Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Derivados de leite c/ carne é prejudicial?


Visitante
 Compartilhar

Post Destacado

Li uma nutricionista falando que ingerir um derivado de leite, como o queijo, que é fonte de cálcio, com carne, que é rica em ferro, não é boa pedida porque seus minerais competem entre si, atrapalhando a absorção um do outro. Nessa briga ganha só o cálcio, o que pode levar a uma anemia.

Minha dúvida é a seguinte: eu como um sanduíche de pão integral com BLANQUET DE PERU e tomo um copo de IOGURTE. Carne junto com um derivado do leite. Então isso faz mal? Devo tomar um suco ou comer uma fruta, por exemplo? Ou o que essa nutricionista está dizendo é um exagero?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Gabriel, esta nutricionista está corretíssima... O leite, rico em cálcio, complexa o ferro das carnes tornando parte dele, não todo, mas parte significativa indisponível para ser absorvido pelo nosso organismo! Com carnes, fontes de ferro, o ideal é se consumir sucos que contenham ácido ascórbico, ou seja ricos em vitamina C, pois desta forma o ferro será melhor absorvido!!! Pode crer é a mais pura verdade! O mesmo vale para os derivados que tb são ricos em cálcio!!! Bye

:wink:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

é correto sim ,mas vc pode consumir o seu sanduiche com queijo e o blanquet de peru, pq este ultimo nao possui tanto ferro

alem disso vc pode consumir outros alimentos q contenham ferro...

leia esse artigo abaixo é muito bom

Anemia

Estudo recente em creche da periferia de Curitiba demonstrou que metade das crianças que freqüentavam a creche tinha anemia. Outros estudos mostram que a situação das crianças brasileiras não deve ser muito diferente.

O que é anemia?

A anemia é conhecida por muitos como "sangue fraco". A anemia mais comum é por falta de ferro. As causas mais freqüentes de anemia são: a verminose, infecção crônica do intestino, malária e principalmente a comida pobre em ferro.

Além da anemia por falta de ferro existem outros tipos mais raros como a talassemia e a anemia falciforme, que não devem ser tratadas com ferro.

Mas qual a conseqüência da anemia para as crianças?

A anemia dificulta que o sangue cumpra a sua função de levar oxigênio e nutrientes para todos os órgãos de nosso corpo. Por isso uma criança com anemia pode sentir cansaço facilmente, não crescer direito, ter dificuldades para se concentrar na escola e até não se desenvolver direito.

Existem estudos que mostram que crianças anêmicas têm mais dificuldade para aprender, para fazer o esperado para a sua idade. Mas também apontam que uma vez que a criança se recupera da anemia, ela volta a aprender normalmente e recupera seu desenvolvimento.

O que podemos fazer para evitar a anemia?

A prevenção começa, como sempre, na barriga da mãe. É importante que a gestante se alimente bem, para que o nenê possa nascer saudável.

Outro cuidado importante é o nenê ser alimentado no peito. O leite materno contém ferro na medida certa para não dar anemia na criança. Se a gente comparar o leite materno com o leite de vaca, vamos ver que o leite de vaca tem até mais ferro que o leite materno, só que o ferro do leite de vaca não é absorvido pelo organismo da criança. O estômago da criança, por ser diferente do estômago do bezerro, faz com que o ferro do leite de vaca passe direto para as fezes da criança. Assim, uma criança que recebe leite de vaca no lugar do leite materno tem grande chance de ficar anêmica.

Então, até os 6 meses não precisa se preocupar. É só dar o leite de peito que a anemia não virá.

E depois dos 6 meses, como fazer?

Depois dos 6 meses, a criança necessita de mais ferro e só o leite materno já não é suficiente. Por isso, é necessário introduzir outros alimentos na dieta da criança além do leite materno.

Uma das causas da anemia é a alimentação fraca. É necessário enriquecer a alimentação da criança com alimentos ricos em ferro como: beterraba, cenoura, abóbora, espinafre, agrião, couve, mostarda, gema de ovo, rapadura, entre outros.

Alguns alimentos são muito ricos em ferro: fígado, carnes em geral, feijão, e outros cereais. Só que há um pequeno problema: enquanto o ferro do fígado e das carnes é facilmente absorvível, o ferro dos vegetais não é.

Para melhorar a absorção do ferro, aqui vão algumas dicas:

1- A vitamina C faz com que o ferro da nossa alimentação seja muito mais absorvido: um copo médio de suco de laranja faz o nosso corpo absorver 4 vezes mais ferro. Outras fontes de vitamina C são as frutas e verduras.

2- A vitamina C só existe em alimentos consumidos crus. Um suco de limão em bolo ou doce de goiaba não tem nada de vitamina C, pois o calor do forno ou do fogão destrói toda a vitamina C, daí a importância de consumir frutas e verduras frescas e sem cozinhá-las ou aquecê-las.

3- A água que sobra quando cozinhamos a batata, o aipim, a couve, etc, é rica em sais minerais, entre eles o ferro. Podemos aproveitar essa água para cozinhar feijão, arroz, fazer sopa...

4- Outro jeito de jogar fora os nutrientes é quando colocamos a carne congelada na água para descongelar; o ferro passa da carne para a água e esta é jogada fora junto com o ferro. O mesmo vale para quem pica a carne e depois lava, jogando boa parte da riqueza da carne junto com a água.

5- A utilização de panelas de ferro também contribui para diminuir a anemia, pois o ferro das panelas, durante o seu uso, passa para o alimento.

Presença X Absorção de ferro

Algumas vezes, mesmo que alguns alimentos tenham ferro, ele não é absorvido adequadamente. Isto acontece porque alguns produtos podem prejudicar a absorção do ferro, entre eles o café e o chá mate ou preto. Por isso, não é recomendável que as crianças, gestantes e adultos com anemia tomem chá ou café, pois ambos diminuem muito a absorção do ferro.

Os farelos de arroz e trigo são ricos em ferro. No entanto, para melhor absorção de ferro é necessário cozinhá-los ou fermentá-los. Ou seja, as melhores receitas de alimentos com farelos são as de pão ou bolo, onde o farelo é fermentado junto com a massa e também as receitas em que o farelo é cozido junto com o arroz, feijão ou outros alimentos.

leia tb outro artigo nesse site

http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc. ... CatID=1775

nao coloquei aki pq ele é muito grande!

beijos

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta 100% gratuita!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
 Compartilhar

×
×
  • Criar novo...