Jump to content
Toxi

GUIA BÁSICO - ESTEROIDES ANABOLIZANTES

Rate this topic

Recommended Posts

Ahh, sei lá, onde já se viu um bulk com 12%. 12% o cara ja esta num shape péssimo!!! Estamos falando de bodybuilding? Cut com 12% no maximo e bulking quando tiver uns 6%. Vai estar hormonizado, manter esse bf hormonizado é moleza.

Tirem essa merda de stano do ciclo de vcs essa porra só me deu caimbras pq tirou muito sodio de mim. Minhas articulaçoes ficaram secas e estralavam na hora do treino LOL, pelo menos ganhei 6 kg e mantive

Tira esse dianabol, isso é pessimo, se for legit vcs vao mijar sangue no longo prazo

Nao vejo outra alternativa  se nao for tren, mast, prop, gh, insulina, deca as vezes, dura é interessante o resto joga fora só vai te deixar igual uma bloof balls

Fica tranquilo toxi nao foi o gh15 que escreveu isso sou eu mesmo.

 

Eu tenho aversao a gordura e odeio retençao , pra mim o shape tem que ser seco e fibrado pra isso tem que usar drogas certas

 

 

Pega alguem com 1.80 e 74 kg com 6% de bf esta muito melhor que alguem com 1.80 e 80kg com 15% de bf isso é horrivel

Edited by 7zyzz7

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 minutos atrás, 7zyzz7 disse:

 

Qual é o fundamento pra você falar essas coisas? Stano e Diana são drogas "clássicas" do meio esportivo, usadas a muito tempo. Só porque não bate bem em você não quer dizer que são ruins, pode ser uma resposta individual ou você não esteja sabendo usar com cautela.. Urinar sangue, ou condição de hematúria, é normalmente causada por danos renais, os quais o dianabol tem menos ocorrência que as nandrolonas e bem menos que a insulina, qualquer droga hematopoiética pode levar a isso (bolde e hemogenin são outros exemplos). Isso aqui não é bodybuilding, até porque nenhum fisiculturista precisa ler um tópico assim, é um tópico informativo pra leigos que não estão em níveis absurdos de BF.

Stanozolol é tão ruim pra articulação, mas é usado por powerlifters, curioso, não? Sugiro a leitura de outro tópico.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 16/12/2016 em 21:48, 7zyzz7 disse:

Ahh, sei lá, onde já se viu um bulk com 12%. 12% o cara ja esta num shape péssimo!!! Estamos falando de bodybuilding? Cut com 12% no maximo e bulking quando tiver uns 6%. Vai estar hormonizado, manter esse bf hormonizado é moleza.

Tirem essa merda de stano do ciclo de vcs essa porra só me deu caimbras pq tirou muito sodio de mim. Minhas articulaçoes ficaram secas e estralavam na hora do treino LOL, pelo menos ganhei 6 kg e mantive

Tira esse dianabol, isso é pessimo, se for legit vcs vao mijar sangue no longo prazo

Nao vejo outra alternativa  se nao for tren, mast, prop, gh, insulina, deca as vezes, dura é interessante o resto joga fora só vai te deixar igual uma bloof balls

Fica tranquilo toxi nao foi o gh15 que escreveu isso sou eu mesmo.

 

Eu tenho aversao a gordura e odeio retençao , pra mim o shape tem que ser seco e fibrado pra isso tem que usar drogas certas

 

 

Pega alguem com 1.80 e 74 kg com 6% de bf esta muito melhor que alguem com 1.80 e 80kg com 15% de bf isso é horrivel

Pra vc ter a foto desse zyss , nem sei como escreve o nome desse frango, vc tinha que escrever só merda.. vc tem muito o q aprender..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Toxi,

Fiz um ciclo de Oxandrolona 15 mg/dia por 10 semanas, que finaliza hoje. 

Tomei junto do ciclo uma proteção hepática.

Como TPC, meu médico me passou testosterona bioidêntica em gel a 20 mg/ml, pra passar 1x ao dia por 30 dias. Qual sua opinião?

Também me propôs de iniciarmos com GH, 2UI/dia, que pensei em iniciar amanhã. 

Pode me dizer o que você acha?

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, ms1989 disse:

Toxi,

Fiz um ciclo de Oxandrolona 15 mg/dia por 10 semanas, que finaliza hoje. 

Tomei junto do ciclo uma proteção hepática.

Como TPC, meu médico me passou testosterona bioidêntica em gel a 20 mg/ml, pra passar 1x ao dia por 30 dias. Qual sua opinião?

Também me propôs de iniciarmos com GH, 2UI/dia, que pensei em iniciar amanhã. 

Pode me dizer o que você acha?

Olá, seria bacana você criar um tópico pra tratar da sua dúvida mais precisamente, assim estamos fugindo um pouco ao tema do tópico, mas já te adianto que isso que ele está lhe prescrevendo não é uma TPC, é quase um prolongamento do ciclo, não acredito que vá lhe trazer benefícios, muito pelo contrário, só vai atrasar a sua recuperação. TPC feminina é com fitoterápicos e talvez hormônios precursores de outras substâncias, como DHEA e progesterona.

O GH é outra substância um tanto controversa. O investimento é muito alto e você precisa avaliar a necessidade com cautela pra não jogar dinheiro fora.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, Gamma Senpai disse:

Ultimamente acho que esse post precisa atingir um maior número de pessoas. Estou com a ideia de compartilhá-lo várias vezes aqui e fora daqui também.

Eu geralmente colo o link ao  responder posts acerca do assunto.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 04/12/2016 em 23:28, Toxi disse:

 

Cara to pensando em fazer um ciclo usando Trembolona + stano + enantato de testosterona, estou com duvidas na utilização e principalmente na TPC DURANTE e DEPOIS do ciclo, quais seria os melhores para o uso durante o ciclo e após o ciclo (exemestano, tamoxifeno quais?) e as dosagens. lembrando que ja fiz uso do Stano e me fez perder muito cabelo e eu ja tenho uma predisposição a isso, porem me deu muito ganho de massa magra sendo assim quero ajuda neste ciclo dos mais entendidos ou que ja fizeram uso, tenho 105 kilos 28 anos e atualmente estou com um bf muito alto.

Share this post


Link to post
Share on other sites
46 minutos atrás, IMPERADORR disse:

Cara to pensando em fazer um ciclo usando Trembolona + stano + enantato de testosterona, estou com duvidas na utilização e principalmente na TPC DURANTE e DEPOIS do ciclo, quais seria os melhores para o uso durante o ciclo e após o ciclo (exemestano, tamoxifeno quais?) e as dosagens. lembrando que ja fiz uso do Stano e me fez perder muito cabelo e eu ja tenho uma predisposição a isso, porem me deu muito ganho de massa magra sendo assim quero ajuda neste ciclo dos mais entendidos ou que ja fizeram uso, tenho 105 kilos 28 anos e atualmente estou com um bf muito alto.

Abra um tópico pra ti. É mais fácil para que possam opinar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

abrir pelo computador e deu para lê o conteudo,só melhoro meu conhecimento e tem opçao de anabolico para primeira vez obrigado 

Em 04/12/2016 em 23:28, Toxi disse:

Visto o grande número de usuários que buscam respostas sobre ciclos, estou elaborando meu próprio guia de ciclo e TPC. O texto é breve e direto, não vou explicar a ciência por ter escolhido isso e aquilo, até porque poucos leem.

É importante que saiba que ninguém vai montar um ciclo pra você aqui no fórum, se precisa de ajuda especializada procure um coach. Eu e outros aqui no fórum prestamos esse tipo de serviço, é melhor que fazer coisas no escuro.

A primeira coisa a se definir é o objetivo: bulk (aumento de massa muscular) ou cut (diminuição de gordura corporal)? Alguns ainda preferem classificar bulk em limpo e sujo, pra mim só existe bulk que não deve ser nem totalmente limpo e nem muito sujo. Importante lembrar que antes de fazer qualquer ciclo, você precisa ter certeza de que sua dieta e treino estão adequados, é preciso fazer uma contagem do gasto calórico diário e definir a ingestão de proteínas, carboidratos e gorduras conforme seu objetivo, do mesmo modo, é preciso avaliar encurtamentos musculares, desvios posturais e músculos deficientes pra elaborar um treino que seja o adequado pro seu corpo. Se você está naquela de que tal exercício é bom pra isso, evitar comer tal alimento é o ideal pode abandonar aqui, sem dieta e treino esqueça de usar esteroides. Esqueça!

Quando se trata de hormônios anabolizantes, sempre é preciso estar magro pra poder usar. A gordura corporal atua como um órgão endócrino, ela sequestra os esteroides e os converte em estrogênio (que em excesso vai te engordar mais ainda, além de aumentar sua propensão a outros efeitos colaterais) além de que a gordura também gera uma condição inflamatória através da produção excessiva de citocinas inflamatórias, isso combinado com esteroides não é legal, você tem um risco muito mais elevado de dano vascular, cardíaco e trombose. E é importante lembrar que danos vasculares são irreversíveis.

Pois bem, tendo isso em mente o ideal que sempre preconizo é o seguinte: bulk se você tem até 12~13% de BF, cut se você tem até 14~15% de BF e se tiver mais que isso apenas dieta. Só dieta mesmo, termogênico só se usa com menos de 10% de BF. E sempre ter um peso mínimo para usar esteroides, antes de usar qualquer hormônio você precisa pelo menos saber treinar e comer adequadamente, pois os esteroides não fazem nada além de potencializar o resultado da sua dieta e do treino. Homens com menos de 70kg não devem e mulheres com menos de 50kg não devem nem pensar em usar, porque nesse ponto é extremamente fácil melhorar as medidas sem o uso de hormônios.

Todo mundo pensa que só se progride usando hormônios. Saudades da época que você fazia o necessário para ter resultados, e isso normalmente se limitava a treino e dieta, que aliás, quase ninguém faz direito.

"Ah, mas eu faço dieta e treino certinho."

Sua dieta é composta em mais de 80% de alimentos não-industrializados? Ela respeita sua necessidade biológica de ingestão de cada nutriente? Sabe qual a quantidade de minerais e vitaminas está ingerindo? Sabe quantas calorias tem sua dieta? Seu treino é adequado a seus desvios posturais ou é aquele treino que você faz os exercícios que pegam bem? Respeita seu descanso? Você chega a falha muscular em pelo menos 1 série de cada exercício?

Talvez não esteja tudo tão certinho assim, não é...

Eu também vos deixo a "equação de Toxi", é um algoritmo bastante simples pra saber de certeza quando não usar esteroides. A equação é a seguinte:

Para HOMENS
(Sua altura em centímetros) + (Percentual de Gordura %BF) - 100 - (Seu Peso) <= 20

Para MULHERES
(Sua altura em centímetros) + (Percentual de Gordura %BF) - 100 - (Seu Peso) <= 25

Ou seja, a soma da sua altura com o seu BF, menos o seu peso e menos 100 não pode dar um valor acima de 20 caso seja homem e 25 caso seja mulher. Vamos exemplificar, um homem com 1,80m de altura, BF de 14% e 90kg de peso ficaria assim:

180 + 14 - 100 - 90 = 4

Agora, se você está dentro desses números, não quer dizer que seja adequado usar esteroides, isso apenas quer dizer que você tem um mínimo de aporte muscular e que está fazendo algo direito, por isso talvez (eu disse talvez) posas cogitar o uso de esteroides. Lembrando que se você homem tem mais de 16% de BF ou mulher tem mais de 30%, esqueça o uso de esteroides, vá fazer dieta e treinar até atingir um valor adequado!

Se não se encaixou nesses modelos, esqueça de usar esteroides. Apenas em casos muito específicos é que se pode burlar essa equação, mas este não é um guia para avançados, apenas para indivíduos que estão começando o uso de hormônios.

 

E agora, quais esteroides escolher?

 

A primeira etapa é classificar os hormônios pra não confundir seis com meia dúzia. Existem um receptor celular chamado de Receptor Androgênico, ele é sensível a certos tipos de esteroide e pouco responsivo a outros. Existem os esteroides que atuam através deste receptor e outros esteroides que atuam por outras vias bioquímicas, sendo assim, o ideal caso você vá combinar hormônios, é usar esteroides de diferentes vias pra evitar competição dos hormônios por uma via, enquanto a outra está sendo pouco utilizada. A classificação é a seguinte:

Forte atividade relacionada ao receptor androgênico: deca, boldenona, oxandrolona, trembolona, masteron, turinabol e primobolan.

Fraca atividade relacionada ao receptor androgênico: dianabol, hemogenin, stanozolol e halotestin.

A testosterona é um hormônio um tanto neutro, ela tem sinergia com qualquer esteroide e eu recomendo que esteja sempre presente em ciclos masculinos.

Antes de exemplificar os ciclos, é importante dizer que qualquer droga pode ser usada tanto pra bulk quanto pra cut, a diferença é que algumas aparentemente funcionam melhor de uma maneira do que as outras. Eu mesmo já vi vários ciclos de bulk com oxandrolona e stanozolol trazerem bons resultados, assim como cuts contendo deca e dianabol serem muito efetivos. Mas vamos demonstrar alguns modelos de ciclos conforme exemplificamos até agora.

 

Exemplos de ciclos MASCULINOS

Ciclo iniciante cut ou bulk (o melhor pra se começar)
1-8 Testosterona 300~600mg/semana
3-8 Pode adicionar algum oral em 30mg/dia (stano, diana ou oxan)

 

Ciclo cut ou bulk (iniciante e intermediário)
1-8 Testosterona 400~600mg/semana
3-8 Oxandrolona 40~60mg/dia

 

Bulk intermediário (ideal para %BF mais baixo)
1-8 Testosterona 400~600mg/semana
5-8 Dianabol 40~60mg/dia

 

Ciclo intermediário cut ou bulk
1-10 Testosterona 400~600mg/semana
1-10 Boldenona 400~600mg/semana

 

Ciclo intermediário cut ou bulk
1-8 Testosterona 400~600mg/semana
3-8 Stanozolol 40~60mg/dia

 

Ciclo intermediário Bulk
1-8 Testosterona 400~600mg/semana
1-8 Deca 200~400mg/semana

 

Bulk intermediário/avançado (ideal para %BF mais baixo)
1-10 Testosterona 400~600mg/semana
1-10 Deca 200~400mg/semana
6-10 Dianabol 40~60mg/dia

 

Cut intermediário/avançado (ideal para %BF mais baixo)
1-12 Testosterona 200~500mg/semana
1-12 Boldenona 400mg~600mg/semana
6-10 Stanozolol 40~60mg/dia

 

Bulk avançado (somente para usuários experientes e com BF baixo)
1-10 Enantato de testosterona / 500~800mg
1-10 boldenona / 400~600mg
1-10 deca / 400~600mg
5-10 Dianabol / 50~60mg

 

Cut avançado (somente para usuários experientes)
1-12 Testosterona 200~500mg/semana
1-4 Oxandrolona 40~60mg/dia
5-12 Trembolona 175~350mg/semana
5-12 Masteron 175~350mg/semana

 

Exemplos de ciclos FEMININOS

Ciclo Iniciante
1-6 Oxandrolona 15mg/dia
7- Oxandrolona 10mg/dia
8- Oxandrolona 5mg/dia

 

Ciclo Intermediário bulk ou cut
1-8 Primobolan 200mg/semana

 

Ciclo Intermediário Bulk ou Cut
1-7 Stanozolol: ORAL 20mg/dia; INJET 50mg/dia sim, dia não

 

Ciclo Intermediário Bulk ou Cut
1-8 Boldenona 150~250mg/semana

 

Ciclo Avançado Bulk
1-8 Deca 50~200mg/semana

 

Ciclo Avançado Bulk ou Cut
1-10 Boldenona OU Primobolan 100~200mg/semana
7-10 Oxandrolona OU Stanozolol 10~20mg/dia

 

Um ponto importante também a ser destacado são os protetores usados intra ciclos para otimizar sua recuperação na saída deles, lembrando sendo que um aporte vitamínico adequado é essencial para isto funcionar. O uso de HCG é sempre uma opção válida em qualquer estrutura de ciclo, pois dessa forma o corpo ainda é estimulado a produzir hormônios por conta própria. Uso de inibidores de aromatase (IA) como anastrozol, letrozol ou exemestano, podem e devem ser utilizados mediante apresentação de sintomas de conversão acentuada de testo livre em estrogênio, cuidado com o uso indiscriminado para não lhe causar queda muito brusca neste hormônio que pode acarretar em diversos colaterais indesejados, e ainda pode lhe dificultar a recuperação pós ciclo. Diferentes estudos comprovam que níveis ideais de prolactina e estrogênio melhoram a sensibilidade a insulina, a queima de gordura e também o anabolismo. Não se deve zerar estrogênio e prolactina, apenas mantê-los controlados. Existem muitos sintomas da alteração no estrogênio, mas alguns, como problemas sexuais, podem ocorrer tanto no excesso quando na falta de estrógenos e prolactina, por isso o ideal é sempre monitorar com exames de sangue. Saber como estão os hormônios apenas pelos sintomas é pra quem já é experiente, e fez muitos exames de sangue, associando os resultados a sintomatologia, não será tão eficiente você apenas ler quais são os sintomas e tomar os devidos procedimentos.

Vitaminas essenciais que devem existir sempre, ciclo e TPC, poderíamos citar: Vitamina E, C, D, minerais como magnésio e zinco e aminoácidos como a Taurina, que contribui para a saúde testicular. Isso seria uma base.

Vamos as dosagens (um modelo):

Vitamina ? 5~10 mil UI/DIA 
Vitamina E: 400 ui /DIA
Vitamina ? 500~1000 g / DIA
Magnésio: 300-400 mg/DIA
Zinco: 20~40 mg/DIA

Taurina: 1000~2000mg/DIA (durante o ciclo e/ou na TPC)

HCG (durante 75% do ciclo): 500~750 ui/SEMANA ( 2 ou 3 aplicações de 250 ui)

IA: (Sempre preferir de farmácia antes de manipulados): 1 comp a cada 3/4 dias e diminuir o intervalo caso sinta necessidade. OBS: Ao chegar ao fim do ciclo aumentar o espaçamento entre as doses para poder tira-lo durante a TPC.

O uso de Oxandrolona, Stanozolol, Oximetolona (hemogenin), Turinabol, Dianabol e mesmo o uso dos outros esteroides em doses mais altas acaba por causar estresse no fígado, por isso, você pode optar por usar um protetor hepático. A recomendação aqui é o uso de Acetilcisteína (também conhecido por NAC) na dose de 600 a 1200mg por dia e SAM-E na dose de 200 a 500mg por dia. Esqueça Tribulus e Xantinon, eles não tem real efeito para quem usa esteroides. Leia o tópico abaixo, se tiver dúvidas.

 

A Terapia Pós Ciclo (TPC)

 

Esta é uma parte crucial em qualquer ciclo, mas que muitos dão pouca importância. Boa parte dos usuários de esteroides está interessada apenas nos resultados que os hormônios oferecem, mas poucos dão a devida atenção aos efeitos colaterais indesejáveis e como remediá-los após o uso. 

Terminado o ciclo, alguns colaterais ficam se mantém no usuário e precisam ser tratados, os mais perceptíveis são decorrentes do desbalanço hormonal (acne, tristeza, depressão, impotência sexual, desânimo, etc.), colaterais bastante comuns, mas não tão perceptíveis são a hipertensão, colesterol alterado, danos vasculares e elevação de marcadores inflamatórios. Problemas mentais podem ocorrer de maneira silenciosa também, muitas vezes o indivíduo não percebe a mudança mental que ocorreu consigo mesmo. Alguns medicamentos e suplementos podem ser incluídos em uma TPC para atenuar esses colaterais e restabelecer o mais rápido possível suas taxas alteradas, vou por abaixo as substâncias mais utilizadas (e eficazes) usadas atualmente nas terapias pós-ciclo de esteroides:

- TAPER DOWN

Não é uma substância, mas sim um método. Consiste em reduzir vagarosamente a dose dos esteroides ao fim do ciclo, por alguns é o chamado modelo pirâmide. Permite uma transição mais tranquila do estado com perfil hormonal bastante androgênico e anabólico (usando esteroides) para o estado pouco androgênico e anabólico (sem esteroides). Em homens não funciona, não vou explicar aqui os motivos porque iria alongar muito o tópico.

- Ashwagandha - 400 a 600 mg antes de dormir

Adaptógeno que regula o cortisol, eleva naturalmente a produção de testosterona, além de ser anticancerígeno. Tem leve efeito calmante.

- Longjack - 200 a 400 mg antes de dormir

Ótimo efeito antioxidante, também eleva a testosterona naturalmente, especialmente em indivíduos com deficiência na produção deste hormônio (como é o caso de indivíduos após o uso de testo).

- Ginkgo Biloba (ginkomed) - 80 a 200 mg antes de dormir

Um dos melhores suplementos para tratar colaterais mentais, pode ser usado durante e após o ciclo. Além disso, alivia colaterais vasculares por melhorar a pressão arterial. Recomendo o uso.

- Vitamina E - 200 a 400mg em refeições com gordura

Protetora do fígado, antioxidante, contribui para elevar a testosterona em casos de deficiência. Recomendo o uso durante o ciclo e após, o ideal é usar sempre (mesmo que não esteja usando esteroides).

- Vitamina D3 - 5000 a 10.000ui em refeições com gordura

Incontáveis benefícios contra o câncer, diabetes, deficiência de testosterona e sistema imune. Recomendo o uso contínuo também, visto que demora semanas pra concentrar na corrente sanguínea e trás benefícios apenas a longo prazo. Usar apenas na TPC não adianta.

- HCG (Gonadotrofina Cariônica Humana) - 500 a 5000 ui por semana

Esse hormônio simula o hormônio Luteinizante (LH) que é quem induz a produção de testosterona pelo testículo ou pelo ovário. Recomendo usar na TPC apenas quando não usar intra-ciclo, mas pra mim, doses de 500 a 750 ui por semana durante o ciclo é mais eficiente.

- DHEA (dehidroepiandrostenediona) - 50 a 100 mg por dia (preferencialmente antes de dormir)

Hormônio produzido pela glândula supra-renal, é base pra produção de testosterona ou estrogênio. Também tem efeito calmante, neuroregulador, contribui para elevar a testosterona pós-ciclo e reverter a disfunção erétil.

- Tamoxifeno - 10 a 40 mg por dia (eu prefiro dividir a dose em 2x ou tomar tudo antes de dormir)

Modulador seletivo do receptor de estrogênio: compete pelo estrogênio em tecidos específicos, como na hipófise, pituitária e nas mamas. Aumenta o hormônio Luteinizante (LH) o que eleva a testosterona.

- Clomifeno - 25 a 100 mg por dia (eu prefiro dividir a dose em 2x ou tomar tudo antes de dormir)

Modulador seletivo do receptor de estrogênio. Age de maneira similar ao Tamoxifeno, há quem prefira misturar ambos, eu gosto de usar apenas um, geralmente prefiro Tamoxifeno porque tem menos colaterais e o custo/benefício é melhor.

- Anastrozol - 0,5mg de 4 em 4 dias até 1mg por dia

Medicamento inibidor de aromatase, age desativando a enzima aromatase que é quem converte hormônios androgênicos em estrogênio, também eleva o LH. É meu IA preferido, gosto de usá-lo durante o ciclo quando precisa controlar o estrogênio, mas também após o ciclo caso esteja acompanhado de HCG. Em doses baixas é eficiente sozinho pra uma TPC, podendo até excluir o uso de Tamoxifeno ou Clomifeno. A combinação de Anastrozol e DHEA costuma ser muito boa para tPC. Causa rebote, mas se você reduzir a dose devagar isso não é problema. Nunca vi um caso de rebote de Anastrozol quando feito o desmame, diminua a dose pela metade a cada 1 ou 2 semanas até suspender o uso e não vai ter problemas.

- Exemestano - 12,5 a 175 mg por semana

Medicamento inibidor de aromatase, muito mais potente que Anastrozol, caríssimo, porém não causa rebote. Nunca compre manipulado, medicamento manipulado não funciona e é sempre preferível pegar um anastrozol de farmácia que custa 50~60 reais do que qualquer manipulado. A dose deve ser usada com cautela.

- Letrozol - dose bastante variável

Mais potente dos inibidores de aromatase, precisa ser usado com muita cautela, é fácil zerar o estrogênio e ficar se sentindo mal por semanas. Recomendo cautela a quem for usar e começar sempre com uma dose baixa, como 1/4 de comprimido a cada 4 dias.

- Ômega 3 - 1 a 10 g por dia (podendo usar mais)

Suplemento básico intra e pós-ciclo, deve estar presente na vida de todo usuário de esteroides. Melhora o colesterol e diminui os marcadores inflamatórios. Mesmo doses de 1 ou 2 g por dia já trazem ótimos benefícios. Apenas use ômega 3 animal (de peixe ou tubarão), pois o vegetal possui péssima biodisponibilidade.

- Creatina - 3 a 5 g por dia (podendo usar mais numa fase de saturação)

Ótimo suplemento para melhora da força, hidratação celular e captação de glicogênio pelo músculo. Gosto de prescrever na TPC de ciclos bulk, especialmente para manter a força e rendimento muscular. Uso de 1 a 2 meses contínuo, depois é recomendado uma pausa, até porque tem o efeito reduzido depois desse período.

 

Importante lembrar que não existe TPC pra uma droga ou pra outra, alguns esteroides costumam agredir mais o corpo, por tanto requerem uma TPC mais intensa e duradoura, enquanto outros não. Para ciclos com drogas orais e normalmente menores que 6 semanas, o uso de fitoterápicos e suplementos já é suficiente. Para ciclos com drogas injetáveis por tempos maiores de 6 semanas a TPC precisa ser mais intensa, você pode usar apenas algumas ou todas as substâncias indicadas. HCG e Anastrozol na TPC não requer uso prolongado, 3 a 4 semanas costuma ser suficiente, mas os fitoterápicos e suplementos você pode usar por muito mais tempo. Minha indicação é que a TPC tenha a mesma duração do ciclo (obviamente não precisa usar tudo do começo ao fim).

Praticamente todos esses itens você pode encontrar ou solicitar manipulação no site da http://www.barbozaomanipulacao.com.br/ e utilizando o cupom CASSIO10 ainda garante 10% de desconto.

 

 

Exames de sangue

 

Após um ciclo ou mesmo após uma TPC é importante fazer exames de sangue para identificar o que foi alterado durante o ciclo, abaixo cito os principais exames de sangue a serem feitos (mas não necessariamente os únicos):

- TESTOSTERONA TOTAL E LIVRE
- HEPATOGRAMA (TGO, TGP, GAMA GT)
- 25-HIDROXIVITAMINA D
- CREATININA
- UREIA
- HEMOGRAMA COMPLETO
- FERRO SÉRICO
- FERRITINA
- PERFIL LIPIDICO (LDL, HDL E TRIGLICERÍDIOS)
- CORTISOL PLASMÁTICO
- ESTRONA - E1
- ESTRADIOL - E2 
- PROLACTINA
- PSA
- PROTEÍNA C REATIVA
- HOMOCISTEÍNA

Além disso, é recomendado que usuários recorrentes de esteroides façam exames mais específicos, como ultrasom hepático, eletrocardiograma e/ou ecocardiograma para identificar alterações no fígado e coração que possam não ser detectadas nos exames sanguíneos. Leve para alguém capacitado ver os exames, principalmente se algo estiver fora dos valores de referência (mínimo ou máximo).

 

Confira o tópico abaixo, ele ajuda a encontrar substâncias para sua TPC e proteção intra-ciclo.

 

O tópico foi escrito por mim (TOXI) com ajuda do @FrancoSirena e ainda pode sofrer alterações.

obrigado pelo texto li e melhoro mais minha expectativa para fazer obrigado 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quero lembrar que glutamina é fundamental como estabilizador das funções do figado. Se for associado com acetilcisteina melhor ainda. Ambos trabalham em conjuntos pra melhor função.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 12/07/2019 em 12:44, Obliterado disse:

Quero lembrar que glutamina é fundamental como estabilizador das funções do figado. Se for associado com acetilcisteina melhor ainda. Ambos trabalham em conjuntos pra melhor função.

Do intestino também.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By duduhaluch
      A alta hepatoxidade dos esteróides é um dos mitos mais divulgados sobre esteróides, e um dos que causa mais medo entre os usuários, e como veremos, sem nenhum fundamento científico. Muito desse mito também é divulgado por artigos sobre esteróides, e quase sempre se referências confiáveis, como a afirmação de que o hemogenin é um esteróide que pode provocar câncer de fígado [1].

      "Nós temos dito há anos que se você tomar esteróides 17AA 9alfa-alquelados), você acabará por ficar com problemas de fígado. Nunca combine 17 AA, jamais ir além de 50mg/ dia, nunca vá mais de 4 semanas, etc Tudo isso é uma porcaria! Como eu e você veremos através de alguns estudos, hoje, você verá que esteróides 17AA podem ser hepatotóxicos, mas não ao grau que você pensaria.
      Para fazer um esteróide hepatóxico, é necessário apenas uma pequena alteração de uma molécula de esteróide; uma ligação forte que não podem ser prontamente quebrada por enzimas no fígado. Esta pode ser uma ligação na posição 17, ou mesmo na posição 1 (como na primobolan ou proviron). Porque o fígado não pode facilmente quebrar os esteróides antes ele é liberado na corrente sanguínea, o que também resulta na esteróides por via oral para se tornar mais bio-disponível.

      Podemos ver que o fígado tem de trabalhar mais para quebrar estes esteróides. As enzimas no sangue e tecidos facilmente metabolizar outros esteróides tais como a testosterona.Comumente, este aumento na atividade do fígado tem sido visto como um processo prejudicial, mas como você verá, este aumento é, em si, é irrelevante. O fígado é o filtro do corpo humano - pode descobrir o que fazer com qualquer coisa. O único verdadeiro problema surge quando a pessoa mantém seu fígado em plena explosão por longos períodos de tempo." [2]

      As quatro mais comuns manifestações graves de toxicidade hepática induzida por esteróides são colestase intra-hepática, peliose hepática, adenoma hepatocelular e carcinoma hepatocelular. Colestase intra-hepática refere-se a uma condição em que o fígado não pode mais adequadamente transportar e metabolizar biliar (obstrução do ducto biliar). Isso pode coincidir com icterícia, ou amarelamento da pele e os olhos como bilirrubina constrói nos tecidos do corpo. Colestase é geralmente resolvido com a cessação imediata do uso de esteróides. Peliose hepática é uma condição rara e muito grave, caracterizada por cistos cheios de sangue no fígado. Adenoma hepatocelular é um tumor raro do fígado não-malignas (não cancerosos). Embora em alguns casos, não requerem intervenção adicional que não seja a abstinência do uso de esteróides, hepatocelular ademona pode levar a vida em risco de sangramento ou insuficiência hepática. O carcinoma hepatocelular se refere ao câncer de fígado malignos. Esta última consequência e talvez o mais grave de uso de esteróides só foi documentada em um previamente saudável usuário recreativo de esteróides [1].

      Entre os diversos estudos, os casos relatados de usuários de esteróides com problemas hepáticos é quase sempre raro e muitas vezes a culpa dos esteróides é duvidosa.

      Alguns casos conhecidos e comprovados sobre a hepatoxidade dos esteróides se referem ao abuso por longos períodos de tempo, como o da menina japonesa de 14 anos que apresentou lesões no fígado após ser submetida a tratamento com oximetolona (hemogenin) com 30mg por dia durante 6 anos [3]. Existe também relatos de atletas alemães que entre os anos 60 e 80 que usaram altas doses de turinabol (100-150mg/dia) e não tiveram problemas relacionados à hepatoxidade [4].

      Em 1999, pesquisadores tentaram provar que a hepatotoxicidade dos esteróides é exagerada [5].Neste estudo, 15 dos participantes eram fisiculturistas usando esteróides e 10 eram não-esteróides fisiculturistas. Dados foram comparados a 49 pacientes com hepatite viral e com 592 estudantes de medicina sedentários e praticantes de atividade física.

      Todos os bodybuilders mostraram aumentos do aspartato aminotransferase (AST), cinase aminotransferase (ALT) e creatina alanina (CK), enquanto gama-glutamiltranspeptidase (GGT) estavam na gama normal. Em comparação, os pacientes com hepatite mostraram aumento da ALT, AST e GGT enquanto que o grupo controle de estudantes de medicina apresentaram níveis aumentados de CK. A partir deste, os investigadores sugeriram que é a correlação entre AST, ALT e GGT que mostra disfunção hepática verdadeira. Tenha em mente, podemos apenas imaginar que os 15 usuários de esteróides estavam usando 17 AA esteróides, e não sabemos que doses que foram utilizadas., Mas o senso comum nos diz que os resultados são provavelmente relevantes. [2]

      Então o que podemos concluir de tudo isso?

      Primeiro, 17 AA esteróides são hepatotóxico em doses elevadas tomadas durante um tempo longo. Por outro lado, os ciclos curtos e dosagens pequenas parecem estar perfeitamente seguras, sem necessidade de proteções hepáticas como silimarina, etc. Eu sugiro que doses máximas devem ser 500mg a 900mg por dia. Eles devem ser reciclados para talvez 8 semanas, e se necessário um intervalo de 3 meses a partir deles deve ser dado. Usando as técnicas acima mencionadas, o fígado pode ser saudável para um longo período de tempo. Simplificando, a histeria em torno da "hepatoxidade" dos esteróides, é baseada principalmente na sabedoria popular.



      [1] https://forums.steroid.com/anabolic-steroids-questions-answers/450672-liver-health-william-l.html#.UPxW-CeABMg .html (W. Llewellyn)
      [2] http://forums.steroid.com/showthread.php?269806-Hepatoxicty-Fact-or-Fiction#.UPxW-CeABMg (Roy Harper)
      [3] J Gastroenterol 2000;35(7):557-62, Multiple hepatic adenomas caused by long-term administration of androgenic steroids for aplastic anemia in association with familial adenomatous polyposis. Nakao A, Sakagami K, Nakata Y, Komazawa K, Amimoto T, Nakashima K, Isozaki H, Takakura N, Tanaka N.
      [4] W. Llewellyn, Anabolics 2006.
      [5] Clin J Sport Med 1999 Jan;9(1):34-9, Anabolic steroid-induced hepatotoxicity: is it overstated? Dickerman RD, Pertusi RM, Zachariah NY, Dufour DR, McConathy WJ.


      DUDU Haluch, tradução e adaptação
    • By Diego_aromatizado
      Feliz 2020 a todos, vou resumir pra não tomar tempo de vocês, fiz um ciclo a 2 anos atrás, Deca+enantato, fiz tudo errado sem pesquisar nada, enfim aplicava 1 ML de cada a cada 5 dias, quando terminei fiz TPC Sarms,e depois de então a mais de 2 anos não consigo manter um ereção firme pra um relação normal,pois bem a minha dúvida é o seguinte, alguém já tomou pregnenolona e HCG? Pois notei uma enorme diminuição dos testículos, logo pensei por ter inibido o eixo por muito tempo, pode ter ocorrido uma atrofia nos testículos, pensei em mandar 1 shot de 5000ui de HCG e junto pregnenolona pois li muito sobre eles, em recuperação após uso de anabolizantes, alguma dica? Alguém já fez uso? HCG em pós ciclo seria viável? Ele não trara algum Malefício? Desde de já muito obrigado, 
      e se caso alguém precisar de exames, eu tenho vários e muitos meses,pois mecheu com ereção já sabe né kkkkk vlw abraços 
    • By Mestre
      Não vou entrar no mérito da questão novamente sobre SERM(Moduladores Seletivos do Receptor de Estrogênio) e ficar aqui dizendo uma coisa bem batida atualmente que é o fato de que Tamoxifeno e Clomifeno podem ser usados na TPC para recuperação do eixo HPT, e dizendo que MSRE é uma classe de substancias que conta com vários outros MSRE´s e citando o nome dos demais. Pois isso eh uma coisa que já falo a mais de 10 anos e confesso que já estou um pouco cansado disso.
       
      A intenção desse texto é apenas tentar quantificar a intensidade de ação do Clomifeno e do Tamoxifeno no corpo do homem.
       
      Cheguei até a ver citações sobre uma possível diferença que existiria na ação do Clomifeno em Homens se comparado às Mulheres, e que a eficiência do Clomifeno na mulher para incremento de LH e FSH seria superior do que nos Homens, e por isso que Clomifeno é indicado no tratamento terapêutico em mulheres, e que para o tratamento de Hipogonadismo em homens, o ideal seria mais voltado terapeuticamente ao uso do Tamoxifeno.
       
      Mas não foi isso que um Estudo no tratamento de Hipogonadismo em homens conduzido com Clomifeno apontou, pois é relatado uma resposta normal ao Clomifeno, e seu uso em baixas doses por longo prazo(~60 dias) leva à normalização androgênica e melhora visível no aumento da produção de Testosterona1.
       
      Outro fator que se discute sobre Tamoxifeno e Clomifeno, é que a dosagem do Clomifeno eficaz no homem para recuperação do eixo HPT seria superior a do Tamoxifeno, e desta forma acabaria sendo mais vantajoso o uso do Tamoxifeno. E até podemos relacionar a dose eficaz na TPC de 40mg de Tamoxifeno com doses de 150mg de Clomifeno. E de fato na comparação miligrama por miligrama p Tamoxifeno se torna mais vantajoso.
       
      Mas lendo um estudo2 conduzido em um paciente que apresentava testosterona total (TT) de 316ng/dl, onde após ter sido submetido a apenas 25mg de Clomifeno/dia por 60 dias, onde esse paciente após os 60 dias de tratamento teve um aumento significativo de Testosterona, me fez repensar um pouco essa ideia anterior de que eh necessário uma dose mais alta de Clomifeno para fazer o mesmo efeito que uma dose menor de Tamoxifeno faria.
       
      Nesse mesmo estudo2, um paciente com TT de 280ng/dl onde foi administrado nele Tamoxifeno 20mg/dia por 30 dias, e ao final dos 30 dias o paciente já apresentava também um aumento significativo de Testosterona.
      Portanto baseado nessas informações acima, dá mesmo a impressão que o Tamoxifeno foi mais eficiente.
       
      Não estou aqui afirmando nada que Tamoxifeno é melhor que o Clomifeno para essa função ou vice-versa, e estou apenas tentando ilustrar melhor essa história, apresentando para isso referências de pesquisas e estudos de veracidade.
       
       EFEITOS COLATERAIS
       
      Vou citar abaixo alguns colaterais, e vou pegar os colaterais dessas substâncias que eu mais observo sendo citado pelas pessoas. Mas claro que pegando a bula dessas medicações, veremos um infinidade de outros colaterais. 
       
      Sobre os efeitos colaterais do Clomifeno
       
      É normal vermos comumente sendo citado pelas pessoas como efeitos colaterais do Clomifeno, Depressão e Alterações Visuais como Embaçamento Visual e Fotofobia.
       
      Algumas pessoas apontam a Depressão como colateral mais inconveniente do Clomifeno, já outras pessoas tendem a achar mais problemáticos os problemas relativos à visão, onde alguns afirmam que esses problemas de visão se acontecerem seriam irreversíveis, mas outras fontes apontam para o fato de que esses problemas visuais desaparecem rapidamente após a descontinuação do Clomifeno3. Salvo a raríssimas exceções onde a continuidade do tratamento com Clomifeno após o aparecimento de problema visual foi continuada por muito tempo; nesse quadro aconteceram algumas raras ocorrências de dano irreparável3.
      Mas segundo fontes, o raríssimo dano irreparável da visão é plenamente possível de ser evitado, se a pessoa descontinuar o uso do Clomifeno ao primeiro sinal de problema visual3.
       
      Sobre os efeitos colaterais do Tamoxifeno
       
      Vou citar também os colaterais do Tamoxifeno que mais vejo comentado, e um deles que também traz assim como o Clomifeno, são problemas visuais e também Tromboembolismo Venoso.
       
      Na parte visual oque pode acarretar o uso do Tamoxifeno, que segundo pesquisas ocorre em 10% dos casos do uso é a catarata onde a pessoa começa ter uma visão embaçada e turva. A Catarata ocorre quando a "lente" dos olhos que é utilizada para dar foco na luz da retina fica embaçada, e esse efeito colateral é bastante comum no uso do Tamoxifeno4.
      Mas devemos também salientar, que esse colateral ocorre em mulheres se tratando de câncer de mama, onde o uso de Tamoxifeno é bem prolongado, e não sei se no uso mais breve que se faz dele na TPC isso ocorreria tbm numa incidência de 10%.
      Com relação ao Tromboembolismo Venoso, os SERMS aumentam o risco de Tromboembolismo Venoso, uns mais e outros menos.
       
      Vou comparar aqui os dois SERMS que mais pegam nessa parte de Tromboembolismo Venoso, que são o Tamoxifeno e o Raloxifeno(que também pode ser usado na TPC).
      O Aumento na incidência nos casos de Tromboembolismo Venoso no comparativo, é de aproximadamente 3 vezes relativo ao Raloxifeno, e de 7 vezes se considerarmos o Tamoxifeno5,6.
       
      Sendo que essa incidência maior de Tromboembolismo Venoso por parte do Tamoxifeno, pode estar associada aos já executados tratamentos oncológicos em pacientes com câncer de mama, que pode ter distorcido esses números e creditado ao Tamoxifeno um maior potencial de Tromboembolismo Venoso5,6.
      Os SERMS tem sim o potencial de aumento de Tromboembolismo Venoso, inclusive o Clomifeno também pode causar tais efeitos, mas citado em algumas literaturas em menor escala que o Tamoxifeno e o Raloxifeno5,6.
      Considerações Finais:
      Como eu já citei acima, a ideia desse texto nem é ficar apontando para as pessoas qual é melhor ou pior para determinada função, e sim apresentar dados com referências, para que as pessoas com posse desses dados possam ter algo para formar um própria consciência do assunto.
      Colocando um resumo das pesquisas aqui apresentadas em humanos com Tamoxifeno e Clomifeno, podemos concluir também que ambos recuperaram a produção endógena de Testosterona dos pacientes, a diferença é que o Clomifeno fez isso em 60 dias com 25mg, enquanto o Tamoxifeno fez isso em 30 dias com 20mg.
      Elaborado por Mestre fórum FISIculturismo
      Referências:
      1- Guay AT, Bansal S, Heatley GJ. Effect of raising endogenous testosterone levels in impotent men with secondary hypogonadism: Double blind placebo-controlled trial with Clomiphene citrate J Clin Endocrinol Metab 1995
       2- Arq Bras Endocrinol Metab 2000;44/5: 440-444
       3- Bula do Clomid fabricado pela Medley Industria Farmacêutica Ltda.
       4- Alice Adler PhD e nbsp Senior- Scientist Emerito Schepens Eye Researc Institute Massachusets Eye and Ear- Harvard Medical School
      5- MEIER CR, JICK H. Tamoxifen and risk of idiopathic venous thromboembolism. Br J Clin Pharmacol. 1998
      6- PLU-BUREAU G, Hormonal contraception and risk of venous thromboembolism: When to ask for an asessment of hemostasis Which parameters Ginécologie Obstétrique & Fertelité 2008

    • By RauMau
      Fala Galera, acompanho o Forum a Muito tempo, há mais ou menos 1 ano fiz um ciclo de M drol, com tpc apenas com Xantinon B12 e aguá.

      Vou fazer um novo Ciclo de M Drol, acho que este que arrumei parece ser original pois está dando os resultados positivos tantos negativos (dor na lombar) bom gostaria de uma ajuda na TPC.. pesquisei muito há pessoas que dizem que tem que tomar clomid + tribulius, outros simimarina + indux, outros apenas muita agua e dieta então estou pedindo a ajuda de voces. Caso esteja pensando errado me ajudem, assim que estiver pronto vou postar resultados.

      Dados:

      Idade: 19 anos
      Peso: 75 KG (Meta 80kg)
      Braço: 36cm
      Altura: 1,78
      Bf: 8%



      Ciclo:

      1ª Semana: 1 de manha
      2ª Semana: 2/dia
      3ª Semana: 2/dia
      4ª Semana: 1 de manha

      TPC:

      Durante Ciclo :

      MUITA AGUA, Whey ISO 90% + Malto

      Pós Ciclo:

      Tribulius em pó ultra concentrado Hilmar + Creatina + Xantinon (ou algo pro figado).


      Caso esteja errado, peço a ajuda de vocês e tambem algo para diminuir a dor na lombar (acho que é irritação no rim).


      Vlww Galera Obrigado!
    • By Heraldo Costa
      Novaldex vs Clomid na Terapia pós ciclo (TPC)
      Anthony Roberts

      Todos os dias os utilizadores se perguntam de como fazer o pós ciclo, se devem usar clomid, novaldex, ou os 2 em simultâneo. Espero que este artigo ajude os utilizadores nesta escolha.

      Enquanto praticamente idênticos na sua estrutura, poucas pessoas consideram clomid e o novaldex como idênticos. Não apenas entre os utilizadores de anabolizantes mas também entre a comunidade médica. Esta ideia vem do uso desdes 2 componentes ser completamente diferente. O Nolvadex é a maior parte das vezes usado para o tratamento do cancro do mama na mulher, enquanto o clomid é normalmente usado em tratamentos de fertilidade. No culturismo desde o primeiro dia que o clomid tem sido usado como terapia pos ciclo e o novaldex como anti-estrogenico.

      Mas o que pretendo demonstrar é que eles são essencialmente o mesmo. Eu acredito que o mito começou pelo novaldex ser claramente um anti-estrogenico mais poderoso e o pessoal que vende clomid precisa de algum ângulo para vender a coisa, por isso era mais usado no tratamento pós ciclo. Mas poucos utilizadores realmente perceberam como o clomid ( e tambem o novaldex ) funcionam para trazer a testosterona natural do corpo de volta depois de um ciclo de anabolizantes. Depois de um ciclo acabar o nivel de androgênicos no corpo desce de forma dramática. O corpo compensa com uma produção exagerada de estrogênio para manter os niveis hormonais a cima. O estrogênio inibe a produção de testosterona, e no período entre o fim do ciclo e a volta da testosterona natural muita massa muscular é perdida. Então é do interesse de todos trazer a testosterona natural o mais rapidamente possível aos níveis normais. O Clomid e o Nolvadex vão reduzir o estrogênio no pós ciclo, então a deficiência hormonal é detectada e é estimulada a produção de testosterona natural no corpo. É basicamente desta forma que funciona, nada mais, nada menos.


      Ambos os componentes são estruturalmente parecidos. O Novaldex é claramente o componente mais forte dos dois, pois pode conseguir melhores resultados com 20-40 mg por dia, que o clomid com doses de 100 – 150 mg dia. Uma diferença notável!! O novaldex e o clomid ocupam o receptor fazendo com que ele nao tenha acção com o estrogenio. Isto significa que eles não trabalham para reduzir o estrogênio no corpo como o Proviron, Viratasa ou o arimidex fazem (por completar a enzyma aromatase) eles vão apenas bloquear o receptor fazendo com que o efeito do estrogênio no corpo seja nulo.

      Isto tem vantagens e desvantagens. A desvantagens é que quando são descontinuados o nível de estrogênio continua alto e por isso os problemas podem chegar. A vantagem é que funciona muito mais rápido e tem resultados mais rápidos que um bloqueador de aromatização como o Proviron ou o arimidex. Por isso quando algum problema como ginocomastia deve-se começar logo com 20 mg/dia de novaldex ou 100 mg/dia de clomid, em conjunto com algum proviron ou arimidex.O proviron ou arimidex vai reduzir o estrogênio enquanto o clomid ou novaldex vão resolver o problema de imediato, e assim quando descontinuados não à uma nova subida imediata do estrogênio.

      Então qual deve usar? Bem, pessoalmente eu diria novaldex. Em ambas as ocasiões durante e no pos ciclo. Como anti-estrogênico é simplesmente muito mais forte como demonstrado pelo facto de 20 – 40 mg/dia ter melhor efeito que 100 – 150 mg/dia de clomid. Para pós ciclo, isto representa um papel chave, o novaldex desactiva o estrogênio de forma mais eficaz e rápida. Mas mais importante, o novaldex tem uma influencia directa em trazer de volta a testosterona natural, onde o clomid parece ter um pequeno efeito negativo. A razão é o que novaldex parece aumentar a resposta do LH para o GnRH, já o clomid parece diminuir um pouco esta resposta.

      Outro facto é que o novaldex actua de forma mais potente no fígado. Como se deve lembrar, eu mencionei que o novaldex e o clomid são basicamente estrogênios fracos. Bem, o novaldex aparentemente é ainda bem potente no fígado, enquanto evita os efeitos no resto do corpo. Como tal o novaldex pode ter um efeito muito positivo no nivel de colesterol no corpo e por isso mesmo deve ser considerado uma melhor escolha que o clomid. Ele não vai resolver os problemas de colesterol durante o ciclo, mas vai ajudar a controlar os niveis de colesterol.

      Outra razão pela qual eu promovo o uso de Novaldex em vez de Clomid no pós ciclo (como se ser 3-4 vezes mais forte nos efeitos directos e em restaurar os níveis naturais de testosterona não fosse suficiente) é porque é muito mais seguro. Não apenas porque melhora os níveis de colesterol do corpo, mas também porque não tem os mesmos efeitos secundários que o clomid tem. O Clomid causa mais acne por usar uma dose 3-4 vezes superior. Mas o Clomid parece também afectar a visão. Terapias longas de Clomid causam problemas irreversíveis de visão nos seus utilizadores. Irreversíveis, para mim isso só por si já é uma razão para preferir novaldex.

      Por ultimo deve ter em conta que o uso destes componentes podem reduzir os ganhos feitos com anabolizantes. O Novaldex mais que o Clomid, simplesmente porque é mais forte. o estrogênio é responsável por alguns efeitos anabolicos tais como o aumento da hormona do crescimento, melhoramento dos receptores androgênicos e melhoramento na utilização da glucose. Isto é a razão porque anabolizantes que aromatizam como a testosterona continuam a ser os melhores para máximo ganho muscular. Quando reduzi-mos os niveis de estrogênio também reduzimos potenciais ganhos. Por esta razão alguns podem optar por usar clomid durante o ciclo em vez de novaldex. Embora pense que o problema que precisa de ser resolvido deve ser de maior preocupação, e como tal o novaldex continua a arma de escolha. É mais que verdade que existe uma ligação entre ganhos e efeitos secundários. Ou você vai para o máximo de ganhos e suporta os efeitos secundários ou reduz os efeitos secundários e reduz um pouco os ganhos. É a vida, nada é de borla.

      Combinação e Uso:

      Se problemas de ginocomastia ou outro problema relacionado com estrogênio tiver tendência a aparecer durante o ciclo o uso de 20-30 mg de Novaldex ou 100 mg de Clomid deve facilmente parar o problema e deve ser usado durante uns dias até parar o problema. Para melhores resultados deve ser usado também Proviron (50 mg) ou arimidex (0.5 mg). Não é aconselhado o uso durante todo o ciclo pois isso irá diminuir os resultados. Em vez disso para apenas de usar os anti-estrogênicos quando os problemas pararem.

      Assim que o ciclo terminar deve sempre iniciar o pós ciclo para ajudar a recuperar a testosterona natural o mais rapidamente possível. Isto vai ajudar a manter o máximo de massa ganha durante o ciclo possível. Como isso é feito depende em muito no tipo de anabolizante utilizado, se foram orais deve iniciar no fim do ultimo dia em que utilizou. No caso de esteres de rápida acção ou injecção com base de agua deve começar a terapia pós ciclo entre 4 a 7 dias depois da ultima injecção, e por ultimo se forem usados anabolizantes de longa acção deve começar a terapia pós ciclo 1.5 a 2 semanas depois da ultima injecção. A duração da terapia vai variar também de 3 a 5 semanas, quanto mais lenta a acção do anabolizante usado mais tempo se deve manter com a terapia nolvadex/clomid.

      Para melhores resultados é melhor usar também HCG (Human Chorionic gonadotrophin), que ajuda a trazer o tamanho dos testículos novamente. O uso de HCG deve começar na ultima semana do ciclo, e usar-se cada 5-6 dias (normalmente 1500-3000 IU) e ser descontinuado semana e meia antes do fim do uso do nolvadex/clomid. A razão para terminar o HCG é que ele próprio em si é supressor da testosterona natural do corpo e deve estar fora do corpo antes da terapia terminar, ou irá inibir a função testicular. É melhor começar com 40-50 mg de novaldex ou 150 mg de clomid na primeira semana ou nas duas primeiras semanas e depois terminar com 20-25 mg de novaldex ou 100 mg de clomid nas ultimas 2 semanas.

      Referencias:

      1 Vermeulen A., Comhaire F., Hormonal effects of an anti-estrogen, tamoxifen, in normal and oligospermic men, Fertil. Ster. 29 (1978) 320-27

      2 Bruning PF, Bronfer JMG, Hart AAM, Jong-Bakker M, tamoxifen, serum lipoproteins and cardiovascular risk, Br. J. Cancer 1988 Oct, 58 (4) 497-9
×
×
  • Create New...