Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'whey protein'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre esteroides
    • Relatos de ciclos
  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre suplementação
    • Relatos de uso de suplementos alimentares
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre treinamento
    • Lesões musculares
    • Diário de treino
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre nutrição
    • Relatos sobre dietas
  • Gente
    • Tópicos de evolução do shape
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos diversos

Calendars

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categories

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Telefone Celular (WhatsApp)


Telefone Fixo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Website


Tumblr


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Found 114 results

  1. Estou morando no Canada há alguns meses e gostaria da opnião de vocês sobre duas coisas: Qual é o melhor whey que poderia comprar aqui na América do Norte? Tenho pouco tempo aqui e tenho dificuldades de entender sobre custo benefício. Não quero simplesmente comprar o produto mais caro, porém sei que muitas pessoas gostariam de estar aqui pra comprar os produtos aqui oferecidos. Alguém pode me ajudar com relaçãoo às marcas? Eu reparei que a batata doce aqui tem uma cor diferente, muito mais cor de abóbora, sei lá! O gosto pode até ser parecido, mas a cor é bem diferente, porém, o que eu quero saber mesmo é se alguém com mais informação sabe dizer se estas possuem o mesmo perfil de nutrientes ou eu devo procurar o nosso tipo de batata doce por aqui? Se alguém mora ou já morou pela América do Norte e puder me ajudar com essas dúvidas, ficarei muito agradecido. forte abrcs!!!
  2. Ontem foi o 1º dia de suplementação, tomei uma medida de xpand 30min antes do treino e uma medida de proteina apos o treino. Senti um pequeno aumento da minha disposição, nada comparado com o therma pro, aumentei um pouco a carga dos exercícios, porém hoje achei que iria ficar dolorido como na semana passada e parece que não malhei.
  3. Bom dia pessoal, sou novo aqui no forum essa é minha primeira postagem, estou treinando a um mes e meio e gostaria de estar tomando um suplemento para ganhar massa magra e perder peso. Quando comecei a treinar estava com 93 kg e hoje estou com 89,2 kg. tenho 1,80 de altura e na avaliação fisica da academia me passaram que meu peso ideal seria na casa de 80 kg. Espero conseguir chegar la!! BOm vamos la, vou passar um pouco da minha alimentação para ver se ajudo com as respostas. Eu trabalho a noite e chego em casa por volta das 8 horas tomo um cafe com pão integral e um suco de laranja e vou dormir, acordo la pelas 4:30 como um´pão integral, suco e uma fruta e vou para academia. La pelas 9 da noite janto e vou trabalhar, la na fabrica como uma fruta as 12:00 e as 3 da manha lancho. Quando saio as 6 como outra fruta antes de ir embora. EStou com vontade de tormar Whey protein depois do treino e gostaria de saber qual me indicariam pois pesquisei e vi que tem concentrado, isolado e hidrolizado. Me falaram para tomar o isolado pois não tem carbo e isso ajudaria a não engordar mais, lembrando que preciso perder peso e ganhar massa magra. Outro dia tomei um termogenico de amostra, o ultimate white fire, achei legal, o que vcs acham dele, resolve? obrigado a todos Ps: vou na academia todos os dias. Faço musculação 3x semana e aerobico 3x semana
  4. Olá gente, o whey protein blend é bom ? Pesquisa
  5. tenho 1,75 cm 64 kg. sou secão nos braços e no peito, mas tenho gordura localizada abaixo do umbigo. queria definir o abdomen, mas também criar um pouco de braço e peito. gostaria de saber se vocês me recomendam a, primeiro definir o abdomen, ou primeiro criar massa nos braços e no peito. minha dieta está equilibrada, com carboidratos 3 vezes por dia, e proteína entre as refeições. qual o melhor whey que vocês me recomendam, até uns R$ 100,00 (a grana tá curta ) obrigado
  6. Fala galera segue abaixo dados da minha loja de suplementos Mundial Suplementos Trabalhamos com as principais marcas nacionais e importadas como Optimum, Dymatize, BSN, Muscle Pharm, Universal, CytoSports entre outras com preços e condições imperdíveis Estamos localizado no endereço Praça Barão do Rio Branco 341, Bonfim Paulista/SP, tel 16-3234-9829 ou pela loja virtual www.mundialsuplementos.com.br. Obrigado
  7. WHEY PROTEIN Nas últimas décadas, várias pesquisas vêm demonstrando as qualidades nutricionais das proteínas solúveis do soro do leite, conhecidas como whey protein 1. Essas proteínas apresentam excelente composição em aminoácidos essenciais, alta digestibilidade e biodisponibilidade. Além disso, possuem peptídeos bioativos, que atuam como agentes antimicrobianos, anti-hipertensivos, reguladores da função imune e fatores de crescimento (Lönnerdal, 2003; Salzano, 1996). Devido a esses fatores Whey Protein é considerada de elevado valor nutritivo. (Sgarbieri, 1996; Zinsly et al, 2001) Exercício Físico Por suas caracteristicas whey protein tem sido utilizada como matéria prima em diversos suplementos nutricionais. No meio esportivo alguns estudos relacionam o seu consumo com a otimização do treinamento e do desempenho físico, uma vez que esta proteína é capaz de favorecer a hipertrofia muscular e o ganho de força por diferentes vias (Aargaard, 2004, Wolfe, 2000). É certo que praticantes de atividade física necessitam de um maior aporte protéico para que haja uma resposta anabólica efetiva (Maughan).Estudos mostram que a síntese protéica é elevada quando aminoácidos são ingeridos (Biolo 1997, Bennet 1989, Smith 1998) e que esta síntese é fortemente influenciada pelo conteúdo de aminoácidos essenciais da proteína (Phillips et all, 2005). A Whey Protein possui o perfil de aminoácidos muito similar ao das proteínas do músculo esquelético (Ha & Zamel). Além disso, possuem quase todos os aminoácidos essenciais em excesso às recomendações, apresentando elevada concentração de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA), principalmente leucina. (Marshall 2004 e Sgarbieri 2004). A leucina é um importante fator para o crescimento e reparação de tecidos. Estudos sugerem que ela participa no processo de iniciação da ativação da síntese de proteínas (Anthony et al 2001) sendo assim, classificada como o aminoácido mais importante para sinalização da síntese proteica (Marshall 2004). Outra característica igualmente importante da Whey Protein é que ela é altamente digerível e rapidamente absorvível (“fast protein”) (Sgarbieri 2004). Essa rápida absorção faz com que as concentrações plasmáticas dos aminoácidos, inclusive a leucina, atinjam altos valores logo após a sua ingestão (Dangin, 2001), o que estimula de forma significativa a síntese protéica, principalmente se forem ingeridas logo após a sessão de exercício físico. Além de aumentar as concentrações plasmáticas de aminoácidos, a ingestão de proteína do soro do leite aumenta, significativamente, a concentração de insulina plasmática (Calbet & MacLean, 2002), favorecendo a captação de aminoácidos para o interior da célula muscular, o que otimiza a síntese e reduz o catabolismo protéico. Controle de Peso O excesso de gordura corporal é um fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas. Assim a perda e a manutenção do peso saudável são essenciais para a melhora da qualidade de vida. Várias estratégias podem ser utilizadas para a redução da gordura corporal, entre elas a seleção de alimentos capazes de aumentar a saciedade e fornecer nutrientes que contribuam para a saúde. Sabe-se que a proteína é o macronutriente com maior poder sacietogênico (Paddon-Jones, 2002). Diferentes fontes protéicas, porém, podem influenciar de maneira distinta esse mecanismo (Alfenas, 2010). A Whey Protein tem um maior efeito na regulação do apetite do que proteínas como caseína, albumina e proteína da soja (Anderson et al, 2004). Peptídeos bioativos derivados dessa fonte proteica exercem ações potenciais na ingestão alimentar através da regulação da secreção de hormônios sacietogênicos (Luhovyy, 2007; Paddon-Jones, 2002). Além disso, Whey Protein apresenta elevado teor de cálcio, nutriente que está relacionado à regulação do metabolismo lipídico nos adipócitos e o estoque de triglicerídeos. Estudos demonstram, no entanto, um maior efeito na melhora da composição corporal quando utilizados produtos derivados do leite em comparação a produtos enriquecidos com cálcio, mas não derivados do leite. Isso indica um possível sinergismo entre seus peptídeos bioativos e o cálcio, o que resulta em atenuação da lipogênese e aceleração da lipólise (Zemel, 2003). Imunidade Os peptídeos derivados do soro do leite exercem efeitos imunomodulatórios através de diferentes mecanismos como atividade antioxidante, antimicrobiana e antiviral e estimulação da síntese de glutationa (Pacheco et al, 2008). A glutationa é um importante agente antioxidante, sendo sua síntese dependente da concentração intracelular de aminoácidos sulfurados, particularmente a cisteína. O alto teor de deste aminoácido das proteínas do soro do leite contribui para o aumento nas concentrações de glutationa no organismo (Haraguchi,, 2006) e desta forma o uso de whey protein tem sido associado à melhora da imunidade. A lactoferrina é uma fração protéica do whey protein que também se relaciona á imunidade, pois estudos mostram que tem habilidade em ativar células Natural Killers e neutrófilos e aumentar a citotoxicidade dos macrófagos. Também parece ter ação antiviral, antifúngica e propriedades antibacterianas, sendo este efeito mais evidente em organismos que requerem ferro para replicação, uma vez que a lactoferrina tem a capacidade de quelar este ferro (Nishiya, 1982; Shah, 2000). Outras Aplicações O consumo de Whey Protein também traz benefícios para as outras situações clínicas, tais como: Hipertensão: algumas frações protéicas da Whey Protein são precursoras de peptídeos inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA). Esta enzima converte a angiotensina I em angiotensina II, responsável pela vasoconstrição. Assim, o consumo de whey protein pode atuar como adjuvante no controle da pressão arterial (Hartmann, 2007). Osteoporose: Alguns estudos demonstram que as proteínas do soro do leite promovem a formação dos ossos em humanos, estimulando a proliferação e a diferenciação dos osteoblastos, aumentando a densidade mineral óssea e inibindo a reabsorção de cálcio (Toba et al, 2001). Por estes mecanismos o consumo do Whey Protein pode contribuir para o fortalecimento dos ossos, auxiliando na melhora da osteoporose. Estresse e Humor : A serotonina, formada a partir do triptofano, é um neurotransmissor diretamente relacionado às alterações de humor e estresse (Haraguchi, 2006). Pelo seu elevado teor de triptofano, a whey protein tem o poder de elevar este aminoácido no sangue e dessa forma a concentração de seretonina. Com isso, alguns autores atribuem efeitos comportamentais da ingestão dessa proteína no humor, percepção da dor, e o ciclo de dormir e acordar, além de reduzir de forma significativa os sintomas da depressão (Markus et al, 2000; Yogman 1982) A proteína do soro do leite pode ser obtida por diferentes métodos. Dependendo do método utilizado é possível obter Whey Protein Concentrado, Isolado e Hidrolisado. A matéria prima obtida do Whey Protein Concentrado possui de 30 a 90% de proteínas, sendo o restante constituído de carboidratos e lipídios. Já o Isolado possui uma concentração protéica em sua matéria prima maior que 90% e o restante também constituído por carboidratos e lipídios. O início da absorção das proteínas desses produtos ocorre em aproximadamente 25 minutos. Por possuir maior teor protéico o Whey Protein Isolado apresenta maior valor biológico quando comparado ao Whey Protein Concentrado.O Hidrolisado por sua vez, é obtido pela hidrólise de proteínas do concentrado ou isolado, resultando em proteínas de cadeia menor, peptídeos e aminoácidos livres. Por esta razão este produto apresenta uma maior velocidade de absorção (em torno de 15 minutos). Referências 1. Haraguchi, F.K., Abreu, W.C., De Paula, H. Proteínas do soro do leite: composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Rev. Nutr., Campinas, 19 (4):479-488, jul./ago., 2006. Anderson, G.H, Moore, S.E. Protein source, quantity and time of comsuption determine the effect of proteins on short-term food intake in young men. J.Nutr., 134:3011-3015, 2004. Wolfe, R.R. Protein supplements and exercise. Am J Clin Nutr.; 72(2):551s-7s, 2000. Yogman, M.W, Zeisel, S.H, Roberts, C. Assessing effects of serotonin precursors on newborn behaviour. J. Psychiatric Res, 17:123-133, 1982 Hartmann, R, Meisel, H. Food-derived peptides with biological activity: from research to food applications. Curr.Opin.Biotechnol., 18:163-167, 2007. Alfenas, R.C.G, Bressan, J, Paiva, A.C. Effects of protein quality on appetite and energy metabolism in normal weight subjects. Arq Bras Endocrinol Metab.;54/1, 2010. Paddon-Jones, D, Westman, E, Mattes, R.D, Wolfe, R.R, Astrup, A, Westerterp-Plantenga. Protein, weight management, and satiety. Am.J.Clin.Nutr.87(5):1558S-1561S, 2008. Calbet, J.A.L, MacLean, D.A. Plasma glucagon and insulin responses depend on the rate of appearance of amino acids after ingestion of different protein solutions in humans. J Nutr.; 132(:2174-82, 2002. Dangin, M, Boirie, Y, Garcia-Rodenas, C, Gachon, P, Fauquant, J, Callier, P, et al. The digestion rate of protein is an independent regulating factor of postprandial protein retention. Am J Physiol End Met.; 280(2):E340-E8, 2001 . Ha, E, Zemel, M.B. Functional properties of whey, whey components, and essential amino acids: mechanisms underlying health benefits for active people. J Nutr Biochem.; 14(5):251-58, 2003. Markus, C.R, Oliver, B, Panhuysen, G.E.M, der Gusten, J.V, Alles, M.S, Tuiten, A, et al. The bovine protein alfa lactalbumin increases the plasma ratio of tryptophan to the other large neutral amino acids, and in vulnerable subjects raises brain serotonin activity, reduces cortisol concentration, and improves mood under stress. Am. J. Clin. Nutr.; 71(6):1536-44, 2000. Salzano, Jr. I. Nutritional supplements: practical applications in sports, human performance and life extension. Symposium series 007; São Paulo; 1996-2002. p.75-202. Lönnerdal, B. Nutritional and physiologic significance of human milk proteins. Am J Clin Nutr.; 77(6):1537-43, 2003. Sgarbieri, V.C. Proteínas em alimentos proteicos: propriedades degradações, modificações. São Paulo: Editora – Livraria Varela, 1996. 517p., p.139-157. Zinsly, P.F.; Sgarbieri, V.C; Dias, N.F.G.P., Jacobucci, H.B.; Pacheco, M.T.B.; Baldini, V.L.S. Produção piloto de concentrados de proteinas de leite bovino: composição e valor nutritivo. Braz. J. Food. Technol., Campinas, 4:1-8, 2001. Zemel, M.B. Mechanisms of dairy modulation of adiposity. J.Nutr., 133:252-256, 2003. Toba, Y, Takada, Y, Matsuoka, Y, Morita, Y, Motouri, M, Iría, T, et al. Milk basic protein promotes bone formation and suppresses bone resorption in health adult men. Biosci. Biotechnol. Biochem.; 65(4):1353-57, 2001. Nishiya, K, Horwitz, D.A. Contrasting effects of lactoferrin on human lymphocyte and monocyte natural killer activity and antibody. J. Immunol. 139:2519-2523, 1991. Shah, N.P. Effects of milk-derived bioactives: an overview. Br J Nutr , 84:S3-S10, 2000. Pacheco, M.T.B, Antunes, A.E.C, Sgarbieri, V.C. New Technologies and Physiological Functional Properties of Milk Proteins. In: Protein Research Progress, 2008. Luhovyy, B.L, Akhavan, T, Anderson, G.H. Whey proteins in the regulation of food intake and satiety. J Am Coll Nutr.;26(6):704S-12S, 2007. Aargaard, P. Making muscles "stronger": Exercise, nutrition, drugs. J Musculoskel Neuron Interact; 4(2): 165-174, 2004. Biolo G, Tipton KD, Klein S, Wolfe RR. An abundant supply of amino acids enhances the metabolic effect of exercise on muscle protein. Am J Physiol, 273:E122-E129, 1997. Bennet WM, Connacher AA, Scrimgeour CM, Smith K, Rennie MJ. Increase in anterior tibialis muscle protein synthesis in healthy man during mixed amino acid infusion: studies of incorporation of [1-13C] leucine. Clin Sci (Lond) 76:447-454, 1989. Smith K, Reynolds N, Downie S, Patel A, Rennie MJ. Effects of flooding amino acids on incorporation of labeled amino acids into human muscle protein. Am J Physiol, 275:E73-E78, 1998; Haraguchi, F.K, Abreu, W.C, Paula, H. Proteínas do soro do leite: composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Revista de Nutrição Phillips S.M., Hartman, J.W., Wilkinson, S.B. Dietary Protein to Support Anabolism with Resistence Exercise in Young Men. Journal of the American College of Nutrition, vol 24, n.02, 134S-139S, 2005. Marshall, K. Therapeutic Applications of Whey Protein. Alternative Medicine Review, vol.9, n, 02, 2004. Sgarbieri, V.C. Propriedades fisiológicas-funcionais das proteínas do soro do leite. Rev. Nutr., Campinas, 17(4):379-409, out./dez., 2004. Anthony, J.C, Anthony T.G, Kimball, S.R, Jefferson, L.S. Signaling pathways involved in translation control of protein synthesis in skeletal muscle by leucine. J. Nutr., 131(3):856-860, 2001. Ha, E, Zemel, M.B. Functional properties of whey, whey components and essential amino acids: mechanisms underlying health benefits for active people. J. Nutr. Biochem., 14(5):251-258, 2003. Salzano Jr I. Nutritional supplements: practical applications in sports, human performance and life extension. Symposium series 007; São Paulo; 1996-2002. p.75-202. Lönnerdal B. Nutritional and physiologic significance of human milk proteins. Am J Clin Nutr. 2003; 77(6):1537-43.
  8. Estou desde ontem ruim com o fígado atacado, a barriga inchada no máximo. Tontura, enjoo, diarreia e vomitando, não dá pra comer nada. Pode ser relativo ao whey? Ou algum outro suplemento?
  9. A relação entre o treinamento de musculação e uma adequada ingestão protéica já está bem estabelecida. No entanto, devido às poucas opções de alimentos fonte de proteína disponíveis, a suplementação alimentar acaba sendo praticamente inevitável para aqueles que levam uma rotina de treinamento mais intensa. Na década de 70, essa suplementação era realizada basicamente com claras de ovos desidratadas. Na década de 80, além da albumina, a proteína de soja e alguns compostos de aminoácidos também foram muito utilizados. Quando eu iniciei meus treinamentos de musculação, bem no início dos anos 90, a albumina ainda reinava no mercado, mas já se começava a falar em whey protein. Sempre recomendo para meus atletas e pacientes que a grande maioria da ingestão diária de proteínas deve ser proveniente de fontes alimentares como: carnes vermelhas magras, aves, peixes, frutos do mar, ovos, derivados do leite e soja (em alguns casos). No entanto, em algumas situações (imediatamente antes ou após o treino), a utilização de suplementos alimentares pode proporcionar maiores benefícios – como a velocidade de absorção, por exemplo. Além de momentos em que a ingestão de um alimento sólido torna-se complicada (ou você comeria um filé de peito de frango na frente do seu chefe em uma reunião bem no meio da tarde?). Nos dias atuais, temos uma grande variedade de suplementos protéicos disponíveis no mercado. Isto é fantástico, mas de nada adianta essa grande oferta, se não houver um consumo adequado desses produtos. Neste artigo iremos discutir os suplementos protéicos mais comuns e como poderiam ser utilizados. Whey protein Sem dúvida a whey protein é o suplemento mais vendido atualmente. Todo esse destaque é merecido, visto que essa proteína, proveniente do soro do leite, apresenta efeitos positivos no combate de alguns tipos de câncer, ação antioxidante (glutationa - excelente para otimizar o processo de recuperação), estimula a síntese protéica (rica em leucina), dentre outros efeitos. Um benefício da whey protein não muito comentando e muito importante, seria a capacidade de aumentar o fluxo sanguíneo para os músculos. A whey contém peptídeos que inibem certa enzima (ACE) que possui ação vasoconstritora. Isto proporciona um maior fornecimento de nutrientes, hormônios anabólicos (GH e testosterona) e oxigênio para os músculos durante o exercício. O resultado seria uma melhor performance durante o treinamento e uma ótima recuperação/regeneração após. Devido a sua capacidade de ser absorvida rapidamente, os melhores horários para o uso de whey protein seriam: desjejum, logo antes e logo após o treino. Dentre as formas desse suplemento encontradas no mercado (concentrada, hidrolisada, isolada, isolada micro particulada), a hidrolisada e a isolada micro particulada são as que possuem a maior velocidade de absorção. Caseína Micellar Cerca de 80% da proteína do leite é caseína. Possui grande concentração de glutamina, que possui inúmeros benefícios para um indivíduo engajado em um treinamento intenso, fortalecendo o sistema imune e estimulando a síntese protéica. A caseína é conhecida pela sua velocidade de absorção mais lenta do que a whey protein, sendo perfeita para ser utilizada como complemento protéico de refeições intermediárias e antes de dormir. Alguns estudos apresentam benefícios em utilizar caseína micellar em conjunto com whey protein imediatamente após o treino. Inclusive alguns bodybuilders de sucesso, vêm utilizando essa fórmula e afirmam obter grandes resultados. Proteína do Leite Isolada Este suplemento (milk protein) apresenta os benefícios protéicos do leite (caseína e whey protein), com remoção de praticamente toda lactose e gordura encontradas no leite. Fornece geralmente cerca de 85% de proteína, apresentando uma velocidade de absorção mais lenta do que a whey protein. Portanto, é uma excelente escolha para ser utilizada nas refeições intermediárias e antes de dormir. Proteína da Carne em Pó Embora possa parecer estranho, os suplementos a base de proteína da carne bovina possuem uma rápida absorção. É removida toda a gordura da carne, restando os aminoácidos e outras substâncias interessantes, como a creatina. São ótimas opções para quem possui intolerância à lactose e/ou outras substâncias presentes no leite de vaca. Devido à capacidade de rápida absorção, é uma boa alternativa para ser utilizada no desjejum, logo antes e logo após o treinamento. Proteína da Clara do Ovo - Albumina Apesar de já ter tido seus anos de glória, a albumina ainda pode ser muito bem utilizada, visto seu alto valor biológico. A albumina é rica em BCAAS e em arginina, auxiliando respectivamente na síntese protéica e no estímulo a produção de óxido nítrico. A clara do ovo contém mais de 40 diferentes tipos de proteína, mas cerca de 55% é albumina. Possui uma absorção mais rápida do que a caseína micellar e mais lenta do que a whey protein. Pode ser muito bem utilizada nas refeições intermediárias e/ou antes de dormir (com caseína). A albumina é muito conhecida por seus efeitos quanto ao aumento da flatulência. Uma sugestão seria mastigar muito bem os alimentos se estiver usando essa suplementação. Com isto, a ingestão de ar reduziria consideravelmente. Como tudo que entra, tem que sair... Bom, façam o teste e verão que funciona. Proteína da Soja Muitos adeptos da musculação simplesmente desprezam a proteína de soja devido à presença de fito estrógenos, com o medo de reduzir a produção endógena de testosterona. Diversos estudos já comprovaram de que esta relação é uma falácia. A proteína isolada de soja é uma excelente fonte protéica, inclusive do aminoácido arginina. Este aminoácido auxilia nos níveis de óxido nítrico e hormônio do crescimento. Também possui uma excelente concentração de antioxidantes. Em períodos de redução da gordura corporal, a proteína isolada de soja apresenta um ótimo papel, visto que apresenta um auxílio no controle do apetite e melhor ajuste dos hormônios tireoidianos. Apresenta velocidade de absorção mais lenta do que a whey protein e mais rápida do que a caseína. Alguns estudos demonstram que sua utilização pode ser bem útil em conjunto com a whey protein tanto no período pré como no período pós treino. O uso no período pré-treino se justificaria devido à presença de arginina e o uso no período pós-treino devido à presença dos antioxidantes. Uma outra dica seria o uso de proteína isolada de soja em conjunto com caseína micellar e albumina nas refeições intermediárias, fazendo portanto, um mix protéico da mais alta qualidade. Como vimos, temos ótimas opções de suplementos protéicos disponíveis no mercado. Tudo irá depender da necessidade, características da dieta e disponibilidade financeira. Lembre-se que grandes campeões do passado como Arnold Schwarzenegger, Sergio Oliva, Franco Columbo, Frank Zane, dentre outros, não possuíam toda esta variedade a disposição e mesmo assim conseguiram resultados fantásticos! O grande determinante do sucesso ainda é a determinação de cada um! Para evitar um uso inadequado da suplementação alimentar, busque sempre orientação com um nutricionista esportivo.
  10. 1. Em uma tigela, misture todos os ingredientes até formar uma massa firme e homogênea, acrescentando água extra, se necessário. Pressione a mistura sempre para mantê-la comprimida. Abra a massa com um rolo sobre uma superfície enfarinhada, o mais fino possível. Recorte triângulos ou círculos de 7 cm e disponha-os em uma assadeira. Asse em forno preaquecido a 180 graus por cerca de 10 minutos, até ficarem corados e firmes. Esfrie sobre uma grelha metálica. Seus cookies estão prontos!
  11. É recorrente esta pergunta entre os usuários de whey protein: "vale a pena pagar mais caro pela whey hidrolisada? ". E a resposta é negativa para a maioria dos casos. Não vale a pena pagar mais caro pela whey hidrolisada, salvo para usuários com problemas digestivos, tais como gastrite. A whey protein isolada tem uma concentração de 90 a 95% de proteína em cada dosagem. Já a whey protein concentrada tem uma concentração em torno de 25- 89% de proteína, sendo mais comum em torno de 80% (antes de comprar analise o rótulo com atenção). À medida que a concentração de proteína aumenta, diminui a quantidade de gordura, lactose e o conteúdo mineral. Quanto maior a concentração de proteínas, maior é a síntese proteica. O whey hidrolisado (processo pelo qual passa a whey isolada) tem proteínas quebradas em frações menores de peptídeos, reduzindo assim o potencial alérgico quando comparado com as proteínas não hidrolisadas. A hidrolisada tem absorção aproximadamente 15 minutos mais rápida do que a isolada. A concentração de proteína é semelhante à da whey isolada, isto é, concentração de 90 a 95% de proteína. Eu só indico a hidrolisada para pessoas que possuem problemas em digerir proteínas. Prefiro a isolada por ter uma maior concentração de proteína em relação ao whey concentrado, promovendo uma maior síntese protéica, e tendo uma absorção um pouco mais rápida que a concentrada (mas muito semelhante). É importante que seja observado o aminograma do produto. O suplemento proteico deve fornecer um mínimo de 2.000 mg e um máximo de 3.000 mg do aminoácido leucina por dose, para que a síntese proteica seja ótima (quantidade inferior a 2.000 mg não permite síntese proteica ótima e quantidade superior a 3.000 mg resulta em gliconeugênese). Em resumo: você pode escolher tranquilamente a whey concentrada (bem mais barata) se não estiver numa dieta muito restritiva, caso contrário, a whey isolada (um pouco mais cara) é a melhor opção. A whey hidrolisada (mais cara de todas) somente se justifica em casos de problemas digestivos.
  12. A boa notícia foi veiculada no Nutrition Journal para quem toma suplementos de proteína e tem intolerância a lactose. É sabido que o preço de proteínas de soro de leite tem aumentado nos últimos anos e a tendência é de encarecimento contínuo. Felizmente, existem também as proteínas de origem vegetal, tais como a proteína de arroz. Neste momento, a proteína do arroz é mais cara do que o soro de leite, mas dentro de cinco anos, será mais barata. E se você usar a proteína de arroz da maneira certa, você pode obter os mesmos resultados que você teria com a proteína de soro de leite, como revelaram pesquisadores da University of Tampa numa recente publicação no Nutrition Journal (The effects of 8 weeks of whey or rice protein supplementation on body composition and exercise performance). The effects of 8 weeks of whey or rice protein supplementation on body composition and exercise perf.pdf
  13. Existem muitos estudos sobre a ingestão de Whey Protein no pós-treino que indicam que quantidades superiores e 20 gramas não trariam qualquer benefício em termos de síntese protéica. No entanto, existem poucos estudos nos mesmos moldes envolvendo a ingestão de carne vermelha. Um estudo envolvendo 35 homens de meia idade foi realizado para analisar a ingestão de 0g, 57g (12g de proteína), 113g (24g de proteína) ou 170g (36g de proteína) de carne vermelha (com 15% de gordura). Quando houve a ingestão de 170g de carne a síntese protéica foi mais elevada, resultando em maior anabolismo. Ao contrário dos estudos envolvendo a Whey Protein, onde se encontrou um limite de 20g para efeitos anabólicos, no caso da carne, quanto maior o consumo, maior o efeito anabólico (respeitado o limite do estudo de 36g). Acredita-se que a menor quantidade de leucina na carne (1.7g), em comparação com a whey (8g), seja o motivo dos efeitos positivos de doses maiores. Fonte: Beef Up!. FLEX, pp. 114, maio de 2013.
  14. O mercado de suplementos alimentares tem sido agraciado por uma série de novas marcas, o que é muito bom para os consumidores, que ganham uma gama enorme de opções para escolha. Uma das novidades nem tão recentes do mercado, mas que tem se consolidado, é a presença de marcas de baixo custo, tais como a Grownth Supplements e a NewNutrition. São marcas que se valem das facilidades proporcionadas pela internet para vender seus suplementos diretamente ao consumidor, sem o custo adicional de remuneração de lojistas ou intermediários. Isso proporciona a essas marcas a possibilidade de oferecer suplementos a preços mais atrativos. Experimentamos a Whey Protein Hidrolisada da NewNutrition. De acordo com o fabricante, em termos de qualidade, o produto não fica devendo nada para os produtos mais famosos do mercado, tais como a VP2 da AST Sports Science e a Hydro Whey da Optimum Nutrition. A matéria-prima seria a mesma: whey isolada e hidrolisada da Glanbia.As diferenças entre os produtos mais famosos do mercado e o produto da NewNutrition se resumem, basicamente, à adição do sabor. A seguir, quadro comparativo da composição de cada um dos produtos: Whey Protein Hidrolisada NewNutriton VP2 AST Sports Science Hydro Whey Optimum Nutrition Composição: Proteína isolada e hidrolisada do soro do leite, isomaltulose, aromatizantes, corantes naturais: beterraba e carmin, goma xantana, edulcorantes: artificial sucralose e natural taumatina (sabor morango). Mistura de proteína isolada do soro do leite e de proteína isolada e hidrolisada do soro do leite, frações de peptídio de whey isolada, sabores naturais e artificiais, lecitina de soja, acesultame de potássio, sucralose (sabor cookies 'n cream). Proteína isolada e hidrolisada do soro do leite, BCAAs micronizados, cacau, goma de celulose, sucralose, acesultame de potássio, mistura de enzimas (sabor chocolate mint). Imagem da composição: Solicitamos laudo de análise de composição da whey hidrolisada, todavia, a NewNutrition nos informou que não dispunha desse laudo para a versão hidrolisada de sua whey, somente para as versões concentrada e isolada (Laboratório Labtec). Análise da versão proteína do soro do leite concentrada: Análise da versão isolada da proteína do soro do leite: A NewNutrition alegou que os valores despendidos com a realização anual das análises dos suplementos estavam muito elevados, o que motivou a descontinuidade dos testes, a fim de não acarretar o aumento dos preços. Considerados os testes que demonstram a legitimidade das versões concentrada e isolada, é de se acreditar que a "melhor versão" da whey, que é a hidrolisada, também esteja dentro dos parâmetros indicados no rótulo. Quanto aos valores dos produtos, verifica-se, na data em que redigida esta matéria, que o preço da NewNutrition é mais barato do que os preços das concorrentes internacionais. A seguir, apresentamos uma tabela comparativa para compras realizadas no Brasil: Whey Protein Hidrolisada NewNutriton VP2 AST Sports Science Hydro Whey Optimum Nutrition Preço de 900g (calculado proporcionalmente): R$ 179,00 (R$ 0,198 por grama) R$ 299,90 (R$ 0,334 por grama) R$ 215,94 (R$ 0,239 por grama) Imagem dos preços (na data da publicação desta matéria): É curioso notar que a whey protein da AST é composta por um blend ou mistura entre whey isolada e whey isolada e hidrolisada, isto é, teoricamente com uma composição mais pobre que a whey da NewNutrition e da Hydro Whey (que são compostas apenas com whey isolada e hidrolisada), mas, mesmo assim, é a mais cara das três. Também é interessante observar que para compras realizadas nos EUA, por intermédio da Shipito (a fim de se evitar o enorme custo de imposto de importação), o preço da whey hidrolisada da NewNutrition é extremamente competitivo, o que pode desencorajar importações, conforme a tabela abaixo, que indica o custo completo das compras nos EUA pela iHerb e no Brasil pela Netshoes, com o frete: Whey Protein Hidrolisada NewNutriton VP2 AST Sports Science Hydro Whey Optimum Nutrition Preço final: R$ 179,00 (whey) + R$ 29,00 (frete) = R$ 208,00 (R$ 0,231 por grama) US$ 45,49 (whey) + US$ 2,00 (Shipito) + US$ 24,90 (frete) = US$ 72,39 valor convertido (câmbio a R$ 3,261): R$ 236,06 (R$ 0,245 por grama) US$ 63,60 (whey) + US$ 2,00 (Shipito) + US$ 36,39 (frete) = US$ 101,99 valor convertido (câmbio a R$ 3,261): R$ 332,58 (R$ 0,209 por grama) Imagem dos preços (na data da publicação desta matéria): Conforme as informações da tabela acima, verifica-se que o valor da Hydro Whey caiu muito nos últimos anos, tornando o produto extremamente competitivo. Seu preço é aparentemente muito maior por conter quase o dobro de whey com relação aos concorrentes, todavia, seu valor por grama é o mais barato. Uma observação deve ser feita quanto à tabela. A Hydro Whey custa mais de US$ 50,00, que é o valor limite para a isenção de imposto de importação concedida a pessoas físicas. E, como deixamos claro na matéria sobre o uso da Shipito, é possível que o usuário declare valor a menor do que os US$ 62,60, todavia isso não é recomendado, por ser ilegal. Saiba mais em: Caso a ideia seja importar a Hydro Whey pela Shipito, o ideal é acompanhar promoções especiais de venda do produto a preços até o limite de isenção de imposto de importação. De qualquer modo, o valor da whey isolada e hidrolisada da NewNutrition (por grama) é muito próximo do valor da Hydro Whey da ON (considerada a isenção hipotética de imposto de importação), o que torna pouco vantajosa a importação pelo critério preço, restando o critério subjetivo de preferência por um determinado produto. As informações nutricionais da whey hidrolisada da NewNutrition também seguem os padrões das melhores whey desse segmento: Whey Protein Hidrolisada NewNutriton VP2 AST Sports Science Hydro Whey Optimum Nutrition Informação nutricional (base de 34 gramas): Calorias: 121 kcal Carboidratos: 3,6g Proteínas: 26g Gorduras: 0g Sódio: 153mg Cálcio: 165mg Potássio: XXX Magnésio: 30mg Calorias: 132,62 kcal Carboidratos: 3,61g Proteínas: 27,73g Gorduras: 0,6g Sódio: 72,34mg Cálcio: 120,56mg Potássio: 156,73g Magnésio: XXX Calorias: 124,39 kcal Carboidratos: 3,31g Proteínas: 24,87g Gorduras: 0,82g Sódio: 149,26mg Cálcio: 107,80mg Potássio: 240,48g Magnésio: XXX Imagem da composição: Quanto ao sabor, experimentamos a whey hidrolisada de limão. O gosto de limão é bem acentuado, e só devem apreciar o produto aquelas pessoas que realmente gostam do sabor dessa fruta. Até a presente data, esta whey também estava disponível no sabor morango. No que tange à embalagem, também para proporcionar a redução de custos e de valores cobrados do consumidor, a NewNutriton embala a whey em saquinho do tipo refil, e não naquele pote tradicional de whey, com tampa de rosquear. Nem sempre é fácil ou confiável armazenar a whey nesse tipo de saquinho. Por isso, é interessante que você tenha um pote tradicional e lavado de outra whey já consumida para armazenar o produto. Em conclusão, pode-se afirmar que a whey hidrolisada de baixo custo da NewNutrition é uma excelente alternativa aos produtos mais tradicionais do mercado, por um preço muito mais acessível (para compras no Brasil), e com preço competitivo para importações pela Shipito. Portanto, caso você deseje comprar o melhor tipo de whey disponível no mercado (que é a whey isolada e hidrolisada), as melhores opções são a whey de baixo custo da NewNutrition ou a importação da Hydro Whey dos EUA pela Shipito. Oferecemos links para compra rápida dos produtos avaliados nesta matéria, de acordo com as imagens que demonstraram as informações publicadas. Para compras no Brasil: Comprar a Whey Protein Hidrolisada da NewNutrition Comprar a Hydro Whey da ON Para compras nos EUA e importação sem imposto pela Shipito: Cadastrar-se grátis na Shipito Comprar a Hydro Whey da ON Comprar a VP2 da AST Sports Science
  15. Há pouco tempo a resposta para a pergunta "onde comprar whey protein ou outros suplementos mais barato?" seria muito simples de ser respondida: importar de uma loja norte-americana online, claro. Mas os tempos mudaram. E muito. No Brasil tudo é caro, muito caro. É o velho e maldito custo Brasil que nunca é equacionado por nenhum governo (tributos elevadíssimos, infraestrutura precária, legislação trabalhista antiquada, educação deficitária, e assim por diante). Os brasileiros costumam fazer a festa nas lojas de Miami nos EUA e da Ciudad del Este no Paraguai. Com os suplementos alimentares a regra é a mesma. E a internet permitiu a importação direta de suplementos alimentares. Durante anos os brasileiros compraram muitos suplementos no exterior a preços muito mais baixos do que no Brasil. Lojas como a Health Designs, BodyBuilding.com, iHerb, VitaCost, dentre outras, fizeram a alegria dos brazucas. Mas e agora? O dólar está batendo a casa dos R$ 4,00 (quatro reais). O governo desequilibrou completamente as contas públicas para vencer as eleições e deixou a fatura para a população pagar. A crise da China piora ainda mais a situação da moeda brasileira. E para completar, a Receita Federal está tributando praticamente todas as encomendas de suplementos vindas do exterior (antigamente era o contrário, dificilmente eram tributadas). Será que ainda vale a pena importar suplementos, tais como a whey protein? Fizemos uma simulação com um dos suplementos alimentares mais procurados no Brasil, a 100% Whey Gold Standard da Optimum Nutrition. Escolhemos, no Brasil, a loja Corpo Perfeito e, nos EUA, a loja Health Designs, para fins de comparação. Os preços comparados se referem à data da publicação desta matéria (31/8/2015). Os valores em dólar foram convertidos para Real usando o valor do câmbio da data da publicação (US$ 1 = R$ 3,90). Quadro Comparativo: Brasil EUA Valor do produto: R$ 179,10 * selecionado o pagamento via boleto bancário R$ 97,33 * computado o desconto de R$ 19,47 Frete: Grátis * compra acima de R$ 100,00 R$ 65,55 * escolhida a opção mais barata (IPA Interational Priority Airmail) e incluídos os R$ 12,00 que os Correios passaram a cobrar em 2/6/2014. Tributos: * embutidos no preço inicial R$ 90,52 * 60% de Imposto de Importação que incidem no valor do produto somado ao valor do frete Valor Total: R$ 179,10 R$ 253,40 Diferença: - R$ 74,30 + R$ 74,30 Print da Tela de Simulação de Compra no Brasil: Print da Tela de Simulação de Compra nos EUA: Observando-se o quadro comparativo, chega-se à conclusão de que, no dia de hoje, não mais compensa a importação de whey protein ou de outros suplementos alimentares (talvez ainda compense a importação de suplementos mais leves, tais como vitamina C, multivitamínicos, etc). O valor final da whey protein importada é muito superior ao valor da mesma whey protein vendida no Brasil. Quem diria, outros tempos. Não bastasse isso, há notícia de que as encomendas internacionais estão demorando muito mais tempo para serem liberadas pela Receita Federal. Numa importação direta que fizemos no ínicio do ano, os suplementos demoraram mais de 3 (três) meses para chegar. É bom anotar que a maioria dos suplementos alimentares vendidos no Brasil são importados (grande parte das whey protein), e que a renovação do estoque com a nova realidade cambial pode implicar em alteração da tabela comparativa. Pode ser que os preços no Brasil fiquem ainda mais caros e novamente superem os preços dos EUA. Só o tempo irá dizer. E os produtos nacionais? Ficarão mais competitivos? No caso específico da whey protein, como se trata de matéria-prima importada, dificilmente os fabricantes não irão repassar os reflexos do câmbio no valor do produto final. Fique atento, sempre faça as contas antes de decidir pela importação ou não de suplementos alimentares. Hoje não há mais uma resposta pronta e rápida. Pode ser que, para determinados produtos, a compra no Brasil seja a melhor opção. 100% Whey Gold Standard no Brasil 100% Whey Gold Standard nos EUA
  16. Ao contrário do que muitos imaginam esta proteína já é conhecida a mais de 6 mil anos antes de Cristo. O soro do leite não desnaturado constitui-se da porção aquosa do leite no processo de fabricação do queijo. O whey é um componente de todos os tipos de leite, sendo que o leite de vaca apresenta um teor de 6,25% de proteína e, desse total 80% e caseína e 20% e whey. No leite materno ocorre o inverso sendo 90% whey e menos de 10% caseína. Ou seja, nosso DNA foi criado por DEUS para digerir WHEY e não caseína como encontramos em abundância no leite de caixinha, mais um motivo para todas as pessoas consumirem WHEY. Em sua forma original e bruta, o whey fresco e integral produz no trato intestinal o mesmo efeito do iogurte que desde tempos imemoráveis ele tem sido considerado um agente de limpeza orgânica e um remédio para diversas desordens intestinais. Somente cerca de 0,6% do leite e proteína, portanto são necessários 229 litros de leite para fazer 1kg de whey da pior qualidade e cerca de 2290 litros de leite para fazer 1kg de whey de alta qualidade. Muito se fala sobre whey mas pouco se sabe sobre suas formas finais no mercado. Vamos falar sobre o pouco conhecido WHEY PROTEIN HIDROLISADO. Afinal, o que é exatamente Whey Hidrolisado? O whey hidrolisado é a proteína do soro do leite em forma pré-digerida, ou seja, pronta para ser absorvida pelo nosso organismo. Ocorre que nosso pequeno intestino só absorve di e tri-peptídeos e quando consumimos uma proteína em sua forma bruta ela precisa passa por um processo natural chamado de hidrólise enzimática ao qual esse peptídeo é quebrado para ser prontamente absorvido exatamente nestes di e tri-peptídeos. O hidrolisado de whey é considerado a proteína mais anabólica do mundo devido a este fim, já vem pronta para ser absorvida e não precisa passar por este processo e não sofre com os efeitos deletério nutricionais do suco gástrico e outras ações bioenzimáticas. Trinta gramas de whey hidrolisado equivalem ao dobro em dose de um concentrado de whey devido a esta facilidade digestiva. Mas o que isso vai promover em termos de ganhos? O whey hidrolisado promove maior pico de aminoácidos no sangue e otimiza a síntese protéica promovendo uma série de benefícios como: - Recuperação otimizada - Aumento de sistema imune pela maior síntese de GLUTATIONA. - Excelente termogênese pelo aumento metabólico - Promove lipólise otimizada (quebra de gordura como fonte de energia) - Reduz a fome devido aos glicomacropeptídeos preservados controlando o apetite. - Diminui o processo oxidativo de proteínas contráteis (catabolismo) Um bom hidrolisado tem de 30 a 50% mais leucina e bcaas em sua fórmula sendo estes aminoácidos essenciais para estímulo de testosterona natural, preservação da mesma, diminuição da fadiga pela queda do triptofano no sangue, aumento, preservação e reparação tecidual gerado por estes substratos e aumento da energia gerada pela célula mitocondrial. O hidrolisado tem o benefício adicional de subir muito rapidamente o nível de aminoácidos no sangue promovendo incrível aumento de síntese protéica e resposta anabólica efetiva. Como eu devo tomá-lo? Isso vai depender muito de: - Peso - Total de proteína ingerida - Consumido sozinho? - Consumido com outras fontes? Quais? - Histórico suplementar - Objetivo específico com o uso do recurso nutricional Por exemplo um homem de 95kg que visa hipertrofia e nunca tomou um hidrolisado de whey nem suplementou poderá obter excelentes resultados com 25-35g de hidrolisado de whey ao dia. Esta proteína pode ser consumida no período pré-treino com o benefício de: - Aumentar a capacidade de contração dos músculos; - Diminuir efeitos deletério-oxidativo do excesso de cortisol envolvido e regulação do mesmo; - Aumentar a concentração aminocídica no musculo diminuindo o processo catabólico; - Melhora da disposição; - Diminuição da fadiga; - Estimulo e preservação da testosterona natural; Ela pode ser consumida no pós-treino para: - Aumentar a recuperação muscular - Diminuir a dor advinda do processo inflamatório - Acelerar a regeneração tecidual - Baixar o cortisol - Maximizar o efeito anabólico pelo brusco aumento da retenção de nitrogênio - Restaurar a energia utilizada durante o estímulo Como escolher uma boa whey hidrolisada? - Baixa em carboidratos e gordura - 20-32 graus de hidrólise - Isolados/Hidrolisados contém maior concentração protéica e preservação de frações e fatores de crescimento - Essa proteína deve ser extraída através de um processo chamado hidrólise enzimática que seja extraído em condições a FRIO - As que tenham 92 a 98% das proteínas alcançada no processo de quebra do peptídeo. - A Whey com HIDRÓLISE ÁCIDA não aumenta significativamente a retenção de nitrogênio, pois neste processo desnaturam-se algumas frações da proteína. - Melhor matéria-prima. Glanbia Nutritionals – Nova Zelandia Volac - Inglaterra Parmalat - Canadá Avonmore – Irlanda Armor - França Efeitos Colaterais Não existe documentado nenhum efeito colateral que seja advindo de uma BOA WHEY HIDROLISADA e peptídeos de baixo peso molecular, ao contrário estes são considerados a essência da vida. Conclusão Hidrolisados de whey são a melhor opção para aqueles que visam anabolismo, aumento de sistema imune, recuperação e queima de gordura de maneira inteligente e saudável com nenhum estresse gerado ao fígado por processo de assimilação bioquímica.
  17. Conhecida também como proteína do soro do leite, a whey protein é altamente digerível e rapidamente absorvida pelo organismo, aumentando a produção de proteínas no sangue e tecidos. Além disso, possui funções antimicrobianas, anti-hipertensivas, reguladoras da função imune e atua como fator de crescimento (ganho de massa muscular magra). A whey protein é rica, principalmente, nos aminoácidos lisina, leucina, triptofano, cisteína e isoleucina. O benefício sobre o ganho de massa magra está relacionado principalmente à leucina (importante desencadeadora da síntese proteica). A whey protein é um dos suplementos mais populares entre os esportistas e os atletas, devido ao fato de ser uma proteína de excelente qualidade e muito difundida no meio esportivo. Números: 100g de concentrado proteico do soro do leite possui, em média, 414 kcal, 80g de proteínas, 7g de gordura e 8g de carboidratos. A versão isolada é totalmente isenta de carboidratos, gordura e lactose. A versão hidrolisada possui composição semelhante, a diferença é que suas partículas são pré-digeridas. Como visto anteriormente, a prática de exercícios físicos requer uma maior ingestão de proteínas, o que se deve a uma maior utilização de aminoácidos como fonte de energia e construção de músculos, então, a inclusão de proteínas do soro do leite na dieta mostrou aumentar os níveis de aminoácidos circulantes e melhorou a reparação de tecidos. Considerando também que o exercício físico intenso causa depressão imunológica, produção de radicais livres e catabolismo proteico, e que as proteínas do soro do leite agem estimulando o sistema imune, algumas frações são antioxidantes e elas impedem o catabolismo devido à sua rápida digestão e assimilação, é de se esperar que sua ação seja benéfica ao organismo antes e após os exercícios. Suplementação A ingestão de proteínas de rápida absorção após o exercício favorece a recuperação e aumento da massa muscular. Quanto menor o intervalo entre o término da atividade e a ingestão proteica, melhor será a resposta anabólica ao exercício. Consuma um shake com whey protein após os treinos com cerca de 20-30g de pó e 250-300 ml de água, leite desnatado ou leite de soja. O ideal é que esse shake possua também alguma fonte de carboidrato, sendo maltodextrina ou dextrose (50-80g), para que o carboidrato atue na reposição do glicogênio e a proteína seja direcionada para a reparação muscular. REFERÊNCIAS: KLEINER, Susan M.; GREENWOOD-ROBINSON, Maggie. Nutrição para o treinamento de força. São Paulo. Editora Manole, 2002. BIESEK, Simone; GUERRA, Isabela, ALVES, Letícia Azen. Estratégias de nutrição e suplementação no esporte. Editora Manole, 2005. MAUGHAN, Ronald J.; BURKE, Louise M. Nutrição esportiva. Editora Artmed, 2004.
  18. As proteínas do soro do leite mais conhecidas como whey protein são extraídas a partir do processo de fabricação de queijos as quais só começaram a ser estudadas na década 70. No processo da produção de queijo ocorre a separação do coalho do soro do leite, onde, esse soro é processado e purificado até que permaneça apenas o concentrado protéico. O whey protein possui alto valor nutricional contendo a maior concentração disponível de aminoácidos essenciais de cadeia ramificada o que incluiu a leucina, isoleucina e valina (BCAAs) os quais nosso organismo não é capaz de produzir. Estes aminoácidos favorecem o anabolismo, bem como a redução do catabolismo protéico, favorecendo o ganho de força muscular e reduzindo a perda da massa muscular, além disso, apresentam alto teor de cálcio e peptídeos bioativos do soro do leite que atuam como agentes antimicrobianos, anti-hipertensivos, reguladores da função imune, assim como os fatores de crescimento. Os primeiros estudos com o whey protein resultou em diversos benefícios tais como: responde um papel importante no tratamento de prisão de ventre e putrefação intestinal. Os mecanismos da ação da proteína do soro do leite na hipertrofia muscular, redução de gordura corporal, melhoram o desempenho físico de atletas ativos e até mesmo pessoas portadoras de doenças. O Whey Protein é considerado altamente digerível e rapidamente absorvido pelo organismo, estimulando a síntese de proteínas sanguíneas e teciduais a tal ponto, que alguns pesquisadores classificaram essas proteínas como proteínas de metabolização rápida, muito adequadas para situações de estresses metabólicos em que a reposição de proteínas no organismo se torna emergencial. Já foi comprovado que a manutenção ou o ganho da massa muscular contribui para uma melhor qualidade de vida principalmente em idosos que com o passar dos anos ocorre uma diminuição da massa muscular esquelética. Os exercícios físicos são de extrema importância para impedir a atrofia muscular e favorecendo o processo de hipertrofia, melhorando a qualidade de vida geral dos indivíduos praticantes. A nutrição como sempre exerce um papel fundamental nesse processo, pois, pessoas ativas e principalmente os atletas precisam de uma quantidade mais elevada de proteínas que as estabelecidas por pessoas sedentárias. Alguns estudos mostram que indivíduos que fazem treinos de resistência necessitam de 1,2g a 1,4g de proteína por kg de peso/dia enquanto que os atletas de força necessitam de 1,6 a 1,7g por kg - de peso/dia, superior aos indivíduos sedentários que necessitam de 0,8 a 1,0g por kg/ dia. A ingestão de proteínas ou aminoácidos após exercícios físicos favorece a recuperação da síntese protéica muscular, sendo assim, quanto menor o intervalo do término do exercício e a ingestão do whey melhor será a resposta anabólica do exercício. Um estudo feito com 13 idosos submetidos a treino resistidos de peso concluiu que o grupo que recebeu a suplementação de whey logo após os exercícios apresentou um ganho maior de massa muscular comparado a um grupo que recebeu a suplementação duas horas após exercícios físicos. Os benefícios do whey protein sobre o ganho de massa muscular estão relacionados ao perfil de aminoácidos, principalmente a leucina que é um excelente desencadeador da síntese protéica. Rápida absorção intestinal dos aminoácidos e peptídeos e a ação em relação a liberação de hormônios anabólicos como a insulina. Exercício físico e o treinamento de resistência podem reduzir os níveis de glutamina. Dentre diversos benefícios do whey protein podem destacar que ele ajuda os atletas a manterem um sistema imunológico saudavel, além de aumentar os níveis de glutamina que é necessário para um sistema imunológico saudável. O whey protein possui componentes bioativos que estimulam a liberação dos hormônios: a colecistoquinina (CCK) e peptídeio similar ao Glucagon (GLP-1) responsáveis pela saciedade. A ingestão do whey protein no intervalo das refeições (lanches), fornece energia saudável e pode ajudar a controlar a ingestão de alimentos da refeição seguinte, que resulta em benefício à manutenção do peso. Além do controle de peso, o whey protein tem sido utilizado por pacientes com câncer que são submetidos à radioterapia ou quimioterapia o que em muitas vezes apresentam um quadro nutricional grave, levando à perda de peso, perda de massa muscular e desnutrição protéico-calórica. Whey protein é uma excelente proposta para paciente com câncer, pois seu sabor é suave e de fácil digestão. Uma boa alimentação e ingestão adequada de proteínas de soro do leite podem ajudar a manter os músculos fortes durante o envelhecimento, especialmente se combinada com um programa de exercício e treino de resistência. O suplemento de whey protein após processo cirúrgico ajuda a cicatrização, fornecendo mais proteínas de alto valor biológico ao organismo acelerando a reconstrução da pele. A proteína do soro do leite também contribui na regulação dos níveis de glicose no sangue o que vem sendo adotado como fonte de proteína e nutrientes pelos diabéticos evitando assim os alimentos com níveis de gordura e colesterol. Vale ressaltar que o Whey Protein nunca substitui uma refeição. Deve sempre ser consumido como um complemento. Referencias 1. Groziak SM, Miller GD. Natural bioactive substances in milk and colostrum: effects on the arterial blood pressure system. Brit J Nutr. 2000; 84(6):119-25. 2. Lönnerdal B. Nutritional and physiologic significance of human milk proteins. Am J Clin Nutr. 2003; 77(6):1537-43 3. Kinsella JE, Whitehead DM. Proteins in whey: chemical, physical and functional properties. Adv Foods Nutr Res. 1989; 33:343-438 4. De Wit JN. Nutritional and functional characteristics if whey proteins in foods products. J Dairy Sci. 1998; 81(3):597-608. 5. Aimutis WL. Bioactive properties of milk proteins with particular focus on anticariogenesis. J Nutr. 2004; 134(4):989s-95s. 6. Shannon LK, Chatterton D, Nielsen K, Lönnerdal B. Glycomacropeptide and alfa-lactoalbumin supplementation of infant formula affects growth and nutritional status in infant rhesus monkeys. Am J Clin Nutr. 2003; 77(5):1261-8. 7. Markus CR, Oliver B, DE Haan EHF. Whey Protein rich in alfa-lactoalbumin increases the ratio of plasma tryptophan to the sum of the other large neutral amino acids and improves cognitive performance in stress-vulnerable subjects. Am J Clin Nutr. 2002; 75(6):1051-6. 8. Ha E, Zemel MB. Functional properties of whey, whey components, and essential amino acids: mechanisms underlying health benefits for active people. J Nutr Biochem. 2003; 14(5):251-58. 9. Etzel MR. Manufacture and use of dairy protein fractions. J Nutr. 2004; 134(4):996s-1002s. 10. Phillips SM, Tipton KD, Ferrando AA, Wolfe RR. Resistance training reduces the acute exercise-induced increase in muscle protein turnover. Am J Physiol End Met. 1999; 276(1):E118-24. 11. Yarasheski KE, Pak-Loduca J, Hasten DL, Obert KA, Brown MB, Sinacore DR. Resistance exercise training increases mixed muscle protein synthesis rate in frail woman and men >76 yr old. Am J Physiol. 1999; 277(1):E118-25. 12. Hasten DL, Pak-Loduca J, Obert KA, Yarasheski KE. Resistance exercise acutely increases MHC and mixed muscle protein synthesis rates in 78-84 and 23-32 yrs old. Am J Physiol End Met. 2000; 278(4):E620-6. 13. Lemon PWR. Effects of exercise on dietary protein requirements. Int J Sports Nutr. 1998; 8(4): 426-47. 14. Ivy JL, Goforth Jr HW, Damon BM, McCauley TR, Parsons EC, Price TB. Early postexercise muscle glycogen recovery is enhanced with a carbohydrate-protein supplement. J Appl Physiol. 2002; 93(4):1337-44. 15. Børshein E, Aarsland A, Wolfe, RR. Effect of an amino acids, protein, and carbohydrate mixture in net muscle protein balance after resistance exercise. Int J Sports Nutr Exer Metab. 2004; 14(3):255-71. 16. Esmarck B, Andersen JL, Olsen S, Richter EA, Mizuno M, Kjaer M. Timing of postexercise protein intake is important for muscle hypertrophy with resistance training in elderly humans. J Physiol. 2001; 535(1):301-11 17. Wolfe RR. Protein supplements and exercise. Am J Clin Nutr. 2000; 72(2):551s-7s. 18. Kimball SC. Regulation of global and specific mRNA translation by amino acids. J Nutr. 2002; 132(5):883-6. 19. Anthony JC, Anthony TG, Kimball SR, Jefferson LS. Signaling pathways involved in translation control of protein synthesis in skeletal muscle by leucine. J Nutr. 2001; 131(3):856s-60s. 20. van Loon LJC, Saris WHM, Verhagen H, Wagenmakers JM. Plasma insulin responses after ingestion of different amino acid or protein mixtures with carbohydrate. Am J Clin Nutr. 2000; 72(1):96-105. 21. Burke DG, Chilibeck PD, Davison KS, Candow DG, Farthing J, Smith-Palmer T. The effect of whey protein supplementation with and without creatine monohydrate combined with resistance training on lean tissue mass and muscle strength. Int J Sports Nutr Exe Met. 2001; 11(3):349-64. 22. Dangin M, Boirie Y, Garcia-Rodenas C, Gachon P, Fauquant J, Callier P, et al. The digestion rate of protein is an independent regulating factor of postprandial protein retention. Am J Physiol End Met. 2001; 280(2):E340-E8. 23. Zawadzki KM, Yaspelkis BB III, Ivy JL. Carbohydrate-protein complex increased the rate of muscle glycogen storage after exercise. J Appl Physiol. 1992; 72(5):1854-9. 24. Calbet JAL, MacLean DA. Plasma glucagon and insulin responses depend on the rate of appearance of amino acids after ingestion of different protein solutions in humans. J Nutr. 2002; 132(b ):2174-82. 25. Werustsky CA. Inibição da degradação protéica muscular em atletas pela suplementação de aminoácidos. Nutrição Enteral e Esportiva. Rio de Janeiro; 1993. 6:4-7. 26. Popkin BM. The nutrition transition and its health implications in lower-income countries. Publ Health Nutr. 1998; 1(1):5-21. 27. Fontaine KR, Faith MS, Allison DB, Cheskin LJ. Body weight and health care among woman in the general population. Arch Farm Med. 1998; 7(4):381-4. 28. Zemel MA. Role of calcium and dairy products in energy partitioning and weight management. Am J Clin Nutr. 2004; 79(5):907s-12s. 29. Layman DK. The role of leucine in weight loss diets and glucose homeostasis. J Nutr. 2003; 133(1): 261-7. 30. Layman DK, Baum JI. Dietary protein impact on glycemic control during weight loss. J Nutr. 2004; 134(4):968s-73s. 31. Layman DK, Shiue H, Sather C, Erickson D, Baum J. Increased dietary protein modifies glucose and insulin homeostasis in adult woman during weight loss. J Nutr. 2003; 133(2):405-10. 32. Bouthegourd JCJ, Roseau SM, Makarios-Lahhan L, Leruyet PM, Tomé DG, Even PC. A preeexercise alfa-lactalbumin-enriched whey protein meal preserves lipid oxidation and decreases adiposity in rats. Am J Physiol End Met. 2002; 283(3): E565-E72. 33. Graaf C, Blom WAM, Smeets AM, Stafleu A, Hendriks FJ. Biomarkers of satiation and satiety. Am J Clin Nutr. 2004; 79(6):946-61. 34. Hall WL, Millward DJ, Long SJ, Morgan LM. Casein and whey exert different effects on plasma amino acids profiles, gastrointestinal hormone secretion and appetite. Brit J Nutr. 2003; 89(2):239-48. 35. Pedersen BK, Hoffman-Goetz L. Exercise and the immune system: regulation, integration and adaptation. Physiol Rev. 2000; 80(3):1055-81. 36. Lands LC, Grey VL, Smoutas AA. Effect of supplementation with cysteine donor on muscular performance. J Appl Physiol. 1999; 87(4):1381-5. 37. Toba Y, Takada, Y, Matsuoka Y, Morita Y, Motouri M, Iría T, et al. Milk basic protein promotes bone formation and suppresses bone resorption in health adult men. Biosci Biotechnol Biochem. 2001; 65(4):1353-57. 38. Fitzgerlad RJ, Murray BA, Walsh DJ. Hypotensive peptides from milk protein. J Nutr. 2004; 134(4):980s-8s. 39. Pins JJ, Keenan JM. The effects of a hydrolyzed whey protein supplement (Biozate® 1) on ACE activity and bradykinin. In: Proceeding of 64th Annual Scientific Sessions of the American Diabetes Association 2004; Orlando, Florida. 40. Kawase M, Hashimota H, Hosoda M, Morita H, Hosono A. Effects of administration of fermented milk containing whey protein concentrate to rats and healthy men on serum lipids and blood pressure. J Dairy Sci. 2000; 83(2):255-63. 41. Markus CR, Oliver, B, Panhuysen GEM, der Gusten JV, Alles MS, Tuiten A, et al. The bovine protein alfa-lactalbumin increases the plasma ratio of tryptophan to the other large neutral amino acids, and in vulnerable subjects raises brain serotonin activity, reduces cortisol concentration, and improves mood under stress. Am J Clin Nutr. 2000; 71(6):1536-44 42. Rossi L, Tirapegui J. Aspectos atuais sobre exercício físico, fadiga e nutrição. Rev Paul Educ Fis. 1999; 13(1):67-82. 43. Lönnerdal B. Dietary factors influencing zinc absorption. J Nutr. 2000; 130(5):1378s-83s. 44. Borges PFZ. Produção de concentrados de proteínas de leite bovino: composição e valor nutritivo. Braz J Food Tecnol. 2001; 4(1):1-8.
  19. Não há dúvidas de que a proteína do soro do leite, popularmente conhecida por whey protein, vem sendo cada vez mais consumida por praticantes de musculação e outras modalidades em geral. Este suplemento já é comprovadamente a proteína de maior disponibilidade biológica do mundo e sua melhor propriedade anabólica consiste na rapidez com que é disponibilizada para absorção no tecido muscular. O que muitos não sabem, no entanto, é que a utilização da whey acompanhou os atletas de fisiculturismo desde os primeiros anos da prática deste esporte no mundo. A evolução das pesquisas em torno de processamentos que permitiram a extração de uma proteína cada dia mais pura e de estudos que apresentam e discutem novas propriedades medicinais da whey já comprovam que ela pode e deve ser utilizada também por não-atletas como auxiliar na melhora da qualidade de vida de tais indivíduos. Relata-se a primeira descoberta desta proteína em 6000 A.C., quando acidentalmente uma porção de leite de vaca ou cabra coagulou e formou o soro do leite, separando-o naturalmente da coalhada. Em 420 A.C. documentou-se o primeiro registro médico a respeito desta substância, quando Hipócrates - considerado o pai da medicina moderna - aplaudiu os benefícios da mesma para o bem estar do ser humano. O uso popular da whey como tônico da saúde iniciou-se na Inglaterra e na Itália, em 1650, onde era vendida na forma líquida. Seu consumo, com o tempo, expandiu-se por todo o mundo. Em 1930 já estavam em andamento pesquisas a respeito desse material. O grande problema, no entanto, estava nos altos índices de colesterol, sódio, lactose e gordura existentes no soro. Somente em 1980 desenvolveu-se o processo de microfiltração, pelo qual já se era possível extrair uma whey com baixos índices de gordura e composta por 80% de proteínas. O primeiro produto com sabor, da marca Designer, foi comercializado em 1993 com sucesso, tornando-se rapidamente popular e acessível devido também à sua redução de custo. Em 1997 a National Whey Conference, em Chicago, constatou as inúmeras propriedades deste suplemento, dentre as quais se podem destacar: Alta quantidade de BCAA’s por porção (25g a cada 100 de whey hidrolisado), o que atribui ao seu consumo a propriedade de preservação do tecido muscular; Baixo peso molecular, garantindo assim que os aminoácidos sejam absorvidos intactos pela corrente sanguínea através da parede intestinal; Inibição da metástase, supressão da angiogênese e indução da apoptose (morte celular) em células cancerígenas, comprovando sua atividade antitumoral. Há registros, por exemplo, de melhora da apoptose em 56% nos casos de tumor cerebral com a administração de 120g de whey protein por dia; Inibição da proliferação de radicais livres através do aumento da glutationa, um poderoso antioxidante. Seus efeitos só perdem para a melatonina; Supressão do apetite por meio da liberação do hormônio colecistoquinina, regulador dos níveis de fome; Podem destacar-se também dentre as principais atividades fisiológicas desta proteína: Prevenção da indigestão, reduzindo cerca de 53% a liberação ácida no estômago; Inibição da ligação de diversas toxinas aos seus receptores específicos, dentre elas a salmonela e a cólera; Aumento da resposta imune e, consequentemente, redução do processo inflamatório no estômago; Inibição da adesão do tártaro ao tecido dentário, prevenindo a cárie; Redução do risco de infarto agudo do miocárdio (IAM) ao impedir a agregação plaquetária; Controle dos níveis de triptofano, precursor da serotonina, e consequentemente melhora da depressão nervosa; Redução da sensibilidade à insulina. Todas as propriedades supracitadas favorecem a inclusão da whey protein em dietas direcionadas a controle de peso, depressão, distúrbios gastrointestinais, males do sistema cardiovascular, prevenção e redução de tumores e em pacientes com doenças degenerativas, como auxiliar no controle da perda de massa magra. Os atletas que buscam hipertrofia obtêm benefícios por meio da administração de whey protein após o treino, momento em que ocorre um fenômeno fisiológico denominado “anorexia pós-treino”, caracterizado pelo aumento do tempo utilizado pelo organismo para assimilar os macronutrientes provenientes do alimento pré-digerido. Enquanto os demais tipos de proteína requerem mais de uma hora para completar sua absorção pelo plasma sanguíneo, a proteína hidrolisada do soro fica disponível para o tecido muscular em cerca de dez minutos, o que a torna um excelente anti-catabólico e redutor dos níveis de cortisol neste horário. É importante salientar que as melhores fontes de whey são as provenientes dos processos de hidrólise enzimática e troca iônica. O processo de aquecimento induz à oxidação protéica e preserva quantidades consideráveis de sódio, gordura e colesterol, o que minimiza o valor nutricional e a disponibilidade protéica no produto final. A proteína 100% hidrolisada do soro é considerada em até 300% superior aos demais subtipos de whey com relação à sua absorção, disponibilizando-se com o tamanho de 1 a 3% de um peptídeo protéico normal. O peso molecular da proteína, dado em dáltons, é um indicador importante quando se deseja verificar a eficácia da sua absorção. Quanto mais leve, melhor o aproveitamento. A proteína hidrolisada pesa cerca de 1 a 3 mil dáltons enquanto a isolada tem peso de 5 a 9 mil dáltons e a concentrada de 18 a 30 mil dáltons. A administração da proteína hidrolisada do soro do leite em conjunto com uma fonte alimentar de energia rápida após o treinamento com pesos garante, com isto, a manutenção do estado anabólico pelos próximos 50 minutos, depois dos quais se recomenda fazer outra refeição sólida com o uso de uma proteína de alto valor biológico. Concluem-se então os inúmeros benefícios da whey protein não apenas para desportistas, mas também para indivíduos comuns na colaboração para uma saúde plena e estável, ao contrário do que muitos profissionais da saúde costumam alegar. Esperamos que daqui a alguns anos a divulgação das tantas propriedades terapêuticas deste produto se amplie a fim de se divulgue sem nenhum receio sua recomendação como uma substância funcional à saúde humana.
  20. Comecei academia a 1 semana (porém treinava em casa mesmo, com halteres 3kg e um peso que eu mesmo fiz em torno de uns 15~18kg), e a umas 2 semanas comprei Whey Protein 907g da IntegralMedica e uma creatina com um Malto, gostaria de saber como devo tomar isso corretamente para obter bons ganhos pegando pesado na academia, no whey diz na embalagem que deve ser tomado 120g (16 colheres de sopa por shake) como eu acho isso muito e não duraria nada meu whey, tô tomando só no pós treino 2 scoops cheios de whey (não faço ideia de quantas gramas tem cada scoop porque não tenho base disso, o scoop não mostra medida) e 3 scoops de malto, e logo ao café da manhã tomo 5g da creatina, estou pensando em comprar albumina pra tomar 15g antes de dormir e 15g ao acordar (30g ao dia) porque ouvi dizer sobre catabolismo e isso ajudaria evitar, mas não sei se isso ao certo ta suprindo as necessidades que o músculo precisa e gostaria de algumas dicas e opiniões de vocês, por favor se não sabe responder na humildade nem responda, sou leigo nisso e só quero ajuda. Abração! A se puder indicar alguma marca boa de albumina fico grato Obs: tenho 1,78 de altura e 65kg
  21. Tenho arritmia cardíaca e gostaria de saber se pode haver algum malefício se eu tomar Whey Protein isolado?
  22. Whey Atlhetica ou Probiótica? Qual dessas duas marcas seria mais adequada para mim? Meu objetivo é perda de peso, e após isso, ''ficar fortinho''. Lembrando que eu já tomo termogênico (L- DROL INTEGRALMEDICA). E faço uma dieta rígida. Faço 2x por DIA academia. 1x aerobico e 1x aerobico e musculação. Aí gostaria de saber qual desses dois compensa mais? Probiótica ou atlhetica? A diferença de preço é de 10 reais. Sendo probiótica um pouco mais barato. Já emagreci 3kg, e estou a busca de uma proteína, para variar com os ovos diarios. Se vocês puderem me ajudar com dicas também, eu agradeço. Tipo se vale a pena comprar no periodo de emagrecimento, e talz... Mais a principio quero saber qual desses 2 valem mais a pena. Vlw tmj <3 (Probiótica 3whey) : 3g Carboidrato --- 24g Proteína -- 2,9g açucar --- 2,0g gorduras TOTAIS. = 150$ REAIS (Atlhetica 4tech) : 2g Carboidrato --- 24g Proteína --- --- 1,5 gorduras TOTAIS. = 160$ REAIS OBS: Dei uma procurada na internet, em 2013 o whey 4tech da atlhetica foi reprovado. com o dobro de carbo (4g) especificado, e 17g de proteina.
  23. Galera, peso 80 kg e preciso de 160 gramas de proteínas diariamente. Não tenho dinheiro para ficar comprando whey protein, pois, para conseguir suprir 160 gramas diárias de proteínas, eu gastaria quase R$ 1000,00 reias por mês só de whey. Então descobri que 300 gramas de ração para cão contém 60 gramas de proteína, então, eu como 300 gramas de ração no café, 300 gramas no almoço e 300 gramas no jantar. Comprei um saco com 25 kilos, gastei 80 reais, esses 25k dá para usar durante 30 dias, ou seja, tenho a proteína inteira que preciso por apenas 80 reais. Já estou tomando há 1 mês e estou tendo excelentes resultados.
  24. Vos pergunto, será realmenten necessária essa obsessão pelo whey protein? Oh meu deus tomo quando chegar em casa, logo após o treino, após o aerobico? De forma empirica (mentira, de forma nao ter grana) resolvi ficar 1 ou 2 meses sem Whey Protein no pós com dextrose, o básico para muitos, fiquei só na alimentação, chegava comia uns sanduiches com metade de um peito de frango enfim, só alimentação. E continuo crescendo igual, qualidade nao alterou em nada, densidade do músculo nada. A unica diferença que notei foi na recuperação isso, realmente o whey ajuda muito nisso, as dores aumentaram com o whey elas eram mais brandas, claro que as dores refletem a toda recuperacao do musculo etc. Mas o que quero perguntar aqui é, será que tu realmente precisa ser refém de tantos suplementos sendo que tu tem a alimentação ao teu dispor? Nós somos o quarto país que mais consome carne no mundo (google me disse) será que realmente precisamos de tantos suplementos proteicos? E ae, o que voces acham disso tudo? Acredito que a gente só precisa de coisas que não se obtem tao facilmente ou impossivel de se obter em alimentos, como por exemplo pre-workout, o que também é algo recente que antigamente todo mundo crescia sem. Encomendei um whey no Iherb de 450gr só pq irei entrar em cut e com isso precisarei de mais proteina, mas pra hipertrofia realmente estou achando besteira. Embora isso seja um pensamento momentaneo e nao algo que será eterno, por que eu estava pensando, entre pagar por algo que só seria proteina de rapida absorcao sendo que eu posso substituir por outra coisa ou pagar com o mesmo dinheiro um pre-workout que aumentam o rendimento na academia eu to propenso a pegar o segundo, em uma escolha unica, logico.
  25. Estou malhando há um mês e comecei a suplementar com Only Whey Protein, da Neonutri, e Pro BCAA Bound, da Probiótica, e comecei a sentir dores de cabeça no meio do treino, e principalmente fazendo supino. Verifiquei a pressão logo assim que senti a dor e estava normal. Verifiquei a pressão várias outras vezes e estava sempre normal. Me alimento bem, de 3 em 3 horas e não treino de estômago vazio. Estava mandando Whey junto com pão integral e queijo branco, pela manhã, após o treino e às vezes, à noite, sempre uma colher de sopa bem cheia de Whey com 200 ml de leite desnatado. Suspendi os suplementos e as dores passaram. O que será? O que pode ser? Será que é o fato do Whey ter BCAA em sua composição, somado ao BCAA separado? Comentem, por favor. Desde já, um forte abraço.
×
×
  • Create New...