Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Gilvan Carlos do Nascimento Júnior

Colaborador
  • Total de itens

    18
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Gilvan Carlos do Nascimento Júnior postou

  1. Podemos entender que os isquiosurais(posterior de coxa) são bi articulares origem tuberosidade isquiatica e inserção tibia é fibula, portanto tem ação de flexao de joelho como ação principal mais também são sinergistas na extensão do quadril, quando se realiza a mesa flexora eles ficam mais encurtados já com o quadril em prévia extensão e se encurtam ainda mais na flexão de joelho menos apto a produzir força,esse excesso de tensão pode ser o motivo para possibel câimbra associado obviamente com outros fatores como um própria fraqueza do grupo muscular em específico,na cadeira flexora o quadril
  2. Hipertrofia dos membros inferiores: funcionalidade, estética e hormônios O desenvolvimento dos músculos dos membros inferiores é de suma importância para uma melhor execução das tarefas da vida diária, tais como: sentar-se, levantar-se, caminhar, subir escadas, dentre outras. Além dessa importância funcional, cada vez mais os praticantes do treinamento de força, principalmente o público feminino, tem buscado exercícios e estratégias para o desenvolvimento dos músculos do membro inferior com foco na estética. Cada vez mais os homens também têm visto a importância de treinar e dese
  3. Obrigado, sempre tentando contribuir da melhor maneira possível, Sobre a pergunta sempre analiso cada caso de forma individual para a melhor prescrição no geral utilizo o livre com barra como a base, E os outros como um complemento em algum momento do treino/periodização
  4. O que é o agachamento O agachamento livre é um exercício de musculação multiarticular, é um dos mais utilizados para os mais diversos objetivos, tais como emagrecimento, hipertrofia, performance esportiva ou para, simplesmente, melhorar a funcionalidade do próprio movimento de agachar (é um movimento natural, presente constantemente nas atividades do nosso dia a dia para sentar-se, levantar objetos do chão, entrar e sair de veículo, e assim por diante). Consiste em um movimento natural de sentar e levantar. Pela flexão dos joelhos, abaixa-se e sobe-se o tronco. Abaixo, indicamos a pág
  5. Fico feliz em contribuir de alguma forma 🤗 Bacana, a bom que agregou, o principal da Matéria foi esses detalhes do pra que, pra quem, e quando utiizar espero q venha agregar nos seus treinos
  6. Como ocorre a hipertrofia muscular A hipertrofia muscular (ou aumento da massa muscular) ocorre pelo aumento da área de secção transversa do músculo, ou seja, o tamanho do volume muscular. Esse aumento é decorrente de um estresse inicial induzido pelo treinamento. São necessários 5 (cinco) fatores essenciais para que a hipertrofia ocorra: tensão; tempo sob tensão; isquemia (obstrução de fluxo sanguíneo); microlesão; liberação de hormônios locais. O treinamento adequado de musculação proporciona esses 5 (cinco) fatores. Além do treinamento, é necess
  7. Opa muitíssimo obrigado, fico MT feliz com esse feedback e que tenha agregado dessa forma, contente em poder contribuir de alguma forma, qualquer dúvida estamos aí bons treinos
  8. Então, todas as ponderações são com base científicas tem inúmeras evidências mostrando o AEJ não ser a melhor estratégia, o que acontece que atleta é outra história estão sobre efeito de fármacos, (esteróides), o que preserva a massa muscular e auxilia numa recuperação mais rápida, o que acontece que atletas usam, pois em determinada fase da preparação do cutting estão bem depletados estoques de glicogênio muito baixo por causa da restrição de carbo, não sendo possível fazer um treino aeróbio intenso em grande parte, além de alguns atletas serem pesados acima de 100 kg, e fazer treinos intenso
  9. O HIIT, musculação ou qualquer atividade em intensidade mais alta, não é indicada fazer em Jejum, aumenta a produção de hormônios proteoliticos como o cortisol e você entra em grande chances de perder muita massa muscular e pouca gordura, pois HIIT e musculação utiizam energia na forma de glicogênio, e por vc estar em Jejum estará com baixo estoque de glicogênio, aí utilizara a massa magra, o AEJ é feito em intensidade mais baixa que utilize só a gordura como fonte de energia durante a atividade, então treino intenso em Jejum de jeito nenhum bem como de intensidade moderada ser seguro, não é m
  10. Obrigado que bom, que contribui as informações, bacana concerteza é um treinamento bem adotado conhecido como treinamento concorrente, é uma ótima estratégia de treinamento aumentando ainda mais gasto calórico, e mexendo no metabolismo lipidico em repouso, inclusive alguns estudos mostram uma combinação de musculação + aeróbio ser uma ótima combinação para potencializar, sendo indicada para realizar principalmente no pós treino ou em outro horário contrário ao treino de musculação, podendo ser tanto um HIIT como um continuo, obrigado pelo comentario😊
  11. Obrigado que bom, que contribui as informações acho importante essa parte agente apresenta as evidências, as opções de atividade que apresentam ser mais eficientes, porém se a pessoa faz por obrigação a tendência a desistir é alta, se ela não gosta não sente prazer e faz com alto sacrifício essa atividade, não será mais eficiente pra ela se ela não praticar então procure a que lhe de prazer que você terá constância, e procure progredir com essa atividade gradativamente com segurança aliada a uma boa alimentação, espero ter ajudado 😊
  12. Obesidade e métodos para medir o percentual de gordura corporal A obesidade (pessoas com sobrepeso) é cada vez mais presente em nossa população. Segundo dados do Ministério da Saúde, a obesidade chega a 53,9% da população brasileira, incluindo crianças e adultos. Contabilizando-se só população adulta, mais de 50% estão com sobrepeso ou obesos. De modo rápido e prático, para se avaliar qual é o nível que a pessoa se encontra em relação à proporção de gordura corporal, temos o clássico IMC (índice de massa corporal), que é representado pela seguinte equação: peso dividido pela altura ao
  13. O metodo 3/7 é funciona basicamente assim: o praticante irá colocar uma carga que faça no máximo 8 a 12 repetições e vai realizar 3 repetições pausa 10 "faz 4 repetições pausa 10" faz 5 repetições pausa 10" faz 6 repetições pausa 10" e finaliza com 7 repetições, descansa de 1 a 2 minutos para repetir a série mais uma ou 2 vezes dependendo do nível do praticante e fase atual da periodização do treino. No total vc um volume de 25 repetições com uma carga que ele faria no máximo 12 repetições ou seja mais do que dobra as repetições, prolonga a falha, e o SST tem 3 variações dele, é mais complexo
  14. Bacana a matéria parabéns ao site e ao autor, só gostaria de dar uma complementada e um esclarecimento, A técnica de eletromiografia tem obejtivo verificar a atividade elétrica , das fibras musculares, de um determinado músculo, ou seja ver o quanto tais músculos então sendo ativados na realização do exercício. A hipertrofia ela é um processo multifatorial em específico no treinamento, depende do estresse mecânico gerado para o sarcomero, actina e miozona, que ocorrerá um dano principalmente na linha Z, e os macfrófagos e netrófilos induziram pelas terminações nervosas a DMIT, o que aumentará
  15. Hipertrofia muscular A hipertrofia muscular é o aumento da área da secção transversa do músculo pelo aumento do volume das fibras musculares. Para que que a hipertrofia (ganho de massa muscular) ocorra, além dos fatores nutricionais, hormonais e genéticos, alguns fatores devem ser observados na parte específica do treino. Durante um treinamento de musculação, para que se possa garantir bons estímulos e para que ocorra de maneira significativa a hipertrofia, os fatores mais relevantes são: carga utilizada; velocidade de execução; ordem dos exercícios; interval
×
×
  • Criar novo...