Ir para conteúdo
  1. fisiculturismo

    fisiculturismo

  2. maikon souza

    maikon souza

  • Conteúdo Similar

    • Por fisiculturismo
      Segue o conteúdo completo da live "Uso de esteroides anabolizantes em mulheres: uso estético x uso terapêutico" que já ocorreu:
      Live no Instagram de um dos maiores estudiosos sobre hormônios do Brasil, que é o famoso Dudu Haluch (@duduhaluch). Também participará da live o médico Dr. Luiz Paulo.
      O tema é de maior interesse das mulheres: uso de esteroides anabolizantes  em mulheres - uso estético x uso terapêutico.
      Serão abordadas as seguintes drogas: testosterona, trembolona e gestrinona.
      Para acompanhar a livre, acesse o Instagram do Dudu:
      https://www.instagram.com/p/CDT7enVFEEt/

    • Por BigBossFrank
      Fala galera boa noite, estou com uma dúvida que está me incomodando, vou começar um ciclo de boldenona, testo e Diana ou oxan, queria usar Diana, mas não me aconselharam, disseram que oxan é certeza no ciclo, mas já vi alguns aqui com Diana!!! Mas e aí galera? Posso seguir com a Diana ou não é mesmo viável, tenho 1,83 de altura e no momento com 75 kg, perdi muito devido a pandemia e não ter como malhar 
    • Por Mestre
      Isso as vezes causa polêmica, e algumas pessoas escolhem o Propionato para ciclos de Cutting com a ideia de que ele aromatiza menos, e por esse motivo daria uma menor retenção de água e tendência ao acumulo de gordura.
      Na escolha do éster de Testosterona, o que difere basicamente é o tempo de ação e a meia-vida da substância.
      Apesar de algumas pessoas dizerem que o éster de cadeia mais curta como o Propionato e o Fenilpropionato, teriam a tendência de reter menos água causado por menores efeitos estrogênicos e, isso por aromatizar menos, não é bem assim que algumas obras e autores trazem essa informação, onde é citado por alguns autores, de que ésteres não alteram a atividade do esteroide pai de maneira nenhuma, e não colocam o uso de Propionato de Testosterona como droga boa para rotinas de corte1.
      Por isso que algumas pessoas que defendem que "Testosterona é Testosterona", independente da forma de administração e do éster.
      Oque se criou a cerca disso, foi meramente empírico, onde por observação ao longo dos anos se criou o fato entre as pessoas do meio do Fisiculturismo, de que Testosterona esterificada por um éster de cadeia mais curta, retem menos água por aromatizar menos.
      A única coisa mais científica a cerca disso, foi um estudo2 publicado feito em macacos, onde se cita que Testosterona esterificada por éster mais longo originou nos testes uma maior quantidade de Estrogênio no corpo, mas o modo da ação farmacológica que levou a isso, não foi bem compreendido e explicado.
      Dentro do conceito farmacológico da ação, podemos dizer que uma Testosterona baseada em um éster ao ser aplicada no formato Intramuscular, ela forma um depósito muscular, e a liberação do depósito é feita de forma gradual seguindo algumas regras dependendo do éster usado3.
      Após liberado do depósito muscular e entrando para a corrente sanguínea e metabolizada, ela é Testosterona, independente de qual éster estava anteriormente associado à ela na hora antes da aplicação.
      Algumas pessoas dizem que o Propionato aromatiza menos, pois entende-se que com uma meia-vida menor isso seria possível, mas quando se faz um uso de qualquer éster de Testosterona, aplicando ele com doses bem acima do uso clínico e fazendo isso com aplicações frequentes, que é oque fazemos em um ciclo, isso faz com que qualquer éster de Testosterona atinja no corpo oque em farmacocinética se chama Css, ou seja, a concentração em estado de equilíbrio4, e independente de qual éster de Testosterona está sendo usado, e usando ele em doses indicadas para ciclos e de forma regular, a Css irá chegar de qualquer maneira.
      Elaborado por Mestre fórum FISIculturismo
      Referências:
      1 -  William Llewellyn’s, Anabolics E-Book Edition 2011
      2 - Journal of Andrology, Vol. 24, No. 5, September/October 2003
      3 - Steroid Pharmacology -  Pharmacology 101
      4 - Farmacologia Integrada, Roberto De Lucia Jan/2008.
    • Por Thiago Carneiro
      O norte-americano Dallas McCarver foi o terceiro homem do mundo a conseguir se tornar profissional IFBB (International Federation of Bodybuilding and Fitness) aos 21 anos.
      Em 2015, havia competido no maior e mais importante campeonato de fisiculturismo do mundo, o Mister Olympia. Era uma grande promessa do esporte, com seus impressionantes 150 (cento e cinquenta) quilos distribuídos em 183 cm (cento e oitenta e três centímetros) de altura.
      O fisiculturista já havia apresentado um problema de saúde durante uma competição no Arnold Classic da Austrália, em março de 2017, tendo desmaiado no palco e tendo sido carregado para o hospital.
      O corpo de Dallas McCarver foi encontrado no dia 22 de agosto de 2017, em seu apartamento na Flórida, por sua namorada.
      Ele faleceu aos 26 anos, em decorrência de ataque cardíaco, enquanto se alimentava. Sua autópsia atestou cardiomegalia (peso de 820g) e hipertrofia concêntrica do ventrículo esquerdo, arteriosclerose, rins hipertrofiados, fígado com 4 vezes o tamanho normal e câncer de tireoide.
      Na autópsia, constou como causa mortis o ataque cardíaco por uso crônico de esteroides exógenos. Laudo toxicológico apresentou resultado positivo para trembolona e cannabis.
      A trembolona tem relação direta com o aumento cardíaco. Em razão da cardiomegalia, também é possível que o atleta tenha feito uso de GH em altas doses.
      Dallas McCarver, uma grande promessa, se foi. Esse foi mais um caso de abuso no esporte, onde vence o corpo que suporta mais drogas. Evite abusos e sempre busque orientação profissional.
    • Por emilio´s
      gostaria de saber se alguem ja adquiriu produtos vetamerica, e se os mesmos sao confiaveis, e se e seguro converter sais como metenolona, propionato de testo, nandrolona, boldenona, stanozolol e finaplix-h.
×
×
  • Criar novo...