Jump to content
  • Similar Content

    • By IzNoGuud
      Prezados Colegas,

      Esta é minha primeira postagem no fórum. Entretanto, já acompanhei vários tópicos e tirei deles valorosas informações. Neste sentido, resolvi compartilhar com todos minha experiência com uma nova dieta e uso de termogênicos.

      Sei que existem neste fórum vários tópicos com relatos de uso de termogênicos. Portanto, o assunto já é um tanto repetitivo. Mas acontece que sou um cara de 39 anos (de meia idade ... ARGHHH !!), sou obeso a 15 anos jamais fiz uso de qualquer substancia que não fosse aprovada pela ANVISA.

      Também é verdade que frequento a academia a praticamente quatro anos, mantendo rotina de cinco treinos por semana. Não sou fanático na malhação, mas sou dedicado e disciplinado, portanto já possuo boa base muscular e aeróbica.

      Nesta dieta (ela estará discriminada a seguir) perdi qualquer ambição de reeducação alimentar. O objetivo expresso é a perda de gordura sem prejuízo na massa magra. Portanto, é uma dieta muito restritiva em carboidratos e rica em proteínas. Ressalto que consultei um nutricionista de confiança, com larga experiência, que elaborou uma dieta equilibrada e recomendou o uso dos termogênicos. Como irão perceber, sou avesso a experimentalismos e sempre procuro a opinião de especialistas.

      Meu estado físico atual é o seguinte:
      tenho 39 anos, minha altura é de 1,70 metro e peso atualmente 99,80 quilos. Entretanto, tenho uma estrutura pesada, com boa massa óssea e muscular, e do peso total tenho 74,73 quilos de massa magra. Portanto, meu percentual de gordura no dia de hoje é de 25,07%

      RESUMO FÍSICO – 23.02.2011:
      IDADE = 39
      ALTURA = 1,70 Metro
      IMC = 34,5 Kg/m.m
      PESO: 99,80 Kg
      PERCENTUAL DE GORDURA: 25,07%

      Em meados do ano passado enfrentei alguns problemas particulares (uma maldita reforma na residência) que atrapalharam a frequência na academia. Resultado: fiquei os últimos três meses do ano sem treinar e atualmente estou retomando os exercícios com uma série simples para readaptação. Neste, sentido, o nutricionista me prescreveu o uso do LIPO 6 BLACK no período inicial da dieta. Completados um mês, passarei a usar o OXYELITE.

      O uso inicial do LIPO 6 BLACK foi de inteiro critério do nutricionista, acreditando que em meu atual estágio de treinamento este produto promoveria melhores ganhos. Quando o treinamento ficar mais pesado passarei para o OXYELITE.

      Amanhã poderei postar a fixa do treino atual, mas é simples, do tipo AB. Ao final da musculação faço 30 minutos de aeróbico, uso o elíptico e mantenho uma média de batimentos cardíacos de 147 bpm. Pretendo manter este treino aeróbico.


      Vamos a dieta:

      _____________________________

      1ª REFEIÇÃO = 8:00 = ADES ZERO+ 1 DOSE DE WHEY + 3 BCAA’S

      2ª REFEIÇÃO = 10:00 = PAO LIGHT (2FT)+ PEITO DE PERU (2FT) SUCO LIGHT + 2 LIPO 06

      3ª REFEIÇÃO = 13:00 = 200 GRAMAS CARNE BRANCA + 3 COL. DE ARROZ DE ARROZ INTEGRAL + VEGETAL A e B A VONTADE+1000 MG VIT C

      4ª REFEIÇÃO = 15:30 = FRUTA C/CASCA + 1 DOSE DE WHEY+ 3 BCAA’S

      5ª REFEIÇÃO = 18:00 = 2 FATIAS D E PAO LIGHT + REQUEIJAO LIGHT+ FRANGO OU ATUM + SUCO LIGHT + 2 LIPO 06

      PRE-TREINO = BANANA + 3 BCAA’S

      POS-TREINO = WHEY 1 DOSE DE WHEY

      JANTAR = SALADA DE VEGETAIS + ATUM LIGHT NA ÁGUA OU 2 FILES DE FRANGO SUCO (MARACUJA, LIMAO, ABACAXI)

      CEIA = IOGURTE 0% GORDURA

      _____________________________

      Pois é, dieta rigorosa ...

      Como vc podem observar, me foi recomendado usar 4 CAPSULAS DE LIPO 6 BLACK logo de cara. Já me alertaram que é uma dose forte, especialmente para alguém que nunca fez uso deste tipo de substância. Um amigo até me recomendou a usar somente 1 capsula por dia nas duas primeiras semanas, pela manhã ainda.

      Resolvi seguir as recomendações do nutricionista e tomar as 4 capsulas diárias. Relatarei aqui todos os efeitos resultantes do uso.

      Não pretendo postar diariamente os detalhes do treino e efeitos do LIPO 6 BLACK, pois ficará repetitivo. Mas comparecerei pelo menos três vezes por semana, serei constante até o final da dieta.

      É isso aí !! Fé em Deus e pé na tábua.
    • By Flordocerrado
      Olá!! Vou relatar aqui semanalmente minha evoluçao fazendo uso do "OxyELITE Pro"
      Espero que vcs me auxiliem nessa jornada, pq confesso que nao gosto nenhum um pouco de malhar, porém isso é muito necessário.

      Vamos lá:

      INICIO: 06/02/2012

      idade: 22 anos
      peso: 58.5
      altura: 1,60 cm
      sexo: feminino
      Alimentaçao: de 3 em 3 horas. (frutas, sucos, pao integral, queijo branco, leite desnatado...)

      Treino: segunda - sexta (musculaçao)
      Pretendo fazer paralelo ao treino:
      - seg, quarta e sexta (abdominal e botton)
      - terça e quinta (ginástica localizada e kangoo jump)

      --> Hoje acordei e tomei o OxiELITE Pro 30 min antes do café, só fiz musculaçao, e durante o treino senti fortes dores de cabeça em um momento (pontadas atrás da cabeça) e minha pressão oscilou bastante durante o treino, mas o fiz por inteiro.

      Perguntinha n quer calar: É normal acontecerem as dores de cabeça no inicio? Oq acharam do projeto?

      Desde já obrigada!

      Ps: Gostei bastante do fórum.
    • By Bruna Bosco
      O que são alimentos termogênicos?
      Os alimentos termogênicos são aqueles que potencializam a termogênese processo que é regulado pelo sistema nervoso que leva à transformação da glicose e da gordura em energia.
      Simplificando, são alimentos que apresentam um maior nível de dificuldade em serem digeridos pelo organismo, acelerando o metabolismo e aumentando o gasto calórico em processos que, naturalmente, já realizam essa queima.
      Existem dois tipos de termogênicos: os naturais e os industrializados.
      Naturais: São aqueles que se apresentam da mesma forma como são encontrados na natureza, como é o caso do efeito termogênico que obtemos comendo pimenta vermelha. Industrializados: São cápsulas, conhecidas como suplementos, que contém em sua fórmula o princípio ativo do alimento termogênico. Alimentos termogênicos naturais
      Seguem os alimentos termogênicos de maior relevância. Estudos indicam que a quantidade de cada alimento é individual e deve ser feita sob orientação de um profissional.
      O exagero no consumo desses alimentos pode levar ao surgimento de sintomas como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais. Hipertensos e indivíduos com problemas cardíacos devem ter uma atenção maior, pois esses alimentos podem aumentar o bati alimentos fazem os batimentos cardíacos aumentarem.
      Gestantes e crianças também devem limitar o consumo de alimentos termogênicos.
      Pimenta vermelha: As pimentas são estimulantes do apetite e auxiliares da digestão. O seu componente ativo é a capsaicina. O consumo desse aditivo aumenta a salivação, estimula a secreção gástrica e a motilidade gastrointestinal, proporcionando uma sensação de bem-estar. Chá verde: É proveniente Camellia sinensis e não sofre fermentação. O chá verde é rico em polifenóis, sendo a maioria deles os flavanóis, e dentre estes ainda, predominam as catequinas. Gengibre: evita a flatulência e favorece a digestão. Suas propriedades estão mais ativas na raiz fresca e não em formas de balas. Mostarda: previne a formação de radicais livres no nosso organismo (antioxidante) além da sua ação termogênica. Café/guaraná/chocolate amargo: O componente ativo desses dois alimentos é a cafeína. Possui ação digestiva e diurética, combate a formação de gases e estimula o sistema nervoso central. A cafeína atinge níveis máximos de 15 a 45 minutos após a ingestão e permanece ativa no organismo de três a sete horas. Linhaça: é rica em fibras insolúveis, promove a saciedade, acelera a queima calórica, regulariza o intestino e combate o envelhecimento precoce. Canela: Sua ação termogênica garante a contribuição para o emagrecimento. Atua com efeito antioxidante e anti-inflamatório. Suplementos termogênicos industrializados
      Os componentes principais dos alimentos termogênicos naturais são isolados e suplementos são criados a partir destes produtos. A composição desses suplementos termogênicos se alterou ao longo dos anos por conta da frequente atualização da lista de substâncias proibidas pela ANVISA. Substâncias que possuem grande atividade estimuladora do metabolismo, como a efedrina e a dimethylamylamine (DMAA), presentes em algumas marcas de termogênicos, foram proibidas no Brasil, devido ao seu elevado risco de complicações cardiovasculares.
      Atualmente, os termogênicos mais utilizados são a cafeína e a sinefrina (Citrus auranthium) como substâncias termogênicas principais.
      Cafeína – A cafeína é uma substância muito utilizada como recurso ergogênico na prática esportiva com o objetivo de retardar a fadiga, ter efeito estimulante, aumento da performance em exercício de força e aeóbicos, além de aumentar a oxidação de gorduras. Estudos mostram eficácia na utilização de 3 a 6 mg de cafeína\kg de peso corporal. O pico de ação da cafeína ocorre 20 minutos após a sua ingestão.
      Alguns produtos termogênicos chegam a fornecer mais de 800 mg de cafeína por dia, o que é mais do que o dobro da dose considerada segura. Doses muito elevadas aumentam o risco de arritmias e isquemia cardíaca.
      A cafeína nos termogênicos é geralmente obtida através de pó de café, guaraná ou chá verde.
      Efeitos adversos: tremor, insônia, nervosismo, ansiedade, irritabilidade, elevação da pressão, náuseas, desconforto gastrointestinal e problemas estomacais.
      Sinefrina – A sinefrina é obtida através da Citrus auranthium, também conhecida como laranja-azeda ou laranja-amarga. A sinefrina tem sido frequentemente utilizada por pessoas que não querem fazer o uso da cafeína. Essa substancia além do efeito termogênico, também controla o apetite. A Anvisa recomenda dose máxima de 30mg por dia, mas vários suplementos comercializados apresentam uma concentração maior na composição.
      Efeitos adversos: aumento da pressão arterial, taquicardia e danos ao fígado.
      Outras substâncias: chitosan, cromo, ginseng, glucomanano (Amorphophallus Konjac), L-carnitina, psyllium, erva de São João, taurina e ácido linoleico são substâncias que também são usadas na composição de alguns termogênicos, muitas vezes associadas com cafeína e/ou sinefrina. Porém estas substâncias não apresentam evidências concretas de que sejam efetivas para perda de peso ou aumento da performance atlética, e ainda podem causar efeitos colaterais, por isso é sempre importante estar atento ao rótulo.
      Cuidado com o consumo de termogênicos!
      Nenhum suplemento termogênico deve ser consumido sem apoio de um profissional nutricionista.  Até mesmo os produtos autorizados pela ANVISA podem causar efeitos colaterais graves se forem utilizados por indivíduos com fatores de risco para doenças cardiovasculares ou se as substâncias estimulantes estiverem em concentrações muito elevadas.
    • By fisiculturismo
      O suplemento alimentar pré-treino Napalm Mini-Gun da Muscle Warfare foi lançado no Brasil há pouco tempo com enorme atenção publicitária das lojas de suplementos alimentares. Não era para menos, o Napalm Mini-Gun era um dos maiores concorrentes do antigo Jack3d, com DMAA [saiba mais sobre o DMAA nesta matéria: Jack3d Foi Proibido pela FDA (ANVISA dos EUA)].
      No entanto, o produto que avaliamos, com rótulo parcialmente em português, traz uma informação nutricional nada poderosa. Como ingredientes constam no rótulo: taurina (2.000 mg), maltedextrina e cafeína (400 mg).

      Essa é uma fórmula já usada em outros suplementos alimentares pré-treino que não gozam de tanto prestígio entre os praticantes de musculação.
      Contudo, como se trata de um produto importado, fabricado no EUA, e cujo rótulo remete ao antigo Napalm Mini-Gun (nos EUA já foi lançado um Napalm mais novo, com novo rótulo, para se adequar à proibição da DMAA), fica aquela velha pulga atrás da orelha: será que foi produzido um suplemento Napalm Mini-Gun apenas para o mercado brasileiro com uma fórmula diferenciada?

      O antigo Napalm Mini-Gun vendido nos EUA, que tem o mesmo rótulo do produto que acaba de chegar ao Brasil, contém a tão controversa substância DMAA, que era apontada como doping e que fez a alegria de milhares de musculadores por muito tempo.

      Note-se que não estamos afirmando que o Napalm Mini-Gun que está sendo vendido no Brasil com o rótulo antigo e parcialmente em português tem a fórmula antiga com DMAA. Teoricamente, ele contém as substâncias indicadas no rótulo, o que normalmente se espera de qualquer produto. Todavia, na prática, fica a dúvida colocada acima: será que foi produzido um produto só para as terras tupiniquins?
      Infelizmente, ainda não temos condições de bancar laudos técnicos de análise laboratorial, por isso, fica aí a dúvida. Por isso, quem resolver experimentar o Napalm Mini-Gun, deve tomar o devido cuidado para não exceder a dose diária recomendada.
    • By fisiculturismo
      No dia 18/5/2012 percebemos que o suplemento alimentar mais controverso de todos os tempos não estava mais à venda numa das maiores lojas do mundo de suplementos alimentares, a famosa Bodybuilding.com. Se você não sabe por que o Jack3d é tão controverso, leia esta matéria: Jack3d é Acusado de Causar Dependência.
      Assim que verificamos a situação entramos em contato com o site Bodybuilding. Até o momento não obtivemos resposta. No site da USP labs, fabricante do Jack3d, não encontramos nada a respeito.
      Resolvemos aprofundar nossas pesquisas e achamos a resposta: A FDA - U.S. Food and Drug Administration (agência reguladora norte-americana semelhante à nossa ANVISA), encaminhou a todas as fabricantes de produtos com 1,3-dimethylamylamine (ou methylhexanamine ou geranium extract ou DMAA) uma carta de alerta por falta de evidências em torno da segurança da substância estimulante.
      A princípio, as cartas de alerta enviadas pela FDA não proibem as vendas dos suplementos alimentares atingidos pelo alerta, mas o contéudo das cartas é rígido. Nelas a FDA avisa que antes de vender produtos ao consumidor, o fabricante tem o dever de apresentar estudos que demostrem a segurança das substâncias, e nenhuma evidência nesse sentido teria sido apresentada pelas marcas de suplementos notificadas. Isso quer dizer, em outras palavras, que a venda não seria permitida.
      Segundo a FDA, a substância DMAA estreita as veias e artérias do organismo, provocando aumento da pressão arterial e colocando em risco o sistema cardiovascular, aumentando as chances de falta de ar, angina e ataque cardíaco.
      Ademais, a FDA alertou os fabricantes que a DMAA sintética não pode ser enquadrada como "dietary ingredient" (ingredientes de suplementos alimentares devem ser: vitaminas, minerais, aminoácidos, ervas ou outras plantas, substâncias para complementar uma dieta alimentar humana, ou uma variação dessas substâncias alimentares).
      A agência de vigilância sanitária norte-americana deu 15 dias para que as fabricantes de suplementos alimentares se manifestem sobre os alertas.
      É bom anotar que no mês passado nós publicamos uma matéria (Jack3d é Seguro!) que tratava de um estudo patrocinado pela USP labs a fim de desmentir os boatos de que o Jack3d causava mal à saúde.
      Agora resta saber se a FDA vai achar que os estudos contratados pela USP labs são suficientes para demonstrar que o uso do estimulante DMAA não oferece riscos à saúde. Além disso, não poderão ser incluídas nos suplementos substâncias sintéticas, a DMAA terá que ser obtida da planta flor-de-gerânio.
      Será que os suplementos alimentares com DMAA vão vingar? Será que a substância estimulante DMAA é realmente segura como capitaneou a USP labs? Enquanto não temos resposta, permanece proibida nos EUA a venda dos suplementos alimentares com DMAA, por serem considerados impróprios para consumo, em razão da falta de evidências de segurança.
      Nos próximos meses saberemos se a novela do Jack3d chegará ao fim ou se trará alguma reviravolta surpreendente. Por ora, bye bye Jack3d!
      ATUALIZAÇÃO: Sem Jack3d, e agora? Assault é o pré-treino sem doping!
      ATUALIZAÇÃO: Jack3d Voltou!
×
×
  • Create New...