Jump to content

Onde comprar whey protein mais barato: brasil ou importar?

fisiculturismo
  • , 5,915 views

Há pouco tempo a resposta para a pergunta "onde comprar whey protein ou outros suplementos mais barato?" seria muito simples de ser respondida: importar de uma loja norte-americana online, claro. Mas os tempos mudaram. E muito.

No Brasil tudo é caro, muito caro. É o velho e maldito custo Brasil que nunca é equacionado por nenhum governo (tributos elevadíssimos, infraestrutura precária, legislação trabalhista antiquada, educação deficitária, e assim por diante). Os brasileiros costumam fazer a festa nas lojas de Miami nos EUA e da Ciudad del Este no Paraguai.

Com os suplementos alimentares a regra é a mesma. E a internet permitiu a importação direta de suplementos alimentares. Durante anos os brasileiros compraram muitos suplementos no exterior a preços muito mais baixos do que no Brasil. Lojas como a Health Designs, BodyBuilding.com, iHerb, VitaCost, dentre outras, fizeram a alegria dos brazucas.

Mas e agora? O dólar está batendo a casa dos R$ 4,00 (quatro reais). O governo desequilibrou completamente as contas públicas para vencer as eleições e deixou a fatura para a população pagar. A crise da China piora ainda mais a situação da moeda brasileira. E para completar, a Receita Federal está tributando praticamente todas as encomendas de suplementos vindas do exterior (antigamente era o contrário, dificilmente eram tributadas).

Será que ainda vale a pena importar suplementos, tais como a whey protein? Fizemos uma simulação com um dos suplementos alimentares mais procurados no Brasil, a 100% Whey Gold Standard da Optimum Nutrition. Escolhemos, no Brasil, a loja Corpo Perfeito e, nos EUA, a loja Health Designs, para fins de comparação. Os preços comparados se referem à data da publicação desta matéria (31/8/2015). Os valores em dólar foram convertidos para Real usando o valor do câmbio da data da publicação (US$ 1 = R$ 3,90).

Quadro Comparativo:

 

Brasil bandeira-brasil.gif

EUA bandeira-eua.gif

Valor do produto:

R$ 179,10

* selecionado o pagamento via boleto bancário

R$ 97,33

* computado o desconto de R$ 19,47

Frete:

Grátis

* compra acima de R$ 100,00

R$ 65,55

* escolhida a opção mais barata (IPA Interational Priority Airmail) e incluídos os R$ 12,00 que os Correios passaram a cobrar em 2/6/2014.

Tributos:

* embutidos no preço inicial

R$ 90,52

* 60% de Imposto de Importação que incidem no valor do produto somado ao valor do frete

Valor Total:

R$ 179,10

R$ 253,40

Diferença:

- R$ 74,30

+ R$ 74,30

Print da Tela de Simulação de Compra no Brasil:

Spoiler

whey-corpo-perfeito.gif

Print da Tela de Simulação de Compra nos EUA:

Spoiler

whey-health-designs.gif

Observando-se o quadro comparativo, chega-se à conclusão de que, no dia de hoje, não mais compensa a importação de whey protein ou de outros suplementos alimentares (talvez ainda compense a importação de suplementos mais leves, tais como vitamina C, multivitamínicos, etc). O valor final da whey protein importada é muito superior ao valor da mesma whey protein vendida no Brasil. Quem diria, outros tempos.

Não bastasse isso, há notícia de que as encomendas internacionais estão demorando muito mais tempo para serem liberadas pela Receita Federal. Numa importação direta que fizemos no ínicio do ano, os suplementos demoraram mais de 3 (três) meses para chegar.

É bom anotar que a maioria dos suplementos alimentares vendidos no Brasil são importados (grande parte das whey protein), e que a renovação do estoque com a nova realidade cambial pode implicar em alteração da tabela comparativa. Pode ser que os preços no Brasil fiquem ainda mais caros e novamente superem os preços dos EUA. Só o tempo irá dizer.

E os produtos nacionais? Ficarão mais competitivos? No caso específico da whey protein, como se trata de matéria-prima importada, dificilmente os fabricantes não irão repassar os reflexos do câmbio no valor do produto final.

Fique atento, sempre faça as contas antes de decidir pela importação ou não de suplementos alimentares. Hoje não há mais uma resposta pronta e rápida. Pode ser que, para determinados produtos, a compra no Brasil seja a melhor opção.

100% Whey Gold Standard no Brasil

100% Whey Gold Standard nos EUA

Edited by fisiculturismo


User Feedback

Recommended Comments

Ótimo artigo mostrando o cenário Político-econômico que vivemos com a desvalorização do real e o poder de compra nosso indo para o buraco.Agora os gringos e a elite = políticos podem aproveitar e comprar a vontade no Brasil.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

A compra de Whey nos sites gringos está complicado com a desvalorização do real, porém outros produtos está muito bom, mesmo com o dollar a quase 4 reais.

Semana passada chegou três encomendas com pré-treinos, vitaminas, bcaa e por incrivel que pareça, melatonina também chegou sem problema algum. As três encomendas passaram pela alfandega em Curitiba, que na minha opinião é a que mais taxa e passaram tranquilamente, sem taxas. Comprei tudo pelo HealthDesigns.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites
Em 4 de março de 2016 at 16:50, Cris179 disse:

A compra de Whey nos sites gringos está complicado com a desvalorização do real, porém outros produtos está muito bom, mesmo com o dollar a quase 4 reais.

Semana passada chegou três encomendas com pré-treinos, vitaminas, bcaa e por incrivel que pareça, melatonina também chegou sem problema algum. As três encomendas passaram pela alfandega em Curitiba, que na minha opinião é a que mais taxa e passaram tranquilamente, sem taxas. Comprei tudo pelo HealthDesigns.

Bom saber que existem algumas encomendas que não estão sofrendo a taxação absurda. 

Pode dar mais detalhes sobre os seus pedidos?

  1. Quais foram os produtos que você pediu?
  2. A Health Designs declarou o valor total correto da compra na caixa?
  3. O valor foi maior do que US$ 50,00?

Obrigado!

Share this comment


Link to comment
Share on other sites


Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Add a comment...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By fisiculturismo
      Se um atleta profissional ou amador afirma que usa suplemento alimentar, as chances de usar algum tipo de Whey Protein é de 99,9%.
      O fornecimento de proteínas ou aminoácidos ao organismo é essencial antes e depois da prática de atividades físicas.
      Os suplementos de Whey Protein tornam esse processo mais simples e prático, permitindo o fornecimento de grande quantidade de aminoácidos ou proteína de maneira cômoda, rápida e eficiente.
      Basta levar um shaker para a academia com a Whey Protein (e talvez algum carboidrato de alto índice glicêmico como a dextrose), enchê-lo de água depois do treino intenso, misturar, e dar ao corpo sedento por nutrientes tudo o que ele mais precisa.
      Por isso, quando se pensa em suplementação alimentar, Whey Protein é o primeiro suplemento que normalmente vem à cabeça.
      Em 26/9/2009, a Optimum Nutrition lançou a famosa Platinum Hydrowhey, que seria a primeira Whey Protein hidrolisada do mercado.
      De acordo com a Optimum Nutrition, a Whey Protein isolada e hidrolisada Platinum Hydrowhey seria a proteína mais avançada, mais rápida e mais pura já desenvolvida.
      Ao quebrar as partículas de proteína em pedaços menores pela hidrólise, o resultado seria uma absorção muito mais rápida.
      E para tentar superar a Platinum Hidro Whey da Optimum Nutrition a MHP lançou recentemente (questão de meses) a IsoFast 50.
      Além de ser uma Whey Protein isolada e hidrolisada (como a Platinum Hidrowhey), a IsoFast 50 seria a primeira Whey Protein micronizada do mercado de suplementos alimentares.
      Segundo a MHP, a micronização das partículas da Whey Protein as tornariam ainda menores do que aquelas já obtidas pela hidrólise.
      Como resultado desse processo de micronização, a absorção da proteína pelo organismo seria ainda mais rápida que a da Whey Protein isolada e hidrolisada (não micronizada).
      A MHP, assim como a Optimum Nutrition ao lançar a Platinum Hydrowhey, proclama que a IsoFast 50 é mais rápida, mais pura e mais poderosa proteína já criada.
      Ressalta a MHP que a Whey Protein isolada sofre um processo triplo de microfiltragem que remove gordura, lactose, colesterol e impurezas. Logo, a Whey Protein isolada seria uma proteína muito pura, a preferida dos fisiculturistas e atletas de elite.
      Além disso tudo, a IsoFast 50 iria além desse processo de microfiltragem tripla, passando por mais duas etapas: microparticulação e biohidrólise. Essas duas tecnologias avançadas tornariam a IsoFast 50 uma Whey Protein muito rápida para ser absorvida.
      A micronização seria responsável por transformar as partículas de proteína em unidades 5 vezes menores do que das proteínas comuns. Essa redução de tamanho implicaria num aumento, na mesma proporção (5x), de concentração e ativação enzimática sobre cada partícula de proteína, permitindo uma liberação mais rápida e maior de aminoácidos livres.
      A biohidrólise seria uma reprodução do processo de hidrólise da proteína que ocorre dentro do corpo, produzindo moléculas "pré-digeridas" para absorção rápida pelos intestinos, para abastecer os tecidos musculares.
      A apresentação feita pela MHP em torno da IsoFast 50 é mesmo sensacional. Viva a concorrência e o desenvolvimento de novas tecnologias.
      Ao abrir o pote da IsoFast 50 pode-se ver uma espécie de "fumaça" saindo do recipiente, o que demonstra que as partículas do suplemento alimentar são realmente muito pequenas.
      Nas Whey Protein mais comuns (concentradas), o produto tem a consistência de pequenos cristais, que não ficam em suspensão quando o pote é aberto.
      Já na Whey Protein isolada e micronizada IsoFast 50, basta que se abra o pote para se ver micropartículas do produto suspensas no ar (o mesmo efeito que se vê em alguns suplementos alimentares pré-treino como o Jack3d).
      Os sabores da IsoFast 50 são limitados: baunilha ou chocolate. Gosto é pessoal. Pode-se dizer que ambos os sabores são gostosos. Se alguém não os considerar gostosos, ao menos não dirá que são ruins.
      Por outro lado, a Hydrowhey da Optimum Nutrition apresenta uma gama maior de sabores: baunilha, chocolate, morango, biscoito e creme.
      Por enquanto, parece que só pudemos trazer boas notícias sobre a IsoFast 50. Elas acabam por aí.
      Como todo produto novo, o custo do desenvolvimento das novas tecnologias está embutido no valor do produto. A IsoFast 50 não é uma proteína barata. Aliás, nenhuma proteína isolada costuma ser barata. As hidrolisadas são ainda mais caras. E a Whey Protein isolada, hidrolisada e ainda micronizada (caso da IsoFast 50)?
      Pela lógica, a IsoFast 50 deveria ser a Whey Protein mais cara do mercado. Mas não é isso que ocorre.
      Para manter um precisão maior sobre a comparação de preços, vamos considerar os valores de venda da Platinum Hydrowhey da Optimum Nutrition e da IsoFast 50 da MHP nos Estados Unidos (onde já possuem mercado consolidado). Para uma observação ainda mais fiel da realidade, vamos considerar os preços da loja Bodybuilding, cujos valores já computam os percentuais normais de desconto concedido no mercado norte-americado.
      Lá, a IsoFast 50 da MHP custa 39,99 dólares num pote de 2,82 libras (1,27 kgs).
      Pela Platinum Hydrowhey da Optimum de 3,5 libras (1,58 kgs) pede-se 57,99 dólares.
      Note-se que os maiores potes dessas proteínas isoladas e hidrolisadas são menores do que o tamanho comum para potes grandes de outras proteínas, que é de 5 libras ou 2,26 kgs.
      Fazendo-se as contas, verifica-se que cada libra da Platinum Hydrowhey da Optimum Nutrition custa 16,56 dólares.
      Cada libra da IsoFast 50 da MHP custa 14,18 dólares.
      Nesse sentido, apesar de a Isofast 50 ser mais moderna que a Hydrowhey, aquela é mais barata do que esta, num percentual aproximado de 15%.
      E os preços dessas proteínas de última geração no Brasil? Primeiro a boa notícia: tanto a IsoFast 50 quanto a Hydrowhey já estão disponíveis no Brasil para venda. Agora a notícia não muito agradável: se nos EUA essas proteínas são consideradas caras, imagine no Brasil!
      Para se ter uma ideia, no site Corpo Perfeito a Platinum Hydrowhey de 3,5 libras custa 341,55 reais.
      Considerando o dólar a 1,72 na data de hoje, nos EUA o mesmo produto custa 99,74 reais. Isto é, o brasileiro só paga uma mixaria a mais (afinal, o que é um pote e meio a mais de uma Whey Protein isolada e hidrolisada?).
      Pra piorar a situação, além de serem produtos caros nos EUA (e absurdamente caros no Brasil), o Corpo Perfeito não tinha a IsoFast 50 e a Hydrowhey no estoque na data em que publicada esta matéria.
      Quem sabe tenhamos um dia uma carga tributária menos acintosa em nosso país para que possamos desfrutar da mesma tecnologia oferecida aos norte-americanos com preços mais justos.
      Portanto, a Platinum Hydrowhey da Optimum e a novata IsoFast 50 da MHP são Whey Proteins de topo de linha, com o que há de mais moderno na indústria da suplementação alimentar. Quem puder inseri-las na dieta, será um felizardo.
    • By Isabella Yansen
      Muitos nutricionistas baniram o whey protein
      O whey protein tem adquirido cada vez mais popularidade entre atletas. Pessoas não envolvidas com o meio esportivo e até mesmo praticantes de atividades físicas, muitas vezes, porém, ficam receosos em adicionar esse suplemento à sua rotina, com medo de que ele apresente efeitos colaterais, dos quais o mais temido é a sobrecarga renal.
      Tenho visto muitos nutricionistas não-esportivos banirem o whey protein do cardápio de pessoas comuns e atletas, o que me levou a pesquisar muito a respeito e tentar, de uma forma simples e clara, apresentar esse suplemento e desmitificar a proibição de uma substância tão benéfica à saúde humana pelos profissionais que mais deveriam apoiar seu consumo: os nutricionistas.
      Leite: fonte do whey protein (soro do leite)
      Apresento-lhes então, antes de qualquer coisa, o perfil tecnológico do leite, que é a fonte de extração do nosso whey protein.
      O leite é constituído, resumidamente, por duas classes de proteínas: as caseínas, que constituem até 80% do total de proteínas presentes no alimento, e as soroproteínas, responsáveis por aproximadamente 20% da sua composição proteica.
      O que ocorre é que, na fabricação dos queijos, na qual ocorre basicamente a coagulação das caseínas presentes no leite (elas ficam mais "juntinhas", formando o que chamamos de micelas e adquirindo aspecto firme), o soro do leite se separa dessa solução proteica presente no alimento.
      Você já viu aquele líquido meio amarelado que "sai" do queijo quando ele fica pronto? Esse é o soro do leite.
      Ele é de aspecto amarelo-esverdeado, já que é muito rico em riboflavina (vitamina B2), que é a principal responsável por essa coloração. Na fabricação de 1 Kg de queijo, 9 Kg de soro são gerados.
      O soro do leite era um fator de poluição ambiental
      Quando descartado sem tratamento prévio, o soro do leite se torna um forte agente de poluição ambiental. Pensando nisso e visando lucro, a indústria alimentícia logo desenvolveu inúmeras aplicações tecnológicas do soro nos alimentos.
      Como é de baixo custo, ele substitui outros ingredientes lácteos na elaboração de sorvetes, bolos, biscoitos e iogurtes, favorecendo assim o lucro das empresas de alimentos sem nenhum prejuízo sensorial no produto final. 
      Panificados contendo soro proteico são beneficiados com maior quantidade de cálcio e proteínas, além de adquirirem maciez.
      Ricota é soro do leite, não é queijo
      A famosa ricota, popularmente conhecida como um tipo de "queijo", é obtida a partir do soro do leite. Uso a expressão "queijo", entre aspas porque todo produto não obtido da caseína não pode, cientificamente, ser identificado como queijo.
      A ricota, portanto, recebe assim a denominação mais adequada de "produto lácteo" pela indústria alimentícia.
      Qual é a vantagem do whey protein?
      Agora que você sabe a origem tecnológica deste concentrado proteico, deve estar se perguntando qual é a vantagem do seu consumo em relação às outras proteínas, certo?
      Se um indivíduo consome carnes, ovos e lácteos e tem seu aporte proteico diário adequado, será que a ingestão do whey protein pode causar um excesso na dieta dele?
      Ele não seria simplesmente excretado do organismo?
      Muitos estudiosos tradicionais diriam sim a todas essas questões. Porém, estudos envolvendo a proteína do soro e seus efeitos no organismo humano garantem que não é bem assim.
      A primeira característica que atrai a atenção de desportistas é a alta digestibilidade dessa proteína. Isto significa que grande parte dela é aproveitada pelo organismo, ao contrário das proteínas aprisionadas em alimentos, cujo aproveitamento é inferior e grande parte é excretada do organismo.
      Essa propriedade foi aproveitada pela agroindústria para produzir ração animal adicionando soro proteico do leite no lugar de outras proteínas de menor digestibilidade.
      O resultado foi a redução no volume das fezes do animal, diminuindo o número de higienizações diárias necessárias na localidade. Além disso, rações enriquecidas com o soro do leite facilitaram o ganho de peso nos animais.
      O whey protein também tem a vantagem de ser mais rapidamente absorvido pelo organismo, pois, ao contrário de todas as demais proteínas, ele pula a etapa de digestão no estômago e é diretamente absorvido no intestino delgado, como foi mostrado num estudo publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition em 1996.
      Isso significa que a sua absorção pelo tecido muscular e todos os demais tecidos é quase imediata e ele é rapidamente usado como anticatabólico no músculo (evita a "quebra" desse tecido com finalidade de geração de energia).
      Whey protein é pouco excretado e não sobrecarrega os rins
      Concluímos então, a partir de tudo que foi citado até aqui, que a excreção da proteína do soro pelo organismo é praticamente nula.
      O whey protein é, inclusive, utilizado na formulação de hidrolisados protéicos para pacientes com várias síndromes de má absorção intestinal e com intolerância as proteínas do leite, para idosos e para pacientes fenilcetonúricos.
      Sua aplicação clínica é um campo de estudo em expansão e fascina diversos profissionais que lidam diariamente com dietas restritivas e com pacientes com má assimilação protéica.
      Espero, através deste texto, contribuir para a conscientização de profissionais da saúde e pessoas que buscam qualidade de vida, trazendo mais informações sobre o resíduo industrial que se tornou uma importante contribuição não só na performance de atletas, mas na prevenção e promoção da saúde em geral tanto em pacientes hospitalares como em indivíduos comuns.
    • By ø C4rtm4N ø1338434136
      Whey Protein ou Albumina .. qual a melhor opção ???
    • By Dra. Giovana Guido
      Proteínas de alto valor biológico na dieta
      A maioria dos esportistas sabe da importância da alimentação e suplementação sobre o seu rendimento, recuperação e evolução do físico. Na dieta de uma pessoa ativa, as proteínas tem papel de destaque, uma vez que são responsáveis pela recuperação muscular, ganho de massa, força e ativação do metabolismo.
      A qualidade dessas proteínas é um detalhe que deverá ser bem observado por quem deseja melhores resultados com a dieta, afinal, é obrigatório que as proteínas ingeridas sejam de alto valor biológico (praticamente 100% digeridas e metabolizadas pelo corpo).
      Um dos melhores tipos de proteínas existentes, são as proteínas lácteas. Existem 3 grupos principais de proteínas no leite:
      caseína; lactoalbumina; lactoglobulina. Todas elas possuem ótimo perfil de aminoácidos, ou seja, são de alto valor biológico.
      A caseína é de valor nutricional importantíssimo, pois é parte principal da constituição dos queijos. As outras duas citadas anteriormente são chamados proteínas do soro (subproduto resultante da fabricação de queijos e manteiga). Este soro é desidratado e pelo processo de ultrafiltragem se obtém a whey protein.
      A whey protein é um dos suplementos mais populares entre os esportistas e os atletas. A versão concentrada seria a versão “bruta” do produto com concentração protéica variando de 50-80%. A versão isolada é totalmente isenta de carboidratos, gorduras e lactose, chegando a uma concentração de 90% de proteínas. A versão hidrolisada possui composição semelhante, a diferença é que suas partículas são pré-digeridas. A caseína tem uma concentração de 80% de proteínas.
      Existem vantagens e desvantagens quando comparamos as duas proteínas, não é possível eleger uma que seja melhor.
      Caseína
      Vantagens da caseína:
      alto teor de glutamina, tirosina e arginina (vasodilatação/anticatabólicos); trânsito intestinal mais lento – ajudando na melhor absorção pelo organismo; possui valor biológico de 77; alto nível de saciedade. Desvantagens da caseína:
      não possui nível muito alto de BCAA’s; alto teor de sódio e lactose. Whey protein
      Vantagens da whey protein:
      atua na melhora do sistema imunológico; alta concentração de BCAA’s; aumenta a produção do antioxidante glutationa; facilmente aceita por pessoas portadoras de intolerância à lactose (versão isolada); estimula a produção do IGF-1 (insulina como fator de crescimento); possui valor biológico de 104. Desvantagens da whey protein:
      pode conter alto teor de sódio, lactose e gorduras (versão concentrada); contém pouca arginina, glutamina e fenilalanina (aminoácidos excelentes para ganho de força, recuperação e massa); a digestão é bem mais rápida, podendo minimizar absorção de alguns aminoácidos; baixo nível de saciedade. Qual é a melhor: whey protein ou caseína?
      Comparando as duas, podemos observar que cada uma tem suas vantagens e desvatagens, então, o ideal é incluir as duas em sua dieta e usá-las nos momentos específicos que exijam uma proteína de rápida ou lenta digestão e absorção: Ao acordar, pré-treino e pós treino: whey. Lanches intervalares e antes de dormir: caseína.
      REFERÊNCIAS:
      KLEINER, Susan M.; GREENWOOD-ROBINSON, Maggie. Power Eating. Human Kinetics. United States, 2007.
      MELTZER, Shelly; FULLER, Cecily. Eating for Sport: a practical guide to sports nutrition. New Holland. London, 2005.
      WOLINSKY, Ira; HICKSON JR., James F. Nutrição no Esporte e no exercício. Editora Roca. São Paulo, 2000.
    • By fisiculturismo
      Já faz um bom tempo que o ilustre desconhecido Félix Bonfim bombou na internet apresentando laudos de whey que demonstravam que os produtos forneciam mais ou muito mais carboidratos do que o prometido nos rótulos, e, às vezes, muito menos proteínas. Isso nos motivou, em setembro de 2013, a sugerir que o INMETRO regulasse o mercado com um selo de qualidade (Selo do INMETRO para Suplementos Alimentares).
      Há pouco tempo, foi a vez da entidade PROTESTE apresentar laudos de whey, mais uma vez apontando divergências entre os rótulos e os produtos entregues por diversas marcas, inclusive marcas tidas como de excelente qualidade no mercado (PROTESTE Avalia Whey Protein e Reprova Muitos Suplementos).
      E agora, finalmente, a ANVISA deu as caras e decretou a proibição de venda de lotes de diversas wheys, cujas análises da própria agência reguladora revelaram que os rótulos estavam sendo falseados, isto é, os valores nutricionais anunciados não eram entregues pelos produtos.
      Segue a lista de lotes de whey proibidos pela ANVISA:
      Super Nitro Whey NO2 – American Line Suplements  3W – Fast Nutrition Whey Protein Optimazer – Cyberform Whey NO2 Pro Baunilha – Pro Corps Whey NO2 Pro – Pro Corps Whey 5W Pro – Pro Corps Ultra Pure Whey Isolate Whey - Nutrilatina Age Superior Extreme Whey Protein - Solaris Extreme Whey Protein – Solaris 100% Ultra Whey – Ultratech Supplements Bio Whey Protein – Performance Whey NO2 Creatine - Peter Food 100% Whey Xtreme – X-Pharma Super Whey 100% Pure – IntegralMedica Super Whey 3W – IntegralMedica Fisio Whey Concentrado NO2 - Fisio Nutry Designer Whey Protein - D.N.A. Muscle Whey Proto NO2 - Neo Nutri Whey Protein 3W – D.N.A. Isolate Whey – Neo Nutri Nossa maior decepção foi com a whey isolada da Nutrilatina AGE, que é considerada uma marca de excelente qualidade. Infelizmente não tivemos acesso aos laudos para saber o motivo exato das proibições, tais como percentual de erro na informação sobre carboidratos e na informação sobre proteínas. Consta informação no sentido de que algumas wheys apresentavam até soja em sua composição, o que não era informado no rótulo.
      Faça sua parte, compartilhe essas informações para prevenir a compra de produtos da baixa qualidade e para forçar a indústria a oferecer produtos honestos.
      Fonte: Anvisa proíbe a venda de 20 tipos de Whey Protein, Correio Braziliense.
×
×
  • Create New...