Ir para conteúdo

Protocolos de Terapia Pós-Ciclo (TPC) DUDU

Avalie este tópico:


Post Destacado

A ideia desse artigo é apenas apresentar alguns protocolos TPC mais avançados e eficientes para diferentes ciclos. Os protocolos variam porque o grau de inibição do eixo HPT pode variar muito, dependendo das doses e drogas que você usou, e também da meia-vida das drogas (drogas de meia-vida longa levam mais tempo para sair do corpo e portanto prolongam a inibição do eixo).

1) Quando começar a TPC e tempo de TPC?

Se você faz um ciclo só com drogas orais, a tpc pode ser começada no dia seguinte, uma vez que essas drogas possuem meia-vidas de apenas algumas horas. A TPC deve durar média de 4 a 6 semanas. Em geral só um SERM (tamox ou clomid) com vitamina E já são suficientes.

Em um ciclo em que as drogas sejam esteres de meia-vida curta como propionato, acetato, fenilpropionato, a TPC pode ser começada ~5-10 dias depois do ciclo. A TPC deve durar média de 5 a 7 semanas. HCG com um SERM (tamox ou clomid) e vitaminas E e D.

Em um ciclo com esteres de meia-vida longa a TPC pode ser iniciada entre 20 a 30 dias depois do ciclo (enantato, cipionato, undecilinato, decanoato). A TPC deve durar média de 6 a 10 semanas.  HCG com um SERM (tamox ou clomid), talvez também um inibidor de aromatase (exemestano ou anastrozol) e vitaminas E e D.

Não existe uma regra geral, o ideal é fazer exames após a TPC para verificar as condições hormonais (principalmente testosterona, estradiol), e também caso não se sinta recuperado continuar com o protocolo TPC.

2) PROTOCOLOS TPC MAIS EFICIENTES:

Para ciclos só com orais recomendo tamoxifeno em ~20-40mg dia por ~4-6 semanas com algumas vitaminas E (1000UI dia) e talvez vitamina D.

Para ciclos tradicionais, com testosterona e/ou drogas de meia-vida longa principalmente HCG deve ser a principal droga na TPC, uma vez que ele vai trazer seu eixo hormonal muito mais rápido (por elevar níveis de testosterona diretamente nos testículos reduzindo atrofia testicular, imitando LH) que qualquer outra droga auxiliar, como SERM's ou inibidores de aromatase (exemestano, anastrozol, letrozol). Isso acontece porque após o ciclo os níveis de LH se recuperam muito mais rapidamente que os níveis de testosterona.

Então a função do HCG é trazer seus níveis de testosterona mais rapidamente para que não tenha grandes perdas pós-ciclo, enquanto SERM's e IA's vão ter a função auxiliar de estimular LH e FSH e controlar aromatização. Para ser eficaz o HCG deve ser usado no tempo certo (quando níveis de hormônios exógenos já são baixos suficientes para manter inibição do eixo HPT), em doses boas (~1500-3500UI semana), e também apenas nas primeiras semanas da TPC, para evitar algum problema com dessensibilização do LH.

Exemplos:

a ) Ciclos com testosterona, trembolona, esteres curtos:

  • 1-3 HCG 1000UI 2x na semana
  • 1-6 tamoxifeno 40mg dia
  • 1-6 vitamina E 1000UI dia

b ) Ciclos com drogas de meia-vida longa, testosterona, trembolona, etc:

  • 1-4 HCG 1000UI 2-3x na semana
  • 1-4 aromasin 25mg dia ou anastrozol 1mg dia
  • 1-8 tamoxifeno 40mg dia
  • 1-8 vitamina E 1000UI dia

Estou sempre pressupondo também que você siga o protocolo tradicional de dieta e treino para TPC.

REFERÊNCIAS:
Post Cycle Therapy (Anthony Roberts) 
http://thinksteroids...le-therapy-pct/
Understanding Post Cycle “T” Recovery By William Llewellyn 
http://www.steroidol...-llewellyn.html
Why Use Both Clomid and Nolvadex Together for PCT?
http://thinksteroids...gether-for-pct/
How Do I Use HCG with Steroids?
http://thinksteroids...ing-and-dosing/
TPC Completa (DUDU)
https://fisiculturismo.com.br/forum/topic/100467-tpc-completa-dudu/

 

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bom, Dudu!

A propósito, vc estava muitíssimo bem no campeonato! Shape simétrico, muito bonito mesmo!!

 

 

mto obrigado :)

 

Boa Duduh, so não concordo muito com o hcg na tpc, mais de resto ta muito bom..

 

rsrsr, o mais importante é o HCG na TPC, essa é a ideia

leia as referências q vai entender melhor

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 8 meses depois...

Caraca, o que é melhor??? usar o HCG intra ciclo, ou na TPC???

to na duvida de como tomar o HCG...

Body sempre me falaram que o HCG é INTRA. Não sei muito bem a explicação mas pelo que eu me lembro ele deixa o LH em um nivel normal fazendo as celulas de leydig (acho que é isso) continuarem funcionando normalmente, sendo que a produção de testo vai continuar normalmente tbm. Nao afetando a testo e as celulas de leydig, deixando a produção de testosterona o mais normal possível pós ciclo, para menores perdas. Se eu tiver errado, alguém corrige ai.

 

Mas ai "Para ciclos tradicionais, com testosterona e/ou drogas de meia-vida longa principalmente HCG deve ser a principal droga na TPC," Ai eu fiquei confuso, porque todo mundo fala pra usar intra e nunca na TPC, sera que o dudu consegue explicar o porque disso? e porque não usar intra?

Editado por sirgold

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 semanas depois...

Meus caros, depois de ler este post fiquei com uma duvida sobre HCG. Estou na sétima semana do ciclo abaixo

1-4 - 60 mg dianabol tsd

1-8 - 250 mg enantato de testosterona 3 x sem

1-8 - 105 mg acetato de trembolona dsdn

Proteções

HCG - 250 Ui 2 x sem

Dostinex - 0,5 comp 2 x sem

Anastrozol - 0,5 comp tsd

A principio eu iria usar HCG ate 10 dias após a ultima aplicação de enantato e começar a TPC serms 15 dias após a ultima dose de enantato.

Minha duvida é sem além de usar HCG no intra ciclo devo utiliza-lo na TPC tambem. É a 1ª vez que uso trembolona

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 anos depois...
Em 19/04/2013 at 17:34, duduhaluch disse:

A ideia desse artigo é apenas apresentar alguns protocolos TPC mais avançados e eficientes para diferentes ciclos. Os protocolos variam porque o grau de inibição do eixo HPT pode variar muito, dependendo das doses e drogas que você usou, e também da meia-vida das drogas (drogas de meia-vida longa levam mais tempo para sair do corpo e portanto prolongam a inibição do eixo).

1) Quando começar a TPC e tempo de TPC?.

Se você faz um ciclo só com drogas orais, a tpc pode ser começada no dia seguinte, uma vez que essas drogas possuem meia-vidas de apenas algumas horas. A TPC deve durar média de 4 a 6 semanas. Em geral só um SERM (tamox ou clomid) com vitamina E já são suficientes.

Em um ciclo em que as drogas sejam esteres de meia-vida curta como propionato, acetato, fenilpropionato, a TPC pode ser começada ~5-10 dias depois do ciclo. A TPC deve durar média de 5 a 7 semanas. HCG com um SERM (tamox ou clomid) e vitaminas E e D.

Em um ciclo com esteres de meia-vida longa a TPC pode ser iniciada entre 20 a 30 dias depois do ciclo (enantato, cipionato, undecilinato, decanoato). A TPC deve durar média de 6 a 10 semanas.  HCG com um SERM (tamox ou clomid), talvez também um inibidor de aromatase (exemestano ou anastrozol) e vitaminas E e D.

Não existe uma regra geral, o ideal é fazer exames após a TPC para verificar as condições hormonais (principalmente testosterona, estradiol), e também caso não se sinta recuperado continuar com o protocolo TPC.

2) PROTOCOLOS TPC MAIS EFICIENTES:

Para ciclos só com orais recomendo tamoxifeno em ~20-40mg dia por ~4-6 semanas com algumas vitaminas E (1000UI dia) e talvez vitamina D.

Para ciclos tradicionais, com testosterona e/ou drogas de meia-vida longa principalmente HCG deve ser a principal droga na TPC, uma vez que ele vai trazer seu eixo hormonal muito mais rápido (por elevar níveis de testosterona diretamente nos testículos reduzindo atrofia testicular, imitando LH) que qualquer outra droga auxiliar, como SERM's ou inibidores de aromatase (exemestano, anastrozol, letrozol). Isso acontece porque após o ciclo os níveis de LH se recuperam muito mais rapidamente que os níveis de testosterona. Então a função do HCG é trazer seus níveis de testosterona mais rapidamente para que não tenha grandes perdas pós-ciclo, enquanto SERM's e IA's vão ter a função auxiliar de estimular LH e FSH e controlar aromatização. Para ser eficaz o HCG deve ser usado no tempo certo (quando níveis de hormônios exógenos já são baixos suficientes para manter inibição do eixo HPT), em doses boas (~1500-3500UI semana), e também apenas nas primeiras semanas da TPC, para evitar algum problema com dessensibilização do LH.

Exemplos:

a) Ciclos com testosterona, trembolona, esteres curtos:

1-3 HCG 1000UI 2x na semana

1-6 tamoxifeno 40mg dia

1-6 vitamina E 1000UI dia

 

Ciclos com drogas de meia-vida longa, testosterona, trembolona, etc:

1-4 HCG 1000UI 2-3x na semana

1-4 aromasin 25mg dia ou anastrozol 1mg dia

1-8 tamoxifeno 40mg dia

1-8 vitamina E 1000UI dia

 

Estou sempre pressupondo também que você siga o protocolo tradicional de dieta e treino para TPC.

REFERÊNCIAS:

Post Cycle Therapy (Anthony Roberts)

http://thinksteroids...le-therapy-pct/

 Understanding Post Cycle “T” Recovery By William Llewellyn

http://www.steroidol...-llewellyn.html

Why Use Both Clomid and Nolvadex Together for PCT?

http://thinksteroids...gether-for-pct/

How Do I Use HCG with Steroids?

http://thinksteroids...ing-and-dosing/

TPC Completa (DUDU)

Fa

Em 19/04/2013 at 17:34, duduhaluch disse:

A ideia desse artigo é apenas apresentar alguns protocolos TPC mais avançados e eficientes para diferentes ciclos. Os protocolos variam porque o grau de inibição do eixo HPT pode variar muito, dependendo das doses e drogas que você usou, e também da meia-vida das drogas (drogas de meia-vida longa levam mais tempo para sair do corpo e portanto prolongam a inibição do eixo).

1) Quando começar a TPC e tempo de TPC?.

Se você faz um ciclo só com drogas orais, a tpc pode ser começada no dia seguinte, uma vez que essas drogas possuem meia-vidas de apenas algumas horas. A TPC deve durar média de 4 a 6 semanas. Em geral só um SERM (tamox ou clomid) com vitamina E já são suficientes.

Em um ciclo em que as drogas sejam esteres de meia-vida curta como propionato, acetato, fenilpropionato, a TPC pode ser começada ~5-10 dias depois do ciclo. A TPC deve durar média de 5 a 7 semanas. HCG com um SERM (tamox ou clomid) e vitaminas E e D.

Em um ciclo com esteres de meia-vida longa a TPC pode ser iniciada entre 20 a 30 dias depois do ciclo (enantato, cipionato, undecilinato, decanoato). A TPC deve durar média de 6 a 10 semanas.  HCG com um SERM (tamox ou clomid), talvez também um inibidor de aromatase (exemestano ou anastrozol) e vitaminas E e D.

Não existe uma regra geral, o ideal é fazer exames após a TPC para verificar as condições hormonais (principalmente testosterona, estradiol), e também caso não se sinta recuperado continuar com o protocolo TPC.

2) PROTOCOLOS TPC MAIS EFICIENTES:

Para ciclos só com orais recomendo tamoxifeno em ~20-40mg dia por ~4-6 semanas com algumas vitaminas E (1000UI dia) e talvez vitamina D.

Para ciclos tradicionais, com testosterona e/ou drogas de meia-vida longa principalmente HCG deve ser a principal droga na TPC, uma vez que ele vai trazer seu eixo hormonal muito mais rápido (por elevar níveis de testosterona diretamente nos testículos reduzindo atrofia testicular, imitando LH) que qualquer outra droga auxiliar, como SERM's ou inibidores de aromatase (exemestano, anastrozol, letrozol). Isso acontece porque após o ciclo os níveis de LH se recuperam muito mais rapidamente que os níveis de testosterona. Então a função do HCG é trazer seus níveis de testosterona mais rapidamente para que não tenha grandes perdas pós-ciclo, enquanto SERM's e IA's vão ter a função auxiliar de estimular LH e FSH e controlar aromatização. Para ser eficaz o HCG deve ser usado no tempo certo (quando níveis de hormônios exógenos já são baixos suficientes para manter inibição do eixo HPT), em doses boas (~1500-3500UI semana), e também apenas nas primeiras semanas da TPC, para evitar algum problema com dessensibilização do LH.

Exemplos:

a) Ciclos com testosterona, trembolona, esteres curtos:

1-3 HCG 1000UI 2x na semana

1-6 tamoxifeno 40mg dia

1-6 vitamina E 1000UI dia

 

Ciclos com drogas de meia-vida longa, testosterona, trembolona, etc:

1-4 HCG 1000UI 2-3x na semana

1-4 aromasin 25mg dia ou anastrozol 1mg dia

1-8 tamoxifeno 40mg dia

1-8 vitamina E 1000UI dia

 

Estou sempre pressupondo também que você siga o protocolo tradicional de dieta e treino para TPC.

REFERÊNCIAS:

Post Cycle Therapy (Anthony Roberts)

http://thinksteroids...le-therapy-pct/

 Understanding Post Cycle “T” Recovery By William Llewellyn

http://www.steroidol...-llewellyn.html

Why Use Both Clomid and Nolvadex Together for PCT?

http://thinksteroids...gether-for-pct/

How Do I Use HCG with Steroids?

http://thinksteroids...ing-and-dosing/

TPC Completa (DUDU)

Muito bom cara!  Pergunta idiota  sou novo aqui.  Mais oq significa  1-4 1-3 1-6......? 

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Toxi desfixou tópico

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Toxi
      Visto o grande número de usuários que buscam respostas sobre ciclos, estou elaborando meu próprio guia de ciclo e TPC. O texto é breve e direto, não vou explicar a ciência por ter escolhido isso e aquilo, até porque poucos leem.
      É importante que saiba que ninguém vai montar um ciclo pra você aqui no fórum, se precisa de ajuda especializada procure um coach. Eu e outros aqui no fórum prestamos esse tipo de serviço, é melhor que fazer coisas no escuro.
      A primeira coisa a se definir é o objetivo: bulk (aumento de massa muscular) ou cut (diminuição de gordura corporal)? Alguns ainda preferem classificar bulk em limpo e sujo, pra mim só existe bulk que não deve ser nem totalmente limpo e nem muito sujo. Importante lembrar que antes de fazer qualquer ciclo, você precisa ter certeza de que sua dieta e treino estão adequados, é preciso fazer uma contagem do gasto calórico diário e definir a ingestão de proteínas, carboidratos e gorduras conforme seu objetivo, do mesmo modo, é preciso avaliar encurtamentos musculares, desvios posturais e músculos deficientes pra elaborar um treino que seja o adequado pro seu corpo. Se você está naquela de que tal exercício é bom pra isso, evitar comer tal alimento é o ideal pode abandonar aqui, sem dieta e treino esqueça de usar esteroides. Esqueça!
      Quando se trata de hormônios anabolizantes, sempre é preciso estar magro pra poder usar. A gordura corporal atua como um órgão endócrino, ela sequestra os esteroides e os converte em estrogênio (que em excesso vai te engordar mais ainda, além de aumentar sua propensão a outros efeitos colaterais) além de que a gordura também gera uma condição inflamatória através da produção excessiva de citocinas inflamatórias, isso combinado com esteroides não é legal, você tem um risco muito mais elevado de dano vascular, cardíaco e trombose. E é importante lembrar que danos vasculares são irreversíveis.
      Pois bem, tendo isso em mente o ideal que sempre preconizo é o seguinte: bulk se você tem até 12~13% de BF, cut se você tem até 14~15% de BF e se tiver mais que isso apenas dieta. Só dieta mesmo, termogênico só se usa com menos de 10% de BF. E sempre ter um peso mínimo para usar esteroides, antes de usar qualquer hormônio você precisa pelo menos saber treinar e comer adequadamente, pois os esteroides não fazem nada além de potencializar o resultado da sua dieta e do treino. Homens com menos de 70kg não devem e mulheres com menos de 50kg não devem nem pensar em usar, porque nesse ponto é extremamente fácil melhorar as medidas sem o uso de hormônios.
      Todo mundo pensa que só se progride usando hormônios. Saudades da época que você fazia o necessário para ter resultados, e isso normalmente se limitava a treino e dieta, que aliás, quase ninguém faz direito.
      "Ah, mas eu faço dieta e treino certinho."
      Sua dieta é composta em mais de 80% de alimentos não-industrializados? Ela respeita sua necessidade biológica de ingestão de cada nutriente? Sabe qual a quantidade de minerais e vitaminas está ingerindo? Sabe quantas calorias tem sua dieta? Seu treino é adequado a seus desvios posturais ou é aquele treino que você faz os exercícios que pegam bem? Respeita seu descanso? Você chega a falha muscular em pelo menos 1 série de cada exercício?
      Talvez não esteja tudo tão certinho assim, não é...
      Eu também vos deixo a "equação de Toxi", é um algoritmo bastante simples pra saber de certeza quando não usar esteroides. A equação é a seguinte:
      Para HOMENS
      (Sua altura em centímetros) + (Percentual de Gordura %BF) - 100 - (Seu Peso) <= 20
      Para MULHERES
      (Sua altura em centímetros) + (Percentual de Gordura %BF) - 100 - (Seu Peso) <= 25
      Ou seja, a soma da sua altura com o seu BF, menos o seu peso e menos 100 não pode dar um valor acima de 20 caso seja homem e 25 caso seja mulher. Vamos exemplificar, um homem com 1,80m de altura, BF de 14% e 90kg de peso ficaria assim:
      180 + 14 - 100 - 90 = 4
      Agora, se você está dentro desses números, não quer dizer que seja adequado usar esteroides, isso apenas quer dizer que você tem um mínimo de aporte muscular e que está fazendo algo direito, por isso talvez (eu disse talvez) posas cogitar o uso de esteroides. Lembrando que se você homem tem mais de 16% de BF ou mulher tem mais de 30%, esqueça o uso de esteroides, vá fazer dieta e treinar até atingir um valor adequado!
      Se não se encaixou nesses modelos, esqueça de usar esteroides. Apenas em casos muito específicos é que se pode burlar essa equação, mas este não é um guia para avançados, apenas para indivíduos que estão começando o uso de hormônios.
       
      E agora, quais esteroides escolher?
       
      A primeira etapa é classificar os hormônios pra não confundir seis com meia dúzia. Existem um receptor celular chamado de Receptor Androgênico, ele é sensível a certos tipos de esteroide e pouco responsivo a outros. Existem os esteroides que atuam através deste receptor e outros esteroides que atuam por outras vias bioquímicas, sendo assim, o ideal caso você vá combinar hormônios, é usar esteroides de diferentes vias pra evitar competição dos hormônios por uma via, enquanto a outra está sendo pouco utilizada. A classificação é a seguinte:
      Forte atividade relacionada ao receptor androgênico: deca, boldenona, oxandrolona, trembolona, masteron, turinabol e primobolan.
      Fraca atividade relacionada ao receptor androgênico: dianabol, hemogenin, stanozolol e halotestin.
      A testosterona é um hormônio um tanto neutro, ela tem sinergia com qualquer esteroide e eu recomendo que esteja sempre presente em ciclos masculinos.
      Antes de exemplificar os ciclos, é importante dizer que qualquer droga pode ser usada tanto pra bulk quanto pra cut, a diferença é que algumas aparentemente funcionam melhor de uma maneira do que as outras. Eu mesmo já vi vários ciclos de bulk com oxandrolona e stanozolol trazerem bons resultados, assim como cuts contendo deca e dianabol serem muito efetivos. Mas vamos demonstrar alguns modelos de ciclos conforme exemplificamos até agora.
       
      Exemplos de ciclos MASCULINOS
      Ciclo iniciante cut ou bulk (o melhor pra se começar)
      1-8 Testosterona 300~600mg/semana
      3-8 Pode adicionar algum oral em 30mg/dia (stano, diana ou oxan)
       
      Ciclo cut ou bulk (iniciante e intermediário)
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      3-8 Oxandrolona 40~60mg/dia
       
      Bulk intermediário (ideal para %BF mais baixo)
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      5-8 Dianabol 40~60mg/dia
       
      Ciclo intermediário cut ou bulk
      1-10 Testosterona 400~600mg/semana
      1-10 Boldenona 400~600mg/semana
       
      Ciclo intermediário cut ou bulk
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      3-8 Stanozolol 40~60mg/dia
       
      Ciclo intermediário Bulk
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      1-8 Deca 200~400mg/semana
       
      Bulk intermediário/avançado (ideal para %BF mais baixo)
      1-10 Testosterona 400~600mg/semana
      1-10 Deca 200~400mg/semana
      6-10 Dianabol 40~60mg/dia
       
      Cut intermediário/avançado (ideal para %BF mais baixo)
      1-12 Testosterona 200~500mg/semana
      1-12 Boldenona 400mg~600mg/semana
      6-10 Stanozolol 40~60mg/dia
       
      Bulk avançado (somente para usuários experientes e com BF baixo)
      1-10 Enantato de testosterona / 500~800mg
      1-10 boldenona / 400~600mg
      1-10 deca / 400~600mg
      5-10 Dianabol / 50~60mg
       
      Cut avançado (somente para usuários experientes)
      1-12 Testosterona 200~500mg/semana
      1-4 Oxandrolona 40~60mg/dia
      5-12 Trembolona 175~350mg/semana
      5-12 Masteron 175~350mg/semana
       
      Exemplos de ciclos FEMININOS
      Ciclo Iniciante
      1-6 Oxandrolona 15mg/dia
      7- Oxandrolona 10mg/dia
      8- Oxandrolona 5mg/dia
       
      Ciclo Intermediário bulk ou cut
      1-8 Primobolan 200mg/semana
       
      Ciclo Intermediário Bulk ou Cut
      1-7 Stanozolol: ORAL 20mg/dia; INJET 50mg/dia sim, dia não
       
      Ciclo Intermediário Bulk ou Cut
      1-8 Boldenona 150~250mg/semana
       
      Ciclo Avançado Bulk
      1-8 Deca 50~200mg/semana
       
      Ciclo Avançado Bulk ou Cut
      1-10 Boldenona OU Primobolan 100~200mg/semana
      7-10 Oxandrolona OU Stanozolol 10~20mg/dia
       
      Um ponto importante também a ser destacado são os protetores usados intra ciclos para otimizar sua recuperação na saída deles, lembrando sendo que um aporte vitamínico adequado é essencial para isto funcionar. O uso de HCG é sempre uma opção válida em qualquer estrutura de ciclo, pois dessa forma o corpo ainda é estimulado a produzir hormônios por conta própria. Uso de inibidores de aromatase (IA) como anastrozol, letrozol ou exemestano, podem e devem ser utilizados mediante apresentação de sintomas de conversão acentuada de testo livre em estrogênio, cuidado com o uso indiscriminado para não lhe causar queda muito brusca neste hormônio que pode acarretar em diversos colaterais indesejados, e ainda pode lhe dificultar a recuperação pós ciclo. Diferentes estudos comprovam que níveis ideais de prolactina e estrogênio melhoram a sensibilidade a insulina, a queima de gordura e também o anabolismo. Não se deve zerar estrogênio e prolactina, apenas mantê-los controlados. Existem muitos sintomas da alteração no estrogênio, mas alguns, como problemas sexuais, podem ocorrer tanto no excesso quando na falta de estrógenos e prolactina, por isso o ideal é sempre monitorar com exames de sangue. Saber como estão os hormônios apenas pelos sintomas é pra quem já é experiente, e fez muitos exames de sangue, associando os resultados a sintomatologia, não será tão eficiente você apenas ler quais são os sintomas e tomar os devidos procedimentos.
      Vitaminas essenciais que devem existir sempre, ciclo e TPC, poderíamos citar: Vitamina E, C, D, minerais como magnésio e zinco e aminoácidos como a Taurina, que contribui para a saúde testicular. Isso seria uma base.
      Vamos as dosagens (um modelo):
      Vitamina ? 5~10 mil UI/DIA 
      Vitamina E: 400 ui /DIA
      Vitamina ? 500~1000 g / DIA
      Magnésio: 300-400 mg/DIA
      Zinco: 20~40 mg/DIA
      Taurina: 1000~2000mg/DIA (durante o ciclo e/ou na TPC)
      HCG (durante 75% do ciclo): 500~750 ui/SEMANA ( 2 ou 3 aplicações de 250 ui)
      IA: (Sempre preferir de farmácia antes de manipulados): 1 comp a cada 3/4 dias e diminuir o intervalo caso sinta necessidade. OBS: Ao chegar ao fim do ciclo aumentar o espaçamento entre as doses para poder tira-lo durante a TPC.
      O uso de Oxandrolona, Stanozolol, Oximetolona (hemogenin), Turinabol, Dianabol e mesmo o uso dos outros esteroides em doses mais altas acaba por causar estresse no fígado, por isso, você pode optar por usar um protetor hepático. A recomendação aqui é o uso de Acetilcisteína (também conhecido por NAC) na dose de 600 a 1200mg por dia e SAM-E na dose de 200 a 500mg por dia. Esqueça Tribulus e Xantinon, eles não tem real efeito para quem usa esteroides. Leia o tópico abaixo, se tiver dúvidas.
       
      A Terapia Pós Ciclo (TPC)
       
      Esta é uma parte crucial em qualquer ciclo, mas que muitos dão pouca importância. Boa parte dos usuários de esteroides está interessada apenas nos resultados que os hormônios oferecem, mas poucos dão a devida atenção aos efeitos colaterais indesejáveis e como remediá-los após o uso. 
      Terminado o ciclo, alguns colaterais ficam se mantém no usuário e precisam ser tratados, os mais perceptíveis são decorrentes do desbalanço hormonal (acne, tristeza, depressão, impotência sexual, desânimo, etc.), colaterais bastante comuns, mas não tão perceptíveis são a hipertensão, colesterol alterado, danos vasculares e elevação de marcadores inflamatórios. Problemas mentais podem ocorrer de maneira silenciosa também, muitas vezes o indivíduo não percebe a mudança mental que ocorreu consigo mesmo. Alguns medicamentos e suplementos podem ser incluídos em uma TPC para atenuar esses colaterais e restabelecer o mais rápido possível suas taxas alteradas, vou por abaixo as substâncias mais utilizadas (e eficazes) usadas atualmente nas terapias pós-ciclo de esteroides:
      - TAPER DOWN
      Não é uma substância, mas sim um método. Consiste em reduzir vagarosamente a dose dos esteroides ao fim do ciclo, por alguns é o chamado modelo pirâmide. Permite uma transição mais tranquila do estado com perfil hormonal bastante androgênico e anabólico (usando esteroides) para o estado pouco androgênico e anabólico (sem esteroides). Em homens não funciona, não vou explicar aqui os motivos porque iria alongar muito o tópico.
      - Ashwagandha - 400 a 600 mg antes de dormir
      Adaptógeno que regula o cortisol, eleva naturalmente a produção de testosterona, além de ser anticancerígeno. Tem leve efeito calmante.
      - Longjack - 200 a 400 mg antes de dormir
      Ótimo efeito antioxidante, também eleva a testosterona naturalmente, especialmente em indivíduos com deficiência na produção deste hormônio (como é o caso de indivíduos após o uso de testo).
      - Ginkgo Biloba (ginkomed) - 80 a 200 mg antes de dormir
      Um dos melhores suplementos para tratar colaterais mentais, pode ser usado durante e após o ciclo. Além disso, alivia colaterais vasculares por melhorar a pressão arterial. Recomendo o uso.
      - Vitamina E - 200 a 400mg em refeições com gordura
      Protetora do fígado, antioxidante, contribui para elevar a testosterona em casos de deficiência. Recomendo o uso durante o ciclo e após, o ideal é usar sempre (mesmo que não esteja usando esteroides).
      - Vitamina D3 - 5000 a 10.000ui em refeições com gordura
      Incontáveis benefícios contra o câncer, diabetes, deficiência de testosterona e sistema imune. Recomendo o uso contínuo também, visto que demora semanas pra concentrar na corrente sanguínea e trás benefícios apenas a longo prazo. Usar apenas na TPC não adianta.
      - HCG (Gonadotrofina Cariônica Humana) - 500 a 5000 ui por semana
      Esse hormônio simula o hormônio Luteinizante (LH) que é quem induz a produção de testosterona pelo testículo ou pelo ovário. Recomendo usar na TPC apenas quando não usar intra-ciclo, mas pra mim, doses de 500 a 750 ui por semana durante o ciclo é mais eficiente.
      - DHEA (dehidroepiandrostenediona) - 50 a 100 mg por dia (preferencialmente antes de dormir)
      Hormônio produzido pela glândula supra-renal, é base pra produção de testosterona ou estrogênio. Também tem efeito calmante, neuroregulador, contribui para elevar a testosterona pós-ciclo e reverter a disfunção erétil.
      - Tamoxifeno - 10 a 40 mg por dia (eu prefiro dividir a dose em 2x ou tomar tudo antes de dormir)
      Modulador seletivo do receptor de estrogênio: compete pelo estrogênio em tecidos específicos, como na hipófise, pituitária e nas mamas. Aumenta o hormônio Luteinizante (LH) o que eleva a testosterona.
      - Clomifeno - 25 a 100 mg por dia (eu prefiro dividir a dose em 2x ou tomar tudo antes de dormir)
      Modulador seletivo do receptor de estrogênio. Age de maneira similar ao Tamoxifeno, há quem prefira misturar ambos, eu gosto de usar apenas um, geralmente prefiro Tamoxifeno porque tem menos colaterais e o custo/benefício é melhor.
      - Anastrozol - 0,5mg de 4 em 4 dias até 1mg por dia
      Medicamento inibidor de aromatase, age desativando a enzima aromatase que é quem converte hormônios androgênicos em estrogênio, também eleva o LH. É meu IA preferido, gosto de usá-lo durante o ciclo quando precisa controlar o estrogênio, mas também após o ciclo caso esteja acompanhado de HCG. Em doses baixas é eficiente sozinho pra uma TPC, podendo até excluir o uso de Tamoxifeno ou Clomifeno. A combinação de Anastrozol e DHEA costuma ser muito boa para tPC. Causa rebote, mas se você reduzir a dose devagar isso não é problema. Nunca vi um caso de rebote de Anastrozol quando feito o desmame, diminua a dose pela metade a cada 1 ou 2 semanas até suspender o uso e não vai ter problemas.
      - Exemestano - 12,5 a 175 mg por semana
      Medicamento inibidor de aromatase, muito mais potente que Anastrozol, caríssimo, porém não causa rebote. Nunca compre manipulado, medicamento manipulado não funciona e é sempre preferível pegar um anastrozol de farmácia que custa 50~60 reais do que qualquer manipulado. A dose deve ser usada com cautela.
      - Letrozol - dose bastante variável
      Mais potente dos inibidores de aromatase, precisa ser usado com muita cautela, é fácil zerar o estrogênio e ficar se sentindo mal por semanas. Recomendo cautela a quem for usar e começar sempre com uma dose baixa, como 1/4 de comprimido a cada 4 dias.
      - Ômega 3 - 1 a 10 g por dia (podendo usar mais)
      Suplemento básico intra e pós-ciclo, deve estar presente na vida de todo usuário de esteroides. Melhora o colesterol e diminui os marcadores inflamatórios. Mesmo doses de 1 ou 2 g por dia já trazem ótimos benefícios. Apenas use ômega 3 animal (de peixe ou tubarão), pois o vegetal possui péssima biodisponibilidade.
      - Creatina - 3 a 5 g por dia (podendo usar mais numa fase de saturação)
      Ótimo suplemento para melhora da força, hidratação celular e captação de glicogênio pelo músculo. Gosto de prescrever na TPC de ciclos bulk, especialmente para manter a força e rendimento muscular. Uso de 1 a 2 meses contínuo, depois é recomendado uma pausa, até porque tem o efeito reduzido depois desse período.
       
      Importante lembrar que não existe TPC pra uma droga ou pra outra, alguns esteroides costumam agredir mais o corpo, por tanto requerem uma TPC mais intensa e duradoura, enquanto outros não. Para ciclos com drogas orais e normalmente menores que 6 semanas, o uso de fitoterápicos e suplementos já é suficiente. Para ciclos com drogas injetáveis por tempos maiores de 6 semanas a TPC precisa ser mais intensa, você pode usar apenas algumas ou todas as substâncias indicadas. HCG e Anastrozol na TPC não requer uso prolongado, 3 a 4 semanas costuma ser suficiente, mas os fitoterápicos e suplementos você pode usar por muito mais tempo. Minha indicação é que a TPC tenha a mesma duração do ciclo (obviamente não precisa usar tudo do começo ao fim).
      Praticamente todos esses itens você pode encontrar ou solicitar manipulação no site da http://www.barbozaomanipulacao.com.br/ e utilizando o cupom CASSIO10 ainda garante 10% de desconto.
       
       
      Exames de sangue
       
      Após um ciclo ou mesmo após uma TPC é importante fazer exames de sangue para identificar o que foi alterado durante o ciclo, abaixo cito os principais exames de sangue a serem feitos (mas não necessariamente os únicos):
      - TESTOSTERONA TOTAL E LIVRE
      - HEPATOGRAMA (TGO, TGP, GAMA GT)
      - 25-HIDROXIVITAMINA D
      - CREATININA
      - UREIA
      - HEMOGRAMA COMPLETO
      - FERRO SÉRICO
      - FERRITINA
      - PERFIL LIPIDICO (LDL, HDL E TRIGLICERÍDIOS)
      - CORTISOL PLASMÁTICO
      - ESTRONA - E1
      - ESTRADIOL - E2 
      - PROLACTINA
      - PSA
      - PROTEÍNA C REATIVA
      - HOMOCISTEÍNA
      Além disso, é recomendado que usuários recorrentes de esteroides façam exames mais específicos, como ultrasom hepático, eletrocardiograma e/ou ecocardiograma para identificar alterações no fígado e coração que possam não ser detectadas nos exames sanguíneos. Leve para alguém capacitado ver os exames, principalmente se algo estiver fora dos valores de referência (mínimo ou máximo).
       
      Confira o tópico abaixo, ele ajuda a encontrar substâncias para sua TPC e proteção intra-ciclo.
       
      O tópico foi escrito por mim (TOXI) com ajuda do @FrancoSirena e ainda pode sofrer alterações.
    • Por AdrianoMenezes
      Fala pessoal!
      Preciso de ajuda. Primeiro ciclo com 47 anos. 
      Oxandrolona 40mg/dia 8 semanas e Deposteron 200mg/semana 8 semanas. Na foto com 5 semanas de ciclo
      Estou terminando o ciclo e preciso ideias para o TPC. Será que dá para continuar com a testosterona a cada 20 dias?
      Obs.: Tive ganhos consideráveis de massa muscular. 8kg na balança com baixo índice de gordura
      Valeu...
       
       
       

    • Por jowes
      Fala pessoal! 
       
      Testo total: 184,0 ng/dL
       
      Testo livre: 181,4 pmol/L 
       
      Testo biodisponível: 122,2 ng/dL
       
      SHBG: 14,0 ng/dL
       
      Prolactina: 5,4 ng/dL
      Só o estradiol que não lembro, pois está em outro exame, porém está dentro do valor de referência
      Sintomas: Falta de libido
    • Por fisiculturismo
      Segue o conteúdo completo da live "Uso de esteroides anabolizantes em mulheres: uso estético x uso terapêutico" que já ocorreu:
      Live no Instagram de um dos maiores estudiosos sobre hormônios do Brasil, que é o famoso Dudu Haluch (@duduhaluch). Também participará da live o médico Dr. Luiz Paulo.
      O tema é de maior interesse das mulheres: uso de esteroides anabolizantes  em mulheres - uso estético x uso terapêutico.
      Serão abordadas as seguintes drogas: testosterona, trembolona e gestrinona.
      Para acompanhar a livre, acesse o Instagram do Dudu:
      https://www.instagram.com/p/CDT7enVFEEt/

    • Por Mestre
      (Por Mestre forum fisiculturismo.com.br)
      Venho por meio deste tentar explicar duas formas distintas do uso de aplicação de TPC.
      (NUMERO UM) VOU EXPLICAR PRIMEIRO A MAIS COMUM E USUAL:
      O Meio mais comum de uso de aplicação de TPC é dada através de MSRE ou SERM que são os reguladores Seletivos do Receptor de Estrogênio que é uma classe que conta com várias substancias e as empregadas na TPC são o Clomifeno e o Tamoxifeno.(1)
      Em outros textos meus já expliquei o porque de se fazer uma TPC e o porque de selecionar o uso do Clomifeno na minha opinião, portanto não vou ficar me concentrando muito nessas explicações, e vou tomar neste numero um da TPC adotando o Clomifeno.
      Ao utilizar um Anabolizante que se converte em Estrogenio no corpo, ocorre um feedback negativo após a ligação desse Estrogenio nos receptores específicos dos hipotâlamo, isso inibindo a liberação do GnRH que por sua vez irá fazer com que não haja liberação de LH por parte da Pituitária impedindo então que tenhamos liberação de Testosterona endogena pelos Testículos.
      Portanto nessa primeira abordagem de maneira de fazer TPC, a TPC não inicia da Meia Vida e devemos esperar que a concentração total do Anabolizantes no corpo chegue bem perto do seu final, e esse tempo correto deve ser  levado em consideração visando exames medicos de preferencia, que é a forma mais precisa para se saber o momento exato de inciar a TPC dentro dessa abordagem numero um que estou explicando, ou proceder com calculos que podem ser feitos tendo em vista a Meia Vida do Anabolizante utilizado, a Dose utilizada e o Tempo de duração do ciclo, algumas calculadoras de PTC executam esse calculo de maneira aproximada.(2)
      Sabendo-se então a hora de iniciar a TPC dentro dessa abordagem numero um de sistemática,  vamos então iniciar o uso do Clomifeno que age como antagonista competitivo do estradiol nos receptores no núcleo arqueado do hipotálamo, que leva à uma produção de GnRH pelo Hipotálamo.
      Outra coisa muito pouco comentada sobre a função do Clomifeno, é que ele também aumenta a sensibilidade da pituitária ao GnRH, fazendo com que haja assim uma sinergia de ação entre Hipotálamo e Pituitária dando ainda uma maior chance de liberações elevadas de LH e FSH.(3)
      (NUMERO DOIS) FORMA ONDE SE UTILIZA ANTIAROMATASE E AGONISTAS DE DOPAMINA.
      Nessa outra abordagem podem até também usar MSRE, mas o foco principal são os inibidores de Aromatase e Agonistas da Dopamina(Doxtinex) que irão regular a produção de Estrogênio e de Prolactina.
      Nessa segunda abordagem, o inicio da TPC se inicia na Meia Vida do Anabolizante ministrado na última aplicação, e não no final da quase concentração total do Anabolizante no corpo como na primeira abordagem.
      Vou explicar o uso com Inibidores de Aromatase(Letrozol) e também com Agonistas da Dopamina(Doxtinex).
      Inibidores de Aromatase:
      Se considerarmos uma Anabolizante que se converte em Estrogenio e na Meia Vida do Anabolizante ministrado na última aplicação, iniciarmos o uso de um Inibidor de Aromatase, iremos começar ainda com doses relativamente altas do Anabolizante no corpo uma inibição da conversão em Estrogênio, e ao final da concentração do Anabolizante no corpo as doses de Estrogênio estariam muito baixas a ponto de não haver ligação do Estradiol nos receptores de Estrogênio no nucleo arqueado do Hipotálano, fato de iria desencadear também uma produção de GnRH(3), oque iria implicar em aumento de LH, FSH e posteriormente regularização na produção de Testosterona Endogena pelos Testículos.
      Agonistas da Dopamina(Dostinex):
      A Dopamina possuem um papel inibitório na liberação da Prolactina(4), e a Prolactina por sua vez quando aumentada inibe a liberação do GnRH(5) que irá diminuir a quantidade de Testosterona Endogena que será liberada pelos Testículos.
      Pois bem, existem bem claro e descrito dentro do cenário Medico e Científico que baixas doses de Progesterona podem levar a altas doses de Prolactina.
      Algumas substancias em geral agem como Progestinas que são os derivados da 19-norprogesterona, e possuem a capacidade de antagonizar com os receptores de progesterona causando uma hiperprolactinemia diminuindo assim a liberação de GnRH(5)
      Alguns Anabolizantes são Progestinas e como exemplo podemos citar dois derivados 19-nor que são a Trembolona e a Nandrolona(6) que não inibem a liberação do GnRH não por aromatizarem em Estrogenio, e sim por aumentar a liberação da Prolactina e causar uma inibição da produção endogena de Testosterona(5)
      Nesse caso o inicio de uso de Cabergolina ou Bromocriptina(4) quando feitas ainda na Meia Vida do Anabolizante ministrado na última aplicação, irão causar uma inibição da produção de Prolactina com seu efeito agonista da Dopamina, e ao baixar a Prolactina teremos o retorno da produção de GnRH pelo Hipotálamo(5) e com consequência disso o provável inicio da liberação Endogena da Testosterona.
      Refencias:
      1 –  http://www.febrasgo.org.br/pt/
      2 – https://balancemyhormones.co.uk/free-testosterone-calculator/
      3 - Dickey RP, Holtkamp DE. Development, pharmacology and clinical experience with clomiphene citrate. Human Reprod Update. 1996
      4 - Sociedad Iberoamericana de Informacion Cientifica (SIIC)  2002
      5 - Yazigi RA, Quintero CH, Salameh WA. Prolactin disorders. Fertil Steril 1997
      6 - 12659788 [PubMed - indexado para o MEDLINE]
×
×
  • Criar novo...