Jump to content
Dra. Giovana Guido
Dra. Giovana Guido

Qual a Importância de Comer Antes e Após o Treino?

Sign in to follow this  

Muitos atletas e/ou pessoas fisicamente ativas não dão a devida importância às refeições pré e pós-treino. Existem muitos casos de indivíduos que se exercitam em jejum ou que na vontade de emagrecer tomam só um chazinho com uma torrada, por exemplo. E quando alguns saem da academia e vão fazer outras coisas que não seja comer? Esse comportamento é totalmente errado.

Se você tem um objetivo traçado - seja ele aumentar massa muscular, eliminar gordura ou melhorar performance esportiva - saiba que as refeições pré e pós-treino são cruciais para que seu objetivo seja atingido mais rápido. Então, perca o hábito de ficar em jejum antes e após. Acompanhe:

1- Pré-treino

MOTIVO: A refeição antes do exercício deve conter nutrientes para fornecer energia, aumentar força e resistência, evitar fome e hipoglicemia durante o treino, manter um bom estado de hidratação e evitar catabolismo muscular (quebra de aminoácidos no músculo). Quando bem nutrido, você poderá se sentir mais bem disposto, forte e resistente ao esporte.

O QUE COMER? Você pode fazer uma refeição completa de 3-4 horas antes (almoço ou jantar, café da manhã reforçado ou lanches intermediários reforçados). Consuma arroz + feijão + carne magra + salada ou uma massa com proteínas, como macarrão com molho de atum ou frango) ou uma refeição mais leve de 1-2 horas antes (suplementação de whey protein com maltodextrina, lanche natural com pão integral, vitamina com fruta e cereal, granola com iogurte, banana com aveia e mel, batata doce com peito de frango, biscoitos integrais com requeijão e iogurte desnatado, shake de hipercalórico, etc.).

2- Pós-treino

MOTIVO: Agilizar recuperação muscular e do organismo como um todo, repor os estoques de glicogênio, reconstruir fibras musculares, repor os líquidos perdidos, alimentar as células do sistema imunológico e renovar o corpo para o próximo treino. Ao se alimentar logo após, seus músculos se tornam mais fortes e resistentes, afinal, não terão que se esforçar para buscar nutrientes de outros locais do corpo.

O QUE COMER? O ideal é uma refeição logo após o término do exercício, com uma tolerância de 30 minutos. Sugestões: whey protein com dextrose, lanche natural com pão branco, suco de frutas, vitamina de frutas, batata inglesa com carne ou frango, sopa de legumes com frango e macarrão, isotônicos, água de coco, bolo comum, etc.

Garanta que essas refeições sejam feitas corretamente e em breve você notará diferenças, não deixando é claro, de organizar o restante das refeições do dia e realizando seus treinos com disciplina.

Bons treinos.

REFERÊNCIAS:

KLEINER, Susan M.; GREENWOOD-ROBINSON, Maggie. Nutrição para o treinamento de força. São Paulo. Editora Manole, 2002.

BIESEK, Simone; GUERRA, Isabela, ALVES, Letícia Azen. Estratégias de nutrição e suplementação no esporte. Editora Manole, 2005.

MAUGHAN, Ronald J.; BURKE, Louise M. Nutrição esportiva. Editora Artmed, 2004.

Sign in to follow this  


User Feedback

Recommended Comments

There are no comments to display.



Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Add a comment...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By Maurício Villarinho 😎✌️
      Gostaria de saber dos nobres foristas, quais opções de pré treino pra quem treina de manhã. Ciclo+treino intenso. Sobre treino em jejum, vocês acham contra produtivo ou existe protocolo que apoie essa técnica?
      grato desde já.
      @mvill_fit
    • By danidinizsb
      Foi publicado, no dia 27/07, o novo marco regulatório dos suplementos alimentares. As novas regras vão melhorar o acesso dos consumidores brasileiros a produtos seguros e de qualidade.  Outro impacto esperado é a redução do desnível de informações observado nesse mercado, especialmente na veiculação de alegações sem comprovação científica.
      A modernização da regulamentação também vai diminuir os obstáculos para comercialização e inovação desse setor, além de melhorar o controle sanitário e a gestão do risco desses produtos.
      Algumas marcas estão aproveitando a mudança, para lançar novos produtos ou maiores concentrações, como o caso da NewNutrition marca nacional. Em conversa com o comercial da empresa, me apontaram os seguintes lançamentos e reformulações:
      Vitamina D passou de 200 ui para 2000 ui, sem quase nenhuma alteração no valor final.
      Vão lançar também a Vitamina C que antes da nova legislação era 45mg (100%) e agora vai passar a ser 1000mg.
      Outro possível lançamento é a Arginina, que é um excelente aminoácido, muito usado em pré-treinos e tem uma boa ação vaso dilatadora.
      Confira as principais mudanças
      Se for para pessoa saudável, é suplemento
      Todos os produtos apresentados em formas farmacêuticas e destinados a suplementar a alimentação de pessoas saudáveis com nutrientes, substâncias bioativas, enzimas ou probióticos deverão ser enquadrados como suplementos alimentares e atender regras específicas de composição e de rotulagem.
      Lista define o que pode
      Foram criadas listas positivas que contemplam 383 ingredientes fontes de nutrientes, substâncias bioativas ou enzimas, 249 aditivos alimentares e 70 coadjuvantes de tecnologia autorizados como suplementos. Além disso, a Diretoria Colegiada estabeleceu que essas listas serão atualizadas de forma periódica, desde que sejam demonstradas a segurança e a eficácia dos constituintes.
      Limites mínimos e máximos
      Também foram adotados limites mínimos e máximos para as quantidades de nutrientes, substâncias bioativas e enzimas para diferentes grupos populacionais, de forma a garantir que os suplementos forneçam quantidades significativas de constituintes sem oferecer risco à saúde dos consumidores.
      Alegação de benefícios
      Os benefícios à saúde que podem ser veiculados na rotulagem desses produtos foram definidos em lista positiva, também sujeita à atualização periódica. Foram autorizadas 189 alegações.
      Os produtos que já se encontram no mercado terão o prazo de cinco anos para se adequarem às novas regras, tendo em vista que se trata de produtos seguros e já autorizados pela Agência. Os novos produtos devem se adequar imediatamente.
      O novo marco legal para suplementos alimentares é formado por seis normas. Conheça.
      Normas
      Ementas
      Resolução RDC 239/2018
      Estabelece os aditivos alimentares e coadjuvantes de tecnologia autorizados para uso em suplementos alimentares.
      Resolução RDC 240/2018
      Categorias de alimentos e embalagens isentos e com obrigatoriedade de registro sanitário.
      Altera a Resolução - RDC nº 27, de 6 de agosto de 2010.
      Resolução RDC 241/2018
      Dispõe sobre os requisitos para comprovação da segurança e dos benefícios à saúde dos probióticos para uso em alimentos.
      Resolução RDC 242/2018
      Regulamenta o registro de vitaminas, minerais, aminoácidos e proteínas de uso oral, classificados como medicamentos específicos.
      Altera a Resolução - RDC  24, de 14 de junho de 2011, a Resolução - RDC  107, de 5 de setembro de 2016, a Instrução Normativa - IN  11, de 29 de setembro de 2016 e a Resolução - RDC  71, de 22 de dezembro de 2009.
      Resolução RDC 243/2018
      Dispõe sobre os requisitos sanitários dos suplementos alimentares.
      Instrução Normativa 28/2018
      Estabelece as listas de constituintes, de limites de uso, de alegações e de rotulagem complementar dos suplementos alimentares.
      O próximo passo é a adoção de medidas para auxiliar na implementação dos novos regulamentos, como a elaboração de documentos de orientação e a realização de ações de capacitação do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.
       
       
       
    • By fernandordgs17
      Bom dia,
      To com um whey concentrado da growth lá em casa e to sem BCAA e Glutamina.
      Queria saber se posso tomar o whey antes do treino também, para aproveitar o Bcaa e Glutamina que vem nele, ou se é melhor tomar no café da manha e depois do treino.
      To usando 1 scoop  de 30g do whey e 2 colheres de sopa de malto antes do treino e 1 scoop com leite dps do treino atualmente ( demoro umas 2 horas até tomar o whey novamente).
      Eai? Qual o melhor horário para tomar 2 vezes ao dia? ( Prefiro gastar mais no whey do que ficar comprando bcaa e glutamina separado).
    • By Davii78
      No momento estou sem dinheiro para comprar um whey protein, e a proteína mais acessivel pra mim é o ovo. Tava pesquisando e tinha muito site falando que ovo era bom no pós-treino, mas quando eu pesquisava sobre albumina no pós-treino o pessoal não aconselhava, então se ovo é albumina eu não devo consumir ele no pós treino, ou posso?
      OBS: Vou consumir o carboidrato também
×
×
  • Create New...