Jump to content

Rate this topic

Recommended Posts

Mandei tambem... mas infelizmente nao sei se da muito resultado, pq nao sei se foi nesse forum ou em outro que o pessoal mandou faz +/- 1 ano e meio atras, e até agora nada.... mas nao custa tentar.

E sera que nao vira mandar tambem pro fantastico, pq eles sempre faziam esse tipo de testes? Se alguem souber qual o endereço deles posta ai depois.

Um abraço.

Falow.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal, já temos uma previsão:

Prezado Sr. Ronaldo,

O Programa de Análise de Produtos procura avaliar a tendência da qualidade

dos produtos expostos à venda no mercado nacional. Neste Programa buscamos

também comparar a qualidade dos produtos importados com os nacionais. E

temos tido a oportunidade de verificar que os produtos nacionais tendem

estar mais em conformidade do que os importados.

Os suplementos alimentares já estão em nossa lista de estudo para análise

no ano que vem. Esta lista é composta de todas as sugestões feitas por

consumidores através de nossa ouvidoria ou do link "indique produtos", no

site do Inmetro. No final do ano, elaboramos o cronograma de análises para

o ano seguinte. Este cronograma é disponibilizado no nosso site.

A seleção dos produtos é baseada na avaliação de possíveis riscos à saúde

do consumidor que o produto não conforme pode oferecer. Além disto busca

minimizar a concorrência desleal entre os fabricantes , por informar ao

consumidor sobre a qualidade dos produtos para ele basear sua compra,

servindo ele como indutor da qualidade.

Devido ao risco que o produto sugerido pode oferecer ao consumidor e às

inúmeras solicitações, há grande chance dele ser analisado ano que vem.

Iremos discutir com o órgão regulamentador deste produto sobre esta

análise.

Coloco-me à disposição para dirimir quaisquer dúvidas.

Atenciosamente,

Alessandra F. Mathias

Divisão de Orientação e Incentivo à Qualidade - DIVIQ

Diretoria da Qualidade - DQUAL

Inmetro

Fones: (21) 2563-2921/2919

Fax: (21) 2293-1753

Conheça o Portal do Consumidor, acesse https://www.consumidor.gov.br

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest

Alguém vai liga pra isso??Com mascas como essas patrocinando atletas brasileiros que ainda são campeões?

No way né..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Prezado Sr. Ronaldo,

O produto suplemento alimentar está no cronograma de análises deste ano.

Este cronograma será disponibilizado até o mês de abril, no site do

Inmetro. Eu mesma serei a técnica responsável pela análise deste produto.

Daremos início através de contatos com a associação dos fabricantes e com a

Anvisa, para depois definirmos a metodologia de análise as marcas a serem

compradas. A previsão é que a divulgação seja no mês de outubro.

Sem mais para o momento, coloco-me à disposição para dirimir quaisquer

dúvidas.

Atenciosamente,

Alessandra F. Mathias

Divisão de Orientação e

Incentivo à Qualidade - DIVIQ

Instituto Nacional de

Metrologia, Normalização e

Qualidade Industrial -

Inmetro

Rua Santa Alexandrina, 416/

3º andar - CEP:20.261-232 -

Rio de Janeiro

Fones: 21 2563 2921/2919

Fax: 21 2293 1753

Conheça o Portal do

Consumidor, acesse

https://www.consumidor.gov.br

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fiz a minha parte e só depois li o tópico inteiro, e vi que os suplementos alimentares já tinham sido aprovados e colocados no cronograma de análises, mas de qualquer forma...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest tchucor

Qual a melhor marca de hipercalorico na sua opinião e gostaria de saber se vc sabe algum site de produtos a venda que e barato os preços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By Doctor Aesthetics
      Saudações amigos e amigas.
      Criei este tópico após ler vários relatos de mulheres que apresentaram diversos efeitos colaterais com o uso de "Oxandrolona" adquirida no mercado negro. O alerta que tenho para dar é sobre a legitimidade da maioria das oxandrolonas deste mercado: a esmagadora maioria não é Oxandrolona. Este derivado é extremamente caro de se distribuir, levando os traficantes a utilizarem outras drogas em seu lugar, como por exemplo o Dianabol, que é imensamente mais barato. O problema é que o Dianabol não é uma droga desejada pela maioria das mulheres, devido ao seu caráter também virilizante, sendo utilizada mais em preparações de construção para homens. A oxandrolona verdadeira cumpre o que "promete". Ganhos pequenos, porém "secos", ótimo estimulante da lipólise, aumento de força muscular. Tudo isso com colaterais extremamente tranquilos.
      Tomem muito cuidado com drogas do mercado negro. Você não tem garantia alguma de que está levando exatamente pelo que está pagando.
      Às vezes vale mais a pena pagar uma consulta médica com um profissional que realmente entende o que está fazendo e comprar um produto manipulado em fármacia honesta, do que se aventurar pelos laboratórios undergrounds.
       
      Um abraço do doc!
    • By fisiculturismo
      Laudos de whey do Félix Bonfim
      A saga dos escândalos de péssimos produtos de proteína iniciada com os laudos de whey de Félix Bonfim ganhou mais um capítulo. A entidade de defesa do consumidor PROTESTE (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) avaliou diversos produtos de diversas marcas oferecidas no mercado brasileiro.
      Em matéria pretéria (Selo do INMETRO para Suplementos Alimentares) mostramos que o corajoso Félix Bonfim foi bombardeado pela indústria a fim de que fossem desacreditados os laudos de whey que apontavam produtos de baixa qualidade, com muito mais carboidrato e muito menos proteína em relação aos valores apresentados nos rótulos.
      PROTESTE também avaliou diversos suplementos
      Parece que o destemido Félix ganhou reforço. Os laudos das análises promovidas pela PROTESTE também apontaram diversas irregularidades nos suplementos alimentares de proteína testados.
      Os produtos reprovados foram os seguintes (tomada a referência do rótulo e por ordem de erro percentual em carboidratos - do pior para o melhor😞
      Four Whey Protein da Suplemente - 844% a mais de carboidratos; 3W Triple Whey NO da Body Action - 320% a mais de carboidrato e 43% a menos de proteína; Extreme Whey Protein da Solaris - 288% a mais de carboidratos; Elite Whey Protein Isolate da Dymatize Nutrition - 158% a mais de carboidratos; Designer Whey Protein da DNA (não confunda com a importada e famosa Designer Whey) - 114% a mais de carboidratos; 100% Whey Xtreme da X-Pharma - 101% a mais de carboidratos; Bio Whey Protein da Performance Science Nutrition - 100% a mais de carboidratos; IsoFort Whey Protein Isolate da VitaFor - 100% a mais de carboidratos; Iso Tech Whey Protein da Atlhetica - 100% a mais de carboidratos; IsoWhey V3 da Nutrilatina AGE 100% a mais de carboidratos; IsoFast Ultra-Fast Whey Protein Isolate da MHP - 83% a mais de carboidratos; Ultra Whey Pro da Universal - 52% a mais de carboidratos; 100% Whey Protein da Neonutri - 34% a mais de carboidratos; Maximum Whey da MHP - 30% a mais de carboidratos. A nossa maior decepção foi com relação à famosa Elite Whey da Dymatize, produto que se tornou muito famoso pelo sabor delicioso e suposta qualidade propagandeada pela marca. Também foi decepcionante o resultado da IsoFast da MHP, da IsoWhey da Nutrilatina AGE e Ultra Whey Pro da Universal, pois são marcas que gozavam de excelente reputação no mercado.
      Produtos aprovados nos testes e que merecem a confiança do consumidor (tomada a referência do rótulo e por ordem de menor erro percentual em carboidratos - do melhor para o pior):
      Whey Protein Isolate da Now Sports - 1% a mais de carboidratos; 100% Whey Fuel da Twinlab - 4% a mais de carboidratos; IsoFusion Premium Whey Isolate da Gaspari Nutrition - 4% a mais de carboidratos; 100% Pure Whey da Probiótica - 6% a mais de carboidratos; Top Whey 3W da Max Titanium - 8% a mais de carboidratos; 100% Whey Gold Standard da Optimum Nutrition - 10% a mais de carboidratos. Nos suplementos aprovados nos testes, a maior supresa foi da desconhecida Whey Protein Isolate da Now Sports, que foi o produto que fornece de modo mais exato aquilo que promete no rótulo. A 100% Whey Gold Standard da Optimum Nutrition, a mais vendida no mundo, também foi aprovada, apesar da margem de 10% de erro (que é a metade do erro aceitável de 20%).
      PROTESTE confirmou os resultados obtidos por Félix Bonfim
      É muito revoltante verificar que dos 20 produtos analisados, somente 6 foram aprovados nos testes (considerando a margem aceitável de 20% de erro), o que implica numa reprovação de 70% dos suplementos avaliados pela PROTESTE. Isso quer dizer que a chance de você já ter sido enganado é muito grande.
      Quem criticava os laudos de whey do Félix Bonfim e os julgava falsos e oportunistas acaba de perder um round na disputa pela verdade. Agora a péssima qualidade de alguns suplementos de proteína foi atestada por uma das entidades de maior respeito no Brasil, a PROTESTE. Enquanto não temos um selo do INMETRO para suplementos alimentares, resta ao consumidor ficar atento para não comprar gato por lebre (carboidrato por proteína), prestando atenção nos atuais laudos de whey e nos prováveis laudos que se seguirão.
      Você quer contribuir para a melhoria da qualidade dos suplementos alimentares? É simples: divulgue para o maior número de pessoas os resultados das avaliações laboratoriais, para que consumidores como você não sejam mais enganados. Produto ruim tem que encalhar na prateleira. Produto bom tem que vender como água. Faça sua parte.
      Fonte: PROTESTE- Suplementos proteicos irregulares
    • By Locemar
      Para o experimento, a PROTESTE considerou normais uma variação de até 20% entre a quantidade de nutrientes prometida no rótulo e a concentração que de fato está no produto. Essa, aliás, era o limite considerado adequado por uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que foi revogada por causa da nova legislação sobre suplementos alimentares. Mas isso não interfere na análise de laboratório, obviamente.
       (Fonte: PROTESTE/SAÚDE é Vital)

    • By fisiculturismo
      Rebuliço no Mercado de Suplementos com Laudos de Wheys
      Os consumidores de suplementos alimentares ficaram estarrecidos com os laudos laboratoriais de wheys divulgados pela mais nova estrela da internet: Felix Bonfim. O homem que causa terror e pânico entre muitos empresários da chamada "indústria da farinha" pode ter dado início a uma revolução no mercado brasileiro de suplementos.
      Alguns acusam Felix de ser oportunista e se valer dos laudos para dar publicidade à sua loja de suplementos, outros o acusam de ser picareta e mentiroso, e outros aplaudem com orgulho o cidadão que está provocando enorme rebuliço na suplementação alimentar.
      Seja qual for a opinião que se tenha do algoz da "indústria da farinha", não se pode negar que o mercado de suplementos alimentares precisa de mais atenção das autoridades públicas no que toca à verificação da qualidade dos produtos que são oferecidos aos consumidores.
      Rumores e Preconceitos contra a Indústria Brasileira de Suplementos são Antigos
      Há muitos anos se ouvem boatos de que muitas marcas nacionais de suplementos vendem gato por lebre, ou melhor, carboidrato por proteína, ou, ainda melhor, farinha por suplemento. O barulho causado por Felix (que chegou até o Congresso Nacional) é apenas uma faísca do que podemos esperar.
      Em nosso fórum, um tópico criado no ano 2004 (há quase 10 anos) já pedia providências das autoridades no que concerne a suspeitas de que suplementos alimentares nacionais não forneciam as substâncias indicadas no rótulo:
       
      A essa prática muitos têm chamado de adulteração de suplementos alimentares, ou falsificação de suplementos alimentares. Todavia, não se pode chamar de adulteração ou de falsificação a conduta da própria fabricante do suplemento. O melhor é classificar o fato como fraude ao consumidor de suplementos, e que até tem previsão específica de crime no CDC (Código de Defesa do Consumidor):
      Art. 66. Fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços:   Pena - Detenção de três meses a um ano e multa. A marca de suplemento que afirma que um produto contém determinada quantidade de proteína, mas que entrega muito menos do que o prometido, faz afirmação falsa sobre a quantidade do produto.
      Laudos de Wheys são Simplórios, mas deram o Ponta-Pé Inicial
      Os laudos de wheys apresentados são bastante simplórios. Verifica-se apenas a quantidade de proteínas, carboidratos, fibras, gorduras e sódio das wheys, comparando-se os resultados laboratoriais com as informações presentes nos rótulos.
      Já é um bom começo. No entanto, os laudos não detalham qual seria o tipo de proteína (whey concentrado, whey isolado, whey hidrolisado, caseína, albumina, etc) ou tipo de carboidrato (açúcar?) presentes nos suplementos analisados. Portanto, é possível que, mesmo apresentando os valores nutricionais descritos no rótulo, você esteja sendo enganado quanto ao tipo de proteína e tipo de carboidrato.
      Só Wheys? E Pré-Treinos? Termogênicos? BCAAs? Creatina? Glutamina? Multivitamínicos?
      E no mercado de suplementos alimentares, não temos apenas wheys. Há multivitamínicos, multiminerais, pré-treinos, BCAAs, creatina, glutamina, termogênicos e assim por diante. Será que esses produtos também estão nos fornecendo exatamente aquilo que consta no rótulo?
      Laudos laboratoriais de análise dessas substâncias são complexos e muito custosos. Por isso, o ideal seria que o Estado assumisse efetivamente o controle de análise, não abrindo espaço para que cidadãos indignados, tais como a nova celebridade Felix, tenham que se preocupar com a análise da qualidade dos suplementos que consomem ou que revendem.
      Se a fiscalização fosse feita pelo Estado, não haveria margem para a indústria alegar oportunismo e falsidade de laudos, certo que não produzidos a pedido de um particular, mas no interesse da sociedade.
      Selo do INMETRO para Suplementos Alimentares
      Uma solução que parece ser a mais inteligente e eficaz seria a certificação dos suplementos alimentares pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Eis a função desta autarquia federal:
       
      Sua missão é prover confiança à sociedade brasileira nas medições e nos produtos, através da metrologia e da avaliação da conformidade, promovendo a harmonização das relações de consumo, a inovação e a competitividade do País. (http://www4.inmetro.gov.br/acesso-a-informacao/institucional). E está faltando bastante confiança dos brasileiros nos suplementos alimentares que são fabricados por aqui. Está na hora de se resgatar essa confiança do consumidor brasileiro, e a certificação dos suplementos alimentares com selo do INMETRO parece ser a melhor forma de se alcançar tal objetivo.
      É bom se frisar, mais uma vez, que a desconfiança dos consumidores não surgiu agora, com a divulgação de laudos de whey pelo Felix. Essa discussão já é muito antiga, tendo apenas ganhado muita força e proporções nunca antes vistas com a disseminação dos laudos laboratoriais pelas redes sociais.
      Último Vídeo Publicado no YouTube por Felix Bonfim
       
      Laudos de Wheys Divulgados por Felix Bonfim até o Momento
      A forma de divulgação dos laudos escolhida pelo Felix não é das melhores. Foi criado um álbum na Fan Page da sua loja de suplementos (Atacado do Suplemento) e os laudos são divulgados como imagens, o que dificulta a localização.
      Contribua! Faça sua denúncia e peça o Selo do INMETRO para Suplementos Alimentares
      No site do INMETRO há um formulário para denúncias e sugestões (http://www4.inmetro.gov.br/ouvidoria). Se você desconfiar que o suplemento alimentar que você comprou não contém as substâncias que estão no rótulo, denuncie (quem sabe você possa até usar um dos laudos do Félix). Além de denunciar, faça a sugestão da criação de um selo do INMETRO para suplementos alimentares.
      Com o selo do INMETRO nos suplementos, os consumidores poderão adquirir seus produtos com muito mais tranquilidade, sabendo que um órgão do Estado certificou-se de que o produto realmente oferece aquilo que promete.
      Certamente as marcas de suplementos alimentares que adotam boas práticas de fabricação e que respeitam o consumidor irão apoiar esta iniciativa, que resultará na reconquista de confiança do usuário de suplementos. Por outro lado, as marcas da chamada "indústria da farinha" serão obrigadas a adequar os seus produtos ou a fechar as portas.
×
×
  • Create New...