Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
JoseLuis

Creatina, Whey, Malto, Albumina? Perguntas e respostas!

Avalie este tópico:

Post Destacado

Nao sou expert!

Mas tinha/tenho muitas duvidas em relaçao aos suplementos.

Li muito e continuo a ler posts e artigos.

..e fui fazendo um "manual" para meu uso!

Mas achei interessante divulgar todas as duvidas e respostas para aqueles que tenham interesse em aprender mais :lol:

Vou dividir em algums posts para não ficar chato.

Se voce tiver algum comentario, post ou artigo por favor faz um post!!!!

POR FAVOR: Não faça posts "Off-topic" do genero:

Tou tomando 20g do Suplemento A devo tomar 15g do Suplemento B ???

P.S: Desde já agradeço a DAVIKING, Driano, Ninga e muitos outros pela ajuda que dão neste forum! Muitas frases que aqui vão ser postadas são da sua autoria!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

CREATINA

O que é Creatina?

Creatina é um suplemento anabólico, isto é, uma substância de origem sintética, que estimula o crescimento de massa muscular, e que tem se tornado muito popular nos últimos anos. Trata-se de uma substância encontrada naturalmente no nosso organismo e que consiste na combinação de três aminoácidos — arginina, glicina e metionina. Ela ajuda a fornecer a energia utilizada para movimentar os músculos, particularmente os movimentos mais rápidos e súbitos (típicos da maioria dos esportes). Cerca de 95% da creatina do organismo encontra-se nos músculos esqueléticos, e o restante está distribuído especialmente no coração, no cérebro e nos testículos.

A alimentação é a principal fonte da creatina, que passa facilmente do trato digestivo para a circulação sangüínea. Estudos concluíram que a suplementação de creatina melhora a performance dos atletas em exercícios de alta intensidade e proporciona aumento de músculos. Usar essa substância não constitui doping.

Esta substância tem uma ocorrência natural no corpo humano, sendo a principal fonte de energia do músculo. Pesquisas realizadas nos últimos anos descobriram que o corpo humano é capaz de armazenar mais creatina do que normalmente consumimos numa dieta normal (indivíduos normais produzem cerca de dois gramas de creatina por dia no fígado, rins e pâncreas ). Através do saturamento de creatina , o músculo se torna mais forte e se recupera mais rapidamente de esforços físicos. A creatina também aumenta o volume muscular por atrair água para dentro da célula, talvez por sintetizar proteína mais rapidamente e evitar a sua quebra. A razão exata pela qual a creatina funciona ainda não é sabida, tal como inúmeros outros fenômenos científicos, mas o fato é que com o seu uso o atleta se torna mais denso, acrescenta massa magra e se torna mais definido.

A administração de creatina faz-se em duas fases: fase de saturação e de manutenção. Na fase de saturação da célula, vêm obtendo-se resultados com a administração de 20 gramas de creatina em quatro doses diárias por cinco dias. Após a célula estar saturada, usam-se 10 gramas diárias em duas doses como manutenção. Esta dose pode ser aumentada, dependendo do volume corporal. Conhecemos culturistas que, como dose de manutenção utilizam 20 gramas. Sugere-se que a superdosagem contínua possa causar sobrecarga para o rim, muito embora isto ainda não seja certo. A fórmula mais recomendada e efetiva de administração de creatina é entre as refeições. A creatina é misturada com água morna e tomada com um copo de suco de fruta ou com solução de glicose. Ocorre que a água morna ajuda a dissolver a creatina, enquanto o suco de fruta ou a solução de glicose libera insulina a qual realiza o transporte da creatina para dentro da célula. Estudo recente na Universidade de Nottingham demonstra que a solução de glicose é mais eficiente.

Por que usaria CREATINA ?

Como é o objetivo de muitos suplementos que hoje estão no auge, incluindo L-glutamina e HMB, a creatina é usada na tentativa de impulsionar os níveis de força, acentuar ganhos no tamanho e na força do músculo, prevenir avaria no tecido muscular, que pode ocorrer após exercícios intensos. Durante a suplementação com creatina, um atleta pode aumentar seus níveis de creatina no músculo e assim produzir mais energia durante rápidas e intensas “explosões” de força, como treinamento com peso e corrida de velocidade. Este é o principal motivo da popularidade da creatina nos últimos anos. Os atletas estão descobrindo que eles podem correr mais rápidos, levantar mais pesos e pular mais alto usando creatina. É verdadeiramente o suplemento dos esportes de hoje. Além de fornecer aos atletas mais força por curtas durações de tempo, a creatina também atua como um volumizador da célula, semelhantemente à Glutamina. O aumento celular é o processo pelo qual moléculas de água são puxadas para dentro da célula do músculo, ajudando-a a mostrar-se “cheio” ou mais “bombeado” e, desse modo, a célula muscular fica mais hidratada e cria todas as condições favoráveis para o crescimento do músculo.

Que dose de CREATINA deve ser tomada ?

Até o momento não existe um roteiro definitivo sobre como e que quantidade de creatina deve ser tomada. A maioria dos especialistas concorda que grandes quantidades devem ser tomadas como a “fase de saturação”, para a primeira semana da suplementação, quando o corpo está mais propício. Isto cria ganhos fenomenais no tamanho, na força e no desempenho do músculo em menos de uma semana. Para esta fase de saturação 5 gramas tomadas 4 a 6 vezes ao dia, devem ser suficientes - esta dosagem de creatina pode ser ajustada de acordo com o peso corporal do atleta, sendo recomendado 0.3g/Kg/dia - Então, logo que os músculos estejam saturados com creatina, a dose de manutenção pode ser iniciada. Esta deverá variar de 5 a 10 gramas ao dia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

WHEY PROTEIN

O que é Whey Protein ?

Whey Protein é a proteína extraída do soro do leite. O soro é um subproduto do leite, obtido durante a produção de queijo ou de caseína.

Com o surgimento de novas tecnologias, o soro tornou-se um ingrediente muito valorizado por suas ótimas qualidades nutricionais.

Para o processamento do soro existem inúmeras técnicas e o processo pelo qual o soro é extraído é fundamental para a qualidade final da Whey Protein. Dependendo do processo utilizado, a Whey Protein pode ter maior ou menor teor de lactose (açúcar do leite), gordura e proteína (que pode chegar a 92% no caso do isolado de proteína de soro).

A Whey Protein é muito valorizada atualmente por atletas e esportistas, principalmente por conter todos os aminoácidos necessários à síntese protéica - fundamental para atletas de qualquer modalidade - nas proporções adequadas. Além disto, sua proteína tem excelente digestibilidade e altíssimo valor biológico.

Durante o processamento do leite, as vitaminas hidrossolúveis, principalmente as Vitamina C, Vitamina B1 (Tiamina), Vitamina B2 (Riboflavina), Vitamina B5 (Ácido Pantotênico), Vitamina B6 (Piridoxina), Vitamina B12 ( Cianocobalamina) são conservadas. São conservados também os minerais essenciais do leite.

A Whey Protein se destaca também por conter Imunoglobulinas, uma classe de proteínas que ajuda na melhoria do sistema imunológico, além de aumentar a produção endógena de glutationa, que é um excelente agente antioxidante que também exerce importante papel no sistema imunológico.

A concentração de Aminoácidos de Cadeia Ramificada (BCAA) encontrada na Whey Protein é maior que qualquer outra fonte protéica possa ter, o que lhe confere maior importância para atletas que necessitam desta significativa fonte de energia.

Outra preferência sobre as outras fontes protéicas, principalmente por fisiculturistas em fase de pre contest, é sua baixíssima concentração de Sódio

Por que eu devo usar a Whey Protein ?

Como é a meta de muitos suplementos de topo, incluindo Creatina e L-Glutamina, a Whey Protein é usada para impulsionar os níveis de força, aumentar o ganho de massa muscular, e prevenir o catabolismo do músculo que pode ocorrer durante um treino muito pesado. Vários estudos sugerem que levantadores de peso tem muito mais necessidade de proteínas do que uma pessoa sedentária. Quando nos exercitamos, nossa demanda por proteína e aminoácidos aumenta para que a reparação dos músculos aconteça. A falta de proteína pode produzir o catabolismo, ou quebra, e pode por abaixo o nosso esforço para ganhar músculo e força. Ter um nível adequado de proteínas no corpo é crucial para manter a massa muscular e manter o corpo num balanço positivo de nitrogênio para crescimento e reparação.

Quantas doses de Whey Protein devemos tomar ?

Um individuo que treina com pesos intensamente deve consumir 1 grama de proteína por peso corporal. Usar Whey Protein no treino é uma excelente maneira de manter os níveis adequados de proteína durante o dia.

Que efeitos colaterais são causados por Whey Protein ?

Nenhum efeito colateral foi documentado ate o momento pelo uso de Whey Protein. Como beber leite, Whey Protein é um "alimento" feito de substancias naturais e pode ser consumida a qualquer hora sem efeitos colaterais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

MALTODEXTRINA

O que é Maltodextrina ?

"A Maltodextrina é um repositor energético à base de carboidratos complexos, obtida do amido de milho ou de mandioca. Diferente do açúcar, que apesar de ser uma fonte de energia é gasto nos primeiros dez minutos de exercícios.

A Maltodextrina tem absorção gradativa, o que significa energia garantida durante todo o período da prática esportiva.

Benefícios da Maltodextrina:

• É um produto leve e natural;

• Aumenta a resistência corporal;

• Evita o cansaço muscular (fadiga);

• Controla o nível de glicose no sangue;

• Pode ser consumido por pessoas de todas as idades que pratiquem atividades físicas.

De fácil preparo, a Maltodextrina é dissolvida em água e pode ser encontrada em diversos sabores. Para melhorar seu desempenho, ela deve ser bebida 40 minutos antes e 40 minutos depois da prática de atividades físicas."

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ALBUMINA

O que é Albumina?

A albumina é a proteína da clara de ovo, tem um alto valor biológico, ou seja, tem uma capacidade de, após ser digerida, formar ou reparar tecidos, inclusive o muscular, dentre outras funções. Como qualquer proteína, ela pode, em excesso, sobrecarregar os rins, que terão que metabolizar o "lixinho"por ela produzidos (uréia).... com o tempo isso pode cansar o órgão e causar prejuízos. Além disso, alguns estudos tem relacionado o excesso de proteínas a uma menor absorção de cálcio.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu gostaria de algumas explicações sobre Suplementos alimentares. Eles substituem a alimentação?

Jamais! A suplementação, como o nome já diz , é utilizada nos casos em que não se consegue atingir o nível desejado de certo(s) nutriente(s) no organismo; seja por exesso de atividade , alimentação inadequada ou como recurso ergogênico. Por mais "completo" que seja o produto não pode substituir a alimentação . Nos alimentos encontramos muitos outros micronutrientes não encontrados artificialmente. Recomendo a utilização do guia Pirâmide Alimentar para ober todos os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo!

O suplementos alimentares devem ter o propósito de complementar a alimentação, em determinados momentos, quando não se dispõe de tempo (devido aos curtos intervalos entre os treinos) para fazer um refeição, que permita boa digestibilidade, e coloque disponível nutrientes para a sessão seguinte de treinos.

Por serem mais facilmente e rapidamente assimilados ele podem ser interessantes neste momento. Porém, se forem usados para substituir as refeições principais, como almoço, café da manhã e jantar, o indivíduo deixa de consumir alimentos importantes para a boa nutrição e saúde. O intestino pode ficar prejudicado, alguns minerais e vitaminas, como cálcio, ferro, e as fibras podem ser insuficientes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Qual o melhor suplemento e quando se deve tomar objetivando hipertrofia muscular?

Essa é talvez uma das perguntas mais formuladas no ambiente de academia, principalmente entre as pessoas à procura de resultados rápidos ou mágicos. A minha opinião particular é que os energéticos têm as suas funções específicas para os atletas de alto rendimento cujo gasto energético estão sempre no limite e muitas vezes acima. Com isso o treinamento muito exigente faz com que o corpo entre constantemente em fase de catabolismo justificando os suplementos alimentares e ou energéticos.

Para as pessoas comuns, o melhor lugar para comprar vitaminas, energéticos e etc. é na feira e no açougue. Ou seja, quem tem uma alimentação equilibrada, a maioria dos especialistas concorda que a dieta mais próxima seja composta de 60% de carboidratos, 25% de gorduras e 15% de proteínas. No caso dos atletas, estas proporções podem mudar conforme a modalidade esportiva escolhida e suas exigências.

Não quero dizer com isso, que os energéticos são totalmente descartáveis. Fazendo uma analogia com a fórmula um, eles antes de chegarem ao consumo da população, suas fórmulas já foram testadas com os atletas de alto nível. De qualquer forma, não devem ser utilizados aleatoriamente para não jogar dinheiro fora. Consulte um nutricionista e um profissional de Educação Física para que eles juntos estabeleçam a sua dieta de acordo com o gasto de energia proveniente do treinamento.

Em suma, combustível certo para a pessoa certa e atividade certa. Quanto aos hormônios (anabolizantes e assemelhados) fique longe deles. São medicamentos à base de hormônio masculino testosterona com as características anabólicas (crescimento) e adrogênicas (caracteres sexuais masculino).

As finalidades são terapêuticas nos casos de tratamento de doenças como as anemias, alguns tipos de câncer, casos de reposição hormonal, atrofias musculares causadas por certos tipos de doenças ou acidentes traumáticos. Quem usa esses medicamentos a fim de criar massa muscular pode pagar um preço muito alto com a própria saúde e brios feridos. Dá resultado rápido mas na "hora agá" o sujeito pode falhar...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Comer com mais frequência acelera o Metabolismo?

Sim, uma alimentação adequada, fracionada, com 3 refeições principais (café, almoço, jantar), e com até 1 lanche intermediário entre cada uma delas, é ideal para acelerar o metabolismo, uma vez que o alimento tem um poder termogênico, ou seja, de aumentar o metabolismo (a produção de energia), em 6 a 10 % . Comer faz queimar mais calorias... e como a fonte de energia mais usada durante o período de repouso, são os ácidos graxos, pode-se dizer que sim, o efeito termogênico do alimento, proporciona um maior gasto energético, e esse é proveniente, principalmente, dos ácidos graxos (principais fontes de energia durante o período aeróbio); no entanto, esses efeito positivo só ocorre se os componentes forem balanceados, pois uma dieta fracionada, porém com um teor energético acima das necessidades, pode causar o contrário: um acúmulo de gordura corporal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Catabolização Muscular ?

A catabolização muscular, é a utilização da proteína muscular como fonte de energia, o que de uma certa forma ocorre naturalmente em uma porcentagem muito pequena, praticamente em condições normais e adequadas de alimentação e atividade. No entanto, com o exercício, principalmente o muscular esse desgaste protéico aumenta, os aminoácidos (parte da proteína) de cadeia ramificada são os primeiros a serem utilizados. Porém, quando o indivíduo, por ter se alimentado adequadamente ou ter consumido um isotônico, apresenta um bom teor de glicose no sangue e de carboidratro no músculo, esse cataboilismo protéico é menor. Dessa forma, fracionando a alimentação voce mantém a glicemia (carboidrato no sangue) e preserva o glicogêncio muscular (carboidrato do musculo)...evitando assim, o catabolismo protéico, retardando também a fadiga, e consequentemente permitindo a hipertrofia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um exemplo de uma boa Suplementação ?

Convencionou-se separar 3 fases ou etapas, distintas, do pós-treino:

1) Nos primeiros 30' findado o treino;

2) 90' Após o treino

3) O repouso (sono).

Em média, apenas 90' após interrompido o catabolismo através da liberação de insulina, culmina a fase de reparação do tecido muscular rompido durante o treino.

Já que para o pós treino imediato a ingestão de um carbohidrato com alto ig (índice glicêmico)

Já é suficiente para interromper o catabolismo e é a única forma comprovada de reduzir o desgaste após o stress físico/mental.

Esta ingestão potencializa a ressíntese de glicogênio muscular depletado durante a actividade física.

Logo, somando estes factores, tudo me faz crer

Que a suplementação mais adequada para o pre-treino seja:

Lanche de Hidratos de carbono de baixo IG

Mete umas 2 fatias p/ dentro 1h antes do treino

Que a suplementação mais adequada para o pós-treino seja:

Imediatamente após o treino

Dextrose + creatina + glutamina em pó (ou uma dose de Aminoácido líquido rico em bcaas)

30' A 45' após o treino

Ingerir um shake de whey + albumina e maltodextrina.

Antes de dormir

Blend protéico com fontes variadas de proteína de Alto valor biológico (albumina, whey, supro).

Lembrar que o ciclo de creatina deve ser descontinuado por dois meses, em média, após cada mês "on".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alongamento antes ou após da Musculação ?

Essa questão de fazer ou não alongamento antes ou depois de cada atividade física, por incrível que pareça ainda dá "pano pra manga"... mas não deveria.

Todas as pesquisas comprovam os benefícios tanto antes como depois. Na musculação não é diferente mesmo quando o objetivo seja a hipertrofia muscular. Entre várias modalidades, a musculação é a que ainda recebe resistência, muito mais por parte do próprio praticante achando que se fizer alongamento depois das séries puxadas o músculo vai diminuir. Ledo engano.

Os alongamentos feitos depois, ajudam a dissipar o lactato residual ajudando a manter a viscosidade e a elasticidade do tecido conjuntivo, tecido esse que recobre as fibras musculares. Entretanto, deve-se seguir alguns princípios:

1) Cada um tem o seu limite e por isso não é muito recomendável tentar "forçar a barra". A amplitude deve ir até o cliente sentir uma dor suportável.

2) A escolha entre os métodos ativo, passivo, dinâmico ou estático deve ser prescrito com bom senso e preferência do cliente. Todos têm as suas vantagens e não existe pesquisa conclusiva mostrando ser um método melhor que outro. Depende da necessidade do momento, do fundamento e para quem é o trabalho.

3) A musculatura agônica e antagônica deve ser trabalhada a fim proporcionar um desenvolvimento harmônico da amplitude do movimento.

4) Alguns autores advogam que entre optar em alongar antes ou depois da atividade, o melhor é a segunda opção, porque estando a musculatura aquecida, o treinamento é facilitado. Gastar muito tempo alongando antes não trás resultados tão significativos para a maioria das atividades, bastando o aquecimento simples. Claro, isso não é uma regra e uma atividade esportiva como por exemplo os saltos, o aquecimento seguido de alongamento justifica e muito, pois o atleta vai precisar do máximo de amplitude. Não é o nosso caso.

5) Essa atividade final também não vai se transformar numa aula de alongamento bastando 10 a 15 minutos, tempo suficiente para volta à calma atendendo os objetivos.

E por fim, fazer alongamentos depois da série de hipertrofia ajuda a manter a amplitude máxima proporcionando um físico bonito e harmonioso sem parecer um "robocop" ...todo duro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O QUE É GLUTAMINA ?

O aminoácido glutamina é o mais abundante aminoácido de forma livre encontrado no tecido muscular. Além de atuar como nutriente (energético) às células imunológicas, a glutamina apresenta importante função anabólica promovendo o crescimento muscular. Este efeito pode estar associado à sua capacidade de captar água para o meio intracelular, o que estimula a síntese protéica.

Como outros aminoácidos, a glutamina desempenha um papel vital no metabolismo da proteína e na recuperação muscular. A glutamina não é somente utilizada pelo tecido muscular, mas também em grande quantidade pelo sistema imunológico e também pelo sistema digestivo. Durante períodos de treinamento intenso, os níveis deste aminoácido podem declinar e nosso corpo não é capaz de produzi-lo suficientemente. Isto pode resultar no esgotamento dos níveis de glutamina em nossos músculos e desta maneira causar avaria no músculo/tecido e na imunidade.

Por outro lado, o uso da glutamina como agente farmacológico em terapia nutricional tem sido abordado intensamente na literatura recente; a glutamina é um aminoácido de importância fundamental para muitas funções homeostáticas e funcionamento de inúmeros tecidos do corpo, particularmente o sistema imunológico. A glutamina tem recebido atenção especial por ser o aminoácido mais abundante no plasma, e, apesar de ser considerado um aminoácido não essencial, a glutamina é um nutriente indispensável nos estados catabólicos (como infecção, cirurgia, trauma, queimadura e imunossupressão) tornando-se condicionalmente essencial. Nestas situações, passam a ocorrer alterações no fluxo dos aminoácidos entre os órgãos, levando a queda nos níveis plasmáticos de glutamina. A glutamina é o combustível principal para os enterócitos (células da mucosa intestinal) e tem importante função na manutenção da estrutura e função intestinal. Além do mais, a suplementação com glutamina tem provado ser benéfica às funções do sistema imunológico, melhora do balanço nitrogenado e dos parâmetros nutricionais no período pós-operatório e reduz as perdas protéicas nos estado catabólicos graves. Por estas razões, as dietas enriquecidas com glutamina devem ser consideradas no suporte nutricional de várias doenças. A nutrição enteral (alimentação por sonda) e parenteral (via endovenosa) tem sido sugerida no tratamento desses pacientes.

Um estudo publicado no jornal do American College of Sports Medicine constatou que o exercício, quando praticado com regularidade e num ritmo agradável, diminui as chances da pessoa pegar infecções. Porém exagerar causa o efeito contrário. Os atletas que treinam de maneira árdua (bodybuilding) estão mais suscetíveis a gripes e problemas respiratórios. A explicação para essa aparente incoerência está na queda dos níveis de glutamina no sangue, que é excessivamente consumida durante os treinamentos. É exatamente ela, a responsável pela alimentação dos leucócitos. A queda dos estoques de glicogênio intramuscular está associada a quedas nas concentrações muscular e plasmática da glutamina, aminoácido essencial para os leucócitos desempenharem suas funções de destruição de bactérias e vírus. Por este motivo é que se diz que em overtraining o sistema imunológico fica debilitado. A solução para esses esportista profissionais que treinam pesado é a suplementação de glutamina, diminuindo assim as chances de se debilitar.

POR QUE DEVEREI USAR GLUTAMINA ?

Como é o objetivo de muitos suplementos que hoje estão no auge, incluindo Creatina monoidratada e HMB, Glutamina é usada na tentativa de aumentar os níveis de força, acentuar ganhos na dimensão e força muscular e prevenir avaria no tecido muscular, que pode ocorrer logo após exercícios árduos. Suplementando a dieta com Glutamina os atletas de musculação estarão capacitados para evitar lesões no tecido muscular e promover a “volumização” da célula (aumento do volume celular). Quando o suprimento de glutamina é insuficiente o tecido muscular é o primeiro a ser sacrificado. Desta maneira o tecido muscular que foi destruído deixará o músculo “achatado”, com menos força e em condição muito desfavorável para o seu crescimento. Contudo, quando o suprimento de glutamina é abundante, ocorre o oposto. Altos níveis de glutamina no músculo e de outros “volumizadores’’ (que provoca aumento) de célula, como Taurina, podem levar ao metabolismo da proteína e à ‘’volumização’’ da célula. A ‘’volumização’’ da célula é um processo pelo qual as moléculas de água são atraídas (puxadas) para dentro de célula do músculo, ajudando-a a ter o aspecto de “cheia’’ ou mais “bombeada” e desse modo criar as condições necessárias para o crescimento do músculo.

QUE PESQUISAS FORAM REALIZADAS SOBRE GLUTAMINA ?

Estudos científicos recentes sobre Glutamina e sobre o aminoácido Taurina mostraram que glutamina pode melhorar o metabolismo da proteína e minimizar a avaria do tecido muscular em pessoas que sofrem da estafa metabólica severa. Além do mais, o suplemento de glutamina mostrou também aumentar a “volumização” da célula. Outro estudo recente verificou que consumindo tanto quanto 2 gm da forma livre Glutamina pode causar um aumento de até 400% nos níveis do hormônio do crescimento (GH).

COMO DEVEREI TOMAR GLUTAMINA ?

Por enquanto não existe um guia definindo a quantidade de Glutamina a ser tomada. Suplementando sua dieta com 2 a 6 gramas por dia pode haver significantes efeitos sobre o metabolismo da proteína e ‘’volumização” (aumento do volume) da célula. Semelhante a Creatina, Glutamina parece ter um “período de carga” (ou saturação) pelo qual tomando altas doses deste aminoácido, algumas vezes tão altas quanto 10 a 15 gramas por dia, pode causar um rápido aumento na “volumização” da célula e resistência muscular levando assim a um excelente ganho de músculo.

QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS DA GLUTAMINA ?

Até o momento nenhum efeito colateral conhecido foi relatado pelo uso da forma livre Glutamina. Glutamina é um aminoácido natural produzido por nossos corpos e é acreditado ser seguro.

DEVEREI ALTERNAR (CICLAR) O USO DE GLUTAMINA ?

Glutamina é produzida naturalmente por nossos corpos sobre uma base diária. Quando nós executamos intensos e rigorosos exercícios o estoque natural de Glutamina pode ficar comprometido o que pode levar avaria ao músculo. Portanto, não é necessário alternar Glutamina porque os baixos níveis de Glutamina em nossos corpos pode levar ao enfraquecimento do metabolismo da proteína e avaria do tecido. Muitos fabricantes incluem Glutamina em seus alimentos, substituindo pós e outros produtos, para ajudar a aumentar a entrada (ingestão) de glutamina.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tipow..

Tenho 16 anos faço musculação a 4 meses,não tenhu uma alimentação muito boa... por issu queria apelar para os suplementos, queria saber o q tomar tenho uns R$ 150/mês para gastar....

Minha altura eh 1.66m Peso: 56 Kg

agradeço!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, tava lendo aqui no fórum que eh disperdicio tomar creatina depois do treino, o certo é depois do almoço... pois você não vai estocar e sim gastar a creatina!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Cara, tava lendo aqui no fórum que eh disperdicio tomar creatina depois do treino, o certo é depois do almoço... pois você não vai estocar e sim gastar a creatina!

essa questão eh polemica

eu prefiro tomar depois do treino

e tive otimos resultados tomando dessa forma

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por contribuinte
      Dentre as wheys baratinhas Best Whey da Athletica Nutrition e Whey Grego da Nutrata, qual é a melhor opção?

    • Por vicentelaff
      Eae galera,
      Entao, eu tava pensando em comprar uma glutamina, um BCAA e um whey, mas tava em dúvida sobre as marcas e se vale msm a pena. Depois que eu comprei aquele lixo daquele pacote de "hipertrofia máxima" da x-pharma, só vou comprar suplemento perguntando aqui antes ! kkk !
      Então, a glutamina seria essa daqui  glutamina-body-size-300-gr   eai ? a marca é boa ? o preço ta bom ?
      O BCAA seria esse bcaa-dymatize-400-capsulas eai ? a marca é boa ? o preço ta bom ?
      E o whey seria esse daqui super-whey-100-pure-907gr eai ? a marca é boa ? o preço ta bom ?
      Valeus galera !
    • Por Alymec
      Qual marca é mais confiável? Qual marca fornece realmente os valores indicados? Qual dá mais resultado?
      Ultimamente li bastante sobre os casos das empresas que fornecem quantidades diferentes de carbos e proteínas do que vem dizendo no pote, e apesar de terem sido aprovadas, ainda fico com um certo receio sobre essas duas. De um lado, a Probiotica, uma marca com um grande nome até mesmo internacionalmente, mas que vem sofrendo algumas acusações, e de outro a Integral, marca que vem crescendo muito. (Quem assiste UFC sabe...)
      Queria saber dos que realmente conhecem e que já fizeram uso: Qual whey vale mais a pena investir?
      https://www.corpoidealsuplementos.com.br
      Não pelo preço, mas pela qualidade do produto.
      Vlw!
    • Por Dra. Shalimar Diniz
      Bater tudo no liquidificador e tomar na hora.
    • Por Luis Meirelles
      Bater tudo no liquidificador; Cozinhar na frigideira de teflon untada em fogo médio; Mater a panela tampada para cozinhar a massa em cima pelo vapor; Virar a panqueca de lado a cada 2 minutos, até obter uma densidade sólida e consistência.
×
×
  • Criar novo...