Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'caseína'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre esteroides
    • Relatos de ciclos
  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre suplementação
    • Relatos de uso de suplementos alimentares
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre treinamento
    • Lesões musculares
    • Diário de treino
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre nutrição
    • Relatos sobre dietas
  • Gente
    • Tópicos de evolução do shape
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos diversos

Calendars

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categories

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Telefone Celular (WhatsApp)


Telefone Fixo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Website


Tumblr


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Found 18 results

  1. A relação entre o treinamento de musculação e uma adequada ingestão protéica já está bem estabelecida. No entanto, devido às poucas opções de alimentos fonte de proteína disponíveis, a suplementação alimentar acaba sendo praticamente inevitável para aqueles que levam uma rotina de treinamento mais intensa. Na década de 70, essa suplementação era realizada basicamente com claras de ovos desidratadas. Na década de 80, além da albumina, a proteína de soja e alguns compostos de aminoácidos também foram muito utilizados. Quando eu iniciei meus treinamentos de musculação, bem no início dos anos 90, a albumina ainda reinava no mercado, mas já se começava a falar em whey protein. Sempre recomendo para meus atletas e pacientes que a grande maioria da ingestão diária de proteínas deve ser proveniente de fontes alimentares como: carnes vermelhas magras, aves, peixes, frutos do mar, ovos, derivados do leite e soja (em alguns casos). No entanto, em algumas situações (imediatamente antes ou após o treino), a utilização de suplementos alimentares pode proporcionar maiores benefícios – como a velocidade de absorção, por exemplo. Além de momentos em que a ingestão de um alimento sólido torna-se complicada (ou você comeria um filé de peito de frango na frente do seu chefe em uma reunião bem no meio da tarde?). Nos dias atuais, temos uma grande variedade de suplementos protéicos disponíveis no mercado. Isto é fantástico, mas de nada adianta essa grande oferta, se não houver um consumo adequado desses produtos. Neste artigo iremos discutir os suplementos protéicos mais comuns e como poderiam ser utilizados. Whey protein Sem dúvida a whey protein é o suplemento mais vendido atualmente. Todo esse destaque é merecido, visto que essa proteína, proveniente do soro do leite, apresenta efeitos positivos no combate de alguns tipos de câncer, ação antioxidante (glutationa - excelente para otimizar o processo de recuperação), estimula a síntese protéica (rica em leucina), dentre outros efeitos. Um benefício da whey protein não muito comentando e muito importante, seria a capacidade de aumentar o fluxo sanguíneo para os músculos. A whey contém peptídeos que inibem certa enzima (ACE) que possui ação vasoconstritora. Isto proporciona um maior fornecimento de nutrientes, hormônios anabólicos (GH e testosterona) e oxigênio para os músculos durante o exercício. O resultado seria uma melhor performance durante o treinamento e uma ótima recuperação/regeneração após. Devido a sua capacidade de ser absorvida rapidamente, os melhores horários para o uso de whey protein seriam: desjejum, logo antes e logo após o treino. Dentre as formas desse suplemento encontradas no mercado (concentrada, hidrolisada, isolada, isolada micro particulada), a hidrolisada e a isolada micro particulada são as que possuem a maior velocidade de absorção. Caseína Micellar Cerca de 80% da proteína do leite é caseína. Possui grande concentração de glutamina, que possui inúmeros benefícios para um indivíduo engajado em um treinamento intenso, fortalecendo o sistema imune e estimulando a síntese protéica. A caseína é conhecida pela sua velocidade de absorção mais lenta do que a whey protein, sendo perfeita para ser utilizada como complemento protéico de refeições intermediárias e antes de dormir. Alguns estudos apresentam benefícios em utilizar caseína micellar em conjunto com whey protein imediatamente após o treino. Inclusive alguns bodybuilders de sucesso, vêm utilizando essa fórmula e afirmam obter grandes resultados. Proteína do Leite Isolada Este suplemento (milk protein) apresenta os benefícios protéicos do leite (caseína e whey protein), com remoção de praticamente toda lactose e gordura encontradas no leite. Fornece geralmente cerca de 85% de proteína, apresentando uma velocidade de absorção mais lenta do que a whey protein. Portanto, é uma excelente escolha para ser utilizada nas refeições intermediárias e antes de dormir. Proteína da Carne em Pó Embora possa parecer estranho, os suplementos a base de proteína da carne bovina possuem uma rápida absorção. É removida toda a gordura da carne, restando os aminoácidos e outras substâncias interessantes, como a creatina. São ótimas opções para quem possui intolerância à lactose e/ou outras substâncias presentes no leite de vaca. Devido à capacidade de rápida absorção, é uma boa alternativa para ser utilizada no desjejum, logo antes e logo após o treinamento. Proteína da Clara do Ovo - Albumina Apesar de já ter tido seus anos de glória, a albumina ainda pode ser muito bem utilizada, visto seu alto valor biológico. A albumina é rica em BCAAS e em arginina, auxiliando respectivamente na síntese protéica e no estímulo a produção de óxido nítrico. A clara do ovo contém mais de 40 diferentes tipos de proteína, mas cerca de 55% é albumina. Possui uma absorção mais rápida do que a caseína micellar e mais lenta do que a whey protein. Pode ser muito bem utilizada nas refeições intermediárias e/ou antes de dormir (com caseína). A albumina é muito conhecida por seus efeitos quanto ao aumento da flatulência. Uma sugestão seria mastigar muito bem os alimentos se estiver usando essa suplementação. Com isto, a ingestão de ar reduziria consideravelmente. Como tudo que entra, tem que sair... Bom, façam o teste e verão que funciona. Proteína da Soja Muitos adeptos da musculação simplesmente desprezam a proteína de soja devido à presença de fito estrógenos, com o medo de reduzir a produção endógena de testosterona. Diversos estudos já comprovaram de que esta relação é uma falácia. A proteína isolada de soja é uma excelente fonte protéica, inclusive do aminoácido arginina. Este aminoácido auxilia nos níveis de óxido nítrico e hormônio do crescimento. Também possui uma excelente concentração de antioxidantes. Em períodos de redução da gordura corporal, a proteína isolada de soja apresenta um ótimo papel, visto que apresenta um auxílio no controle do apetite e melhor ajuste dos hormônios tireoidianos. Apresenta velocidade de absorção mais lenta do que a whey protein e mais rápida do que a caseína. Alguns estudos demonstram que sua utilização pode ser bem útil em conjunto com a whey protein tanto no período pré como no período pós treino. O uso no período pré-treino se justificaria devido à presença de arginina e o uso no período pós-treino devido à presença dos antioxidantes. Uma outra dica seria o uso de proteína isolada de soja em conjunto com caseína micellar e albumina nas refeições intermediárias, fazendo portanto, um mix protéico da mais alta qualidade. Como vimos, temos ótimas opções de suplementos protéicos disponíveis no mercado. Tudo irá depender da necessidade, características da dieta e disponibilidade financeira. Lembre-se que grandes campeões do passado como Arnold Schwarzenegger, Sergio Oliva, Franco Columbo, Frank Zane, dentre outros, não possuíam toda esta variedade a disposição e mesmo assim conseguiram resultados fantásticos! O grande determinante do sucesso ainda é a determinação de cada um! Para evitar um uso inadequado da suplementação alimentar, busque sempre orientação com um nutricionista esportivo.
  2. Olá Comprei um pote de Caseína no Ebay, chegou hoje. O lacre exterior veio normal, mas sem propagandas nem nada, simplesmente um plastico preto lacrando o pote. Mas dentro não veio aquela tampa de papel como vem nos whey e etc, comprei da ON, uma vez comprei whey da ON e veio a tampa de papel, na Caseína não tem isso ou será q é falsificado ? ou seja, alguém abriu e coloco outras coisas la ? Muito obrigado.
  3. Quero aumentar os ganhos de massa muscular reduzindo a catabolização. Pensei em comprar Caseína e começar a usa-la antes de dormir. Já que durante o dia costumo usar pela manhã e após o treino Whey Protein. Alguém ai teve bons resultados com a famosa Caseína, usando antes de dormir? Não que a minha alimentação esteja ruim. Minha ceia costuma ser: 1 colher pequena de azeite 1 fatia de queijo branco 3 ovos cozidos sendo 2 sem gema. As vezes coloco um atum, mas bem as vezes...rs Ainda estou pensando em comprar, pois queria relatos de uso da Caseína. Afinal o preço dela é bastante salgado.......
  4. Ai galera to pensando em fazer essa combinacao, mas nao sei ao certo com fazer A principio pensei em fazer assim: Fazer a saturacao da creatina nos 5 primeiros dias, de 20 gr 4x ao dia, e tomando no pos treino a glutamina 5 g Depois da saturacao vou tomar 10g por dia, 5 g antes do treino de 30 - 40 minutos antes e tomar logo apos mais 5g junto com a Glutamina, Whey e Dextrose. E tomar Caseina de noite, antes de dormir. Minha suplementacao vai ficar assim: Pre treino: 5 g de Creatina Durante o treino: Malto Pos treino: Whey + Dextrose + Creatina + Glutamina Antes de dormir: Caseina Eu pensei em tirar a glutamina tendo em vista que a Caseina tem mt glutamina. Seria interessante introduzir um Bcaa ? Tomo o Whey da Optimum que ja tem uma certa concentracao de Bcaa. O que vcs acham, opinem ai Valeu galera
  5. Ferva os 100 ml do leite misturado em fogo brando. Coloque a gelatina e o Tal & Qual num recipiente e adicione o leite fervido. Depois leve a geladeira para endurecer. Depois bata com os 200 ml de água o scoop de Caseína Micellar e o leite em pó desnatado. Leve a geladeira novamente.
  6. Os suplementos alimentares de protéina são os mais vendidos no mercado, e isso não ocorre por acaso: eles funcionam! A dose normalmente recomendada de ingestão de proteínas (para aumento de massa muscular) de 1,2g de proteínas por dia por quilo corporal pode não ser suficiente segundo novos estudos (aproximadamente 96g por dia num indivíduo de 80kg). Alguns fisiculturistas acreditam que conseguem suprir toda sua necessidade de proteínas pela dieta, porém, um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition relata que a dieta por si só pode não ser suficiente, havendo necessidade de suplementação. Os pesquisadores descobriram que suplementos de proteína podem trazer ganhos superiores de massa muscular de até 38% e ganhos superiores de força de até 33%, em comparação com dietas sem o uso de suplementos de proteína. Foram examinados diferentes tipos de suplementos de proteína (whey, caseína, albumina, etc) e eles foram consumidos antes e depois do treino de musculação. Foram fornecidos aproximadamente 50g a mais de proteínas em dias de treinamento, tanto para indivíduos que consumiam suplementos, quantos para aqueles que não os consumiam. Os indivíduos que consumiram suplementos de proteína tiveram maior ganho de massa muscular. Os pesquisadores concluíram que o consumo de 50g de proteínas provenientes de qualquer tipo de suplemento alimentar do gênero (além das proteína normais da dieta hiperprotéica) parece ser uma medida eficiente para o aumento de massa muscular. Fonte: Protein Power! FLEX, pp. 128, maio 2013.
  7. Pois é, eu ouço esse tipo de pergunta com uma frequência altíssima. O indivíduo acabou de começar a treinar na academia, após anos de sedentarismo, ou baixo nível de atividade física e já está pensando em pré-treino, creatina, termogênico, etc... Sou 100% a favor do uso da maioria dos suplementos encontrados hoje no mercado, porém, nem tudo serve para todos e nem todos têm a real NECESSIDADE de consumí-los. Talvez os suplementos que tenham a maior necessidade de consumo são aqueles à base de PROTEÍNA, como a albumina, whey protein, proteína de soja, caseína e a recentemente lançada proteína da carne. Isso devido à DIFICULDADE de se manter uma devida ingestão proteica em determinados locais, situações e horários, além da facilidade de transporte, fato que é exceção quando falamos de fontes de proteína. Qualquer fonte que imaginarmos não “resistem” muito tempo sem a devida REFRIGERAÇÃO, como as carnes em geral, ovos, leite, queijo, etc. Compre de forma consciente, consuma aquilo que você PRECISA e não aquilo que você DESEJA. Procure sempre um profissional de confiança, pesquise e questione. Ótimos treinos!
  8. Frequentemente recebo em meu consultório pacientes que nunca fizeram uso de nenhum suplemento alimentar e são muito receosos em introduzi-los em sua alimentação do dia-a-dia. Alguns, principalmente mulheres, temem tomar suplementos e engordar abruptamente após parar de tomar ou então acham que se tomarem whey protein, por exemplo, vão ficar tão fortes até a consulta seguinte que não vão nem passar pela porta do consultório. Quem dera fosse tão simples assim ganhar massa muscular, ainda mais para mulheres! Também há outra situação frequente que são adolescentes que estão começando a treinar musculação e quase sempre vão à consulta comigo acompanhados do pai ou da mãe, e os discursos são quase sempre os mesmos. O filho ouviu de amigos que tem um determinado suplemento pré-treino que “dá mais gás” nos treinos e quer a todo custo que eu inclua um desses na dieta. E a mãe acha aqueles suplementos em potes imensos são a mesma coisa que “bomba” e tentam de toda forma me convencer a não incluir esses suplementos na dieta de seus filhos, sendo esse na maioria das vezes o principal motivo da presença dos pais na consulta. Outros pacientes acham que suplementos alimentares são bons mas devem ser tomados por determinado período de tempo, pois senão podem sobrecarregar o funcionamento correto do fígado e dos rins. A mídia contribui muito para esses conceitos errôneos sobre suplementação alimentar. Na grande maioria das vezes a mesma matéria trata de suplementos alimentares e esteróides anabolizantes e acabam levando a pensar que é tudo farinha do mesmo saco. Ou então são matérias sensacionalistas falando da venda de produtos piratas sem registro no Ministério da Saúde e ANVISA, como se todo produto sem registro fosse trazer sérios danos a saúde. São raras as vezes que fazem uma matéria sobre os pontos positivos do uso de suplementos alimentares, tratando por exemplo dos benefícios do consumo whey protein que são muitos: além de ser excelente para hipertrofia muscular, tem ação imunoestimuladora (reduzindo a suscetibilidade ao acometimento por doenças), pode servir para aumentar a densidade de proteína de dietas de crianças e idosos com dificuldades de consumir outras fontes protéicas, etc. É até difícil imaginar uma reportagem assim. E o pior é que matérias como essa provavelmente não fariam tanto sucesso e não seriam tão comentadas, compartilhadas nas redes sociais, como uma que fale sobre um jovem que morreu porque tomou determinado suplemento em superdosagem, sem orientação profissional. É o mesmo que pessoas que morrem por overdose de medicamentos e não estão no dia seguinte em todos os jornais comentando que tal medicamento matou o indivíduo. No caso do suplemento os comentários são do tipo: “O suplemento que matou um adolescente!” e não que ele tomou uma dosagem muito alta, sem ter sido orientado por profissional competente, etc. Não estou aqui falando especificamente do caso veiculado recentemente nem defendendo o suplemento em questão, até porque não prescrevo o mesmo para meus pacientes, porém acho muito pouco provável do rapaz ter morrido tendo consumido o suplemento dentro das diretrizes contidas na embalagem. O problema é que reportagens como essa resultam na condenação não só do suplemento em questão, como também dos suplementos de uma forma geral os quais são taxados como perigosos à saúde. Quando falamos de suplementos estamos tratando de uma vasta gama de produtos e substâncias e por isso não podemos tratá-los de forma genérica. É o mesmo que falar de medicamentos como se todos fossem iguais. Dipirona sódica e morfina, por exemplo, ambos são fármacos mas têm aplicações e efeitos totalmente diferentes. Então por que generalizar quando o assunto é suplementos alimentares? Então, agora vamos desmistificar alguns pontos sobre esse assunto. 1. Suplemento alimentar engorda? Não engorda ou facilita o ganho de gordura depois que tem o uso descontinuado, exceto no caso de serem tomados de forma errada e em quantidades erradas. Suplementos que resultem em hipertrofia muscular, por exemplo, na realidade reduzem a chance de ganho de gordura, pois com uma maior massa muscular o gasto energético é aumentado, e gastando mais energia será mais difícil superar esse gasto com a ingestão alimentar, ou seja, será mais difícil engordar. Porém, os suplementos principalmente os à base de carboidratos, proteína e gordura (Ex.: mix de proteínas, maltodextrina, substitutos de refeição, etc.) têm seu valor calórico e se consumidos em excesso podem resultar em ganho de gordura, assim como se você comer frutas, pães ou qualquer outro alimento em quantidade excessiva você também irá engordar. 2. Se eu tomar e tiver um bom resultado, quando eu parar de tomar eu vou perder tudo que ganhei? Não necessariamente. Se conseguir fazer a equivalência com a dieta não irá perder. É só pensar nos suplementos como parte da sua dieta ou como substituição a algo que você iria consumir via alimentação. Por exemplo um shake de proteínas substituindo algum lanche intermediário (Ex.: meio da manhã ou meio da tarde) se substituído por barra de cereal ou biscoito club social ou qualquer alimento que forneça carboidratos de alto índice glicêmico e baixo teor protéico, realmente seu corpo sentirá falta e haverá um resultado negativo com relação a massa muscular. Porém, se for substituído por uma proteína alimentar de boa qualidade como frango, carne, peixes, ovos, até mesmo iogurtes e queijos brancos não haverá tanta diferença. O que importa é o total de carboidratos, proteínas e gorduras, minerais e vitaminas de cada refeição e do total da dieta. Se forem mantidos seja via suplementos ou alimentos ou a combinação dos mesmos, os resultados serão semelhantes. Alguns suplementos, principalmente os compostos por aminoácidos isolados, como creatina, arginina e aminoácidos de cadeia ramifica (BCAA), e outros específicos como cafeína e alguns fitoterápicos são mais difíceis de serem substituídos por alimentos apenas. Embora seu uso possa otimizar os resultados na maioria das vezes, se o geral da dieta estiver adequado também é possível ter bons resultados sem utilizá-los. 3. Marinheiros de primeira viagem na musculação querendo tomar os suplementos da moda: [*]É o caso por exemplo dos adolescentes que citei que chegam para mim na primeira consulta querendo tomar o suplemento da moda (cada época é um diferente) pra dar mais gás, porque aumenta a produção de óxido nítrico e toda aquela conversa fiada... [*]Quando eu começo a perguntar sobre a alimentação habitual deles geralmente estudam pela manhã e querem dormir até o último minuto! Por isso, abrem mão do café da manhã pra dormir 15 minutos a mais ou então comem qualquer coisa como 1 copo de leite com achocolatado apenas e vão para a escola. No intervalo da aula comem um salgado com suco ou refrigerante e depois vão almoçar. Além disso, na maioria das vezes comem errado antes e depois do treino. [*]Aí eu vejo que realmente incluir ou não um suplemento como os ditos pré-treinos da moda não irá trazer nenhum benefício ou ganho. Talvez ele só sinta mais taquicardia e hiperestimulação durante o treino, correndo o risco de ter elevação na pressão arterial, mas hipertrofia muscular mesmo não terá. Nesses casos uma suplementação básica como maltodextrina antes do treino e maltodextrina e whey protein pós-treino, junto ao treino correto e correção dos maus hábitos alimentares no restante do dia, já é suficiente para uma grande melhora na composição corporal. Por fim, devo ou não parar de consumir suplementos? A resposta é: depende de qual suplemento está sendo consumido. E isso quem deve avaliar é o nutricionista que prescreveu. Se não foi prescrito por nutricionista já é um mal começo e a chance de erro aumenta. Eu particularmente prescrevo suplementos alimentares tranquilamente para indivíduos praticantes de exercícios físicos, sedentários, crianças, adolescentes, gestantes, idosos, desde que durante a consulta eu veja que na dieta habitual dele há uma lacuna que está sendo difícil de ser preenchida pela alimentação apenas e o suplemento possa otimizar o resultado, independente qual seja ele. Alguns suplementos devem ser tomados em forma de ciclo, como a creatina que eu costumo prescrever para ser consumida por 6 a 8 semanas com um intervalo de 4 a 6 semanas, tempo necessário para o washout da substância. Porém, outros como maltodextrina, whey protein, caseína, mix proteicos, BCAA, óleo de peixe em cápsulas (“ômega 3”), podem ser tomados de forma contínua. As dosagens é que devem estar adequadas de acordo com o total da dieta e se assim for feito não haverá risco para saúde geral, nem para fígado e rins. O melhor para saber se as dosagens estão sendo excessivas, adequadas ou insuficientes é a análise de exames de sangue antes e durante o acompanhamento nutricional para verificar como o seu corpo está lidando com a dieta e dessa forma os ajustes podem ser feitos muitos mais precisamente, sem qualquer risco à saúde do paciente. É assim que eu trabalho e vejo que os suplementos alimentares em combinação com a dieta, ao contrário do que muitos pensam, resultam não só em melhor condição física mas também melhor saúde e disposição no dia-a-dia, sendo assim grandes aliados na busca de uma vida mais saudável e com uma melhor qualidade de vida.
  9. Estou pensando em comprar whey da marca body action e 1 caseína da marca fast nutrion e gostaria de saber se é um bom investimento (sei que existem outras marcas melhores, mas o preço dessas é mais baixo). Se quiserem posso mandar o link deles pra vcs verem depois nos comentários. VLW
  10. Proteínas de alto valor biológico na dieta A maioria dos esportistas sabe da importância da alimentação e suplementação sobre o seu rendimento, recuperação e evolução do físico. Na dieta de uma pessoa ativa, as proteínas tem papel de destaque, uma vez que são responsáveis pela recuperação muscular, ganho de massa, força e ativação do metabolismo. A qualidade dessas proteínas é um detalhe que deverá ser bem observado por quem deseja melhores resultados com a dieta, afinal, é obrigatório que as proteínas ingeridas sejam de alto valor biológico (praticamente 100% digeridas e metabolizadas pelo corpo). Um dos melhores tipos de proteínas existentes, são as proteínas lácteas. Existem 3 grupos principais de proteínas no leite: caseína; lactoalbumina; lactoglobulina. Todas elas possuem ótimo perfil de aminoácidos, ou seja, são de alto valor biológico. A caseína é de valor nutricional importantíssimo, pois é parte principal da constituição dos queijos. As outras duas citadas anteriormente são chamados proteínas do soro (subproduto resultante da fabricação de queijos e manteiga). Este soro é desidratado e pelo processo de ultrafiltragem se obtém a whey protein. A whey protein é um dos suplementos mais populares entre os esportistas e os atletas. A versão concentrada seria a versão “bruta” do produto com concentração protéica variando de 50-80%. A versão isolada é totalmente isenta de carboidratos, gorduras e lactose, chegando a uma concentração de 90% de proteínas. A versão hidrolisada possui composição semelhante, a diferença é que suas partículas são pré-digeridas. A caseína tem uma concentração de 80% de proteínas. Existem vantagens e desvantagens quando comparamos as duas proteínas, não é possível eleger uma que seja melhor. Caseína Vantagens da caseína: alto teor de glutamina, tirosina e arginina (vasodilatação/anticatabólicos); trânsito intestinal mais lento – ajudando na melhor absorção pelo organismo; possui valor biológico de 77; alto nível de saciedade. Desvantagens da caseína: não possui nível muito alto de BCAA’s; alto teor de sódio e lactose. Whey protein Vantagens da whey protein: atua na melhora do sistema imunológico; alta concentração de BCAA’s; aumenta a produção do antioxidante glutationa; facilmente aceita por pessoas portadoras de intolerância à lactose (versão isolada); estimula a produção do IGF-1 (insulina como fator de crescimento); possui valor biológico de 104. Desvantagens da whey protein: pode conter alto teor de sódio, lactose e gorduras (versão concentrada); contém pouca arginina, glutamina e fenilalanina (aminoácidos excelentes para ganho de força, recuperação e massa); a digestão é bem mais rápida, podendo minimizar absorção de alguns aminoácidos; baixo nível de saciedade. Qual é a melhor: whey protein ou caseína? Comparando as duas, podemos observar que cada uma tem suas vantagens e desvatagens, então, o ideal é incluir as duas em sua dieta e usá-las nos momentos específicos que exijam uma proteína de rápida ou lenta digestão e absorção: Ao acordar, pré-treino e pós treino: whey. Lanches intervalares e antes de dormir: caseína. REFERÊNCIAS: KLEINER, Susan M.; GREENWOOD-ROBINSON, Maggie. Power Eating. Human Kinetics. United States, 2007. MELTZER, Shelly; FULLER, Cecily. Eating for Sport: a practical guide to sports nutrition. New Holland. London, 2005. WOLINSKY, Ira; HICKSON JR., James F. Nutrição no Esporte e no exercício. Editora Roca. São Paulo, 2000.
  11. Relato em video Blend Whey Caseina Elite Gourmet Dynatize http://www.youtube.com/watch?v=J1PWqwovR08
  12. Mexa bem até a massa ficar homogenia. Vá acrescentando água aos poucos de colher em colher até chegar a uma consistência de massa de bolo. Coloque no micro-ondas por 30 segundos, abra o micro-ondas para a massa respirar e recoloque por mais 30 segundos. Vire em um prato (é normal a demorar para sair no prato). Pronto! Agora é só enfeitar à gosto!
  13. O nome da proteína da Dymatize Nutritiion que avaliamos é pra lá de completo: Whey & Casein Blend Elite Gourmet. Mas o melhor é a modéstia do produto: "A proteína mais deliciosa" (The Most Delicious Protein) e "Premiada pelo sabor" (Award Winning Taste). Com a proliferação descomunal de marcas de suplementos alimentares e de produtos protéicos parece mesmo que o maior diferencial entre os produtos acaba sendo o gosto. Alguns suplementos de proteína são ridiculamente ruins, enquanto outros são maravilhosamente gostosos. A questão é que gosto é muito subjetivo. Há quem ame camarão, há quem odeie. Por isso, muitas vezes, é bom que os consumidores de suplementos alimentares se aventurem a trocar de marca de proteína ou de produto dentro de uma mesma marca para apreciar sabores novos ou diferentes. No caso do produto que avaliamos, o sabor era "Chocolate Suíço" (Swiss Chocolate). E no rótulo a Dymatize afirma que o gosto é igual ao de sorvete de chocolate suiço! Seria muita audácia da Dymatize apresentar uma proteína que levasse como nome do sabor uma das guloseimas mais apreciadas pelas mulheres (e homens também, por que não?) do mundo inteiro? Experimentamos a Whey & Casein Blend Elite Gourmet com leite desnatado e gelo, tudo batido com um mixer. Nossa opinião? A bicha é deliciosa mesmo! Dá vontade de repetir a dose em sequência. Serve até de estímulo para treinar. Agora dizer que tem sabor de sorvete de chocolate suiço… aí são outros quinhentos. Quanto ao suplemento em si, trata-se de um complemento nutricional protéico que mistura vários tipos de fontes de proteína: whey protein concentrada (proteína do soro do leite concentrada), whey protein isolada (proteína do soro do leite isolada), peptídios de whey e proteína do leite (caseína e caseinatos). Em razão da presença da caseína, é provável que os nutricionistas recomendem a ingestão desse suplemento antes do descanso noturno, dada a lenta liberação e absorção dessa proteína, ocorrida durante o sono. Mas nada impede que seja consumida em outros períodos do dia. Ficou curioso com o sabor? Saiba que além de gabar a Whey & Casein Blend Elite Gourmet como sendo "A proteína mais deliciosa" (The Most Delicious Protein), "Premiada pelo sabor" (Award Winning Taste), "gosto é igual ao de sorvete de chocolate suiço" (tastes like Gourmet Swiss Chocolate Ice Cream), a Dymatize também afirma que com a Elite Gourmet "você pode ter tudo! As melhores fontes de proteína combinadas com sabor e textura além da imaginação" (With Elite Gourmet, you can have it all. You can get the finest protein sources combined with a flavor and texture profile beyond belief). Se existem coisas além da imaginação, uma dúvida do mundo real não resta: no marketing a Dymatize Whey & Casein Blend Elite Gourmet é nota 10. Saiba mais sobre Whey & Casein Blend Elite Gourmet no CorpoPerfeito
  14. eaw pessoal axei isso aki na net e axei legal ai resolvi postar pra kem tem duvidas sobre os tipos de proteinas flww Novos olhares nas proteínas A maioria dos culturistas sabem da importância da proteína para o crescimento muscular, e também que o assunto já fora explicado ao extremo. Mas não é bem assim, durante muito tempo todos tinham como base a proteína da clara do ovo como a melhor e insuperável, hoje vamos ver que as coisas ou seja a ciência já não está encarando isto como uma verdade absoluta. O porque, vamos tentar esclarecer nas linhas seguintes. Todo mundo sabe que a qualidade de proteínas é muito importante( proteínas completas contra proteínas incompletas), quanto mais alto a qualidade, mais fácil do corpo usar estas proteínas. Hoje, praticamente todo mundo na área do fisiculturismo aceita a Lacto albumina ou Whey Protein como sendo a melhor das melhores. Mas uma coisa que muitas pessoas ainda não sabem é que as proteínas hoje também estão sendo pesquisadas por suas propriedades, e existe uma segunda propriedade de grande valor tanto quanto o seu jogo de aminoácidos. E essas propriedades têm um altíssimo efeito biológico - vamos chamar este efeito de PROPRIEDADES FUNCIONAIS DAS PROTEÍNAS- uma vez que estas propriedades realmente podem ter uma melhora significativa no seu desempenho se compreendido e aplicado corretamente. Aqui vamos dar um curso rápido das mais tradicionais proteínas encontradas hoje no mercado. Lactoalbumina ou Whey Protein A origem das lactoalbuminas de hoje tem uma historia interessante, ela é uma proteína encontrada no leite, ou mais especificamente no soro de leite,(soro é aquele líquido que sai quando se coalha o leite para fazer queijo). Este líquido é constituído por grande parte de lactose ( açúcar do leite). Até um tempo recente a maioria deste soro era simplesmente jogado fora , até que alguém resolveu olhar com mais atenção àquela proteína que antes se pensava que não valia nada, e então foi descoberto que se tratava de uma excelente fonte protéica de mais alto valor que a da clara do ovo ou albumina. A partir daí se originou uma pesquisa para ver como separar a proteína da lactose e do colesterol afim de melhorar seu aspecto nutricional. Agora vamos falar os prós e contras da famosa Whey Protein. PRÓS A Lactoalbumina isolada contém cerca de 10 % de proteínas chamadas de IMUNOGLOBULINAS ( uma classe de proteína que consiste em dois pares de polipeptídeos). Este conteúdo, entre outras propriedades ajuda na melhoria do sistema imunológico do corpo humano, e isto é uma das principais propriedades funcionais da lactoalbumina. A lactoalbumina possui a concentração mais alta (23-25%) de aminoácidos de cadeia ramificada(BCAA) que qualquer outra fonte de proteína. Este conteúdo de BCAA`s é especialmente interessante para atletas porque são os primeiros aminoácidos sacrificados durante o catabolismo muscular. A lactoalbumina tem a capacidade de aumentar a produção endógena de Glutationa. A Glutationa é um antioxidante muito poderoso e tem um papel muito importante no sistema imunológico. A lactoalbumina contém quadripeptídeos (pequena porção de uma proteína contendo 4 aminoácidos), que tem mostrado uma capacidade em diminuir a dor muscular que se segue a um treinamento de alta intensidade. Devido a seu excelente perfil de aminoácido, solubilidade e digestibilidade; a lactoalbumina tem um valor biológico muito alto (BV). BV é basicamente uma medida de como uma proteína é utilizada pelo corpo. Uma das propriedades funcionais mais interessantes da lactoalbumina para os atletas de fisiculturismo é sua habilidade para estimular a produção de IGF-1(insulina como fator de crescimento). CONTRAS O preço da lactoalbumina dependendo do processo pela qual foi retirada pode chegar a custar até mesmo dez vezes o preço de uma proteína comum, e isto para alguns torna-se um pouco proibitivo. E também, dependendo do processo de extração ela pode perder grande parte das suas propriedades funcionais. Contém um valor alto de sódio , lactose e gordura. A lactoalbumina tem um perfil baixo no aminoácido Fenilanina ( um amino essencial ), o que poderia limitar o seu valor biológico funcionalmente falando em algumas medidas. A lactoalbumina também é mais baixa em Arginina e Glutamina (aminoácidos condicionalmente essenciais) quando comparada com caseína e soja. CASEÍNA A Caseína não tem uma historia muito excitante como a lactoalbumina, mas sem dúvida vem sendo usada desde os primórdios da suplementação para atletas, e sem dúvida tem uma alta qualidade de aminoácidos e possui algumas propriedades funcionais inigualáveis. PRÓS A Caseína pode ajudar a regular o tempo de trânsito de proteínas pelo intestino porque tende a formar um "gel". Isto reduz a velocidade de passagem e pode ajudar na absorção de aminoácidos, peptídeos e proteínas inteiras pela parede intestinal devido a uma exposição estendida. Maior absorção de proteínas ajuda aos atletas a suprir suas necessidades de aminoácidos diárias. A caseína tem um conteúdo de Glutamina muito alto, em torno de 20,5%. Valor mais alto que em whey, soja e ovo. Concentrações altas deste amino, especialmente na forma de peptídeos como encontrado na caseína, pode ajudar e muito o músculo durante treinamento intenso e durante fases de dietas. A Caseína poderia ser classificada como a proteína mais excitante devido a sua relação de Tirosina para Triptofano de quase 5:1. A Tirosina é o aminoácido pré-cursor dos neurotransmissores de excitação no cérebro enquanto que o triptofano é de relaxamento, considerando isto, a caseína pode lhe estimular para as sessões de treinamento. A Caseína também possui um nível muito bom de aminos Glucogênicos, incluindo Treonina, Glutamina e Arginina. Os aminos Glucogênicos se doam para a produção de glicose e energia durante o exercício e demonstram um benéfico efeito anti-catabólico no músculo. CONTRAS Os produtos de Caseína geralmente encontrados podem ser bastante incompatíveis em qualidade. É muito difícil saber qual o método usado para a separação da caseína da lactose .Alguns meios melhoram o produto enquanto outros pioram. O único jeito é você escolher uma boa marca e acreditar nela. A Caseína não tem um nível muito alto de BCAA`s como a lactoalbumina. Fontes naturais de caseína tendem a ter um alto percentual de sódio e lactose. PROTEÍNA DE SOJA O grande avanço das proteínas no momento Durante muito tempo no campo da suplementação com proteína de soja, ela era somente usada por vegetarianos, isto porque todo mundo olhava com uma certa indiferença para a proteína texturizada de soja porque provinha de uma fonte vegetal e era incompleta, e até certo ponto eu concordo ( ou concordava) com esta afirmação. Isto porque durante os últimos anos uma companhia em St. Louis no Missouri , chamada Protein Technologies International (uma divisão da Ralston Purina), mudou drasticamente a forma de extração, concentração e qualidade das proteínas de soja. O nome desta proteína é PROTEÍNA ISOLADA DE SOJA ( e o nome comercial e registrado é SUPROâ ) e contem mais de 90% de proteína. Embora a Supro seja relativamente nova, seu fabricante não desperdiçou tempo e colocou seu produto para o teste em pesquisa clínica. Primeiro eles submeteram seu produto para testes comparativos contra o leite e a carne vermelha de vaca. No de qualidade de proteína chamado de" PDCAAS "ou seja Protein Digestibility Corrected Amino Acid Score desenvolvido pela OMS (Organização Mundial da Saúde), sendo hoje a maneira mais moderna de classificação de proteínas. O valor máximo estabelecido por este padrão é 1.0, sendo assim toda proteína que alcançar este valor é considerada completa para humanos. A Proteína Isolada de Soja, junto com a caseína e a proteína do ovo, marcou 1.0 perfeito, enquanto que a carne vermelha de vaca só marcou 0.92. Nos estudos seguintes eles fizeram a seguinte pesquisa para determinar os efeitos da proteína isolada de soja contra a carne de vaca, em retenção de nitrogênio em homens jovens saudáveis. Os dois grupos foram alimentados com cerca de 0.8 gramas de proteína por quilo de peso por dia , cada grupo com um tipo de proteína. Este estudo foi realizado a longo prazo e estas eram as únicas fontes protéicas fornecidas. O resultado encontrado foi semelhante nos dois grupos, não achando deterioração corporal em nenhum deles. E o grupo de Cientistas então declararam, "A qualidade nutricional da Proteína Isolada de Soja é alta, e esta proteína vegetal pode servir como fonte exclusiva de aminoácidos essenciais e nitrogênio para a manutenção protéica em adultos". Palavras bem fortes, não? Assim sabemos que esta proteína tem uma qualidade alta e provê um solido perfil de aminoácidos essenciais. Mas o que mais ela pode fazer ? Quais suas características com relação às Propriedades funcionais? Aí se encontra a maior e mais rara qualidade deste tipo incomparável de proteína como veremos a seguir: PRÓS A Proteína Isolada de Soja ostenta o maior percentual de aminoácidos chamados de "Agrupamento Critico", que são BCAA`s e os dois aminos Glutamina e Arginina. Estes 5 aminos compõem cerca de 36.2% do produto. Sendo que a Glutamina sozinha conta cerca de 19.1% , esta forma de aminos críticos podem ser particularmente úteis aos atletas durante uma fase de dieta. Uma grande quantidade de estudos mostraram que uma ingestão regular de Proteína Isolada de Soja pode aumentar a produção endógena de Tiroxina(T4), hormônio estimulante de tireóide (TSH) e Triodotironina(T3), e manter a insulina estável quando comparada com outros tipos de proteína como caseína e proteínas de peixe. A Tiroxina é o principal regulador da taxa metabólica, ou seja, mais Tiroxina mais rápido o metabolismo. Este suporte é bastante útil para atletas em fase de definição muscular quando se tenta perder o máximo possível de gordura corporal. Uma pesquisa mostrou que a proteína isolada de soja causou uma maior retenção de nitrogênio e maior perda de gordura corporal, durante uma fase de pouca ingestão calórica quando comparada com Caseína. A pesquisa animal mais interessante sugere, que um dos isoflavones achados na Proteína isolada de soja (Daidzen) pode ter um efeito específico na produção do hormônio sexual masculino. Animais machos em laboratórios experimentaram uma maior excreção de testosterona e hormônio de crescimento como também um maior crescimento de músculo. Proteína de soja parece ter um efeito lipolítico no sangue e uma interessante habilidade em diminuir a viscosidade sangüínea, e esta propriedade funcional pode ajudar na circulação de apoio e entrega de nutrientes durante o trabalho muscular. E finalmente até mesmo a Proteína Isolada de Soja de mais alta qualidade pode custar metade do preço das concorrentes. CONTRAS Muitos produtos de Soja no mercado contém somente Proteína concentrada de Soja e este tipo não oferece o perfil de nutricional de alta qualidade que a Proteína Isolada oferece. Um modo de estar seguro da qualidade da proteína é verificar no rótulo se o nome da proteína de Soja é Suproâ , porque esta é a marca registrada que oferece todos os benefícios , pois existe uma grande diferença entre ISOLADA E CONCENTRADA. Proteína Isolada de Soja contém um perfil baixo de Metionina, um aminoácido essencial que pode baixar a bioavaliabilidade da proteína como um todo. Produtos de soja crus contém substancias conhecidas como "fitoestrogênos", que são tipos de substâncias químicas que possuem uma ação biológica parecida com Estrogênio. Para algumas pessoas isto pode ser até benéfico, como mulheres na menopausa, por ajudar a normalizar os sintomas da perda de hormônios. Mas para fisiculturistas não é desejado um nível muito alto de estrogênio, mas afortunadamente os fitoestrogênos na Proteína Isolada de Soja são achados em quantidades ínfimas sem qualquer conseqüência. ALBUMINA Como foi dito anteriormente esta proteína foi tida como a de mais alta qualidade por quase trinta anos. Mas todo este reconhecimento deveu-se quase que exclusivamente a seu perfil de aminoácidos muito forte. Pois antigamente as proteínas eram julgadas somente pelo critério aminoácidos. Havia pequeno conhecimento sobre Whey Protein e sobre Proteína Isolada de Soja, então assim a albumina reinou absoluta. Porém, hoje já pode ser considerada um pouco ultrapassada, não considerando-a ruim, mas só que hoje temos fontes mais jovens e mais especializadas para os atletas. Para sermos justos, a proteína de ovo ainda tem um lugar na dieta de todos , e este lugar está no microondas ou na frigideira de teflon quando você vai fazer uma comida na sua casa , almoço ou jantar. Porque para comidas solidas os ovos continuam sendo parte insubstituível de qualquer receita, desde um bolo até aquele gostoso omelete. Mas com relação aos "suplementos em pós para o preparo de refeições liquidas’’, esta proteína está realmente um pouco fora de moda. PRÓS Provê um excelente perfil de aminoácido. Provê uma ótima fonte para comidas sólidas em casa. CONTRAS A proteína de ovo não oferece realmente nenhuma propriedade funcional benéfica. O preço das albuminas de ovos hoje estão custando o mesmo que proteínas mais novas e mais eficazes. CONCLUSÃO Como vimos, não existe uma proteína única e perfeita. Uma boa sugestão seria misturar estas proteínas para que uma possa complementar a outra . Por exemplo: a caseína é rica em Fenilanina enquanto que a lactoalbumina é pobre neste amino, então se misturarmos uma com a outra elas se completariam. Então sabendo que uma só proteína não pode atender todas as suas necessidades , e que de agora em diante quem lhe falar que todas as proteínas vegetais são pobres, estará precisando rever seus conhecimentos. Com estas explicações queremos começar a dar um maior conhecimento aos atletas, para que eles venham a saber como obter uma melhor performance dos seus suplementos e saber se sua marca preferida anda se atualizando na moderna ciência da suplementação de atletas. Em breve abordaremos outro assunto de igual valor nutricional. Referencias bibliograficas: Y. Akiba and L.S. Jensen, "Temporal Effect of Change in Diet Composition on Plasma Estradiol and Thyroxine Concentrations and Hepatic Lipogenesis in Laying Hens," J.Nutr. 113.10 (1983): 2178-2184. J.W. Anderson, et al., "Meta-Analysis of the Effects of Soy Protein Intake on Serum Lipids," N. Engl. J. Med. 333 (1995): 276-282. C.A. Barth, et al., "Difference of Plasma Amino Acids Following Casein or Soy Protein Intake: Significance for Differences of Serum Lipid Concentrations," J.Nutr. Sci. Vitaminol. 36 suppl. II (1990): S111-S117. C.A. Barth and M. Pfeuffer, "Dietary Protein and Atherogenesis," Klin. Wochenschr. 66.4 (1988): 135-143. G. Bounous and P. Gold, "The Biological Activity of Undenatured Dietary Whey Proteins: Role of Glutathione," Clin. Invest. Med. 14.4 (1991): 296-309. G. Bounous and P.L. Kongshavn, "Differential Effect of Dietary Protein Type on the B-Cell and T-Cell Immune Responses in Mice," J. Nutr. 115.11 (1985): 1403-1408. G. Bounous, et al., "The Immunoenhancing Property o f Dietary Whey Protein Concentrate," Clin. Invest. Med. 11.4 (1988): 271-278. J. Cosnes, et al., "Improvement in Protein Absorption with a Small-Peptide-Based Diet in Patients with High Jejunostomy," Nutrition 8.6 (1992): 406-411. Feeney and Whitaker (eds), Protein Tailoring for Food and Medical Uses (New York: M. Dekker, Inc., 1986) Chapter 5. W. Forsythe, et al., "Plasma Thyroxine and Cholesterol Changes Over Time as Affected by Dietary Protein Source," FASEB J.5.5 (1991): A947. W. Forsythe, "Comparison of Dietary Casein or Soy Protein Effects on Plasma Lipids and Hormone Concentrations in the Gerbil," J. Nutr. 116.7 (1986): 1165-1171. P.F. Fox, Developments in Dairy Chemistry Proteins (London: Elsevier Applied Science Pub., 1982-1989) 1-4. P.A. Geraert, et al., "Effects of Dietary Glucogenic Amino Acid Supplementation on Growth Performance, Body Composition, and Plasma-Free Amino Acid Levels in Genetically Lean and Fat Chickens," Reprod. Nutr. Dev. 27.6 (1987) : 1041-1051. G.K. Grimble, et al., "Effect of Peptide Chain Length on Amino Acid and Nitrogen Absorption From Two Lactalbumin Hydrolysates in the Normal Human Jejunum," Clin. Sci. 71.1 (1986) : 65-69. H. Guang Min, et al., Effects of "Supro" High Energy Beverage Powder on Physiological Function of Athletes, The Research Section of Health and Nutrition, National Sports Commission. G.E. Mortimore and A.R. Poso, "Mechanism and Control of Deprivation-Induced Protein Degradation in Liver Role of Glucogenic Amino Acids," Glutamine Metabolism in Mammalian Tissues, eds. D. Haeussinger and H. Sies (Berlin: Springer, 1984) 138-157. V. Stroescul, et al., Metabolic and Hormonal Responses in Elite Female Gymnasts Undergoing Strenuous Training And Supplementation With Supro® Brand Isolated Soy Protein (Brussels, Belgium: Second International Symposium on the Role of Soy in Preventing and Treating Chronic Disease,1996) 38. J. Wang and Z.K. Han, Effects of Daidzein on Muscle Growth and Some Endogenous Hormone Levels in Rats (Brussels, Belgium: Second International Symposium on the Role of Soy in Preventing and Treating Chronic Disease, 1996) 45. T. Yamamoto, et al., Soy Protein and Its Hydrolysate Reduce Bodyfat of Dietary Obese Rats (Brussels, Belgium: Second International Symposium on the Role of Soy in Preventing and Treating Chronic Disease, 1996) 55-56. R. Young, et al., "A Long-Term Metabolic Balance Study in Young Men to Assess the Nutrional Quality of an Isolated Soy Protein and Beef Proteins," Amer. J. Clin. Nutr. 39 (1984) : 8-15. G.A.R. Zaloga, et al., "Effect of Enteral Diets on Whole Body and Gut Growth in Unstressed Rats," JPEN 15.1 (1991). Muscle Media,n.º 63, pag 56, 65 – November 1997.
  15. Galera oque seria melhor se tratando de proteína durante o dia e antes de durmir ??? Quais são as vantagens de uma e outra ??? Caseína ou Albumina ???
  16. Tava dando uma olhada em um forum gringo e vi q os kras tomam essa caseina, soh nao sei direito o q eh pq eu nunca vi pra vende separada soh em hipers ou blends (o gradual release da nutrilatina). Alguem ai tem uma nocao do q eh e se tem pra venda aqui no Brasil? Tb quem quise da uma olhada nesse artigo:
  17. Nós já havíamos elaborado uma matéria sobre a Elite Goumert há pouco tempo, como você pode ler neste link: Dymatize Whey & Casein Blend Elite Gourmet: Sorvete de Chocolate Suiço? Desta vez, avaliamos a mesma Whey Gourmet, com as mesmas propriedades nutricionais e com o mesmo marketing forte sobre o sabor, o que muito nos chamou a atenção na outra matéria. O sabor aqui apresentado é o French Vanilla (Baunilha Francesa). Dizem que para as pessoas que não são muito chegadas no gosto dos suplementos alimentares o sabor baunilha é o mais indicado, por ser o mais neutro e o mais próximo do sabor de outros alimentos industrializados. Se isso é verdade ou não, em nossa opinião, o sabor desse Whey Gourmet French Vanilla é sensacional. Está longe de ser neutro. Tem muito sabor. E o cheio também é muito marcante. Bem artifical, certamente, mas marcante. Isso pode ser bom para alguns, ruim para outros. Como já dissemos, a enorme gama de opções de suplementos protéicos de whey protein tem gerado um trabalho desgastante para as marcas em busca de uma diferenciação que leve o consumidor a optar pelo seu produto, e, no caso das proteínas, o sabor é uma qualidade relevante para a maioria dos consumidores. Pelo marketing da Dymatize, parece que o sabor era o marco diferencial que buscaram atingir. E, em nossa opinião, o atingiram com louvor, tanto no sabor Swiss Chocolate quanto no sabor French Vanilla. Ponto negativo? Preço. A Whey Gourmet não é um suplemento barato. Encontramos o pote de 900g por aproximadamente R$ 130,00 na internet. Como dizem, o barato sai caro, só que aqui deve ser adaptado para o caro sai gostoso. Saiba mais sobre o Whey Gourmet de French Vanilla no site CorpoPerfeito
  18. Olá. Sei que deve ter outros tópicos semelhantes ao que estou falando aqui. No mais, gostaria de saber sobre alguns Whey Protein. Fui alertado que é bobagem ficar achando que importado é sempre melhor. Nacionais aqui passaram em laudo. As que vou postar abaixo passaram em laudo. Se não tem algum que passou em laudo, tem a marca que foi boa com algumas. Tenho algumas marcas em mente: - Protein Complex da New Millen. Só que tem um porém. Achei a concentração de BCAA bem baixa (4,5g). Vejam: Aminograma 40g Isoleucina 2.061,30mg Leucina 1.207,63mg Valina 1.300,12mg Arginina 2.036,40mg Alanina 1.172,02mg Ácido Glutâmico 4.678,02mg E é em 40g. Eu penso em utilizar 30g. O bom é que contém caseína que vi que após o treino é bom. Outra marca que vi e que passou em laudo é esta: http://www.nutratec.com.br/detalhesdoproduto/nutra-casein-900g-morango E tem também a Nona Premium http://www.lojaznc.com.br/produtos/massa-muscular/whey-protein/time-release/mix-proteicos/nona-premium-nutratec E agora a Whey 3w + Caseína. Outra marca é da Growth. Com mais BCAA por porção. E tem a proteína com caseína: http://www.gsuplementos.com.br/milk-protein-caseina-micellar-sabor-natural-1kg-growth-supplements-p98/ E estou pensando em tomar antes e depois do treino. Ainda mais estas proteínas que são completas por embalagem. Agora vejam aqui: https://www.youtube.com/watch?v=QOkePg86vLQ Vídeo com laudos da Nutratec. Também estou colocando o laudo da New Millen em foto. Só não sei qual é o melhor: ter uma quantidade maior de proteínas x o valor. Sem contar que o da New Millen custa mais baixo. Vi o de 1,8kg por R$ 99,00 e até bem menos que isso em site. Os demais são de 1kg e são por volta de R$ 71,00, mas penso em comprar 2 pacotes de uma vez. O que tem a dizer?
×
×
  • Create New...