Jump to content
Sign in to follow this  
duduhaluch

ESTEROIDES e LIBIDO (DUDU)

Rate this topic

Recommended Posts

Já é bem conhecido a influência de hormônios como a testosterona no desejo sexual (libido) de homens e mulheres, e também está muito claro que todos os esteroides androgênicos aumentam a libido da mulher durante um ciclo de esteroides. No entanto o mesmo não parece acontecer com os homens, pelo menos no caso de ciclos sem testosterona, mas também é muito difundido o mito de que ciclos sem o uso de testosterona diminuem a libido ao extremo, e a experiência de mais de 60 anos de fisiculturismo mostra que não é bem assim. Durante muito tempo fisiculturistas usaram esteroides sem necessariamente combinar com testosterona, e não é bem conhecido relatos de que isso fosse um grande problema, embora é fato que muitos usuários de esteroides androgênicos homens sentem alguma queda na libido quando ciclam sem uma testosterona como base do ciclo. Como esteroides androgênicos podem provocar um comportamento sexual tão distinto entre homens e mulheres?

 

A remoção das gônadas (testículos e ovários) nos mamíferos leva à redução ou ausência da atividade sexual. Grandes doses de testosterona e outros androgênios em fêmeas castradas iniciam o comportamento feminino, e grandes doses de estrogênio em machos castrados desencadeiam respostas de acasalamento, e não se sabe o motivo porque hormônios do sexo oposto desencadeiam essas respostas ao sexo do animal [1]. Tanto a testosterona como o estrogênio são responsáveis pela libido nos homens. Os androgênios são bem conhecidos por serem essenciais para a sexualidade, mas sem a presença concomitante dos estrogênios são essencialmente sem efeito. Estudos têm demonstrado que a supressão da formação de estrogênio através do uso de inibidores da aromatase, ou resultante de um defeito congênito da aromatase reduz enormemente o desejo e função sexual, apesar da presença de níveis normais ou elevados de androgênios [2].

 

Assim como o estradiol (E2), a diidrotestosterona (DHT) – um outro metabólito que resulta da conversão da testosterona através da enzima 5 alfa-redutase, e é muito mais potente que a própria testosterona – também desempenha um papel importante na libido, sendo assim a conversão da testosterona em partes específicas do sistema nervoso central (SNC) em estradiol e DHT são necessárias  para um bom desempenho da atividade sexual, uma vez que esses hormônios amplificam a ação da testosterona. É bem conhecido que o uso de finasterida (Proscar), um inibidor da 5 alfa-redutase, pode provocar queda na libido e na função sexual em alguns pacientes que tratam calvície e câncer de próstata com esse medicamento.

 

Agora que está claro a importância do estradiol e do DHT para a libido fica mais fácil entender porque o uso de esteroides androgênicos num ciclo sem testosterona pode provocar uma queda na libido. Isso não acontece apenas pela ausência da testosterona, pois sabemos que os androgênios em geral cumprem o papel de manter ou mesmo aumentar a libido nas mulheres independente de usar ou não testosterona. O que acontece em geral é que quando homens usam testosterona exógena, os níveis de estradiol e DHT em geral se elevam na mesma proporção que os níveis de testosterona, mantendo as razões T/DHT e T/E2 inalteradas [3], mas aumentando a atividade desses hormônios no SNC, e consequente a um aumento da atividade sexual. Sendo assim, quando homens usam androgênicos sem testosterona, não é apenas a supressão dos níveis endógenos de testosterona que provoca a queda da libido, mas também a consequente redução dos níveis estradiol e do DHT no SNC, resultado dos baixos níveis de testosterona, e dessa forma o uso de andrógenos sem testosterona pode não ser suficiente para manter um bom nível atividade sexual, mas isso não significa sempre uma queda de libido ao extremo como muitos podem pensar.

 

Nos homens os esteroides androgênicos além da testosterona também podem manter a libido, mas isso muitas vezes não é suficiente pela quebra do equilíbrio na atividade dos hormônios estradiol e DHT, já nas mulheres isso não é um problema porque a dose de androgênios num ciclo é muito maior do que os níveis fisiológicos de androgênios produzidos pela mulher. É por isso também que redução nos níveis de testosterona num ciclo (mesmo mantendo doses acima do limite fisiológico) e o crash hormonal após um ciclo de esteroides provoca em geral uma grande queda no desejo sexual, porque você reduz a dose de androgênios e também o equilíbrio entre testosterona, DHT e estradiol.

 

Referências:

 

[1] Fisiologia Médica, W. F. Ganong, 22ª edição, cap. 15 e 23.

 

[2] http://thinksteroids...exual-function/

 

[3] Endocrinologia Feminina e Andrologia, Ruth Clapauch.

 

abraços, DUDU HALUCH

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • By iRed
      Bom dia, pessoal.
      Eu estou criando esse post, pois senti a necessidade de compartilhar com alguns de vocês a minha experiencia com suplementos para aumentar a libido. Eu estou a pouco tempo nessa área de fisiculturismo, mas já fiz alguns colegas que assim como eu sofrem com abaixa do libido já com 23 anos. Aviso aos mods que se esse tipo de conteúdo não for permitido, me avisem por favor.
      Enfim, eu utilizo o Libidol que é um estimulante sexual para aumento da libido (Não é para aumento do companheiro de baixo não). Ele tem me ajudado nisso. Espero que com essa informação, eu possa ajudar alguém pq eu sei que esse tipo de situação é constrangedora.
    • By jowes
      Esses dias fiz uma postagem sobre minha "paumolência" estava sem os exames, somente do estradiol que estava em 75, usei apenas 2 comprimidos de anastrozol ( um no domingo e outro na terça) e baixou o e2 para 12 😳
      Tenho ereção novamente, mas ainda não está 100 porcento, estou, digamos, com 60 porcento de ereção, e vai embora rápido
      Sempre fiz e faço uso de testo enantato apenas 250 mg/semana. Aplicação de meio ml a cada 4 dias
      Não importa se a quantidade que estou usando a testo deveria bater até mais alta, o que eu quero saber mesmo é o motivo dessa paumolência....
       
      Alguém poderia dar mais alguma dica?
      Segue o resultado do exame: 
       
      Estradiol    12,0 pg/ml 
      Prolactina   10,7 ng/ml 
      Testosterona total    1067,0 ng/dl
       
      Obs: Mesmo o e2 antes estando em 75, ainda estava com palmolência
    • By jowes
      Olá galera, faço uso contínuo de testo a muitos anos, agora diminui a dose bastante para 250mg pir semana, porém, fiz exame para dosar o estradiol e ta batendo 77ng, eu já estou com uma caixa de estradiol (30 comprinidos)... Mas estou receioso em usar, pois tenho algumas dúvidas:
      Pode usar mesmo fazendo uso contínuo da testo, e depois que baixar o estradiol parar de usar o abastro, o mesmo tornará a subir? 
      Usando durante um mês apenas, teria risco do efeito rebote? 
      E qual seria a dosagem ideal?
      Colateral aparente: Ereção fraca 
    • By THRego
      Olá Pessoal,
      Esse é meu primeiro post aqui no grupo, no qual já acompanho durante alguns anos.
      Aqui explicarei os problemas que venho passando e é uma das poucas alternativas para que eu possa buscar por ajuda.
      Primeiramente, treino faz 19 anos contínuos, no qual parei por apenas 3 meses durante esse período. Tenho uma ótima experiência com ciclos, treinos e dietas. Já paguei diversas consultorias durante esses anos e comecei a minha TRT há quase 1 ano atrás.
      Atualmente moro na Austrália e não tenho plano de saúde aqui e médicos/exames são realmente caríssimos aqui, logo diferente do Brasil, aqui eu não consigo fazer acompanhamento com exames de sangue, mas caso chegarmos na conclusão que terei que fazer um logo qual o mais simples/completo possível que vocês possam me sugerir? Sou pedreiro aqui e estudo também, logo não sobra muito $.
      Idade: 34 anos
      Altura: 1,75m
      Peso: 72kg
      Medicações em uso: 150mg de Cipionato de Testo(1x semana), 500ui de HCG semanais (2x de 250ui), 0,5mg de Anastrozol semanais(2x de 0.25mg)
      Problemas de saúde: Libido fraco, ereção está ok, mas creio que deveria estar bem melhor, visto que alguns dias da semana fico sem ereção com libido zero e outros dias fico com libido bom e com ereção boa, ou seja inconstante. As costas estão repletas de acne que me da até vergonha de tirar a camisa.
      Tempo de Treino: 19 anos contínuos.
      Ciclos feitos: Foram diversos, cerca de 9 ciclos.
      Dieta: Atualmente com dieta com foco em Bulking limpo. Feita por consultor profissional no ano passado e que adaptei por experiência própria para esse ano.
      Estou satisfeito com o shape, no qual sempre foi relativamente fácil para mim.
      Meu problemas sao libido/ereção/acne.
      Se alguém puder me ajudar eu agradeço muito, já que estou longe do meu país, logo com dificuldade de acesso para exames/médicos.
      Desde já agradeço a todos vocês !
       


       
    • By jowes
      Olá! Tenho 27 anos. Faço uso, de enantato de testosterona 500mg/semana. Aplicações divididas dia sim dia não. Resultados estéticos satisfatórios, libido normal. Porém, o rodolpho está meio pra baixo, mesmo vom excitação, vontade de transar, ele está preguiçoso pra ficar ereto. Como proceder com isso? O mais viavel é ir direto ao médico, ou tem algum medicamento que resolva. Qual seria o exame necessário para saber qual parte do hormônio foi atingindo? Alguém passa ou já passou por isso? 
×
×
  • Create New...