Ir para conteúdo
Dra. Shalimar Diniz
Dra. Shalimar Diniz
Entre para seguir isso  

Coma Sardinha!

Esse peixe por muitas vezes sofre preconceito por seu custo tão baixo. No entanto ele é riquíssimo em nutrientes e fonte excelente de proteína e de gordura boa. Assada, grelhada ou na pressão a sardinha pode render vários pratos deliciosos e saudáveis!

Como qualquer peixe que se preze, ela é boa fonte de proteína ideal para manter a saúde do tecido muscular: 100g de sardinha assada têm em torno de 30g de proteína. Possui considerável quantidade de fósforo, um mineral que participa da mineralização dos ossos e é excelente fonte de cálcio. 100g deste peixe tem quase a metade de cálcio que uma pessoa deve consumir em média durante o dia inteiro.

E é por esses motivos que seu consumo deve ser incentivado para todos! Principalmente para mulheres que estão entrando ou já estão na menopausa e por isso precisam dar uma atenção maior ao consumo deste micronutriente. Para praticantes de atividade física também é excelente, já que o músculo precisa de proteína e cálcio em maiores quantidades.

Para quem quer manter ou perder peso também é ótima, uma vez que a proteína promove maior saciedade, diminuindo a fome. Gestantes também deveriam consumi-la, já que as necessidades de proteína e cálcio são maiores nessa fase, além do importante ômega-3 que ajuda no desenvolvimento cerebral do feto.

A sardinha não só contém ômega-3 como fornece o ácido graxo em suas melhores variantes: o eicosapentaenóico, conhecido como EPA, e o docosahexaenóico, o DHA. Esse peixe possui esse tipo de gordura porque se alimenta de algas ricas em ômega 3 e por se movimentar muito, assim acumula gordura como reserva energética.

Por isso, não vive em águas profundas e geladas como o salmão, mas também possui ômega 3. Esta gordura ajuda a aumentar o colesterol “bom”, o HDL é importante para manter a saúde cardiovascular.

O cuidado para comprar o peixe é importante, como deve se fazer com qualquer escolha de peixe: verifique se os olhos estão brilhantes e as brânquias, avermelhadas. Mas não se preocupe com escamas soltas, porque isso é normal nas sardinhas. Fique ainda mais atento ao odor, pois a sardinha nunca deve ter cheiro de ranço, um sinal de oxidação. Procure lugares onde os peixes são vendidos mais frescos, de sua confiança.

É importante saber sobre sua preparação! Evite as frituras. Temperaturas muito altas durante algum tempo degradam o ômega-3. Além disso, a fritura a torna mais calórica e menos saudável. Procure fazê-la grelhada, assada, ensopada ou na panela de pressão. Caso faça assada, coloque só um fio de óleo ou azeite, já que o peixe é gorduroso e quando assar vai soltar um pouco de sua própria gordura no tabuleiro.

A versão fresca é melhor que a enlatada, mas esta ainda é boa, no entanto, dar preferência à sardinha enlatada em molho e não em óleo. As espinhas menores podem ser engolidas, elas são ótima fonte de cálcio. Acompanhe com saladas, legumes, quinoa cozida! Use a criatividade e fará deliciosos pratos!

Receitas:


Entre para seguir isso  


Comentários

Comentários Destacados

Matéria que veio a calhar. Eu particularmente como 1 lata de sardinha todos os dias, só que prefiro a versão em óleo de azeite da Gomes da Costa.

 

Limpo ela toda, jogo a espinha fora e depois tempero com limão. Junto com ovo cozido então, fica melhor ainda.

 

Nunca comprei sardinha fresca, primeiro pq não sei fazer e depois pq na minha cidade nem sei onde encontro.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Qualquer peixaria vende, geralmente nos mercadões municipais é quase impossível não encontrar. Mas se não tiver sardinha, manda um filé de pescada branca ou, se tiver com dinheiro, tilápia.

 

Mas tome cuidado pois sardinha tem muito sódio. E na hora de comprar ela tem que estar clarinha, se estiver escura está velha e passada, pois os óleos já estarão todos oxidados, não compre.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nao tire a espinha tem muito cálcio!

Preconceito mesmo hein kkkkk colocar um atum na matéria da sardinha kkkkkk

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Sardinha's Gym
      http://www.youtube.com/watch?v=bqOoYBfpd7U



      Nessa entrevista gravada pela emissora SBT o atleta brasileiro de fisiculturismo Fernando Sardinha esclarece alguns tópicos de interesse, tais como: ANABOLIZANTES, ADE, SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR, HIPERTROFIA, IMPOTÊNCIA E OUTROS.
    • Por Jonatan Cigani Carias
      Meu nome completo é Fernando Luiz, nasci em 18/11/1969 em São Carlos/SP, tenho uma família abençoada com meu pai Valdir, minha mãe Maria, minha filhaLara, minha esposa Patrícia Biagioni Luiz. Desde 5 ou 6 anos de idade eu já gostava de super heróis musculosos, como o Hulk, o Superman, o Capitão América e principalmente o Príncipe Namor Rei de Atlântida, que era praticamente um Fisiculturista do passado com sunga e que defendia o seu povo e a sua família, aliás sempre gostei de fazer o bem para as pessoas que gostam de mim, sempre quis ser lembrado como um pai de família que é atleta.
      Comecei bem cedo nos esportes quando meu pai me matriculou na academia de Judô do Sensei Francisco Garcia, um cara diferenciado, humilde e homem de bem que foi meu primeiro mentor na adolescência com ensinamentos de boa conduta, higiene e respeito, tive títulos e me dediquei como atleta mesmo e quando senti que tinha pouco porte físico para enfrentar os adversários, convenci meus pais do meu sonho de treinar musculação.

      Com 10 anos de idade eu comecei a trabalhar lavando banheiros e limpando teclados em uma loja, porque nós perdemos tudo que tínhamos por causa de sociedade errada com família e juntos, eu meu pai e minha mãe passamos fome. Quase todas as noites eles choravam na mesa do jantar, pois dividíamos um litro de leite de saquinho e 3 filões, uma vizinha dava "raspas de panela" e eu na escola dava um jeito de pedir para ir no banheiro ou fazia bagunça para que os professores me mandassem descer e aí a bondosa servente dona Maria segurava mais um copo de arroz doce para matar minha fome. Nessa época meu pai vendeu tudo dentro de casa para nos alimentar, trabalhava concertando tudo nas casa de vizinhos, minha mãe era telefonista no Hospital Ribeirânia e quando foi-se embora o piano, meu pai comprou um tecladinho Casio, minha vocação musical acendeu e nós juntos trabalhamos por mais de 18 anos profissionalmente. Fui da Companhia do Oswaldo Montenegro, fiz teatro em São Paulo e participei de peças dele como Dança dos Signos, Aldeia dos Ventos e Noturno em que eu dançava, cantava, tocava e atuava por mais de 3 anos.


      Enfrentei muitos problemas e preconceitos na época menos informada da musculação e como eu tinha uma outra profissão formada antes de completar a maioridade, a de músico profissional, consegui levar as duas carreiras juntas durante todo o processo de amadurecimento, tocava teclado/piano e cantava com meus pais para sobreviver. Nunca pensei diferente de ser um Fisiculturista..., meu ídolo? Arnold Schwarzenegger, então me matriculei na academia Olimpic Center e comecei a treinar com Chicão Carrara, que foi meu primeiro professor e com ele e os grandes musculadores da época, aprendi sobre o treino sem frescuras e tentava acompanhar meus ídolos que eram o meu amigo Nameh e seu parceiro o "Peixe", o Du Salata e o Du Boinain que tinha o apelido de "Tubarão". Como eu era muito esforçado e magro, começaram a me puxar junto nos treinos e quando me chamaram de "Sardinha" e eu fiquei puto, no dia seguinte uns 30 caras me chamaram também, aí ferrou tudo... hoje? me chamo Fernando Sardinha, kkk!.
      Ser um fisiculturista

      Meu primeiro dia de treino foi 19/06/1985 e possuo ainda hoje minhas 4 primeiras fichas de treino com minhas medidas, eu tinha 30cm de braço, 32cm de panturrilhas, 52cm de coxa e pesava 52 kgs. Comecei a estudar quase que imediatamente entre revistas e livros, e com 6 meses já tinha feito até 3 cursos específicos e o Chicão (que citei acima) junto com os seus sócios Paulão, Claudião e Pidinho me contrataram como instrutor de Musculação. Me formei como árbitro oficial com o professor Fábio Gianolla que me ensinou muitas coisas obscuras nos julgamentos e até sobre a história da Musculação, aprendi muito sobre medicina esportiva com o professor João Alberto Ferreira de Barros. Uma história de muito estudo, diplomas, cursos e mais cursos desde nutrição avançada com os melhores nutricionistas do Brasil, Rodolfo Peres, Érika Zago e Tânia Rodrigues, até bioquímica, biomecânica aplicada, personal training e ainda me formei como técnico em Musculação pela NABBA Brasil entrando como membro do corpo docente convidado pelos meus amigos da família que vive a Musculação á décadas, a família Koprowski : Rodrigo, Eugênio, Elizabeth, Adriana e Ana Maria que sempre estiveram presentes em minha carreira me apoiando nos momentos ruins e me puxando a orelha quando preciso. Fiz cursos com Ayres da Cunha, Ítalo Salzano Júnior, Waldemar Guimarães, Ney Pereira, Dilmar Pinto Guedes, Eduardo Haddad e com o grande Professor Doutor José Maria Santarém do Instituto Bio-Delta um dos maiores gênios do nosso esporte no mundo.
      Durante minha carreira de Fisiculturista, eu treinei Greice Jiu-Jitsu e Karatê Shotokan com Sensei Roberto Santana, um homem forte de mente e corpo, de família, um atleta e professor sensacional, meu mestre que me ensinou toda uma ideologia oriental de Samurai, que trago comigo até hoje. Participei de competições e fui até vice campeão Paulista de Jiu-Jitsu na faixa roxa. Infelizmente as lesões nos esportes de contato quase me tiraram da minha carreira na musculação, então tive que escolher... e o meu coração desde os 5 anos era... SER UM FISICULTURISTA

      Hoje em dia, as dezenas de diplomas e certificados que possuo, são parte integrante da minha história nesse esporte. Tive alguns mentores que muito contribuiram para meu conhecimento, cada um deles está guardado em meus triunfos; Waldemar Guimarães que me ensinou a ser "hard core" no treino, mas estudar como um nerd e ter disciplina como um militar, Wilson Santos meu segundo ídolo depois doArnold, junto com Osman Cecaf meu querido amigo, me prepararam no início da carreira, Paulo Lima que me deu diretrizes importantíssimas de atleta de ponta, Alexandre Mello o "Jacaré" exímio preparador e amigo leal que me ajudou em momentos ruins e também quando fui vice campeão mundial na Grécia em 2008,Eduardo Reis nutricionista e amigo que me ensinou diversos passos de dieta e suplementação, Alexander Denvest árbitro e atleta inglês da NABBA, que me deu todo o suporte técnico para o Mr.Universe 2010 na Inglaterra e agora com muita honra vou ser acompanhado pelo Bodybuilder Profissional Marius Dohne, que conheci tingindo-o no mundial 2008 na Grécia e depois recebendo o seu abraço quando saí do palco com o troféu nas mãos, nos encontramos na piscina no dia seguinte, eu dei a ele um boné lindo da Probiótica que era meu patrocinador, quando no meio do papo e fotos ele me disse que era preparado por Milos Sarcev um dos meus ídolos, subiu ao apartamento e desceu com um presente que possuo até hoje : uma camiseta original do Koloseum Gym do Milos.


      Estou radiante com essa nova fase da minha carreira, fui abençoado com tantos profissionais excepcionais na minha vida...
      Sou técnico em musculação, árbitro e membro do corpo docente da NABBA/BRASIL, árbitroIFBB, Personal Trainer e Preparador Físico registrado no CREF/SP sob o número 021693. Possuo junto com minha família querida um Ginásio da Musculação chamado "Sardinha's Gym" e tudo o que faço ou ensino está diretamente ligado aos meus estudos diários e aos aplicados e intensos treinos que realizo e vou realizar até o momento em que meus olhos se fecharem para sempre.

      Fonte:http://www.sardinhasgym.com.br
    • Por Alymec
      Quando vou comer sardinha enlatada sempre coloco numa frigideira e asso um pouquinho. Gostaria de saber se tem algum problema, isto é, ela perde alguma propriedade por conta da alta temperatura?
    • Por Jonatan Cigani Carias
      BodyBuilding Motivation - Fernando Sardinha
       

    • Por Locemar
      Sardinha Workout Day com Tião
       
      http://www.youtube.com/watch?v=3UUCQ0NuMV0
×