Ir para conteúdo
shadrak

Malto ou dextrose para não perder massa?

Avalie este tópico:

Post Destacado

Eu faço academia a quase 2 anos, meu corpo ta bem legal mas eu tenho muita dificuldade pra ganhar massa(ectomorfo), e agora eu comecei a fazer muay thai.

pra evitar uma possivel perda de peso devido ao intenso gasto de calorias no mua thai seria mais aconselhdo eu tomar após a atividade malto ou dextrose??

respondam ae

abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se você nao se preocupar com o preço, recomendo o Carb Load da Performance, tem Malto de dextrose, e mais aminoácios, vitaminas, minerais... eu pago se nao me angano 40 reais em 600g, eh caro, mas eh completo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

eu tomo 15g malto + 15g dextrose , é bom tomar creatina junto pq insulina ajuda a transportar pros musculos. Só não rola creatina se tiver tomando efedrina ou cafeína em excesso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Diogo Viana
      estava pesquizando no forum... e todos dizem q o malto sempre eh tomado nos pos-treinos

      eu tomo quando to malhando... a cada série tomo um gole... e sempre q eu tomo me da disposiçao pra colocar + peso

      fasso errado?

      e me dizem.... o melhor malto na opiniao de vcs

      o/
    • Por Heraldo Costa
      Para quem já usou dextrose + ribose

      e aí galerinha do fórum blz?
      esta indo hoje na loja de suplementos lá em madureira e vi a seção de malto/dextrose...
      me chamou muito a atenção uma dextrose da Bodynutri...porque a mesma vem além da dextrose padrão a Ribose...

      bom, como eu acho que dextrose indepedente do laboratório e o malto tb independente do laboratório é tudo igual (não havendo muita diferença entre elas de malto para malto e de dextrose par dextrose)

      mas o que me chamou a atenção como eu disse foi a ribose acrescentada nessa dextrose aí, pois a Ribose é um açúcar único de 5 carbonos, que ocorre naturalmente em todas as células vivas e forma a porção de carboidrato do DNA e RNA. A Ribose é também o açúcar que inicia o processo metabólico para a produção da ATP. A ATP é a maior fonte de energia usadas pelas células, principalmente pelas células do tecido muscular. Muito semelhante a creatina.

      acabei comprando essa dextrose, pois tb já estava enjoando de malto...comprei por 13,00
      mas se alguém já usou uma dextrose com a ribose ou se já viu alguém usar posta aí se é uma boa comprar essa, principalmente se realmente ajuda na produção da ATP semlhante a creatina...(tb não sei se vem em quantidades significativas nessa dextrose a ribose)



      mesmo assim farei o teste nesse mês.

      abçs a a todos...
    • Por Rafael Bracca dos Santos
      Shakes pós-treino com carboidratos de alto índice glicêmico
      Já há tempos imemoriáveis, é constante a busca por um corpo mais desenvolvido com baixas concentrações de gordura e massa muscular desenvolvida. Isso é natural do ser humano já que desde os primórdios as raças caçadoras eram as mais fortes e as que dominavam os territórios por onde passavam. A mídia atual nos bombardeia com modelos super saradas e homens musculosos dando o principal enfoque em ganhar mais músculos e perder gordura. Ok, até ai tudo bem, na década de 90 tornaram-se populares os famosos shakes pré e pós-treino com proteínas de rápida absorção e carboidratos de alto índice glicêmico para assim atuarem em sinergia tornando-se um potente anti-catabólico e altamente anabólico recurso natural.
      Janela de oportunidade
      Nesta época foram publicados vários estudos mostrando a famosa “janela de oportunidades” no período pós-treino onde uma solução com carboidratos de alto índice glicêmico e proteínas e aminoácidos seria superior a qualquer forma de nutriente ingerido de maneira isolada.
      Whey + malto ou dextrose pós-treino
      Assim se tornou praticamente uma regra, fazer uso de whey + malto ou dextrose pós-treino, principalmente depois de evidenciado isso em vídeos com famosos treinadores, como é o caso do professor Waldemar Guimarães e seu mítico vídeo de treinamento com o Olympia contender da época Tommi Thorvildsen.
      Waxy maize starch
      Passados os anos, as novidades vieram e o Waxy maize starch (WMS) tomou o mercado sendo considerado o melhor carboidrato para ser utilizado nos períodos pré, intra e pós-treino.
      O que é na verdade o waxy maize?
      A maltodextrina é um carboidrato de alto índice glicêmico à base do amido do milho e o waxy maize é carboidrato com baixo índice glicêmico à base do amido ceroso (tradução de waxy starch), este último sendo extraído de um tipo específico (amilopectina) de amido vegetal que é produzido a partir do grão do milho (cerca de 70-80%). O grão de amido é feito basicamente de amilose, amilopectina e polímeros de glicose.
      Melhora a absorção da beta-alanina e da arginina
      A argumentação embora não provada cientificamente deste carboidrato é de que ele tem a capacidade de absorver nutrientes de maior dificuldade em assimilação como é o caso da beta-alanina e arginina através da parede intestinal dentre outros diferenciais, além de não causar inchaço por não conter açúcares e nem glúten em sua fórmula.
      Efeito parecido com a creatina
      Outro fato interessante atribuído a este carboidrato é que ele supostamente tem o poder pelo fato de ter forte afinidade higroscópica de drenar água do tecido subcutâneo para dentro do volume muscular, característica muito parecida com a da creatina e é comumente usado em dietas pré-contest por atletas de fisiculturismo.
      Menor IG em relação à maltodextrina e dextrose
      Existe a argumentação de que o carboidrato de alto i.g. bloqueia a queima de gordura, fato comprovado por diversos estudos salvo apenas o horário de pós-treino. O waxymaize tem se mostrado positivo com relação a este fator tendo em vista que sua mais lenta ou gradual digestibilidade não bloqueia a queima de gordura e o mesmo além de auxiliar na drenagem de aminoácidos importantes ainda promove geração de energia constante, o que não acontece com a maltodextrina ou dextrose. Este é um ponto a ser fortemente argumentado pelos defensores deste carboidrato.
      Muito usado no intra-treino com aminoácidos
      O waxy maize tem sido popularmente usado por culturistas em períodos INTRA-TREINO juntamente com aminoácidos como beta-alanina, glutamina, creatina, citrulina, arginina dentre outros com o objetivo de melhora da performance. Temos utilizado com sucesso esta metodologia em nossas preparações.
      Conclusão
      O waxy maize é um carboidrato que tem se demonstrado promissor. Infelizmente ainda temos poucos estudos falando sobre ele e sua aplicabilidade em esportes. Irão existir teses que irão argumentar fatores positivos e negativos, o que faz parte do processo. Atletas de culturismo tem usado com sucesso na prática esse recurso juntamente com aminoácidos otimizadores de performance. Resta agora a ciência comprovar o porque dos porquês e como esses fatores acontecem em nosso organismo.
      Esperamos ter contribuído de forma competente com nossos leitores da revista. Caso hajam mais dúvidas sobre este ou outro suplemento estaremos a disposição.
×
×
  • Criar novo...