Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Nahiany Berbet Nery


Visitante
 Compartilhar

nahiany-berbet-nery-01-225x300.jpg

ENTREVISTA COM NAHIANY BERBET (NB) NERY BY TAIS OSHITA (TO)

OBS: Usamos @ como linguagem inclusiva, serve para eles e elas.

TO: Como foi sua infância?

NB: Nasci em Campo Mourão, Paraná, de família mourãoense, tive minha infância como uma criança normal, meus pais se preocupando com minha educação e meu futuro. Quando criança tive aulas de balé clássico, jazz, dentre outras atividades, mas que nunca foram levadas a diante, pois quando criança sofri muito, afinal era uma criança acima do peso, e isso me incomodava bastante. Quando adolescente resolvi que mudaria esse quadro, passei a cuidar mais de minha alimentação passei a praticar algumas atividades, mas sem intuito competitivo, e aos poucos fui construído um estilo de vida AL qual me adaptei muito bem, e com o passar do tempo as mudanças começam a aparecer, posso dizer que esse foi o ponto de partida para o que sou hoje.

TO: Como descobriu o fisiculturismo e o que te encantou nele?

NB: Sempre gostei de fazer exercícios físicos, venho mantendo uma rotina já alguns anos. Quando conheci meu marido e treinador Mauro Nery e também meu nutricionista Rodolfo Peres, a partir de então os treinos foram sendo direcionados para um físico competitivo.

TO: Como é sua rotina de treinos?

NB: Divido meu treino em grupamento musculares combinado ao treino aeróbio, pois tenho que manter a definição muscular para que posso continuar competindo.

TO: Quais são os principais resultados deste trabalho desde que começou a treinar, em relação ao seu corpo e a alimentação?

NB: Quando se pratica um esporte, seja la qual for, de forma amadora algumas regras são ignoradas, já quando o trabalho é feito de forma profissional muita coisa muda, na verdade a sua vida muda! Algumas pessoas me vêem na rua e acham que estou passando fome, me matando, o que elas não sabem é que tenho uma acessória profissional, e como somente o que é necessário para me manter com um físico atlético, quando estou fora de temporada me dou ao luxo de comer algumas guloseimas.

TO: Que dica você da para quem quer começar?

NB: Que a prática de exercício físico é boa a saúde não há duvida, porém se você tem um intuito competitivo, muita coisa muda, sua vida muda, primeiramente procure uma acessória, profissionais ligados ao esporte e com experiência; pois a maioria desiste em menos de seis meses de treinamento, já se a pratica for somente visando saúde e melhora a estética inicie com qualquer esporte que goste, mais lembre-se que mudanças vem com o tempo e paciência.

TO: Existe preconceito com relação ao fisiculturismo para mulheres, já que o esporte é mais conhecido pela prática entre homens?

NB: Todo preconceito surge daquilo que não conhecemos, mas vamos tentar aqui esclarecer, competições destinadas a musculação feminina remontam a década de 60, com competições com o miss physique e miss America, no entanto quase ninguém sabe disso, pois vivemos no país do futebol. O preconceito é uma forma de negação, de não aceitação como feito na era do apartheid. É claro que o maior evento relacionado ao esporte está no fisiculturismo masculino (Mr Olimpia), porém as mulheres estão la marcando presença e ganhando títulos, e com feminilidade.

TO: Como as pessoas reagem ao notarem seus músculos? Já ouviu algum comentário que a deixasse chateada, e no trabalho você sente curiosidade dos clientes em saber mais sobre o esporte?

NB: Vivo em uma cidade do interior onde pouca gente tem conhecimento em relação ao que faço, já ouvi de tudo, comentários bons e ruins, mas isso não me abala, porque sei que estes não conhecem o esporte e talvez nunca conheçam, sou uma atleta como qualquer outra, a minha diferença é que carrego o esporte comigo. Meus companheiros de trabalho sempre me deram muito apoio e torcem por mim.

TO: Você recebe apoio para as competições? De quem?

NB: Este talvez é o maior problema de um atleta, conseguir um patrocínio, vivemos uma realidade muito difícil, pois gasta muito na preparação até as competições, com alimentação, suplementação, roupas, viagens e outros, porém no momento recebo suporte de alguns como, meu nutricionista Rodolfo Peres, meu treinador Mauro Nery que é meu marido, a fotógrafa Salete Kuyava, a academia Trainer que me cede seu espaço e meu padrinho Dr Calixto que cuida da minha saúde.

TO: Qual a meta com este esporte e em quanto tempo pretende alcançar?

NB: A meta de qualquer atleta é ser campeã, a minha meta é ser campeã Brasileira e chegar ao Mundial quem sabe no próximo ano na Espanha.

TO: Qual sua posição sobre suplementos alimentares? Você acredita que eles podem melhorar a performance d@s atlet@s?

NB: Isso já é mais que comprovado pela ciência, o que falta é esclarecimento e estudo por partes daqueles que se julgam profissionais do ramos, esses que são desprovido de conhecimento e não tem medo de dar um passo no escuro e falar o que não sabe, é muito mais fácil dizer que faz mal tomar suplementos do que buscar em livros e artigos científicos as informações necessárias.

TO: Sabemos da dificuldade d@s atlet@s brasileir@s viver do esporte. Como isto é para você?

NB: No Brasil é muito difícil viver do esporte, isso é para poucos, mais o que não deixe a esperança morrer é a paixão pelo esporte, e como não saber se posso conseguir se não tentar,os frutos você colhe com o tempo de trabalho e dedicação.

TO: Que mensagem você gostaria de passar as pessoas?

NB: O fisiculturismo é o esporte que vem crescendo no Brasil, com grandes atletas ganhando títulos internacionais fortalece assim o esporte nacional. A categoria body fitness na qual venho competindo já trouxe para o Brasil vários títulos internacionais e já levou algumas atletas a competir profissionalmente nos EUA. Espero num futuro breve escrever meu nome junto dessas atletas.

Fotos da Atleta:

[gallery columns=3]

 

Vídeo da Atleta no YouTube:

Fonte: Fotos e informações enviadas por e-mail.

 Compartilhar

Publique seu conteúdo como colaborador

Comentários

Comentários Destacados

Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta 100% gratuita!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora




×
×
  • Criar novo...