Carregando...
Ir para conteúdo

Extensora de lombar substituindo Stiff?

Avalie este tópico:


Post Destacado

Na minha academia tem uma cadeira extensora de lombar com inclinação de 45º na qual você fica de frente para o chão e preso da cintura para baixo. O movimento a ser feito é abaixar no vazio da cintura para cima usando uma anilha como carga ou o próprio corpo.

Hoje desci bastante e senti a parte posterior da coxa. Perguntei para o instrutor se poderia susbtituir o Stiff e ele disse que sim. Para mim, que não sou muito flexível, achei uma ótima maneira de manter as pernas esticadas e descer bastante, coisa que no Stiff normal com a barra não acontece.

Só tenho dúvida quanto à eficácia do exercício em relação ao Stiff tradicional. O que acham?

P.S: Estou fazendo a rotina do Anthony Ellis e fazer Stiff muito pesado na barra acaba com a lombar, mesmo com o maior cuidado.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olha nesse site:

LOMBARES : Cadeira extensora das lombares.
AMlomb1.jpg
lm05.gif
Teal%20Surf%20prev.gif 

Teal%20Surf%20next.gif
histogr.gif
LM05
 

Movimento de estender o tronco para trás, sentado; exercício semelhante ao levantamento da terra.
Em primeiro lugar, comece por assumit uma posição correcta antes de carregar máquina.

Não encurve as costas quando inclina o corpo para a frente.
A articulação do movimento é efectuada ao nível da anca, e não nas vértebras lombares!

http://muscul.az.free.fr/pt/lm05.htm

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, é esse aparelho. O que pega é que não consigo manter carga máxima nesse exercício. Imagina levantar uma carga para apenas duas repetições. Com o levantamento terra eu consigo manter a carga máxima sem ferrar com a lombar, mas com o Stiff não dá, o corpo perde a estabilidade.

Como o Stiff enfatiza mais da cintura pra baixo creio que a substituição seja possível e mais segura, não?

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sgtmlg, mas a intenção é justamente essa. O Stiff está na minha rotina para trabalhar o posterior da coxa. Pra isso o ângulo de descida do tronco no aparelho tem que ser maior do que quando se faz extensão de lombar. Só assim as coxas são trabalhadas.

Sexta-feira trabalhei com carga máxima para duas repetições na última série e não tive problemas com a lombar.

Não seria louco de, por enquanto, pegar a mesma carga com a barra.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Matheus de Sá
      Bom tarde pessoal, a um tempo atrás, uns dois meses, durante um treino de pernas, fui fazer agachamento livre, e acabei sentindo uma fisgada na lombar, imediatamente, parei com exercício e fui terminar o meu treino, acontece que durante a semana, fiquei com um incomodo na região lombar (apenas do lado esquerdo), que dificultava um pouco a locomoção, após essa semana foi passando e voltou ao normal, até que um dia fui me alongar, levando a pelve um pouco mais para a frente, e acabei sentindo uma fisgada na região da imagem abaixo, marquei o médico, mas é daqui 3 semanas só, alguém teria alguma hipótese de qual musculo eu me lesionei? ou apenas alongando eu consigo voltar ao normal? Eu penso que seja no nervo ciático, pois ontem fui fazer uma sessão se alongamento para a lombar e acabei sentindo muito mais o lado esquerdo, do que o direito.
       
      https://imgur.com/XMfZEov
    • Por Luan Viana
      Deitar de bruço; Colocar as mãos na altura da cabeça; Fazer a extensão do tronco com o movimento da cabeça e dos pés.
    • Por Talles Sucesso
      Colocar uma das pernas à frente, afundar com a coluna ereta e pegar os halteres; Posicionar os pés na largura dos ombros; Fixar um ponto à frente para se equilibrar; Manter a coluna ereta (fazendo isometria da lombar e do abdome); Flexionar a perna da frente concentrando a força no calcanhar e levando a outra perna atrás até encostar ou quase o joelho no chão; Fazer o movimento na vertical (para cima) e não para frente; Evitar fazer força com a pena de trás, concentrar a força na perna que está à frente; Trocar a perna à frente e repetir o afundo, progredindo em passadas.  
    • Por Luan Viana
      Posicionar-se em frente da barra e fazer a pegada ligeiramente mais aberta do que a largura dos ombros; Manter a coluna ereta; Deixar o tronco paralelo ou quase paralelo com o solo e bem estabilizado, assim como o pescoço; Trazer a barra próxima ao peito com os cotovelos bem abertos, unindo as escápulas ao final; Voltar a barra com o máximo de amplitude possível, alongando bem lá embaixo.
    • Por Talles Sucesso
      Apoiar-se no banco na região proximal da coxa (não passar da linha do quadril); Cruzar o braço no peito; Manter a coluna completamente ereta; Manter a região de cervical estática; Flexionar o tronco o máximo que conseguir, sem perder a forma ereta da coluna; Subir até alinhar a coluna ereta com o restante do corpo.
×
×
  • Criar novo...