Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

L-carnitina realmente funciona?


Visitante Passaro
 Compartilhar

Post Destacado

Madrugão suplementos

Não jogue dinheiro fora

Compre suplementos bem mais baratos com o cupom de desconto do FISIculturismo.com.br

Clique aqui para obter seu cupom

Comigo até deu resultado, aliando ela com aerobicos eu dei uma secada.

Mas tem gente que fala que usou e nada adiantou.

Mas alem do mais temos que ajustar a dieta também, senão não adianta.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

kra faça uma dieta sem gordura e com carbos moderados ..

Só coma carbos até a hora do treino e logo após, na janta só proteínas

Coam muitas proteínas para naum catabolizar

Quanto a exercícios faça a musculação com bastante séries e com curto intervalo de tempo entre as séries( isso ajuda a queimar gorduras)

Faça mais repetições com mesmos peso

Pese toda semana para ver sua evol~ção

Sempre na mesma balança, a mesma hora e com a mesma roupa...

Evite todos os tipos de gorduras possíves( doces, refrigerantes, leite integral, queijos etc)

A cada 15 ou 30 dias saia da dieta sem exageros eh claro( isso ajuda a manter o corpo e mente sanos e saudáveis)

Quantos aos aeróbeos pratique-os depois da musculação 3X na semana com até 70% da FCM

com 30 a 40 min.

Coma 500 calorias a menos do que vc precisa para manter o peso

Não perca mais de 1 KG por semana

Depois eu posto uma conta que diz quantas calorias vc gasta num dia

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Cálculo de Necessidades Calóricas

A primeira necessidade em uma dieta é estimar nossa necessidade calórica diária. Tal valor irá diferir entre diversos indivíduos, mesmo que eles tenham o mesmo peso e massa muscular. Para começar devemos calcular nosso metabolismo basal. Existem várias maneiras de se determinar esse valor. Vou adotar aqui a equação de Harris Benedict1, usada na medicina desde 1919. Essa equação foi proposta por dois pesquisadores no início do século, após diversos estudos sobre o metabolismo basal humano conduzidos no Laboratório Nutricional do Instituto Carnegie de Washington. Uma revisão foi feita em 1998 por David C. Frankenfield2. Para homens: B.E.E. = 66,5 + ( 13,75 x W ) + ( 5.003 x H ) – ( 6.775 x A ) Para mulheres: B.E.E. = 655,1 + ( 9,563 x W ) + ( 1,850 x H ) – ( 4,676 x A ) Aonde: B.E.E. = basal energy expenditure ( gasto energético basal ) W = peso em quilogramas H = altura em centímetros A = idade em anos A principal falha nessa equação será o fato de que ela foi feita com base no homem normal ( 15% de gordura para homens e 20% para mulheres ), não em indivíduos com elevada massa muscular e/ou reduzido percentual de gordura. Mas é um excelente parâmetro para começarmos. De fato, um interessante estudo foi feito comparando o gasto calórico de 24 homens de aproximadamente 100 quilos, dividido em dois grupos, sendo que o primeiro apresentava a média percentual de gordura em 24% e o segundo em 8%. Nesse estudo achou-se um gasto calórico 40% maior no repouso e 14% maior no exercício para o segundo grupo3. Agora vamos passar ao cálculo das necessidades advindas das atividades físicas diárias. Para isso vamos criar um Fator de Atividade ( FA ). A próxima tabela nos ajuda a calcular esse FA4: Mulher | Homem | Atividade 1,2 | 1,2 | Dia a dia muito sedentário - Nenhuma atividade física programada 1,3 | 1,3 | Dia a dia movimentado s/ atividade física programada ou Atividade Física Programada ( 30min leve ) 1,3 | 1,4 | Dia a dia movimentado e atividade física leve programada. Ou Atividade Física Moderada 1,45 | 1,5 | Dia a dia movimentado e atividade física moderada Ou Atividade física forte 1,5 | 1,6 | Dia a dia movimentado e atividade física forte Ou Atividade física intensa 1,7 | 1,8 | Dia a dia movimentado e atividade física intensa Lembremos que esses são somente valores de referência, podendo o FA ser bem maior do que este para um atleta competitivo ou um trabalhador braçal. Por fim, deveremos calcular o gasto necessário para fazermos a digestão daquilo que ingerimos. Devemos lembrar que o gasto necessário para a digestão de 1 grama de proteína é maior do que para o de 1 grama de carboidratos e que, por sua vez, é maior do que o para 1 grama de gordura. Para simplificar, vamos seguir um método bem aceito por especialistas em nutrição, que é acrescentar ao valor encontrado até agora 10%. A equação completa para um homem então ficará assim: Necessidade Calórica Total = {[66,5 + ( 13,75 x W ) + ( 5,003 x H ) – ( 6,775 x A )] x FA}x 1,1 Exemplo Prático: Thiago 85 quilos 1,70m 22 anos FA = 1,5 NCT = {[66,5 + ( 13,75 x 85 ) + ( 5,003 x 170 ) – ( 6,775 x 22 )] x 1,5 } x 1,1 {[66,5 + 1168,75 + 850,5 – 149,5] x 1,5 } x 1,1 { 1936 x 1,5 } x 1,1 2904 x 1,1 3194,4

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 2002-12-24 22:35, Passaro escreveu:

Mestre, uma resposta científica e objetiva!!!

please...

funciona ou naum ?

Cientificamente a efícácia da Carnitina é muito controvertida.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • fisiculturismo alterou o título para L-carnitina realmente funciona?

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta 100% gratuita!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
 Compartilhar

×
×
  • Criar novo...