Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

TABELA DE REFERENCIA - GLICOSE, PRESSAO ARTERIAL, COLESTEROL, ETC.


Post Destacado

Receitas para secar

Emagreça 5kg a 10kg em 30 dias!

Conheça o programa de reeducação alimentar que funciona e que já ajudou milhares de pessoas a emagrecer de verdade

Clique aqui para conhecer

  • 2 semanas depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
  • Conteúdo similar

    • Visitante
      Por Visitante
      Olá amigos!
      Já fui acompanhada por essa família maravilhosa em dois tópicos.
      https://fisiculturismo.com.br/forum/topic/117302-oxandrolona-testosterona-em-gel-5/
      https://fisiculturismo.com.br/forum/topic/117801-projeto-far-far-away-parte-2/
       Tudo que eu faço hoje de dieta e treino, foi aprendido aqui. Vocês são demais! Tive apoio de gigantes @Apollo Galeno @Joaninha @Locemar @Bravo Costa @Foston Só gente topp!!!
       
      Mas hoje venho aqui depois de me deparar com uma situação estranha. Concluí um ciclo a mais de um ano, e ao fazer exames de sangue me deparei com meu colesterol alto. Sendo que antes dos ciclos sempre estive abaixo dos valores de referência.
      No meu primeiro ciclo (2018), era acompanhada por um endócrino que me passava rusovastatina e ezetimiba. Os índices ficavam controlados, mas o uso desses medicamentos acabou sobrecarregando o fígado.
      Depois eu fiz dois ciclos com vocês e tive ótimo resultados, mas o @Apollo Galeno sempre falava que é normal alterar os valores nos exames e que era bom sempre aguardar o ciclo encerrar para normalizar. No meu caso, está subindo (exames atuais em anexo – coloquei também o último exame de testosterona que fiz, mas esse já é antigo).
      MINHA PERGUNTA: É normal depois de um ano sem fazer uso de absolutamente nenhum esteroide, o colesterol começar a subir como o meu? Será que vou ficar dependente de estatina? Já pensei em levar meu exame para o cardiologista, mas ele vai acabar me passando esses remédios para tomar! Resolvi abrir esse tópico para ouvir a voz da experiência.
      APROVEITANDO A OPORTUNIDADE
      Conheço a dinâmica do fórum, por isso vou aproveitar e pedir um help para ajustar no ajuste do meu peso! Gostaria de ficar mais seca.  Tenho tentado, mas com resultados nem tão bons.
      Idade: 32
      Altura: 1,57 m
      Peso: 60 kg – 61kg (Quero muito perder uns 3 kg)
      Medicações em uso (Anticoncepcional, antidepressivo, anti hipertensivo, etc...): Nada
      Problemas de Saúde e história de cirurgias: n/a
      Exames de sangue hormonais recentes OU que tiver recente = Anexo
      Tempo de treino: 6 anos ininterruptos
      Ciclos FEITOS com dose e tempo:
      2018 - Oxandrolona manipulada 10mg/dia + texto gel 10mg – 20 semanas 2019 - Oxandrolona Landerlan 10 mg/dia – 16 semanas  2020:  # 3 a 12 semanas de Propionato= 4 ui por aplicação = 12ui/ semana (aplicar 3x na semana no dom/terca/quinta) (12mg/sem) # 1 a 12 Semanas de Nandro = 2 ui por aplicação = 6 ui/ semana (aplicar 3x na semana no dom/terca/quinta) (12mg/sem)  OBS. Sobre esse último ciclo, tive muitos problemas com aplicação. Fiquei meses com manchas escuras, precisei de dermato.
      Mas não tenho alterações permanentes em nada, voz normal, cabelo está saudável, sem espinhas. E apesar de não estar tomando absolutamente nada de esteroide ou outro auxiliar, consigo treinar e bem e manter alguns músculos.
      Divisão de treino e horário do mesmo:
      Treino geralmente na parte da manhã: 09h00 (já acordo, tomo café e vou para a academia)
      Esse treino venho adaptando a bastante tempo, mas quem me passou foi o @Locemar! Passo aproximadamente 2 h na academia (1h30 de treino +30 min de cardio)
      Seg – posterior
      1. Flexora sentada 4x 8 a 12
      2. Flexora deitada 5 x 15
      3. Agachamento terra 4 x12
      4. Stiff 4 x 12
      5. Agachamento sumô 4 x 12
      6. Agachamento livre 4x12
      7. Agachamento unilateral smith 4 x 15
      8. Elevação pélvica no banco 5 séries de 12 com pico de contração
      9. Panturrilha em pé 4x15 com pico de contração
       Ter – peito/ombro/tríceps
      1. Crucifixo na máquina 4x12
      2. Supino reto c/ halter 4x12
      3. Elevação lateral + desenvolvimento com barra 4x12+12
      4. Elevação frontal com anilha 4x12 + Voador invertido 4x12
      5. Tríceps máquina 4x12
      6. Tríceps barra/corda 4x12
      7. Flexão fechada 3x max reps
      8. Circuito abdominal : Prancha inclinada 15 reps + rodinha abdominal 15 reps + prancha estática 15 reps + elevação de pernas 15 reps :: fazer 4x o circuito
        Qua – quadríceps
      1. Cadeira extensora 5x20
      2. Agachamento livre + agachamento gobblet 6 séries de 12 + 12
      3. Leg unilateral 4x15
      4. Hack machine base fechada ou leg 45 base fechada 5 séries de 15/12/10/8
      5. Passada 4x15
      5. Cadeira extensora (sim, de novo) 3 séries de max reps
      6. Abdutora 4x12 com pico de contração
      7. Adutora 4 x 12
        Qui - costas/bíceps
      1. Puxada aberta frontal 4x12
      2. Pulldown na corda
      3. MTS Front Pulldown 4 x 12
      3. Remada aberta máquina 4x12
      4. MTS Remada 4x12
      5. Remada alta na máquina 4x12
      6. Voador invertido (é, aqui também) 4x12
      7. Rosca direta polia baixa 4x12 + Rosca martelo alternada 4x12
      8. Rosca máquina 4x12
      9. Abdominal máquina 4 x 15
      10. Lombar 4 x15
       Sex– posterior
      1. Flexora sentada 4x 8 a 12
      2. Flexora deitada 5 x 15
      3. Agachamento terra 4 x12
      4. Stiff 4 x 12
      5. Agachamento sumô 4 x 12
      6. Agachamento livre 4x12
      7. Agachamento unilateral smith 4 x 15
      8. Elevação pélvica no banco 5 séries de 12 com pico de contração
      9. Panturrilha em pé 4x15 com pico de contração
      Dieta com quantidade de proteína/carboidrato/gordura por dia:
       08h00 - CAFÉ DA MANHÃ o    Opção 1 – 3 ovos mexidos + 25 g de requeijão light + café com adoçante
      o    Opção 2 – 70g de cuscuz + 10g de manteiga + 2 ovos+ café com adoçante
      o    Opção 3 – 2 fatias de pão integral multigrãos + 2 ovos+ 25g de requeijão + 20 g de queijo muçarela + café com adoçante
      12h00 – ALMOÇO o    Opção 1: 100 g de sobrecoxa de frango + 60g de coxa de frango+ 80 g a 100 g de arroz parboilizado
      o    Opção 2: 100 g de sobrecoxa de frango + 60g de coxa de frango+ 80 g de batata doce
      o    Opção 2: 100 g de sobrecoxa de frango + 60g de coxa de frango+ 80 g de batata inglesa
      o    Como umas 80g de feijão umas 2x por semana
       14h-22h00 – TRABALHO  LANCHE (Às vezes como uma maça ou whey ou iogurte antes do jantar)   Estou tentando fazer jejum por algumas horas, por isso minha última refeição está acontecendo entre 17h e 18h  
        18h00 – JANTAR  o    Opção 1 – 70g de cuscuz + 10g de manteiga + 2 ovos+ café com adoçante
      o    Opção 2 – 2 fatias de pão integral multigrãos + 80g de frango desfiado+ 30g queijo muçarela + (gosto de usar aqui ketchup e maionese) + café com adoçante
       Observações: Aos finais de semana sempre faço duas refeições livre: o    Espetinho com guarnições (arroz, vatapá, maionese, vinagrete, farofa) – isso é vício 😪
      o    Pizza Pan + coca zero (ou algo zero) – outro vício😪
      o    Às vezes troco o espetinho por hambúrguer artesanal ou outra coisa.
      o    Completo essa perdição com uma sobremesa em cada dia do final de semana.
       Como planejo minhas refeições
      Uso o FatSecret para contagem de macros...sinceramente nunca bateu! Mas chego perto
      POR FAVOR, isso aqui embaixo deve ter muito erro de cálculo, mas vamos lá...
      Nas minhas “pesquisas” verifiquei que:
      Para manter o peso, deveria ingerir 30 Kcal/kg – Mas uso 28Kcal/kg >>>Meu alvo é 28x60 = 1680 kcal >>> (Obs: Atualmente não chega a isso, pois estou tentando perder peso, assim fico entre 1400-1600
      1g de proteína tem 4 Kcal 1g de carboidrato tem 4 Kcal 1g de gordura tem 9 Kcal Para praticantes de atividade física >> 2g de proteína por Kg = 120 g de proteína/dia (120 x 4 = 480 Kcal/dia) 1g de gordura por kg >>> 60 g de gordura = 60 x 9 = 540 Kcal/dia (Aqui, todo dia passa...e muito)  A diferença restante das colorias fica para os carboidratos, que dá 660. Esse é meu parâmetro hoje! Tende a ficar perto desses números, mas nunca igual.
      Agora, a gordura sempre fica perto de 90g/dia  (mas não ligo muito...a  gema do ovo tem muita gordura).
      Agradeço se puderem me ajudar nas duas questões, tanto estou preocupada com meu colesterol, quanto com o meu peso estagnado.
       Tmj
       












    • Por Vladimir Viktorovitch
      A Revista Flex procurou saber o que deixava o atleta mais ligarão. Baseou-se numa pesquisa da Universidade do Arkansas, onde os pesquisadores utilizaram dois produtos do mercado americano: Nodoz ou Vivarin, que são pura cafeína, e o Red Bull, que é cafeina com taurina.
      No estudo, eles compararam a elevação da pressão em voluntários que bebiam Nodoz e outros que bebiam Red Bull quatro vezes ao dia.
      O resultado surpreendeu, porque a cafeína tem fama de causadora de ataques cardíacos, aumento de pressão, aumento de colesterol e de outros danos ao funcionamento do corpo.
      Pois bem, os tomadores de Red Bull tiveram aumento muito maior da pressão em relação aos da simples cafeina.
      Esse resultado mostra que você, que toma Red Bull regularmente, deve ficar esperto, porque, segundo o estudo, as outras drogas contidas nessa bebida é que fazem mal, e não a simples cafeina.
      Fonte: Revista Flex, abril 12, artigo de Jim Stoppani
    • Por Amanda Mayrinck Hallak
      As gorduras não são as vilãs para a nossa saúde e sim as nossas escolhas em relação à elas. Existem vários tipos de gordura, dentre elas podemos citar: trans-saturadas, saturadas, Omega-6, Omega-3, mono e poli-insaturadas.
      Alguns tipos especiais de gorduras, como ômega-3 e ômega-6, são saudáveis e cruciais para um sistema imunológico forte e uma pele saudável ao passo que gorduras trans-saturadas e saturadas são prejudiciais a nossa saúde.
      Os alimentos, tanto os naturais como os processados, podem conter vários tipos de gordura. Alguns tipos têm efeito positivo à saúde, aumentando o HDL, que é o "colesterol bom" enquanto outros podem ser prejudiciais, aumentando o nível de LDL, o "colesterol ruim". Mesmo os tipos de gordura benéfica devem ser consumidos com moderação, pois qualquer tipo de gordura contém mais calorias do que proteínas e carboidratos:
      A gordura é uma fonte concentrada de energia. Enquanto cada grama de gordura contém 9 kcal, um grama de carboidrato contém em torno de 4 kcal. Além disso, nossas reservas de energias provenientes de gordura são muito mais abundantes. Em média um corredor tem mais de 60 mil calorias estocadas na forma de gordura contra menos de 2 mil de carboidratos. Sendo assim, gorduras são essenciais quando se está exercitando por longos períodos de tempo.
      Exercícios de baixa intensidade utilizam gordura como pelo menos metade da fonte de energia. Isto porque, para usar gordura como energia, é preciso muito mais oxigênio do que o necessário na utilização de carboidratos. Assim, em exercícios de baixa intensidade nos quais há farto oxigênio, gordura é a principal fonte de energia. Sendo assim, a utilização de gordura diminui à medida em que a intensidade do exercício aumenta.
      Vamos descatar e falar um pouco sobre a importância do Omega-3 que é um tipo de gordura conhecida como ácido graxo essencial e é muito importante para uma boa saúde.
      O corpo humano não é capaz de produzir Omega-3, tendo que obtê-lo através da alimentação.
      Um grande número de pesquisas vem demonstrando os benefícios do Omega-3 para o coração e todo sistema circulatório.
      Os benefícios do Omega-3 incluem:
      Atividade antiinflamatória; Atividade anti-trombos (entupimento dos vasos sanguíneos); Redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos e Redução da pressão arterial. Os benefícios do omega 3 estendem-se para a redução do risco de desenvolver diversas doenças, incluindo: Diabetes; Acidente vascular cerebral (derrame); Artrite reumatóide; Asma; Síndromes inflamatórias intestinais (colites); Alguns tipos de câncer; Declínio mental. Alguns estudos também indicam que o Omega-3 traz benefícios para o humor, o aprendizado e para o sistema imunológico.
      O Omega-3 pode ser encontrado nas nozes, castanhas, peixes especialmente de águas frias, rúcula e nos óleos vegetais, como azeite, canola, soja e milho
      As melhores fontes de Omega-3 são os peixes, algumas espécies possuem maior quantidade como por exemplo: Cavala, Arenque, Sardinha, Salmão, Atum, Bacalhau.
      Recomenda-se a ingestão de pelo menos 2 porções de peixe por semana, mas se for possível incluir outras fontes de Omega-3 os benefícios serão maiores.
      Os peixes devem ser assados, cozidos ou grelhados. Não se deve fritá-los, pois este processo destrói o Omega-3.
      É de reforçar que o excesso de gordura provoca obesidade e colesterol e que as gorduras de origem animal são particularmente nocivas para a saúde.
    • Por Isabella Yansen
      Quem lê as pesquisas recentes sobre este alimento já percebeu que ele foi totalmente desmistificado. Aquela velha história do colesterol alto não é a maior das verdades. Hoje um amigo me perguntou sobre isso, questionando quais benefícios e prejuízos a gema do ovo poderia oferecer, o que me inspirou a escrever um pouco sobre esta fonte rica de ferro, ácido fólico e vitaminas do complexo B, um coquetel “anti-anemia” que cuida também do sistema nervoso e da memória.
      A saber, a cor “amarelo vivo” da gema é dada pelo corante natural alaranjado conhecido como carotenóide, um precursor da vitamina A, tão conhecida pelas suas funções na saúde dos olhos, pele e cabelos.
      Como se não bastasse a riqueza nutricional da gema, ela também contém colina, um composto presente nas membranas que “encapam” nossas células, e contido no neurotransmissor acetilcolina, um mensageiro químico responsável pela transmissão do impulso nervoso nas células musculares.
      Ou seja, a perfeição do movimento muscular depende desta substância formada no organismo humano! Além disto, a ingestão de colina é essencial na gravidez, quando atua na boa formação do cérebro do bebê.
      Mas e a história do colesterol, onde fica? É fato que a gema é rica nesta substância. Nosso organismo, porém, está apto a regular perfeitamente nossos níveis colesterolêmicos. Quando a sua ingestão é muito baixa, produzimos, consequentemente, uma quantidade maior de colesterol, e vice-versa.
      Fatores como hereditariedade, estresse e obesidade oferecem muito mais risco à saúde do coração do que o colesterol vindo da dieta. O temido “colesterol alto”, desta forma, pode ser evitado com a ingestão de alimentos ricos em fibra, como a aveia, e gorduras insaturadas presentes nos óleos vegetais e sementes oleaginosas.
      Além disto, este esteroide também tem sua função no organismo. Ele é necessário para fabricar hormônios como a testosterona, “produzir” a vitamina D (que também é produzida por nós durante a exposição à luz solar) e construir as paredes das células. Sabendo disto, você deixaria de ingerir alimentos ricos em colesterol, um participante essencial da regulação dos níveis da testosterona?
      Também é importante considerar que outra substância contida na gema do ovo, a lecitina, é capaz de ligar-se ao colesterol eficientemente, impedindo que ele seja totalmente absorvido pelo organismo. No nosso corpo, a lecitina está contida na medula óssea, no cérebro, no fígado e no coração e é inevitável para o bom funcionamento do sistema nervoso.
      Além de auxiliar a concentração, ela é um agente anti-colesterolêmico, sendo, portanto, conhecida como uma importante protetora do coração.
      Depois desta leitura, é possível, então, reavaliar o perfil da gema do ovo e constatar que ela saiu da lista de alimentos inimigos do coração e alcançou um dos lugares mais importantes no grupo de alimentos com propriedades protetoras.
      Quer manter a memória em dia e prolongar sua saúde mental? Coma um ovo inteiro pelo menos três vezes por semana! Atletas, em especial, podem e devem seguir à risca esta dica.
    • Por Ana Paula Mendonça P. Martins
      O consumo de antioxidantes com parte da dieta habitual é bastante recomendável por evitar ou atenuar os efeitos indesejáveis do estresse oxidativo, função muito procurada por atletas e praticantes de atividade física, uma vez que a prática de atividade física aumenta significativamente a produção de radicais livres. Os radicais livres são formados no nosso organismo durante processo de transformação do oxigênio em água.
      Estima-se que cerca de 5% do oxigênio consumido pelo corpo não seja eficientemente convertido em água, transformando-se então em radical livre. Como o consumo de oxigênio aumenta durante a atividade física, a formação de radicais livres é maior. Além disso, o exercício físico aumenta a produção de radicais livres de outras maneiras: pelo aumento da epinefrina e outras catecolaminas, que podem produzir radicais livres; pelo aumento da produção de ácido lático que pode converter um radical livre fraco em um radical livre forte e pela resposta inflamatória secundária ao dano muscular que ocorre em caso de overtraining.
      Estas substâncias são altamente reativas e podem provocar lesões em várias estruturas do nosso organismo. Hoje em dias são tidas como a principal causa do envelhecimento, além de colaborarem tanto para o surgimento quanto para o agravamento dos sintomas de várias doenças, entre elas, hipertensão, aterosclerose, diabetes, câncer e mal de Alzheimer.
      As uvas e seus derivados, como vinhos e sucos são ótimas fontes naturais de antioxidantes, particularmente os vinhos tintos, pelo seu alto teor de polifenóis, ou compostos fenólicos, que comprovadamente possuem atividade antioxidante. Nas uvas, estão presentes principalmente na casca e sementes.
      A cor dos vinhos é determinada pelo processo de elaboração, nem sempre pela cor das uvas. No processamento de vinhos brancos não há contato da casca da uva, onde se encontram as antocianinas, flavonóides responsáveis pela cor tinta das uvas. Ou seja, os vinhos brancos podem ser elaborados com uvas tintas, mas vinhos tintos não podem ser elaborados com uvas brancas.
      É antiga a crença nas propriedades benéficas do vinho em relação à prevenção de doenças e manutenção da saúde. O consumo habitual e moderado de vinho tinto pode prevenir ou reduzir risco de desenvolver doença cardíacas coronarianas e acidentes vasculares isquêmicos, conhecidos popularmente como “derrames”.
      Um dos principais mecanismos que explicam estes efeitos está na capacidade antioxidante dos compostos fenólicos presentes em vinhos de um modo geral, mas em maior quantidade nos vinhos tintos. Estes compostos inibem a formação do LDL- colesterol (colesterol ruim). Outras propriedades importantes atribuídas aos fenólicos do vinho são: proteção contra disfunções neurológicas, efeito antiinflamatório e ação anticancerígena.
      Ainda não existe consenso em relação à necessidade de suplementação de antioxidantes para todos os indivíduos que praticam atividade física, pois até certo ponto, o organismo se adapta ao aumento da produção de radicais livres. Portanto, recomenda-se que o atleta ou praticante de atividade física analise junto com sua nutricionista a sua ingestão de antioxidantes diária e verifique às suas necessidades individuais.
×
×
  • Criar novo...