Jump to content
Renato França
Renato França

Recuperação Muscular - Parte 1

Todos sabem que para ter hipertrofia muscular ou perda de gordura corporal com manutenção da massa muscular, é de extrema importância se atentar a diversos fatores como treino resistido intenso, alimentação adequada, descanso suficiente entre as sessões de treino e sono de qualidade e duração adequadas.

Vejo que hoje em dia as pessoas se preocupam muito com o consumo de alimentos e/ou suplementos durante os 90 a 120 minutos que compreendem os períodos pré, intra e pós-treino, mas acabam não se atentando tanto à correta nutrição no restante do dia. Ou seja, consomem sua suplementação pré-treino, realizam o treino, tomam seu shake pós-treino ao acabar, e acham que isso é suficiente para nutrir os músculos treinados.

No restante do dia, pulam refeições passando mais de 3 horas sem se alimentar ou acabam fazendo refeições incompletas. Isso acontece principalmente nas refeições intermediárias, nas quais esses indivíduos acabam consumindo alimentos prioritariamente fonte de carboidratos, como biscoitos, barras de cereais, pães, bolos, entre outros, e deixando de lado as fontes de proteínas, gorduras boas e fibras.

Se você vem treinando regularmente, está tomando cuidado para realizar suas refeições pré e pós-treino corretamente e ainda assim não está conseguindo evoluir nos treinos e melhorar sua composição corporal (perda de gordura e/ou hipertrofia muscular), o problema pode estar na recuperação muscular, que engloba a nutrição e adaptação do músculo no repouso.

Exercícios intensos ou exercícios que você não está acostumado a praticar, causam danos musculares como resultado da ocorrência de microlesões e acúmulo de metabólitos e radicais livres nas fibras dos músculos treinados. Essa é aquela famosa dorzinha muscular que ocorre quando você troca de treino ou quando você volta a treinar depois de um tempo sem praticar exercícios físicos, e quando vai movimentar o músculo treinado você lembra que treinou.

Na verdade, quem treina intensamente não sente essa dor muscular apenas quando troca de treino, mas sempre que treina até a fadiga. A dor tardia se inicia 24 a 48 horas depois de uma sessão de treino e pode durar até 3, 5 ou até mais de 1 semana dependendo da intensidade do estímulo. O estresse oxidativo e a inflamação nas miofibrilas podem levar a temporária redução função muscular, reduzindo a força e performance. Caso esse processo inflamatório não seja corretamente controlado, pode dificultar a obtenção de um bom resultado.

Não vou me ater a descrever detalhadamente todo o processo de geração de danos musculares, pois nosso foco é no processo posterior a isso, a própria recuperação muscular. Mas vou dar uma noção de como o exercício influencia na geração dos danos.

O exercício cria um desbalanço entre os níveis de oxidantes e antioxidantes, conhecido como estresse oxidativo. Isso se deve à produção de espécies reativas de oxigênio (EROs), vulgos radicais livres, durante o exercício pela alta atividade mitocondrial na produção de energia e consumo de oxigênio para a contração muscular e também pela isquemia gerada principalmente durante as contrações concêntricas. Além desse aumento durante os treinos, há aumento na produção de radicais livres na resposta inflamatória tardia em consequência aos danos musculares gerados no exercício, sendo que isso é resultado da ação de células de defesa do corpo, neutrófilos e macrófagos, liberando radicais livres na miofibrilas inflamadas.

No entanto, nosso corpo se adapta a tudo. Por exemplo, quando você sente frio, seu corpo estimula o aumento da frequência cardíaca e promove a ocorrência de espasmos musculares, o que contribui para a produção interna de calor. Em resposta ao exercício não seria diferente. Hoje sabe-se que além de levar ao aumento de marcadores de oxidação de DNA, proteínas e lipídios nos músculos (estresse oxidativo), os radicais livres produzidos no exercício também podem levar a adaptações positivas nas fibras musculares e regulação da expressão gênica.

É aí que entra a nutrição, pois mesmo que o exercício estimule adaptativamente aos danos musculares, o controle do processo inflamatório só se dará se houver o consumo dos nutrientes necessários para isso. Para uma recuperação adequada, é preciso controlar o processo inflamatório durante o repouso e não deve-se focar apenas no consumo de carboidratos, proteínas ou aminoácidos, mas também em nutrientes com ação antiinflamatória e antioxidantes. No próximo post iremos continuar a conversa sobre como estimular a recuperação muscular por meio da alimentação e suplementação.



User Feedback

Recommended Comments

Lembrando que o desaparecimento aparente da DMT não significa que os músculos já se recuperaram, mas que o processo inflamatório ja está reduzido.

 

É comum após 1 ou 2 dias, as vezes mais, a pessoa parar de sentir a DMT mas não recuperar a força totalmente.

 

Nesse caso, apesar da dor da inflamação ter passado, os músculos ainda não estão 100% regenerados.

 

 

Melhor ficar em casa do que treinar meia-bomba :P

Share this comment


Link to comment
Share on other sites
Guest Eni Monteiro

Posted

Interessante já estou curioso ao próximo post sobre o assunto

Share this comment


Link to comment
Share on other sites


Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Add a comment...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By Tecaa1989
      Oi galera saudável!
      Minha história é a seguinte: eu fazia ano ano retrasado milhões de atividades, muay Thai, pole dance, musculação, aula de ritmos e cuidava da dieta(low carbono) Pesava Aprox. 69-72 kgs (25% de bf)oscilando de acordo com o dia
      Tenho transtorno afetivo bipolar e cai na besteira de tomar anfepramona pra secar as gordurinhas remanescentes que nunca iam embora, tive um episódio maníaco que virou minha vida de cabeça pra baixo, tive que tomar 5 comprimidos de lítio e dois de risperidona por dia além de ansiolíticos, entrei em depressão, parei com tudo. Essa medicação já engorda horrores imagina combinada com ficar na cama o maior tempo possível, ifood e cerveja? Bem, cá estou com 99 kilos e BF de 41% depois de um ano. Comecei uma dieta basicamente nos macros com:
      150g de proteínas
      120g de carbs
      80g de gorduras
      Tudo limpo
      Caminhando 1 hora por dia e fazendo alguns exercícios em casa pois tenho uma estação, barra, alteres e caneleiras. 
      Resumo: emagreci 2kgs em um mês
      Resolvi dar o pontapé na cetogênica que já funcionou bem pra mim no passado, porém... Quero ficar gostosa (entende-se cavala) 
      Vou voltar pro muay Thai seg,quarta e sexta e fazer musculação nos mesmos dias após o treino (seria melhor alternado?)
      Tenho 1,76 e menos de 65kgs pareço doente RS
      Minha alimentação padrão na cetogênica:
       
      Café da manhã: pulo pelo JI, só uma xícara de café com adoçante (lei né?)
      Almoço: carne porção grande,
      bacon ou ovos,
      salada de verduras a vontade, 
      1 colher de legumes com pouco carboidrato
      Lanche: 1 Scoop de whey isolado + 1/2 xícara de amendoim sem casca
      Janta:
      Carne de frango ou peixe
      guacamole ou salada
      Sobremesa: 1 colher de pasta de amendoim
      Suplementação iria usar o que ainda tenho e tá na validade: glutamina, BCAA, creatina e multi que nunca parei de usar
      TREINO:
      A: extensora 4X10 + falha
      Hack machine (mesmo protocolo)
      Agachamento Smith 4X10
      Leg 45- 1X15, 1X20, 1X25, 1X30, 1X35
      Adutora (mesmo protocolo do leg)
      4 apoios 4X falha 
      Elevação de quadril 4X20
      Terra sumo + abdutora 4X15
       
      B: remada unilateral 4X10
      Rosca martelo 4x10
      Bíceps na polia 4x15
      Voador máquina 4x10
      Desenvolvimento 4x10
      Tríceps polia 4X10
      Panturrilha no Stephanie 4X40
      Abdominal simples (não vejo motivo gorda desse jeito RS) 4x40
       
      Acho que é isso, né? 
      Aceito sugestões, broncas, ajustes... 
      Ahhhh e vou tomar um Black Viper que chegou pra dar um gás na perda de peso
       
       
    • By Christian Brandao
      Olá me chamo Christian tenho 27 anos, treino desde 18 anos na época militar, pois permaneci no EB por 4 anos, e treino em academia nessa época, pretendendo realizar um ciclo de proprionato de testosterona com Dianabol em comprimidos, ou boldenona,  durante 8 a 12 semanas.
      Injetável Deposteron 2x por semana 400mg por semana a cada 3 dias e a boldenona 200mg 2x por semana aplicando 1ml seg e outro na quinta junto com o proprionato.
       
      Meu peso atual 
      84,5kg
      Alt 182
      BF 15%
      Mandando uma foto minha para análise e ajuda no ciclo. 
      Irei iniciar a dieta qndo iniciar o ciclo. 



    • By Lyla
      Galera, qual seria a melhor divisão de macros pra quem quer perder gordura e ganhar massa? 40/40/20, 30/40/30, etc... Ou não tem uma específica? Podendo assim variar... Aguardo resposta. Obrigada!
    • By 4lexander
      bom galera preciso ver se esse treino tem eficacia, não disponho de muito tempo para treinar, somente 4x na semana com 1h20m de tempo para treinar... academia com equipamentos simples, montei esse treino E gostaria da opinião se está certo ou tenho que mudar algo.
      att
       
      Treino 1
      Leg Press
      Agachamento Livre
      Agachamento Búlgaro
      Supino Reto com Barra
      Crucifixo em pé na polia alta (fechar mais miolo do peito)
      Elevação Lateral com Halter Deitado no Banco Inclinado
      Elevação Lateral com Cabo (tronco inclinado 30 a 45 graus pra frente)
      Tríceps Testa Barra Reta
      Tríceps corda
      Abdominal polia alta
      Panturrilha em Pé
       
      Treino 2
      Levantamento Terra
      Mesa Flexora
      Cadeira Adutora
      Barra fixa pegada supinada
      Remada Unilateral com Cabo Polia Alta
      Remada Serrote
      Crucifixo Inverso com Halteres Deitado no Banco Inclinado
      Rosca Concentrada com Halter
      Rosca Martelo com Halteres
      Elevação de pernas
      Panturrilha 
       
      Treino 3
       Desenvolvimento Militar
       Elevação Lateral com Halteres (tronco inclinado 30 a 45 graus pra frente)
       Supino Inclinado com Halteres
       crucifixo reto
       Tríceps Francês com Halter Unilateral
       Leg press
       Cadeira extensora
       cadeira abdutora
       Abdominal roda
       Panturrilja
       
      Treino 4
      Remada Curvada
      Remada Baixa
      Puxada Frente
      Puxada Triângulo
      Crucifixo em pe na polia alta
      Rosca Direta com Barra Reta
      Rosca Inversa com Barra Reta
      RDL
      Cadeira Flexora
      Hanging Leg Raise
      Panturrilha 
       
      Seria esses.
    • By João Gabriel Corrêa
      https://www.youtube.com/watch?v=1_HPdvgcw1A&t=4s
      Vídeo da evolução: https://www.youtube.com/watch?v=1_HPdvgcw1A&t=4s
      Eu havia postado uma vez mas sem querer deletei o vídeo...
      se alguém estiver trilhando esse caminho que percorri, lutando contra o peso e estiver precisando de alguma ajuda, me envie uma mensagem!
      Jamais desistam. foco e força a todos!

×
×
  • Create New...