Ir para conteúdo
  1. fisiculturismo

    fisiculturismo

  • Conteúdo Similar

    • Por Jonatan Cigani Carias
      Como já foi relatado no artigo anterior, referente aos períodos bulking (grosso) e cutting (corte), seria interessante utilizar hipercalóricos no período bulking e retirá-los no período cutting, continuando com o whey protein. Também depende do objetivo do consumidor, dos hábitos alimentares, de quanto de calorias ele está ingerindo durante o dia e que tipo de caloria. Avaliar também as distribuições de macronutrientes é muito recomendado. É expressamente importante lembrar que antes de utilizar qualquer tipo de suplementação alimentar é preciso passar pelo nutricionista esportivo, para que o uso seja de melhor aproveitamento juntamente com uma alimentação balanceada.
      O próprio nome suplemento já diz que é para complementar o que a dieta não supre. Às vezes é utilizado como estratégia para aqueles que não têm tempo para uma correta alimentação e buscam o suplemento como uma fonte de alimentação rápida, de fácil preparo e saudável. Outros escassos de informação acham que os suplementos irão resolver seus problemas ou proporcionar resultados aos seus objetivos, como se fosse uma fórmula mágica, mas que na verdade não é. É apenas um recurso ergogênico, ou seja, que aumenta seu poder de trabalho.
      Tanto o whey protein quanto o hipercalórico são importantes suplementos dietéticos para obtenção da massa muscular. É bom lembrar que existem alguns hipercalóricos que em seus ingredientes já adicionam proteínas como whey protein, caseína, além de carboidratos como dextrose, maltodextrina e às vezes amido de milho ceroso (waxy maize). Portanto, às vezes não ficando necessário o uso do whey protein. Esses são classificados como bons hipercalóricos. Mas também são encontrados aqueles que em sua composição encontram-se albumina, proteína de soja, proteína do trigo, leite em pó, considerando estas como as proteínas do produto, não as desclassifico, mas informando que são inferiores a whey protein e a caseína.
      É interessante frisar que a whey protein é importante a todo o momento, é como tomar leite todas as manhas. Por isso fica imprescindível a sua utilização por esportistas para melhores ganhos de massa muscular.
      Geralmente o termo “ganho de massa muscular” significa desenvolver apenas os músculos sem acréscimo de gordura corporal, utilizando-se apenas de suplementos de proteínas (Ex. whey protein) já que as gorduras e carboidratos são facilmente adicionados à alimentação tradicional. Lembrando que cada indivíduo é diferente, portanto, existem estratégias diferenciadas para o alcance da massa muscular.
      Há também outros suplementos dietéticos para aumento da massa muscular, porém a sua utilização deve ser orientada pelo nutricionista para que não haja um uso indiscriminado e que possa a vir ocasionar problemas de saúde.
      Dr. Kadu Martins
      Nutricionista Especializado em Nutrição Esportiva
      CRN – 34187 SP
    • Por Dra. Shalimar Diniz
      Bater tudo no liquidificador e tomar na hora.
    • Por Luis Meirelles
      Bater tudo no liquidificador; Cozinhar na frigideira de teflon untada em fogo médio; Mater a panela tampada para cozinhar a massa em cima pelo vapor; Virar a panqueca de lado a cada 2 minutos, até obter uma densidade sólida e consistência.
    • Por Markus B
      Prezados, postei isto em um outro post...mas acho que será bom se todos souberem....fica aqui um desabafo!!! Há pelo menos 2 anos digo isto aqui no fórum...hj despejei novamente...parem de ser enganados ou ingênuos...cuidado!!!
       
      HOJE, a matéria prima WPC pura, importando um container (9 toneladas) custa U$ 18,00/ Kilo...ou seja...R$ 36,00 para um pote de 900 g são R$ 32,40. Agora vamos somar o pote, os aromas, educorantes, rótulo, caixa coletiva, produção (funcionários, custos industriais, ggf, controle de qualidade, análises centessimais e biológicas..enfim...os custos de produção como um todo)....o pote agora custará de R$ 40,0 a R$ 45,00 dependendo do capacidade fabril e da quantidade produzida por mês.....pasmem...até agora não falei do lucro da indústria....apenas dos custos!!!!!!
       
      Vamos a outras contas...o pote sairá da indústria a R$ 40,00 (preço de custo sem lucro) e paga  impostos (ICMS, PIS e Confins)..há tb o imposto de renda..há a comissão de quem vende..há os custos de marketing e divulgação..frete...há as amostras para degustação...mas tudo bem..vou pegar esses R$ 47,00 (incluso aqui tributos, IR e comissão) e colocar pro logista...esse agora trabalha com uma margem de 70% a 110%...portanto o produto custará entre R$ 80 a R$ 99,00....se a margem for ainda menor é porque está comprando de um distribuidor...que também tem suas margens de custo e lucro...ora...podem confiar nestes dados...ou caso contrário poderia falar de toda cadeia de supply para refazer as contas.
       
      Enfim...uma indústria trabalhando com margem zero a cadeia varejista é a única que ganha algo...qdo ganha tb...pq se a venda de uma loja estiver em torno de R$ 40 mil mensais o dono tá fudido..pq ainda tem muitos outros custos pra manter a loja.
       
      E vcs ainda me falam que um WHEY honesto tem que custar menos de R$ 80,0 contos é pq NÃO CONHECEM NADA....deixem de ser ingênuos e achar que as empresas que vendem com um preço final maior que este estão nos roubando. NÃO dá pra ter um WPC custando menos que R$ 100,0/ pote 900 g na loja imaginando uma indústria que trabalha com margens pequenas....Um Whey honesto custa no mínimo isto moçada...no mínimo heim...caso contrário..vai ter muita soja e leite em pó..ou até um WPC 35%....até a albumina já está cara..e fica fácil detectar o batismo.
       
      Os impostos americanos são diferentes...a forma de produzir e custo da matéria prima entregue na indústria lá custa U$ 8,00...
      e quando o importador no Brasil (exemplo os importadores de marca como ON) pagam apenas 16% de impostos + custo marítimo ...
       
      Enfim..no Brasil....prefiro ter uma importadora do que uma indústria!!!!

    • Por fisiculturismo
      O suplemento alimentar Meta-6 Protein Evolution um dos mais interessantes da linha da Bodygenics. Trata-se de Whey Protein (ou proteína do soro do leite) nas formas concentrada, isolada e hidrolisada. O produto é apresentado nos sabores Chocolate, Baunilha, Cappuccino, Morango, Chocolate Branco e Pina Colada (abacaxi com coco).

      A princípio, a Meta-6 Protein Evolution é mais um suplemento alimentar de Whey Protein disponível no mercado, como se pode inferir de sua informação nutricional, onde se vê que cada dose fornece 2 g de carboidratos, 26 g de proteínas e 2 g de gorduras.

      Então qual seria o diferencial da Meta-6 Protein Evolution? Se você for adquirir o produto em nossa loja da Bodynet, observará que o pote de 900 g custa R$ 119,00 e o pote de 2.000 g custa R$ 219,00 (valores em 30/8/2012). Porém, se você é consumidor assíduo de suplementos alimentares, você pode ser consultor Bodygenics e comprar estes mesmos suplementos com descontos de até 35%! Esse desconto máximo de 35% é obtido em compras superiores a R$ 4.000,00.
      Mas se você fizer uma compra mínima de R$ 300,00 no Gerenciador de Negócios (compra no atacado), já obtém um desconto de 30%. O pote de 900 g sai por apenas R$ 83,30, e o pote de 2.000 g sai por apenas R$ 153,30.

      Para quem é consumidor usual de suplementos alimentares este é um diferencial a ser considerado: o preço. Proteínas de qualidade não são baratas, e a Bodygenics promete o emprego de insumos de altíssima qualidade, para a oferta de suplementos premium, por um preço bem razoável.
×
×
  • Criar novo...