Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Resultados para as tags 'emagrecer'.



Mais opções de busca

  • Buscar por Tags

    Digite tags (palavras-chave) separadas por vírgulas, não use hashtags (#).
  • Buscar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fórum

  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre suplementação
    • Relatos de uso de suplementos alimentares
  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre esteroides
    • Relatos de ciclos
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre treinamento
    • Lesões musculares
    • Diário de treino
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre nutrição
    • Relatos sobre dietas
  • Gente
    • Tópicos de evolução do shape
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos diversos
  • Fãs do Ronnie Coleman's Tópicos

Calendários

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categorias

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categorias

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categorias

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categorias

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Pesquisar resultados em...

Pesquisar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    Fim


Data de Atualização

  • Início

    Fim


Filtrar por número de...

Data de Registro

  • Início

    Fim


Grupo


Telefone Celular (WhatsApp)


Telefone Fixo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Website


Tumblr


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Encontrado(s) 159 registros

  1. Chitosan Plus da Universal Nutrition é um suplemento alimentar de composição simples. Quitosana, psyllium e farelo de aveia basicamente. São compostos já presentes e conhecidos em diversos outros suplementos alimentares. Talvez o maior diferencial do Chitosan Plus seja mesmo estampar a marca Universal Nutrition, que é bem vista no Brasil, desde os tempos de sucesso do Animal Pak. Uma boa marca costuma ser sinônimo de matéria-prima de qualidade e de segurança no que tange à composição indicada no rótulo. Portanto, para quem está a procura de um suplemento alimentar emagrecedor baseado em quitosana (os chamados "fat block" ou bloqueadores de gordura), o Chitosan Plus é uma opção. A promessa é no sentido de que a ingestão da quitosana antes das refeições seria capaz de impedir a absorção da gordura presente nos alimentos pelo corpo. Saiba mais sobre o Chitosan Plus no CorpoPerfeito
  2. Nestes últimos anos se fez muito alarde em cima do uso do hormônio GH, promete-se milagre tanto na parte muscular, como na queima de gordura e até na parte estética, no rejuvenescimento. Mas será que realmente podemos confiar? Vale a pena o gasto de grandes quantias em dinheiro com este hormônio? Leia e tire suas conclusões: O que é GH (hormônio do crescimento)? Também conhecido como somatotropina é produzido pela glândula pituitária, possui uma cadeia de 191 aminoácidos. É responsável pelo crescimento dos músculos, ligamentos e cartilagens. Atua também na melhora da textura da pele e na lipólise (queima de gorduras). O GH atua diretamente no aumento da lipólise (queima de gorduras) e promove a resistência à insulina. O GH é produzido em jovens para o crescimento adequado dos ossos, músculos e outros tecidos. Em adultos é responsável por evitar a perda de tecido muscular, como já mencionamos antes, pela lipólise, pela regulação dos aspectos de nossas funções metabólicas, pela manutenção de um corpo saudável em idade avançada, pela mantenção e reparação de nossa pele e de outros tecidos. Com a idade o nível de GH de nosso corpo vai caindo. Isso ocorre logo após a adolescência. Depois dos 20 anos a produção de GH é reduzida em aproximadamente 14% por década. Aos 60 anos você produz 25% do que produzia quando tinha 20 anos, por isso, envelhecemos. Causas da diminuição do GH: Aumento de gordura; Diminuição do volume dos músculos; Diminuição da densidade óssea, com isso ocorre doenças como osteoporose, e outras doenças da degeneração óssea; Diminuição da função cerebral, perda do intelecto; Aumento das doenças devido a menor qualidade do sono; Envelhecimento da pele. O que me admira é que sabendo de tudo isso, por que não se faz uma administração médica de GH após os 30 anos? Isso reduziria esses sintomas e atuaria no rejuvenescimento. Existem tantas técnicas que adotadas em clinicas de estética para prevenir envelhecimento, muitas vezes absurdamente caras, e sem resultado nenhum. Será que uma administração de GH não seria a solução mais simples? Quais são os interesses por trás da mistificação do uso do GH? Fica aí a duvida. O GH é produzido em nosso corpo naturalmente pelos exercícios intensos, pelo stress, e por algumas drogas. A produção principal é pelo sono (nas duas primeiras horas de sono profundo). Por isso, vem sendo questionada a forma como é administrado o GH exógeno, normalmente antes de se deitar para dormir. Seria correto, já que o corpo vai produzir durante o sono, administrar o hormônio exôgeno em horário diverso, onde a produção natural é menor. Após o GH ser liberado, ele tem uma vida muito curta. O GH atua durante meia hora. Dentro dessa meia hora, viaja até o fígado e outros tecidos e induz a secreção de um hormônio polipeptídico denominado fator de crescimento, semelhante à insulina (IGF-1). O fator de crescimento estimula a proliferação dos condrocitos (células de cartilagem), resultando no crescimento ósseo, também envolvido no estimulo à proliferação e diferenciação dos mioblastos (percursor das fibras dos músculos). O IGF-1 também estimula a capacitação de aminoácidos e síntese de proteínas nos músculos e outros tecidos. Para quem utiliza o GH para aumento de massa magra, o maior beneficio do GH é na lipólise. Não tem ele influência expressiva no aumento de massa muscular. Por isso, quem normalmente busca mudanças físicas administra o GH com outros hormônios, tais como insulina, testosterona, além dos hormônios da tireóide. Eu acho engraçado quando alguém diz "vou fazer um ciclo de GH". Não existe ciclo de GH!!! Ao contrário de outras drogas, o ciclo de 8 a 12 semanas de GH nada vai te adiantar. É um hormônio de custo elevado. Você vai perder muito dinheiro, tanto se buscar rejuvenescimento quanto se buscar performance física (hipertrofia muscular e lipólise). O GH só funciona se for usado a longo prazo, constantemente. Ao iniciar a administração de GH, inclua-o no seu orçamento mensal. Assim como a dieta, será um companheiro para o resto de sua vida. Para encerrar, uma dica: não espere deste ou de qualquer outro hormônio um milagre, pois nada faz milagres. Sem uma dieta correta e um treino intenso, de nada adiantará você gastar milhões com GH e outros hormônios. Os resultados não serão os esperados. Fique esperto antes de investir seu dinheiro, pense que você vai ter que treinar pesado e fazer dieta de verdade. Até a próxima!!!!!
  3. Óleo de coco: Uma opção para treinos que visam a Queima de Gordura Corporal A fruta desta palmeira é conhecida há centenas de anos pelos nativos do sul da Ásia e do sul do Pacífico, onde é chamada de "Árvore da Vida", devido à extensa lista de produtos e subprodutos obtidos de suas diversas partes. No Brasil, o consumo da água de coco é bastante popular, sendo considerada uma bebida isotônica natural por seu alto teor de magnésio e potássio. Já os benefícios associados ao consumo do óleo de coco, só começou ser divulgado há pouco tempo, o que antes era um produto pouco procurado nas prateleiras de lojas de produtos naturais hoje é um sucesso de vendas. Ele é indicado para praticantes de atividade física que precisam de suporte energético rápido, este óleo ajuda a conservar a musculatura, aumenta a resistência durante o treino e acelera o metabolismo de repouso, contribuindo para a queima de gordura corporal e melhor definição muscular. Neste período do ano, onde o objetivo que ronda as academias é a redução de gordura corporal e preservação de massa magra, este alimento funcional é o melhor aliado. O óleo de coco é composto por um tipo de gordura (Triglicerídeo de cadeia média) com poder de absorção igual à do carboidrato, porém fornece o dobro de calorias consistindo em uma ótima fonte de energia rápida. A suplementação de óleo de coco visa aumentar a utilização de ácidos graxos de cadeia livre como fonte de energia, poupando os estoques corporais de glicogênio. Dessa forma o óleo de coco é o combustível ideal para as provas de longa duração, pois diminuem a necessidade do uso de carboidrato, principalmente se forem utilizados em conjunto com a creatina. Pois permitem que haja essa redução no consumo de carboidratos - principalmente aqueles de alto índice glicêmico - podem ser eficientes como complemento de dietas termogênicas e possuem efeitos poupadores de massa muscular. Esta característica tem feito com que praticantes de atividade física escolham este produto para melhorar a performance durante os treinos e adquirir maior definição muscular. O suplemento é aplicado principalmente como complemento nutricional em determinadas fases da dieta anabólica e em dietas cetogênicas (baixa ingestão de carboidratos), quem têm como objetivo fazer com que o corpo comece a queimar gordura, já que não existem carboidratos suficientes para produzir energia. Se o objetivo for perder gordura corporal, o óleo de coco também traz ótimos efeitos: acelera o metabolismo de repouso, sustenta a taxa metabólica e induz o organismo a queimar mais gordura branca, resultando na perda de peso. Veja outras propriedades do óleo de coco: Redução dos níveis de colesterol total e LDL-c (colesterol ruim); Aumento dos níveis de HDL-c (colesterol bom); Efeito antitrombótico; Ação antioxidante; Agente antimicrobiano; Excelente hidratante corporal, melhora a elasticidade cutânea e confere a pele uma aparência mais jovem e sadia; Redução de dano capilar com seu uso tópico;
  4. Quantas vezes você, Personal Trainer ou Instrutor de Musculação, já ouviu as seguintes perguntas: “Como faço para perder essa ‘gordurinha’ do abdome?”, ou então: “Faço abdominais todos os dias e, porque não emagreço na barriga?”, dentre outras questões que tantas vezes ouvimos e, até certo ponto, gostaríamos de ter frases “prontas” para responder. Isso acontece principalmente porque as pessoas interpretam os Exercícios Abdominais como “mágicos”, capazes de fazer a gordura abdominal sumir num piscar de olhos. É pensando nisso que escrevo este texto! Longe de conter a verdade absoluta sobre os efeitos do treinamento com abdominais, o objetivo desta matéria é esclarecer um pouco o efeito desses exercícios, além da interferência de outros fatores no processo de “queima” da gordura abdominal. Então leitor, vamos ao que interessa: De que Maneira Engordamos? Primeiramente, devemos saber que o processo de acúmulo de tecido adiposo na região abdominal faz parte das adaptações à qual o humano é submetido há milhares de anos. Isso é indiscutível! Algumas dessas adaptações fazem com que os homens acumulem mais gordura abdominal do que as mulheres. O aparecimento dessa “barriga” nos homens é chamada de obesidade andróide (tipo maçã). Nas mulheres, a gordura em excesso acaba sendo melhor distribuída pelo corpo, acumulando-se principalmente nos quadris, caracterizando obesidade genóide (tipo pêra). Isso gera no indivíduo masculino maior suscetibilidade aos problemas cardíacos em comparação ao gênero feminino. A gordura situada no tronco e abdome, principalmente intra-abdominal (visceral), promove maior risco para as complicações metabólicas que o excesso de gordura em outras regiões do corpo (Hunter et al., 2002). Em segundo lugar, vários fatores são capazes de fazer uma pessoa engordar ou emagrecer e, em geral, isso está associado à relação: Ingestão Calórica – Gasto Energético: Se Ingerimos mais calorias do que gastamos, acabamos acumulando o excesso de energia em forma de gordura; Se Gastamos mais calorias do que ingerimos, facilitamos a quebra de gorduras. Consequentemente acabamos emagrecendo. Leve em consideração que esse é um princípio básico, ao qual a maior parte das pessoas está pré-disposta. No caso dos indivíduos com algum distúrbio metabólico, que ingerem medicamentos ou que passam por crises psíquicas (incluindo a depressão), esta fórmula pode ser nula em alguns aspectos, pois como será visto, podem ser outros os fatores responsáveis pelo aumento/perda da gordura corporal. De qualquer forma, é importante atermo-nos primeiramente ao fator Exercício! A Eficiência dos Exercícios Abdominais: Os exercícios abdominais são responsáveis basicamente por fortalecer os músculos do abdome. Essa é a razão pela qual imaginamos estar perdendo a gordura localizada nessa região. No entanto, esses exercícios auxiliam na diminuição da gordura corporal total, e não apenas na região do abdômen. É comprovado que um abdome fortalecido gera maior facilidade na queima de gordura corporal como um todo. Da mesma forma que com um músculo abdominal mais forte, outros exercícios são realizados com melhor qualidade; exercícios de peitoral, tríceps e bíceps, agachamento, dentre outros, beneficiam-se muito de uma musculatura abdominal bem desenvolvida. Todavia, é enganosa a idéia de que os exercícios abdominais são suficientes para causar a perda daquela gordura localizada na região e que, para isso, basta que sejam feitas dezenas ou centenas de abdominais por dia... esse é um erro muito comum em nossa sociedade. De maneira empírica (ou seja, sem caráter científico), tive a experiência de observar pessoas que NÃO faziam exercícios específicos para o abdômen e que, porém, possuíam a musculatura abdominal muito mais desenvolvida do que pessoas que passavam horas seguidas realizando “milhares de abdominais”. O segredo consistia no fato de que aquelas pessoas (que não faziam abdominais) realizam as séries dos outros grupos musculares com tal intensidade, que o abdômen acabava fortalecendo-se paralelamente aos outros músculos do corpo. No que diz respeito à perda da gordura abdominal, existem todos aqueles fatores: a genética; intensidade, duração e tipo de treinamento; distúrbios hormonais; ansiedade, estresse e outros fatores psíquicos; alimentação; descanso; uso de medicamentos; dentre mais algumas interferências que são as responsáveis, cada uma em seu grau, pelo resultado de sucesso ou ao pleno fracasso de nossos objetivos. Ou seja, não será apenas a prática de 300, 400 ou 500 abdominais por dia que o levará ao abdome sequinho, sem gordura e completamente forte e tonificado. A partir disso, seguir algumas etapas podem ajudar no alcance da meta desejada (note que estes são conselhos deste que vos escreve, não constituindo fórmula básica a todos os indivíduos): Exames Endocrinológicos: ao consultar um endocrinologista, alguns exames poderão diagnosticar a existência de distúrbios hormonais que afetam diretamente o processo de acúmulo de gordura abdominal. Dentre eles, o exame que mede os níveis de TSH, Cortisol, gH e iGF1, poderão indicar se existe alguma irregularidade. Na obesidade abdominal existe o aumento do número de adipócitos (células de gordura) produtores de substâncias que controlam o apetite, os níveis hormonais e o processo inflamatório, tais como: o fator de necrose tumoral (TNF-alfa) e o PAI-1 (inibidor da ativação do plasminogênio tipo 1). Estas moléculas (citosinas) causam estragos ao metabolismo porque agravam o estado inflamatório e aumentam o apetite, diminuindo a queima de gordura e elevando consideravelmente os hormônios relacionados ao estresse (Wajchenberg, 2000). Avaliações de Composição Corporal e Física Postural: pode ser que a “barriga” protuberante seja a chamada ptose abdominal, caracterizada pela projeção do abdome. Pode vir acompanhada de deslocamento de alguns órgãos internos, conforme o tempo de ocorrência desta irregularidade postural. Entretanto, vale a pena ater-se ao fato de que “não é gordura”. Isso pode acontecer com mulheres que tiveram gestações sem os devidos cuidados físicos, e adquiriram problemas posturais. A Avaliação de Composição Corporal por sua vez, irá quantificar o quanto de acúmulo de gordura subcutânea existe na região abdominal, o que pode auxiliar no diagnóstico de fatores de risco para problemas cardíacos, além de servir como ótima referência para o acompanhamento do treino. Treinamento específico para Abdome: a participação dos músculos do abdômen ocorre em quase todos os exercícios de musculação. Por esse motivo, são músculos com certa resistência e que necessitam de atenção especial na hora de exercitá-los. Assim, para os iniciantes, a realização de um tipo de exercício abdominal é suficiente. Para os intermediários e avançados, aconselha-se a realização de exercícios variados que contemplem angulações diferentes nos movimentos. Para ambos estágios de treinamento, conciliar abdominais com treinos de corrida pode produzir ótimos resultados para quem deseja a diminuição do percentual de gordura corporal total. Concluindo No que concerne ao envolvimento dos exercícios abdominais no emagrecimento, na próxima edição você conhecerá a importância do aspecto nutricional na estética abdominal, os princípios para a elaboração da série de treino de abdômen a importância do aumento da Taxa Metabólica Basal na diminuição do percentual de gordura. Aguarde que na próxima edição você terá conhecimento da segunda parte dessa verdadeira “Jornada” para Desmistificar os procedimentos da Perda de Gordura Abdominal. Enquanto isso, até que provem o contrário, a fórmula deste que vos escreve continua a mesma: Treino Intenso + Alimentação Equilibrada + Bom Descanso = Bons Resultados PS: posso acrescentar também nesta fórmula o fator Genética Específica! Referências Bibliográficas - HUNTER, G.R. et al. Resistance Training and Intra-Adbominal adipose tissue in Older Men and Women: a randomized controlled trial. JAMA, EUA. V:289(3), 323-330, 2003. - WAJCHENBERG, B.L. Tecido Adiposo como Glândula Endócrina. Arq. Bras. Endocrinologia e Metabolismo. Vol: 44, n1. São Paulo, 2000.
  5. O maior desejo de todas as pessoas que praticam exercícios é eliminar gordura e aumentar massa muscular magra, pois só assim para o corpo ficar forte, definido e com músculos aparentes. Porém, esse é o objetivo mais difícil de alcançar, afinal, exige muita disciplina, treinos intensos, descanso e alimentação regrada. Todos esses fatores necessitam de uma orientação profissional, afinal, pessoas que tentam fazer treinos e dietas por si só, raramente alcançam bons resultados, entrando em métodos malucos, incorretos ou da moda, porém, desanimam ao perceber que o resultado demora para vir, não vem ou pior: vem ao contrário! Então, trago aqui para os leitores as dicas mais eficazes de como ter bons e rápidos resultados na hora de emagrecer, porém não perder a massa muscular conquistada e, até melhor: aumentá-la. Tome nota: 1- Vá com calma nos aeróbios Um dos fatores que pode causar uma perda de massa magra, quando não bem planejado, é o excesso de exercícios aeróbios. Normalmente, quem quer secar, acaba extrapolando os treinos na esteira, bike ou piscina, então, tome cuidado. Você pode manter sua rotina de treino aeróbio de acordo com a prescrição do educador físico, porém, limite-se àquilo, pois gasto calórico excessivo, facilita a perda de músculos; 2- Capriche nos treinos de musculação (ou com pesos) Os treinos de contra-resistência (com cargas) são os mais eficientes para quem deseja aumentar os músculos, então, seja frequente neles. Não tenha preguiça, vá de 3-4x/semana no mínimo e sempre aumente suas cargas. Se você mantém a mesma carga por meses, seus músculos ficarão iguais por meses, então, se quer mais músculos, coloque mais carga (claro, sempre aumentando aos poucos para não ganhar lesões); 3- Coma logo após os treinos O hábito de treinar e não comer nada em até 1 hora é um perigo para quem deseja melhores resultados. Após o treino o organismo está debilitado e necessita de uma reposição rápida de vários nutrientes, então, se você o deixa sem alimentos, ele poderá buscar reservas do corpo (o alvo pode ser a proteína dos seus músculos). Então, logo após treinar, realize uma suplementação adequada ou uma refeição completa; 4- Aumente o consumo de proteínas magras As proteínas são nutrientes essenciais para o ganho e manutenção da massa magra, então, capriche no consumo delas, desde que sejam na versão magra. Exemplos: peito de frango, peito de peru, atum, queijo branco, leite ou iogurte desnatado, whey protein, caseína, peixes, ovos, etc.; 5- Consuma carboidratos de baixo índice glicêmico Por demorarem mais para virar glicose sanguínea, carboidratos de baixo índice glicêmico são excelentes para repor sua energia, glicogênio e não causar picos de insulina no sangue (evitando assim acúmulo de gordura). Então consuma mais cereais integrais e frutas com casca; 6- Não fique muito tempo sem comer Passar mais do que 3 ou 4 horas sem comer, pode aumentar o acúmulo de gorduras no corpo e também deixar seu metabolismo mais lento, então, corte esse hábito fazendo de 5-6 refeições ao longo do dia. Nunca saia sem tomar um bom café da manhã e nunca durma sem ter feito uma refeição leve rica em proteínas e gorduras boas. 7- Utilize suplementos anticatabólicos Por último, lance mão de suplementos que ajudam na hora de “segurar” seus músculos. São eles: BCAA, leucina, glutamina, HMB, hipercalóricos e whey protein. Utilize-os somente após orientação de um nutricionista esportivo. REFERÊNCIAS: KLEINER, Susan M.; GREENWOOD-ROBINSON, Maggie. Nutrição para o treinamento de força. São Paulo. Editora Manole, 2002. BIESEK, Simone; GUERRA, Isabela, ALVES, Letícia Azen. Estratégias de nutrição e suplementação no esporte. Editora Manole, 2005.
  6. O excesso de gordura corporal tornou-se um problema de proporção mundial, que está afetando cada vez mais pessoas, especialmente as que vivem nos grandes centros urbanos. Embora o interesse em tratar obesidade tenha aumentado sua prevalência, contudo, não tem diminuído. O estilo de vida com baixos níveis de atividade física e hábitos alimentares inadequados tem contribuído para o excesso de gordura corporal. Estudos têm concluído que o excesso de gordura corporal é correspondente ao aumento da inatividade física. Assim como o sedentarismo constitui a característica primária da maioria dos indivíduos com excesso de gordura corporal. As mulheres possuem, naturalmente, em sua composição corporal mais tecido adiposo (gordura) que os homens. Esses, por sua vez, possuem mais massa muscular. A natureza fez homens e mulheres diferentes e as mulheres não podem ter como referência a composição corporal masculina. A medição de gordura corporal é reconhecida como um método mais eficaz de análise da "perda de peso". Quando uma pessoa fala que quer "perder peso", na realidade o que ela quer dizer é que ela quer perder gordura. Todos nós queremos sempre emagrecer, perder gordura corporal. Você pode amenizar as gorduras localizadas em seu corpo através de alimentação adequada e exercícios físicos específicos. Algumas dicas para a queima de gordura para praticantes de atividade física. a melhor maneira de perder gordura ou ‘’secar’’ é realizar o treino de musculação em alta intensidade. Lógico que tudo dentro de um processo, com fase de adaptação , treino moderado ate chegar no seu objetivo. Os exercícios aeróbicos devem ser feitos sempre após a atividade de força. O ideal é seguir um plano de condicionamento físico até você estar bem disposto, resistente para iniciar o processo de queima de gordura propriamente dito. Outra hora boa para usar a aerobiose com objetivo de queima de gordura é em jejum logo após acordar, embora muitos sofram com efeito de hipoglicemia, caso consiga, é um horário que depleta 3 vezes mais gordura do que em qualquer outro horário, desde que você faça um aerobio leve, NUNCA EM INTENSIDADE ALTA.Não adianta se exercitar para perder gordura sem ser no ritmo certo e em tempo certo. Outro item é o fator de esforço, para queimar gordura você deve fazer o exercício em freqüência cardíaca entre 75% a 80% da frequência máxima de seu coração. O resultado maior para definição muscular e queima de gordura está na dieta, posso lhe garantir que 70% de sua perda de gordura depende de uma dieta com baixo carboidrato e calculo de proteína em torno de 1,8g/kg de peso que você tem. Não acredite em outro tipo de promessa.O pouco carboidrato que você deverá comer deve ser de índice glicêmico baixo, opte por integrais, batata doce(ótima opção), fibras, etc. Tenha paciência para passar por todo o processo, pois resultados exigem muita disciplina e determinação. O American College of Sports Medicine considera ideais os seguintes percentuais de gordura corporal por faixa etária: * De 18 a 29 anos Homens: 14% Mulheres: 19% * De 30 a 39 anos Homens: 16% Mulheres: 21% * De 40 a 49 anos Homens: 17% Mulheres: 22% * De 50 a 59 anos Homens: 18% Mulheres: 23% * Acima de 60 anos Homens: 21% Mulheres: 26%
  7. A cafeína é um poderoso agente modulador do desempenho atlético, entretanto, deve-se ficar atento aos achados em alguns estudos científicos. A Cafeína A cafeína, uma possível exceção à regra geral contra a ingestão de estimulantes, continua sendo uma droga controlada/restringida nas competições atléticas. A cafeína pertence ao grupo de compostos denominados metilxantinas, encontrados naturalmente nos grãos de café, nas folhas de chá, no chocolate, nos grãos de cacau e nas nozes da cola, sendo acrescentada frequentemente às bebidas efervescentes e aos remédios vendidos sem prescrição médica (McArdle & Katch, 2002). Dependendo do preparo, uma xícara de café fervido contém entre 60 e 150 mg de cafeína. Como elemento de referência, 2,5 xícaras de café coado contém 250 a 400 mg, ou geralmente entre 3 e 6 mg por kg de massa (peso) corporal. A absorção da cafeína pelo intestino delgado se processa rapidamente, alcançando concentrações plasmáticas máximas entre 30 e 120 minutos, após a ingestão, para exercer sua influência sobre os sistemas nervoso, cardiovascular e muscular. A meia-vida metabólica da cafeína, de 3 horas, significa que é eliminada pelo corpo com bastante rapidez, certamente após uma noite de sono (Cohen et al 1996). Efeitos da Cafeína no Desempenho Esportivo Nem todos os estudos confirmam benefícios ergogênicos da cafeína. Entretanto, já foi demonstrado que a ingestão de 2,5 xícaras de café coado, a 1 hora antes do exercício, amplia muito a capacidade de resistência no exercício moderadamente extenuante. Os indivíduos que haviam bebido cafeína se exercitavam por uma média de 90,2 minutos, em comparação com 75,5 minutos durante 1 sessão de exercícios sem cafeína. Apesar de terem sido observados valores semelhantes para freqüência cardíaca e captação de oxigênio durante os dois ensaios, a cafeína fazia com que o trabalho parecesse mais fácil. Em concordância com seus efeitos estimulantes (característica dos compostos a que a cafeína faz parte – as metilxantinas), foi comprovado que a cafeína proporciona também um benefício ergogênico durante os desempenhos máximos de natação completados em menos de 35 minutos. Em um estudo experimental duplo-cego, sete homens e quatro mulheres nadadores experientes de longa distância (<25 min para 1.500m), consumiram cafeína 2,5 horas antes de nadarem 1.500m. O tempo total de natação foi em média 1,9% menor com cafeína do que sem cafeína (20min 58 segundos vs 21min 21 segundos). Uma concentração plasmática mais baixa de potássio antes do exercício e níveis sanguíneos mais altos de glicose no final do ensaio acompanhavam o desempenho com cafeína. Isso sugeriu que o equilíbrio eletrolítico e a disponibilidade de glicose podem ser fatores-chave no efeito ergogênico da cafeína (McArdle & Katch, 2002). A Cafeína e o Metabolismo Energético durante o Exercício A cafeína afeta quase todos os sistemas do organismo, sendo que seus efeitos mais óbvios ocorrem no sistema nervoso central (SNC). Quando consumida em baixas dosagens (2mg/kg), a cafeína provoca aumento do estado de vigília, diminuição da sonolência, alívio da fadiga, aumento da respiração e da liberação de catecolaminas, aumento da freqüência cardíaca, aumento no metabolismo e diurese. Em altas dosagens (15mg/kg) causa nervosismo, insônia, tremores e desidratação. Segundo Spriet (1995), existem pelo menos três teorias que podem tentar explicar o efeito ergogênico da cafeína durante o exercício físico. A primeira envolve o efeito direto da cafeína em alguma porção do sistema nervoso central, afetando a percepção subjetiva de esforço e/ ou a propagação dos sinais neurais entre o cérebro e a junção neuromuscular. A segunda teoria pressupõe o efeito direto da cafeína sobre co-produtos do músculo esquelético. As possibilidades incluem: alteração de íons, particularmente sódio e potássio; inibição da fosfodiesterase (PDE), possibilitando um aumento na concentração de adenosina monofosfato cíclica (AMPc); efeito direto sobre a regulação metabólica de enzimas semelhantes às fosforilases (PHOS); e aumento na mobilização de cálcio através do retículo sarcoplasmático, o qual contribui para o potencialização da contração muscular (Spriet, 1995). A terceira teoria diz respeito ao aumento na oxidação das gorduras e redução na oxidação de carboidratos (CHO). Acredita-se que a cafeína gera um aumento na mobilização dos ácidos graxos livres dos tecidos e/ou nos estoques intramusculares, aumentando a oxidação da gordura muscular e reduzindo a oxidação de CHO (Sinclair, et al 2000). Muitos estudos sugerem que a cafeína é um poderoso agente modulador do desempenho atlético, que pode ser adaptável aos diferentes tipos de estímulos envolvidos nos mais diversos tipos de exercícios. Atualmente, pesquisadores têm nos demonstrado que a ingestão de 3 a 6 mg de cafeína por kg (massa corporal), melhora a performance em atletas, sem que sejam detectados casos positivos no exame antidoping. Pesquisas recentes têm apontado um aumento da força muscular acompanhado de uma maior resistência à instalação do processo de fadiga muscular após a ingestão de cafeína. Ainda não está totalmente esclarecido qual o mecanismo de ação responsável pelo aumento da força muscular; todavia, acredita-se que isso ocorra em maior intensidade muito mais pela ação direta da cafeína no SNC do que pela sua ação em nível periférico (Kalmar & Cafarelli, 1999). Isto sugere que a cafeína exerce um efeito ergogênico direto e específico sobre o músculo esquelético durante a estimulação repetitiva de baixa frequência. A cafeína poderia também influenciar a sensibilidade das miofibrilas ao Ca++ (McArdle & Katch, 2002). Em relação aos exercícios de intensidades máximas e extenuantes de curta duração, boa parte dos estudos demonstra que a ingestão de cafeína pode melhorar significativamente o desempenho e a performance nas práticas de até 5 minutos. O mesmo não se pode dizer com relação a tais exercícios quando precedidos por exercícios submáximos prolongados, quando o desempenho físico parece não sofrer qualquer alteração (Spriet, 1995). Nos exercícios físicos prolongados, alguns estudos apontam que o uso da cafeína otimiza funcionamento do metabolismo energético durante o esforço o que, por conseqüência, contribui para a melhora da performance. Entretanto, uma explicação precisa para o efeito de aprimoramento do exercício por parte da cafeína continua sendo enganosa. Com toda probabilidade, o efeito ergogênico da cafeína (e de outros componentes correlatos tipo metilxantina) no exercício de endurance de alta intensidade resulta da utilização facilitada da gordura como combustível para o exercício. Além disso, o suposto efeito diurético provocado pelo uso dessa substância, acarretando aumento no volume de urina, e portanto uma maior perda hídrica durante o esforço, não tem sido confirmado na prática. Segundo Wemple et al (1994) o comprometimento do estado de hidratação corporal parece estar relacionado somente ao emprego de mega-doses desta substância. Concluindo Grande parte dos estudos que envolvem a utilização de cafeína, associada ao exercício físico, sugerem resultados que apontam esta substância como um poderoso estimulante para o trabalho físico. Atletas que comumente realizam atividades que envolvem resistência, força e trabalho muscular em intensidades máximas, podem, de alguma forma, se beneficiar da ingestão de cafeína. Contudo, vale a pena citar que alguns fatores, como a dosagem, o estado nutricional, e a sensibilidade do organismo às metilxantinas, podem afetar significativamente os resultados. Referencial - Cohen , B.S., et al. Effects of caffeine ingestion on endurance racing in heat and humidity. European Journal Appl. Physiology. 73:358, 1996 - McArdle W. Katch F. Katch V. Fundamentos de Fisiologia do Exercício. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro, 2002 - Conlee, R.K. Amphetamine, caffeine and cocaine. Em: D.R. Lamb, M.H. Williams. Ergogenics: Enhancement of Performance in Exercise and Sport. New York, Benchmark Press, 1991 p. 285-310 - Spriet, L.L. Caffeine and performance. International Journal of Sports Nutrition. 5:84-99, 1995 - Sinclair, C.J.D. & Geiger, J.D. Caffeine use in sport: a pharmacological review. J. Sports Med. Phys. Fitness, 40: 71-79, 2000 - Kalmar, J.M. & Cafarelli, E. Effects of caffeine on neuromuscular function. J. Appl. Physiol., 87: 801- 808, 1999 - Wemple, R.D.; Lamb, D.R.; Bronstein, A.C. Caffeine ingested in a fluid replacement beverage during prolonged exercise does not cause diuresis. Medical Science of. Sports Exercise, 26: S204, 1994
  8. Este ano sai do sedentarismo e estou em busca de uma saúde melhor e corpo melhor ainda rs. Estou sendo acompanhada por uma médica do esporte. Inicio do processo de emagrecimento em março/2017, sem uso de hormônios. Peso: 68 kg Gordura: 37% Inicio do uso de hormônios: 11/07 Oxa 5mg 2x ao dia + testo em gel bioidentica 1% 1x ao dia Peso:59 kg Gordura: 33% Sintomas: pele oleosa porém sem espinhas, aumento da libido, disposição Biopedancia em 24/08: Peso: 63 Gordura: 30% Agora minha médica aumentou a testo p 5% (não esta escrito bioidentica na receita) em gel pentravan e a dose da oxa , vou tomar 3x de 5mg ao dia. Não uso contraceptivos há 2 anos. Meu problema esta sendo que não consigo zerar a gordura abdominal =s
  9. Fala galera quero começar o ciclo de clembu minhas medidas: peso:80 altura: 1,79 braço:40 torax: 100,5 cintura:82 quadril:95 coxa:58 panturrinha:37 ----------------------------------------------- vou colocar umas fotos de como eu to: ta em anexo sera que consigo diminuir bastante? vai ser assim 15 dias on de clenbuterol está bom ?
  10. Almoço frango, batata doce e salada ou brócolis e vou para academia em 1 hora. Faço mais ou menos 1:20 de musculação, depois aula de jump ou 40 min esteira. Ou, musculação, aula de 45 min de alongamento e depois 40 min de esteira. Entre as atividades, não como nada. Um dia, comi uma banana logo após a musculação. Chego em casa, como 4 ovos, com 2 claras. A noite, proteína e salada. To fazendo certo? Queria tomar whey, mas li que não pode fazer aeróbico mais musculação no mesmo dia!!! Mas quero perder peso e definir. Como faço!? Musculação todo dia de 14hs e aeróbico 19hs? Ou musculação um dia e aeróbico outro !? Que dúvida !
  11. Oi pessoal, resumindo, eu estou 10kg acima do meu peso, tenho 20 anos. Eu estou em dúvida entre qual das duas drogas usar, pois, muitos dizem que o Dualid é mais eficaz, porém, pode viciar. Tomar apenas um frasco vicia? Alguém tem experiência para contar?
  12. Estou começando a treinar, pois estou 12 KG acima do peso, com bastante acúmulo de gordura abdominal. Tenho 33 anos, 1,89m, 112 kg, e estou pesquisando as melhores combinações de EA para melhores resultados, pois sempre tive problemas com a balança. Gostaria de dicas do que comprar e como tomar, ou aplicar, pois sou totalmente leigo nisso. Sempre ouvi falar de Stan e Deca, mas não tenho ideia se é certo ou não, ou como tomar. Por favor, me ajudem a não fazer besteira....
  13. Oi tudo bem ? Meu nome é Samuel tenho 16 anos, peso atualmente 88, quando comecei pesava 100, nunca tinha alcançado os 100 quilos e quando vi aquilo acontecer tive que tomar providências, comecei a fazer academia e cortar gorduras, frituras, refrigerantes etc... Faço a dois meses e tive um desempenho absurdo, perdi muita gordura e ganhei bastante músculo, tenho um metabolismo pessimo, então comecei a tomar termogênico, especificamente thermo abdômen, eu queria saber se posso auxiliar ele com a l carnitina, e existe algo que eu possa tomar para queimar gordura durante a noite ? Sou endomorfo, tenho muita facilidade em ganhar massa muscular, é recomendado whey ? Se sim qual tipo ? E posso comprar um barato ? Ah algo que eu possa comer para que axulie o aceleramento do metabolismo como uma vez me disseram para bater gengibre com beringela, sou determinado e procuro o melhor para minha saúde e aparência dicas e conselhos obrigado. Att
  14. Estou querendo uma ajuda pra eliminar essas gordurinhas indesejadas e tb ganhar massa magra. Ja estou tomando algumas suplementacoes ( l carnitina, óleo de cartamo, whey , bcaa, lipo 6 ultra) . Estou com uma oxan , mas ainda nao criei coragem pra começar a tomar. Ela seria a melhot opção mesmo? Abraços
  15. Boa noite, comecei a treinar a 15 dias, mas estou obesa e quero usar estanozolol pra me ajudar na perda de peso, mas em cada site leio algo diferente, não sei direito como ciclar e gostaria de ajuda. Saí de uma vida muito sedentária, e agora to fazendo musculação, jump e dieta. Altura: 172 Peso: 124kg
  16. Galera vou contar meu relato... 26 anos peso: 64kg altura: 1,70 Enfim comecei a malhar aos meus 20 anos... sempre fui muito magrinha ja fiz ciclo de deca, dura, estano....mais o melhor pra mim foi boldenona por incrivel que pareça fiquei mega definida ja tomei varios suplementos..... enfim to a 2 meses sem treinar to com uma barriguinha que não é minha to inchada esse corpo não é meu.... voltei a malhar ontem comprei o super HD da cellucor comprei o c4 tbm pois amo esse pré treino porém nunca tomei o HD fiz compras pra começar uma dieta de proteinas..... galera tomei hj pela manha o HD fiquei com medo de me da tremedeiras palpitações pois odeio me sentir assim mais o HD me deu mais energia e muita vontade de fazer pipi.... vamos ver se vai funcionar msm como promete!!! Quero a ajuda de vcs ppois quero muito perder gordurinhas oq me indicam de suplementação???? Lembrando que nao quero mais tomar anabols.... até hj tenho a voz grossa e muitas vezes por isdo sou confundida com travesti coisa que pra mim não é legal..... vou postar uma foto minha de 1 ano atras qnd estava fazendo dieta e tomando boldenona e 1 foto de como estou agora!! NA FASE DO CICLO: COMO ESTOU AGORA:
  17. galera sou gordo, não vou mentir estou malhando a 1 mes e estou tomando lipo 6 black e no proximo mes pretendo comprar um whey goldstein não calórico e um bcaa que não sei qual comprar. como sou novato desejo saber se posso começar um ciclo de dura + deca ou melhor definir antes de tomar se for viavel ja começar o ciclo qual v6 + experiente me indicão fazer dozagen e etc peço desculpas se estou sendo incoveniente fazendo esta pergunta + n quero sair por aew fazendo as coisas da minha cabeça entao vim ate v6 pedir humildimente a valiosa opnião de quem ja tem experiencia no assunto pra constar idade: 23 Altura: 1,86 Peso: 86kg Att: OGordo
  18. Gostaria que avaliassem o que estou fazendo para emagrecer sem perder massa magra: 1) No momento que não estou em academia, estou malhando da seguinte forma: A) barra (10 séries) e paralela (8 séries) seguido de abdominal e caminhada de 50 minutos seguido de 3 séries de agachamento com halter e abdominal. 2) Minha dieta é a seguinte: CAFÉ) café com leite (gosto muito) + 2f pão integral + 3f queijo branco + 2f peito peru e 1 banana + aveia + mel ALMOÇO) 1 concha de feijão + 1 1/2 colher de arroz + salada e 1 bife LANCHE) 1f pão integral + 2f queijo branco + 1f peito peru LANCHE - PRÉ TREINO) 1 banana + aveia + mel exercícios citados acima PÓS) 1c de xarope de glucose yoki JANTA) 1c arroz + salada ou legumes + 1 bife CEIA) 1 iogurte light itambé Gostaria de opiniões ou até mesmo correções, obrigado.
  19. Dae, galera. Comecei hoje (4 de março de 2004) a tomar o Xenadrine EFX. Tomei dois antes do café da manhã, o que me fez perder a fome. Depois tomei um antes do almoço e vou tomar um antes da musculação, à tarde. Eu tinha lido que seria bom tomar dois antes do exercício. Alguém sabe a respeito? Tô me comprometendo a daqui alguns dias contar como está sendo o uso deste suplemento que provoca tantas dúvidas. Tenho 1,90m e 85Kg. Tenho alguns músculos já definidos e outros precisando de definição. Minha % de fat é de 12%. Como trabalho como modelo preciso diminuir medidas, definir músculos e baixar fat. Falou, galera. Um abraço!
  20. qual a melhor atividade pra perder barriga? estou tomando therma pro e correndo meia hora na esteira apos o treino mas nao tah dando resultado nenhum soh to perdendo peso, mas barriga nao perdi nada
  21. Oi, gente! Estou fazendo musuculação a quase 1 ano, e nesse período consegui perder 16kg - claro controlando tb a alimentação - sei que foi lento, mas foi saudável e constante. De três semanas para cá estacionei, e me recomendaram tomar o Xenadrine, com ele perdi mais 3kg - hj tenho 1,60 e 58kg e pretendendo perder mais 4kg, por isso vou manter o xenadrine por mais 1 mês, minha preocupação é: QDO PARAR COM O XENADRINE VOU RECUPERAR O QUE PERDI? Mesmo que eu mantenha o meu treinamento e alimentação? Gostaria tb que vcs dessem uma opinião sobre o meu treino: Ombro x perna Costas x biceps x posterior da coxa Triceps x costas x gluteos Faço esse programa 5X na semana e mais 45 min de corrida 3X na semana. Ah e no sábado faço a aula de body pump. Já ganhei bastante massa e consegui reduzir o % de gordura para 16%, estou quase satisfeita só queria perder um pouco mais de gordura nas coxas e quadris. Aguardo respostas Bjs,
  22. Gente to precisando da ajuda de vc's... Fiquei sabendo q o Xenadrine é bom pra queimar gordura... e é o q eu to precisando... mas posso tomar só ele ou tenho q tomar outro junto???? Me ajudem, please, quero acabar logo com essas gordurinhas chatas!!!! Valeu e akele abraço!!!!
  23. e ai galerinha fera, eu to com uma duvida !(eu nao sei se aqui é o lugar certo mas vamos lá) Eu pesava 159 k e hoje estou com 107 e diminuindo. resultado da perda rapida de gordura = estrias algum de vcs conhece algum alimento ,tratamento ou coisa parecida para acabar com elas ? obrigado a todos.
  24. E ae galera, Preciso muito da ajuda de voceis, Tenho 17 anos 80 kilos 1.78 de altura Quero e preciso perder gordura, principalmente na barriga e nas "tetinhas". Faço musculação a 7 meses, treino todos os dias, de segunda a sabado. Faço 40 min de aerobio (esteira) todos os dias Musculação 4 vezes por semana. Abdominal dia sim dia não. Ja usei Thermogenico com 25 de efedrina por duas semanas, obs. treinando (aerobio diario) e controlando alimentação. Resultado: Nao imagreci NADA, e passei muito mal, meu coração acelerou muito. Ultimamente estou fazendo algumas dietas por conta propria, Cafe da amanha 6:30 1 banana Colação 10 hrs 1 maça Almoço 12:30 1 conxa de feijão 1 espumadeira de arroz Verdura, legumes e saladas cruas Carne ou frango grelhado. obs. não consigo cortar o arroz e feijão, sinto fraquesa =/ Café 15 hrs 1 fruta Janta 18 hrs Basicamente, o mesmo que no almoço 18:30 ás 20:30 Academia 21 hrs 2 laranjas e mais nada Meu instrutor disse que devido a minha idade fica um pouco mais dificil a perda de gordura, pq o corpo esta armazenando gordura para um possivel "estirão", porém não desisto, tenho um objetivo e vou conquista-lo. Queria que alguem avaliasse tudo isso, por favor. e indiquem a melhor forma de eu perder peso, 8 à 10 kls Isso pra mim é um sonho.
  25. Olá amigos do FISIculturismo.com.br, este mês resolvi falar sobre mais um assunto polêmico, que às vezes muitas pessoas tem isso como a verdade. Este artigo é em homenagem às pessoas que dia após dia vem me perguntar sobre as frutas. Sei que muitos irão discordar deste tema, pois há os defensores árduos das dietas das frutas. Muitas vezes absorvemos e ouvimos o que nos interessa, e o que vem de encontro às nossas tradições, contra aquilo que gostamos, rejeitamos e tentamos buscar algum lugar alguém que diga o contrário, mesmo que esta não seja a verdade, só para nos agradar. Normalmente, quando alguém vem me procurar para dicas de alimentação, seja algum aluno de personal ou não, dizendo que está fazendo uma dieta, que parou de comer besteiras, afirmando que não come mais pão, nada de glúten, farinha branca ou lactose, etc, mas que está comendo só fruta. E justifica essa opção como correta por ter visto em alguma revista, ou em algum programa de televisão, ou na internet, que alguém perdeu 7kg ou mais só ingerindo frutas. Ingerir frutas realmente emagrece? Bem, vamos iniciar com uma rápida explicação sobre as frutas e seu açúcar: frutose. O açúcar que todos abominam é a sacarose, é aquele que vem nos doces e confeitos, e ela é 50% glicose e 50% frutose. Mas o que há de mal nisso? O que estraga a sacarose é a glicose? Cito um trabalho realizado pelo Dr. Richard Johnson, onde foram estudados dois grupos de ratos. Ambos ingeriram a mesma quantidade de calorias. Porém, o grupo 1 ingeriu parte das calorias na forma de glicose e o grupo 2 na forma de frutose. Os ratos do grupo 2 (frutose) ganharam bem mais peso e armazenaram mais gordura visceral e no fígado, além haver aumento na pressão sanguínea e nos triglicerídeos presentes. Apenas diferenças no tipo de açúcar, implicaram nesses resultados. É como se o grupo 2 ingerisse só frutas e o grupo 1 glicose. A frutose promove o aumento da gordura abdominal (aquela indesejada pela maioria das pessoas). A frutose é metabolizada mais rápido que a glicose na forma de gorduras. Ela desregula os mecanismo do corpo de controlar o apetite, não estimula a insulina corretamente, impedindo a atuação correta do hormônio ghrelin e não estimula a leptina. Ghrelin e a leptina são peças-chave no controle da fome. Isso significa que a ingestão de frutose fará com que você coma mais e que também potencialize as suas chances de desenvolver insensibilidade à insulina. A frutose promove o aumento do “mau” colesterol (LDL) e a diminuição do “bom” colesterol (HDL), elevando também os triglicerídeos, pressão sanguínea e elevando os níveis de açúcar no sangue. Além disso, contribui para o desenvolvimento de Gota, por aumentar os níveis de ácido úrico no corpo. Em um estudo publicado em 2011, mulheres que bebiam 350 ml ou mais de suco de laranja por dia, duplicaram o risco de desenvolver Gota. As mulheres que bebiam apenas 175 ml de suco por dia, aumentaram em 41% as chances de desenvolver a condição. Resultados similares foram observados em homens também. Sucos, devido à retirada das fibras da fruta, são digeridos e absorvidos muito mais rapidamente do que as frutas ao natural, portanto, promovem muito mais o armazenamento de gordura e intensificam todas estas consequências da frutose. Sucos, principalmente para quem quer queimar gordura, devem ser considerados com muita cautela. Frutose tem sido considerada a “chave” para se ativar o armazenamento de gordura, sendo tema de um livro publicado bem recentemente: The Fat Switch, do Dr. Richard Johnson, que é médico há 25 anos e também pesquisador na Universidade do Colorado, nos EUA. Há outro problema causado pela frutose. Vamos entrar na tireóide, que produz dois hormônios, a tiroxina ou tetraiodotironina ou T4 e a triiodotironina ou T3. Na verdade, o hormônio ativo é o T3, justamente o hormônio produzido em menor quantidade pela tireóide, aproximadamente 20% da produção. Ao ser conduzido ao fígado, o T4 inativo sofre a ação da enzima específica (5-deiodase) e se transforma no hormônio ativo T3, o qual irá, entre outras ações já mencionadas, provocar a elevação da temperatura corporal e provocar a queima de gordura. Ocorre que essa conversão depende da presença de energia suficiente no fígado (ATP). A frutose rouba ATP do fígado e torna a conversão T4 mais difícil, portanto, maneirar nas frutas é muito conveniente. Então não devo ingerir frutas? As frutas contém vitaminas, minerais e fibras, porém, se você estiver em uma dieta para perda de peso, não é muito indicado a ingestão de frutas. Se for consumi-las, que seja pouco e de manhã, pois, elas causam picos de insulina, dificultando a produção de GH natural pelo organismo. O que pouca gente sabe é que nem todas as frutas se dão bem quando consumidas juntas. Isso porque as frutas ácidas requerem um tipo de suco gástrico para serem digeridas, enquanto as frutas doces requerem um outro tipo. Quando consumidas em conjunto, a digestão fica mais complicada. Frutas ácidas ou cítricas são aquelas como tangerina, morango, lima, limão, abacaxi e laranja. Já as doces são uvas, maçãs, pêras e pêssegos. As bananas são consideradas neutras. Bibliografia: 7 Motivos Para Se Evitar Frutas e Sucos No Emagrecimento Musculação Além do Anabolismo. Autores: Waldemar Guimarães
×
×
  • Criar novo...