Ir para conteúdo
Isabella Yansen
Isabella Yansen

O IMC é uma Medida Confiável?

Caros leitores, hoje pretendo fazer um alerta sobre uma medida de avaliação que a maioria de vocês deve conhecer. Trata-se do IMC, o índice de massa corpórea, aplicado por nutricionistas e, mais recentemente, até mesmo por médicos, para avaliar a saúde do paciente em termos de peso ideal.

O IMC é calculado dividindo-se o peso pela altura ao quadrado. Sugere-se, então, que o resultado deste cálculo indique se o paciente está acima, abaixou ou dentro da faixa de peso adequada para sua altura. Mais que isto, o IMC parece mostrar qual o grau de baixo peso ou obesidade do paciente, se este for constatado e, ainda, que riscos esta alteração de peso ideal pode trazer à saúde do indivíduo.

Na figura abaixo, apresentam-se as possíveis faixas de IMC e a situação de saúde a que cada uma delas se associa conforme Lambert Quételet, que desenvolveu estes cálculos no fim do século XIX.

ccs-69938-0-36116800-1380251781_thumb.jp

Um exemplo de cálculo de IMC seguido pela avaliação rápida do resultado é dado a seguir:

ccs-69938-0-78865200-1380251780_thumb.pn

A rapidez e a praticidade do procedimento de cálculo do IMC são inquestionáveis. Enquanto outros métodos de avaliação mais complexos costumam exigir horas de trabalho e recursos financeiros claramente inacessíveis à maioria dos segmentos da população, o índice de massa corpórea leva minutos para ser estipulado e exige apenas uma calculadora.

Hoje em dia, vejo médicos e empresas de alimentos fornecendo aos seus clientes um círculo de papel contendo, ao seu redor, todas as faixas de altura e peso existentes numa população. Associados através de uma seta ajustada no interior do círculo, eles fornecem imediatamente o IMC do paciente, o que elimina, por sua vez, a necessidade de cálculo.

Tanta facilidade desperta o fascínio de muitos. Seria prático e maravilhoso mexer numa setinha de um círculo de papel e, em questão de segundos, informar-se a respeito da sua própria situação de saúde, sendo alertado pelas aparentemente “bem-intencionadas” indústrias de alimentos e profissionais de saúde, mais uma vez, aparentemente “bem-intencionados” quando se trata dos riscos gerados pelo baixo peso ou pelo seu excesso.

Antes de mais nada, porém, friso a importância de tomarmos consciência de que, no procedimento de avaliação corporal de um indivíduo, todo e qualquer método aplicado apresenta falhas e desvios, desde o IMC, o mais barato e simples de todos, até os mais complexos e caros.

A complexidade de um método de avaliação pode aumentar a precisão dos resultados e garantir, desta forma, que o diagnóstico seja aplicado da melhor forma possível, e é nisto que muitos nutricionistas trabalharam durante anos a fim de proporcionar segurança no tratamento dos seus pacientes.

O IMC, por sua vez, ao promover comodidade, elimina também as chances de exatidão do resultado final, o que prejudica sua firmeza na questão da precisão e distorce facilmente o diagnóstico. E como isto ocorre?

A base para a ausência de fidedignidade do IMC estabelece-se no fato de que ele usa como dado principal o peso do indivíduo, eliminando o dado “composição corporal”. Isto significa que se uma pessoa, por exemplo, é diagnosticada pelo IMC como saudável (estando na faixa entre 18,5 a 24,9 pontos) e tem alto índice de gordura, compensado no peso pelo baixo índice de massa magra, ela ainda assim será uma pessoa com má composição corporal identificada como saudável, o que, por sua vez, impossibilita a intervenção do profissional na orientação de controle alimentar e prática de atividade física como tentativa de modificar os percentuais de gordura e massa muscular do indivíduo, tornando-o uma pessoa menos susceptível, em longo prazo, à incidência de doenças metabólicas.

Este é só o começo da lista de argumentos que coloca definitivamente o IMC na lista de métodos de avaliação física ultrapassados. Ele é tão falho que ultimamente tem sido eliminado da rotina de avaliação de nutricionistas, pois, segundo eles, é apenas “perda de tempo” em meio a tantos caminhos novos e eficazes de avaliação.

Médicos e empresas de alimentos ainda divulgam em massa o método do IMC. Por trás disto, não existe apenas ignorância científica, mas também interesses ligados à facilidade com a qual se pode convencer uma pessoa de que ela não precisa de tratamento nutricional, mas apenas medicamentoso. Além do mais, pessoas referidas como portadoras de sobrepeso são o alvo das indústrias alimentícias, frequentemente afinadas com a venda de produtos light e com a divulgação da imagem da magreza como verdade oficial.

A Revista Pública de Saúde publicou, em 1992, uma importante pesquisa relacionando os valores de IMC ao risco relativo do desenvolvimento de tuberculose, cânceres, diabetes de AVC. Para tal, uma amostra da população norueguesa foi acompanhada durante dez anos e registrou-se o IMC de cada indivíduo em determinada época, acompanhado do registro do estado de saúde do mesmo.

Com isto, foi possível fazer uma associação registrada no gráfico abaixo.

ccs-69938-0-36232900-1380251780_thumb.jp

Note que, para a surpresa dos fiéis seguidores da prática do cálculo do IMC, o risco de desenvolvimento de doenças graves foi especialmente encontrado em indivíduos com IMC inferior a 22, dobrando nos casos em que o IMC era inferior a 18. O peso ideal, livre de complicações, foi dado pelo estudo como aquele que fornecesse, através do cálculo do IMC, a faixa entre 22 e 33 pontos, considerada “sobrepeso” pelos padrões comumente divulgados.

Este fato indica, mais uma vez, a necessidade de marketing alimentício refletido na venda da informação de que o peso saudável relaciona-se com IMC inferior a 25.

Para concluir, enfatizo a importância de tomar como base dados pessoais como a qualidade da dieta e a freqüência de atividade física do indivíduo para o diagnóstico da saúde do mesmo. O “peso ideal” é completamente independente do IMC e pode ser facilmente determinado pela faixa de peso que o paciente mantém com facilidade em estado de saúde e bem-estar, alimentando-se adequadamente e exercitando se conforme recomendação profissional.

Bibliografia consultada:

Anjos, L. A. Índice de massa corporal (massa corporal.estatura-2) como indicador do estado nutricional de adultos: revisão da literatura. São Paulo, 1992.

Álbum de Imagens (3)

  • https://fisiculturismo.com.br/uploads/monthly_09_2013/ccs-69938-0-36116800-1380251781.jpg
  • monthly_09_2013/ccs-69938-0-36232900-1380251780.jpg
  • monthly_09_2013/ccs-69938-0-78865200-1380251780.png

Entre para seguir isso  
Entre para seguir isso  

Comentários

Comentários Destacados

Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora


  • Conteúdo Similar

    • Por Gustavon6
      Idade: 17 anos
      Altura: 1,70
      Peso: 60kg
      Objetivo do treino: Hipertrofia
      Estrutura: AB
       
      Comecei essa semana na academia e meu treinador me passou o seguinte treino de adaptação:
      A
      Remada sentado                     3x12
      Cadeira Flexora                       3x15
      Rosca direta                             3x8
      Prancha frontal                        3x20segundos
      Glúteo com caneleira             3x12
      Banco adutor                           3x15
      Puxada frontal                         3x12

      B
      Cadeira extensora                       3x15
      Desenvolvimento com halter     3x10
      Supino reto com halter                3x10
      Crucifixo com halter                    3x10
      Leg press 45                                 3x15
      Tríceps na polia                            3x10
      Abdominal                                     3x16
      Panturrilha em pé na máquina   3x15
      O que eu posso acrescentar ou remover no treino? Devo mudar o dia de algum exercício? Não quero fazer muitos exercícios novos ou diferentes porque não sei fazer e o meu professor não vai ensinar o que não ta na ficha.
      O que eu achei estranho desse treino ai é ter pernas no treino A e no B, é normal isso?
    • Por LeandroJunks
      Não sou muito grande ainda, na verdade sou frango por enquanto, alguém pode avaliar minhas fichas(só os exercicios), por favor:
      Lembrando que malho em casa, com um banco supino, halteres, uma estação, barras e anilhas, não dá para fazer certos exercicios, mas da pra malhar todos os musculos
      Ficha A
      Sup inclin halter Supino reto Crucifixo reto Supino fechado Triceps pulley Elevação lateral Abdominal Ficha B

      Barra pronada Barra supinada Serrote Puxada alta Lombar Rosca direta hlt Encolhimento  
      FICHA C

      Panturrilha Agachamento Extensora Stiff Abdominal
    • Por Tiago de Paula
      Sou usuário novo do fórum, estou nessa campanha a muito tempo e não estou conseguindo sozinho por isso venho com muita vergonha pedir a ajuda de quem quiser ser solidário com minha situação. Sou portador de uma doença neuromuscular grave que vem se agravando cada vez mais, peço a todos que puderem dar essa ajuda, se não for doando que seja divulgando a seus amigos. O porque desse pedido de ajuda esta escrito no link abaixo, desde já agradeço e muito a atenção de todos.
       
      https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajua-financeira

      Pessoal valeu mesmo.. Mais uma vez peço desculpas por vim ter que pedir essa ajuda a vocês, é difícil para mim ter que me expor assim.

      Agradeço mais uma vez aos moderadores do site, pela compressão, grato! Gostei muito do site, do fórum espero continuar aqui, pois tem muito conteúdo bom para ler, fóruns assim são bons pois me fazem esquecer um pouco as dores e a fraqueza muscular extrema.

      E eu vendo essa situação que minha família chegou por minha causa e eu não podendo fazer nada em ajudar em nada, me faz muito mal, gostaria demais de poder estar trabalhando ganhando meu salário seguindo minha vida. É como se amarrassem vocês em uma cadeira bem forte e levassem embora quem vocês amam e você ali vendo tudo e não podendo fazer nada, espero e tenho fé que a comunidade possa me ajudar pelo menos a afrouxar um poucos essa corda.

      Pessoal eu entendo que todos tem seus problemas e dificuldades, mas eu neste momento estou precisando muito mesmo, está muito difícil aqui por causa dessas dívidas de banco com seus juros lá em cima. Meus pais ficam com depressão por causa dessa situação e as coisas ficam piores do que já são.


      Fiz esse pedido de ajuda somente para essa vez, pois depois que conseguirmos pagar essas dívidas as coisas voltam ao normal, minha mãe voltará a receber o salário mínimo dela, aí da para viver com o básico, com as contas normais da casa. Mas agora estamos precisando dessa ajuda, todos que puderem compartilhar com seus amigos o link ajudará muito. Eu gostaria muito de ajudar, de estar trabalhando e ajudando meus pais, mas não consigo e isso me derruba me faz mal. Esse foi um jeito que achei para tentar ajudar, pois já mandei email para muitas empresas, políticos e nem responder o e-mail eles respondem.

      Meu pai quando era novo trabalhou muito na vida, trabalhava até em 3 empregos, conseguiu juntar um dinheirinho no banco, até o ano de 1994 nós já não tínhamos mais nada, pois desde os meus 4 anos de idade começou a rotina de ir a hospitais e médicos, como aqui na minha cidade eles não descobriram o que eu tinha, mandaram a gente ir para Porto Alegre e lá começou os exames, a dolorida eletromiografia, exames de sangue, raio x, biopsia para retirada de pedacinho de músculo. Agora meu pai e minha mãe também estão muitos doentes.

      Nesse meu caso posso garantir a todos vocês que é a mais pura verdade, sincera e honesta, mas aqueles que ainda tiverem dúvidas entrem em contato no privado. Posso colocar mais fotos de exames que realizei como a dolorida eletromiografia e os resultados das 3 biopsias que fiz uma na coxa, outra no braço e uma na panturrilha.

      Amigo em relação ao facebook, sinceramente me desculpem eu possuo uma conta lá sim, mas queria manter ela apenas para mim e meus amigos e familiares, não queria expor toda essa história à meus amigo e familiares, a história da minha vida eles sabem, digo essa de pedir ajuda para o Brasil todo em relação à doações, não gostaria de expor eles assim ao Brasil todo entendem? Tenho amigos e familiares adicionado que são pessoas mais velhas, pessoas orgulhosas que ficam bravas quando é sobre esse assunto, inclusive meu pai, meu pai é idoso trabalhou a vida toda, não pode estudar, são daquelas pessoas com pensamentos antigos bem orgulhoso, mas ele não tem facebook nada disso. Espero que me entendam, gostaria de deixar o facebook apenas para mim e amigos pessoas. Desculpem-me sobre o facebook.

      Deixo aqui uma foto minha com meu pai, na primeira vez que fui a arena do Grêmio ver um jogo, um grade amigo meu aqui da cidade conseguiu pra mim realizar esse sonho, ele conseguiu tudo de graça e lá ganhei uma camisa do time, chegando lá eles disponibilizaram a cadeira de rodas pois não tenho uma.



    • Por Elias Santos
      Olá, após uma análise em muitos sites e conversando com algumas pessoas que entendem mais ou menos do assunto, montei a seguinte dieta para mim, gostaria que dissessem se ela é uma boa, ou preciso trocar alguma coisa (notem que eu sou ectomorfo, então priorizo totalmente o ganho de massa e gordura sem me preocupar muito).
       
      Altura: 1,84
      Peso: 55kg
      Objetivo da dieta: Ganho de massa/bulking.
       
      AO ACORDAR:
      Shake contendo: Café Solúvel 10g + Pasta de Amendoim 30g + Aveia 30g + Leite 200ml + 1 banana
       
      CAFÉ DA MANHÃ:
      Batata doce 200g
      4 ovos cozidos
      2 bananas
      300ml de leite com achocolatado
       
      LANCHE DA MANHÃ:
      3 scoops de hipercalórico com água e aveia
       
      ALMOÇO:
      50g de arroz
      100g de macarrão
      30g de feijão
      4 ovos cozidos
      10ml de azeite
      5g de castanhas
      200ml suco de manga
      1 banana
       
      LANCHE DA TARDE:
       2 scoops de hipercalórico com água e aveia
       
      JANTAR:
      50g de arroz
      100g de macarrão
      30g de feijão
      100g de frango
      200ml suco de manga
       
      PRÉ TREINO: 
      (Treino após jantar, então basicamente tudo que estiver lá)
      BCAA
       
      PÓS TREINO:
      Sei que o correto seria um Whey, mas pela falta de dinheiro pra comprar um, decidi pesquisar e "montar" um shake de proteínas caseiro, que tem quantidades inclusive superiores de proteínas se comparado ao Whey, porém, é claro, sem a vantagem da rápida absorção, aqui vai:
      200ml de leite de vaca
      2 bananas
      30g de aveia
      10g de pasta de amendoim
      20g de amendoim torrado
       
      3,5L de água bebidos por dia.
       
      CALORIAS: 4,056
      CARBOIDRATOS: 585
      GORDURAS: 124
      PROTEÍNAS: 323
      SÓDIO: 1,296
      AÇÚCAR: 147
       
      É isso.. Estou totalmente aberto a sugestões.
    • Por Thiago Araújo da Silva
      Olá boa tarde! 
       
      Tudo bem ? 
       
      Me chamo Thiago Araújo, tenho 25 anos, hoje estou pesando 91kg, e treino mais ou menos uns 4 meses.
       
      Iniciei meus treinos novamente cerca quatros meses atras,onde estava pesando mais ou menos 115 kg,  regrei minha alimentação,iniciei meus treinos 2 vezes por dia de manhã e de noite, e consegui cegar aos 91 kg, mas quero continuar meu desenvolvimento, pois ainda tenho bastante gordura abdominal.
       
      Mas agora também terei de ajustar meu horário pois irei estudar, então hoje minha rotina seria, acordar as 5:50,malhar até as 7:30, ir trabalhar até as 18:15, ir para a faculdade e chegar em casa mais ou menos 23:30.
       
      Gostaria de ter algumas dicas, para alcançar minha meta e chagar aos 80 Kg, e ganhar massa muscular,até 90 Kg mais ou menos, dicas de alimentação, o que comer, qual o melhor horário para comer, e qual suplementação posso usar.
      Hoje malho em casa, tenho uma mesa de supino, e um aparelho multifunções, com puxador costas, supino articulado +-, e cadeira flexora, então meu treino é um pouco limitado.
      Não venho tomando suplementos, estou consumindo Chá verde com gengibre, e estou pensando em adicionar o pó de guarana.
       
      Desculpas pela quantidade de informações juntas kkk Mas agradeceria pela ajuda ! 
       
      Muito Obrigado desde já! 
       
  • Matérias Recentes

×
Esta popup será fechada em 10 segundos...