Dia do lixo ou final de semana do lixo?


Avalie este tópico:

9 posts neste tópico

Postado · Denunciar post

Eu estava em dúvida se eu faço um dia do lixo , para tomar refri e porcarias , ou se faco um final de semana do lixo (sex,sab,dom) pois como estou comecando a ficar sem refris e porcarias, nao seria melhor pra me adaptar, eu comecar com um fds do que um dia?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

Olha, eu sou adepto a quanto menos prejuízo, mais lucro!

Eu faço lixo somente quando é inevitável (festar, aniversários, coisas do tipo).

Antigamente, quando queria apenas perder peso, muito peso, eu fazia lixo sábado e domingo direto, porém quando parei com isso e fiz uma única refeição lixo na semana, meus resultados foram muito melhores.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

nao existe final de semana do lixo..existe dia do lixo..UM DIA DA SEMANA e só

mesmo assim, nesse dia vc nao deve abusar do consumo de calorias vazias...é só pra quebrar a rotina de sua dieta um pouco

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

Concordo com o Heraldo e ainda sou mais rígida: uma ou duas refeições de lixo e nada de se empanturrar, senão, não vai ter redução de gordura nunca se ficar tomando refrigerantes e porcarias... se quiser fazer 2-3 dias de lixo, melhor nem fazer dieta em minha opinião... dieta é estilo de vida e não encarada como sofrimento!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

Concordo com o Heraldo e ainda sou mais rígida: uma ou duas refeições de lixo e nada de se empanturrar, senão, não vai ter redução de gordura nunca se ficar tomando refrigerantes e porcarias... se quiser fazer 2-3 dias de lixo, melhor nem fazer dieta em minha opinião... dieta é estilo de vida e não encarada como sofrimento!

diiiiiiiiiiiiiiisse tudo!

no meu dia do lixo,continuo metendo a mesma faixa de proteínas e tudo mais.

unica coisa que faço é mandar um pavê,que é o esperado e uma pizza a noite.

ate refri tirei,melhor mandar com uma água ou suco.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

Ainda mais que dia do lixo deve abandonar certos habitos.Refrigerante eh um pecado, voce nao deve alterar seus habitos como usar acucar ao inves de adocante so porque eh o dia do lixo.Consuma algo que esteja com muita vontade, nao eh so ter vontade, eh querer muito, ai sim se de ao prazer de desfrutar do alimento nesse dia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

Concordo com o Heraldo e ainda sou mais rígida: uma ou duas refeições de lixo e nada de se empanturrar, senão, não vai ter redução de gordura nunca se ficar tomando refrigerantes e porcarias... se quiser fazer 2-3 dias de lixo, melhor nem fazer dieta em minha opinião... dieta é estilo de vida e não encarada como sofrimento!

exatamente

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

na verdade não é dia do lixo, e sim uma refeição do lixo no máximo uma vez por semana, e preferencialmente na parte da manhã, para ter o dia inteiro pra queimar. eu prefiro nem fazer!!! Porra, toma um Whey batido com banana e aveia, isso já muito gostoso pra mim!! não preciso de lixo nenhum!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Postado · Denunciar post

na verdade não é dia do lixo, e sim uma refeição do lixo no máximo uma vez por semana, e preferencialmente na parte da manhã, para ter o dia inteiro pra queimar. eu prefiro nem fazer!!! Porra, toma um Whey batido com banana e aveia, isso já muito gostoso pra mim!! não preciso de lixo nenhum!!

gosto é gosto né rsrs '

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Dia do Lixo: Vale Mesmo a Pena Fazê-lo?
      Por Rodolfo Peres

      Muitos atletas e indivíduos que desejam queimar gordura há alguns anos, vêm beneficiando-se de uma estratégia um tanto quanto saborosa para obter resultado. Estas pessoas comem tudo o que quiserem em um dia da semana, inclusive doces, bolos e sorvetes, no famoso “Dia do Lixo”! Vamos analisar neste artigo os prós e os contras desta prática.

      Sabe-se que no início de um trabalho para redução da gordura corporal, os resultados são facilmente obtidos. Porém, esta facilidade vai desaparecendo com o decorrer das semanas, o que leva muitas pessoas menos persistentes a desistirem de seus objetivos. Isto ocorre devido a algumas adaptações orgânicas do metabolismo humano.

      Ao iniciar uma dieta com déficit calórico significativo, digamos de 1000 calorias por dia, você levaria cerca de 3,5 dias para perder 500 gramas de gordura corporal. Entretanto, a perda de peso seria mais rápida nos primeiros dias, sendo que a maior porcentagem dessa perda de peso seria devido à redução do carboidrato corporal e dos estoques de água a ele relacionados. Quando você restringe sua ingestão alimentar, o organismo utiliza suas reservas de energia para suprir suas necessidades. Essas reservas consistem dos estoques de gordura e de carboidrato. Mas a maior parte do carboidrato, armazenado na forma de glicogênio hepático e muscular, esgota-se em poucos dias. Em dietas, nas quais, a ingestão de carboidrato é bem reduzida, observa-se uma perda de peso ainda mais abrupta no início.

      Como um grama de gligogênio é armazenado com três gramas de água, uma perda significativa de peso pode ocorrer. Por exemplo, 300 gramas de glicogênio e mais o estoque de água correspondente (900 gramas), seriam responsáveis por uma perda de 1,2 quilos. Cerca de 70% da perda de peso durante os primeiros dias de dieta deve-se às perdas de água corporal. Cerca de 25% são provenientes dos estoques de gordura e 5% do tecido protéico.

      Deve-se ressaltar que às perdas de proteínas também são acompanhadas de perda hídrica, cerca de quatro a cinco gramas de água por grama de proteína. Entretanto, ao final da segunda semana de dieta, a perda de água corresponde a apenas 20% da perda de peso; uma redução 500 gramas nos custará agora 2800 calorias. No final da terceira semana, as perdas de água são mínimas. O déficit energético para perder 500 gramas de peso corporal se aproximará de 3500 calorias. Em essência, à medida que você avança com a dieta, as perdas de peso têm um custo calórico mais elevado, pois a perda de água é menor. Além disso, à medida que emagrece, você precisa de cada vez menos calorias para manter seu novo peso. Se você quiser continuar com o déficit calórico inicial, terá que ajustar sua ingestão calórica à medida que perde peso.

      Como se isto já não fosse o bastante, ocorre ainda em nosso organismo um fenômeno que nós chamamos de “metabolic slowdown”, ou seja, uma redução no gasto energético, devido principalmente à redução na taxa metabólica basal. Mediante uma redução na ingestão calórica por vários dias subseqüentes, o organismo humano, como uma forma de proteção à vida, reduz seu gasto energético. Isto advém dos primórdios da história humana na Terra, quando o homem experimentava longos períodos de fome devido à escassez de alimentos. E é aí que entra o “Dia do lixo”! Este, além de ser excelente no ponto de vista psicológico, ainda reduz a probabilidade da ocorrência desta redução metabólica, mantendo a perda de gordura corporal constante no decorrer das semanas posteriores.

      Mas, além disso, vamos ser sinceros, pois dificilmente alguém consegue ficar longe do doce ou bolo favorito por muito tempo. Portanto, ao invés de se fazer uma dieta duas semanas de forma ininterrupta e na terceira semana abandonar todo o trabalho por causa da lasanha ao molho branco da avó, o mais prudente é colocar regras nisto.

      Sem dúvida, um dos grandes vilões da maioria dos programas de redução da gordura corporal, são os famosos beliscos. O gordinho todo santo dia vai lá e come algum docinho ou salgadinho que não estava em sua dieta, mas em sua concepção isto não lhe trará nenhum problema, afinal, é só um! Porém, o que ocorre é que nosso amigo gordinho não consegue ter grandes resultados, pois seus beliscos vêm tornando-se cada vez mais freqüentes. Nestes casos bem típicos, o mais comum é por a culpa na tireóide, na academia ou no nutricionista.

      Uma das formas de resolver este problema é sem dúvida, estipular um dia na semana, normalmente o Domingo, no qual o indivíduo possa comer o que quiser e gostar, logicamente, sem grandes exageros. Costumamos orientar para nossos atletas e clientes que liberem a qualidade de seus alimentos, mas para sempre tomar cuidado com a quantidade! Porém, deve-se tomar cuidado para não tornar essa prática obsessiva. Já me deparei com casos de indivíduos que ficam programando as compras no supermercado a semana toda e quando chega o tão esperado “Dia do Lixo”, este come desesperadamente até passar grande parte de seu dia no banheiro! Devemos ainda deixar claro, que liberar a dieta, não significa comer feito um porco, mas sim ingerir algo em torno de 1000 calorias adicionais, o que para um ser civilizado, certamente já será o suficiente.

      Muitos ainda preocupam-se quando após o dia do lixo, observam um aumento significativo em seu peso corporal, achando inclusive que toda a semana de dieta foi perdida. Porém, a maior parte deste peso é composto por água, que provavelmente está ligada ao aumento dos estoques de carboidratos do organismo. Além disso, se a alimentação do dia foi rica em sódio, seus estoques de água extracelular também aumentaram. Retornando à dieta no dia seguinte, esta retenção hídrica será eliminada rapidamente. Outra questão a ser discutida é o fato de que em uma dieta hipocalórica, ocorre certa adaptação gástrica, ou seja, o apetite reduz consideravelmente, o que dificulta uma ingestão alimentar muito excessiva.

      Talvez a maior dificuldade para muitos com esta prática, seja retornar à dieta habitual no dia seguinte, mas em geral, se realizado de forma adequada, o “Dia do Lixo” só trará benefícios para aqueles que o fizerem. Um outro aspecto a ser considerado é que os mais comilões tendem a estender o “Dia do Lixo” de quinta-feira até domingo. Devemos deixar claro que desta forma, certamente os resultados serão comprometidos. Apenas um dia por semana já é o suficiente.

      Em dietas objetivando o ganho de massa muscular, o “Dia do Lixo” de uma forma adaptada também é interessante. Neste caso recomendamos que em um dia na semana, a ingestão de proteínas seja diminuída, elevando-se a ingestão de carboidratos. Observa-se com isto, um aumento na síntese protéica no momento em que se retorna com uma dieta mais rica em proteínas.

      Diversas estratégias devem ser testadas para tornar o processo de perda de gordura corporal o mais eficiente e menos agressivo possível ao organismo. A adesão ao “Dia do Lixo” tem se apresentado como uma prática simples e efetiva, desde que realizada de maneira consciente. Vários atletas sob nossa supervisão, vêm se beneficiado com esta prática, tendo excelentes resultados. Porém, a individualidade biológica deve sempre ser respeitada. Procure sempre a orientação de um nutricionista esportivo para não cometer erros!