Jump to content
  • Similar Content

    • By Locemar
      Salve a todos. 
      Em meados de Julho de 2019 eu tive um rompimento completo do tendão do tríceps. Era uma tendinite que havia começado há uns 10 anos e foi se agravando. Fiz fisioterapia, ressonância, osteopatia, mas aos poucos o treinamento com pesos foi minando a resistência do tendão até que num belo dia, durante um treino de defesa pessoal, num esforço que eu fiz (sem torção nem chave de braço) meu tendão se rompeu e foi dali para o hospital com o braço quase paralisado. 
      Até procurar um ortopedista, marcar a ressonância, esperar o resultado sair, levar pro médico avaliar e marcar a cirurgia deu pouco mais de 1 mês. Então dia 28 de Agosto eu estava na mesa de cirurgia pra darem um remendo no meu braço. 
      Recuperação tranquila e em 3 meses eu estava com o braço totalmente pronto para atividades normais (dirigir, carregar sacola de mercado, trabalhar, arrumar a casa, etc) mas mantive a fisioterapia até final de dezembro. 
      Em janeiro deste ano, fui liberado para retornar aos treinos, obviamente de forma leve, respeitando o corpo e o tempo parado, e o pior, totalmente zerado de hormônios.
      Durante 4 meses de recuperação em mantive apenas 40mg/dia de tamoxifeno. Em janeiro de 2020 fiz mais de 50 exames laboratoriais para avaliar como estaria meu organismo após 15 anos de esteroides e depois quase 6 meses sem esteroides. 
      Como obviamente minha testo estava baixa (dentro do que se considera normal, mas baixa) e eu não entraria com nenhuma droga até me readaptar ao treino, resolvi fazer uma experiência. Discute-se muito a respeito da eficácia do tribulus e maca peruana para ajudar no aumento de testosterona. Alguns estudos apontam total inutilidade enquanto outros dizem ajudar em indivíduos que tem deficiência na produção. Pois bem, importei no site iHerb Tribulus da AllMax 750g com 90% de saponina, Maca Peruana Raw da NOW  750mg e Vitamina D 5000ui da NOW. 

      Minha intenção era refazer todos os exames após usar estes potes e ver se mudaria algo. Mantive então:
      - Tribulus 1500mg/dia
      - Maca Peruana 1500mg/dia
      - Vitamina D 10.000ui/dia
      Durante este período, fui aos poucos recuperando meu fôlego (que estava péssimo) e ganhando força além de perder um pouco de gordura. Todo o braço esquerdo ainda está muito atrofiado. A perda de força do tríceps foi absurda e o bíceps esquerdo ainda está sofrendo para se igualar ao direito. Ainda sim, tive progresso principalmente nos treinos de pernas e costas. Pernas eu ainda fazia alguns movimentos de agachamento na academia de um amigo, mas não eram treinos com uma rotina fixa e tinha semana que eu nem ia.
      Sendo assim, irei postar agora os 2 exames comparativos de 6 de Janeiro e 6 de Março, bem como as minhas fotos atuais com 1 mês e meio de treino. E para dar o bom exemplo...
       
      Idade: Faço 40 anos agora em setembro
      Altura: 1,90m
      Peso: 109~110kg (o mesmo peso que eu tinha com uso de aes). Iniciei com 70kg (sim, era só o pó da rabiola).
      Medicações em uso (Anticoncepcional, antidepressivo,anti hipertensivo, etc...): Atualmente sem nada. Em 2016 precisei fazer uso de alguns antidepressivos durante pouco mais de 1 ano, mas já estou totalmente sem.
      Problemas de Saúde e história de cirurgias: Enxaqueca controlada e um tríceps remendado. Tenho os dois LCAs de ambos os joelhos rompidos ☺️ Já operei as duas mamas por ginecomastia.
      Exames de sangue hormonais recentes: Colocarei tudo logo abaixo.
      Ciclos FEITOS com dose e tempo: Então...vou fazer 22 anos de treino e 15 ciclando. Nunca usei trembo (e nem pretendo); masteron só usei 1 vez; stano injetável só usei na época do winstrol em ampola e basicamente meus ciclos são variando testo, deca, dianabol (que me dou muito bem) e as vezes boldenona. Já experimentei hemogenin poucas vezes. Evito ao máximo esteroides orais e meus ciclos geralmente ficam na casa de 200 a 600mg por semana. Masteron me fez perder muito cabelo embora eu ja tenha notado uma gradativa queda ao longo do tempo, provavelmente pela manutenção da testosterona. Neste período parado o cabelo cresceu consideravelmente com uma ajudinha de Minoxidil + propilenoglicol + 17 alfa estradiol
      Ciclo PROPOSTO com Aes (Marca) dose e tempo: Vou iniciar com propionato de testo com aplicações diárias subcutâneas de 35ui (mais ou menos 35mg/dia ou 245mg/sem)
      Divisão de treino e horário do mesmo: Atualmente estou com ABC de segunda a sábado. Retornarei ao boxe esta semana para ter um aeróbico pois estava sem nada até então. Sou péssimo pra ficar na esteira ou bicicleta. Mês que vem retorno à defesa pessoal. 
      Dieta com quantidade de proteína/carboidrato/gordura por dia: Com o eixo hormonal desfavorável, a perda de gordura tá difícil mas também não estou muito regrado na dieta. Procuro bater 2g de proteína por dia e tento reduzir o carbo. Vale lembrar que nunca fui de me manter em dieta restrita calculando milimetricamente gordura e carbo. Meu gasto calórico com musculação, boxe e defesa pessoal era alto então mesmo escapando numa hamburgueria final de semana ou uma pizza, ainda mantinha qualidade razoável.
      Segue agora as fotos comparativas. Abaixo, um parâmetro de como eu era (desculpe as fotos fora de posição, nunca fui de tirar foto posando e nunca fiz qualquer relato neste fórum).

      Abaixo...minha situação lastimável durante os meses parado em recuperação...

      E abaixo...as fotos tirada nesta segunda 10/03/2020. Notem na foto de costas a diferença absurda de um tríceps para o outro. (o tríceps operado foi o esquerdo mas na foto está invertido)


      O tríceps esquerdo aparentemente ficará mais encurtado que o outro. Percebo que a cabeça longa é a que mais sofreu na história então vou ter que lutar pra meter volume aí novamente. 

      E agora....os exames. Na esquerda, feitos em 06/01 e na direita, 06/03.









       
         Aqui eu queria entender por que raios essa ferritina está alterada assim.  

       



      Aqui, pelo resultado, eu tenho algumas considerações. 
      Não sabemos ao certo o que fez os valores mudarem, se foi apenas a Vit.D, o combinado dos suplementos ou o fato deu ter retornado aos treinos consistentes. Ou até mesmo a junção de tudo. A testo total se manteve, mas variou um pouco a livre e a biodisponível. Nada expressivo também o que dá pra concluir alguma coisa sobre a eficiência destes produtos no aumento da testosterona.



      Por fim, vale lembrar que não estou desesperado pra me recuperar. Não pretendo competir, não pretendo entrar em dieta super restritiva e meu relato é apenas para avaliar exames laboratoriais após 15 anos quase ininterruptos de esteroides, bem como o impacto dos tais suplementos na produção de testosterona que tanto falam por aí. 
      Sobre a libido, naturalmente neste período senti ela diminuir, mas não ficou zerada. Na verdade me senti até melhor assim do que quando a testo tava alta e as vezes dificultava para me concentrar por ficar pensando besteirinhas.
      O psicológico não senti qualquer alteração. Me mantive bem o tempo todo, sem desânimo, sonolência ou preguiça. 
      Pretendo fazer novos exames dentro de 1 mês para avaliar como a testo ta batendo aqui. Tenho um bujão de 30ml de prop da Gold Labs e ficarei com ele até o final. Tenho também 3 ou 4 potinhos de dianabol da Gold e 20ml de deca. Não sei quando vou usa-los e nem se irei usa-los. No momento quero reduzir meu percentual de gordura melhorando a taxa hormonal e retornando aos aeróbicos.
      Ainda manterei a Vit.D diariamente em 5000ui e esqueci de mencionar que entrei com creatina 10g há 2 semanas. Na dieta, complemento com whey concentrado quando não consigo atingir os macros do dia. 
      Fiquem a vontade pra sugerir qualquer coisa, fazer qualquer comentário, fazer qualquer pergunta, tirar um sarro ou apenas me desejar boa sorte.
       

       
    • By Diego_aromatizado
      Feliz 2020 a todos, vou resumir pra não tomar tempo de vocês, fiz um ciclo a 2 anos atrás, Deca+enantato, fiz tudo errado sem pesquisar nada, enfim aplicava 1 ML de cada a cada 5 dias, quando terminei fiz TPC Sarms,e depois de então a mais de 2 anos não consigo manter um ereção firme pra um relação normal,pois bem a minha dúvida é o seguinte, alguém já tomou pregnenolona e HCG? Pois notei uma enorme diminuição dos testículos, logo pensei por ter inibido o eixo por muito tempo, pode ter ocorrido uma atrofia nos testículos, pensei em mandar 1 shot de 5000ui de HCG e junto pregnenolona pois li muito sobre eles, em recuperação após uso de anabolizantes, alguma dica? Alguém já fez uso? HCG em pós ciclo seria viável? Ele não trara algum Malefício? Desde de já muito obrigado, 
      e se caso alguém precisar de exames, eu tenho vários e muitos meses,pois mecheu com ereção já sabe né kkkkk vlw abraços 
    • By Mestre
      Não vou entrar no mérito da questão novamente sobre SERM(Moduladores Seletivos do Receptor de Estrogênio) e ficar aqui dizendo uma coisa bem batida atualmente que é o fato de que Tamoxifeno e Clomifeno podem ser usados na TPC para recuperação do eixo HPT, e dizendo que MSRE é uma classe de substancias que conta com vários outros MSRE´s e citando o nome dos demais. Pois isso eh uma coisa que já falo a mais de 10 anos e confesso que já estou um pouco cansado disso.
       
      A intenção desse texto é apenas tentar quantificar a intensidade de ação do Clomifeno e do Tamoxifeno no corpo do homem.
       
      Cheguei até a ver citações sobre uma possível diferença que existiria na ação do Clomifeno em Homens se comparado às Mulheres, e que a eficiência do Clomifeno na mulher para incremento de LH e FSH seria superior do que nos Homens, e por isso que Clomifeno é indicado no tratamento terapêutico em mulheres, e que para o tratamento de Hipogonadismo em homens, o ideal seria mais voltado terapeuticamente ao uso do Tamoxifeno.
       
      Mas não foi isso que um Estudo no tratamento de Hipogonadismo em homens conduzido com Clomifeno apontou, pois é relatado uma resposta normal ao Clomifeno, e seu uso em baixas doses por longo prazo(~60 dias) leva à normalização androgênica e melhora visível no aumento da produção de Testosterona1.
       
      Outro fator que se discute sobre Tamoxifeno e Clomifeno, é que a dosagem do Clomifeno eficaz no homem para recuperação do eixo HPT seria superior a do Tamoxifeno, e desta forma acabaria sendo mais vantajoso o uso do Tamoxifeno. E até podemos relacionar a dose eficaz na TPC de 40mg de Tamoxifeno com doses de 150mg de Clomifeno. E de fato na comparação miligrama por miligrama p Tamoxifeno se torna mais vantajoso.
       
      Mas lendo um estudo2 conduzido em um paciente que apresentava testosterona total (TT) de 316ng/dl, onde após ter sido submetido a apenas 25mg de Clomifeno/dia por 60 dias, onde esse paciente após os 60 dias de tratamento teve um aumento significativo de Testosterona, me fez repensar um pouco essa ideia anterior de que eh necessário uma dose mais alta de Clomifeno para fazer o mesmo efeito que uma dose menor de Tamoxifeno faria.
       
      Nesse mesmo estudo2, um paciente com TT de 280ng/dl onde foi administrado nele Tamoxifeno 20mg/dia por 30 dias, e ao final dos 30 dias o paciente já apresentava também um aumento significativo de Testosterona.
      Portanto baseado nessas informações acima, dá mesmo a impressão que o Tamoxifeno foi mais eficiente.
       
      Não estou aqui afirmando nada que Tamoxifeno é melhor que o Clomifeno para essa função ou vice-versa, e estou apenas tentando ilustrar melhor essa história, apresentando para isso referências de pesquisas e estudos de veracidade.
       
       EFEITOS COLATERAIS
       
      Vou citar abaixo alguns colaterais, e vou pegar os colaterais dessas substâncias que eu mais observo sendo citado pelas pessoas. Mas claro que pegando a bula dessas medicações, veremos um infinidade de outros colaterais. 
       
      Sobre os efeitos colaterais do Clomifeno
       
      É normal vermos comumente sendo citado pelas pessoas como efeitos colaterais do Clomifeno, Depressão e Alterações Visuais como Embaçamento Visual e Fotofobia.
       
      Algumas pessoas apontam a Depressão como colateral mais inconveniente do Clomifeno, já outras pessoas tendem a achar mais problemáticos os problemas relativos à visão, onde alguns afirmam que esses problemas de visão se acontecerem seriam irreversíveis, mas outras fontes apontam para o fato de que esses problemas visuais desaparecem rapidamente após a descontinuação do Clomifeno3. Salvo a raríssimas exceções onde a continuidade do tratamento com Clomifeno após o aparecimento de problema visual foi continuada por muito tempo; nesse quadro aconteceram algumas raras ocorrências de dano irreparável3.
      Mas segundo fontes, o raríssimo dano irreparável da visão é plenamente possível de ser evitado, se a pessoa descontinuar o uso do Clomifeno ao primeiro sinal de problema visual3.
       
      Sobre os efeitos colaterais do Tamoxifeno
       
      Vou citar também os colaterais do Tamoxifeno que mais vejo comentado, e um deles que também traz assim como o Clomifeno, são problemas visuais e também Tromboembolismo Venoso.
       
      Na parte visual oque pode acarretar o uso do Tamoxifeno, que segundo pesquisas ocorre em 10% dos casos do uso é a catarata onde a pessoa começa ter uma visão embaçada e turva. A Catarata ocorre quando a "lente" dos olhos que é utilizada para dar foco na luz da retina fica embaçada, e esse efeito colateral é bastante comum no uso do Tamoxifeno4.
      Mas devemos também salientar, que esse colateral ocorre em mulheres se tratando de câncer de mama, onde o uso de Tamoxifeno é bem prolongado, e não sei se no uso mais breve que se faz dele na TPC isso ocorreria tbm numa incidência de 10%.
      Com relação ao Tromboembolismo Venoso, os SERMS aumentam o risco de Tromboembolismo Venoso, uns mais e outros menos.
       
      Vou comparar aqui os dois SERMS que mais pegam nessa parte de Tromboembolismo Venoso, que são o Tamoxifeno e o Raloxifeno(que também pode ser usado na TPC).
      O Aumento na incidência nos casos de Tromboembolismo Venoso no comparativo, é de aproximadamente 3 vezes relativo ao Raloxifeno, e de 7 vezes se considerarmos o Tamoxifeno5,6.
       
      Sendo que essa incidência maior de Tromboembolismo Venoso por parte do Tamoxifeno, pode estar associada aos já executados tratamentos oncológicos em pacientes com câncer de mama, que pode ter distorcido esses números e creditado ao Tamoxifeno um maior potencial de Tromboembolismo Venoso5,6.
      Os SERMS tem sim o potencial de aumento de Tromboembolismo Venoso, inclusive o Clomifeno também pode causar tais efeitos, mas citado em algumas literaturas em menor escala que o Tamoxifeno e o Raloxifeno5,6.
      Considerações Finais:
      Como eu já citei acima, a ideia desse texto nem é ficar apontando para as pessoas qual é melhor ou pior para determinada função, e sim apresentar dados com referências, para que as pessoas com posse desses dados possam ter algo para formar um própria consciência do assunto.
      Colocando um resumo das pesquisas aqui apresentadas em humanos com Tamoxifeno e Clomifeno, podemos concluir também que ambos recuperaram a produção endógena de Testosterona dos pacientes, a diferença é que o Clomifeno fez isso em 60 dias com 25mg, enquanto o Tamoxifeno fez isso em 30 dias com 20mg.
      Elaborado por Mestre fórum FISIculturismo
      Referências:
      1- Guay AT, Bansal S, Heatley GJ. Effect of raising endogenous testosterone levels in impotent men with secondary hypogonadism: Double blind placebo-controlled trial with Clomiphene citrate J Clin Endocrinol Metab 1995
       2- Arq Bras Endocrinol Metab 2000;44/5: 440-444
       3- Bula do Clomid fabricado pela Medley Industria Farmacêutica Ltda.
       4- Alice Adler PhD e nbsp Senior- Scientist Emerito Schepens Eye Researc Institute Massachusets Eye and Ear- Harvard Medical School
      5- MEIER CR, JICK H. Tamoxifen and risk of idiopathic venous thromboembolism. Br J Clin Pharmacol. 1998
      6- PLU-BUREAU G, Hormonal contraception and risk of venous thromboembolism: When to ask for an asessment of hemostasis Which parameters Ginécologie Obstétrique & Fertelité 2008

    • By RauMau
      Fala Galera, acompanho o Forum a Muito tempo, há mais ou menos 1 ano fiz um ciclo de M drol, com tpc apenas com Xantinon B12 e aguá.

      Vou fazer um novo Ciclo de M Drol, acho que este que arrumei parece ser original pois está dando os resultados positivos tantos negativos (dor na lombar) bom gostaria de uma ajuda na TPC.. pesquisei muito há pessoas que dizem que tem que tomar clomid + tribulius, outros simimarina + indux, outros apenas muita agua e dieta então estou pedindo a ajuda de voces. Caso esteja pensando errado me ajudem, assim que estiver pronto vou postar resultados.

      Dados:

      Idade: 19 anos
      Peso: 75 KG (Meta 80kg)
      Braço: 36cm
      Altura: 1,78
      Bf: 8%



      Ciclo:

      1ª Semana: 1 de manha
      2ª Semana: 2/dia
      3ª Semana: 2/dia
      4ª Semana: 1 de manha

      TPC:

      Durante Ciclo :

      MUITA AGUA, Whey ISO 90% + Malto

      Pós Ciclo:

      Tribulius em pó ultra concentrado Hilmar + Creatina + Xantinon (ou algo pro figado).


      Caso esteja errado, peço a ajuda de vocês e tambem algo para diminuir a dor na lombar (acho que é irritação no rim).


      Vlww Galera Obrigado!
    • By Heraldo Costa
      Novaldex vs Clomid na Terapia pós ciclo (TPC)
      Anthony Roberts

      Todos os dias os utilizadores se perguntam de como fazer o pós ciclo, se devem usar clomid, novaldex, ou os 2 em simultâneo. Espero que este artigo ajude os utilizadores nesta escolha.

      Enquanto praticamente idênticos na sua estrutura, poucas pessoas consideram clomid e o novaldex como idênticos. Não apenas entre os utilizadores de anabolizantes mas também entre a comunidade médica. Esta ideia vem do uso desdes 2 componentes ser completamente diferente. O Nolvadex é a maior parte das vezes usado para o tratamento do cancro do mama na mulher, enquanto o clomid é normalmente usado em tratamentos de fertilidade. No culturismo desde o primeiro dia que o clomid tem sido usado como terapia pos ciclo e o novaldex como anti-estrogenico.

      Mas o que pretendo demonstrar é que eles são essencialmente o mesmo. Eu acredito que o mito começou pelo novaldex ser claramente um anti-estrogenico mais poderoso e o pessoal que vende clomid precisa de algum ângulo para vender a coisa, por isso era mais usado no tratamento pós ciclo. Mas poucos utilizadores realmente perceberam como o clomid ( e tambem o novaldex ) funcionam para trazer a testosterona natural do corpo de volta depois de um ciclo de anabolizantes. Depois de um ciclo acabar o nivel de androgênicos no corpo desce de forma dramática. O corpo compensa com uma produção exagerada de estrogênio para manter os niveis hormonais a cima. O estrogênio inibe a produção de testosterona, e no período entre o fim do ciclo e a volta da testosterona natural muita massa muscular é perdida. Então é do interesse de todos trazer a testosterona natural o mais rapidamente possível aos níveis normais. O Clomid e o Nolvadex vão reduzir o estrogênio no pós ciclo, então a deficiência hormonal é detectada e é estimulada a produção de testosterona natural no corpo. É basicamente desta forma que funciona, nada mais, nada menos.


      Ambos os componentes são estruturalmente parecidos. O Novaldex é claramente o componente mais forte dos dois, pois pode conseguir melhores resultados com 20-40 mg por dia, que o clomid com doses de 100 – 150 mg dia. Uma diferença notável!! O novaldex e o clomid ocupam o receptor fazendo com que ele nao tenha acção com o estrogenio. Isto significa que eles não trabalham para reduzir o estrogênio no corpo como o Proviron, Viratasa ou o arimidex fazem (por completar a enzyma aromatase) eles vão apenas bloquear o receptor fazendo com que o efeito do estrogênio no corpo seja nulo.

      Isto tem vantagens e desvantagens. A desvantagens é que quando são descontinuados o nível de estrogênio continua alto e por isso os problemas podem chegar. A vantagem é que funciona muito mais rápido e tem resultados mais rápidos que um bloqueador de aromatização como o Proviron ou o arimidex. Por isso quando algum problema como ginocomastia deve-se começar logo com 20 mg/dia de novaldex ou 100 mg/dia de clomid, em conjunto com algum proviron ou arimidex.O proviron ou arimidex vai reduzir o estrogênio enquanto o clomid ou novaldex vão resolver o problema de imediato, e assim quando descontinuados não à uma nova subida imediata do estrogênio.

      Então qual deve usar? Bem, pessoalmente eu diria novaldex. Em ambas as ocasiões durante e no pos ciclo. Como anti-estrogênico é simplesmente muito mais forte como demonstrado pelo facto de 20 – 40 mg/dia ter melhor efeito que 100 – 150 mg/dia de clomid. Para pós ciclo, isto representa um papel chave, o novaldex desactiva o estrogênio de forma mais eficaz e rápida. Mas mais importante, o novaldex tem uma influencia directa em trazer de volta a testosterona natural, onde o clomid parece ter um pequeno efeito negativo. A razão é o que novaldex parece aumentar a resposta do LH para o GnRH, já o clomid parece diminuir um pouco esta resposta.

      Outro facto é que o novaldex actua de forma mais potente no fígado. Como se deve lembrar, eu mencionei que o novaldex e o clomid são basicamente estrogênios fracos. Bem, o novaldex aparentemente é ainda bem potente no fígado, enquanto evita os efeitos no resto do corpo. Como tal o novaldex pode ter um efeito muito positivo no nivel de colesterol no corpo e por isso mesmo deve ser considerado uma melhor escolha que o clomid. Ele não vai resolver os problemas de colesterol durante o ciclo, mas vai ajudar a controlar os niveis de colesterol.

      Outra razão pela qual eu promovo o uso de Novaldex em vez de Clomid no pós ciclo (como se ser 3-4 vezes mais forte nos efeitos directos e em restaurar os níveis naturais de testosterona não fosse suficiente) é porque é muito mais seguro. Não apenas porque melhora os níveis de colesterol do corpo, mas também porque não tem os mesmos efeitos secundários que o clomid tem. O Clomid causa mais acne por usar uma dose 3-4 vezes superior. Mas o Clomid parece também afectar a visão. Terapias longas de Clomid causam problemas irreversíveis de visão nos seus utilizadores. Irreversíveis, para mim isso só por si já é uma razão para preferir novaldex.

      Por ultimo deve ter em conta que o uso destes componentes podem reduzir os ganhos feitos com anabolizantes. O Novaldex mais que o Clomid, simplesmente porque é mais forte. o estrogênio é responsável por alguns efeitos anabolicos tais como o aumento da hormona do crescimento, melhoramento dos receptores androgênicos e melhoramento na utilização da glucose. Isto é a razão porque anabolizantes que aromatizam como a testosterona continuam a ser os melhores para máximo ganho muscular. Quando reduzi-mos os niveis de estrogênio também reduzimos potenciais ganhos. Por esta razão alguns podem optar por usar clomid durante o ciclo em vez de novaldex. Embora pense que o problema que precisa de ser resolvido deve ser de maior preocupação, e como tal o novaldex continua a arma de escolha. É mais que verdade que existe uma ligação entre ganhos e efeitos secundários. Ou você vai para o máximo de ganhos e suporta os efeitos secundários ou reduz os efeitos secundários e reduz um pouco os ganhos. É a vida, nada é de borla.

      Combinação e Uso:

      Se problemas de ginocomastia ou outro problema relacionado com estrogênio tiver tendência a aparecer durante o ciclo o uso de 20-30 mg de Novaldex ou 100 mg de Clomid deve facilmente parar o problema e deve ser usado durante uns dias até parar o problema. Para melhores resultados deve ser usado também Proviron (50 mg) ou arimidex (0.5 mg). Não é aconselhado o uso durante todo o ciclo pois isso irá diminuir os resultados. Em vez disso para apenas de usar os anti-estrogênicos quando os problemas pararem.

      Assim que o ciclo terminar deve sempre iniciar o pós ciclo para ajudar a recuperar a testosterona natural o mais rapidamente possível. Isto vai ajudar a manter o máximo de massa ganha durante o ciclo possível. Como isso é feito depende em muito no tipo de anabolizante utilizado, se foram orais deve iniciar no fim do ultimo dia em que utilizou. No caso de esteres de rápida acção ou injecção com base de agua deve começar a terapia pós ciclo entre 4 a 7 dias depois da ultima injecção, e por ultimo se forem usados anabolizantes de longa acção deve começar a terapia pós ciclo 1.5 a 2 semanas depois da ultima injecção. A duração da terapia vai variar também de 3 a 5 semanas, quanto mais lenta a acção do anabolizante usado mais tempo se deve manter com a terapia nolvadex/clomid.

      Para melhores resultados é melhor usar também HCG (Human Chorionic gonadotrophin), que ajuda a trazer o tamanho dos testículos novamente. O uso de HCG deve começar na ultima semana do ciclo, e usar-se cada 5-6 dias (normalmente 1500-3000 IU) e ser descontinuado semana e meia antes do fim do uso do nolvadex/clomid. A razão para terminar o HCG é que ele próprio em si é supressor da testosterona natural do corpo e deve estar fora do corpo antes da terapia terminar, ou irá inibir a função testicular. É melhor começar com 40-50 mg de novaldex ou 150 mg de clomid na primeira semana ou nas duas primeiras semanas e depois terminar com 20-25 mg de novaldex ou 100 mg de clomid nas ultimas 2 semanas.

      Referencias:

      1 Vermeulen A., Comhaire F., Hormonal effects of an anti-estrogen, tamoxifen, in normal and oligospermic men, Fertil. Ster. 29 (1978) 320-27

      2 Bruning PF, Bronfer JMG, Hart AAM, Jong-Bakker M, tamoxifen, serum lipoproteins and cardiovascular risk, Br. J. Cancer 1988 Oct, 58 (4) 497-9
×
×
  • Create New...