Jump to content

GUILSILVA

Membro
  • Content Count

    4,577
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Reputation Activity

  1. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Receptores X Anabolizantes (nivel celular)   
    Belo texto Marcelo.

    Só para completar a informação.

    Saturação dos Receptores Androgênicos (AR) não existe, é mais um mito que circula a internet.

    Os receptores androgênicos são proteínas grandes e solúveis localizadas no citoplasma da célula alvo. Eles existem em grande quantidade e são altamente específicos, de modo que essa especificidade determina o tipo de hormônio que irá atuar sobre um tecido específico.

    O número de receptores na célula-alvo não permanece constante de um dia para o outro, nem mesmo de minuto após minuto. As própria proteínas receptoras são frequentemente inativadas, ou destruídas, durante o desempenho de sua função, e outras vezes são reativadas, ou ocorre produção de novas proteínas pelo mecanismo de síntese protéica da célula.

    Esse negócio que o Mestre falou de um ciclo de anabolizantes em determinado tempo passa não ter mais efeitos é devido a homeostase, o organismo busca o equilíbrio, produzindo altas quantidades de hormônios catabólicos para se igualar com os hormônios catabólicos e aumentando a dose do esteróide não irá promover mais ganhos, somente irá aumentar os efeitos colaterais.

    Abraços
  2. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Comer muito pão vai me dar muita gordura?   
    Mas com esses alimentos que eu consumo no dia a dia seria necessário adicionar essa fibra de trigo ou algum desses alimentos já faz esse papel ?

    Putz fico puto com isso uma marca conhecida como a Pullman enganar os clientes , proxima vez que for comprar pão de forma quando acabar os meus vou dar uma olhada na embalagens de outras marcas , o Carrefour também tem um pão integral fabricado por eles , vou ver se é farsa ou nem pela composiçao.

    Os pães de forma normal contém açucar ?

    Obrigado pela ajuda, realmente não pensava nisso, pensei que era integral mesmo.

    Abraços
  3. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Comer muito pão vai me dar muita gordura?   
    Outra coisa caso seja farsa esse pão da pullman irei comprar o pão de forma da pullman normal mas o normal contém açucar não contém ?

    Por o pão de forma normal branco tá em média 1,99 e esses light da Pullman 2,99 , ou seja não é tanta diferença assim também.

    Minha alimentaçao tem aveia e granola no café da manhã, frutas como banana, goiaba, mamão, morango e tals, e arroz integral no almoço
    Além de verduras como alface, rúcula, tomate, cebola

    Será que precisaria dessa fibra de trigo ?

    Abraços
  4. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Comer muito pão vai me dar muita gordura?   
    No PlusVita Light da Pullman Integral tá escrito assim.

    Ingredientes: Farinha de trigo fortificada com ferro e ácido fólico, farelo de trigo (9%), glúten, sal, fibra alimentar (1%), emulsificantes estearoil-2-lactil lactato de sódio, polisorbato 80 e goma guar, conservador propionato de cálcio, edulcorante acesulfame K.

    Elaborado em equipamento onde se processam produtos com gergelim, derivados de soja e derivados do leite.

    Não contém açucar.

    Será que esse é uma farsa ? pois a Pullman é muito conhecida na industria de paes em geral.
  5. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Comer muito pão vai me dar muita gordura?   
    Realmente não sabia disso amigo.

    Os PlusVita Light da Pullman se encaixa nesses que são farsa ?

    Pois tem vários sabores, o integral , soja , aveia , iogurte, centeio , 7 graos, cenoura , tem diferença entre eles ou é mesma coisa ?

    Voce indicaria alguma marca que não seja farsa ? pois realmente é foda pagar mais caro nesses paes e acabar sendo mesma coisa que os pães de forma normal da vida.

    Abraços
  6. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Minha nutricionista liberou carbo à noite   
    O organismo não sabe quando é de noite ou de dia e sim sabe quando voce está acordado ou durmindo , quando voce está dormindo seu metabolismo abaixa, ou seja seu gasto de energia/calorias é menor.

    Não tem problema algum comer carboidrato a noite , só não é bom abusar, pois se voce não usar akele carboidrato ingerido como fonte de energia será transformado em gordura.

    A ultima refeição do dia ( ceia ) deve-se evitar carboidrato , essa refeição deve ser feita de proteina + gordura insaturada.

    Muito carboidrato provoca a diminuição na liberação do hormonio do crescimento ( GH ) apesar de induzir o sono.
  7. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Malto ou dextrose para não perder massa?   
    Ele foi simples e claro, a diferença entre uma e outra é pequena , na prática não há diferença.

    Abraços
  8. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Albumix presta ou não?   
    Como o amigo falou nutri mass ajuda um pouco para iniciantes , mas se tiver condição de comprar um hipercalórico melhor vai fundo.

    Natubolic não presta , nada mais eh que um multivitaminico , mas tem muitos melhores como Centrum , Daily Formula Universal , Sunvite Platinium Sundown entre outros.

    Albumix também não presta , pra chegar numa quantidade boa de proteina se precisa engolir uns 20 comprimidos , oque não compensa nem um pouco o custo beneficio , compre um albumina em pó , pura como a da Salto´s , DIMM , Albumilly , Cyberform e tals.

    Sobre creatina procura o Madrugão , moderador do forum da ( msn : ) , ele tem creatina da Prolab e Universal , são excelente marcas , acho que ele tem albumina da Salto´s também.

    Abraços
  9. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Estratégias Nutricionais para Aumento da Massa Muscular por Rodolfo Perez   
    Estratégias Nutricionais para Aumento da Massa Muscular

    Autor : Rodolfo Anthero de Noronha Peres* – CRN8-2427

    O aumento expressivo da massa muscular só é possível quando existe sinergia entre o treinamento, o descanso, a alimentação e uma suplementação nutricional adequada (se necessário). Quando apenas um destes fatores não está adequado, sem dúvida, o processo de hipertrofia muscular será prejudicado.

    A hipertrofia ocorre apenas a partir do saldo de síntese protéica, ou seja, quando a síntese de proteínas excede a degradação protéica. Para maximizar o ganho de massa muscular, é necessário otimizar os fatores que promovam a síntese e diminuam a degradação protéica. Um grande número de potenciais fatores pode influenciar as alterações induzidas pelo exercício sobre o metabolismo protéico muscular, incluindo tipo, intensidade, freqüência e duração do exercício, fatores hormonais, duração do período de recuperação pós-exercício de força e ingestão dietética.

    A ausência de uma ingestão alimentar adequada mantém a síntese protéica negativa, mesmo com a presença do exercício de força. Estima-se que em torno de 60-70% do sucesso em um programa de treinamento dependa da alimentação. Portanto, este artigo apresenta várias estratégias nutricionais que não podem ser negligenciadas quando se tem por objetivo o aumento da massa muscular.

    São estratégias fundamentadas em anos de experiência atuando com bodybuilders de alto nível. Os adeptos deste esporte são ótimos parâmetros, pois buscam a condição máxima de apresentação física em simetria, densidade, volume e definição muscular. Eles estão para o nosso trabalho com indivíduos freqüentadores de academia não atletas, como a Fórmula 1 está para a indústria automobilística. Ou seja, podemos utilizar as mesmas estratégias/princípios, logicamente com as devidas proporções.

    1. Estabeleça objetivos factíveis!

    Primeiramente deve-se ter ampla consciência que sem o uso de drogas anabólicas nocivas à saúde, é praticamente impossível um ganho em massa isenta de gordura superior a dois quilos em um mês. Vale mencionar também que conforme o indivíduo torna-se cada vez mais adaptado ao treinamento, a evolução torna-se mais lenta.

    2. Atenção com sua ingestão calórica!

    Um dos erros mais comuns é ingerir a mesma quantidade ou até menos calorias do que se gasta, ficando com um déficit energético considerável. Essa prática certamente impedirá o processo de hipertrofia. Não se esqueça que a capacidade do músculo de formar novas proteínas musculares depende não só da oferta de aminoácidos da dieta, mas também da ingestão energética. O equilíbrio energético positivo é importante na resposta imunológica e na liberação hormonal. Para proporcionar um adequado ganho de massa muscular, deve-se ingerir em torno de 500 calorias acima do gasto energético por dia. Ou seja, se o indivíduo possui um gasto energético de 3000 calorias/dia, necessita ingerir pelo menos em torno de 3500 calorias para obter um processo anabólico.

    Existem alguns indivíduos/atletas que utilizam uma ingestão calórica bem mais elevada. No entanto, o risco de ocorrer um indesejável acúmulo de gordura corporal é grande.

    3. Procure crescer sempre com qualidade!

    Nas décadas de 1980 e 1990, era comum indivíduos que buscavam o ganho de massa muscular preocuparem-se em aumentar muito o peso corporal, ingerindo uma enorme quantidade de calorias. Essa prática provocava um aumento muito grande no tecido adiposo. Após atingir o peso desejado, iniciava-se o processo de perda de gordura. Porém, com o passar do tempo, observou-se que essa não era a forma mais inteligente, pois, na fase de definição, boa parte da massa muscular conquistada com árduo sacrifício, era rapidamente perdida.

    Antes de começar qualquer trabalho, para os mais gordinhos, recomenda-se diminuir o excesso de gordura corporal antes de se iniciar um processo para aumento de massa muscular. Nesse período, o indivíduo deve preocupar-se não somente com o aumento da massa magra, mas também em evitar o acúmulo de tecido gorduroso, para garantir uma fase de definição mais curta e menos árdua. Quanto menor e menos intenso for o período de definição muscular, menores as chances de perda de massa magra.

    4. Faça um fracionamento correto das refeições!

    Sabe-se que a alimentação causa um substancial aumento na síntese protéica e uma pequena inibição na degradação, o que resulta em um acréscimo de proteína muscular. Todavia, a resposta anabólica da alimentação é transitória, e dentro de algumas horas após o término da refeição, ou após um período de jejum, há a reversão desses dois processos (degradação > síntese). Desse modo, o ideal seria manter uma média entre cinco e sete refeições diárias, alimentando-se a cada 2,5 – 3 horas, visando garantir um contínuo estado anabólico.

    5. Mantenha a ingestão de proteínas adequada em todas as refeições!

    O músculo esquelético possui em torno de 50% da proteína corporal total. Seus dois componentes dominantes são a água e a proteína, na razão de aproximadamente 4:1. A proteína corporal está em constante reciclagem, com síntese de novas proteínas e degradação de antigas proteínas. As mudanças que ocorrem na massa muscular refletem alterações nas taxas de síntese e degradação protéica corporal. Quando há maior disponibilidade de aminoácidos livres, ocorre ativação das taxas de síntese protéica. Porém, à medida que essa disponibilidade cai, o organismo passa a usar as proteínas estruturais, ativando as taxas de degradação protéica.

    A quantidade protéica necessária para o indivíduo que treina com alto volume e/ou intensidade deve ser oferecida durante todo o dia, devendo ser distribuída em todas as refeições. Essas proteínas devem oferecer, sobretudo, aminoácidos essenciais (proteínas de alto valor biológico) para que sejam utilizadas no crescimento muscular. Alimentos como aves, carne bovina magra, peixes, lacticínios desprovidos de gordura e ovos devem fazer parte de todas as refeições diárias. Quando houver impossibilidade da utilização de um desses alimentos, seja por dificuldade de transporte e/ou falta de tempo, recorrer a suplementos protéicos pode ser uma boa medida. Isso não significa que a hipertrofia muscular somente será obtida com a ingestão de uma quantidade exacerbada de proteínas. Recomenda-se em torno de dois gramas de proteína para cada quilo de peso corporal. Um indivíduo com 90 kg deveria ingerir em torno de 180 gramas de proteínas ao dia. Esta quantidade seria suficiente para aqueles indivíduos mais prudentes/inteligentes que ficam distantes de qualquer droga anabólica. Sem dúvida, o uso dessas drogas otimiza muito a síntese protéica, tornando necessária uma ingestão protéica bem mais elevada.

    6. Tenha um bom equilíbrio de todos os nutrientes!

    Muitos indivíduos ainda preocupam-se somente com a ingestão protéica, esquecendo da importância dos outros nutrientes. A dieta deve conter quantidades adequadas de proteínas, carboidratos e lipídios, variando de acordo com características individuais e fase do treinamento. Outro grande erro é negligenciar a ingestão de micronutrientes (vitaminas e sais minerais). A deficiência de uma vitamina ou de um sal mineral na dieta pode interferir diretamente no ganho de massa muscular, mesmo que a dieta contenha quantidades adequadas de macronutrientes. Portanto, nunca deixe de lado as frutas, verduras e legumes.

    7. Se alimente corretamente também nos dias de descanso!

    Muitas pessoas ainda acham que a dieta deve ser seguida adequadamente somente nos dias em que houver treinamento com pesos. No entanto, não se deve esquecer que a degradação protéica dos grupamentos musculares solicitados durante o exercício de força permanece elevada por até 24 horas, e a síntese protéica muscular permanece acima dos valores basais em média por até 24-36 horas. Ou seja, mesmo nos dias com ausência de treinamento (descanso), ocorre a hipertrofia muscular.

    O ideal é escolher somente um dia da semana, normalmente aos domingos, para comer o que quiser e gostar (logicamente sem grandes exageros). Nos outros seis dias da semana, a dieta deveria estar o mais próximo do ideal possível.

    8. Administre a quantidade e o tipo corretos de carboidratos!

    Tenha em mente que existem diferentes tipos de carboidratos, a principal fonte de calorias no organismo. Eles podem ser simples e complexos. Quanto mais complexos, mais demoradamente eles “queimam” e mais eficiente e sustentada será a liberação de energia. Já os carboidratos simples liberam energia rapidamente.

    Os carboidratos complexos existem em cereais, tubérculos, massas e pães. Já os carboidratos simples estão presentes em frutas e no açúcar de mesa. No entanto, deve-se também considerar sempre o índice glicêmico desses alimentos. Esse índice reflete o impacto que determinado tipo de carboidrato exerce sobre a glicose sangüínea. Salvo na refeição imediatamente após o treinamento, deve-se preferir sempre carboidratos de baixo índice glicêmico. Batata-doce, cará, inhame, pão integral, arroz integral, macarrão integral e aveia, por exemplo, são boas opções.

    Tanto o excesso, quanto a ausência de carboidratos na dieta, trariam conseqüências indesejáveis. A primeira situação proporcionaria um indesejável acúmulo de gordura e a segunda atrapalharia consideravelmente o ganho de massa magra, além de não ser condizente com a saúde.

    9. Ingira a quantidade correta de gorduras!

    Ao contrário do que muitas pessoas ainda pensam, em função da má publicidade, a gordura é um macronutriente essencial em nossa dieta. Uma alimentação deficiente em gorduras não é condizente com uma boa saúde, pois elas auxiliam no processo digestivo, transporte de vitaminas lipossolúveis, compõem a estrutura de todas as membranas celulares e ainda são precursores de diversos hormônios. E ainda, diversos estudos comprovam que a ingestão adequada/suplementação de ômega 3 otimiza a hipertrofia muscular.

    É interessante manter um aporte lipídico entre 15 e 25% das calorias provenientes de toda dieta. Apenas em torno de 1/3 destas deveriam provir de gorduras saturadas, sendo que os 2/3 resultantes deveriam provir de gorduras monoinsaturadas e de gorduras poliinsaturadas.

    10. Não se esqueça das fibras alimentares!

    Fibra alimentar é o termo geral para designar os diversos polissacarídeos de carboidratos encontrados nas paredes das células vegetais. Por serem resistentes a enzimas digestivas, eles deixam resíduos no trato digestório. As fibras alimentares são encontradas em duas formas básicas: solúveis e insolúveis em água. As fibras solúveis incluem gomas e pectinas, enquanto as fibras insolúveis são: celulose, hemicelulose e lignina. As fibras insolúveis atravessam todo o trato gastrintestinal sem serem metabolizadas, mas as fibras solúveis podem ser metabolizadas no intestino grosso. Dietas ricas em fibras parecem evitar doenças como câncer de cólon e hemorróidas. Os alimentos à base de trigo e verduras são boas fontes de fibra insolúvel, enquanto aveia, leguminosas, legumes e frutas são excelentes fontes de fibras solúveis. Recomenda-se uma ingestão entre 20 e 30 gramas de fibras diariamente.

    11. Esteja sempre bem hidratado!

    A água representa entre 60 e 70% do peso corporal do homem, portanto, é um nutriente de fundamental importância para a vida. Deve-se manter uma ótima ingestão de água durante todo o dia, e não apenas durante a atividade física. A quantidade recomendada depende de fatores individuais e a ingestão deve ser a mais fracionada possível, já que a sede não é um bom indicador de hidratação. Normalmente, quando sentimos sede, significa que nosso organismo está apresentando uma redução em torno de 2% de seus líquidos corporais. Lembramos que a água é o melhor e mais importante diurético existente! Um ótimo aporte hídrico é fundamental para a hipertrofia muscular, além de manter sua saúde.

    12. Não se esqueça dos antioxidantes!

    Com objetivo de prevenir o estresse oxidativo, o organismo apresenta um grande número de antioxidantes enzimáticos e não enzimáticos, que previnem a formação das espécies reativas de oxigênio ou são capazes de eliminar tais substâncias. Estudos demonstram que o trabalho muscular intenso gera maiores quantidades de radicais livres de oxigênio, os quais, se não forem devidamente neutralizados, podem iniciar um processo deletério nas células e tecidos, chamado estresse oxidativo. Este pode levar à destruição de lipídios, proteínas e ácidos nucléicos, causando diminuição da performance física, fadiga, estresse muscular e overtraining.

    Algumas pesquisas indicam que a quantidade fisiológica de antioxidantes pode não ser suficiente para prevenir o estresse oxidativo induzido pelo exercício e que antioxidantes adicionais podem ser necessários para reduzir o estresse oxidativo, o dano muscular e o processo inflamatório. Aqui, podemos destacar a vitamina C e a vitamina E. A administração de antioxidantes, como as vitaminas C e E, podem reduzir a lesão oxidativa causada pelo exercício.

    O ótimo desenvolvimento muscular não pode ser acompanhado de um estresse oxidativo acentuado, pois criaria situações adversas para o metabolismo celular. Conseqüentemente, cresce a importância da suplementação antioxidante – desde que bem orientada – no sentido de manter íntegras as membranas celulares durante o exercício.

    13. Inclua alimentos funcionais em sua dieta!

    Atualmente, muito se pesquisa sobre alimentos funcionais, ou seja, aqueles que possuem elementos benéficos à saúde, à capacidade física e ao estado mental, além dos nutrientes básicos de uma alimentação saudável. Podemos citar: vinho tinto, chá verde, molho natural de tomate, alho, oleaginosas, cebola, temperos naturais (manjericão, alecrim, orégano), linhaça e cereais integrais.

    14. Alimente-se antes do treinamento!

    É conveniente realizar uma refeição sólida em torno de 60 a 90 minutos antes do treinamento. Este período é bem variável, pois enquanto algumas pessoas podem apresentar um ótimo rendimento realizando uma alimentação sólida apenas 30 minutos antes do exercício, para outras essa prática pode ser desastrosa. Portanto, a individualidade sempre deverá ser respeitada. Essa refeição deveria conter uma quantidade adequada de carboidratos complexos e proteínas, além de ser reduzida em fibras, frutose e gorduras. Nesse momento, uma refeição com a quantidade adequada de carboidratos aumenta de forma significativa o conteúdo de glicogênio nos músculos e no fígado, constituindo um importante fator para melhorar o desempenho.

    15. Alimente-se depois do treinamento!

    Imediatamente após o treinamento, é interessante realizar uma refeição o quanto antes, para auxiliar no processo de recuperação e evitar o catabolismo. Essa prática promoverá melhor perfil hormonal anabólico, diminuição da degradação protéica miofibrilar e rápida ressíntese de glicogênio. A fim de garantir maior praticidade, o uso de suplementos, nesse caso, é bem interessante, pois além da dificuldade de transporte, observa-se em treinamentos mais intensos, o que é conhecido como anorexia pós-esforço, dificultando o processo alimentar.

    Após um período de no máximo 60 minutos, é interessante realizar uma refeição contendo uma boa quantidade de proteínas de alto valor biológico, carboidratos complexos, e restrita ao máximo em gorduras. Nesse momento, os níveis sangüíneos do hormônio anabólico insulina encontram-se elevados, o que propicia uma ótima absorção dos nutrientes ingeridos.

    16. Escolha a melhor suplementação alimentar!

    Deixemos bem claro que a suplementação alimentar depende exclusivamente da alimentação do indivíduo. Não é possível realizar a prescrição de um suplemento sem antes ter sido realizada uma análise minuciosa sobre a dieta, necessidades nutricionais, treinamento, dados antropométricos, etc. Infelizmente observamos que a maior parte dos suplementos são indicados ao “pé do ouvido”, sem o devido controle sobre esses fatores. E mais: normalmente quem faz a prescrição é o próprio dono da loja de suplementos ou algum amigo de academia.

    É impossível fazermos um ranking dos melhores suplementos alimentares, pois o que pode ser fundamental para alguém, pode ser totalmente desnecessário para outro. Por exemplo, uma pessoa que não possui a menor possibilidade de realizar as refeições intermediárias devido ao montante de trabalho se beneficiaria muito com uma refeição líquida. Já para outra pessoa que possui uma rotina diária tranqüila, o uso de refeições líquidas é desnecessário.

    No entanto, dois momentos peculiares em que a suplementação realmente é muito interessante para todos aqueles que visam uma hipertrofia muscular (exceto iniciantes), seria antes e após o treinamento. O uso de maltodextrina acompanhado de uma pequena quantidade de whey protein proporcionaria um melhor rendimento associado a um aumento na síntese protéica. Para aqueles indivíduos com um nível mais avançado, devido à alta intensidade do treinamento, além de maltodextrina e whey protein, o uso de BCAAs e glutamina parece ser interessante. Ainda para os indivíduos em nível avançado, a inclusão de outros suplementos, tais como o HMB em determinados períodos também pode ser útil.

    Já imediatamente após o treinamento, recomenda-se o uso de um shake contendo proteínas de rápida absorção (whey protein), além de uma mistura de carboidratos com alto índice glicêmico (dextrose e maltodextrina). Esses valores são variáveis de acordo com cada indivíduo, mas como parâmetro, em torno de 1 grama de carboidratos por kg de peso corporal (50% maltodextrina e 50% dextrose) e 0,5 gramas de proteínas hidrolisadas por kg de peso corporal parece ser o suficiente para garantir uma ótima ressíntese de glicogênio, uma excelente liberação do hormônio anabólico insulina, otimizar a síntese protéica e interromper a proteólise. Em nível avançado, pode-se ainda enriquecer essa solução com BCAAs, glutamina e HMB, dependendo de sua disponibilidade financeira.

    CONCLUSÃO

    A pergunta mais comum entre os praticantes de musculação é: qual o segredo para aumentar a massa muscular?

    A resposta é uma só: conhecimento!

    Este artigo teve por objetivo colocá-lo no caminho, pois o processo do conhecimento é uma jornada sem fim. Por isso, que a cada dia aqueles que se engajam em um processo sério de treinamento adquirem corpos cada vez mais perfeitos e os bodybuilders estão cada vez maiores e mais definidos. Procure estar sempre atento e cuidado para não absorver informações sem fundamento. Sempre procure a orientação de um profissional especializado.
  10. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Mel de abelha ou mel Karo?   
    Depende, para ser usado em qual refeição ?

    Mel de abelha tem médio IG, devido a ser uma mistura de glicose ( alto ig ) com frutose ( baixo ig )

    Mel karo tem alto IG, por ser glicose de milho.

    Ambos são carboidratos simples.

    Abraços
  11. Thanks
    GUILSILVA got a reaction from Allan Turossi in Receptores X Anabolizantes (nivel celular)   
    Belo texto Marcelo.

    Só para completar a informação.

    Saturação dos Receptores Androgênicos (AR) não existe, é mais um mito que circula a internet.

    Os receptores androgênicos são proteínas grandes e solúveis localizadas no citoplasma da célula alvo. Eles existem em grande quantidade e são altamente específicos, de modo que essa especificidade determina o tipo de hormônio que irá atuar sobre um tecido específico.

    O número de receptores na célula-alvo não permanece constante de um dia para o outro, nem mesmo de minuto após minuto. As própria proteínas receptoras são frequentemente inativadas, ou destruídas, durante o desempenho de sua função, e outras vezes são reativadas, ou ocorre produção de novas proteínas pelo mecanismo de síntese protéica da célula.

    Esse negócio que o Mestre falou de um ciclo de anabolizantes em determinado tempo passa não ter mais efeitos é devido a homeostase, o organismo busca o equilíbrio, produzindo altas quantidades de hormônios catabólicos para se igualar com os hormônios catabólicos e aumentando a dose do esteróide não irá promover mais ganhos, somente irá aumentar os efeitos colaterais.

    Abraços
  12. Like
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Consumo de proteínas por Dorian Yates   
    Excelente tópico, assim como o Dorian sou adepto a alta ingestão de proteinas
  13. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Gelatina: poucas calorias e zero de gordura   
    O colágeno é nada mais que fibrina e elastina, duas proteínas, como qualquer proteína elas serão digeridas, e nada garante que serão novamente transformada em colágeno ou cartilagem.
    Esse colágeno não ultrapassa as barreiras até chegar nos fibroblastos e osteócitos, faltam enzimas para isso, o organismo não as tem. O colágeno completo tem 12 proteínas, as que contêm mais são a elastina e a fibrina.
  14. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Batata-doce branca e roxa - há diferenças nutricionais?   
    Diferença entre IG não, mas a batata doce roxa é mais rica em micronutrientes (vitaminas e minerais) que ficam presente na sua casca.
  15. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Como executar o Stiff para não ter dor na lombar?   
    Correto Locemar , então qual seria o nome para o exercicio que postei a imagem ? somente Levantamento Terra e os 3 que o Rafael postou seria variações do Levantamento Terra Stiff ?

    Pois costumo fazer o Levantamento Terra que postei a imagem no meu treino de costas e as vezes faço o Stiff no treino de pernas, não é sempre , mas o Levantamento terra no treino de costas é frequente.

    Abraços
  16. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Vitrix vale a pena para ganho de massa muscular?   
    Eu nunca usei, mas conheço quem já usou e já vi alguns relatos e parece que esse Vitrix tem sua eficácia sim, inclusive tem um amigo que acabou um ciclo com esteróides anabolizantes e tá usando agora na TPC e tá gostando, não deixou ocorrer queda de líbido e sentiu bastante melhora na força, resistência, disposição, humor e tals.

    Eu pretendo usar em breve pra ver se realmente é isso que tanto falam.

    Abraços
  17. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Vitrix vale a pena para ganho de massa muscular?   
    O Vitrix é um excelente Tribullus Terrestre, um dos melhores, tem mais de 80% de saponinas.

    Abraços
  18. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Onde comprar Clenbuterol??   
    O melhor é o veterinário gel , ou seja o Pulmonil.

    Brontel , Spiropent sai fora disso , pois é tudo falsificado , muito dificil achar original.
  19. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Tomar os 3 juntos WHEY+MALTO+BCAA?   
    Eu deixaria o BCAA para o pré-treino , visto que o whey da Optimum já contém uma grande quantidade de BCAA.

    Abraços
  20. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Proteína demais faz mal??   
    O Mestre falou tudo, minha opinião é que é legal sim o consumo de proteínas de rápida absorção em conjunto com carboidratos no desjejum, em momento algum eu falei para fazer uma refeição somente de proteínas.

    Complementando oque o Mestre disse.

    Após uma ingestão protéica, o aumento nos níveis de aminoácidos obtidos pela dieta estimulam o pâncreas a liberar glucagon em níveis acima daqueles obtidos no jejum, aumentando a captação dos aminoácidos pelo fígado e estimulando a gliconeogênese. A liberação de insulina também é estimulada, mas não próximo dos níveis encontrados após uma ingesta rica em carboidratos que foi oque disse no meu post.

    A liberação de insulina após uma alimentação rica em proteínas é suficientemente alta para permitir a captação dos aminoácidos pelo músculo esquelético e a síntese protéica, entretanto, a gliconeogênese no fígado não é inibida. Quando se eleva os níveis de carboidratos na alimentação, há um aumento na relação insulina/glucagon, o que possibilita uma diminuição da gliconeogênese hepática a partir de aminoácidos e um aumento na utilização desses aminoácidos para a síntese de proteínas como as proteínas plasmáticas.

    A maior parte dos aminoácidos que entram na circulação periférica após uma dieta rica em proteínas são aqueles que não são utilizados, ou pouco utilizados, pelo fígado, visto que este possui baixos níveis de transaminases para estes aminoácidos, e isso o impossibilita de oxidá-los de forma significativa, por isso eles entram na circulação sistêmica. Esses aminoácidos são captados pelo músculo esquelético e outros tecidos, que os utilizam principalmente para a síntese protéica.

    Em momento algum falei que o carboidrato não é importante para o crescimento muscular, mas sim que a proteína é o macronutriente com maior importância para o crescimento muscular.

    Abraços
  21. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Proteína demais faz mal??   
    Proteína demais faz mal? Essa é uma pergunta que gira nas academias e em fóruns de musculação pelo mundo todo. Nosso meio está rodeado de informações equivocadas, profissionais mal informados e muitos, muitos curiosos metidos a estudiosos e que quase sempre passam a mensagem errada.
    A Organização Mundial da Saúde diz que a dose diária e saudável de proteína para um adulto é de 0,8 grs/kg de peso corporal/dia. Alguns estudos realizados há 40 anos diziam que muita proteína era prejudicial aos rins. Estes fatos não condizem com a verdade e apenas servem de munição para médicos e jornalistas desatualizados na hora comentar os hábitos alimentares dos atletas envolvidos em atividades como exercício resistido.
    Proteína demais faz mal? A resposta da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva ( International Society os Sports Nutrition - ISSN) é um grande e sonoro NÃO. O Comitê de pesquisas da entidade, formado por nove especialistas e autoridades mundiais em pesquisas na área, formulou um estudo onde se comprovaram vários fatos que os culturistas já sabiam a anos. Agora a ciência, e ciência com autoridade, pois a entidade em questão é um órgão de reconhecimento mundial, comprova e firma sua posição a favor de um consumo maior de proteínas pelas pessoas que praticam atividades físicas e ainda por cima enterra velhos mitos tais como o que muita proteína prejudica os rins.
    O estudo realizado pela ISSN é importantíssimo pelo fato de que este texto formaliza a posição oficial da entidade em relação ao consumo de proteínas por pessoas ativas. Chame sua namorada, sua mãe, seu pai, sua avó, enfim, todos que sempre só assistem aos programas sensacionalistas da TV e que sempre ficam te enchendo por você comer proteína demais ou tomar seus shakes diariamente. Agora eu, você, todos nós podemos mostrar e comprovar por meio de um estudo cientifico realizado por uma entidade de renome mundial, séria e por um corpo de pesquisadores do mais alto escalão que o consumo de proteína mais alto, o consumo de suplementos a base de proteínas e aminoácidos são importantes e totalmente seguros.
    Quantidade adequada de proteína
    Por décadas, os culturistas são conhecidos por ingerirem quantidades enormes de comida, especialmente proteína. Temos relatos de atletas que chegam a ingerir até 4, 6 grs de proteína por quilo de peso corporal. Não é novidade para nenhum marombeiro bem informado que a necessidade protéica de quem treina com pesos é muito maior do que a de uma pessoa normal. Por isso comemos muita, mas muita proteína. Um dos valores mais aceitos pela comunidade culturista hoje são 2 grs/kg peso/dia para atletas naturais. A OMS recomenda 0,8 grs/kgs peso/dia; você já se perguntou de onde eles tiraram este número?
    Segundo o texto, a necessidade diária protéica é calculada medindo o balanço nitrogenado do corpo; calcula-se a quantidade de nitrogênio ingerido (proteína ingerida em um dia) e calcula-se a quantidade de nitrogenio excretada na urina. Acontece que essa técnica pode subestimar a quantidade mínima de proteína pois não leva em conta a atividade atlética realizada e não leva em conta os efeitos anabólicos de uma ingestão maior de proteínas.
    Nas palavras dos autores: "Na verdade, uma abundancia de estudos indica que os indivíduos engajados em atividades físicas requerem níveis maiores de ingestão proteica do que os 0,8grsproteina/kgs peso/ dia, independente do tipo de exercicio ou de sua condição física."
    O estudo finaliza essa parte dizendo que atletas que treinam com peso devem consumir 2,0 gramas de proteína pro quilo de peso por dia e que a ingestão abaixo deste nível pode ser prejudicial, pois levaria a uma recuperação inadequada.
    Consumir proteína acima da recomendação da OMS é seguro?
    O maior mito e o maior erro sobre o consumo de proteínas é dizer que o consumo continuo e elevado de proteína é prejudicial aos rins e que pode causar perda de cálcio nos ossos, aumentando as chances de osteoporose.
    Sempre que alguém de fora do meu circulo de amigos ou familiares me conhece e fica sabendo que costumo consumir 800-1000grs de carne ou frango por dia, ela começa a me dar sugestões e conselhos do tipo: "Cuidado, não coma tanta proteína." "Proteina demais faz mal!" "Você vai ter problemas nos rins se continuar fazendo isso."
    O consenso geral é esse. Proteína demais vai te matar. Vai te causar problemas irreversíveis nos rins. Inclusive nutricionistas e médicos ainda dizem isso. Segundo Stalin, uma mentira dita mil vezes torna-se uma verdade. Com tanta gente dizendo que comer muita proteína faz mal, todos aqueles que estão de fora do esporte, que não estão ligados tão diretamente ao ramo da musculação acabam tendo a certeza de que isso é verdade.
    Mas e se todos estiverem certos? E se o consumo elevado de proteína realmente for prejudicial?
    Felizmente as pesquisas mais recentes demonstram o contrario. A maioria das pesquisas que demonstram que consumir quantidades de proteína acima da recomendação da OMS podem causar problemas, utilizam como objeto de estudo pessoas ou animais com problemas renais já existentes. Por isso a única conclusão é que proteína em grande quantidade pode aumentar os problemas já existentes nos rins, e não causar problemas em pessoas saudáveis.
    Além da inexistência de evidencias comprovando que o uso de proteína acima da recomendação da OMS trás problemas renais, a ISSN diz que o consumo um pouco mais alto de proteína acaba sendo benéfico á saúde pois acaba ajudando a prevenir problemas como diabetes, colesterol alto, sindrome metabólica e obesidade.
    Outra preocupação antiga sobre o consumo mais alto de proteina é a perda de cálcio nos ossos o que poderia levar a osteoporose. As evidencias deste problema são encontradas em artigos com sérios erros e falhas metodológicas pedendo seu valor cientifico e credibilidade.
    Todos que treinam com pesos deveriam tomar um suplemento proteíco
    Agora que vimos e temos certeza que podemos e devemos consumir mais proteína para maximizar os ganhos, precisamos encontrar uma maneira de conseguir consumir toda essa proteína. Nem sempre é possível consumir a quantidade de 2,0 grs de proteína/Kg de peso corporal/ dia somente comendo carne ou ovos. Muitas vezes motivos de força maior como trabalho ou estudos nos impedem de sentar à mesa e consumir uma refeição sólida.
    A conveniência é um fator chave nos suplementos a base de proteína. Pode-se levar o shake a qualquer lugar, é fácil de preparar e simples e rápido de consumir. Se, sujeira, sem demora.
    Ainda existem pessoas, até médicos, dizendo que suplementos fazem mal e que se você tomar por um período de tempo elevado, com certeza vai ter problemas. Os suplementos ainda sofrem um preconceito relativamente grande e são extremamente mal-entendidos pelo grande público. Muitos os consideram como "bombas", outros consideram e tratam como remédios, mas na verdade pouca gente entende o seu funcionamento e importância dentro de um plano de treinamento.
    A indústria de suplementos se especializou fortemente na última década e hoje temos uma variedade imensa de produtos. Mas sem dúvida nenhuma, o suplemento número 1 , o mais primordial são os pós protéicos. Carnes vermelha ou branca têm entre 20 e 25% de proteína em relação ao peso (cru), o leite, que é um alimento tido como protéico, na verdade tem uma concentração muito baixa de proteína- apenas 3%. É bem verdade que os suplementos protéicos de maior valor biológico são derivados do leite (whey e caseina) mas a concentração deles no leite in natura é tão pequena que nem deveriaser considerada. Para se ter uma idéia, são necessários entre 200 e 300 litros de leite para produzir 900grs de whey protein de boa qualidade. Nos suplementos em pós, podemos encontrar concentrações entre 80 e 100% de proteína.
    Voltando ao exemplo da minha casa, sempre que alguém vem nos visitar e vê os inúmeros potes de suplemento na cozinha, a pessoa fica espantada e novamente vêm os conselhos. Eu deveria parar com esses "remédios de engordar", essas coisas tem bomba dentro etc . Para aqueles que dependem dos pais para comprar suplementos, a coisa pode ficar pior ainda, pois os pais zelosos nem sempre compreendem e tem acesso as fontes confiáveis de informação nesta área. Para nossa satisfação e maior tranqüilidade, a ciência, através dos estudos da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, comprova que suplementos são eficazes, seguros e necessários para pessoas que praticam esportes como musculação.
    A comissão que montou o texto encontrou e demonstrou diversos fatos importantes. Um deles é que as melhores fontes de proteína na forma de suplementos são whey (proteína do soro do leite) e caseína. Ambas as proteínas tiveram sua eficiência e superioridade comprovada através de inúmeros estudos divulgados no texto.
    Segundo o texto, a ingestão de proteína em pó na forma de whey ou caseína aumenta a síntese protéica pós treino e atua positivamente no balanço nitrogenado. Ainda são destacados os efeitos positivos no sistema imunológico e na saúde de um modo geral em indivíduos que utilizam proteína em pó(suplemento a base de whey ou caseína) logo após o treino. Os estudos demonstraram o papel da whey na melhora da dor muscular tardia e no sistema imunológico quando utilizado após o treino e de forma freqüente.
    As palavras dos autores: "É posição da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva que indivíduos que se exercitam deveriam consumir proteína de alta qualidade dentro do período de tempo que compreende sua sessão de treinamento (antes, durante e depois do treino)"
    Pelo que podemos ver acima, um importante órgão de pesquisas na área de nutrição esportiva formou uma comissão e coletou os mais confiáveis dados á disposição atualmente para montar um texto e deixar claro a sua posição e opinião. Neste texto a Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva firmou sua posição e aprova os seguintes termos:
    · Pessoas que treinam com pesos necessitam de uma quantidade bem maior de proteína do que a recomendação da OMS.
    · Uma ingestão de 2 gramas de proteína por quilo de peso corporal por dia é não somente necessário para melhorar a performance, como também totalmente seguro.
    · Quando parte de uma alimentação balanceada e saudável, doses mais altas de proteína não prejudicam ou causam qualquer problemas renais ou perda óssea.
    · Suplementos alimentares a base de proteína são uma forma segura, eficiente e prática para garantir que se consuma as quantidades mínimas de proteína exigidas.
    Bibliografia:
    International Society of Sports Nutrition position stand: protein and exercise - Campbell B. , Kreider R.B., Ziegenfuss T., La Bounty P., Roberts M. , Burke D. , Landis J. , Lopez H. , Antonio J. J Int Soc Sports Nutr. 2007 Sep 26;4:8.
    Fonte : Miguel Chain (http://www.diariodoculturismo.com.br)
  22. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Auxílio na Diéta   
    Bom , eu mudaria algumas coisas para ficar boa no meu ponto de vista.

    Café da manhã acrescenta umas 4 colheres de sopa de aveia ou granola.

    Nesse lanche das 8:30 um lanche de pão integral com peito de peru e queijo branco seria muito melhor que esse açai.

    No almoço tem mais ou menos quantas gramas de frango ou carne ? se tiver umas 250g pra mais tá legal.
    Pelo oque vi voce come legumes e verduras as vezes né ? seria legal então botar um multivitaminico nessa refeição.
    Acrescente também uma colher de sopa de azeite.

    Lanche das 14:50 repita mesma coisa que falei no lanche da manhã.

    Pré-treino eu não gastaria dinheiro com essas porcarias como esse IGF-1 , 2 bananas com uma boa quantidade de farinha lactea tá legal , se quizer pode substituir essa farinha lactea por aveia , umas 3 colheres de sopa.
    Seria legal também acrescentar alguma fonte de proteina se for possivel nessa refeição.

    Pós treino eu tiraria esse BCAA e esse Body Pack , visto que esse whey já contém uma boa quantidade de BCAA , deixe o BCAA somente para o pré-treino.
    Tire esse pão integral pois é carboidrato de baixo ig , nessa refeição voce deve dar atenção a carboidrato de alto ig como malto ou dextrose para repor o glicogenio muscular.
    Se quizer pode substituir a malto ou dextrose por açucar mascavo , batata inglesa ou mel karo ( glucose de milho ) ambos tem alto ig , mas ainda prefiro a malto e a dextrose.

    Seu jantar seria bom antecipar ele , é importante fazer uma refeição sólida uns 30 minutos a 1 hora depois do shake do pós treino , se tiver como antecipar seu jantar para as 21:00 ficaria legal.

    Ai as 23:00 voce colocaria uma ceia de proteina + gordura insaturada , uma opção boa na minha opinião é umas 5 claras de ovo ou 2 colheres de sopa de albumina e 1 colher de sopa de azeite.

    Espero ter ajudado.

    Abraços
  23. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Auxílio na Diéta   
    Qual seu objetivo ? tem dificuldade para ganhar peso ?

    Que horas voce vai durmir ?

    Poste mais detalhes para poder avaliar.

    Abraços
  24. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Dieta Metabólica ( Dr.Mauro di Pasquali ) Relatos ?   
    Aew galerinha do mal.
    Gostaria de saber quem já experimentou esse tipo de dieta e como foram os resultados , li o livro inteiro da Solução Anabólica para Fisiculturista do Mauro di Pasquali e gostei da proposta da dieta e tem bastante fundamentos.
    Pretendo começar essa dieta essa semana, seguindo justamente como indica no livro com 12 dias sem recarga , ai depois começando a recarga de carbo no sábado de manhã e levando até domingo de noite.
    O Psycow do forum tá experimentando essa dieta , inclusive troquei já bastante informaçoes com ele , tenho acompanhado o relato dele e impressionante os resultados com relação a perca de gordura, isso que ele não seleciona os alimentos nas recargas, vai todo final de semana em rodizio de pizza , come doces, esculacha nos finais de semana na recarga e mesmo assim ele continua abaixando o BF cada vez mais sem o uso de aeróbicos que é um lixo.
    Pois segundo algumas pesquisas que fiz esse tipo de dieta com a inclusão de aeróbicos é pedir para catabolizar pois para aeróbicos é necessário o uso de carboidratos para ativar o ciclo de Krebs para ocorrer a lipólise , se não tiver carboidrato o organismo passa a utilizar proteina como fonte de energia, já que não tem o carboidrato para ativar o ciclo de Krebs.
    Bom vamos ver se alguém tem experiencia com essa dieta.
    Meu objetivo com essa dieta é abaixar um pouco meu BF que deve estar uns 12% para ciclar lá para fevereiro do ano que vem.
    Meu biotipo é uma porcaria para definição , maldito passado obeso que eu tive, é só começar a aumentar os carboidratos que fico parecendo o boneco da michelan, mesmo em off não posso abusar dos carboidratos e se no final de semana eu comer porcarias no dia seguinte já fico com retenção e mais inchado.
    Quem sabe com esse tipo de dieta não consigo chegar a um BF baixo que nunca consegui chegar antes devido ao meu biotipo , chegando a uns 8 a 9% tá excelente pra mim.
    Abraços
  25. Upvote
    GUILSILVA got a reaction from fisiculturismo in Lipo 6 e Spinning é uma boa combinação para emagrecer?   
    Tudo vai depender da sua alimentação , que é o fator mais importante para a perca de peso.

    Poste sua alimentação completa na parte de nutrição com horários , quantidade , horário de treino , peso , altura , objetivo , tudo detalhado para o pessoal poder avaliar.

    Abraços
×
×
  • Create New...