Ir para conteúdo

Avalie este tópico:

Post Destacado

 O @Apollo Galeno me desafiou e eu aceitei!!! Depois de um caso de amor com o HCG que terminou em decepção e sérios efeitos negativos para meu corpo....

Inicio hoje, dia 23 de julho de 2020 o Desafio do Galeno, onde aguardo ansiosamente as orientações.

 

Medidas 23/07:

Idade: 36 anos

Altura: 1.66 cm

Peso: 68,60 Kg

Coxa: Esquerda :59cm Direita: 58.5cm (medida 1 palmo acima do joelho)

Quadril: 103 cm

Abdômen: 81cm (medida a baixo do umbigo)

Cintura: 73cm (medida mais fina)

Braço: Esquerdo: 30.7cm Direito: 31cm

 

Treino:

SEG/QUA/SEX: 

07:00: caminhada com corrida, sendo 1 minuto caminhando e 1 minuto correndo até completar 60 minutos aproximadamente, o que geralmente dão 8 km por dia.

(Antes da caminhada tomo café com canela)

17:00: Treino de 20 minutos com eletroestimulação - TecFit 

TER/QUI:

12:00: treino de 1 hora aproximadamente de musculação, sendo aproximadamente 40 minutos de membros inferiores e 20 minutos superiores (costas, tríceps e abdômen)

SÁBADO:

11:00: Crossfit (a aula dura aproximadamente 40 minutos) nunca fui muito fã do Crossfit, porém resolvi fazer aos sábados para sair da rotina).

 

ALIMENTAÇÃO ATUAL:

Cafe da manhã: 08:30 09:00

✔️Tapioca com queijo e ovos; ou

✔️Shake de abacate whey e pasta de amendoim; ou

✔️Iogurte com chia e mel; ou

✔️ Jejum intermitente (chá e café)

Almoço:  Geralmente por volta das 13:00, mas praticamente estou zero de fome, então estou optando em comer:

✔️ Base do prato feito com crocante de queijo meia cura, e por cima coloco o mix de alface com molho de Guacamole (avocado, limão, azeite e sal) misturo com três colheres de sopa de cenoura. Geralmente como com (frango desfiado, carne ou 2 ovos cozidos).

Lanche da tarde: 16:00

✔️ Mix de castanhas (2 castanhas do Pará, 2 nozes, 4 castanhas de caju, 4 macadamias, 4 amêndoas e 6 barú) + 500 ml de chá  

Jantar: 20:00

✔️ Shake com colágeno hidrolisado (mobility), whey e abacate e (extima sabor baunilha - BCAA e colágeno); ou

✔️ Shake com colágeno hidrolisado (mobility), suco de uva integral, whey, frutas vermelhas congeladas e (extima sabor baunilha - BCAA e colágeno)

Durmo super cedo!!! No máximo 22:00 já estou na cama.

Isso é mais ou menos minha rotina, e o que como durante a semana. São coisas que gosto muitoooo!!!! As vezes na hora da vontade de comer doce, gosto de comer banana da terra grelhada com óleo de coco e mel de abelha).

Agora estou em suas mãos @Apollo Galeno quais as próximas orientações???

👊🏼💢💥

 

 

 

 

 

 

Editado por bronze.com@yahoo.com

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que bom que resolveu ter resultado rss

Ficou faltando só tua altura e idade.

4 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

17:00: Treino de 20 minutos com eletroestimulação - TecFit 

No Way Reaction GIF by Originals

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oieeee!!!! Simmm, ansiosa pra começar logooo....

idade: 36 anos,
altura: 166 

 

8 minutos atrás, Locemar disse:

Que bom que resolveu ter resultado rss

Ficou faltando só tua altura e idade.

No Way Reaction GIF by Originals

Kkkkkkk você é contra o protocolo da TecFit???

Eu gosto de fazer 3x na semana. Confesso que saio de lá acabada. Mas também não vou morrer se não fizer. Se vocês acharem melhor eu fazer somente musculação, eu elimino a TecFit da minha vida. Sendo sincera será até melhor financeiramente falandoooo!!! 🙂

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Kkkkkkk você é contra o protocolo da TecFit???

Eu gosto de fazer 3x na semana. Confesso que saio de lá acabada. Mas também não vou morrer se não fizer. Se vocês acharem melhor eu fazer somente musculação, eu elimino a TecFit da minha vida. Sendo sincera será até melhor financeiramente falandoooo!!! 🙂

Vamos raciocinar. 

Se é algo tão bom assim, por que não vemos nenhum atleta ou modelo utilizando?

Por que não vemos relatos de pessoas dizendo que conseguiram um corpo lindo apenas com esse treinamento?

Onde está o resultado real dessa técnica que tanto promete?

Na verdade a eletroestimulação já existe há algum tempo, tem estudos científicos e sabe-se onde pode ser usada. Porém, é algo bem diferente disso aí que você deixa uma grana todo mês.

Muitos estudos sugerem que a eletroestimulação pode ser benéfica para idosos, diabéticos, etc. No entanto, esses estudos fazem uma comparação entre eletroestimulação e não fazer NADA, ou seja, não fazem comparações com um treinamento tradicional. Além disso, se avaliarmos os resultados reais obtidos com eletroestimulação, vemos que os efeitos reportados, mesmo em idosos, não justificam a propaganda.

Estudos em jovens reportaram que, após 4 meses, pessoas destreinadas reduziram em 1% o percentual de gordura e ganharam 600g de massa magra, algo bem distante das promessas e facilmente alcançado com abordagens tradicionais de exercício.

Um grave problema dessa técnica é que o corpo funciona de maneira integrada: envio de estímulo pelo sistema nervoso central >> feedback >> integração de diversos órgãos; e a indução de contrações por vias externas pode gerar prejuízos a essa integração. Como evidência disso, pode-se citar modelos animais mostrando que eletroestimulação pode danificar vários órgãos, incluindo testículos e adrenal.

Ou seja, são promessas falsas baseadas numa avaliação errada sobre um método utilizado em situações específicas, não para qualquer um se aproveitar. Quem tem que induzir seu corpo a se mexer é você e não um aparelho de forma artificial. Então economize seu dinheiro e use para pagar um bom personal.

Estudos sobre isso?

Ahmad MF & Hasbullah AH (2015). The Effects of Electrical Muscle Stimulation (EMS) towards Male Skeletal Muscle Mass. Int J Sport Heal Sci 9, 860–869.
Bomba G, Kowalski IM, Szarek J, Zarzycki D, Pawlicki R. The effect of spinal electrostimulation on the testicular structure in rabbit. Med Sci Monit. 2001 May-Jun;7(3):363-8.

Filipovic A, Grau M, Kleinöder H, Zimmer P, Hollmann W & Bloch W (2016). Effects of a Whole-Body Electrostimulation Program on Strength, Sprinting, Jumping, and Kicking Capacity in Elite Soccer Players. J Sports Sci Med 15, 639–648.

Filipovic A, Kleinöder H, Plück D, Hollmann W, Bloch W & Grau M (2015). Influence of Whole-Body Electrostimulation on Human Red Blood Cell Deformability. J Strength Cond Res 29, 2570–2578.

Humpert PM, Morcos M, Oikonomou D, Schaefer K, Hamann A, Bierhaus A, Schilling T & Nawroth PP (2009). External Electric Muscle Stimulation Improves Burning Sensations and Sleeping Disturbances in Patients with Type 2 Diabetes and Symptomatic Neuropathy. Pain Med 10, 413–419.

Kemmler W & von Stengel S (2012). Alternative Exercise Technologies to Fight against Sarcopenia at Old Age: A Series of Studies and Review. J Aging Res 2012, 1–8.

Kemmler W & von Stengel S (2013). Whole-body electromyostimulation as a means to impact muscle mass and abdominal body fat in lean, sedentary, older female adults: subanalysis of the TEST-III trial. Clin Interv Aging 8, 1353.

Kemmler W, Bebenek; M & von Stengel S (2013). Effects of Whole-Body-Electromyostimulation on Bone Mineral Density in lean, sedentary elderly women with osteopenia: The randomized controlled TEST-III Study. Osteologie 22, 121–128.

Kemmler W, Kohl M & Stengel S von (2016a). Effects of High Intensity Resistance Training Versus Whole-Body Electromyostimulation on Cardio-Metabolic Risk Factors in Untrained Middle Aged Males. A Randomized Controlled Trial. J Sport Res 3, 44–55.

Kemmler W, Schliffka R, Mayhew JL & von Stengel S (2010). Effects of Whole-Body Electromyostimulation on Resting Metabolic Rate, Body Composition, and Maximum Strength in Postmenopausal Women: the Training and ElectroStimulation Trial. J Strength Cond Res 24, 1880–1887.

Kemmler W, Teschler M, Weißenfels A, Bebenek M, Fröhlich M, Kohl M & von Stengel S (2016b). Effects of Whole-Body Electromyostimulation versus High-Intensity Resistance Exercise on Body Composition and Strength: A Randomized Controlled Study. Evid Based Complement Alternat Med 2016, 9236809.

Kemmler W, Weissenfels A, Teschler M, Willert S, Bebenek M, Shojaa M, Kohl M, Freiberger E, Sieber C & von Stengel S (2017). Whole-body electromyostimulation and protein supplementation favorably affect sarcopenic obesity in community-dwelling older men at risk: the randomized controlled FranSO study. Clin Interv Aging 12, 1503–1513.

Kowalski IM, Szarek J, Zarzycki D, Rymarczyk A. Experimental scoliosis in the course of unilateral surface electrostimulation of the paravertebral muscles in rabbits: effects according to stimulation period. Eur Spine J. 2001 Dec;10(6):490-4.

Malnick SD, Band Y, Alin P, Maffiuletti NA. It’s time to regulate the use of whole body electrical stimulation. BMJ. 2016 Mar 30;352:i1693.

Mustafa B (2009). Archives of Applied Science Research. Scholars Research Library. Available at: http://www.scholarsresearchlibrary.com/abstract/effects-of-wholebody-electromyostimulation-with-and-without-voluntary-muscular-contractions-on-total-and-regional-fat-ma-1845.html [Accessed April 4, 2018].

Porcari JP, McLean KP, Foster C, Kernozek T, Crenshaw B & Swenson C (2002). Effects of electrical muscle stimulation on body composition, muscle strength, and physical appearance. J strength Cond Res 16, 165–172.

Szarek J, Kowalski IM, van Dam F, Zarzycki D, Pawlicki R, Fabczak J. Pathomorphological pattern of paravertebral muscles of rabbits after long-term experimental electrostimulation. Pathol Res Pract. 2003;199(9):613-8.

van Buuren F, Horstkotte D, Mellwig KP, Fründ A, Vlachojannis M, Bogunovic N, Dimitriadis Z, Vortherms J, Humphrey R & Niebauer J (2015). Electrical Myostimulation (EMS) Improves Glucose Metabolism and Oxygen Uptake in Type 2 Diabetes Mellitus Patients—Results from the EMS Study. Diabetes Technol Ther 17, 413–419.

von Stengel S, Bebenek M, Engelke K & Kemmler W (2015). Whole-Body Electromyostimulation to Fight Osteopenia in Elderly Females: The Randomized Controlled Training and Electrostimulation Trial (TEST-III). J Osteoporos 2015, 643520.

Wittmann K, Sieber C, von Stengel S, Kohl M, Freiberger E, Jakob F, Lell M, Engelke K & Kemmler W (2016). Impact of whole body electromyostimulation on cardiometabolic risk factors in older women with sarcopenic obesity: the randomized controlled FORMOsA-sarcopenic obesity study. Clin Interv Aging Volume 11, 1697–1706.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, Locemar disse:

Vamos raciocinar. 

Se é algo tão bom assim, por que não vemos nenhum atleta ou modelo utilizando?

Por que não vemos relatos de pessoas dizendo que conseguiram um corpo lindo apenas com esse treinamento?

Onde está o resultado real dessa técnica que tanto promete?

Na verdade a eletroestimulação já existe há algum tempo, tem estudos científicos e sabe-se onde pode ser usada. Porém, é algo bem diferente disso aí que você deixa uma grana todo mês.

Muitos estudos sugerem que a eletroestimulação pode ser benéfica para idosos, diabéticos, etc. No entanto, esses estudos fazem uma comparação entre eletroestimulação e não fazer NADA, ou seja, não fazem comparações com um treinamento tradicional. Além disso, se avaliarmos os resultados reais obtidos com eletroestimulação, vemos que os efeitos reportados, mesmo em idosos, não justificam a propaganda.

Estudos em jovens reportaram que, após 4 meses, pessoas destreinadas reduziram em 1% o percentual de gordura e ganharam 600g de massa magra, algo bem distante das promessas e facilmente alcançado com abordagens tradicionais de exercício.

Um grave problema dessa técnica é que o corpo funciona de maneira integrada: envio de estímulo pelo sistema nervoso central >> feedback >> integração de diversos órgãos; e a indução de contrações por vias externas pode gerar prejuízos a essa integração. Como evidência disso, pode-se citar modelos animais mostrando que eletroestimulação pode danificar vários órgãos, incluindo testículos e adrenal.

Ou seja, são promessas falsas baseadas numa avaliação errada sobre um método utilizado em situações específicas, não para qualquer um se aproveitar. Quem tem que induzir seu corpo a se mexer é você e não um aparelho de forma artificial. Então economize seu dinheiro e use para pagar um bom personal.

Estudos sobre isso?

Ahmad MF & Hasbullah AH (2015). The Effects of Electrical Muscle Stimulation (EMS) towards Male Skeletal Muscle Mass. Int J Sport Heal Sci 9, 860–869.
Bomba G, Kowalski IM, Szarek J, Zarzycki D, Pawlicki R. The effect of spinal electrostimulation on the testicular structure in rabbit. Med Sci Monit. 2001 May-Jun;7(3):363-8.

Filipovic A, Grau M, Kleinöder H, Zimmer P, Hollmann W & Bloch W (2016). Effects of a Whole-Body Electrostimulation Program on Strength, Sprinting, Jumping, and Kicking Capacity in Elite Soccer Players. J Sports Sci Med 15, 639–648.

Filipovic A, Kleinöder H, Plück D, Hollmann W, Bloch W & Grau M (2015). Influence of Whole-Body Electrostimulation on Human Red Blood Cell Deformability. J Strength Cond Res 29, 2570–2578.

Humpert PM, Morcos M, Oikonomou D, Schaefer K, Hamann A, Bierhaus A, Schilling T & Nawroth PP (2009). External Electric Muscle Stimulation Improves Burning Sensations and Sleeping Disturbances in Patients with Type 2 Diabetes and Symptomatic Neuropathy. Pain Med 10, 413–419.

Kemmler W & von Stengel S (2012). Alternative Exercise Technologies to Fight against Sarcopenia at Old Age: A Series of Studies and Review. J Aging Res 2012, 1–8.

Kemmler W & von Stengel S (2013). Whole-body electromyostimulation as a means to impact muscle mass and abdominal body fat in lean, sedentary, older female adults: subanalysis of the TEST-III trial. Clin Interv Aging 8, 1353.

Kemmler W, Bebenek; M & von Stengel S (2013). Effects of Whole-Body-Electromyostimulation on Bone Mineral Density in lean, sedentary elderly women with osteopenia: The randomized controlled TEST-III Study. Osteologie 22, 121–128.

Kemmler W, Kohl M & Stengel S von (2016a). Effects of High Intensity Resistance Training Versus Whole-Body Electromyostimulation on Cardio-Metabolic Risk Factors in Untrained Middle Aged Males. A Randomized Controlled Trial. J Sport Res 3, 44–55.

Kemmler W, Schliffka R, Mayhew JL & von Stengel S (2010). Effects of Whole-Body Electromyostimulation on Resting Metabolic Rate, Body Composition, and Maximum Strength in Postmenopausal Women: the Training and ElectroStimulation Trial. J Strength Cond Res 24, 1880–1887.

Kemmler W, Teschler M, Weißenfels A, Bebenek M, Fröhlich M, Kohl M & von Stengel S (2016b). Effects of Whole-Body Electromyostimulation versus High-Intensity Resistance Exercise on Body Composition and Strength: A Randomized Controlled Study. Evid Based Complement Alternat Med 2016, 9236809.

Kemmler W, Weissenfels A, Teschler M, Willert S, Bebenek M, Shojaa M, Kohl M, Freiberger E, Sieber C & von Stengel S (2017). Whole-body electromyostimulation and protein supplementation favorably affect sarcopenic obesity in community-dwelling older men at risk: the randomized controlled FranSO study. Clin Interv Aging 12, 1503–1513.

Kowalski IM, Szarek J, Zarzycki D, Rymarczyk A. Experimental scoliosis in the course of unilateral surface electrostimulation of the paravertebral muscles in rabbits: effects according to stimulation period. Eur Spine J. 2001 Dec;10(6):490-4.

Malnick SD, Band Y, Alin P, Maffiuletti NA. It’s time to regulate the use of whole body electrical stimulation. BMJ. 2016 Mar 30;352:i1693.

Mustafa B (2009). Archives of Applied Science Research. Scholars Research Library. Available at: http://www.scholarsresearchlibrary.com/abstract/effects-of-wholebody-electromyostimulation-with-and-without-voluntary-muscular-contractions-on-total-and-regional-fat-ma-1845.html [Accessed April 4, 2018].

Porcari JP, McLean KP, Foster C, Kernozek T, Crenshaw B & Swenson C (2002). Effects of electrical muscle stimulation on body composition, muscle strength, and physical appearance. J strength Cond Res 16, 165–172.

Szarek J, Kowalski IM, van Dam F, Zarzycki D, Pawlicki R, Fabczak J. Pathomorphological pattern of paravertebral muscles of rabbits after long-term experimental electrostimulation. Pathol Res Pract. 2003;199(9):613-8.

van Buuren F, Horstkotte D, Mellwig KP, Fründ A, Vlachojannis M, Bogunovic N, Dimitriadis Z, Vortherms J, Humphrey R & Niebauer J (2015). Electrical Myostimulation (EMS) Improves Glucose Metabolism and Oxygen Uptake in Type 2 Diabetes Mellitus Patients—Results from the EMS Study. Diabetes Technol Ther 17, 413–419.

von Stengel S, Bebenek M, Engelke K & Kemmler W (2015). Whole-Body Electromyostimulation to Fight Osteopenia in Elderly Females: The Randomized Controlled Training and Electrostimulation Trial (TEST-III). J Osteoporos 2015, 643520.

Wittmann K, Sieber C, von Stengel S, Kohl M, Freiberger E, Jakob F, Lell M, Engelke K & Kemmler W (2016). Impact of whole body electromyostimulation on cardiometabolic risk factors in older women with sarcopenic obesity: the randomized controlled FORMOsA-sarcopenic obesity study. Clin Interv Aging Volume 11, 1697–1706.

Showwwww!!!!
 

Faz tempo que procurava alguém que tivesse uma opinião formada sobre a eletroestimulação, mas nunca encontrei. Geralmente a resposta era que não conheciam e que já ouviram falar....Enfim, eu comecei a fazer por indicação de uma amiga do Sul (lá a TecFit é mais conhecida que o coronavírus rsrs), e segundo ela, para quem já pratica musculação o resultado seria fantástico.

Eu confesso que no ano passado, depois que iniciei na TecFit, eu fiquei mais “preguiçosa” com a academia. E não conseguia mais levantar a mesma quantidade de peso. O músculo chega a fadiga muito rápido e com isso o treino perde o rendimento. Esse ano resolvi voltar porque era a única “academia” que estava aberta. Porém agora como em Brasília praticamente todas as academias estão abertas, vou fechar o mês e então irei abandonar essa modalidade.

Valewwww pelo Feedback 👊🏻👊🏻👊🏻

24 minutos atrás, Locemar disse:

Vamos raciocinar. 

Se é algo tão bom assim, por que não vemos nenhum atleta ou modelo utilizando?

Por que não vemos relatos de pessoas dizendo que conseguiram um corpo lindo apenas com esse treinamento?

Onde está o resultado real dessa técnica que tanto promete?

Na verdade a eletroestimulação já existe há algum tempo, tem estudos científicos e sabe-se onde pode ser usada. Porém, é algo bem diferente disso aí que você deixa uma grana todo mês.

Muitos estudos sugerem que a eletroestimulação pode ser benéfica para idosos, diabéticos, etc. No entanto, esses estudos fazem uma comparação entre eletroestimulação e não fazer NADA, ou seja, não fazem comparações com um treinamento tradicional. Além disso, se avaliarmos os resultados reais obtidos com eletroestimulação, vemos que os efeitos reportados, mesmo em idosos, não justificam a propaganda.

Estudos em jovens reportaram que, após 4 meses, pessoas destreinadas reduziram em 1% o percentual de gordura e ganharam 600g de massa magra, algo bem distante das promessas e facilmente alcançado com abordagens tradicionais de exercício.

Um grave problema dessa técnica é que o corpo funciona de maneira integrada: envio de estímulo pelo sistema nervoso central >> feedback >> integração de diversos órgãos; e a indução de contrações por vias externas pode gerar prejuízos a essa integração. Como evidência disso, pode-se citar modelos animais mostrando que eletroestimulação pode danificar vários órgãos, incluindo testículos e adrenal.

Ou seja, são promessas falsas baseadas numa avaliação errada sobre um método utilizado em situações específicas, não para qualquer um se aproveitar. Quem tem que induzir seu corpo a se mexer é você e não um aparelho de forma artificial. Então economize seu dinheiro e use para pagar um bom personal.

Estudos sobre isso?

Ahmad MF & Hasbullah AH (2015). The Effects of Electrical Muscle Stimulation (EMS) towards Male Skeletal Muscle Mass. Int J Sport Heal Sci 9, 860–869.
Bomba G, Kowalski IM, Szarek J, Zarzycki D, Pawlicki R. The effect of spinal electrostimulation on the testicular structure in rabbit. Med Sci Monit. 2001 May-Jun;7(3):363-8.

Filipovic A, Grau M, Kleinöder H, Zimmer P, Hollmann W & Bloch W (2016). Effects of a Whole-Body Electrostimulation Program on Strength, Sprinting, Jumping, and Kicking Capacity in Elite Soccer Players. J Sports Sci Med 15, 639–648.

Filipovic A, Kleinöder H, Plück D, Hollmann W, Bloch W & Grau M (2015). Influence of Whole-Body Electrostimulation on Human Red Blood Cell Deformability. J Strength Cond Res 29, 2570–2578.

Humpert PM, Morcos M, Oikonomou D, Schaefer K, Hamann A, Bierhaus A, Schilling T & Nawroth PP (2009). External Electric Muscle Stimulation Improves Burning Sensations and Sleeping Disturbances in Patients with Type 2 Diabetes and Symptomatic Neuropathy. Pain Med 10, 413–419.

Kemmler W & von Stengel S (2012). Alternative Exercise Technologies to Fight against Sarcopenia at Old Age: A Series of Studies and Review. J Aging Res 2012, 1–8.

Kemmler W & von Stengel S (2013). Whole-body electromyostimulation as a means to impact muscle mass and abdominal body fat in lean, sedentary, older female adults: subanalysis of the TEST-III trial. Clin Interv Aging 8, 1353.

Kemmler W, Bebenek; M & von Stengel S (2013). Effects of Whole-Body-Electromyostimulation on Bone Mineral Density in lean, sedentary elderly women with osteopenia: The randomized controlled TEST-III Study. Osteologie 22, 121–128.

Kemmler W, Kohl M & Stengel S von (2016a). Effects of High Intensity Resistance Training Versus Whole-Body Electromyostimulation on Cardio-Metabolic Risk Factors in Untrained Middle Aged Males. A Randomized Controlled Trial. J Sport Res 3, 44–55.

Kemmler W, Schliffka R, Mayhew JL & von Stengel S (2010). Effects of Whole-Body Electromyostimulation on Resting Metabolic Rate, Body Composition, and Maximum Strength in Postmenopausal Women: the Training and ElectroStimulation Trial. J Strength Cond Res 24, 1880–1887.

Kemmler W, Teschler M, Weißenfels A, Bebenek M, Fröhlich M, Kohl M & von Stengel S (2016b). Effects of Whole-Body Electromyostimulation versus High-Intensity Resistance Exercise on Body Composition and Strength: A Randomized Controlled Study. Evid Based Complement Alternat Med 2016, 9236809.

Kemmler W, Weissenfels A, Teschler M, Willert S, Bebenek M, Shojaa M, Kohl M, Freiberger E, Sieber C & von Stengel S (2017). Whole-body electromyostimulation and protein supplementation favorably affect sarcopenic obesity in community-dwelling older men at risk: the randomized controlled FranSO study. Clin Interv Aging 12, 1503–1513.

Kowalski IM, Szarek J, Zarzycki D, Rymarczyk A. Experimental scoliosis in the course of unilateral surface electrostimulation of the paravertebral muscles in rabbits: effects according to stimulation period. Eur Spine J. 2001 Dec;10(6):490-4.

Malnick SD, Band Y, Alin P, Maffiuletti NA. It’s time to regulate the use of whole body electrical stimulation. BMJ. 2016 Mar 30;352:i1693.

Mustafa B (2009). Archives of Applied Science Research. Scholars Research Library. Available at: http://www.scholarsresearchlibrary.com/abstract/effects-of-wholebody-electromyostimulation-with-and-without-voluntary-muscular-contractions-on-total-and-regional-fat-ma-1845.html [Accessed April 4, 2018].

Porcari JP, McLean KP, Foster C, Kernozek T, Crenshaw B & Swenson C (2002). Effects of electrical muscle stimulation on body composition, muscle strength, and physical appearance. J strength Cond Res 16, 165–172.

Szarek J, Kowalski IM, van Dam F, Zarzycki D, Pawlicki R, Fabczak J. Pathomorphological pattern of paravertebral muscles of rabbits after long-term experimental electrostimulation. Pathol Res Pract. 2003;199(9):613-8.

van Buuren F, Horstkotte D, Mellwig KP, Fründ A, Vlachojannis M, Bogunovic N, Dimitriadis Z, Vortherms J, Humphrey R & Niebauer J (2015). Electrical Myostimulation (EMS) Improves Glucose Metabolism and Oxygen Uptake in Type 2 Diabetes Mellitus Patients—Results from the EMS Study. Diabetes Technol Ther 17, 413–419.

von Stengel S, Bebenek M, Engelke K & Kemmler W (2015). Whole-Body Electromyostimulation to Fight Osteopenia in Elderly Females: The Randomized Controlled Training and Electrostimulation Trial (TEST-III). J Osteoporos 2015, 643520.

Wittmann K, Sieber C, von Stengel S, Kohl M, Freiberger E, Jakob F, Lell M, Engelke K & Kemmler W (2016). Impact of whole body electromyostimulation on cardiometabolic risk factors in older women with sarcopenic obesity: the randomized controlled FORMOsA-sarcopenic obesity study. Clin Interv Aging Volume 11, 1697–1706.

Vou ler com calma todos....

Vi aqui que em alguns desses estudos, concluíram que foi semelhante o resultado. Avaliando o tempo seria um benefício, porém uma opção mais cara. Mas vou ler todos os outros!!!!
“In summary, we observed comparable or at least similar increases of muscle parameters after 16 weeks of WB-EMS compared with the reference method “HIT.” Thus, WB-EMS can be considered as an attractive, time-efficient, and effective option to HIT-resistance exercise for people seeking to improve general strength and body composition. On the other hand, due to the close supervision of present WB-EMS applications, this exercise technology is much more expensive. However, taking into account the fact that WB-EMS technology will become more feasible and cost efficient over the next few years, the application of WB-EMS will be increasingly implemented in commercial and noncommercial fitness settings” 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
28 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Vi aqui que em alguns desses estudos, concluíram que foi semelhante o resultado. Avaliando o tempo seria um benefício, porém uma opção mais cara. Mas vou ler todos os outros!!!!
“In summary, we observed comparable or at least similar increases of muscle parameters after 16 weeks of WB-EMS compared with the reference method “HIT.” Thus, WB-EMS can be considered as an attractive, time-efficient, and effective option to HIT-resistance exercise for people seeking to improve general strength and body composition. On the other hand, due to the close supervision of present WB-EMS applications, this exercise technology is much more expensive. However, taking into account the fact that WB-EMS technology will become more feasible and cost efficient over the next few years, the application of WB-EMS will be increasingly implemented in commercial and noncommercial fitness settings” 

Certo, mas tem que ser avaliado com os outros estudos rss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 minutos atrás, Locemar disse:

Certo, mas tem que ser avaliado com os outros estudos rss

Pelo que vi até agora (vou levar algum tempo pra ver tudo rsrs), mas observei que a maioria desses estudos foram realizados com pessoas idosas, ou com alguma debilitação. Mas teve um deles que foi feito com atletas. E concluíram que adicionar a EMS pode aumentar significativamente a capacidade de desempenho. Você já tinha lido esse @Locemar ???

“ The aim of the present study was to investigate the effect of a 14-week dynamic Whole-Body Electrostimulation (WB-EMS) training program on muscular strength, soccer relevant sprint, jump and kicking velocity performance in elite soccer players during competitive season. Twenty-two field-players were assigned to 2 groups: WB-EMS group (EG, n = 12), jump-training group (TG, n = 10). The training programs were conducted twice a week concurrent to 6-7 soccer training sessions during the 2nd half of the season. Participants were tested before (baseline), during (wk-7) and after (wk-14). Blood serum samples for analyzing IGF-1 and CK were taken before each testing, 15-30min post and 24h post the training program. Our findings of the present study were that a 14-week in-season WB-EMS program significant increased one-leg maximal strength (1RM) at the leg press machine (1.99 vs. 1.66 kg/kg, p = 0.001), and improved linear sprinting (5m: 1.01 vs. 1.04s, p=0.039), sprinting with direction changes (3.07 vs. 3.25s, p = 0.024), and vertical jumping performance (SJ: 38.8 vs. 35.9cm p = 0.021) as well as kicking velocity (1step: 93.8 vs. 83.9 km·h-1, p < 0.001). The TG showed no changes in strength and performance. The EG revealed significantly increased CK levels 24h post training and yielded significantly higher CK levels compared to the TG. IGF-1 serum levels neither changed in the EG nor in the TG. The results give first hints that two sessions of a dynamic WB-EMS training in addition to 6-7 soccer sessions per week can be effective for significantly enhancing soccer relevant performance capacities in professional players during competitive season”

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

The results give first hints that two sessions of a dynamic WB-EMS training in addition to 6-7 soccer sessions per week can be effective for significantly enhancing soccer relevant performance capacities in professional players during competitive season”

Ok, por que não vemos isso ser aplicado nos atletas então? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Locemar disse:

Ok, por que não vemos isso ser aplicado nos atletas então? 

Boa pergunta!!! Rsrs 
 

Talvez pelo valor? Acesso? Realmente não sei.

Aqui em Brasília por exemplo, temos somente 3 unidades da TecFit e acho que mais 4 unidades da TekStudio. 
Que fique claro que eu não estou defendendo a modalidade aqui viu kkkk, até pq como citei anteriormente, ano passado quando comecei, senti que fiquei mais preguiçosa para treinos “tradicionais” de musculação. As vantagens que eu percebi foram em relação ao tempo de treino, naqueles dias corridos que não tive tempo para treinar, marquei e em 20 minutos eu estava acabada. E percebi pele mais firme (menos flacidez).

Eu estou na 3ª semana de treino, totalizando 9 treinos. Pretendo continuar o mês até pq está pago rsrs e aí juntos (no desafio Galeno) definiremos se continuo ou não. Minha pretenção também não é jamais substituir a velha musculação. Eu quero fazer várias atividades como complemento. Acho que uma modalidade que é aprovada pela ANVISA não seja tão mal assim. 
 

Enfim, vi em um dos artigos que você enviou que os movimentos INVOLUNTÁRIOS não teve nenhum resultado. Já os movimentos involuntários associados com movimentos voluntários (essa é a proposta da TecFit), aumenta relativamente a força e redução da massa gorda.

Vou ler tudo com calma!!! Mas, deixo aqui um convite para você agendar em alguma TecFit da sua região uma aula experimental . Talvez vale a pena você pelo menos conhecer.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Locemar irretocavel suas referencias bibliograficas!

@bronze.com@yahoo.com....meu.....de que caverna vc vem ?Sério? PAAAAAAAAAAAAAAAARRRRAAAAAAAAAAAAAAA DE TEIMMMMMAAAAAAAAAAARRRR!!!

Já começou capotando o négocio......Se vc aceitou o desafio irá fazer o mais perto possível do que vamos lhe orientar! Vc aceitou isso! Vc foi a desafiada agora.....portando......agora vc segue regras! Nossas "Loucas e inteligentes" regras.

1) Primeiro....tú já esqueceu o mais importante. Padronização do tópico! Vou deixar abaixo como padronizar

2) Não tem foto para vermos se o que falamos é um loucura......as fotos serão o resultado do que solicitamos e do que vc faz acontecer.

3) Meu....mais uma "brisa" sem comprovação cientifica! Quero ver vc treinar e fibrilar com choque....kkkkkkk.....Gaste essa grana com um personal que lhe arranque o couro no treino dentro de uma academia! Sério......vc precisa de entrar no eixo!! NO PAIN NO GAIN.  Ou vc não aceita que os outros ditem o ritmo e fale o que vc tem que fazer.........na qual apenas vc manda no ritmo!?!?

Sério....vc paga caro para tomar choque....paga caro para pular caixote e empurrar pneu.......A academia vc paga para ir 1 dia.......Investigue um bom personal para lhe arrancar o couro por 3 dias na semana pelo menos! 

Aceite esse desafio!

4) Que dieta é essa? Meu...vc vai apreender a comer!! Vamos voltar ao tempo dos homens das cavernas ok.......Quero que digite um dieta com seus horarios!

5) Se for para tomar choque e pular caixote, comendo menos que planta........e ficar teimando conosco já me avise! Esqueça tudo que escrevi acima......vc segue com seu "mundo parelelo" e nos seguimos com o nosso! Ninguem se estressa e sobra tempo para os dois lados! A......e eu ganho o desafio claro!

Pense ai.....

Segue padronização abaixo.

Podemos te ajudar sim, porém padronize seu tópico com TODAS as informações exatamente conforme solicitadas ....(Copie e cole e responda ao lado)

Idade:

Altura:

Peso:

Medicações em uso (Anticoncepcional, antidepressivo,anti hipertensivo, etc...):

Problemas de Saúde e história de cirurgias:

Exames de sangue hormonais recentes OU que tiver recente= POSTE FOTOS
Tempo de treino:

Ciclos FEITOS com dose e tempo:

Ciclo PROPOSTO com Aes (Marca) dose e tempo:

Divisão de treino e horario do mesmo:

Dieta com quantidade de proteina/carboidrato/gordura por dia:

Fotos: Poste fotos com roupas de banho (sunga/biquini) ou que preferir (cueca/calcinha/sutiã) (sem mostrar o rosto com padrões frontal, lateral e Posterior).Enriquece, e é determinante para analise de cada caso.  As vezes podem ser abordadas outras indicações de treino/dieta/ciclo para seu caso.

Aguardamos TODAS as respostas para poder começar a te ajudar com alguma direção........

 

elisfitness.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Talvez pelo valor? Acesso? Realmente não sei.

Dependendo do nível do atleta, o custo não seria empecilho, principalmente jogadores de futebol de times europeus e demais atletas profissionais de países desenvolvidos. 

E adivinha o que TODOS fazem para complementar o treinamento? Musculação. 

20 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

ano passado quando comecei, senti que fiquei mais preguiçosa para treinos “tradicionais” de musculação.

Uma realidade é que a maioria das pessoas que frequentam uma academia de musculação não queriam estar ali. A maioria faz pelos resultados. Então é normal que se busque outra atividade mais prazerosa e que tenha uma eficiência parecida. Isso explica porque tantas pessoas migraram para o crossfit. São aulas mais dinâmicas, você interage com pessoas, queima muita caloria e tem sempre a supervisão de um professor que ta ali pra te estimular. O treino com pesos não tem isso, é outra pegada. É você e você, a não ser que consiga arrumar um bom parceiro de treino.

24 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Acho que uma modalidade que é aprovada pela ANVISA não seja tão mal assim. 

Cigarro também é aprovado pela ANVISA. Melatonina que lá fora é vendida em qualquer farmácia por 5 dólares só pode ser comprada aqui com pedido médico em farmácia de manipulação. Dependendo do interesse econômico, eles liberam ou não. 😉

26 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Mas, deixo aqui um convite para você agendar em alguma TecFit da sua região uma aula experimental .

Agradeço o convite. Ainda prefiro o método tradicional com meu próprio cérebro no controle 😊

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Kkkkkkkkkkkkkkk calmaaaaaaaa Saraivaaaaaaa 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 eu só relatei o que estou fazendo....O que farei será orientado por vocês e eu obedecerei!!!! Já disseeeeee que é palavra de escoteira!!! 😌😌😌

Bora lá....

dade: 36

Altura: 1,66

Peso: 68

Medicações em uso (Anticoncepcional, antidepressivo,anti hipertensivo, etc...): Vitamina D, colágeno.

Problemas de Saúde e história de cirurgias: Não

Exames de sangue hormonais recentes OU que tiver recente= POSTE FOTOS
Tempo de treino: 1 hora por dia!!!

Ciclos FEITOS com dose e tempo: Nunca fiz

Ciclo PROPOSTO com Aes (Marca) dose e tempo:  Não 

Divisão de treino e horario do mesmo: 6 vezes por semana (segunda a sábado) 07:00 da manhã. 

Dieta com quantidade de proteina/carboidrato/gordura por dia: Não estou seguindo nenhuma dieta. 

A0D1C311-3C88-4D44-BA8A-095CD6CA0800.jpeg

0696DCE7-C45E-4D54-8365-10CB2A60C4A3.jpeg

C78F3C93-88CF-48C2-BA1A-291705371565.jpeg

0F99478F-B50E-48BF-922E-036460B12994.jpeg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Kkkkkkkkkkkkkkk calmaaaaaaaa Saraivaaaaaaa 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

angry 205 live GIF by WWE

O mais foda de tudo é que volto a repetir o que disse no seu outro post dos seus sonhos delirantes! Vc tem um Shape bem estruturado! 

6 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Vitamina D

De quanto?

7 minutos atrás, bronze.com@yahoo.com disse:

Dieta com quantidade de proteina/carboidrato/gordura por dia: Não estou seguindo nenhuma dieta. 

Quais são seus horarios? 

5 coisas que não fica sem comer (acho que vc nem come 5 coisas por dia! kkkkk PIADA viu...brincadeirinha ! kkk) 

5 coisas que não come ou não comeria.

Doce preferido

Suplementos que tem mão

2 minutos atrás, Locemar disse:

Sabe o que me dá raiva? É que você já tem corpão, pode melhorar muito mais e prefere ficar sendo eletrocutada 😂

 

Pois é! Inacreditável! 

Aquelas pessoas que nascem com um corpo foda......ai começam a inventar para ver até onde consegum estragar o Shape!
Fiottaaaaaa......se não aproveitar o desafio.........gruda as mãos no poste de luz! 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 minutos atrás, Locemar disse:

Dependendo do nível do atleta, o custo não seria empecilho, principalmente jogadores de futebol de times europeus e demais atletas profissionais de países desenvolvidos. 

E adivinha o que TODOS fazem para complementar o treinamento? Musculação. 
 

Eu não acompanho rsrs....Mas isso foi uma das conclusões dos artigos que você enviou kkk. Não sou eu quem falou nadinha!!! 😷 O estudo citou que a EMS ajudaria, mas não disse que eles devem fazer. Pelo menos eu compreendi dessa forma.

 

Uma realidade é que a maioria das pessoas que frequentam uma academia de musculação não queriam estar ali. A maioria faz pelos resultados. Então é normal que se busque outra atividade mais prazerosa e que tenha uma eficiência parecida. Isso explica porque tantas pessoas migraram para o crossfit. São aulas mais dinâmicas, você interage com pessoas, queima muita caloria e tem sempre a supervisão de um professor que ta ali pra te estimular. O treino com pesos não tem isso, é outra pegada. É você e você, a não ser que consiga arrumar um bom parceiro de treino.

Nossa, eu AMOOOO musculação!!! Eu tenho 36 anos e desde os 14 anos eu faço musculação. Na época que comecei era até raridade ver mulheres na academia. Inclusive em algumas eu não podia por ser menor de idade. Na época em algumas academias só podia a partir dos 18 anos kkkk. To velhaaaaa. Então, eu não tenho o menor problema em treinar! Inclusive eu já cursei Educação Física em 2005, mas desisti no 6º semestre por interesse em outra área. Hoje eu tenho o Gympass que me dá a opção de fazer várias atividades em academias diferentes. Como falei, eu não curto Crossfit, mas resolvi fazer aos sábados para sair da rotina. Mas com certeza nunca largarei a musculação.  

 

 

 

9 minutos atrás, Locemar disse:

Cigarro também é aprovado pela ANVISA. Melatonina que lá fora é vendida em qualquer farmácia por 5 dólares só pode ser comprada aqui com pedido médico em farmácia de manipulação. Dependendo do interesse econômico, eles liberam ou não. 😉

Há simmmm, mas com aviso BEM GRANDE “Cigarro é prejudicial à saúde” e ainda não colocaram o aviso “Eletroestimulação pode ser prejudicial à saúde!”  Rsrs 

Agradeço o convite. Ainda prefiro o método tradicional com meu próprio cérebro no controle 😊

Na verdade é porque eu jamais crítico algo sem conhecer, acho que você poderia fazer uma aula para conhecer na prática!!! Nem que seja pra confirmar sua teoria. Entende??? 😆
 

 

 

8 minutos atrás, Locemar disse:

Sabe o que me dá raiva? É que você já tem corpão, pode melhorar muito mais e prefere ficar sendo eletrocutada 😂

Shock GIF by Josh Freydkis

Acalme o coração!!! Deixe essa raiva de ladoooo 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Eu não prefiro nadinhaaaa!!! Já disseeeeee, eu só relatei o que estou fazendo.....

Novo protocolo será orientado por vocês!!!!

Quero muitooo melhorar. Sei que estou com muita massa gorda e inclusive de um lado eu tenho beeeeem mais celulite que o outro lado 🐳🐳🐳🤣🤣🤣

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Izabelazul
      Oi gente! Queria uma informação, estava lendo alguns tópicos e vi que tem muita ajuda com questão de nutrição e treino. Entendo um pouco sobre, mas vejo que aqui só tem gente fera. Se eu propor um desafio a mim mesma, por exemplo, com a ajuda de vocês (na dieta e treino) chegar final do ano com um shape melhorado teria como? Porque vi algo relacionado a isso em um post, ou estou enganada? Obrigada 
×
×
  • Criar novo...