Jump to content
Sign in to follow this  
Bigu

Jantar - Não como Carne!

Rate this topic

Recommended Posts

Ae Super Mans! hehe

O que pega é o seguinte: Eu não coloco 1 nada de carne na boca (nem presunto, salame, derivados) a mais ou menos 1 ano e meio. Sim, sou vegetariano!
Mas assim, como posso fazer um jantar legal sem carbo e com uma quantia legal de proteínas? Sei que posso bater uma 6 claras de ovo, posso comer bastante salada (sem batatas, cenora, beterraba), mas o que mais posso mandar pra pança?

No almoço eu como uma salada bem mista, uma salada ou carne de soja, arroz + feijão, um refogado e as vezes mando 1 ovo também. O almoço ta certinho? Tem algo que posso acrescentar ou tirar?

Vlw ae pela atenção!

post-69938-0-97077800-1390516660_thumb.j

Share this post


Link to post
Share on other sites

virge!! e leite? ou vc eh vegetables radical?

tu nao tem mta opcao de proteina, se for radical.. (mas acho q nao eh, pois radicais nem ovos comem)

Se vc nao for, manda ver nas claras, leite, queijo branco, iogurte.... Existem varias opcoes e receitas com soja! Eh uma opcao legal

tenta suplementar com whey tb........

Share this post


Link to post
Share on other sites
virge!! e leite? ou vc eh vegetables radical?

tu nao tem mta opcao de proteina, se for radical.. (mas acho q nao eh, pois radicais nem ovos comem)

Se vc nao for, manda ver nas claras, leite, queijo branco, iogurte.... Existem varias opcoes e receitas com soja! Eh uma opcao legal

tenta suplementar com whey tb........

Pois é! Leite em si geralmente eu não tomo, tomo mais leite de soja! Mas não tenho nada contra tomar leite e derivados!

Então como eu poderia fazer um jantar legal sem carbos e com uma quantidade boa de proteínas, visando a ausência de carne?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Seguinte, proteína faz mal para a longevidade, já q abandonou as carnes e tal, tome 1 litro de leite por dia 2 copos com sustagem e 2 com q quiser, de preferência puro e semi-desnatado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
O mal desse pessoal é q pensa q trocando carne animal por derivados de soja está fazendo um grande "bem" para saúde...tsc

Se eu tivesse abandonado a carne apenas pelo fato proteico, eu me consideraria um idiota...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa é a primeira vez que posto aqui, vc poderia falar o motivo de não comer carne??

Opção?

Religião?

Frescura?

Ou por que quiz e pronto??

Sei que não tenho nada a ver com isso, mais fiquei bem curioso, fico imaginando eu sem comer carne.

Seria pessimo, imagina churrasco de carne de soja, panquecas de soja, carne de soja com batatas, etc.. nem peito de frango ah, chega já fiquei com agua na boca.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Essa é a primeira vez que posto aqui, vc poderia falar o motivo de não comer carne??

Opção?

Religião?

Frescura?

Ou por que quiz e pronto??

Sei que não tenho nada a ver com isso, mais fiquei bem curioso, fico imaginando eu sem comer carne.

Seria pessimo, imagina churrasco de carne de soja, panquecas de soja, carne de soja com batatas, etc.. nem peito de frango ah, chega já fiquei com agua na boca.

Todos citados acima, tirando religião 8)

Bom, eu nunca fui muito fan de carne, nunca fui dos mais carnívoros! Eu não curtia muito carne vermelha, e aqui em casa só tinha frango. De tanto comer frango (comia todos os dias), acabei enjoando! Ae certo dia chegou um amigo meu com idéias Vegans e eu fui me informar mais, fui atraz e tals, ae acabei curtindo e hoje levo como uma "Filosofia de Vida"

Dentre elas são:

Pra sobreviver, não preciso tirar a vida de outro ser, de um animal que, assim como eu, tambem tinha uma vida, tambem tinha sentimentos, tambem sentia dor. Então, não preciso engordar meu corpo com outro corpo.

Também pelo fato de que a carne contribui para a fome mundial! 12 kcal de soja produz 1 kcal de carne (sendo que o gado muitas vezes é engordado com soja, e essa soja poderia estar sendo melhor distribuída para os famintos), ae penso tambem por esse lado!

Esse são os principais, mais não me importo em postar mais depois.

Realmente, no primeiro mes, é como parar de fumar! Você sente uma vontade quando olha aquela carne que vc curtia pra caralho (no meu caso, filé a parmegiana), mais depois de um tempo, vc olha aquilo com outros olhos, e não mais como uma tentação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu nao como carne vermelha a mais de 15 anos....... e nunca senti falta....

como mto peixe sim..... e file de frango. Nao sou vegetariana, porem, nao curto os pontos negativos da carne vermelha, e acho q eles se sobresaem dos positivos

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest FabianoAugusto

e ai gatinha, afins de ir comigo em um rodizio amanha de tarde?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esquece isso de radicais livres, toda carne tem...e é uma besteira q vc falou q as desvantagens da carne vermelha se sobrepões as vantagens...

Share this post


Link to post
Share on other sites

É fato q a carne branca tem menos gordura q vermelha, pouca diferença

É fato q a carne vermelha tem mais nutrientes de melhor qualidade.

É fato q carne branca se utiliza de mais química na criação q a vermelha, causando mais danos à saúde

É fato q carne vermelha fresca e magra é tão boa qto branca.

Estude vc filhinha.

Share this post


Link to post
Share on other sites

:o:D:):o

Carne vermelha - A quantidade de gordura saturada presente na carne pode ser um risco para o desenvolvimento de doenças coronarianas e outros problemas de saúde. Baseado nisto, a recomendação é que o consumo de gordura total não ultrapasse 30% das calorias totais consumidas e não mais do que 10% das calorias provenientes de gordura saturada. Para uma dieta com 2000 calorias por dia, isto significa consumir menos de 67g em gorduras totais e 22g em ácidos graxos (AG) saturados por dia. Uma porção de 90g de carne magra, com 180 calorias fornece 8,4g de gorduras totais (13% do limite diário), 3,2g de AG saturados (15% do limite) e 73 mg de colesterol (24% do limite). Como podemos verificar na tabela seguinte, outras fontes de proteína animal também podem oferecer essa gordura saturada.

100g de alimento gorduea total (g) gordura saturada (g)

Contra - filé grelhado 18,7 8,7

Sobrecoxa assada 8,6 3,5

Filé de frango grelhado 6,3 2,1

Carneiro 8,0 2,7

Salmão 5,9 1,4

Com certeza a carne branca, principalmente peixe, tem muito menos gordura do que carne de vaca, e quase que a mesma quantidade de proteína.

Além disso, a carne branca é de alto valor biológico. Isso significa que o nosso organismo tem um bom aproveitamento (absorção) da proteína que está sendo ingerida com uma quantidade menor de gordura

Pela nutricionista, Dra. Alessandra Caviglia

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um pedaço de carne bovina contém 2,85 mg de ferro e, desta quantidade, são absorvidas 0,42 mg. Um cereal que contenha 4,5 mg de ferro, terá uma absorção de apenas 0,23 mg. Saliente-se que a presença do ferro hemínico promove a absorção do ferro não-hemínico.

O ácido linoleico tem sido associado ao câncer de mama em mulheres. Ao serem intensificados os estudos nesse sentido, descobriu-se a existência de um potente inibidor do câncer, qual seja um ácido graxo, identificado como derivado dienóico conjugado do ácido linoleico, conhecido na literatura como CLA (conjugated linoleic acid). Interessante lembrar que, ao contrário do ácido linoleico, vários ácidos graxos são conhecidos por inibir a carcinogênese.

CLA é um termo coletivo que designa a posição geométrica dos isômeros do ácido linoleico. Este ácido graxo (linoleico) é insaturado e em seus 18 carbonos apresenta duas duplas ligações, nas posições 9 e 12. Nos CLA, as duplas ligações estão nas posições 9 e 11, 10 e 12 ou 11 e 13, sendo, portanto, um dieno conjugado.

A carne dos ruminantes contém, geralmente, mais CLA do que outras espécies, devido à ação de enzimas do rúmen.

Como se observa, o fator anticarcino genético isolado é uma mistura de derivados dienóicos conjugados do ácido linoleico. Ensaios realizados com ratos confirmaram o CLA como um anticarcinogênico seguro e efetivo. O isômero 9 e 11 parece ser a forma fisiologicamente ativa: sua presença entre os fosfolipídeos da membrana celular é uma possível explicação da resistência das células ao câncer.

O CLA é um potente antioxidante pois os adipócitos formam grande parte da glândula mamária. A concentração de CLA nos triglicerídeos poderia atuar como isolante contra o estresse oxidante no microambiente das células epiteliais, protegendo dessa forma contra a neoplasia mamária.

Share this post


Link to post
Share on other sites

GORDURA MARROM E METABOLISMO

A Gordura marrom, ao contrario da gordura branca, é um tecido bem vascularizado e termogênico. É a gordura que possibilita ao urso polar sobreviver a longos periodos de hibernação e também aos esquimós que vivem em ambientes gelados.

Quando nascemos,possuímos gordura marrom que a medida que nos tornamos adultos vai sendo substituida por tecido branco adiposo. A gordura marrom é dificil de ser detectada, necessitando de termografia para ser localizada.

Dois fatores contribuem para tornar a gordura marrom: o condicionamento ao frio e a atividade física. Algumas dietas com nutrientes que levam a formação da PGE, considerada como substância precursora dessa gordura. A vitamina C e a riacina favorecem a formação de PGE. O ácido linoleico (CLA)é um ácido da classe Omega 6, altamente precursor da gordura marrom, e deve ser obtido pela ingestão de alimentos. Outros ácidos da classe Ômega 6 também podem ser ingeridos através de peixes, como a truta e o salmão.

A gordura marrom tem atividade termogênica e é especialmente sensível a ação de NORA (noradrenalina). Esta é liberada por 2 mecanismos: Ativação do SNS e pelo hormônio corticotrófico liberador (RH)/ A ativação do SNS se dá pela efedrina, hormônio tireoideano, insulina

OBESIDADE E GORDURA MARROM

À medida que vamos formando gordura marrom a partir do tecido adiposo branco, vamos pedendo peso. Estima-se que quem acumular em 1 ano 40g de BAT, vai perder cerca de 20 Kg de peso. Sabe-se que na verdade o que engorda não é apenas a quantidade de alimento ingerido. Talvez a diferença resida em parte da capacidade de um e de outro em formar mais gordura marrom do que branca e vice versa, pois o BAT tem atividadde termogênica.

Podemos tentar aumentar a gordura marrom, que nao seja a efedrina e os hormonios tireoideanos, devido aos efeitos colaterais.

Num futuro próximo, conseguiremos afastar o fantasma da obesidade sem ter de submetermos a torturas dietéticas ou uso de medicamentos.

Dra. Silvana Tagliatti

CRM 79716

silvana@lucianesilva.com

Share this post


Link to post
Share on other sites

portanto, como te falei antes, meu querido, vale a opniao, pois eh um assuntio que tem varios pontos de vista.... e na MINHA opiniao, pontos negativos se sobressaem, e eu cortei este alimento de minha aliemtaçao.

abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

a.- A carne vermelha contém aminoácidos essenciais em quantidade e qualidade que não são sintetizados pelo organismo e que os vegetais contêm em baixas concentrações. É suficiente comer 100g de carne para se obter a mesma quantidade de lisina que 1kg de pão (Barbero, 1998).

b.- A disponibilidade do ferro na carne vermelha é muito maior que nos vegetais. 100g de carne correspon-dem a 1kg de espinafre. Desta forma a carne vermelha assume vital importância em populações subnutridas onde a anemia é comum (Huerta-Leidenz, 199

c.- Os hidrocarbonetos poli-cíclicos e as aminas heterocíclicas relacionados ao câncer, são produzidos principalmente a partir do processo de cocção com carvão. Tanto o frango na brasa, como a carne assada desta forma ou qualquer outro alimento protéico, forma compostos mutagênicos por influência do calor (Luchiari Filho, 1999).

d.- A carne vermelha contém colesterol - que não é gordura e sim um esterol - em quantidade moderada (70 - 90mg/100g). A relação entre colesterol ingerido e circulante é de pouca importância para as pessoas que não têm taxas elevadas de colesterol (Luchiari Filho, 1999).

e.- O colesterol presente na carne bovina, suína ou de aves é semelhante e inferior do da carne de búfalo (Vale, 1999, 2000).

f.- Proteína não é sinônimo de gordura. A proteína da carne vermelha contém somente 2 a 3% de gordura na sua composição (intramuscular) sobretudo quando se trata de carne magra.

g.- Muitos pensam que as gorduras de origem animal, como são saturadas, são daninhas e os óleos vegetais por conterem gorduras insaturadas são benéficos, quando na realidade em ambos os casos trata-se de uma mistura de ácidos grassos dos dois tipos, onde pode predominar um ou outro tipo de ácido dependendo do tipo de lipídio e não da origem vegetal ou animal (Huerta-Leidenz, 1994).

h.- As dietas exclusivas de frutas e vegetais têm vantagens, porém também trazem riscos para a saúde e devem ter acompanhamento médico por causa de possíveis desequilíbrios. Uma dieta equilibrada entre frutas, verduras e carne pode trazer mais benefícios que uma dieta exclusivamente vegetariana sem os riscos colaterais desta (Barbero, 1998).

"A ingestão de carne magra, pode levar até a uma redução de 5% do colesterol sérico." Kestin et al., J. Clin. Nutr., 1989.

"o problema da carne vermelha não é a sua composição e sim a quantidade que ingerimos."

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • By fisiculturismo
      Sendetarismo, uso exagerado de medicamentos, dietas sem gorduras naturais e consumo de alimentos transgênicos têm reduzido os níveis de testosterona nos indivíduos. E a testosterona é o hormônio responsável pela energia, força, ânimo, desejo sexual, aumento da massa muscular (hipertrofia). A falta de testosterona implica em dificuldade para ganho de massa muscular, aumento de gordura abdominal, stress, cansaço, desânimo e falta de energia.
      Segue a lista de alguns alimentos que podem contribuir para o aumento da produção natural de testosterona pelo organismo, principalmente aqueles que são fontes de gordura saturada:
      Carne bovina do pasto; Salmão selvagem; Ovos (com a gema); Castanhas; Óleo de coco; Coco fresco; Carne de bisão; Brócolis; Couve; Abacate. Insira na sua dieta ao menos três desses alimentos em sua dieta todos os dias para que sua produção de testosterona seja ótima. Ajuste sua dieta para que 40% das caloridas sejam provenientes de gorduras naturais (low carb e high fat). Gorduras industrializadas, como as trans, não servem para esse propósito.
      Alguns suplementos alimentares podem ser utilizados para ajudar o organismo a aumentar a produção natural em pequena escala:
      Maca peruana; Tribulus terrestris. Também ajuda na produção natural: treinar pesado, dormir bem e tomar muita água.
      Fonte:
      GUIDO, Giovana. O que comer para aumentar a TESTOSTERONA de forma natural?. Youtube, 27 jun. 2017. Disponível em <https://youtu.be/Oars-YXEuuI>. Acesso em: 10 mar. 18.
    • By fisiculturismo
      O jornal CORREIO BRAZILIENSE publicou em 8/8/2009, em fl. 30, uma matéria muito interessante sobre o desenvolvimento de um produto que muito deve interessar aos praticantes de musculação, pelo custo e pela praticidade: trata-se da carne de boi em pó, com elevado teor de proteínas e reduzido teor de gorduras.
      O produto está sendo desenvolvido, inicialmente, para pessoas com problemas de saúde que impedem a mastigação da carne. No entanto, não há dúvida que o novo produto despertará grande interesse por todos aqueles que adotam dietas hiperprotéicas, em razão da praticidade do consumo do produto em pó e, principalmente, em virtude do alardeado custo 60% inferior em comparação aos suplementos protéicos atualmente disponíveis no mercado.
      O novo produto ainda não recebeu aval da ANVISA, mas a promessa é de que até o final deste ano já esteja disponível aos consumidores.
      Será que o novo suplemento alimentar derivado da carne de boi irá desbancar a famosa Whey Protein?
      A proteína da clara do ovo (albumina), apesar de muito mais barata que a Whey, não a ameaça, dado que os suplementos derivados da clara do ovo geralmente têm problemas de sabor, não têm valor biológico tão elevado e costumam causar incômodos gastrointestinais (muitos gases).
      Resta saber se o novo suplemento derivado da carne terá, efetivamente, elevado valor biológico, sabor agradável e preço competitivo. Que venha logo o novo suplemento alimentar!
      Criamos em nosso fórum um tópico para saber a opinião de nossos usuários sobre o prometido novo suplemento alimentar:
      Leia a reportagem que foi publicada no Jornal CORREIO BRAZILIENSE:
      "Carne em pó: mistura protéica é desenvolvida em São Paulo
      O alimento pode acompanhar receitas doces e salgadas, como vitaminas e sopas
      Uma pesquisa realizada por nutricionistas da Universidade de São Paulo (USP), de Bauru, e da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), de Botucatu, desenvolveu um tipo de carne em pó. Chamada de mistura protéica, o produto vai ajudar pessoas que têm dificuldade de mastigar, ou não podem ingerir alimentos sólidos. O benefício atinge pacientes que se submeteram a cirurgia de redução de estômago, lábio leporino, acidente vascular cerebral (AVC), mal de Alzheimer, problemas na boca e tratamento quimioterápico.
      Na mistura protéica, pedaços de carne magra são cozidos, depois passam por um processo especial de secagem e são moídos. O resultado é um pó bastante fino e facilmente solúvel em água, que pode ser adicionado a sopas e caldos. Além de preservar praticamente todas as suas vitaminas e proteínas, a mistura protéica é mais saudável do que a normal, pois é feito com cortes somente de carne magra e não possui adição de conservantes ou temperos.
      Em 100g da mistura, 80g são de proteínas de alto valor biológico. A quantidade de gordura na mesma amostra é de 1,6g, muito menor do que de carne normal. A cada 100g de contrafilé, 2,02g são gordura, já no lombo grelhado essa quantidade sobe para 3,30g. Outra vantagem da carne em pó é o preço. Ela custa, em média 60%, menos que os suplementos de proteína já existentes no mercado, feitos à base de soja e milho.
      Suely Prieto Barros, nutricionista do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP, que trabalha há 25 anos com pacientes que fizeram operações na boca, ajudou a desenvolver a carne em pó. Ela explica que para seus pacientes existia uma grande dificuldade de se conseguir nutrientes provenientes da carne, já que todos os alimentos devem ser líquidos. “Quando colocávamos carne nas sopas e coávamos, ela ficava quase toda na peneira. Tínhamos uma perda financeira e um aproveitamento mínimo dos nutrientes, com prejuízo à cicatrização cirúrgica”, conta.
      Depois de desenvolvido, o pó passou por um teste de palatabilidade, ou sabor. Ele foi oferecido a 32 pacientes que passaram pela cirurgia bariátrica, em um hospital em Jaú, no interior de São Paulo. O teste foi coordenado por Silvia Papini-Berto, professora da Faculdade de Medicina da Unesp. Segundo ela, o sabor da carne foi aprovado. “Os pacientes consideraram a carne em pó bastante leve e saborosa”, conta. “Esses pacientes passarão pelo menos dois meses se alimentando somente de líquidos, por isso a importância do gosto ser agradável”, justifica.
      A fase seguinte da pesquisa foi adaptar o produto para fabricação em escala industrial. Uma indústria de alimentos adaptou a fórmula. De acordo com Lúcio Caleffi, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Bertin Alimentos, foram feitos vários testes de formulação para chegar a uma mistura ideal. “Testamos várias formas de aplicação, tais como sopas, vitaminados, sucos e caldos. Também fizemos as análises de perfil de aminoácidos e tabela nutricional.” Desses testes, resultou a mistura atualmente desenvolvida.
      No futuro, o alimento poderá ser usado para complementação da merenda escolar, e por pessoas que não estão doentes. “O produto não tem contraindicação, pois é baseado nas proteínas da carne. Seu consumo pode contribuir para uma dieta balanceada”, completa Lúcio. A carne em pó está atualmente em fase de registro na à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e deve chegar aos consumidores até o fim do ano."
      Fonte: Jornal CORREIO BRAZILIENSE de 8/8/2009, fl. 30.
    • By GomesX
      Bom dia pessoal, gostaria de saber a respeito da carne de soja/sol nas refeições do dia eu consigo comer frango e carnes etc, mas na do meio dia eu só tenho a possibilidade de comer carne de soja.
      Gostaria de saber se é uma boa e para meu objetivo hipertrofia.
      Vale a pena ou tenho mesmo que mudar para comer carnes vermelhas e etc.
    • By fisiculturismo
      Dr. Pietro Maronezzi,
      Há relativamente pouco tempo, creio que há menos de 1 ano, a marca MuscleMeds lançou o suplemento alimentar Carnivor.
      A propaganda é bem chamativa e exalta o produto como sendo um dos melhores suplementos alimentares protéicos para musculadores.
      Pergunto: no shake pós-treino é melhor usar a tradicional Whey Protein ou a Carnivor? Por quê?
    • By ivantr
      Pessoal ja tomei divetsos suplementos, agora vou esperimenta essa tal proteina da carne, so estou em duvida em qual marca comprar, entre o carnivor, carnibol, e carnipro, o que vcs acham? Help me...
×
×
  • Create New...