Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  1. Alice Oliveira S.

    Alice Oliveira S.

  2. fisiculturismo

    fisiculturismo

  3. Apollo Galeno

    Apollo Galeno

  4. XxxxxxxxxxX

    XxxxxxxxxxX

  • Conteúdo similar

    • Por Carolina Machite
      A Oxandrolona é a droga queridinha das mulheres, sendo muito procurada antes do réveillon, verão e carnaval. Alguns homens dizem que é droga de mulher e os fisiculturistas não gostam muito por ser uma "droga fraca" (a depender da dose). É fato que esta droga está circulando muito nas academias e boxes de crossfit, principalmente entre as mulheres.
      Os motivos pelos quais as mulheres "gostam" muito da droga esteroide Oxandrolona são, basicamente:
      aumenta a massa magra de maneira significativa; reduz bastante a gordura (aumento da lipólise); pouca aromatização e virilização (ganho de características do corpo masculino, ou masculinização). Isso é o sonho de todas as mulheres: ganhar massa magra e ao mesmo tempo perder gordura (e, sem dúvida, sonho dos homens também).
      A Oxandrolona é conhecida por ser um esteroide anabolizante "leve", com menor risco de efeitos colaterais comparada a outras drogas esteroides, apesar de ser uma droga comumente encontrada na forma oral. A forma injetável não é vista no mercado com facilidade. É um 17-alfa-alquilado e pode sobrecarregar o fígado.
      Historicamente, os primeiros textos da literatura sobre a Oxandrolona são de 1962, e a droga era conhecida e vendia com o nome Anavar. O Anavar original não é mais produzido, mas, no mercado, há uma série de drogas que contém 17-alfa-alquilado que usam o nome Anavar.
      A Oxandrolona pode ser legalmente manipulada em farmácia, desde que haja prescrição médica. Portanto, diferentemente do Winstrol e da Trembolona, cuja compra é proibida (as farmácias de manipulação que vendem essas drogas de forma ilegal cobram um preço muito alto por isso), a Oxandrolona é "liberada". Isso não quer dizer que seja barata, mas é menos cara que as demais drogas mencionadas.
      Em sua origem, a Oxandrolona foi desenvolvida para ser um esteroide leve, de uso oral, que poderia ser usado por crianças e mulheres. Ela é uma forma derivada da di-hidrotestosterona, cujas duas diferenças são: adição de um grupo metil no carbono 17 (proteção na primeira passagem pelo fígado) e uma substituição no carbono 2 (aumenta a meia-vida).
      Quanto aos efeitos colaterais da Oxandrolona, apesar de ser um anabolizante "leve", a droga não está livre dos efeitos indesejados. São os principais:
      aumento da oleosidade da pele (o que pode causar espinhas e acne); queda de cabelo; crescimento de pelos no corpo (rosto, braços, etc); redução do HDL (colesterol bom); alteração do ciclo menstrual. A utilização com a dose correta por diminuir significativamente o risco de efeitos colaterais. Deve-se tomar cuidado com as doses que são geralmente comentadas nas academias e nos fóruns da internet (doses absurdas, muito elevadas). Somente um médico especializado em hormônios pode indicar doses e tempo de uso (não confie no nutricionista, personal ou parceiro de treino para isso).
      A Oxandrolona não aumenta o clítoris e não causa o engrossamento da voz, como relatam algumas mulheres.
      Em homens muito jovens, com 17 ou 18 anos, fase em que a testosterona natural está muito elevada, o uso da Oxandrolona implica na redução da testosterona no organismo.
      Essa droga é muito utilizada pelos atletas que precisam de velocidade e potência (corredores, nadadores, ciclistas e ginastas). A testosterona aumenta a força, performance e diminui o tempo de recuperação entre os treinos. Ela causa aumento de peso pelo aumento da massa magra, mas não é algo muito exagerado, o que é vantajoso para esse tipo de atleta. E é muito comum o uso dessa droga pelos atletas olímpicos, com estratégias para evitar a descoberta pelo antidoping.
      Por ser largamente utilizada pelos atletas, o mais sensato seria a liberação para uso pelos atletas, com a estipulação de certas regras, tais como quantidades e tempo de uso (hoje para um "engana trouxa" ou hipocrisia).
      E com a massificação das redes sociais, o uso também é muito comum pelas blogueiras fitness, que muitas vezes proclamam que usam somente suplementos alimentares, como whey protein. Não acredite, para a construção daqueles shapes também há esteroides anabolizantes envolvidos, como a Oxandrolona. Exemplo clássico são aqueles das blogueiras que exibem barriga tanquinho 15 dias depois de parir. Não é photoshop apenas, é Oxandrolona também.
      Fonte:
      FONTENELLE, Gustavo e OLIVEIRA, Ewerton. Tudo sobre Oxandrolona. Youtube, 25 jan. 2017. Disponível em <https://youtu.be/ekxGw7r1adQ>. Acesso em: 16 mar. 18.
    • Por Thiago Carneiro
      O esteroide enantato de metenolona (forma injetável) é mais conhecido pelo nome comercial Primobolan Depot®, a a sua forma oral acetato de metenolona é mais conhecida pelo nome comercial Primobolan®.
      A metenolona foi descrita pela primeira vez em 1960. A Squibb introduziu o medicamento (como enantato de metenolona) no mercado de medicamentos prescritos nos EUA em 1962. Foi vendido por um período muito curto nos EUA sob a marca Nibal Depot®. Os direitos do medicamento foram conferidos à Schering na Alemanha Ocidental (agora Bayer) naquele mesmo ano, e o Nibal Depot® logo desapareceu do mercado dos EUA.
      A Schering passou a explorar o enantato de metenolona pelo nome Primobolan Depot®.
      Durante as décadas de 1960 e 1970, o Primobolan Depot® estava mais disponível na Europa, incluindo países como Suíça, Itália, Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Portugal e Grécia.
      A Schering manteve o controle de patentes sobre o enantato de metenolona até o final dos anos 1970. Antes de suas patentes expirarem, a Schering protegeu rigorosamente seus direitos de propriedade intelectual contra qualquer violação potencial, mesmo no mercado dos Estados Unidos, onde a empresa não estava comercializando o Primobolan Depot®.
      Embora o enantato de metenolona não esteja disponível para venda comercial nos Estados Unidos há décadas, ele manteve tecnicamente seu status de medicamento aprovado pela FDA.
      Os atletas sabem que o Primobolan Depot® combina um efeito anabolizante forte e um efeito androgênico fraco. A natureza não estrogênica desta droga a torna muito desejável para a construção de musculatura magra sem efeitos colaterais feminilizantes.
      Embora o Primobolan Depot® tenha demonstrado um bom histórico de segurança clínica, na década de 1990, a Schering havia se tornado uma gigante farmacêutica multinacional e foi inevitavelmente forçada a reexaminar suas ofertas globais de esteroides à luz das preocupações do público sobre o doping esportivo.
      Por esse motivo histórico, o Primobolan Depot® foi retirado do mercado da maioria dos países que o vendiam.
      Hoje, o Primobolan Depot® ainda é vendido em alguns países, incluindo Espanha, Turquia, Japão, Paraguai e Equador.
      Apesar do fornecimento limitado, a Bayer permaneceu, praticamente, como produtora exclusiva de enantato de metenolona. Nos últimos anos, no entanto, o enantato de metenolona passou a ser fabricado por um pequeno número de laboratórios underground.
      No Brasil, o acetato de metenolona (forma oral, conhecida como Primobolan®) pode ser encontrado nas farmácias de manipulação. Por outro lado, o Primobolan Depot® (forma injetável) ou enantato de metenolona, não está disponível nas farmácias de manipulação.
      A metenolona é um derivado da diidrotestosterona. Ele contém uma ligação dupla adicional entre os carbonos 1 e 2, que ajuda a estabilizar o grupo 3-ceto e aumentar as propriedades anabólicas do esteroide, e um grupo 1-metil adicional, que dá ao esteroide alguma proteção contra o metabolismo hepático.
      O Primobolan Depot® usa metenolona com um éster de ácido carboxílico (ácido enantóico) ligado ao grupo 17-beta hidroxila.
      Os esteroides esterificados são menos polares do que os esteroides livres e são absorvidos mais lentamente na área da injeção. Uma vez na corrente sanguínea, o éster é removido para produzir metenolona livre (ativa).
      Os esteroides esterificados são projetados para prolongar a janela de efeito terapêutico após a administração, permitindo um esquema de injeção menos frequente em comparação com as injeções de esteroide livre (não esterificado).
    • Por Mrwolf
      Então pessoal, irei fazer meu primeiro ciclo nesse mês com cipionato, tô em off season e tô planejando meter um shape bom no final desse ano, tô pensando em fazer a seguinte estratégia, usar 400mg de cipionato por 10 semanas, depois fazer um cruise de 8 semanas com 150mg usando silimarina pra proteger o figado e depois, vou começar um cutting com 400mg de trembo enantato e oxandrolona (dose indefinida) por 8 semanas, depois desse ciclo, pretendo fazer uma TPC, o que vocês acham?
    • Por Thatacalv
      olá , pessoal!  Treino desde 2015 ( não regradamente) e sempre faço outros esportes por fora, desde cross a bjj .... Já fiz alguns ciclos mas tive poucos ganhos e muitos colaterais, dessa vez quero levar a serio!!! alguem pode me ajudar ? regra de post, fotos e dieta... como disse sou nova por aqui e se existir uma alma caridosa pra me ajudar, agradeco!!!!
    • Por Scarian
      Olá, meu Brasil!
      Minha conta aqui foi cancelada (creio) porque passei anos sem postar. Resolvi voltar e postar após anos sem ciclo, inclusive sem malhar a quase 1 ano, devido ao conjunto de fatores: academia fechou, abriu e fechou, e missões (viajar) devido ao meu tipo de trabalho (policial). Casei e estou fora da equipe que vive viajando em missão.
      Seguindo o nosso querido @Mestre, segue o formato correto:
      Objetivo do ciclo: voltar o contato com aes, redução do tecido adiposo e ganho inicial de MM. Ciclos eventualmente já realizados: sou mais velho, então só adianta postar o último, foi somente oxan para dar um up e continuei sem ciclar. Ciclo ora proposto: Enantato 400-500mg / semana
      Oxan 40mg / dia
      Hcg 250iu / a cada 4 dias 
      Tamoxifeno 20 a 40mg durante o ciclo
      Divisão de treino: tive uma hérnia de disco, então estou bem focado no CORE.  Seguindo mais a linha Jeff Nippard. Nenhuma semana é igual, portanto não adianta muito postar o treino da semana. Idade: 38 anos Altura: 1,78 Peso: 89kg BF: 26% Medicações: não uso medicamentos. Problemas crônicos de saúde: inflamação da lombar devido a hérnia de disco extrusa que foi reabsorvida pelo uso de ozonioterapia. Mas sem o treino volta a doer, por isso a necessidade de fortalecimento urgente da lombar com ajuda dos aes. Tempo de treino: 55 minutos em média.
×
×
  • Criar novo...