Jump to content
Sign in to follow this  
Pokoyô

RELATO POKOYÔ FOTO

Rate this topic

Recommended Posts

A malhação natural é muito complicada.

O Vitorferreira disse que fazia bulk e cutt e a cintura dele passava de 80 cm e hoje é 75 cm.

Isso prova que superalimentação é complicada para um natural.

Ele usa dentro de ciclo de carb...assim pode ser que dê certo.

Eu não faço ciclo de carb porque dois dias na semana de baixo carb teriam um impacto negativo na evolução da força.

Além disso uns 2 dias de alto carb pra mim já engordaria muito.

O grande desafio da malhação natural é conseguir desenvolver o físico com uma baixa relação de proteínas, 1,5 g por kg do peso corporal desejado e 3 g/kg de carb.

Isso pra quem não pode consumir 3,0 g/kg de proteínas e 6 g/k de carb porque engorda.

Na verdade existem grandes MACETES pra desenvolver um físico natural.

Eu mesmo que não sou vogler pra ficar falando eguagem vou logo contando segredos de muito mais de 10 anos de malhação.

Contei vários, por exemplo:

O exercício que desenha o peito é o crossover.

Para ficar com gomos na barriga basta fazer flexão abdominal reto e declinado com muito peso.

Os gomos são para sempre.

Para retirar assimetria de um braço pro outro é só fazer um braço logo seguido do outro sem descanso.

O segredo de aumentar os braços até hoje eu não descobri...mas tou tentando descobrir..quando conseguir conto pra vocês.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu mesmo que não sou vogler pra ficar falando eguagem vou logo contando segredos de muito mais de 10 anos de malhação.

Contei vários, por exemplo:

O exercício que desenha o peito é o crossover.

Para ficar com gomos na barriga basta fazer flexão abdominal reto e declinado com muito peso.

Os gomos são para sempre.

Para retirar assimetria de um braço pro outro é só fazer um braço logo seguido do outro sem descanso.

O segredo de aumentar os braços até hoje eu não descobri...mas tou tentando descobrir..quando conseguir conto pra vocês.

vc é engraçado pokoyô rss...

 

gomos infinitos, umas vez q tenham aparecidos, jamais sumirão

Share this post


Link to post
Share on other sites

gomos do abdômen são musculos como qualquer outro...hipertrofiam...atrofiam...perdem ou ganham força....nao são infinitos rs

 

se eles nao são mais requisitados, enfraquecerão como qualquer outra musculatura

Share this post


Link to post
Share on other sites

Locemar eu não tinha nenhum gomo na barriga.

Comecei a fazer flexões abdominais retas e inclinadas com muito peso chegando a fazer com quase 50 kg.

Apareceram alguns gomos e até hoje são poucos, não chega a ser uma respeitável barriga tanquinho.

Parei de fazer abdominais para não criar pressão no meu intestino que é meio frágil

Mesmo assim os gomos nunca sumiram, provavelmente é porque alguns exercícios estimulam indiretamente os músculos abdominais e mantém os gomos.

Mas a informação importante que quero passar é que embora seja uma coisa meio genética as pessoas que não desenvolvem gomos não desenvolvem porque não usam pesos muito pesados.

A paralela, por exemplo contrai muito isometricamente os músculos abdominais e o crosssover também, todos eles acabam funcionando como estímulo de manutenção do que você adquiriu com malhação pesada de abdominais, dificilmente sua barriga ficará lisa novamente.

Edited by Pokoyô

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desenvolver músculos naturalmente é muito difícil mas é completamente possível.

Depende de muita experiência com a qual se adquire um conhecimento profundo de si mesmo.

As fórmulas prontas parece que não se aplica muito facilmente na malhação natural.

Por exemplo, é um dogma na malhação hormonizada que se deve comer 3 ou 4 g de proteínas por kg de peso corporal...mas é fácil fazer isso qundo se toma mil hormônios lipolíticos inclusive os da tireóide.

Alguns naturais tipo "socados" podem também fazer isso mas os mesos dificilmente podem principalmente com mais de 40 anos, porque a bf vai logo pra 16, 18 ou 20%.

A coisa não é fácil como se pensa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

estou é a espera do segredo natural para panturilha icon_razz.gif

 

 

Segundo [1, p. 157]:

 

Três a quatro sessões de treinamento por semana, 1 exercício por sessão, três a quatro exercícios diversificados e número de repetições superior ao aplicado aos demais exercícios.

 

ps: minha pantorrilha não é desenvolvida. Ela é "normal" (circunferência igual à do braço).

 

REFERÊNCIA

TEIXEIRA, C.V.S.; GUEDES JR, D.P. Musculação: perguntas e respostas. São Paulo, Phorte: 2010.

Edited by Jaraqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

já tenho tentado.. tá complicado.. nao treino braco a mais de um ano e mesmo assim esta maior que a panturilha. icon_cry.gif

 

Não treina braço? Estranho. Poste sua série e sua dieta lá na seção do do Prof. Everton Santos e pergunte pra ele dar umas dicas. 

 

Um nível (fora da seção dele) acima, na seção de treinamento, a série recebe os pitacos dos outros colegas do fórum.

 

Tá estranho isso aí. Escreva lá.

Share this post


Link to post
Share on other sites

So para provar a teoria que natural cresce, tem e de comer como leao e apostar nos basicos SQ,DL,BP

Idade: 20

Altura: 1,72

Peso: 77kg

BF: 12%

Cintura: 77cm

Peito 99.5cm(nao sei como se mede, medi por baixo dos braços circundando pelo dorsal com os pulmoes parcialmente vazios)

bicep fletido : 40

panturilha : 36 icon_frown.gif

coxa:55 icon_mad.gif

o eterno problema,as pernas icon_confused.gif

mas vai acertar

Share this post


Link to post
Share on other sites

hipertrofia pra naturais = descanso + treino intenso + alimentação (bulk = dieta + 10 a 20% cal).

 

Nenhum destes três alimentos, ao meu modo de ver a coisa, não pode ficar de fora do plano pra crescer.

Enfim, o convite pra postar a série foi feito.

 

Com relação a dias em que a academia é fechada, dá pra se adaptar a série para tais condições. Hoje mesmo eu fiz quatro exercícios em "supersérie" combinando peito e costas porque minha academia fechou ontem. Tudo "em dia"...rs

 

Sucesso em seus planos!

Edited by Jaraqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

So para provar a teoria que natural cresce, tem e de comer como leao e apostar nos basicos SQ,DL,BP

Idade: 20

Altura: 1,72

Peso: 77kg

BF: 12%

Cintura: 77cm

Peito 99.5cm(nao sei como se mede, medi por baixo dos braços circundando pelo dorsal com os pulmoes parcialmente vazios)

bicep fletido : 40

panturilha : 36 icon_frown.gif

coxa:55 icon_mad.gif

o eterno problema,as pernas icon_confused.gif

mas vai acertar

Coloca uma foto...ou mesmo abra seu relato.

Precisamos de mais relatos de naturais por aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

estou é a espera do segredo natural para panturilha icon_razz.gif

 

panturrilha é algo muito pessoal

 

 

algumas pessoas desenvolvem muito, treinando pouco

algumas pessoas desenvolvem pouco treinando muito...

 

e assim vai...

 

pra mim o que funciona é recrutar ela pelo menos 3 vezes por semana

fazendo 4 exercicios, sendo 3 series de 12 a 20 repetições pra cada exercicio...

 

ja tentei diversos metodos e nenhum funcionou, a nao ser esse...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A minha eu consegui melhorar MUITO com duas sessões semanais usando de 2 a 3 exercícios.

 

Geralmente 6 séries de panturrilha em pé + panturrilha sentada, sempre com movimento controlado segurando 1~2 segundos no alto. Descanso no máximo de 30 segundos.

 

As vezes eu ia pro leg e fazia panturrilha unilateral pra corrigir qualquer diferença, alternando entre uma perna e outra sem descanso, até queimar tudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sei que vocês ficam ansiosos por uma nova postagem minha.

Porque às vezes é mais uma foto espetacular ou uma dica maravilhosa.

A foto é espetacular porque você não costuma ver no shopping nem na praia velhinhos com cintura de 79 cm (a caminho do 78 cm) e shape em V.

Já as dicas são espetaculares..pra quem é natural principalmente.

Tá duvidando??????

Então se tua barriga é lisa, pega um peso pesadão, deita com ele na barriga e faça algumas reps...depois faz a mesma coisa inclinando.

Em dois meses aparecerão os gomos na tua barriga.

Achou pouco??

Então coloca crossover na tua série de peito e paralela também.

Teu peito vai ficar que nem o do Vítorferreira.

Acabaram as dicas???

Que nada!!! Tem um baú cheinho aqui em casa.

Sabe qual é o segredo de aumentar a força de um NATURAL que malha CEDO DE MANHÃ??

Sabe não???

Pois eu vou contar.

É não comer praticamente nada desde a hora que acordou...só uma frutinha qualquer.

Eu explico...os carbs das frutas são rapidamente reduzidos a glicose no sangue...com glicose no sangue e glicogênio armazenado nos músculos do dia anterior seu corpo tem tudo o que precisa.

Sem comida no intestino todo o sangue irá para os músculos e não pra fazer a digestão.

A glicose ativa o glicogênio dos músculos e você verá que sua força aumenta e muito sem nenhuma bomba.

Testa o que eu disse antes de criticar porque gosta de criticar.

Bons treinos a todos!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu realmente não tenho simpatia por técnicas de intensidade.

Desisti de todas elas.

Isto porque a malhação após os 45 anos tem que ser diferenciada.

Para reduzir riscos e evitar desmotivação não é boa ideia usar muita intensidade e eu optei por usar nenhuma.

Só não abro mão do uso de pesos pesados.

Mas essa é uma proposta para natural tiozão.

Se o cara é garotão, socado, hormonizado ou não e come como um cavalo, tem mais que usar muita fadiga mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu realmente não tenho simpatia por técnicas de intensidade.

Desisti de todas elas.

Isto porque a malhação após os 45 anos tem que ser diferenciada.

Para reduzir riscos e evitar desmotivação não é boa ideia usar muita intensidade e eu optei por usar nenhuma.

Só não abro mão do uso de pesos pesados.

Mas essa é uma proposta para natural tiozão.

Se o cara é garotão, socado, hormonizado ou não e come como um cavalo, tem mais que usar muita fadiga mesmo.

 

Concordo com você que o treino para 40+ precisa ser levado sem aquela ansiedade de quando éramos jovens. Pra mim, avanços de carga precisam rigorosamente receber acréscimos módicos, coisa de um a dois quilos, estabiliza, verifica se realmente consegue repetir o mesmo valor de carga aumentada umas duas semanas ou mais, pra só depois encaixar mais um a dois quilos. Ainda: preciso obrigatoriamente aquecer e alongar antes do treino, da mesma forma que alongar em seu final.

Duas vezes, ambas recentemente, que eu quebrei essas premissas, lesionei-me.

 

Agora, o manuseio de carga, intensidade, etc? Eu, 46, ergo mais peso que erguia aos meus 21.

 

O que faço ainda de diferente? Considerando-se quatro exercícios por grupo muscular (grande), de fato eu não ultrapasso dois exercícios realizados com intensidade e destes um é feito em pirâmide e o outro em pirâmide também ou drop. Os outros dois são realizados com intensidade moderada e com um número maior de repetições.

 

Prefiro pensar que seja uma opção da pessoa. Até porque há campeonatos de powerlifting com gente 60+ e 70+, para exemplificar o que estou comentando.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo com você que o treino para 40+ precisa ser levado sem aquela ansiedade de quando éramos jovens. Pra mim, avanços de carga precisam rigorosamente receber acréscimos módicos, coisa de um a dois quilos, estabiliza, verifica se realmente consegue repetir o mesmo valor de carga aumentada umas duas semanas ou mais, pra só depois encaixar mais um a dois quilos. Ainda: preciso obrigatoriamente aquecer e alongar antes do treino, da mesma forma que alongar em seu final.

Duas vezes, ambas recentemente, que eu quebrei essas premissas, lesionei-me.

Agora, o manuseio de carga, intensidade, etc? Eu, 46, ergo mais peso que erguia aos meus 21.

 

O que faço ainda de diferente? Considerando-se quatro exercícios por grupo muscular (grande), de fato eu não ultrapasso dois exercícios realizados com intensidade e destes um é feito em pirâmide e o outro em pirâmide também ou drop. Os outros dois são realizados com intensidade moderada e com um número maior de repetições.

 

Prefiro pensar que seja uma opção da pessoa. Até porque há campeonatos de powerlifting com gente 60+ e 70+, para exemplificar o que estou comentando.

Jaraqui quando falo de intensidade me refiro às técnicas de intensidade como drop, rest, bi sets, tri sets, supersérie, negativas etc.

Não considero piramidal técnica de intensidade mas a ajuda no piramidal é.

Não uso nenhuma dessas técnicas de intensidade.

Também não faço nem aquecimento nem alongamento...pra mim isso é perda de tempo...meus músculos estão condicionados e não precisam de aquecimento porque musculação não é exercício de explosão.

No que se refere aos "acréscimos metódicos" aí concordo plenamente com você. É uma das principais técnicas da malhação natural e uso completamente.

Edited by Pokoyô

Share this post


Link to post
Share on other sites

Decidi manter o BF entre 12 e 13%.

Isto porque se quisesse 11% teria que não repor as reservas de glicogênio sábado e domingo.

Atualmente faço isso só no sábado porque se fizer no domingo entendo que pode atrapalhar força na malhação de segunda-feira e se tem uma coisa que não quero é retrocesso na força.

12 a 13% é um bf confortável, não se é gordo com esse bf e é o melhor bf para destacar o volume muscular.

Afinal de contas, como sou natural não tenho músculos muito desenvolvidos, então não há muita definição e nenhum fibramento para realçar;

Algum volume e uma boa simetria já torna um físico impressionável.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • By lucaslemao800
      Fala galera
       
      estou saindo de um cutting que começou dia 23/03 e finalizou dia 23/11 a primeira etapa ( coloco os resultados no post ) e a estratégia com meu preparador foi a seguinte, eu ja estava muito seco e continuar no cutting pra obter o máximo de resultado não seria bom por causa da pele que iria sobrar, então resolvemos partir pra uma transição e par um off muito controlado, minha duvida é que, só com a dieta de bulking e cutting seguidas a pele vai afinando ou não tem jeito, vai ter que usar algum peptídio local ou cirugia no caso extremo, alguémque passou por isso poder me esclarecer, tamo junto galera
      segue as fotos do resultado dessa primeira etapa ( inicio 112 kg - final 84 kg )
      Video com toda a evolução:  
       


       




    • By Gabriel Ortiz
      O Fisiculturismo natural é uma “modalidade” do Fisculturismo. Na minha opinião, a modalidade que deve representar os Jogos Panamericanos de Lima no Peru em 2019. Dessa forma, se tem maior segurança para, quem sabe, termos um futuro para o Fisiculturismo nas Olimpíadas.
      Esse movimento ganhou força por volta da década de 90, com um intenso debate do congresso Americano sobre doping nos esportes. Na época, Ben Johnson - corredor canadense - e diversos outros atletas estavam sendo pegos nos exames antidoping. Contudo, o uso não se encontra apenas no velocismo, baseball, futebol americano ou outros esportes mais populares. O uso de drogas para performance é percebido até mesmo no xadrez e no tiro esportivo, com drogas específicas para baixar o batimento cardíaco, melhorar a concentração, etc.
      Na época do turbilhão do debate antidoping, diversas revistas de renome, como a Muscular Development, começaram a lançar edições denominadas “Naturals”, falando sobre fisiculturismo natural, treino e dieta. Vários atletas também começaram a se intitular naturais, e então começaram a surgir diversas federações. Das mais importantes:
      NGA - National Gyn Association; WNBF - World Natural Bodybuilding Federation WNBF; OCB - Organization of Competitive Bodybuilders; NANBF - North American Natural Bodybuilding Federation; IFPA - International Federation of Physique Athletes; INBA - International Natural Bodybuilding Association; INBF - International Natural Bodybuilding Federation; ANBF - American Natural Bodybuilding Federation; DFAC - Drug Free Athletes Coalition; NPA - Natural Physique Association. A principal diferença do Fisiculturismo natural para o Fisiculturismo tradicional é o uso do polígrafo, instrumento detector de mentiras por reações fisiológicas, batimentos cardíacos e outros testes de percepção. São feitos também exames de sangue e urina. Alguns campeonatos da IFBB e outras federações normais utilizam exames antidoping, mas são testes controversos e sem efetividade. Provavelmente, surgiram depois da morte de alguns fisiculturistas na década de 90, como Mohamed Benaziza, Andres Munzer, entre outros. Acredita-se que morreram pelo uso de diuréticos.
      A maioria das federações sérias se baseia nas regras da WADA (Agência Mundial Anti Doping), que lança todo ano um guia das substâncias banidas, e realiza atualizações sobre doping. Todo atleta que queira ser natural deve acompanhar essas mudanças e analisar seus suplementos antes de ingerir, para não ser banido do fisiculturismo natural.
      Existe um debate muito grande em torno do lapso de tempo aceito pelas federações de 7 (sete) anos sem ter usado nenhuma substância dopante. Existem atletas denominados “Lifetime” que são atletas que nunca utilizaram nenhum tipo de substância dopante, ou esteroides anabolizantes.
      Algumas substâncias geralmente utilizadas por atletas e praticantes de musculação, dentre outras que são banidas são as seguintes:
      Agentes anabólicos:
      Exógenos: Stanozolol (Winstrol); Oxandrolona; Trembolona; Pré e Pró-hormonais. Endógenos (quando administrados de forma exógena): Boldenona; Nandrolona (Deca); Testosterona e seus metabólitos e isômeros, dentre eles: DHEA; Epitestosterona; Indutores anabólicos presentes em suplementos. Outros agentes anabólicos:
      Clembuterol; SARMS; Hormônios peptídeos, fatores do crescimento e substâncias correlatas: EPO - Eritropoitina; LH - Hormônio Luteinizante; GH; IGF-1; MCG; Beta-2 agonistas: Formoterol; Salbutamol. Hormônios de modulação metabólica: Inibidores de aromatase: Anastrozol; Letrozol. Moduladores seletivos de recepção de estrogênio: Tamoxifeno; Clomifeno. Vários remédios pra asma são controlados. Broncodilatores devem ter um máximo permitido. Em listas antigas havia uma quantidade permitida de DHEA, mas isso foi encerrado.
      Outros anti-estrogênicos, anti-aromatizantes, que a galera usa para fazer “TPC”, ou que alguns médicos prescrevem para tentar aumentar a testosterona de pacientes por outras vias também são banidos.
      Insulina, diuréticos, vários estimulantes, anorexígenos, remédios pra emagrecer, drogas como cocaína e maconha, efedrina, anfetamina, vários remédios pesados para dores, pseudoefedrina (que contém em remédios para rinite) sibutramina, etc.
      O DMAA, substância encontrada e banida dos pré-treinos também foi proibida. Atenção! Ainda é possível encontrar suplementos com DMAA. Substância extraída do gerânio.
      A lista é longa, além dela ainda existe um programa de monitoramento de substâncias e geralmente um lapso de tempo aceitável quando uma substância é banida, você ainda pode baixar o aplicativo para fazer buscas de substâncias ou acessar: https://www.wada-ama.org/en/what-we-do/the-prohibited-list.
      Os principais expoentes do Fisiculturismo Natural dividem-se em atletas mais pesados e com mais musculatura, e atletas mais leves e bem fibrados e definidos. Dos atletas mais pesados e os campões do “Natural Olympia” (existe um Mr. Olympia Natural realizado em Las Vegas todo ano pela federação PNBA/INBA filiada à WNBF) estão os atletas:
      1. Phillip Ricardo Jr.
      Status:  2015 Natural Olympia World Champ, 4 Time Natural Universe; Peso: 82kg no palco; Altura: 1,80; Tempo de treino: Quase 30 anos; Phillip Ricardo Jr (Meu amigo pessoal e fantástico atleta, maior número de títulos no Natural Olympia).
      2. Kyoshi Moody
      Status: 4x Mr. Natural Olympia; Peso: 92kg; Altura: 1,76.
      3. Doug Miller
      Status; Títulos nas federações INBF, OCB e IFPA; Peso: 85kg; Altura: 1,75; Perimetria: Quase 50cm de braço. Um dos melhores braços do Fisiculturismo Natural.
      4. John Hansen
      Status; 3x Natural Universe, 1x Natural Olympia; Peso: 95kg; Altura: 1,72; Perimetria: 48cm de braço; Tempo de treino: 20 anos competindo, entre 1979 e 2001; Primeiro Natural Olympia.
      5. Skip La Cour
      Status: Competiu em federações não tão sérias como Musclemania, usava muita efedrina na época em que era permitida. Participou de competições sérias testadas também, ganhando alguns Universes. Competiu entre 1990 e 2002, fazendo várias capas de revistas; Peso: 98kg; Altura: 1,77.
      6. Daveon Hill
      Status;  2015 Teen and Collegiate National MW 2016 Jr USA ; Idade: 21 anos.
      7. Layne Norton
      Status: Bodybuilder PRO das federações IFPA e NGA; Peso: Entre 88kg; Altura: 1,78; Perimetria: 44cm de braço, 64cm de coxa; Melhor agachamento: 280kg; Melhor terra: 318kg; Supino: 175kg; Recordista Mundial no Agachamento em 2005 pela IPF pesando 93kg, com 300kg.
      Atletas naturais autoproclamados ou falsos naturais (fake ass natiies)
      No crescente e rentável mundo fitness, começaram a surgir muitos “naturais” autoproclamados. Estes youtubers, ou modelos fitness, se dizem naturais apenas para proveito próprio. Para conseguir patrocínio de suplementos e venderem treinos e dietas na internet.
      O mercado fitness rende muita grana, portanto, muita gente aí pela internet tenta tirar proveito da ingenuidade dos leitores. Jovens que acham que poderão ficar com o físico igual ao deles sem esteroides são iludidos pela falsa propaganda de saúde. Obviamente que as empresas que patrocinam essa galera não querem o nome aliado a drogas para performance. Principalmente as empresas de suplementos. Eles tentam esconder a verdade e induzem o consumidor a achar que pode ganhar 10kg de músculo apenas  com o produto que vendem.
      Alguns nomes que posso citar de cabeça são:
      Simeon Panda; Ulysses Jr.; Khali Muscle; C.T Fletcher; Jeff Seid; Matt Oggus. Esses pivôs da indústria fitness na verdade nunca competiram em federações sérias testadas, exceto por Jeff Seid que compete no Mens Physique IFBB em alto nível, mas não se trata obviamente de uma federação natural. Existem vários e vários outros que se intitulam naturais mas não competem em federações sérias. Existe ainda, uma federação que se intitula natural mas na verdade é uma das maiores farsas da indústria, e todos os atletas naturais sérios não competem nela: Musclemania.
      Um atleta que desponta na Musclemania é o asiático Chul Soon, que teve alguns vídeos muito publicados na internet dançando na apresentação um misto de break dance e sei lá o quê. Nascido na Coréia do Sul, Hwang Chul Soon tem 1,78 de altura e em média 85kg. Ele compete na Musclemania desde 2009 e apenas nessa federação.
      Naturais x hormonizados
      Um atleta natural dificilmente irá ganhar o maior prêmio de um campeonato aberto, mas atualmente muitos naturais estão ganhando títulos expressivos, como Cleveland “The Truth “ Thomas, que ganhou o Mr. América recentemente. Vários atletas naturais estão se destacando e competindo em algumas competições regionais nos Estados Unidos pela federação NPC. Porém, um nível tão alto se aproximando de atletas que hormonizam é de se duvidar.
      Um atleta natural deve prezar pelo seu treino, alimentação e descanso com muito mais cuidado, pois não está sintetizando proteína e recuperando seus tecidos no mesmo nível que atletas que estão usando drogas para performance. Alguns estudos indicam que atletas naturais devem dar estímulos mais frequentes aos músculos, treinando-os com mais frequência. Por outro lado, as alças musculares e músculos sinergistas (que auxiliam no movimento) podem ficar muito fadigados, e uma boa periodização e período de descansos tornam-se muito importantes para a evolução de um atleta natural.
      Interessou-se pelo Fisiculturismo Natural? Aguardem os próximos vídeos com mais detalhes sobre a categoria e informações sobre treino e dieta que os naturais estão utilizando nos Estados Unidos.
      Para entrar em contato comigo basta enviar uma mensagem privada por este site ou acessar minhas redes sociais:
      INSTAGRAM: @coach_ortiz_nattybuilder FACEBOOK: http://pt-br.facebook.com/GabrielOrtizNaturalBodybuilder EMAIL: revistaoferro@gmail.com WEBSITE: http://www.revistaoferro.com.br
    • By wilsoncdas
      Boa pessol, seguinte comecei a 3 dias tomar oxandrolona 3 vezes ao dia 30mg cada.. totalizando 90 mg ao dia, e tomo tbm dilatex, colageno hidrosado, termogenico e whey. Apos comecar o ciclo de oxandrolona comecou a me dar umas tonturas e umas pontadas no peito quando faco esteira. Tenho 1,78 - 42 de braco e 81 kg atualmente e uns 23bf nao sei ao certo.. pq a 3 meses atras estava com 95kg e 30bf. A 2 meses atras meu primeiro ciclo foi com stanozolol tomei 4 semanas e agora esse ta me dando esses caterais... sera que o mg ta alto? Ou to tomando muitos suplementos?
    • By fisiculturismo
      A cada dia os praticantes de musculação estão mais conscientes de que precisam fazer dieta (melhor ainda, reeducação alimentar) para hipertrofiar (ganhar massa magra ou engordar) ou secar (emagrecer ou queimar as gorduras). Por isso, os termos ingleses bulking ("em massa, em série") e cutting ("rasgar, cortar") estão mais e mais difundidos nas academias. Os termos já são autoexplicativos:
      Dieta Cutting: dieta para secar, queimar as gorduras, baixar o percentual de gordura corporal. Dieta Bulking: dieta para hipertrofiar a musculatura, crescer, ganhar massa, engordar. Para a dieta bulking, a depender do modo como ela é planejada, ainda foram cunhados os termos populares Bulking Sujo e Bulking Limpo. Sabendo-se o o significado de bulking, também parecem ser autoexplicativos os termos para os tipos específicos:
      Dieta Bulking Sujo: admite a ingestão de ampla variedade de alimentos e em elevada quantidade, sem preocupação com o aumento exagerado do percentual de gordura corporal. Dieta Bulking Limpo: é mais regrada quanto à qualidade dos alimentos e quantidade, havendo preocupação em controlar o aumento do percentual de gordura, de modo que não supere determinado limite previamente estabelecido. Como visto, os conceitos de dieta cutting e dieta bulking são simples. Poderíamos chamar de Dieta para Secar (Emagrecer, Queimar Gordura) e Dieta para Hipertrofiar (Engordar, Ganhar Massa). Apesar de os termos serem simples, na prática, a coisa pode se complicar um pouco. Nem sempre o musculador consegue se decidir entre uma dieta cutting ou bulking para atingir seus objetivos. Por quê?
      Mesmo em dieta cutting pode haver hipertrofia muscular. A conjugação de planejamento alimentar e treinamento intenso para queima de gordura também resulta em hipertrofia muscular. E mesmo em dieta bulking pode haver redução de gordura corporal em função do aumento do metabolismo e da massa muscular (quanto mais massa muscular, mais energia o corpo demanda para mantê-la). Portanto, emagrecimento e hipertrofia não são exclusivos de uma ou de outra dieta.
      Como escolher entre cutting ou bulking? E dieta equilibrada?
      O que deve nortear o musculador é o foco. Qual é o objetivo principal? Ganhar massa muscular ou ganhar definição corporal? A resposta para essa pergunta é que vai determinar a escolha da dieta. Conciliar uma fase de hipertrofia acentuada concomitante com uma fase emagrecimento acentuado é praticamente impossível. Pode-se ajustar a dieta para se ganhar massa muscular de forma bem lenta e gradual sem se aumentar o percentual de gordura. Todavia, ganhos ou perdas rápidas demandam a escolha entre cutting ou bulking.
      Existem defensores de uma dieta equilibrada (nem cutting, nem bulking) para a construção de um corpo sólido sem a oscilação entre as fases de ganho de peso e de emagrecimento. Esse processo é mais lento e gradual. A dieta cutting e a dieta bulking são muito mais rápidas, mas têm seus pontos negativos. No cutting, pode ocorrer a perda de força e de massa muscular. No bulking, pode haver acúmulo excessivo de gordura.
      Cada indivíduo responde de uma forma diferente para cada tipo de dieta. Logo, não há uma resposta pronta e perfeita para todos. Cada um deve testar a resposta do corpo, a fim de se decidir em torno de uma dieta equilibrada para obtenção de massa muscular do modo gradual (mantendo baixo o percentual de gordura), ou da estratégia de bulking e cutting. Normalmente, os fisiculturistas adotam a estratégia de bulking e cutting.
      Princípios da dieta cutting
      Normalmente a dieta cutting é a mais difícil de ser feita, por importar em restrição calórica e alteração de humor de quem pretende secar. Para se fazer essa dieta, alguns princípios devem ser observados para que se atinjam os objetivos da maneira mais rápida e mais saudável possível:
      Diferença Calórica Negativa (Deficit): é o princípio fundamental para se emagrecer. O consumo calórico deve ser inferior ao gasto calórico. É a deficiência de calorias que vai provocar o organismo a queimar os estoques corporais de energia armazenados na forma de gordura. Diferença Calórica Semanal: o comum é que se pense numa deficiência calórica diária. Todavia, para que se queimem os estoques de energia na forma de gordura, o deficit deve ser semanal. Por isso, seguir a dieta cutting por alguns dias e quebrar a dieta num ou outro dia prejudica a queima de gordura. Aumentar o Consumo de Proteínas: eliminado o excesso de calorias de carboidratos e gorduras na dieta, o corpo passa a utilizar aminoácidos livres e a própria massa muscular para liberar energia. Aumentar o consumo de proteínas protege contra a perda de massa muscular, eis que a energia será retirada das proteínas ingeridas, e não da musculatura. Ademais, das três fontes principais de energia (carboidratos, proteínas e gorduras), as proteínas são as que têm a menor tendência a serem estocadas pelo corpo como gordura. Dietas Radicais são Prejudiciais: a diminuição radical do número de calorias vai levar o corpo a diminuir o metabolismo corporal. Reduza o consumo calórico em 200 a 400 kcal por dia (ou 1.400 a 2.800 kcal por semana). Reposição Semanal de Glicogênio: a redução de ingestão de carboidratos e de gorduras vai levar à queima de gordura corporal. Todavia, a ingestão de pouco carboidrato por longos períodos (mais de 7 dias) pode resultar numa redução tão grande de glicogênio que o corpo pode passar a buscar energia dos músculos, catabolizando a massa muscular. O consumo extra de 100 a 200 gramas de carboidratos uma vez por semana pode repor o estoque de glicogênio e evitar a perda de massa muscular, além de aumentar o metabolismo. Dia Radical: a cada 10 a 12 dias um dia de dieta radical, com o consumo máximo de 50 a 80 gramas de carboidratos, pode aumentar a queima de gordura ao alterar as reservas de glicogênio. Pausas Esporádicas: todas as dietas cutting adotadas por longo período de tempo implicam na redução do metabolismo. Quando a dieta não dá mais resultado, ao invés de reduzir ainda mais o consumo calórico, dê uma pausa no cutting. Por alguns dias (dois ou três), aumente seu consumo calórico com qualidade (carboidratos de baixo índice glicêmico e gorduras boas). Ingestão de Fibras: as fibras tornam mais lento o metabolismo dos carboidratos, a liberação de insulina é mais moderada. O excesso de liberação de insulina está normalmente associado a um maior acúmulo de gordura corporal e menor queima de gordura. Ao invés de ingerir arroz branco, pão branco e cereais refinados, adote farinha de aveia, pão integral, feijão, arroz integral e batata-doce. Peixe: muitos peixes não contêm gordura. Ao não fornecer ácidos graxos pela dieta, o corpo vai buscá-los da gordura armazenada no corpo. Por isso, o peixe é excelente para dietas cutting. Peixes “Gordos”: até mesmo peixes ricos em gordura, tais como o salmão, anchova, cavala e atum, são mais magros do que outras fontes de proteína (carne vermelha, queijo e ovos). Ademais, eles contêm ômega 3, substância que não promove a reserva de glicogênio por meio de gordura. Fonte de Calorias: o balanço calórico da dieta cutting não deve ser calculado apenas como números frios. O tipo de alimento também interfere no processo de emagrecimento. Num estudo, dois grupos de mulheres seguiram dietas de 1.600 calorias. Nos dois grupos, a dieta continha 50 gramas de gordura. A diferença entre os grupos se deu nas proteínas e carboidratos. Num grupo, houve mais ingestão de proteínas do que de carboidratos. No outro, a maior parte das calorias era proveniente de carboidratos. Depois de 10 semanas, ambos os grupos tiveram redução similar de peso corporal. No entanto, no grupo cuja dieta foi hiperprotéica, os níveis hormonais da tireóide e o metabolismo foram mais elevados, resultando numa perda 18% maior de gordura e numa preservação 27% maior de músculos.Portanto, a fonte de calorias afeta a queima de gordura. A queima maior se dá em dietas com mais proteínas e menos carboidratos. Fontes de Proteína, Carboidratos e Gorduras: os melhores carboidratos são os complexos, tais como aveia, inhames, batatas, batata doce, arroz integral e pães integrais. Esses carboidratos dão a sensação de saciedade por mais tempo, e evitam o desejo de beliscar guloseimas entre as refeições programadas. As frutas também são boas fontes de carboidratos por fornecerem vitaminas. As melhores fontes de proteína são: claras de ovos, peru, frango, peixe, búfalo e outras fontes de carne vermelha magra. Suplementos de proteína em pó também são boas opções (whey protein, caseína, carne vermelha em pó, soja e albumina). As melhores fontes de gordura são os óleos de peixe, semente de linhaça e azeite de oliva. Nada de Carboidratos Antes de Dormir: para maximizar a liberação de GH (hormônio do crescimento), que protege a massa muscular e incentiva o metabolismo de células de gordura, não se deve ingerir carboidratos antes de dormir. Após 90 (noventa) minutos de sono, os níveis de GH começam a subir. A glicose no sangue afeta a liberação de GH. Quanto menor a quantidade de glicose no sangue, maior será a liberação de GH. Refeições Frequentes: faça pelo menos 5 (cinco) refeições diárias. Pequenas refeições impedem a desaceleração do metabolismo e mantêm os níveis de energia mais estáveis. E, o mais importante, afastam a sensação de fome a ajudam a manter a meta de calorias estipulada para a dieta. Exercícios Cardiovasculares: é isso mesmo, os exercícios cardiovasculares devem fazer parte da dieta cutting ou do planejamento para emagrecer. Apesar de não estar relacionado com a ingestão de calorias, está relacionado com o consumo de calorias e aumento do metabolismo. No cardio, existem os defensores do HIIT (alta intensidade intervalada), os defensores dos aeróbicos em jejum, e os defensores de aeróbicos moderados. Adote uma das técnicas que seja mais apropriada para as suas circunstâncias de tempo e preparo físico. Treinamento com Pesos: assim como os exercícios cardiovasculares, um plano sério de cutting não pode deixar de dar atenção à musculação. Quanto mais massa muscular tem o corpo, maior é o gasto calórico para sua manutenção. Maior o metabolismo, melhores as condições para queima de gordura. A redução muito drástica de ingestão de calorias pode resultar no consumo da massa muscular como fonte de energia pelo corpo. Por sua vez, a redução da massa muscular implica na redução do metabolismo, logo, na redução da queima de gordura. Por isso, é importante o treinamento com pesos para manutenção ou aumento da massa muscular. A dieta cutting deve ser equilibrada neste ponto. Refeição Pré-Treino com Whey Protein: ao treinar com reduzida quantidade de glicose proveniente de carboidratos na corrente sanguínea, o corpo libera mais norepinefrina, substância que queima as células adiposas para liberação de energia. Para que as gorduras sejam queimadas durante o treino, sua refeição pré-treino não pode ter mais do que 20 gramas de carboidratos e deve ser acompanhada de uma proteína de fácil digestão, tal qual a whey protein. Os carboidratos devem ser de baixo índice glicêmico. Água: pode parecer banal, mas a água é essencial para qualquer processo metabólico, inclusive para a queima de gorduras. Nosso corpo é composto por 55-75% de água. A água no fígado é importante para a metabolização da gordura. A água também pode afastar a fome, ajudando a seguir a dieta. Mais água nos músculos implica em mais força e maior tamanho. Tome de 8 a 12 copos de água por dia (recomendação da ISSA - The International Sports Sciences Association). Dormir Bem: dormir bem também ajuda a queimar gordura. A falta de sono adequado implica no aumento do cortisol, hormônio relacionado ao catabolismo muscular. Dormir mal também implica em alterações hormonais que resultam no aumento da forme e apetite. Também há redução glicose e sensibilidade à insulina. O tempo ideal de sono é de aproximadas 7 (sete) a 8 (oito) horas por noite. Para quem treina muito pesado, normalmente esse tempo é aumentado para 8 (oito) a 9 (nove) horas por noite. Por fim, durante o sono, o corpo recupera o tecido muscular dos treinamentos intensos. Suplementos Termogênicos: sinefrina, evodiamina e capsaicina são substâncias presentes em suplementos alimentares termogênicos que estimulam o sistema nervoso a produzir norepinefrina, substância que procova a queima de gordura. Os suplementos termogênicos evitam a redução do metabolismo. Suplementos com Glutamina e BCAAs: a glutamina previne o uso de BCAAs como fonte de energia, certo que esses aminoácidos são mais demandados quando a ingestão calórica é reduzida. A glutamina também aumenta o metabolismo. Além da glutamina, também faça uso de BCAAs antes e depois do treino, no café da manhã e antes de dormir. Suplementos com GLA (ômega 6) e CLA: o ácido gama linoléico (ômega 6) induz a queima de gordura ao invés de seu armazenamento. O CLA aumenta os níveis de HSL, hormônio que determina a abertura da célula de gordura para ser utilizada como fonte de energia. Suplementos Protéicos: você não precisa comprar a proteína da marca mais cara. Observe a composição do produto e o preço. Um bom suplemento protéico deve fornecer pelo menos uns 20 gramas de proteínas por dose, BCAAs e conter pouco ou nenhum açúcar. Prefira a caseína para tomar à noite (absorção lenta) e a whey protein isolada para ingerir após o treino (absorção rápida). Suplementos com Vitaminas e Minerais: numa dieta restritiva, pode haver carência de vitaminas e mineirais. Para não se correr esse risco, suplementos multivitamínicos e multiminerais podem ser úteis, assim como aqueles com óleo de peixe, vitamina C e ferro. Suplementos com Creatina e Pré-Treino: estes suplementos podem não ser considerados essenciais, mas o aumento de força e de disposição podem trazer um estímulo significante para a obtenção do resultado desejado com a dieta cutting. Normalmente um bom pré-treino contém creatina, l-arginina, vitaminas do complexo B, ácido alfa-lipólico e niacina.  Princípios da dieta bulking
      Os princípios de uma boa dieta bulking, como se poderia imaginar, são praticamente os mesmos da dieta cutting. A diferença fundamental está no princípio da ingestão calórica. Ao invés de ser deficitária, a equação deve ser positiva. Deve-se ingerir mais calorias do que o corpo consome para a manutenção das atividades vitais. E essa diferença é obtida primordialmente pela ingestão de mais carboidratos complexos (baixo índice glicêmico), podendo ser mantida a mesma ingestão de proteínas e gorduras.
      Diferença Calórica Positiva (Superavit): é o princípio fundamental para se ganhar massa ou engorda. O consumo calórico deve ser superior ao gasto calórico. É a sobra de calorias que vai proporcionar ao organismo o crescimento muscular (preferencialmente com pouco acúmulo de gordura). Diferença Calórica Semanal: o comum é que se pense num superavit calórico diário. Todavia, para que se ganhar massa, o superavit deve ser semanal. Por isso, seguir a dieta bulking por alguns dias e quebrar a dieta num ou outro dia prejudica o ganho de massa. Refeições Balanceadas: em cada refeição, deve-se manter a ingestão balanceada entre proteínas, carboidratos e gorduras, não exagerando nos carboidratos e muito menos em carboidratos de alto índice glicêmico. Monitoramento Semanal: acompanhe as mudanças corporais pelo menos uma vez por semana. Verifique a proporção de músculos e gorduras no ganho de peso. O ideal é que o ganho de massa magra seja superior ao ganho de massa gorda. Exercícios Cardiovasculares: diminua a quantidade de cardio, mas não deixe de fazê-lo. O acréscimo de calorias e a ausência de aeróbicos pode resultar num acúmulo maior de gordura corporal. Uma boa condição cardiovascular também melhora o desempenho do treinamento com pesos, permitindo menores tempos de intervalo entre as séries. Mínimo de 2 a 3 g de Proteínas por kg Corporal por Dia: o consumo de proteínas deve ser elevado para o ganho de massa muscular magra. A ingestão deve ser de 2 a 3 gramas por quilograma de peso corporal. Por exemplo, um sujeito de 80 kg deve consumir 160 a 240 g de proteína por dia. Ganho Gradual de Massa: o ganho de massa deve ser gradual para se evitar o aumento excessivo do percentual de gordura. O ideal é que o ganho de massa corporal seja de aproximados 300 g por semana, ou 1,2 kg por mês. Com exceção do deficit calórico, à dieta bulking são aplicáveis todos os princípios da dieta cutting (suplementação, boas noites de sono, ingestão farta de água, qualidade dos nutrientes, treinamento intenso e assim por diante).
      Dieta de manutenção
      Ao se obter o shape desejado, o que resta é a dieta de manutenção. Nesta, o maior diferencial é manter a ingestão calórica semanal o mais próximo possível do gasto calórico semanal (sem deficit ou superavit calórico). O ideal é não tratar a fase de manutenção como "dieta". O termo mais apropriado é "estilo de vida". 
      Aqui se aplicam também os mesmos princípios das dietas cutting (para emagrecer) e bulking (para engordar). A manutenção de uma composição corporal saudável e esteticamente desejada somente se dá por um estilo de vida que prioriza a alimentação regrada, treinamento intenso e descanso suficiente.
      Fontes:
      Principles Of Getting Shredded: 20 Nutritional Tips For A Leaner You GLA: The Good Omega 6 that Flushes Fat 4 Principles That Will Get You Ripped! Death to the Bulk and Cut Diet Ask The Ripped Dude: Can Drinking Water Help Me Lose Weight? Sleep: The Unsung Hero of Fat Loss! How to Properly do Cutting and Bulking Phases Top 10 Rules of Successful Clean Bulking BULKING 101: Principles to Gain Lean Mass Correctly The Do’s & Don’ts of Bulking up!
    • By Doctor Aesthetics
      Saudações amigos e amigas.
      Criei este tópico após ler vários relatos de mulheres que apresentaram diversos efeitos colaterais com o uso de "Oxandrolona" adquirida no mercado negro. O alerta que tenho para dar é sobre a legitimidade da maioria das oxandrolonas deste mercado: a esmagadora maioria não é Oxandrolona. Este derivado é extremamente caro de se distribuir, levando os traficantes a utilizarem outras drogas em seu lugar, como por exemplo o Dianabol, que é imensamente mais barato. O problema é que o Dianabol não é uma droga desejada pela maioria das mulheres, devido ao seu caráter também virilizante, sendo utilizada mais em preparações de construção para homens. A oxandrolona verdadeira cumpre o que "promete". Ganhos pequenos, porém "secos", ótimo estimulante da lipólise, aumento de força muscular. Tudo isso com colaterais extremamente tranquilos.
      Tomem muito cuidado com drogas do mercado negro. Você não tem garantia alguma de que está levando exatamente pelo que está pagando.
      Às vezes vale mais a pena pagar uma consulta médica com um profissional que realmente entende o que está fazendo e comprar um produto manipulado em fármacia honesta, do que se aventurar pelos laboratórios undergrounds.
       
      Um abraço do doc!
×
×
  • Create New...