Jump to content

Carne em pó - será o fim do reinado da whey protein?

fisiculturismo
  • , 1,137 views

 

O jornal CORREIO BRAZILIENSE publicou em 8/8/2009, em fl. 30, uma matéria muito interessante sobre o desenvolvimento de um produto que muito deve interessar aos praticantes de musculação, pelo custo e pela praticidade: trata-se da carne de boi em pó, com elevado teor de proteínas e reduzido teor de gorduras.

O produto está sendo desenvolvido, inicialmente, para pessoas com problemas de saúde que impedem a mastigação da carne. No entanto, não há dúvida que o novo produto despertará grande interesse por todos aqueles que adotam dietas hiperprotéicas, em razão da praticidade do consumo do produto em pó e, principalmente, em virtude do alardeado custo 60% inferior em comparação aos suplementos protéicos atualmente disponíveis no mercado.

O novo produto ainda não recebeu aval da ANVISA, mas a promessa é de que até o final deste ano já esteja disponível aos consumidores.

Será que o novo suplemento alimentar derivado da carne de boi irá desbancar a famosa Whey Protein?

A proteína da clara do ovo (albumina), apesar de muito mais barata que a Whey, não a ameaça, dado que os suplementos derivados da clara do ovo geralmente têm problemas de sabor, não têm valor biológico tão elevado e costumam causar incômodos gastrointestinais (muitos gases).

Resta saber se o novo suplemento derivado da carne terá, efetivamente, elevado valor biológico, sabor agradável e preço competitivo. Que venha logo o novo suplemento alimentar!

Criamos em nosso fórum um tópico para saber a opinião de nossos usuários sobre o prometido novo suplemento alimentar:

Leia a reportagem que foi publicada no Jornal CORREIO BRAZILIENSE:

"Carne em pó: mistura protéica é desenvolvida em São Paulo

O alimento pode acompanhar receitas doces e salgadas, como vitaminas e sopas

Uma pesquisa realizada por nutricionistas da Universidade de São Paulo (USP), de Bauru, e da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), de Botucatu, desenvolveu um tipo de carne em pó. Chamada de mistura protéica, o produto vai ajudar pessoas que têm dificuldade de mastigar, ou não podem ingerir alimentos sólidos. O benefício atinge pacientes que se submeteram a cirurgia de redução de estômago, lábio leporino, acidente vascular cerebral (AVC), mal de Alzheimer, problemas na boca e tratamento quimioterápico.

Na mistura protéica, pedaços de carne magra são cozidos, depois passam por um processo especial de secagem e são moídos. O resultado é um pó bastante fino e facilmente solúvel em água, que pode ser adicionado a sopas e caldos. Além de preservar praticamente todas as suas vitaminas e proteínas, a mistura protéica é mais saudável do que a normal, pois é feito com cortes somente de carne magra e não possui adição de conservantes ou temperos.

Em 100g da mistura, 80g são de proteínas de alto valor biológico. A quantidade de gordura na mesma amostra é de 1,6g, muito menor do que de carne normal. A cada 100g de contrafilé, 2,02g são gordura, já no lombo grelhado essa quantidade sobe para 3,30g. Outra vantagem da carne em pó é o preço. Ela custa, em média 60%, menos que os suplementos de proteína já existentes no mercado, feitos à base de soja e milho.

Suely Prieto Barros, nutricionista do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP, que trabalha há 25 anos com pacientes que fizeram operações na boca, ajudou a desenvolver a carne em pó. Ela explica que para seus pacientes existia uma grande dificuldade de se conseguir nutrientes provenientes da carne, já que todos os alimentos devem ser líquidos. “Quando colocávamos carne nas sopas e coávamos, ela ficava quase toda na peneira. Tínhamos uma perda financeira e um aproveitamento mínimo dos nutrientes, com prejuízo à cicatrização cirúrgica”, conta.

Depois de desenvolvido, o pó passou por um teste de palatabilidade, ou sabor. Ele foi oferecido a 32 pacientes que passaram pela cirurgia bariátrica, em um hospital em Jaú, no interior de São Paulo. O teste foi coordenado por Silvia Papini-Berto, professora da Faculdade de Medicina da Unesp. Segundo ela, o sabor da carne foi aprovado. “Os pacientes consideraram a carne em pó bastante leve e saborosa”, conta. “Esses pacientes passarão pelo menos dois meses se alimentando somente de líquidos, por isso a importância do gosto ser agradável”, justifica.

A fase seguinte da pesquisa foi adaptar o produto para fabricação em escala industrial. Uma indústria de alimentos adaptou a fórmula. De acordo com Lúcio Caleffi, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Bertin Alimentos, foram feitos vários testes de formulação para chegar a uma mistura ideal. “Testamos várias formas de aplicação, tais como sopas, vitaminados, sucos e caldos. Também fizemos as análises de perfil de aminoácidos e tabela nutricional.” Desses testes, resultou a mistura atualmente desenvolvida.

No futuro, o alimento poderá ser usado para complementação da merenda escolar, e por pessoas que não estão doentes. “O produto não tem contraindicação, pois é baseado nas proteínas da carne. Seu consumo pode contribuir para uma dieta balanceada”, completa Lúcio. A carne em pó está atualmente em fase de registro na à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e deve chegar aos consumidores até o fim do ano."

Fonte: Jornal CORREIO BRAZILIENSE de 8/8/2009, fl. 30.

Edited by fisiculturismo

Sign in to follow this  

User Feedback

Recommended Comments

Recordar é viver... em 2009 surgiu a ideia da carne em pó! Hoje o produto Carnivor da Musclemeds domina o marcado ao lado de outras dezenas de concorrentes. Mas a whey protein continua sendo a queridinha dos praticantes de musculação. A carne em pó ainda não desbancou a whey.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites


Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Add a comment...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By fisiculturismo
      O Carnivor é um suplemento alimentar que ainda não tem concorrentes no mercado, e que tem feito grande sucesso entre aqueles que têm intolerância aos componentes do leite, de onde deriva a Whey Protein.
      Portanto, a proteína Carnivor, que é derivada da carne bovina hidrolisada, é uma alternativa à Whey Protein, suplemento alimentar mais consumido pelos praticantes de musculação na atualidade.
      Mesmo aqueles cujos organismos aceitam bem o leite e derivados passaram a usar a Carnivor como fonte de proteína com perfil de aminoácidos diverso da Whey Protein:
       
      Em nossa primeira matéria sobre a Carnivor, experimentamos o sabor Blue Raspberry, cujo gosto achamos parecido com o chiclete Ping-Pong (Carnivor: Carne Bovina Em Pó - Dá Pra Encarar?).
      Depois testamos a Carnivor de sabor Chocolate (Carnivor Sabor Chocolate). Agora tivemos a oportunidade de experimentar o Carnivor de sabor Vanilla Caramel (algo como Baunilha Caramelizada). O nome é bonito. E o sabor?
      Para quem gosta de café, esta opção de sabor é ótima. Achamos que o Carnivor Vanilla Caramel deveria se chamar Cafe Caramel. Quem não curte o gosto de café deve procurar outro sabor. Não pudemos encontrar uma pitada de baunilha no sabor, parece mesmo é um cafezinho doce.

    • By felipe fernandez
      Eae galera,
      queria saber o que vcs acham desse ciclo que vou faser, visando secar e ganhar um poco de definição e musculo.
      idade: 19anos
      altura: 1,86
      peso: 93
       
       
               irei tomar:
       
      OXANDROLONA+CARNIVOR+DEXTROSE
      vou faser dieta cutting.
       
      o que vcs acham esta bom??
    • By fisiculturismo
      Sendetarismo, uso exagerado de medicamentos, dietas sem gorduras naturais e consumo de alimentos transgênicos têm reduzido os níveis de testosterona nos indivíduos. E a testosterona é o hormônio responsável pela energia, força, ânimo, desejo sexual, aumento da massa muscular (hipertrofia). A falta de testosterona implica em dificuldade para ganho de massa muscular, aumento de gordura abdominal, stress, cansaço, desânimo e falta de energia.
      Segue a lista de alguns alimentos que podem contribuir para o aumento da produção natural de testosterona pelo organismo, principalmente aqueles que são fontes de gordura saturada:
      Carne bovina do pasto; Salmão selvagem; Ovos (com a gema); Castanhas; Óleo de coco; Coco fresco; Carne de bisão; Brócolis; Couve; Abacate. Insira na sua dieta ao menos três desses alimentos em sua dieta todos os dias para que sua produção de testosterona seja ótima. Ajuste sua dieta para que 40% das caloridas sejam provenientes de gorduras naturais (low carb e high fat). Gorduras industrializadas, como as trans, não servem para esse propósito.
      Alguns suplementos alimentares podem ser utilizados para ajudar o organismo a aumentar a produção natural em pequena escala:
      Maca peruana; Tribulus terrestris. Também ajuda na produção natural: treinar pesado, dormir bem e tomar muita água.
      Fonte:
      GUIDO, Giovana. O que comer para aumentar a TESTOSTERONA de forma natural?. Youtube, 27 jun. 2017. Disponível em <https://youtu.be/Oars-YXEuuI>. Acesso em: 10 mar. 18.
    • By fisiculturismo
      As decisões que são tomadas contra os suplementos alimentares no Brasil são absurdas. A proteína Carnivor (proteína isolada de carne), muito utilizadas por pessoas que têm intolerância ao leite e seus derivados (leia-se Whey Protein) teve a comercialização proibida em nosso país por conter doses superiores à recomendação diária de vitamina B-12 e B-6.
      Segundo a ANVISA doses elevadas dessas vitaminas somente podem ser encontradas em medicamentos. Isso é brincadeira? E as leveduras de cerveja que são vendidas livremente? Quantidades altas de vitaminas do complexo B são uma propriedade natural da carne vermelha.
      Outro problema do Carnivor seria conter glutamina e ornitina. Como assim? Você não pode comprar livremente suplementos alimentares de glutamina e de ornitina? Essas substâncias são aminoácidos e estão presentes na carne vermelha.
      A ANVISA também vai proibir a venda de carne vermelha nos supermercados?
      Fonte:
      Alimentos com substâncias irregulares são proibidos - Notícias.pdf 2. RAZOES CARNE VERMELHA Aparecida Carla PedreiraISSN.pdf composição química da carne.pdf Proteína na dieta - Vivo Mais Saudável.pdf
    • By fisiculturismo
      Na edição de de setembro de 2011 de nossa revista online, publicamos uma matéria sobre o suplemento alimentar Carnivor (Carnivor - Proteína Isolada e Hidrolisada da Carne Bovina).
      Desde então estávamos ansiosos para colocar a mão nesse suplemento protéico que promete revolucionar o mercado.
      Naquela matéria foram apontadas como principais vantagens da Carnivor:
      Grande quantidade de proteína animal sem gordura; Mais de 350% de proteína por grama em comparação com um bife de carne; Mais concentrada que a Whey Protein Isolate (Proteína do Soro do Leite Isolada); Tecnologia de retenção de nitrogênio (GKG - Glutamina Alfacetoglutarato, o OKG - Ornitina Alfacetoglutarato, o AKG - Alfacetoglutarato - e o KIC - Alfacetoisocaproato) para evitar que os aminoácidos não sejam usados para a construção muscular; Altos níveis de creatina; Possui BCAAs; Alternativa para intolerantes à lactose; Não causa acne como a Whey Protein. Os argumentos para experimentar a Carnivor são tentadores. Tivemos a oportunidade de experimentar a Carnivor no sabor Blue Raspberry (Framboesa).
      O que mais nos intrigava na Carnivor era o seu sabor. Quem já comeu aqueles Bastões de Carne Seca (Beef Jerky Stick), muito comuns nos supermercados norte-americanos, sabe o quanto são ruins de gosto.

      Lógico que gosto é uma questão subjetiva, mas pelo visto esses produtos não fizeram sucesso no Brasil, uma vez que há alguns anos estavam também disponíveis nos supermercados tupiniquins e hoje não são mais facilmente encontrados. Será que o gosto é mesmo ruim?
      Ainda que o gosto fosse aceitável, o cheiro não era nada agradável. Dava até ânsia de vômito. Gosto ruim, cheiro pior. Resultado: fracasso no mercado brasileiro.
      Pois bem, se o Bastões de Carne Seca tinham gosto horripilante e cheiro de carniça, o que se poderia esperar da Carnivor?
      Carne bovina em pó? Será que cheira bem? Será que é palatável?
      Acredite se quiser, o cheiro e o sabor da Carnivor são muito bons. No rótulo consta o sabor como framboesa, mas achamos que está mais para o nosso tutti-frutti.
      Quem já tem mais de duas décadas de vida deve se lembrar do chiclete de bola Ping-Pong de tutti-frutti.

      É isso! A Carnivor de Blue Raspberry tem cheiro e sabor de tutti-frutti.
      É cheirosa e gostosa, porém, pode ser um pouco enjoativa para o consumo diário. Quem gostava do Ping-Pong de tutti-frutti vai adorar.
      Todavia, para conseguir esse sabor e cheiro gostosos numa carne bovina em pó, a MuscleMeds abusou da química.
      A cor da proteína é extremamente artificial, um azulão de agradar qualquer criança. Acredite, depois de usar a Carnivor até as suas fezes vão ficar com a coloração azulada.
      Seu shaker de proteína e qualquer outra coisa onde for derramada a Carnivor misturada com água ficarão manchados de azulão.
      Esse é o preço que se paga para ter um sabor palatável e um cheiro gostoso numa proteína em carne em pó, ao menos por enquanto.
      Nosso maior medo em relação à Carnivor foi superado: ela pode ser consumida sem que se torça o nariz. E quem curte tutti-frutti vai adorar consumi-la diariamente. Parece chiclete de bola!
      A proposta da Carnivor é muito interessante. Para quem tem problemas com leite e com a Whey Protein, a Carnivor é uma boa alternativa.
      Quem não suporta comer carne vermelha também pode se valer da Carnivor para ingerir os aminoácidos da carne bovina.
      E quem acha que a Whey Protein está causando problemas com acne pode testar a Carnivor.
      O ideal seria que a Carnivor fosse consumida juntamente com a Whey Protein (para quem consome mais de uma dose de Whey por dia), a fim de variar o perfil de aminoácidos e sua fonte.
      Consulte seu nutricionista e saiba o que é melhor para a sua dieta.
×
×
  • Create New...