Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

É PAPO FURADO?(COLOSTRUM - ANABOLIZANTE)


FlavioFerro/RJ
 Compartilhar

Post Destacado

NO SITE DA PHD(FARMACIA DE MANIPULAÇÃO) TEM ESSA MATERIA, ISSO É PAPO??

Colostrum

O IGF-1 (Insuline Growth Factor) tem sido apontado como o mais poderoso anabolizante, depois da testosterona. Na verdade, nenhum outro hormônio supera a testosterona na sua capacidade de estimular a síntese proteica. Entretanto, o IGF-1, além de exibir uma potente ação sobre a síntese proteica, também possui marcante ação estimulante da lipólise. Essas duas ações combinadas fazem do IGF-1 um promotor da massa muscular, que ocupa o lugar do tecido adiposo, quando na prática de exercícios.

Desde a sua descoberta anos atrás, quando era chamado de somatomedina, o IGF-1 despertou o interesse em função de se envolvimento com o desenvolvimento corporal. Os esteróides, entre eles a testosterona, atuam retendo grandes quantidades de aminoácidos dentro da célula e direcionando-os para o núcleo celular. Mas ao IGF-1 cabe o papel de, ligando-se ao receptor específico, ativar as enzimas necessárias à síntese proteica. Além disso o IGF-1 estimula a proliferação e a diferenciação dos sarcócitos.

Há suposições de que o próprio GH (Growth Hormone = Hormônio do Crescimento) seria um intermediário dentro da célula, responsável pela localização e disponibilização do IGF-1. A este último, portante, caberia o verdadeiro papel de anabolizante celular.

No colostro estão presentes fatores muito importantes para o desenvolvimento muscular e corporal. A taxa de crescimento observada em um recém-nato nos primeiros 6 meses de vida não será jamais repetida durante o restante da vida. Além do IGF-1, outros fatores de proliferação celular estão presentes nesta fração do leite humano: FGF (Fibroblast Growth Factor) e EGF (Epithelial Growth Factor), o que vem mostrar ser o colostro um material biológico altamente especializado para o desenvolvimento corporal do ser que acaba de nascer (todos os mamíferos os fatores proliferativos).

Mas o uso do liofilizado de colostro bovino na suplementação nutricional humana somente começou a ganhar mais espaço entre os atletas e freqüentadores de academias de cultura física a partir de 1996. Nesta época, autores como Daniel Clark, médico e pesquisador americano, publicaram seus primeiros livros sobre o assunto. Em "Colostrum - Life's first food", Clark discorre em sete capítulos sobre os fenômenos biológicos com o colostro e apresenta, o tempo todo, referências bibliográficas impressionantes.

Seriam muitos os estudos a citar sobre a biologia do IGF-1. Kasasa & Soory publicaram um artigo no J. Periodontol., nov. 1995, com importantes conclusões sobre a estimulação que o IGF-1 exerce sobre a testosterona, aumentando a conversão para dihidrotestosterona (DHT). Como se sabe, a DHT tem marcante ação na síntese proteica, sendo um dos mais potentes anabolizantes do organismo humano. Outro estudo muito interessante foi o de Liu & Chamberlain, publicado no Exp Eye Res, dez. 1996. Neste estudo os autores concluíram que o IGF-1 aumenta a síntese do DNA e que no olho seu papel pode ser mais importante do que se esperava, regenerando tecidos como o cristalino.

BENEFÍCIOS OBTIDOS PELA SUPLEMENTAÇÃO COM O COLOSTRO:

I - IMUNIDADE: a composição do colostro é rica em imunoglobulinas que melhoram a imunidade e já foram usadas com sucesso para tratar doenças autoimunes e inflamatórias, como artrite reumatóide e lupus eritematoso. O colostro contém todas as IGs, porém a IgG - responsável pela neutralização de toxinas - é a mais abundante. IgA (secretória), IgE e IgD (antivirais), IgM (antibacteriana) também são encontradas. Estudos de 1995 já mostravam a importância desse fator peptídico na proliferação dos linfócitos T.

II - DIABETES e SISTEMA NERVOSO: o IGF-1 reduz as necessidades de insulina, pois ativa a glicólise (do mesmo jeito que a lipólise), tudo para disponibilizar energia (ATP) para a síntese proteica que ele mesmo estimula. Há fortes indícios de que atua também na regeneração de tecidos, inclusive tecido nervoso. Talvez por isso já tenham sido relatados usos de colostro na esclerose múltipla.

Clark, em seu livro, relata a experiência clínica positiva com IGF-1 no tratamento de pacientes diabéticos, desde 1990. Antes da administração de colostro aos diabéticos tinha ficado evidente, nesta doença, que os níveis de IGF-1 são muito menores quando comparados com os de indivíduos normais. A admnistração do IGF-1 (através do colostro bovino) reduz ou dispensa a necessidade de insulina.

III - CICATRIZAÇÃO: em 1983, Sporn & cols. descobriram que o IGF-1 continha uma proteína que estimulava a cicatrização. Esta substância foi desvendada e hoje a conhecemos como EGF (Epithelial Growth Factor), que controla a reprodução epitelial. O IGF-1, ao que se observou, também atuaria intensamente na reprodução celular. Vários outros pesquisadores, incluindo Gil & Sanchez, descobriram que na ausência de IGF-1, EGF e TGFs (Transforming Growth Factor), as células não replicam o DNA nem se reproduzem. O colostro bovino, como fonte de IGF-1 e EGF, pode ser muito bem empregado na suplementação prévia e posterior às grandes cirurgias, cirurgias plásticas.

IV- MASSA MUSCULAR: "IGF-1 pode promover a crescimento muscular por si só, algo que o GH não pode fazer. Além disso IGF-1, o colostro bovino contém também um tipo de IGF-1 truncado (Des 1-3 IGF-1). Este IGF-1 truncado é 10 vezes mais potente do que o original e grande estimulante do crescimento, ainda que na ausência do GH" (Clark).

Resultados de vários trabalhos publicados no Journal of Diabetes demonstram que o IFG-1 pode estimular o transporte da glicose em humanos.

Porém o que realmente faz deste peptídeo (IGF-1) um potente hormônio formador de massa muscular é o fato dele agir com muita intensidade na queima de gordura: ele substitui o consumo interno de carbohidratos por gordura, no fornecimento de energia (ATP). Uma molécula de gordura com 18 carbonos pode entrar no ciclo de Krebs 9 vezes, produzindo mais de 180 moléculas de ATP. Com a prática de exercícios regulares e supervisionados, a suplementação com IGF-1 (através do colostro) provoca drásticos resultados no aumento da massa muscular humana.

POSOLOGIA e ADMINISTRAÇÃO: A posologia indicada é de 1 a 3 gramas ao dia. Para o caso de fisioculturistas e atletas, a administração de 1 dose meia hora antes do exercício e outra logo após o treinamento traz resultados mais consideráveis.

APRESENTAÇÃO: o produto vem apresentado em cápsulas. Os potes podem conter 30, 60, 90 cápsulas com 500mg ou a quantidade prescrita pelo médico.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Visitante pino2

ja li a respeito mas nao consegui nenhuma farmacia que manipulase isso.. se alguem souber de alguma que venda pela net fala o endereço ai valeu so experimentando pra ver se da alguma coisa ou nao

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

se vc mora no rio, pode mandar fazer em qq farmacia phd!

um amigo meu mandou fazer outro dia, ele ligou ,disse a dosageme a quantidade de comprimidos e inventou um nome de medico qq, não precisou de rceita medica!

agora se vc mora fora do rio, tem que ver se existe alguma phd ai!!

mas queria saber mesmo se esse troço funciona

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Visitante pino2

po nao moro no rio e aqui nao tem essa farmacia.. cara manda manipular e experimenta mal nao vai fazer ...

hehe po se eu fosse vc ja tinha comprado pra ver qual é..

eh muito caro?

valeu

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta 100% gratuita!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
 Compartilhar

×
×
  • Criar novo...