês ou menos, se voce está começando e se alimentando bem.

se o seu "resultado" são 15cm e com bf baixo, aí você pode colocar uns 2 anos.

quando voce diz "resultado", ninguém sabe o que significa esse resultado, talvez nem você. é relativo e abstrato.

a única coisa que eu tomo de suplemento é proteína (albumina e whey genérico) e malto.

o resto pra mim, ou é enganação de propaganada, ou coisas que tem um resultado mínimo por um preço absurdo.

de qualquer forma, nada disso vai te servir agora nos primeiros meses, além da proteína.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

vai depender do seu corpo, e 1 mes de musculaçao é só pra adaptaçao, geralmente nem tem resultado visivel, mas se vc seguir uma boa dieta e bom treino, com certeza a partir de um ano, independentemente de seus objetivos, algum resultado vai aparecer!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ressucitando o tópico, mas enfim:

eu só comecei a reparar em mudanças depois de 3 meses treinando corretamente todos os dias, fazendo dieta, enfim levando muito a sério. E na verdade nem ví esses 3 meses passar pois eu estava curtindo MUITO todo o processo, o estilo de vida novo, mais saudável e tal.

Acho que mulheres demoram mais pra mostrar algum resultado visível (me refiro à parte muscular). O segredo é vc não pensar somente no resultado e sim no processo todo, em fazer tudo direitinho, gostar desse processo... ficar procurando mudanças milimétricas pode te frustrar muito. Desencana que uma hr vc vai olhar no espelho e vai notar a diferença, ou vai notar qdo vc for usar uma roupa q vc não usava faz tempo, etc :lol:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá ! Eu também sou iniciante estou fazendo a academia desde janeiro desse ano,e não cometa o mesmo erro que eu ! No primeiro mês estava com uma alimentação boa mas NÃO proteica ! Resumindo não se esqueça que - Por exemplo eu peso 58 kilos tenho que comer 2 gramas de proteina por cada quilo ou seja 116g de proteina  POR DIA  ! E se possivel coma mais ainda que isso todo dia todo dia uma hora o file de frango enjoa mas saiba incrementar novas coisas ! E beba muita muita água ! E e março comprei meu primeiro suplemento e agora já vejo minhas pernas com desenho e tudo mais ! Alimentação boa + um suplemento whey + Bcaa se puder porque ajuda na parte de perder massa muscular+ água + um treino certinho de hipertrofia que em 4 meses você vai ver grandes diferenças ! Eu vi e estou muito feliz !

Aqui algumas dicas essencias de um site !

1 – Consuma no mínimo 2g de proteína por KG do seu peso.

2 Treine com o máximo de intensidade

3 – Não treine por mais de 60 minutos

4 – Aumente a ingestão de calorias através de alimentos com qualidade

5 – Beba pelo menos 3 litros de água por dia

 

6 -  6 a 12 repetições : maior síntese de proteína contrátil + hipertrofia sarcoplasmática (fibras IIa e IIb) . Grau de hipertrofia nível 4 (ótimo).

BOA SORTE !!!

 



 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Comecei a ter resultados depois de 7 meses.. 

Não entendo muito mas.. pelas suas medidas..creio que vc vai ter que fazer uma dieta pra ganhar massa muscular..

O ideal seria ir a um nutricionista esportivo pra montar uma boa dieta pra vc, dai vc alia a suplementação aos treinos.. é ganho na certa..

E se voce tiver condições financeiras o interessante seria ter um personal, pois as vezes cometemos muitos erros quando começamos a praticar a musculação e dai acabamos não rendendo tudo aquilo que era esperado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • TREINO DE OMBRO: dificuldade para desenvolver os ombros
      Por Joaozim natural
      Eu sempre tive dificuldades com os ganhos nos ombros, e sempre tento fazer algo diferente para tentar dar uma melhorada na ombrera, mas não consigo nem fodendo, minha dieta tá boa em termos, comendo de 3 em 3 horas, bons carbos e prezando sempre pelo menos 25g de proteína cada refeição, pós; whey, pré; bcaa, basicão mas pros demais músculos a dieta funciona! Enfim, meu treino é o famoso ABC;
      A- Peito e Costas B- Biceps, Triceps e Antebraço  C- Perna, ombro em geral e trapezio  Meu treino de ombro é: 
      -Elevação Lateral com halter; 4 séries, todas com drop sem contar rep, até o limite! -Elevação frontal; 4 séries, todas com drop sem contar rep, até o limite! -Elevação Lateral no cross unilateral puxada por trás; 4 series sem contar rep, até o limite! -Desenvolvimento barra; 4 séries, todas com drop sem contar rep, até o limite! Tipo, essa semana mandei no caso; A, C e B. Para ver se havia alguma melhora ou algo do tipo ..
      DEEM MACETES E AJUDEM POR FAVOR !! 
    • EXPERIENCIA TERMOGÊNICO SUPER HD - CELLUCOR
      Por FALCÃO_HD
      PROGRAMA SECAR HD (DIETA, TREINO PESADO, SUPLEMENTAÇÃO)
      Semanalmente comentarei sobre o uso do Termogênico Super HD e seus reais efeitos e se de fato é bom mesmo.
      Em janeiro (02/01) estava com 95kg e hoje (20/01), amanheci com 91,6kg e pretendo chegar aos 85kg até 31/03/16.
      Tenho 36 anos, 1,80 de altura e malho 6x por semana a 2 anos, sem vacilos de falta (raro)
      Olá, sejam bem vindos, iniciei em 02/01/2016 meu programa para emagrecer e tentar melhorar meu corpo como um todo, principalmente meu shape, que hoje é uma deficiência que tenho por conta de uma barriguinha que carrego a algum tempo pelo uso recente de comidas lixo (Habbib's, MC, Burguer King, Pizza, Cerveja e muito churrasco kkk...).
      É bom salientar que faço dieta desde então e mantenho uma rotina de treinos 6x por semana (musculação, abdominal diversos e 15min de HIIT aeróbico todos os dias, sem vacilo)
      SUPLEMENTOS PARA COMPLEMENTO:
      Vou começar a tomar o termogênico Super HD 120 cápsulas e vou sempre tomar 2 x ao dia pois já tenho familiaridade com termogênicos;
      Tomo no pré-treino Waxy Mayze com 3g de creatina e 2 cápsulas de BCAA 2,1,1. todos os dias da marca GROWTH;
      Intra-treino tomo 5g de BCAA em pó 2,1,1 também com 200ml de água todos os dias da marca GROWTH;
      Pós-treino tomo Whey Protein concentrado 80% da GROWTH, que aliás, é um dos melhores que já tomei + 2 cápsulas de BCAA 2,1,1 da GROWTH;
      10 copos de água diários;
      E durante o dia todo tomo 4 cápsulas de Multi-vitamínico da GROWTH todos os dias de 6 em 6 horas.
      A foto que verão foi tirada em 15 de janeiro, ou seja, depois de 14 dias em cutting, joguei um contraste na foto pra mostrar melhor a definição.
      Pretendo terminar o cutting em 31 de março, onde postarei a foto final, mas de 15 em 15 dias postarei uma foto para vermos a evolução, principalmente do shape.
      Muito obrigado e um grande abraço!
      Sds,
      Ricardo Falcão
       
       
       
       

    • O Estrogênio ajudando no crescimento muscular
      Por Mestre
      É muito comum as pessoas acharem o Estrogênio como um grande vilão, quando se trata de pessoas que praticam musculação visando uma melhoria no contexto muscular.

      Alguns pensam assim, pois temos o famigerado problema da Ginecomastia que acaba afetando alguns usuários de Esteroides Anabolizantes, e também a história que se formou que o Estrogênio é o responsável pela retenção hídrica e acúmulo de gordura, fato que é mesmo realidade1.
      Portanto algumas pessoas que fazem ciclo com Testosterona, tentam evitar a qualquer custo uma ação biológica normal do corpo, que é a aromatização da Testosterona, onde através de um processo da enzima aromatase que ocorre em várias regiões do corpo masculino, incluindo o tecido adiposo e fígado2,3, as gônadas e sistema nervoso central4,5, na Musculatura esquelética6, e que acaba dando origem ao Estrogênio.
      O Estrogênio na verdade é bem parecido com a Testosterona em sua estrutura molecular, onde uma pequena mudança é feita na Testosterona através da enzima aromatase, dando origem assim ao Estrogênio2,3,4,5,6.
      Mas muitas pessoas usuárias de ciclos de Esteroides Anabolizantes com Testosterona, acabam por usar de forma agressiva substâncias que inibem a aromatização que daria origem ao Estrogênio, e entre essas substâncias podemos citar o Anastrozol, Letrozol e o Exemestano.
      Mas esse Estrogênio não seria assim tão maléfico às pessoas que visam crescimento muscular, pois existem fatores diretos e indiretos que acabam por influenciar o desenvolvimento muscular relacionados ao Estrogênio, e não só apenas a ação da Testosterona e dos outros Anabolizantes em seus receptores específicos, afim de nos dar o tão esperado crescimento muscular.
      Muitas pessoas que acabam por achar o Estrogênio um vilão da boa forma física, quando estão fazendo um ciclo onde se usa a Testosterona com intenção de crescimento muscular, abusam de substâncias que visam a impedir o processo de aromatização da Testosterona, diminuindo assim a conversão dessa Testosterona em Estrogênio.
      Para o espanto de muitos, o Estrogênio pode sim causar um quadro Anabólico favorável, por afetar os níveis e a disposição da Glicose 6-Fosfato Desidrogenase(G6PD), uma enzima diretamente ligada à utilização de glicose e para o crescimento do tecido muscular e recuperação7,8.
      Logo após um treino, a recuperação muscular é algo muito importante e valioso, e durante o período de regeneração pós treino, os níveis de G6PD acabam por aumentar drasticamente e, acredita-se que representa um mecanismo para o corpo melhorar a recuperação quando necessário. Surpreendentemente, encontramos que o Estrogênio está diretamente ligado ao nível de G6PD que deve ser disponibilizado para as células nesta janela de recuperação.
      Outra nota favorável ao Estrogênio, é com relação ao IGF-1, pois o Estrogênio também pode desempenhar um papel importante na produção do Hormônio do Crescimento(GH) e IGF-1.
      O IGF-1, que é um fator de crescimento semelhante à insulina, é um hormônio anabólico lançado no fígado e vários tecidos periféricos através do estímulo do Hormônio do Crescimento, o IGF-1 é responsável pela atividade anabólica do Hormônio do Crescimento como o aumento do nitrogênio e retenção de proteína9.
      Onde foi conduzido um estudo10, onde se constatou que a diminuição da ação do estrogênio e a também diminuição da aromatização da Testosterona em Estrogênio, acabaram por diminuir os níveis de GH e IGF-1.
      Mas não param os benefícios que o Estrogênio, que é tido por muitos como vilão, pode oferecer ao praticante de Musculação.
      Um estudo acabou por demostrar a relação entre o Estrogênio e o Receptor Androgênico.
      Através desse estudo11, acabou sendo sugerido que o Estrogênio deve ter diretamente estimulado, nos testes feitos, a produção de receptores androgênicos, ou talvez diminuído a taxa de esgotamento do receptor.
      Portanto é de se pensar ao fazer um ciclo de Testosterona visado o crescimento muscular, se vamos ou não incluir um inibidor de aromatase de forma agressiva, para impedir a aromatização da Testosterona em Estrogênio, ou se vamos lidar com os inconvenientes que sabemos que o Estrogênio pode causar, como, aumento da retenção hídrica e aumento do percentual de gordura1.
      Mas claro que em ciclos de Cutting, e quando a pessoa quer mesmo e sente a necessidade de evitar uma possível ginecomastia, diminuir a aromatização e conversão de Testosterona em Estrogênio, ou bloqueá-la, se torna sim uma prática aceitável.
      Elaborado por Mestre fórum FISIculturismo

      Referências:
      1 - Glenville, Marilyn PhD, Fat arround the middle. 2011
      2. Aromatization of androgens by muscle and adipose tissue in vivo. Longcope C, Pratt JH, Schneider SH, Fineberg SE. J Clin Endocrinol Metab. 1978
      3. The aromatization of androstenedione by human adipose and liver tissue. J Steroid Biochem. 1980 
      4. Aromatase expression in the human male. Brodie A,Inkster S, Yue W. Mol Cell Endocrinol. 2001 
      5. A review of brain aromatase cytochrome P450. Lephart ED. Brain Res Brain Res Rev. 1996
      6. Aromatization by skeletal muscle. Matsumine H, Hirato K, Yanaihara T, Tamada T, Yoshida M. J Clin Endocrinol Metab. 1986
      7. Pentose Cycle Activity in Muscle from Fetal, Neonatal and Infant Rhesus Monkeys. Arch Biochem Biophys. 1966
      8. The pentose phosphate pathway in regenerating skeletal muscle. Biochem. 1978
      9. Activation of the somatotropic axis by testosterone in adult males: Evidence for the role of aromatization. J Clin. Endocrinol Metab. 1993
      10. Influence of tamoxifen, aminoglutethimide and goserelin on human plasma IGF-1 levels in breast cancer patients. J steroid Biochem. 1992
      11. Modulation of the cytosolic androgen receptor in striated muscle by sex steroids. Endocrinology. 1984
       
       
       
    • Seus Músculos não são seus! A Hipertrofia se perde sem Treinamento!
      Por Madilson Medeiros
      Não, você não leu errado! A frase é exatamente esta! Seus músculos não são seus! "Mas o que isso significa?" - você deve estar se perguntando neste momento. Muito simples. O que, na verdade, esta sentença quer dizer é que (se você ainda não sabe) nossa musculatura – obtida a duras penas na academia – não faz parte de nossa gênica.
      E vale a pena ressaltar que me refiro a músculos de verdade, não aqueles ridículos depósitos de óleo que, infelizmente, temos visto por aí ultimamente... De volta ao assunto, vamos esclarecer a questão: Quando nascemos, as informações genéticas contidas no núcleo de cada célula de nosso corpo, nos dão as características que apresentaremos ao longo de nossa vida. Evidentemente, ao longo do período de duração de nossas vidas, há uma enorme influência de estímulos oriundos do meio em que vivemos. Este é um mecanismo que é conhecido como princípio de adaptabilidade.
      Às características que herdamos através da herança genética, damos o nome de genótipo, ou seja, são peculiaridades inatas, determinadas por nossos genes. Isto inclui desde a cor de sua pele, olhos e cabelos até detalhes de sua idiossincrasia. Em contrapartida, apresentamos características que adquirimos ao longo de nossa vida, ou seja, influenciadas pelo meio.
      A esta notável capacidade damos a denominação de fenótipo. Se, por exemplo, você tem a pele clara, mas se expõe com alguma freqüência ao Sol, ela certamente se tornará mais escura conforme você aumenta este tempo de exposição. Tudo bem até aí, mas e quanto aos meus músculos, como não podem ser "meus"? Isso soa absurdo se você, evidentemente, interpretar o enunciado da frase ao pé-da-letra.
      O que de fato quero dizer é, caso pratique alguma tipo de atividade resistida como a musculação – e provavelmente se você se deu ao luxo de ler até aqui, com certeza se inclui neste grupo – certamente possui uma musculatura mais desenvolvida que o normal. Pois bem! Estes músculos que você conquistou, não importa o tempo que você os cultiva, não fazem parte da sua estrutura gênica ou, em outras palavras, são apenas característica fenotípica.
      O estímulo que você regularmente proporciona através dos exercícios é que mantém o tamanho e a força da sua musculatura. Esta, portanto, não será mantida na ausência de estímulo, ou seja, do treinamento. SEUS MÚSCULOS SÃO RESPOSTA AO TREINAMENTO! Caso interrompa este estímulo, seu corpo gradualmente utilizará todo o excesso (excesso sim, porque o organismo não precisa de músculos além do necessário) e este será convertido em energia.
      Uma das coisas que nosso organismo – através do nosso metabolismo – mais sabe fazer é manter um estado de equilíbrio energético. Este estado é conhecido como homeostase. É obtido através de uma cadência de reações bioquímicas comandada eminentemente pelo fígado.
      Todas estas vias metabólicas contribuem para induzir o organismo a um estado onde ocorra o máximo de equilíbrio. Músculos em excesso, característica extra genética – a não ser, é claro, que você trabalhe-os com freqüência – são uma espécie de “luxo” para o organismo e custam muito caro pela sua simples manutenção.
      Qual é então, a mensagem escondida atrás de toda esta explanação preliminar? Muito embora a visão evolucionista moderna, através da teoria epigenética, nos revele que há ínfimas modificações advindas do meio, ou seja, alterações fenotípicas podem – em caráter irrisório – levar a mudanças na expressão gênica e, desta forma, influir no genótipo do indivíduo, isto não é garantia de se fixar tais alterações. Sabemos hoje que o fenótipo é expressão da soma genótipo + ambiente, mas ainda não há provas conclusivas da herança dos caracteres adquiridos.
      E quanto a memória muscular? A vantagem desta capacidade (todos nós a temos) é que, por ser também um mecanismo de adaptabilidade, assegura que nos preparemos mais rapidamente frente a estímulos a que já fomos expostos. Em outras palavras, quanto mais tempo foi aplicado o estímulo, mais facilmente você recobrará as aptidões perdidas ao ser novamente submetido a este após um período de inatividade. Isso se apresenta como uma notável estratégia de sobrevivência, adquirida em função de milhões de anos em nossa história evolutiva.
      É muito comum ouvirmos uma ou outra pessoa dizer: “Nossa, quando você ficar velho todos estes músculos vão murchar” – Isto é óbvio, não serão só os músculos que irão “murchar”. Todo o organismo entrará em declínio - isto é fato - mas certamente é possível assegurar uma velhice plena e saudável a partir de que semeamos hoje. Treinamento deve ser pensado, nesta perspectiva, como uma opção pessoal consciente, não como uma ditadura.
      Treinar por meses a fio, com dedicação religiosa, não se traduz como uma atividade temporária. No entanto, há pessoas que treinam SOMENTE com a intenção de estar bem durante algum período específico, no qual seja importante exibir uma boa aparência. Normalmente estas pessoas não conseguem manter sua forma, pois abandonam ou diminuem a freqüência dos treinos.
      Queixam-se da obrigação de continuar levantando pesos para manterem a forma! Outras ainda arriscam o clichê: “Se você parar de treinar, despenca tudo!” – e estão cobertos de razão, despencará mesmo! Ainda bem, por que isto é que nos diferencia dos demais! Não treinamos para manter músculos, isto é apenas um detalhe! Treinamos pelo prazer de treinar; os músculos são conseqüência! Provavelmente, quando chegar o dia em que a engenharia genética ofereça condições de mudanças corporais sem esforço, ninguém mais valorizará o esforço que empregamos nos dias atuais para estar em forma.
      É importante criarmos uma associação entre o treino e a necessidade de manter os músculos grandes e fortes, porém, ainda mais importante é fazer deste expediente uma ideologia, um hábito que faça parte de nossas vidas. Se nos prendermos a simples idéia de que é NECESSÁRIO treinar para manter o que conquistamos, estaremos nos tornando escravos do estímulo.
      Ora, não é muito mais interessante unirmos o útil ao agradável? Não foram exaustivamente comprovados pela comunidade científica – e continuam sendo – os benefícios da prática da musculação? Não se prenda a inflexível ditadura da NECESSIDADE do treinamento. Transforme esta necessidade, se você ainda a vê desta forma, numa prática prazerosa e agradável. Desta maneira você terá uma longa e, mais importante, saudável trajetória no esporte.
      “Aquilo que não nos mata, nos torna mais fortes” (Friedrich Nietzsche)
      BONS TREINOS E ATÉ A PRÓXIMA!
    • Calor excessivo e muito suor com suplementação!
      Por Bull_domenico
      Salve salve, pessoal.
       
      Andei pesquisando pela internet e aqui no fórum e não encontrei nada que esclarecesse uma questão que estou passando.
       
      Tenho 31 anos e desde que tinha 22 treino musculação, mas sempre levei na brincadeira. Há 3 anos atrás me dediquei e conquistei um corpo legal, mas devido a uma lesão parei e me desmotivei. Na época pesava 83kg com 1.83mt. Fiquei 1 ano parado e cheguei a 85kg massudo, gorducho e nada de atividade física. Decidi começar a correr no bairro onde moro e em um mês e meio perdi 7Kg e cheguei 78kg, chegando a correr 10km em 50 minutos, mas parei porque não conseguia manter meu peso, mesmo me alimentando muito. Após chegar ao peso de 78kg resolvi voltar para academia e entrei no inicio de novembro/15. Malhei por por 1 mês sem nenhuma suplementação, apenas alimentação regrada.
       
      No inicio de dezembro comprei Whey (3 whey da Integral), creatina da probiótica, BCCA da Nutrilatina e dextrose. Comecei a suplementar com dextrose, creatina e um tablete de BCAA no pré-treino e tomava um café da manhã moderado e em 30 a 40 minutos estava treinando. No pós tomava whey, 2 tabletes de BCAA e dextrose e depois de 30 minutos tomava outro café da manhã mais carregado (sanduiche integral de queijo branco com peito de peru e vitamina de banana com aveia). 
       
      Bom.. dito isso, vamos a minha questão. Desde que comecei a correr, venho sentido muito calor. Sempre com as costas encharcadas, sempre suando e com mt calor. Fico 2 minutos fora do ar e começo a transpirar. Tudo isso sempre me incomodou muito, porque não suporto ficar suado e tenho neurose em ficar com cheiro de suor na roupa, mas essa semana um fato me deixou extremamente intrigado. Fui dar uma exercitada com a patroa na cozinha (se é que me entendem) e nunca vi aquilo na minha vida.. transpirei tanto que não conseguia ficar de pé, de tanto suor que tinha no chão.. a cozinha virou uma piscina. Não que isso me incomode neste  tipo de exercício, mas jamais vi algo assim na minha vida.
       
      Dá uma luz ai pessoal. Sabem se o tipo de suplementação está interferindo ou se a época que corria transformei meu metabolismo em queimador.
       
      Pra quem quiser, confere lá o insta Dan_domec.
       
      Forte abraço.