Ir para conteúdo

Ajuda com exames, antes e após TPC

Avalie este tópico:


Post Destacado

Fiz um ciclo de 6 meses mais ou menos de 400mg/semana de cipionato ano passado e iniciei a TPC dia 9 de dezembro de 2019 (31 dias da ultima aplicação). A tpc foi: 

 

1-2 50mg clomifeno + 40mg tamox

3-6 20mg tamox

 

Fiz os exames de 03 e 06 meses após a TPC e não estou entendendo bem os valores do exames. Estou indo em um endocrinologista mas ele é do tipo mais velho que da sermão e não vai me receitar nada pois apesar de demorar os hormonios vão voltar ao normal com o tempo. Gostaria de pedir ajuda do pessoal do fórum pois desde que comecei o ciclo recebi mais ajuda do pessoal dos fórums do que dos médicos (particular e por convênio) que fui. 

Exames de antes do ciclo 09/05/2019

Spoiler

 

UREIA 29 mg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia CINETICO ULTRAVIOLETA
Valor de referência: ADULTOS       : DE 19.0 A 49.0 mg/dL 
                     CRIANCAS      : DE 10.8 A 38.4 mg/dL 
                     RECEM-NASCIDOS: DE  8.4 A 25.8 mg/dL 
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:25


 

CREATININA 1.09 mg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Enzimatico
Valor de referência: HOMEM  ADULTO: DE 0.50 A 1.10 mg/dL
                     MULHER ADULTA: DE 0.40 A 1.00 mg/dL
                     
                     CRIANCAS:          MASCULINO:              FEMININO:
                     DE 0  A  1 ANO     DE 0.17 A 0.52 mg/dL    DE 0.17 A 0.52 mg/dL 
                     DE 2  A  4 ANOS    DE 0.18 A 0.49 mg/dL    DE 0.18 A 0.49 mg/dL
                     DE 5  A  8 ANOS    DE 0.30 A 0.61 mg/dL    DE 0.30 A 0.61 mg/dL 
                     DE 9  A 11 ANOS    DE 0.40 A 0.68 mg/dL    DE 0.36 A 0.64 mg/dL 
                     DE 12 A 14 ANOS    DE 0.42 A 0.85 mg/dL    DE 0.40 A 0.72 mg/dL 
                     DE 15 A 18 ANOS    DE 0.61 A 1.02 mg/dL    DE 0.50 A 0.77 mg/dL
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 27/01/2019 
19|2:|21:53|19:27|3:|||4:|0.36|0.57|0.78|0.99|1.20|5:|||&chs=450x140&chg=100,25&chd=t:63.35,87.07&chm=o,000000,0,-1,6&chxs=0,000000,9,0,l,E97575|1,000000,9,0,l,E97575|2,000000,9,0,l,E97575|3,000000,9,0,l,E97575|4,000000,9,0,l,E97575|5,000000,9,0,l,E97575
COCKCROFT-GAULT (FG*) > 60.00 mL/min.
Valor de referência: (*Filtracao Glomerular calculada)
                     Recomendacao  do Comite  de Prevencao de Doenca Renal-Nefrologia Clinica da 
                     Sociedade Brasileira de Nefrologia (16/08/2005).
                     Fontes:.Cockcroft, DW and Gault , HH-Precision of creatinine clearance from 
                     serum creatinine. N Engl J Med  281:1405-1415, 1969.Myers,  G.L.- Improving
                     Serum Creatinine Measurement to Estimate GFR.
                     Clinical Chemistry 52:1 5-18, 2006.
                     SEGUNDO DI NAPOLI & COLS-J.BRAS.NEFROL 2008;30(3):185-91,a filtracao glome-
                     rular estimada pode apresentar valores aumentados  em ate  8%  em  casos de
                     IMC entre 25 e 30 kg/m2 e ate 29.6% em caso de IMC maior que 40 kg/m2.
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:27


 

GLICOSE (JEJUM) 80 mg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Enzimologia automatizada
Valor de referência: 70.00 a 99.00 mg/dL
                     
                     Variacao Biologica intra-individual: 5.7% Bias: 2.2%
                     (Fonte: Ricos, C-www.westgard.com,2006)
                     
                     GLICOSE - Outros referenciais
                     RN-pre termo: 20-60 mg/dL   RN-termo: 30-60 mg/dL 
                     1 a 5 dias  : 40-80 mg/dL   Criancas: 60-80 mg/dL 
                     (CARRAZA,F.R.-Lab. em Pediatria.Interpretacao Clinica Sarvier, 1991.
                     
                     Diabetes: jejum 8h > 125 mg/dL ou casual (sem jejum) > 200 mg/dL
                     (Diabetes Care, volume 7, suplemento 1, jan/2004)
                     
                     Pos-Prandial: 1 hora < 200 mg/dL; 2 horas < 140 mg/dL
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:25


 

FOSFATASE ALCALINA 63 U/L
Especime: SANGUE
Metodologia Colorimetrico
Valor de referência: ADULTOS: DE 36 A 110 U/L
                      
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019 
19|2:|21:53|19:28|3:|||4:|25|39|53|67|81|5:|||&chs=450x140&chg=100,25&chd=t:87,67&chm=o,000000,0,-1,6&chxs=0,000000,9,0,l,E97575|1,000000,9,0,l,E97575|2,000000,9,0,l,E97575|3,000000,9,0,l,E97575|4,000000,9,0,l,E97575|5,000000,9,0,l,E97575
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:28


 

PCR-PROTEINA C REATIVA < 4.0 mg/L
Especime: SANGUE
Metodologia Turbidimetria
Valor de referência: INFERIOR A 10.0 mg/L 
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 20:42
 

 

PERFIL LIPIDICO
Especime: SANGUE
TRIGLICERIDES 81 mg/dL
Metodologia Colorimetrica-enzimatica
Valor de referência: Com jejum: < 75 mg/dL (0-9 anos); < 90 mg/dL (10-19 anos) 
                     Sem Jejum: < 85 mg/dL (0-9 anos); < 100 mg/dL (10-19 anos) 
COLESTEROL 215 mg/dL
Metodologia Colorimetrica-enzimatica
Valor de referência: Com Jejum e Sem Jejum: < 170 mg/dL 
HDL-COLESTEROL 88 mg/dL
Metodologia Colorimetrica-enzimatica
Valor de referência: Com Jejum e Sem Jejum: > 45 mg/dL 
LDL-COLESTEROL 110 mg/dL
Metodologia Formula de Martin et al.
Valor de referência: * Ver tabela abaixo. 
VLDL-COLESTEROL 17 mg/dL
Metodologia Formula de Martin et al.
NAO HDL-COLESTEROL 127 mg/dL
Valor de referência: * Ver tabela abaixo.
 
Valores de alvo terapeutico sugerido para categoria de risco
cardiovascular estimado pelo medico solicitante:
+---------------------+----------------------------------------------+
| RISCO | META (COM OU SEM JEJUM) mg/dL |
+---------------------+----------------------------------------------+
| | COLESTEROL LDL | COLESTEROL NAO-HDL |
+---------------------+----------------------+-----------------------+
| RISCO BAIXO | INFERIOR A 130 mg/dL | INFERIOR A 160 mg/dL |
+---------------------+----------------------+-----------------------+
| RISCO INTERMEDIARIO | INFERIOR A 100 mg/dL | INFERIOR A 130 mg/dL |
+---------------------+----------------------+-----------------------+
| RISCO ALTO | INFERIOR A 70 mg/dL | INFERIOR A 100 mg/dL |
+---------------------+----------------------+-----------------------+
| RISCO MUITO ALTO | INFERIOR A 50 mg/dL | INFERIOR A 80 mg/dL |
+---------------------+----------------------+-----------------------+
 
Nota do lipidograma:
- Segundo o novo Consenso Brasileiro, nao ha mais valores de referencia para
a fracao VLDL do colesterol.Os valores de referencia para o colesterol LDL
e o colesterol NAO-HDL foram substituidos pelos valores de meta terapeutica,
estratificados de acordo com o risco cardiovascular calculado.
- Valores de Colesterol Total maior ou igual a 310 mg/dL (para adultos) ou
Colesterol Total maior ou igual a 230 mg/dL (entre 2 e 19 anos) podem ser
indicativos de Hipercolesterolemia Familiar (European Heart Jounal,
doi:10.1093/eurheartj/eht273).
- A interpretacao clinica dos resultados devera levar em consideracao o motivo
da indicacao do exame, o estado metabolico do paciente e estratificacao do
risco para estabelecimento das metas terapeuticas.
- Quando os niveis de triglicerides estiverem acima de 440 mg/dL (sem jejum)
sugere-se nova determinacao do triglicerides com jejum de 12 horas.
- LDL e VLDL calculados a partir da Formula de Martin.
- Fonte: Consenso Brasileiro para a Normatizacao da Determinacao Laboratorial
do Perfil Lipidico.
Observações gerais: Quanto tempo/horas de jejum alimentar?
                    12:00 HORAS
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:30
 
 


 

FERRO SERICO 223 mcg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Colorimetrico
Valor de referência: RECEM-NASCIDOS...........: DE 100 A 250 mcg/dL 
                     CRIANCAS MENORES DE 1 ANO: DE  40 A 100 mcg/dL
                     CRIANCAS DE 1 A 12 ANOS..: DE  50 A 120 mcg/dL
                     HOMEM ADULTO.............: DE  65 A 175 mcg/dL 
                     MULHER ADULTA............: DE  50 A 170 mcg/dL
                      
                        ATENCAO PARA NOVO VALOR DE REFERENCIA A PARTIR DE 17/12/2018. 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:30
 
 


 

AMINOTRANSFERASE/TGP 39 U/L
Especime: SANGUE
Metodologia CINETICO ULTRAVIOLETA
Valor de referência: HOMEM: INFERIOR OU IGUAL A 58 U/L
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019 
19|2:|21:53|19:28|3:|||4:|4|13|23|33|43|5:|||&chs=450x140&chg=100,25&chd=t:14,90&chm=o,000000,0,-1,6&chxs=0,000000,9,0,l,E97575|1,000000,9,0,l,E97575|2,000000,9,0,l,E97575|3,000000,9,0,l,E97575|4,000000,9,0,l,E97575|5,000000,9,0,l,E97575
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:28


 

AMINOTRANSFERASE/TGO 63 U/L
Especime: SANGUE
Metodologia CINETICO ULTRAVIOLETA
Valor de referência: HOMEM: INFERIOR OU IGUAL A 40 U/L
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019
19|2:|21:53|19:30|3:|||4:|6|22|38|54|69|5:|||&chs=450x140&chg=100,25&chd=t:15,90&chm=o,000000,0,-1,6&chxs=0,000000,9,0,l,E97575|1,000000,9,0,l,E97575|2,000000,9,0,l,E97575|3,000000,9,0,l,E97575|4,000000,9,0,l,E97575|5,000000,9,0,l,E97575
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:30


 

EAS-2o Jato
Especime: URINA 2o. Jato [Material Recebido]
Metodologia Automatizada
 
V.R
COR Amarelo Citrino
Valor de referência: Amarelo Citrino 
DENSIDADE 1.011
Valor de referência: 1015 - 1025 
NITRITO Ausente
Valor de referência: Ausente 
PROTEINAS < 30 mg/dL
Valor de referência: < 30 mg/dL
GLICOSE Ausente
Valor de referência: Ausente
CORPOS CETONICOS Ausentes
Valor de referência: Ausentes
pH 6.0
Valor de referência: 5-6 /acido 
UROBILINOGENIO < 1 mg/dL
Valor de referência: < 1 mg/dL 
BILIRRUBINA Ausente
Valor de referência: Ausente
HEMACIAS Ausentes
Valor de referência: Ausentes 
HEMOGLOBINAS Ausentes
Valor de referência: Ausentes 
ESTERASE LEUCOCITARIA Ausente
Valor de referência: Ausente 
LEUCOCITOS 0 /mL
Valor de referência: < 10000 /mL 
HEMACIAS ISOMORFICAS 0 /mL
Valor de referência: < 10000 /mL
HEMACIAS DISMORFICAS 0 /mL
Valor de referência: < 5% Hm Total 
CELULAS UROTELIAIS 0 /mL
Valor de referência: < 10000 /mL 
CELULAS TUBULARES 0 /mL
Valor de referência: < 500 /mL 
CILINDROS 0 /mL
Valor de referência: < 1750 /mL-Hial 
CRISTAIS Ausentes
 
- Auxiliares: Turbidimetria (Mod-P  Roche),  Glicose-Oxidase.  Camara de
Neubauer. Hemacia dismorfica (Cel.G1): acantocitos  (contraste de fase)-
Birch  &  Farley  (1979),  Kohler   &   Bessis  (1971),  Surita  (1993),
Kitamoto (1993), Lettgen (1995), Soriano (2000), Catala (2002).
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 12:25


 

CORTISOL MATUTINO 17.5 mcg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: MATUTINO (ENTRE 7 E 9 HORAS): DE 5.3 A 22.5 mcg/dL
                     
                     NOTA: O uso de medicamentos contendo estrogenio ou similares 
                     pode interferir na dosagem laboratorial do cortisol determi-
                     nando aumento das suas concentracoes sericas. 
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PATIR DE 11/03/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 08:33


 

CORTISOL VESPERTINO 13.52 mcg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: VESPERTINO (ENTRE 15 E 17 HORAS): DE 3.4 A 16.8 mcg/dL 
                      
                     NOTA: O uso de medicamentos contendo estrogenio ou 
                     similares pode interferir na dosagem laboratorial 
                     do cortisol determinando aumento das suas concentra
                     coes sericas.
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 11/03/2019 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 12:55


 

25-HIDROXIVITAMINA D 50.6 ng/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: Ate 60 anos de idade               : Superior a  20.0 ng/mL 
                     Grupos de risco                    : De  30.0 a  60.0 ng/mL 
                     Risco de toxicidade e hipercalcemia: Superior a 100.0 ng/mL 
                      
                     Nota: 
                     - Grupos de risco: idosos, gestantes, lactantes, pacientes com raquitismo/ 
                       osteomalacia, osteoporose, pacientes  com historia de quedas e fraturas, 
                       causas  secundarias de  osteoporose (doencas e medicacoes), hiperparati-
                       roidismo, doencas inflamatorias, doencas autoimunes, doenca renal croni-
                       ca e sindromes de ma-absorcao (clinicas ou pos-cirurgicas).
                     - Atencao para mudanca de fabricante. Pacientes em acompanhamento com esse 
                       teste deverao ter seus  valores realinhados. Divergencias significativas 
                       podem ocorrer. 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:37


 

VITAMINA B12 468.0 pg/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: DE 211 A 911 pg/mL 
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 22/04/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:37


 

SHBG (GLOBULINA LIGADORA DE ESTEROIDES SEXUAIS) 56.1 nmol/L
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: Homem de 21 a 49 anos: De 14.6 a  94.6 nmo/L
                     Homem de 50 a 89 anos: De 21.6 a 113.1 nmol/L
                     Mulher pre-menopausa : De 21.8 a 157.7 nmol/L 
                     Mulher pos-menopausa : De 23.2 a 159.1 nmol/L
                     
                     NOTA: 
                     - Mulheres em uso de contraceptivo hormonal ou terapia de reposicao
                       hormonal podem apresentar niveis elevados de SHBG. 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 08:38

 

ESTRADIOL (E2) 54.1 pg/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: INFERIOR OU IGUAL A 39.8 pg/mL
                     
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 08:33


 

PROGESTERONA 0.64 ng/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: DE 0.28 A 1.22 ng/mL
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 28/01/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:36


 

FERRITINA 128.7 ng/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: +----------------------+--------------------+--------------------+
                     | IDADE                | FEMININO (ng/mL)   | MASCULINO (ng/mL)  |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
                     | INFERIOR A 15 DIAS   |           DE 39,80 A 539,90             |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
                     | DE 15 DIAS A 5 MESES |           DE 15,30 A 374,60             |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
                     | DE 6 A 11 MESES      |           DE 13,30 A 191,90             |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
                     | DE 1 A 15 ANOS       |           DE 10,30 A 55,80              |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
                     | DE 16 A 18 ANOS      | DE 3,20 A 75,10    | DE 18,67 A 102,10  |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
                     | ADULTO               | DE 11,00 A 306,80  | DE 23,90 A 336,20  |
                     +----------------------+-----------------------------------------+
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:36
 
 


 

TRIIODOTIRONINA (T-3) 1.10 ng/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: Adultos: De 0.76 a 1.76 ng/mL 
                     
                     Expectativa de resultados para outras faixas etarias:
                     
                     0-3  dias   : 0.96 - 2.92 ng/mL
                     4-30 dias   : 0.62 - 2.43 ng/mL
                     1-12 meses  : 0.81 - 2.81 ng/mL
                     1-6  anos   : 0.83 - 2.52 ng/mL
                     7-11 anos   : 0.92 - 2.19 ng/mL
                     Adolescentes: 0.83 - 2.15 ng/mL
                     
                     TRH ou contraceptivo oral: 0.87 - 2.12 ng/mL
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:35


 

TESTOSTERONA TOTAL 767 ng/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: DE 165 A 753 ng/dL 
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 11/03/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 08:33


 

TETRAIODOTIROXINA (T-4) 7.10 mcg/dL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: De 6.09 a 12.23 mcg/dL
                     Sangue de cordao: 5.9 a 15 mcg/dL
                     Ate 1 ano   : 8.0 a 16.4 mcg/dL
                     01 a 05 anos: 7.3 a 15.0 mcg/dL
                     06 a 12 anos: 6.4 a 13.3 mcg/dL
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:38


 

TSH ULTRASSENSIVEL 1.39 microUI/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência:  
                     - Crian‡as: 
                     Inferior a 1 mes  : De 0.51 a 11.30 microUI/mL
                     De 1 mes a 11 anos: De 0.79 a 5.85 microUI/mL 
                      
                     - Adultos:
                     Superior ou igual a 12 anos: De 0.38 a 5.33 microUI/mL
                      
                     - Gestantes:
                     Primeiro trimestre: De 0.05 a 3.70 microUI/mL
                     Segundo trimestre : De 0.31 a 4.35 microUI/mL
                     Terceiro trimestre: De 0.41 a 5.18 microUI/mL 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 09/05/2019 às 19:35


 

ANTICORPO ANTI-PEROXIDASE (TPO) < 28 U/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: ATE 60 U/mL 
                     
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 22/04/2019
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 08:38

 

TESTOSTERONA LIVRE 12.97 ng/dL
Especime: SANGUE
Metodologia CALCULO BASEADO NA TESTOSTERONA E SHBG
Valor de referência: DE 21 A 49 ANOS: DE 3.03 A 14.80 ng/dL 
                     DE 50 A 89 ANOS: DE 1.81 A 10.20 ng/dL 
                      
                        ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 11/03/2019 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 07:50


 

DIHIDROTESTOSTERONA (DHT) 752 pg/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Radioimunoensaio
Valor de referência: Homens: 
                     Pre-puberdade : Inferior a 50 pg/mL 
                     Adulto        : De  250 a 800 pg/mL 
                     
                     Mulheres:
                     Fase Folicular: De   50 a 200 pg/mL 
                     Fase Lutea    : De  100 a 300 pg/mL 
                     Menopausa     : Inferior a 100 pg/mL
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 15/05/2019 às 09:10

 

DEHIDROEPIANDROSTERONA (DHEA) 8.10 ng/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Radioimunoensaio (RIE)
Valor de referência: Meninos:
                     De 6 a 9 anos  : De 0.13 a 1.87 ng/mL 
                     De 10 a 11 anos: De 0.31 a 2.05 ng/mL
                     De 12 a 14 anos: De 0.83 a 2.58 ng/mL
                     
                     Meninas: 
                     De  6 a  9 anos: De 0.18 a 1.89 ng/mL 
                     De 10 a 11 anos: De 1.12 a 2.24 ng/mL 
                     De 12 a 14 anos: De 0.98 a 3.60 ng/mL
                     
                     Homens: 
                     De 1.80 a 10.90 ng/mL 
                     
                     Mulheres: 
                     De 1.40 a  8.71 ng/mL 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 16/05/2019 às 09:00


 

IGF-1 SOMATOMEDINA C 234 ng/mL
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: DE 117 A 323 ng/mL
                     
                     Estagio de Tanner    Sexo       Valor de referencia
                                          Masculino
                     
                     1                               DE 63 A 271 ng/mL
                     2                               DE 114 A 411 ng/mL
                     3                               DE 166 A 510 ng/mL
                     4                               DE 170 A 456 ng/mL
                     5                               DE 161 A 384 ng/mL
                                          Feminino
                     
                     1                               DE 71 A 394 ng/mL
                     2                               DE 122 A 508 ng/mL
                     3                               DE 164 A 545 ng/mL
                     4                               DE 174 A 480 ng/mL
                     5                               DE 169 A 400 ng/mL
                     
                     
                     - Esse ensaio foi calibrado para a referencia WHO NIBSC 1st IS 02/254.
                       Clientes que ja vinham em acompanhamento deverao ter seus valores
                       realinhados.
                       Atencao para os novos valores de referencia.
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 11/05/2019 às 07:21


 

HEMOGLOBINA GLICOSILADA A1C (HPLC) 5.2 %
Especime: SANGUE
Metodologia Imunoturbidimetria
Valor de referência: MENOR QUE 5.7%
                     DIABETES MELLITUS: PRE-DIABETES - 5.7% A 6.4%
                                        DIAGNOSTICO  - IGUAL OU MAIOR QUE 6.5%
                                        BOM CONTROLE - MENOR QUE 7%
                     
                     
                     Nota:
                     - O diagnostico de diabetes mellitus deve ser confirmado pela repeticao
                       do  teste em outro dia, a menos que haja hiperglicemia inequivoca com
                       descompensacao  metabolica  aguda ou  sintomas  classicos de diabetes
                       mellitus. American   Diabetes  Association. Diabetes  Care,  Vol. 34,
                       hemoglobina S. 1, January  2011. O metodo utilizado nesta dosagem  de
                       glicada   esta   certificado   pelo  NGSP  (National  Glycohemoglobin
                       Standardization Program-USA).
                     - O valor  da  glicemia  media  estimada  nao  deve  ser  utilizado na
                       avaliacao de individuos nao diabeticos.
 
NOTAS IMPORTANTES:
GLICEMIA MEDIA ESTIMADA PELA A1c* 103 mg/dL
Valor de referência: (*) O calculo,atraves de uma equacao matematica,representa uma estimativa da
                     glicemia media dos ultimos 3 meses.Esta nova forma de expressao do resultado
                     da A1c visa apenas facilitar a sua interpretacao clinica.
                     Deve  ser  distinguida  das  medidas  diretas  de  glicemia  usadas  para  o
                     diagnostico  nao  podendo  ser  analisada com base nos valores de referencia
                     destas.
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 10/05/2019 às 05:10


 

HOMOCISTEINA 12.95 micromol/L
Especime: SANGUE
Metodologia Quimioluminescencia - CLIA
Valor de referência: Homens  : De 5.46 a 16.20 micromol/L 
                     Mulheres: De 4.44 a 13.56 micromol/L 
Data coleta: 09/05/2019                      Data liberação 24/05/2019 às 07:21


 

HEMOGRAMA COMPLETO
Especime: SANGUE
 
ERITROGRAMA
  Valores de Referencia - Acima de 15 anos - Masculino
HEMACIAS 4.81 tera/L  4.5 a 6.0
HEMATOCRITOS 41.3 % 41.0 a 51.0
HEMOGLOBINAS 14.5 g/dL 13.5 a 18.0
VCM 85.90 fl 80.0 a 100.0
HCM 30.10 pg 26.0 a 34.0
CHCM 35.10 g/dL 31.0 a 36.0
RDW 13.6 %    < 14.7
ERITROBLASTOS 0 /100 leuco    0/100
 
OBSERVACOES Hemacias Normociticas e Normocromicas  
 
LEUCOGRAMA
  Valores encontrados (%) Valores encontrados (/mm3) VR (%) VR (/mm3)
LEUCOCITOS   4.080     4.500 a 10.000
MIELOCITOS 0.00 0     0            0   
METAMIELOCITOS % 0.00 0   0 a 1        0 a 100
BASTONETES % 1.00 40   1 a 5       45 a 500
SEGMENTADOS % 41.00 1670  50 a 60   2.250 a 6.000
NEUTROFILOS TOTAIS % 42.00 1710  51 a 65   2.295 a 6.500
LINFOCITOS % 48.30 1970  20 a 35     900 a 3.500
MONOCITOS % 8.30 340   2 a 12      90 a 1.200
EOSINOFILOS % 1.20 50   1 a 5      45 a 500
BASOFILOS % 0.20 10   0 a 1       0 a 100
LINFOCITOS ATIPICOS % 0.00 0     0           0    
PLASMOCITOS % 0.00 0   0 a 1       0 a 100
 
PLAQUETOGRAMA
PLAQUETAS 221 giga/l     150 a 450
VPM 10.1 fl     6.8 a 10
 

Data coleta: 09/05/2019 

PROLACTINA 9.40 ng/mL
Metodologia Quimioluminescencia
Valor de referência: DE 2.1 A 17.7 ng/mL
                      
                       ATENCAO PARA NOVO LAYOUT A PARTIR DE 11/03/2019 
Especime: SANGUE

 

Exames 06/03/2020 (03 meses depois do fim da tpc).

Spoiler

 

DPN98bd.png

QRe9GYw.png

 

Exames 13/08/2020 (06 meses da tpc)

Spoiler

 

EXAME 4.png

exame 1.png

EXAME 2.png

EXAME 3.png

 

Fui ao endocrinologista hoje. Ele disse que a progesterona está alterada e que o FSH está dentro do esperado pois está subindo e que demora a se normalizar. Novos exames em 6 meses. Pensei que ele fosse me indicar algum medicamento para agilizar o FSH mas não receitou nada. 

Minha libido sempre foi uma merda, mesmo antes do ciclo (o endocrinologista diz que é psicológico e eu acho que faz sentido pois nunca bati bem da cabeça) então não sei se tem algo a ver com os exames.

Não pretendo ciclar novamente. Não me arrependo do que fiz e sinto que serviu de aprendizado. De colateral, só levo pra vida cicatrizes horriveis nos braços mas que não me importo tanto. 

Eu fiz o relato completo do ciclo aqui no site caso alguém queira acompanhar, e já de ante mão agradeço à quem tenha acompanhado e ajudado nessa jornada.

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 meses depois...

Olá amigo,

Seus exames estão bons. Seu eixo está alinhando. A Progesterona ainda está alta, mas observe que na sequência ela segue diminuindo como o esperado. A medicação tamoxifeno, bem como, clomifeno estimulam o aumento da produção de progesterona. A testosterona total e livre estão com valores bastante legais. Continue treinando que logo a Progesterona vai abaixar até níveis normais e com isso o FSH, LH melhoram os níveis também.  Na minha opinião não tem necessidade de medicação. Só esperar a homeostase mesmo! E seguir com a repetição dos exames seis meses após o último para reavaliação e seguimento do caso.

Espero ter ajudado,

Abraço!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Joaninha
      Breve Relato Feminino
       
      Olá gente, resolvi abrir esse tópico para expor um pouco do que já passei e vivenciei , e para , de vez em quando relatar o que estou fazendo. O intuito é fornecer informações, e expor um pouco do que tenho feito. 
      A troca de informações é sempre um presente. Relatos femininos sobre algumas drogas ainda são um pouco escassos então, espero que de alguma forma isso seja útil para algumas. 
      Tenho 3 relatos ainda ativos no fórum, e muito ricos em detalhes. Tentei fazer algo completo como nunca tinha visto em nenhum outro forum.
      Resumo:

      Já tive experiência com : 

      -Boldenona ( king ,gold, farmacia, advanced labs) - King e Gold Labs foram duvidosas,e eu acredito que continham testo dentro de sua formulação,  resultados suspeitos, via sintomas e exames.  É possivel que ao realizar um exame de testosterona via quimioluminescencia, haja uma reação cruzada ( aumento de testo sendo causado pelo uso da boldenona), porém o % aceitável é muito pequeno, se não me engano, de cerca de 9% . Bold traz um resultado muito bom em termos de qualidade, densidade, abre o apetite, alguns reclamam que seja muito fraca. Talvez ela seja apenas mal compreendida.

      -Testosterona: propionato,enantato e cipionato da lander. Foram boas experiencias. A maioria das mulheres vai adorar usar testosterona.. ganhamos libido, coragem, uma personalidade mais marcante, as vezes ficamos mais apáticas.. A sensação é boa, porém , é necessário frisar que em algumas, há o desenvolvimento de uma dependência psicológica, e com o tempo podem surgir colaterais indesejados: novos pelos em locais indesejados, a textura da pele pode mudar,  é possível também que haja modifições na distribuição de gordura corporal e do formato do corpo.. superiores maiores, cinturas mais largas. É importante estar atento e prestar atenção aos sintomas e efeitos que vão surgindo ao longo do tempo.
      Como já usei os três ésteres , notei algumas diferenças entre eles: 
      Enantato seria o mais agressivo, mais explosivo(apesar de sua meia vida longa, em apenas um dia já é possivel notá-lo). Propionato ficaria em segundo lugar, e cipionato foi o mais tranquilo, e com certeza demoro mais para sentir os seus efeitos.

      - Nandrolona: Lander (DECA) e NPP(Advanceds). A nandrolona possui vários estudos realizados em mulheres, e é utilizada em tratamentos médicos em mulheres com osteoporose, por exemplo. Entretanto, isso não anula seus possíveis efeitos colaterais, mesmo quando utilizada em doses relativamente baixas(abaixo de 50mg por semana). E apesar de ser considerada relativamete segura, é uma das drogas mais virilizantes para mulheres. Vale lembrar que os colaterais, além de dose, também são tempo dependentes. Na prática, os colaterais mais comuns são o crescimento de mais pelos, acne, principalmente no colo e nas costas, aumento da oleosidade, garganta mais irritada e sensação de engrossamento da voz, e irritabilidade. 
      ***Deca ou NPP? Embora na literatura vocês sempre encontrem que se trata da mesma substância, e que apenas a meia vida seja outra, na prática não é bem assim. Muitas pessoas , inclusive eu,  preferem o NPP e costumam relatar menos efeitos colaterais ( sem inchaço, bem menos acne, sem modificações na voz, apenas o crescimento de pelos acho que foi o mesmo. No quesito força, também foi bem melhor).

       -Turinabol: Droga de difícil aquisição, "prima" da diana, porém com bem menos efeitos colaterais. Utilizei de dois laboratórios: black eagle(bel pharma) , e advanceds labs. Em ambos, achei o resultado excelente em termos de performance , disposição, foco, força, pump. Doses de no maximo 10mg são bem toleradas. Não notei efeito colateral nesta dose.

      - Oximetolona: Bom, ainda estou em uso então não posso dar um veredito final ainda. Porém, é uma bela adição , é possivel notar um aumento na força, disposição,musculos mais cheios. Muito poucos efeitos colaterais, quase nulos, boa adição em termos de volume e força. Doses costumam ficar entre 12.5 e 25mg , e seu uso pode ser feito em tomadas diarias, ou apenas em horários pre-treino. 
      Até então só posso falar com propriedade sobre essas.
       Por incrível que pareça, só tive uma experiência com oxan manipulada anos atrás, e acabei não tendo resultado significativo, talvez por não ser um produto confiável(fonte duvidosa). Geralmente vejo bons resultados nas meninas que usam entre 5-10mg de oxan da landerlan. Apenas alerto as que tiverem predisposição a queda de cabelo, pois, pode ser uma experiencia não muito agradável.
      Também há outro ponto importante: Geralmente procuramos drogas para ter ganhos de massa magra. Porém, com o tempo , você acaba descobrindo que , na verdade, o principal incremento das drogas aparece no treino. Elas ajudam sim, caso sua dieta seja permissiva, entretanto o principal efeito se dá no rendimento e na recuperação após as sessões de musculação.

      ATUALMENTE:
      Meu interesse é apenas ganhar volume em membros inferiores. Aumentei muito o volume de treino de gluteos, pernas e panturrilha. Concilio isso com algumas dores, mas sempre dou meu melhor. Meu foco sempre é em como melhorar meu treino. Isso me traz o resultado estético que busco. Mas, ainda há uma longa estrada pela frente. 
      Dieta: Estou controlando meu peso semanalmente, e controlo as kcal que ingiro atraves dele, e do espelho também. Como o de sempre : ovos, pão, frutas, iogurte, arroz, carnes, nuts, azeite, aveia... 
      Treino: Gluteo 3x por semana, quadriceps 1x, posterior 2x .. ombros e peito 2x por semana.  Mais isolados, menos compostos... periodizando.
      Aditivos: hemogenim (25mg nos dias de treino) acabando, e agora, enantato de trembo ( 16mg por semana). comecei agora e Estou fazendo uns testes. Por enquanto tudo está indo bem. Estou esperando mais um pouco antes de falar sobre minha experiência com a trembo, porém posso adiantar que me sinto um pouco mais nervosa e mais paranóica. Presumo que os colaterais neurodegenerativos sejam a parte mais crítica de alguns compostos(19-nor), em especial a trembo e a nandro.  
      Vou continuar fazendo fotos a cada 15 dias, e de vez em quando , quando puder contribuir e mostrar como estou ficando , volto por aqui. 
      Competir nunca foi o meu maior objetivo, mas amo o que faço, amo minha rotina, e levo tudo muito a sério.  Vou me esforçar para me enquadrar em uma categoria, porém, a pressa não combina muito com o que fazemos. 
       

         
       
      Por enquanto, isso é tudo
      "Motivação é o que te faz começar, disciplina é o que te faz continuar"
      Bons ganhos galera, amo voces!
       
    • Por VINICIUS SANTOS
      Por quê um ciclo com a deca como base é melhor do que testosterona como base?

      Sempre foi falado que ciclo tem que ter testosterona como a principal droga para que o indivíduo não sofra colaterais como: falta de desejo sexual (o mais temido), acne, ginecomastia, retenção de liquido e queda de cabelo. Porém, dificilmente vc vai encontrar alguém que não sofre/sofreu esses colaterais mesmo usando testosterona como base do ciclo.

      A deca tem sido usada para estudos de deficiência de andrôgenos em homens, e homens com HIV. Ela proporcionou crescimento muscular, menos efeitos colaterais e melhor qualidade de vida.

      Fisiculturistas dos anos 60 ao final dos anos 80 utilizavam somente deca ou deca como base e não sofriam os colaterias citados acima.

      Ginecomastia só acontece devido ao desequilibrio entre estrógenos e andrôgenos. Deca demostra não apresentar esse desequilibrio. Já com a testosterona isso acontece com facilidade.

      Os estudos com deca também mostraram que não houve aumento de prolactina, que também é causadora de ginecomastia.

      Não houve retenção de liquidos. Os fisiculturistas antigos utilizavam deca em preparação e não sofriam com retenção.

      Perda de libido não foi detectado, e fisiculturistas antigos também negaram que sofriam com falta de libido.

      Então se vc não se dá bem com testosterona pode ser que usar deca como base ou somente deca pode melhorar seus resultados.

      Referência: taeian.com/deca-base-cycle-no-testosterone-no-side
      Coach Vinicius Santos
      https://www.instagram.com/coach.vinicius.santos/
    • Por Toxi
      Visto o grande número de usuários que buscam respostas sobre ciclos, estou elaborando meu próprio guia de ciclo e TPC. O texto é breve e direto, não vou explicar a ciência por ter escolhido isso e aquilo, até porque poucos leem.
      É importante que saiba que ninguém vai montar um ciclo pra você aqui no fórum, se precisa de ajuda especializada procure um coach. Eu e outros aqui no fórum prestamos esse tipo de serviço, é melhor que fazer coisas no escuro.
      A primeira coisa a se definir é o objetivo: bulk (aumento de massa muscular) ou cut (diminuição de gordura corporal)? Alguns ainda preferem classificar bulk em limpo e sujo, pra mim só existe bulk que não deve ser nem totalmente limpo e nem muito sujo. Importante lembrar que antes de fazer qualquer ciclo, você precisa ter certeza de que sua dieta e treino estão adequados, é preciso fazer uma contagem do gasto calórico diário e definir a ingestão de proteínas, carboidratos e gorduras conforme seu objetivo, do mesmo modo, é preciso avaliar encurtamentos musculares, desvios posturais e músculos deficientes pra elaborar um treino que seja o adequado pro seu corpo. Se você está naquela de que tal exercício é bom pra isso, evitar comer tal alimento é o ideal pode abandonar aqui, sem dieta e treino esqueça de usar esteroides. Esqueça!
      Quando se trata de hormônios anabolizantes, sempre é preciso estar magro pra poder usar. A gordura corporal atua como um órgão endócrino, ela sequestra os esteroides e os converte em estrogênio (que em excesso vai te engordar mais ainda, além de aumentar sua propensão a outros efeitos colaterais) além de que a gordura também gera uma condição inflamatória através da produção excessiva de citocinas inflamatórias, isso combinado com esteroides não é legal, você tem um risco muito mais elevado de dano vascular, cardíaco e trombose. E é importante lembrar que danos vasculares são irreversíveis.
      Pois bem, tendo isso em mente o ideal que sempre preconizo é o seguinte: bulk se você tem até 12~13% de BF, cut se você tem até 14~15% de BF e se tiver mais que isso apenas dieta. Só dieta mesmo, termogênico só se usa com menos de 10% de BF. E sempre ter um peso mínimo para usar esteroides, antes de usar qualquer hormônio você precisa pelo menos saber treinar e comer adequadamente, pois os esteroides não fazem nada além de potencializar o resultado da sua dieta e do treino. Homens com menos de 70kg não devem e mulheres com menos de 50kg não devem nem pensar em usar, porque nesse ponto é extremamente fácil melhorar as medidas sem o uso de hormônios.
      Todo mundo pensa que só se progride usando hormônios. Saudades da época que você fazia o necessário para ter resultados, e isso normalmente se limitava a treino e dieta, que aliás, quase ninguém faz direito.
      "Ah, mas eu faço dieta e treino certinho."
      Sua dieta é composta em mais de 80% de alimentos não-industrializados? Ela respeita sua necessidade biológica de ingestão de cada nutriente? Sabe qual a quantidade de minerais e vitaminas está ingerindo? Sabe quantas calorias tem sua dieta? Seu treino é adequado a seus desvios posturais ou é aquele treino que você faz os exercícios que pegam bem? Respeita seu descanso? Você chega a falha muscular em pelo menos 1 série de cada exercício?
      Talvez não esteja tudo tão certinho assim, não é...
      Eu também vos deixo a "equação de Toxi", é um algoritmo bastante simples pra saber de certeza quando não usar esteroides. A equação é a seguinte:
      Para HOMENS
      (Sua altura em centímetros) + (Percentual de Gordura %BF) - 100 - (Seu Peso) <= 20
      Para MULHERES
      (Sua altura em centímetros) + (Percentual de Gordura %BF) - 100 - (Seu Peso) <= 25
      Ou seja, a soma da sua altura com o seu BF, menos o seu peso e menos 100 não pode dar um valor acima de 20 caso seja homem e 25 caso seja mulher. Vamos exemplificar, um homem com 1,80m de altura, BF de 14% e 90kg de peso ficaria assim:
      180 + 14 - 100 - 90 = 4
      Agora, se você está dentro desses números, não quer dizer que seja adequado usar esteroides, isso apenas quer dizer que você tem um mínimo de aporte muscular e que está fazendo algo direito, por isso talvez (eu disse talvez) posas cogitar o uso de esteroides. Lembrando que se você homem tem mais de 16% de BF ou mulher tem mais de 30%, esqueça o uso de esteroides, vá fazer dieta e treinar até atingir um valor adequado!
      Se não se encaixou nesses modelos, esqueça de usar esteroides. Apenas em casos muito específicos é que se pode burlar essa equação, mas este não é um guia para avançados, apenas para indivíduos que estão começando o uso de hormônios.
       
      E agora, quais esteroides escolher?
       
      A primeira etapa é classificar os hormônios pra não confundir seis com meia dúzia. Existem um receptor celular chamado de Receptor Androgênico, ele é sensível a certos tipos de esteroide e pouco responsivo a outros. Existem os esteroides que atuam através deste receptor e outros esteroides que atuam por outras vias bioquímicas, sendo assim, o ideal caso você vá combinar hormônios, é usar esteroides de diferentes vias pra evitar competição dos hormônios por uma via, enquanto a outra está sendo pouco utilizada. A classificação é a seguinte:
      Forte atividade relacionada ao receptor androgênico: deca, boldenona, oxandrolona, trembolona, masteron, turinabol e primobolan.
      Fraca atividade relacionada ao receptor androgênico: dianabol, hemogenin, stanozolol e halotestin.
      A testosterona é um hormônio um tanto neutro, ela tem sinergia com qualquer esteroide e eu recomendo que esteja sempre presente em ciclos masculinos.
      Antes de exemplificar os ciclos, é importante dizer que qualquer droga pode ser usada tanto pra bulk quanto pra cut, a diferença é que algumas aparentemente funcionam melhor de uma maneira do que as outras. Eu mesmo já vi vários ciclos de bulk com oxandrolona e stanozolol trazerem bons resultados, assim como cuts contendo deca e dianabol serem muito efetivos. Mas vamos demonstrar alguns modelos de ciclos conforme exemplificamos até agora.
       
      Exemplos de ciclos MASCULINOS
      Ciclo iniciante cut ou bulk (o melhor pra se começar)
      1-8 Testosterona 300~600mg/semana
      3-8 Pode adicionar algum oral em 30mg/dia (stano, diana ou oxan)
       
      Ciclo cut ou bulk (iniciante e intermediário)
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      3-8 Oxandrolona 40~60mg/dia
       
      Bulk intermediário (ideal para %BF mais baixo)
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      5-8 Dianabol 40~60mg/dia
       
      Ciclo intermediário cut ou bulk
      1-10 Testosterona 400~600mg/semana
      1-10 Boldenona 400~600mg/semana
       
      Ciclo intermediário cut ou bulk
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      3-8 Stanozolol 40~60mg/dia
       
      Ciclo intermediário Bulk
      1-8 Testosterona 400~600mg/semana
      1-8 Deca 200~400mg/semana
       
      Bulk intermediário/avançado (ideal para %BF mais baixo)
      1-10 Testosterona 400~600mg/semana
      1-10 Deca 200~400mg/semana
      6-10 Dianabol 40~60mg/dia
       
      Cut intermediário/avançado (ideal para %BF mais baixo)
      1-12 Testosterona 200~500mg/semana
      1-12 Boldenona 400mg~600mg/semana
      6-10 Stanozolol 40~60mg/dia
       
      Bulk avançado (somente para usuários experientes e com BF baixo)
      1-10 Enantato de testosterona / 500~800mg
      1-10 boldenona / 400~600mg
      1-10 deca / 400~600mg
      5-10 Dianabol / 50~60mg
       
      Cut avançado (somente para usuários experientes)
      1-12 Testosterona 200~500mg/semana
      1-4 Oxandrolona 40~60mg/dia
      5-12 Trembolona 175~350mg/semana
      5-12 Masteron 175~350mg/semana
       
      Exemplos de ciclos FEMININOS
      Ciclo Iniciante
      1-6 Oxandrolona 15mg/dia
      7- Oxandrolona 10mg/dia
      8- Oxandrolona 5mg/dia
       
      Ciclo Intermediário bulk ou cut
      1-8 Primobolan 200mg/semana
       
      Ciclo Intermediário Bulk ou Cut
      1-7 Stanozolol: ORAL 20mg/dia; INJET 50mg/dia sim, dia não
       
      Ciclo Intermediário Bulk ou Cut
      1-8 Boldenona 150~250mg/semana
       
      Ciclo Avançado Bulk
      1-8 Deca 50~200mg/semana
       
      Ciclo Avançado Bulk ou Cut
      1-10 Boldenona OU Primobolan 100~200mg/semana
      7-10 Oxandrolona OU Stanozolol 10~20mg/dia
       
      Um ponto importante também a ser destacado são os protetores usados intra ciclos para otimizar sua recuperação na saída deles, lembrando sendo que um aporte vitamínico adequado é essencial para isto funcionar. O uso de HCG é sempre uma opção válida em qualquer estrutura de ciclo, pois dessa forma o corpo ainda é estimulado a produzir hormônios por conta própria. Uso de inibidores de aromatase (IA) como anastrozol, letrozol ou exemestano, podem e devem ser utilizados mediante apresentação de sintomas de conversão acentuada de testo livre em estrogênio, cuidado com o uso indiscriminado para não lhe causar queda muito brusca neste hormônio que pode acarretar em diversos colaterais indesejados, e ainda pode lhe dificultar a recuperação pós ciclo. Diferentes estudos comprovam que níveis ideais de prolactina e estrogênio melhoram a sensibilidade a insulina, a queima de gordura e também o anabolismo. Não se deve zerar estrogênio e prolactina, apenas mantê-los controlados. Existem muitos sintomas da alteração no estrogênio, mas alguns, como problemas sexuais, podem ocorrer tanto no excesso quando na falta de estrógenos e prolactina, por isso o ideal é sempre monitorar com exames de sangue. Saber como estão os hormônios apenas pelos sintomas é pra quem já é experiente, e fez muitos exames de sangue, associando os resultados a sintomatologia, não será tão eficiente você apenas ler quais são os sintomas e tomar os devidos procedimentos.
      Vitaminas essenciais que devem existir sempre, ciclo e TPC, poderíamos citar: Vitamina E, C, D, minerais como magnésio e zinco e aminoácidos como a Taurina, que contribui para a saúde testicular. Isso seria uma base.
      Vamos as dosagens (um modelo):
      Vitamina ? 5~10 mil UI/DIA 
      Vitamina E: 400 ui /DIA
      Vitamina ? 500~1000 g / DIA
      Magnésio: 300-400 mg/DIA
      Zinco: 20~40 mg/DIA
      Taurina: 1000~2000mg/DIA (durante o ciclo e/ou na TPC)
      HCG (durante 75% do ciclo): 500~750 ui/SEMANA ( 2 ou 3 aplicações de 250 ui)
      IA: (Sempre preferir de farmácia antes de manipulados): 1 comp a cada 3/4 dias e diminuir o intervalo caso sinta necessidade. OBS: Ao chegar ao fim do ciclo aumentar o espaçamento entre as doses para poder tira-lo durante a TPC.
      O uso de Oxandrolona, Stanozolol, Oximetolona (hemogenin), Turinabol, Dianabol e mesmo o uso dos outros esteroides em doses mais altas acaba por causar estresse no fígado, por isso, você pode optar por usar um protetor hepático. A recomendação aqui é o uso de Acetilcisteína (também conhecido por NAC) na dose de 600 a 1200mg por dia e SAM-E na dose de 200 a 500mg por dia. Esqueça Tribulus e Xantinon, eles não tem real efeito para quem usa esteroides. Leia o tópico abaixo, se tiver dúvidas.
       
      A Terapia Pós Ciclo (TPC)
       
      Esta é uma parte crucial em qualquer ciclo, mas que muitos dão pouca importância. Boa parte dos usuários de esteroides está interessada apenas nos resultados que os hormônios oferecem, mas poucos dão a devida atenção aos efeitos colaterais indesejáveis e como remediá-los após o uso. 
      Terminado o ciclo, alguns colaterais ficam se mantém no usuário e precisam ser tratados, os mais perceptíveis são decorrentes do desbalanço hormonal (acne, tristeza, depressão, impotência sexual, desânimo, etc.), colaterais bastante comuns, mas não tão perceptíveis são a hipertensão, colesterol alterado, danos vasculares e elevação de marcadores inflamatórios. Problemas mentais podem ocorrer de maneira silenciosa também, muitas vezes o indivíduo não percebe a mudança mental que ocorreu consigo mesmo. Alguns medicamentos e suplementos podem ser incluídos em uma TPC para atenuar esses colaterais e restabelecer o mais rápido possível suas taxas alteradas, vou por abaixo as substâncias mais utilizadas (e eficazes) usadas atualmente nas terapias pós-ciclo de esteroides:
      - TAPER DOWN
      Não é uma substância, mas sim um método. Consiste em reduzir vagarosamente a dose dos esteroides ao fim do ciclo, por alguns é o chamado modelo pirâmide. Permite uma transição mais tranquila do estado com perfil hormonal bastante androgênico e anabólico (usando esteroides) para o estado pouco androgênico e anabólico (sem esteroides). Em homens não funciona, não vou explicar aqui os motivos porque iria alongar muito o tópico.
      - Ashwagandha - 400 a 600 mg antes de dormir
      Adaptógeno que regula o cortisol, eleva naturalmente a produção de testosterona, além de ser anticancerígeno. Tem leve efeito calmante.
      - Longjack - 200 a 400 mg antes de dormir
      Ótimo efeito antioxidante, também eleva a testosterona naturalmente, especialmente em indivíduos com deficiência na produção deste hormônio (como é o caso de indivíduos após o uso de testo).
      - Ginkgo Biloba (ginkomed) - 80 a 200 mg antes de dormir
      Um dos melhores suplementos para tratar colaterais mentais, pode ser usado durante e após o ciclo. Além disso, alivia colaterais vasculares por melhorar a pressão arterial. Recomendo o uso.
      - Vitamina E - 200 a 400mg em refeições com gordura
      Protetora do fígado, antioxidante, contribui para elevar a testosterona em casos de deficiência. Recomendo o uso durante o ciclo e após, o ideal é usar sempre (mesmo que não esteja usando esteroides).
      - Vitamina D3 - 5000 a 10.000ui em refeições com gordura
      Incontáveis benefícios contra o câncer, diabetes, deficiência de testosterona e sistema imune. Recomendo o uso contínuo também, visto que demora semanas pra concentrar na corrente sanguínea e trás benefícios apenas a longo prazo. Usar apenas na TPC não adianta.
      - HCG (Gonadotrofina Cariônica Humana) - 500 a 5000 ui por semana
      Esse hormônio simula o hormônio Luteinizante (LH) que é quem induz a produção de testosterona pelo testículo ou pelo ovário. Recomendo usar na TPC apenas quando não usar intra-ciclo, mas pra mim, doses de 500 a 750 ui por semana durante o ciclo é mais eficiente.
      - DHEA (dehidroepiandrostenediona) - 50 a 100 mg por dia (preferencialmente antes de dormir)
      Hormônio produzido pela glândula supra-renal, é base pra produção de testosterona ou estrogênio. Também tem efeito calmante, neuroregulador, contribui para elevar a testosterona pós-ciclo e reverter a disfunção erétil.
      - Tamoxifeno - 10 a 40 mg por dia (eu prefiro dividir a dose em 2x ou tomar tudo antes de dormir)
      Modulador seletivo do receptor de estrogênio: compete pelo estrogênio em tecidos específicos, como na hipófise, pituitária e nas mamas. Aumenta o hormônio Luteinizante (LH) o que eleva a testosterona.
      - Clomifeno - 25 a 100 mg por dia (eu prefiro dividir a dose em 2x ou tomar tudo antes de dormir)
      Modulador seletivo do receptor de estrogênio. Age de maneira similar ao Tamoxifeno, há quem prefira misturar ambos, eu gosto de usar apenas um, geralmente prefiro Tamoxifeno porque tem menos colaterais e o custo/benefício é melhor.
      - Anastrozol - 0,5mg de 4 em 4 dias até 1mg por dia
      Medicamento inibidor de aromatase, age desativando a enzima aromatase que é quem converte hormônios androgênicos em estrogênio, também eleva o LH. É meu IA preferido, gosto de usá-lo durante o ciclo quando precisa controlar o estrogênio, mas também após o ciclo caso esteja acompanhado de HCG. Em doses baixas é eficiente sozinho pra uma TPC, podendo até excluir o uso de Tamoxifeno ou Clomifeno. A combinação de Anastrozol e DHEA costuma ser muito boa para tPC. Causa rebote, mas se você reduzir a dose devagar isso não é problema. Nunca vi um caso de rebote de Anastrozol quando feito o desmame, diminua a dose pela metade a cada 1 ou 2 semanas até suspender o uso e não vai ter problemas.
      - Exemestano - 12,5 a 175 mg por semana
      Medicamento inibidor de aromatase, muito mais potente que Anastrozol, caríssimo, porém não causa rebote. Nunca compre manipulado, medicamento manipulado não funciona e é sempre preferível pegar um anastrozol de farmácia que custa 50~60 reais do que qualquer manipulado. A dose deve ser usada com cautela.
      - Letrozol - dose bastante variável
      Mais potente dos inibidores de aromatase, precisa ser usado com muita cautela, é fácil zerar o estrogênio e ficar se sentindo mal por semanas. Recomendo cautela a quem for usar e começar sempre com uma dose baixa, como 1/4 de comprimido a cada 4 dias.
      - Ômega 3 - 1 a 10 g por dia (podendo usar mais)
      Suplemento básico intra e pós-ciclo, deve estar presente na vida de todo usuário de esteroides. Melhora o colesterol e diminui os marcadores inflamatórios. Mesmo doses de 1 ou 2 g por dia já trazem ótimos benefícios. Apenas use ômega 3 animal (de peixe ou tubarão), pois o vegetal possui péssima biodisponibilidade.
      - Creatina - 3 a 5 g por dia (podendo usar mais numa fase de saturação)
      Ótimo suplemento para melhora da força, hidratação celular e captação de glicogênio pelo músculo. Gosto de prescrever na TPC de ciclos bulk, especialmente para manter a força e rendimento muscular. Uso de 1 a 2 meses contínuo, depois é recomendado uma pausa, até porque tem o efeito reduzido depois desse período.
       
      Importante lembrar que não existe TPC pra uma droga ou pra outra, alguns esteroides costumam agredir mais o corpo, por tanto requerem uma TPC mais intensa e duradoura, enquanto outros não. Para ciclos com drogas orais e normalmente menores que 6 semanas, o uso de fitoterápicos e suplementos já é suficiente. Para ciclos com drogas injetáveis por tempos maiores de 6 semanas a TPC precisa ser mais intensa, você pode usar apenas algumas ou todas as substâncias indicadas. HCG e Anastrozol na TPC não requer uso prolongado, 3 a 4 semanas costuma ser suficiente, mas os fitoterápicos e suplementos você pode usar por muito mais tempo. Minha indicação é que a TPC tenha a mesma duração do ciclo (obviamente não precisa usar tudo do começo ao fim).
      Praticamente todos esses itens você pode encontrar ou solicitar manipulação no site da http://www.barbozaomanipulacao.com.br/ e utilizando o cupom CASSIO10 ainda garante 10% de desconto.
       
       
      Exames de sangue
       
      Após um ciclo ou mesmo após uma TPC é importante fazer exames de sangue para identificar o que foi alterado durante o ciclo, abaixo cito os principais exames de sangue a serem feitos (mas não necessariamente os únicos):
      - TESTOSTERONA TOTAL E LIVRE
      - HEPATOGRAMA (TGO, TGP, GAMA GT)
      - 25-HIDROXIVITAMINA D
      - CREATININA
      - UREIA
      - HEMOGRAMA COMPLETO
      - FERRO SÉRICO
      - FERRITINA
      - PERFIL LIPIDICO (LDL, HDL E TRIGLICERÍDIOS)
      - CORTISOL PLASMÁTICO
      - ESTRONA - E1
      - ESTRADIOL - E2 
      - PROLACTINA
      - PSA
      - PROTEÍNA C REATIVA
      - HOMOCISTEÍNA
      Além disso, é recomendado que usuários recorrentes de esteroides façam exames mais específicos, como ultrasom hepático, eletrocardiograma e/ou ecocardiograma para identificar alterações no fígado e coração que possam não ser detectadas nos exames sanguíneos. Leve para alguém capacitado ver os exames, principalmente se algo estiver fora dos valores de referência (mínimo ou máximo).
       
      Confira o tópico abaixo, ele ajuda a encontrar substâncias para sua TPC e proteção intra-ciclo.
       
      O tópico foi escrito por mim (TOXI) com ajuda do @FrancoSirena e ainda pode sofrer alterações.
    • Por AdrianoMenezes
      Fala pessoal!
      Preciso de ajuda. Primeiro ciclo com 47 anos. 
      Oxandrolona 40mg/dia 8 semanas e Deposteron 200mg/semana 8 semanas. Na foto com 5 semanas de ciclo
      Estou terminando o ciclo e preciso ideias para o TPC. Será que dá para continuar com a testosterona a cada 20 dias?
      Obs.: Tive ganhos consideráveis de massa muscular. 8kg na balança com baixo índice de gordura
      Valeu...
       
       
       

    • Por Coronavac
      Boa noite rapaziada.
      bom ontem eu comecei meu primeiro ciclo de 5 semana de durasteston e deca aplicando 1 ML de cada na terça e na quinta, porém minha ereção tá muito baixa acho que fiquei broxa, vocês que tem experiência nessa área podem me auxiliar? eu estava muito tranquilo referente ao ciclo creio que não seja psicólogico, porém hoje eu acordei e até agora não tenho vontade de fazer nada com a mulher e a merda também não sobe nem pra masturbar dá
       
      laboratório: evolution labs
      Minhatesto:746
×
×
  • Criar novo...