Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Whey Protein x acne (espinhas)

Dr. Clayton Neves Camargos
Gostou? Compartilhe!

Avaliar:

Um questionamento corriqueiro que me deparo na prática clínica é se a proteína isolada do soro do leite (Whey Protein) repercute no aparecimento de acne. Pois bem: o consumo isolado dessa proteína, per si, não é um produtor desse tipo de lesão dérmica.

Entretanto, sabe-se que as atividades de força e hipertrofia potencializam a secreção do hormônio testosterona, e um dos primeiros efeitos colaterais do aumento de sua produção é a acne. Esse hormônio leva à hipertrofia das glândulas sebáceas com aumento de sua liberação e proliferação de bactérias causadoras da afecção da pele.

Por sua vez, a proteína do soro do leite pode agravar esse efeito colateral dos hormônios masculinos, pois é portadora de um importante efeito estimulante do hormônio insulina e um efeito sinérgico à testosterona, provocando acne. E, muitas vezes, além de associar a Whey Protein ao treino de hipertrofia, ocorre ainda a combinação com dietas hiperprotéicas: certamente a chance de aparecimento de lesões acnéicas poderá ser aumentada.

De toda sorte, como já dito anteriormente, não ocorrem estudos que validem cientificamente o consumo isolado da Whey Protein à caracterização de acne. No entanto, cada organismo se comporta de uma maneira, e é importante que o consumo dessas substâncias seja feito sob supervisão profissional.

E caso o prescritor (nutricionista ou nutrólogo) observe o aparecimento dessas lesões poderá tomar condutas corretivas, que poderão incluir: realização de exames laboratoriais correspondentes, correção da posologia, suspensão do suplemento e encaminhamento para avaliação de um profissional dermatologista.


Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Gostou? Compartilhe!

Feedback do Usuário


Outro fator que pode levar às espinhas pelo consumo de Whey Protein é a presença das vitaminas B6 e B12 neste tipo de suplemento alimentar.

Quem sofre com espinhas ou acne pelo uso de Whey Protein deve experimentar o consumo da forma hidrolisada, onda há apenas traços de vitaminas no complexo B.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por surinami
      Costumo tomar Whey no pós-treino, mas vi um vídeo no youtube e na página do face de uma pessoa( não sei se pode postar aqui) no qual ele mostra estudos onde o leite é melhor que whey.
      Uma vez que o Whey é a proteína do leite, vale mais a pena investir no leite? O iogurte tem o mesmo beneficio? Se sim, qual a quantidade pra ingerir diariamente?
       

    • Por Isabella Yansen
      O whey protein tem adquirido cada vez mais popularidade entre atletas. Pessoas não envolvidas com o meio esportivo e até mesmo praticantes de atividades físicas, muitas vezes, porém, ficam receosos em adicionar esse suplemento à sua rotina, com medo de que ele apresente efeitos colaterais, dos quais o mais temido é a sobrecarga renal. Tenho visto muitos nutricionistas não-esportivos banirem o whey protein do cardápio de pessoas comuns e atletas, o que me levou a pesquisar muito a respeito e tentar, de uma forma simples e clara, apresentar esse suplemento e desmitificar a proibição de uma substância tão benéfica à saúde humana pelos profissionais que mais deveriam apoiar seu consumo: os nutricionistas.
      Apresento-lhes então, antes de qualquer coisa, o perfil tecnológico do leite, que é a fonte de extração do nosso whey protein. O leite é constituído, resumidamente, por duas classes de proteínas: as caseínas, que constituem até 80% do total de proteínas presentes no alimento, e as soroproteínas, responsáveis por aproximadamente 20% da sua composição proteica. O que ocorre é que, na fabricação dos queijos, na qual ocorre basicamente a coagulação das caseínas presentes no leite (elas ficam mais "juntinhas", formando o que chamamos de micelas e adquirindo aspecto firme), o soro do leite se separa dessa solução proteica presente no alimento. Você já viu aquele líquido meio amarelado que "sai" do queijo quando ele fica pronto? Esse é o soro do leite. Ele é de aspecto amarelo-esverdeado, já que é muito rico em riboflavina (vitamina B2), que é a principal responsável por essa coloração. Na fabricação de 1 Kg de queijo, 9 Kg de soro são gerados.
      Quando descartado sem tratamento prévio, o soro do leite se torna um forte agente de poluição ambiental. Pensando nisso e visando lucro, a indústria alimentícia logo desenvolveu inúmeras aplicações tecnológicas do soro nos alimentos. Como é de baixo custo, ele substitui outros ingredientes lácteos na elaboração de sorvetes, bolos, biscoitos e iogurtes, favorecendo assim o lucro das empresas de alimentos sem nenhum prejuízo sensorial no produto final. Panificados contendo soro proteico são beneficiados com maior quantidade de cálcio e proteínas, além de adquirirem maciez.
      A famosa ricota, popularmente conhecida como um tipo de "queijo", é obtida a partir do soro do leite. Uso a expressão "queijo", entre aspas porque todo produto não obtido da caseína não pode, cientificamente, ser identificado como queijo. A ricota, portanto, recebe assim a denominação mais adequada de "produto lácteo" pela indústria alimentícia.
      Agora que você sabe a origem tecnológica deste concentrado proteico, deve estar se perguntando qual é a vantagem do seu consumo em relação às outras proteínas, certo? Se um indivíduo consome carnes, ovos e lácteos e tem seu aporte proteico diário adequado, será que a ingestão do whey protein pode causar um excesso na dieta dele? Ele não seria simplesmente excretado do organismo? Muitos estudiosos tradicionais diriam sim a todas essas questões. Porém, estudos envolvendo a proteína do soro e seus efeitos no organismo humano garantem que não é bem assim.
      A primeira característica que atrai a atenção de desportistas é a alta digestibilidade dessa proteína. Isto significa que grande parte dela é aproveitada pelo organismo, ao contrário das proteínas aprisionadas em alimentos, cujo aproveitamento é inferior e grande parte é excretada do organismo. Essa propriedade foi aproveitada pela agroindústria para produzir ração animal adicionando soro proteico do leite no lugar de outras proteínas de menor digestibilidade. O resultado foi a redução no volume das fezes do animal, diminuindo o número de higienizações diárias necessárias na localidade. Além disso, rações enriquecidas com o soro do leite facilitaram o ganho de peso nos animais.
      O whey protein também tem a vantagem de ser mais rapidamente absorvido pelo organismo, pois, ao contrário de todas as demais proteínas, ele pula a etapa de digestão no estômago e é diretamente absorvido no intestino delgado, como foi mostrado num estudo publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition em 1996. Isso significa que a sua absorção pelo tecido muscular e todos os demais tecidos é quase imediata e ele é rapidamente usado como anticatabólico no músculo (evita a "quebra" desse tecido com finalidade de geração de energia).
      Concluímos então, a partir de tudo que foi citado até aqui, que a excreção da proteína do soro pelo organismo é praticamente nula. O whey protein é, inclusive, utilizado na formulação de hidrolisados protéicos para pacientes com várias síndromes de má absorção intestinal e com intolerância as proteínas do leite, para idosos e para pacientes fenilcetonúricos. Sua aplicação clínica é um campo de estudo em expansão e fascina diversos profissionais que lidam diariamente com dietas restritivas e com pacientes com má assimilação protéica.
      Espero, através deste texto, contribuir para a conscientização de profissionais da saúde e pessoas que buscam qualidade de vida, trazendo mais informações sobre o resíduo industrial que se tornou uma importante contribuição não só na performance de atletas, mas na prevenção e promoção da saúde em geral tanto em pacientes hospitalares como em indivíduos comuns.
    • Por phborges
      boa noite sou novo no grupo , to com duvidas de como tomar meus suplementos corretamente , eu trabalho a noite das 21:00 as 06:00 da manhâ , tem uns suplementos pra tomar , porèm não comecei a tomar pelo fato de estar em duvidas com esse horario . chego as 7:00 ,tomo  um pré treino e vou treinar chego almoço e durmo até as 18 hrs da tarde acordo tomo um whey , como um lanche as 20 hrs  , 00:00 eu janto , me ajudem a encaixar os seguintes suplementos , zma , bcaa e whey.por favor .
    • Por marangel
      Achei uma promoção BIZARRA, na compra de qualquer creatina/suplemento da lista você ganha 35 reais de volta na sua conta bancária

      É pela empresa Méliuz em parceria com a Centauro

      Não conhece o Méliuz: http://www.meliuz.com.br

      O Méliuz é confiável: http://www.reclameaqui.com.br/ranking/

      Link da promoção: http://promo.meliuz.com.br/creatina_centauro

      Caso queira me ajudar, faça o cadastro por esse link: https://www.meliuz.com.br/i/ref_4742e09e
    • Por Felipe67
      Opa galera, tudo bom ?? Então, a um tempo atrás eu recebi uma noticia triste, tenho um problema no fígado que restringe o uso da maioria dos suplementos, principalmente os que contem proteína, isso me deixou muito triste, pois suplementando é um jeito de driblar a dieta, e ajudar a crescer mais rápido... Pelo fato de eu nunca mais poder usar suplementos, gostaria de saber se é possível ter um shape no estilo do Felipe Franco, Jeff Seid etc... Sem uso de nenhum suplemento, apenas com a dieta e o treino ?? Musculação é o esporte em que eu me encontrei, e me apaixonei logo de cara, mais daí fiquei sabendo que sou restrito a qualquer suplemento. Já pensei muitas vezes em parar, largar os treinos, pois nunca na vida vou poder suplementar, mesmo que eu tenha condições, coisa que atualmente eu não tenho... :/