Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
AGO

Creatina - mais uma discussão

Avalie este tópico:

Post Destacado

Bem eu recentemente resolvi pesquisar muito sobre creatina, já li muitos e muitos tópicos daqui e de outros foruns, explicando sobre o funcionamento da creatina, sobre sua ação no corpo humano e como administrá-la para obter melhores ganhos, existem muitas opiniões divergentes, mas num geral todos os caminhos levam a algumas conclusões:

  • - saturação não é necessária
  • - ciclo máximo 3 meses (existem divergências)
  • - tempo até próximo ciclo 2 meses (existem divergências)
  • - dose diária 5g
  • - administração pós exercícios junto com shake protéticos+ carbs

Mas hoje visitando um site (centralfitness), que já conheço a algum tempo e sempre que posso passo para ver as novidades, vi uma matéria que me tinha escapado.

A matéria fala sobre uma nova forma de se tomar creatina e ela sugere um ciclo de 3 dias on e 3 dias off, só que o que me chamou mais a atenção foi a dose recomendada 25g para individuos com mais de 80kg(meu caso) e o modo de administrar essa crea 5g pré treino, 5 pós treino e o restante antes de dormir ou 1 hora apos a dose pós treino.

Gostaria de saber se alguem aqui ja tinha visto algum relato ou comentário sobre esse método e abrir a discussão sobre o artigo.

Outra coisa interessante no artigo é o fato de o autor citar a CEE como apenas marketing sem comprovação científica.

Abraços!

efeitos-creatina.pdf

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
EU TOMAVA CREATINA USO VETERINARIO

30G POR DIA DIVIDIDO EM PORÇAO DE 5G . USEI 1 ANO E NAO ACABO

POTE DE 1KG HEHE , DAVA UMA FORÇA BOA

30g por dia durante, 1 ano sem parar nem para respirar?

Valeu champz!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto a esse modo de uso, eu não arriscaria. Muita creatina em pouco tempo... fora que também não existem estudos comprovados.

Nos EUA pessoal consome amplamente creatina monohidratada. Se não tem resultados, aí eles tentam outro tipo de creatina. Normalmente partem para um mix (Storm, Green Mag...)

Realmente a CEE não tem estudos que comprovem sua eficácia. Quem toma gosta, o que pode ser psicológico se você não ve o inchaço... mas existe sim um marketing em cima dessa forma de creatina. Outra forma de creatina que já vi comentários bons, é a MCC (magnesium creatine chelate), que na maioria das vezes está entre um mix de "creatinas".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Insight disse:
Quanto a esse modo de uso, eu não arriscaria. Muita creatina em pouco tempo... fora que também não existem estudos comprovados.

Nos EUA pessoal consome amplamente creatina monohidratada. Se não tem resultados, aí eles tentam outro tipo de creatina. Normalmente partem para um mix (Storm, Green Mag...)

Realmente a CEE não tem estudos que comprovem sua eficácia. Quem toma gosta, o que pode ser psicológico se você não ve o inchaço... mas existe sim um marketing em cima dessa forma de creatina. Outra forma de creatina que já vi comentários bons, é a MCC (magnesium creatine chelate), que na maioria das vezes está entre um mix de "creatinas".

Interessante você citar essa MCC, ontem mesmo eu estava lendo sobre o assunto em um site aqui do brasil que realiza pesquisas nessa área.

segue o link: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=269004&indexSearch=ID

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ela é patenteda por essa empresa aí... é uma empresa americana que tem o site em português.

Se você ler em inglês, vale a pena procurar sobre o produto Storm da Universal Nutrition ou o GreenMAG da Controlled Labs (é um laboratório menor, não tão famoso, mais famoso em fórum só). Os dois tem feedback extremamente positivo (fórum bodybuilding.com).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ela é patenteda por essa empresa aí... é uma empresa americana que tem o site em português.

Se você ler em inglês, vale a pena procurar sobre o produto Storm da Universal Nutrition ou o GreenMAG da Controlled Labs (é um laboratório menor, não tão famoso, mais famoso em fórum só). Os dois tem feedback extremamente positivo (fórum bodybuilding.com).

Esses produtos citados Storm e GreenMAG são creatinas com magnésio?

Eu nunca vi relatos em português desses suplementos... vou pesquisar um pouco.

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esses produtos citados Storm e GreenMAG são creatinas com magnésio?

Eu nunca vi relatos em português desses suplementos... vou pesquisar um pouco.

Abraços!

Opa, tudo bem?

Eu pessoalmente nunca ouvi sobre essa forma de tomar...eu quando comecei fiz aquele clássico, saturação de 20g e depois manutenção de cinco...

Tomo uma que chama CREAFORM (400g) nunca decepcionou, eu sinto mta diferença em força, aquele inchaço e a recuperação aparentemente melhorou (não sei se era o isopure, ou animal pak que auxiliava mais à época).

Enfim, vou acompanhar seu tópico pois é bem interessante.

Vc no fim está tomando alguma?

abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esses produtos citados Storm e GreenMAG são creatinas com magnésio?

Eu nunca vi relatos em português desses suplementos... vou pesquisar um pouco.

Abraços!

Não são puramente MCC, são misturas de algumas formas de creatina, ambos contém MCC no mix além de outras formas de crea.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante arnold.stallone

Honestamente,

Eu sou usuario da Creatina Ethyl Ester (CEE). Gosto muito do resultado.

Aliás, sempre fui usuario da Creatina e sempre deu força e volume principalmente nas ultimas repeticoes da série. Gosto muito da Crealean da Labrada.

Se você realizar um pequeno estudo sobre o porque hormonios sintéticos dão resultado, muito do que você vai descobrir será que a melhora na performance se dá por causa da creatina e seu maior armazenamento.

Leia:

Citar

Mecanismo de Funcionamento dos Esteróides

Devemos esclarecer, primeiro , que ninguém sabe exatamente como os esteróides anabólicos funcionam e, segundo, que não iremos muito a fundo neste assunto, mas salientaremos, aquilo que for mais relevante e útil. Caso contrário, teríamos de escrever outro livro só para isso e creio que poucos de vocês estão interessados em altas elucubrações científicas. Basicamente, os esteróides são moléculas que se podem incorporar à corrente sanguínea através de administração oral via estômago e intestino ou injetada. A partir daí estas moléculas viajam pela corrente sanguínea como mensageiros, procurando um local específico para entregar a sua mensagem. Este modelo teórico fr receptor de mensagem é denominado de citos receptores. Estes citos receptores estão presentes na célula muscular , nas glândulas cebáceas, nos folículos capilares, em várias outras glândulas e em certas regiões do cérebro. A capacidade destas células de receber os diversos tipos de esteróides é denominado de afinidade. Em palavras simples, a célula e o esteróides devem se gostar. Os mensageiros devem existir em forma livre na corrente sanguínea e não ligados a outra molécula para que sejam efetivos. Ocorre que uma porcentagem muito grande de esteróides está ligada a outra molécula, sendo assim incapaz de entregar a sua mensagem. Quanto mais esteróides livres existirem na corrente sanguínea , mais esteróides estarão disponíveis para os citos receptores. Outra consideração importante a se fazer: - Algumas pessoas são premiadas com mais receptores que outras, mas isso é uma questão genética que ninguém pode mudar. - Parece haver um fechamento dos citos receptores, quando um determinado tipo de esteróides é muito utilizado. - Existem pessoas que têm mais afinidade a certos tipos de esteróides do que outras. Retormando, ainda não existe um esteróide perfeito, totalmente livre, altamente anabólico, não androgênico e com alta afinidade aos citos receptores.

A molécula de esteróide viaja pela corrente sanguínea, entregando a sua mensagem a diversas células receptoras ou se modifica em outro tipo de componente e eventualmente é excretada pela urina, é recebida por outro tipo de receptor e pode influenciar diferentes mecanismos no corpo. Esta é uma das razões de alguns efeitos colaterais causados por esteróides. A lguns esteróides como a testosterona, variam na sua habilidade em se converter em um componente denominado Dihidrotestosterona (DHT), indesejável para pessoas sexualmente maduras. Essa conversão é provocada por uma enzima denominada 5-alpha-redutase. Dentre os efeitos indesejáveis estão: perda de cabelo (calvície), crescimento de pêlos no corpo e barba, acne e aumento da próstata. Os esteróides também podem-se converter em estrógenos por um processo denominado de aromatização. Os efeitos desejáveis (anabólicos) promovidos pelos esteróides são os seguintes:

A . Os esteróides podem aumentar a força de contratibilidade da célula muscular, através do aumento do armazenamento de fósforo creatina (CP) .Essa substância ajuda a repor o trifofato adenosina (ATP) que é a principal fonte de energia do músculo. Isso ocorre em uma complexa seqüência de eventos denominados ciclo de Crebs, seqüência essa que depende de várias enzimas. Em outras palavras, quanto mais fósforo creatina armazenado no músculo houver, mais forte e denso este será.

B. Os esteróides promovem balanço nitrogenado positivo (mencionado no capítulo de nutrição).Essa é mais uma forma de aumentar a força muscular e também o volume. O nitrogênio é conhecido como componente de crescimento na proteína. Manter equilíbrio nitrogenado positivo é fator fundamental para o crescimento e força muscular. Isso é obtido pelo consumo freqüente e em quantidade suficiente de proteínas e poder ter o seu grau de retenção significativamente aumentado por uso de esteróides anabólicos.

C. Os esteróides aumentam a retenção de glicogênio. Essa substância derivada da quebra de carboidratos é a fonte secundária de energia para o músculo. Tão logo tenham se esgotado as reservas de ATP, que fornecem energia para esforços de respostas rápidas com duração de apenas alguns segundos, o glicogênio passa a entrar em cena para manter o suprimento de energia, caso o esforço se prolongue. Qualquer aumento na retenção dessa substância resulta no aumento do volume muscular. Portanto, é conveniente encher a célula de glicogênio. É a isso que se refere a dieta de supercompensação estudada no capítulo de nutrição. Ou seja, podemos atingir otimização da retenção de glicogênio intracelular manipulando a dieta, sendo que o uso de esteróides irá favorecer essa retenção, esteja a pessoa nesta dieta ou não.

D. Os esteróides favorecem a captação de aminoácidos. Os aminoácidos ((proteínas) são os "tijolos" de construção da massa muscular. Hormônios como a insulina, GH e a testosterona favorecem a síntese de aminoácidos. Ocorre que com o uso de esteróides anabólicos esta síntese de aminoácidos não depende tanto da insulina. Quando o corpo secreta muita insulina, pode aumentar o acúmulo de gordura corporal.

E. Os esteróides anabólicos bloqueiam o cortisol. Como foi visto no capítulo de nutrição, o cortisol é um hormônio catabólico liberado por estresse emocional e também após treinamento árduo. Este hormônio pode suprimir a produção natural de testosterona do organismo já que estes são antagonistas e travam uma batalha para decidir se o músculo irá vrescer ou definhar-se . O cortisol também torna o organismo mais susceptível a gripes e resfriados por suprimir mecanismos imunitórios. Sugere-se que os esteróides anabólicos em grande parte favorecem o crescimento muscular devido a seu efeito na atividade do cortizol no corpo humano.

Problemas de tendões e ligamentos

Sob o efeito de esteróides anabólicos o músculo se torna mais forte pelo aumento no tamanho das fibras musculares e pela maior retenção de fluídos. Ocorre que muitas vezes este aumento de força é desproporcional à capacidade de adaptação dos tendões e ligamentos ( terminações que conectam o músculo ao osso) que têm este processo mais lento. Em decorrência disso, muitos atletas experimentam inflamações , inchaço e até ruptura de tendões e ligamentos . A única forma de evitar este problema, que pode retira-lo do cenário por semanas ou meses , é obter ganhos progressivos e incluir periodicamente exercícios de alta repetição em seu treinamento com o objetivo de fortalecer os tendões.

Aumento do colesterol

Os esteróides muito freqüentemente têm como efeito o aumento de LDL (mau colesterol) e a diminuição de HDL (bom colesterol). O aumento de LDL ocasiona o depósito de gordura nas artérias, aumentando o risco de enfarte e derrame. O aumento de colesterol plasmático normalmente retorna após ter cessado o ciclo de esteróides. Limitar o consumo de gorduras saturadas e a realização de atividades aeróbicas são recomendações úteis para este caso.

Hipertensão

Ocorre que alguns esteróides tendem a reter água em várias partes do organismo, inclusive no sangue, fazendo com que este aumente de volume e , em conseqüência , de pressão. Os sintomas mais comuns da hipertensão são dores de cabeça , insônia e dificuldade respiratória. Esta pode também ser uma doença silenciosa , sem manifestações evidentes, o que a torna ainda mais perigosa. Dessa forma , o atleta sob o uso de esteróides deve medir a sua pressão arterial regularmente. Normalmente, a pressão limite é de 130/90 sistólica e diastólica , respectivamente, mas são necessários algumas correções, dependendo da idade, sexo, diâmetro do braço, etc.; por isso só deve ser medida e interpretada por um médico. Sódio é elemento agravante, de forma que deve ser limitado na dieta por usuários de esteróides . Drogas como Dyaside, Catapres e Lasix são utilizadas no tratamento da hipertensão, mas são administradas exclusivamente com controle médico.

Insônia

Os esteróides têm efeito estimulante no sistema nervoso central , que pode provocar insônia. Para evitar o problema , os esteróides orais só devem ser administrados seis horas antes de dormir e os injetáveis logo ao acordar. O efeito também desaparece com a intervenção da administração.

Hepatotoxidade

Quase todos os esteróides causam lesão no fígado, sendo que os 17 alpha-alquelados são os mais tóxicos pela dificuldade de processamento. A maior parte das lesões promovidas no fígado são reversíveis tão logo o uso do Medicamento seja interrompido . Porém, efeitos mais sérios como icterícia somatizada pelo amarelamento da pele, das unhas e branco dos olhos é um sinal para imediata interrupção do medicamentos e procura de orientação médica para monitoração das funções hepáticas. Acredita-se que o uso de "evening primrose oil" reduz a lesão hepática por repor no fígado ácidos graxos depletados pelos 17 alpha-alquelados. Os outros hepatoprotetores têm eficiência ainda duvidosa.

http://forcemuscle-artigos.blogspot.com/2007/05/esterides.html

Por isso, creio que há indicios suficientes de que a creatina tem sim resultados na performance muscular.

O quantum, deve-se avaliar. Prefiro não sugerir, mas acho que uma colher antes do treino é suficiente.

ABS,

AS.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa, tudo bem?

Eu pessoalmente nunca ouvi sobre essa forma de tomar...eu quando comecei fiz aquele clássico, saturação de 20g e depois manutenção de cinco...

Tomo uma que chama CREAFORM (400g) nunca decepcionou, eu sinto mta diferença em força, aquele inchaço e a recuperação aparentemente melhorou (não sei se era o isopure, ou animal pak que auxiliava mais à época).

Enfim, vou acompanhar seu tópico pois é bem interessante.

Vc no fim está tomando alguma?

abração

Rapaz desculpe a demora, eu estou no fim da faculdade e vc imagina o quanto de tempo eu tinha.

Bem eu já comprei minha CEE e devo começar em breve a utilização, nunca tomei creatina e tava estudando um pouco antes.

Em breve devo fazer um relato por aqui.

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por Isabela Borba
      Início de ciclo e academias fechadas na quarentena do coronavírus
      Janeiro de 2020 começou e você se lançou à todo vapor no mundo da musculação. Você já treinava há anos e buscava melhorar ainda mais sua estética física! Era chegada a hora de usar algum esteroide anabolizante.
      Você iniciou o uso e veio a triste notícia do coronavírus: todas as academias iriam fechar! Bom, você pensou: "vou manter meu ciclo, pois, logo logo tudo voltará ao funcionamento normal". Semanas se passaram e a situação do mundo apenas piorou. Já se passaram meses, e as academias ainda não estão em funcionamento normal.
      E então, o que fazer com o meu ciclo de anabolizantes?
      Faça exercícios funcionais e aeróbios
      Primeiramente, não se desespere. As academias realmente fecharam, mas você ainda pode minimamente treinar em casa. Não se pode comparar a potência de um treino funcional em casa com um treino bem feito em uma academia com cargas.
      Entretanto, pode-se evitar a perda de massa magra com esse tipo de treino. Deve-se, ainda, manter uma média de 30 minutos de exercícios aeróbios ao dia, tanto para a saúde cardiovascular, quanto para se evitar uma deposição maior de gordura nesse período. 
      E meu ciclo de esteroides? Devo parar? Devo fazer TPC na quarentena?
      A verdade é que não há uma resposta correta. Mas, na minha experiência como médica e atleta profissional de fisiculturismo, esse é o pior momento para se interromper um ciclo.
      Quando se interrompe um ciclo de esteroides em homens, deve-se realizar uma TPC (terapia pós-ciclo) adequada para que o eixo fisiológico hipotálamo - hipófise - gônadas retorne ao funcionamento e, consequentemente, a produção de testosterona fisiológica. 
      Em conjunto, deve-se manter uma rotina de treinamentos intensos e dieta à risca para haver menor perda de massa muscular possível no período, afinal, você retornará ao seu nível “normal” de testosterona.
      A estratégia mais inteligente para os homens, então, seria manter a testosterona em uso e retirar outros esteroides, caso haja alguma associação. Por exemplo, caso você esteja utilizando deposteron associado à oxandrolona, deve-se considerar retirar a segunda droga. 
      Já no caso das mulheres, que, geralmente, utilizam os derivados de DHT (como a oxandrolona e o estanozolol) para performance, é interessante que se mantenha o uso deste tipo de esteroide em uma dose reduzida nesse período. Caso você esteja utilizando outros tipos de esteroides, considere retirar essas drogas. 
      Obviamente, tudo isso deve ser discutido e conversado com o seu médico, que analisará seus exames laboratoriais e fará sua avaliação corporal. Juntos vocês poderão discutir sobre a melhor estratégia.
      Conclusão
      Para resumir: 
      Mantenha uma rotina de treinos diários em casa; Mantenha a dieta, mesmo em casa; Converse com seu médico sobre o seu ciclo, considerando as desvantagens de pausar o uso nesse período; Mantenha o uso de creatina, e. caso você não a utilize, considere iniciar. Este suplemento irá auxiliar a retenção de glicogênio muscular.
    • Por Leonardo Marczinski Barroso
      Creatina é ergogênico!
      A creatina é considerada um suplemento ergogênico, possui um alto embasamento científico! É um suplemento excepcional para potencializar a performance, ótimo para quem busca hipertrofia. Mas, calma aí: ergogênico? O que significa isso?
      Ergogênico é a substância que visa a aumentar a capacidade para o trabalho mental ou corporal, que visa a melhorar a sua performance. A creatina é um suplemento que no seu uso crônico (a longo prazo) com certeza irá contribuir para a melhora do seu rendimento esportivo. 
      Exemplos de suplementos ergogênicos no efeito agudo e crônico:
      Suplemento ergogênico que possui um efeito crônico: creatina; Suplemento ergogênico que possui um efeito agudo (imediato): cafeína. Fontes naturais de creatina
      A creatina é encontrada no músculo esquelético, sintetizada pelo fígado, rins e pâncreas, a partir dos aminoácidos glicina e arginina. Pode ser obtida pela alimentação a partir do consumo de carnes vermelhas e peixes. 
      Para que serve a creatina
      Sem dúvidas um dos suplementos nutricionais mais eficazes que visa ao aumento dos níveis de ATP intramuscular, favorecendo o aumento do rendimento durante o exercício. Sendo assim, suas principais funções são o fornecimento rápido de energia durante a contração muscular, o aumento da força e da massa muscular (hipertrofia). Ela também ajuda a evitar a fadiga precoce durante o exercício físico.
      Esportes com benefícios na suplementação de creatina
      Os praticantes dos seguintes esportes podem se beneficiar do uso da creatina:
      Musculação; Crossfit; Futebol; Basquete; Vôlei; Corrida; Natação de curta duração; Outros esportes de curta duração; Atividades explosivas. Como tomar creatina?
      Em relação à quantidade, são recomendados de 3g (três gramas) a 5g (cinco gramas) diariamente (nos dias com ou sem treino).  O uso crônico (longo prazo), sempre respeitando a individualidade biológica, dependendo do peso do atleta, pode demandar doses maiores. 
      No que se diz respeito à saturação, ela não é obrigatória, mas tem a sua aplicabilidade. Cada um é cada um, e cada caso é um caso. A nutrição individualizada é aplicável aqui! 
      Quanto ao tempo de utilização, temos um parâmetro de 30 (trinta) dias ou 4 (quatro) semanas para se potencializar a creatina dentro do músculo e para se sentir os efeitos na performance e no rendimento esportivo.
      Qual é o melhor horário para tomar creatina?
      Em relação ao horário, não existe pior e nem melhor horário para tomar creatina, basta lembrar de tomar todos os dias, inclusive nos dias sem treino.
      Como melhorar a absorção?
      Estudos demonstram que para a melhor absorção muscular deve-se ingeri-la com carboidratos e de forma contínua, todos os dias. E como visto, podendo-se realizar ou não a fase de saturação (uso inicial em doses mais elevadas). 
      A creatina pode causar danos aos rins?
      Uma dúvida muito comum é se a suplementação de creatina causa danos renais. Os estudos demonstram a segurança na suplementação com creatina nas doses diárias recomendadas, não tendo sido observado danos renais. 
      Creatina engorda? Causa retenção de líquidos?
      Outras dúvidas muito comuns quanto à suplementação com creatina são: creatina engorda? Creatina causa retenção?
      Ela não engorda e nem causa retenção. Ela retém água dentro do músculo (retenção intramuscular). Só caprichar na hidratação e ser feliz. 
      Cafeína corta o efeito da creatina?
      Um mito bem recorrente é se a suplementação de cafeína corta o efeito da creatina. Este mito já foi quebrado. Pode-se utilizar os dois sem problemas.
      Qual é o melhor tipo de creatina?
      Em relação ao tipo de creatina, sempre recomendo a monohidratada, que tem um ótimo custo-benefício e que é facilmente encontrada no mercado de suplementação. 
      Selo CREAPURE
      As creatinas com selo CREAPURE (matéria-prima desenvolvida nos laboratórios da Alemanha) sustentam que apresentam um grau de pureza maior, o que a tornaria mais eficiente. Na prática, essa matéria-prima não é tão vantajosa assim quanto aos efeitos da suplementação. Invista no produto que tiver melhor custo-benefício. Como falei, gosto bastante da creatina monohidratada. O produto não precisa ser o selo CREAPURE, basta escolher uma marca confiável.
      Conclusão 
      Com certeza a creatina é o suplemento que consta na minha lista dos favoritos. É um suplemento excepcional e barato. Vale a pena o investimento, por ter  um ótimo custo-benefício.
    • Por Alan184
      Eu comprei uma creatina black skull e vou começar a tomá-la a partir desta segunda.
      No momento estou tomando multivitamínico para crescer o cabelo. Ele que contém biotina, vit b6, cromo, selênio e zinco.
      Quero saber se alguém sabe se tem alguma restriçao? Ou se alguém já tomou creatina com multivitamínico? Pois, basicamente, são as mesmas coisas.
    • Por Everton_
      Gostaria de saber se a Creatina da marca Suplemente vale a pena, pois nunca vi essa marca.
       
      Agradeço desde já.
    • Por carlao_amnesia
      alguem tomou viu resultados melhores do q a monohidratada encontrada por ai?

      onde encontrar?

      valores?

      alguem pode me ajudar?

      abs
×
×
  • Criar novo...