Destreinamento (descondicionamento) estratégico para hipertrofia

fisiculturismo
  • , 81.600 visualizações
Gostou? Compartilhe!

Falar em destreinamento (ou descondicionamento) para um aficcionado em musculação parece um tremendo absurdo. Pois saiba que o treinador Bryan Haycock, mentor do HST (Hypertrophy-Specific Training - em tradução livre: Treino Específico para Hipertrofia) defende um período de treinamento com o emprego de menos carga e até um período de destreinamento (SD - Strategic Deconditioning - em tradução livre: Destreinamento Estratégico).

Para Bryan, o destreinamento estratégico é um período de tempo sem qualquer treinamento com pesos que seja longo o suficiente para reverter as adaptações do organismo ao treinamento de musculação. Ele defende que seja um período de 12 a 14 dias.

E o destreinamento deve ser realizado a cada 6 a 8 semanas. Segundo Bryan, um estudo japonês realizado em animais (não pode ser realizado em humanos porque os músculos tinham que ser analisados ao final do estudo) demonstrou que o anabolismo muscular cai depois de um período de treinamento intenso, e que 12 dias de destreinamento seriam suficientes para retomar o estado anabólico, sem perda de massa muscular.

O destreinamento não se confunde com recuperação muscular. A recuperação muscular se refere à recomposição do tecido muscular, que ocorre em no máximo 1 semana, e que não implica na recuperação da capacidade anabólica máxima.

No destreinamento estratégico, os primeiros 7 dias implicam na recuperação muscular. Os 7 dias seguintes permitem que os músculos diminuam suas defesas contra o treinamento intenso. Os 14 dias sem treino são suficientes para para o descondicionamento muscular, mas não suficientes para perda significativa de massa muscular.

Experimente esta estratégia ou princípio do HST nos seus treinos e comente os resultados.

Fonte:

HAYCOK, Bryan. Strategic Deconditioning. FLEX, pp. 108, maio de 2013.

Editado por fisiculturismo

Álbum de Imagens (2)

  • https://fisiculturismo.com.br/uploads/monthly_05_2013/ccs-69938-0-54331900-1369418244.jpg
  • monthly_02_2014/ccs-69938-0-82561000-1392575694.gif.png
Gostou? Compartilhe!

Comentários


Perguntaram-nos: "durante a fase de não treinamento a dieta pode ser abandonada também?". Absolutamente não. Se você adotar a técnica de destreinamento ou descondicionamento estratégico não relaxe na dieta. Muito pelo contrário, como o gasto calórico diário será reduzido, a dieta merece atenção especial nesta fase, a fim de se evitar o acúmulo de gordura corporal.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Sempre segui esta linha mas não pq já tinha visto em algum artigo científico ou alguma matéria a respeito e sim pela minha percepção pessoal, treino há 13 anos e fui percebendo que qdo voltava aos treinos após uns 15 dias de férias os músculos além de hipertrofiarem mais havia o ganho em menor período de tempo, ou seja, mais rápido, talvez senti que era mais rápido justamente por ter existido essa faixa estacionária. Bons treinos a todos!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Sem saber eu iniciei essa semana esse "destreinamento", se é o que entendi.

 

Vou ficar essa semana inteira e a próxima só nos aparelhos (só uso barra e halteres), com carga leve. O aeróbico também: guardarei o monitor de frequência cardíaco e caminharei descontraidamente pelo parque até dar o meu tempo.

 

Eu senti que preciso disso agora. Venho de 50 dias de pressão total nos pesos e nos exercícios aeróbicos e comecei a sentir uma certa carga nisso tudo.

 

Se eu me segurar talvez resista a não voltar a treinar pesado nesse período. rs

 

[]´s

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Sem saber eu iniciei essa semana esse "destreinamento", se é o que entendi.

 

Vou ficar essa semana inteira e a próxima só nos aparelhos (só uso barra e halteres), com carga leve. O aeróbico também: guardarei o monitor de frequência cardíaco e caminharei descontraidamente pelo parque até dar o meu tempo.

 

Eu senti que preciso disso agora. Venho de 50 dias de pressão total nos pesos e nos exercícios aeróbicos e comecei a sentir uma certa carga nisso tudo.

 

Se eu me segurar talvez resista a não voltar a treinar pesado nesse período. rs

 

[]´s

Assim que retomar os treinamentos conte a sua experiência com o destreinamento estratégico!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Recomecei essa semana. Estou ótimo! Aconteceu exatamente o que um colega anteriormente comentou: ficar mais de uma semana em destreino é dureza! Mas foram essas duas semanas que me revigoraram a disposição pra treino! Sem contar com as "engrenagens"  (articulações, tendões, etc) que estavam ruins e zeraram praticamente todas. 

 

Ótima sensação. Recomendo a todos. Obrigado pela dica!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

eu tou pensando em começar essa semana, e tipo nao sei o quanto de carga diminuir, 50 % da minha carga ou menos que isso...

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

eu tou pensando em começar essa semana, e tipo nao sei o quanto de carga diminuir, 50 % da minha carga ou menos que isso...

De acordo com a teoria, o ideal é não treinar, só descansar. É um período de repouso total para a musculatura, e não uma periodização com fase de menos stress muscular.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Visitante Gabriel Gomes

Postado

Oi galera, achei muito pequena essa matéria do Bryan Haycock, vou pesquisar pra ver se acho algo mais relevante, mais adianto logo que isso aí não é receita de bolo para Hipertrofia, é apenas uma técnica, pois são vários fatores que vão influenciar em cada caso, como a predominância dos tipos de fibras musculares e o fator da individualidade biológica, como saber se vai ser interessante? Teste em você! Abraços.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

É uma técnica para musculares avançados, que treinam até a exaustão. E certamente não é receita de bolo. Pode trazer excelentes resultados para alguns, e nem tão bons para outros. De qualquer modo, é mais uma técnica à disposição e que pode ser experimentada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por queirozb
      Estou no 7° dia da oxan, primeira vez ciclando, tomando 20mg por dia, 10mg/10mg, de 12 em 12 horas. Prentendo fazer 6 semanas. Tenho 22 anos, 1,68 de altura, 58kg, 20% de gordura corporal. 
      Decidi tomar pra dar um up no shape, não quero ficar monstrona, e tenho medo dos injetáveis... a oxan caiu como uma luva. Estava na low carb antes de começar, conseguindo secar bastante, porém perdi também a gordurinha que enchia minhas calças, rs. 
      Desde que comecei o ciclo aumentei a quantidade de água para 3,5/4,0 por dia. Zero álcool. Tirei o anticoncepcional. Treino 5x na semana, sendo seg e quinta quadricepes, terça e sexta gluteos e quarta superiores. Estou tomando somente bcaa e colágeno. Vez por outra termogênico, quando necessário. Já ganhei 1 kg! Pele ficou oleosa e três espinhas surgiram... Cabelo também tá ficando oleoso mais rápido. Continuo na Low Carb moderada/restrita, comendo 100g de proteína por dia e 30-70g de carboidrato. Notei um certo aumento de força, mas não grande coisa. A marca da minha oxan é Dharmabol. 
      Quando estiver pra entrar na 3ª semana quero aumentar pra 30mg por dia, ou seja, na terça que vem. Minha meta é chegar a 60/61kg, diminuindo, ou pelo menos mantendo a bf. Queria uns 18%, pra mim já tava legal, rs. 
      Minha dúvida, passo uma ou duas semanas com 30mg? E na ultima semana, finalizo com 20mg ou 10mg?
      Dicas e sugestões são bem-vindos!! 
    • Por Marcelahh
      Pessoal,  sou nova aqui no forum. Estou na luta para conseguir trincar esse shape. Se alguém puder me ajudar ficarei muito grata!!
      Dados:
      Altura 169 TMB 1500 ( n lembro exato) Peso 63kg 28 anos. Faço  musculação 6x na semana. Ha 2 semana inclui  o cardio no pós.
      Minha dieta hj está em torno de 1400 cal.
      120 carbs 130 prot 50 gord ( n esta exato)
      Comecei  em 2015 com RA + musculação 
      Em agosto de 2016 até  jan de 2017
      Fazia da deita low carb/jejum intermitente  ( nao controlava calorias, pesava 59kg)
      Em fevereiro  mudei p dieta com carbo e ganhei uns 4kg.. porem oq quero mesmo nao é  crescer e sim ficar sequinha e definida, só  q com essa dieta q to fazendo sinto q estou  engordando.. estou furando muito tb..
      Se alguém puder me ajudar em relação  a dieta ou treinos agradeço! 


    • Por _-0S4M4.BINLADEM-_
      Olá pessoas!!
       Necessito de uma ajuda com o meu treino , pois acho ele meio fraco e não sei como posso melhora-lo , acho meio feijao com arroz ... Meu foco é biceps 
       Obs - nao faco 4x10 sempre , vou ate a falha em alguns , em alguns faço 4x15-12-10-8 e os abdominais as veses nao faço pois nao da tempo )segue:
      altura:1.80 m
      peso: 62,5
      treino : 1,5 ano(s)
      idade : 20
    • Por Daniela R Del Giorno
      Olá, amigos do ferro! Embora a resposta para a pergunta que dá título a esta matéria já esteja muito bem consolidada no ambiente científico/acadêmico, nos salões e ginásios eu ainda percebo muitas rodinhas de discussão sobre o assunto. O que eu acho ótimo! Socializa os musculadores, instiga a curiosidade e o estudo e assim nossa comunidade floresce e fortalece.
      Vou responder a pergunta de pronto, porque não tem mistério: ambas as abordagens de treino geram hipertrofia e não, NÃO existe a melhor ou o que hipertrofia mais. Repito: ambas as abordagens de treino geram hipertrofia e não, NÃO existe a melhor ou o que hipertrofia mais.
      Se você só queria o alívio da resposta, pode passar para outro texto aqui do site. Mas, se você gosta de ir um pouco além de apenas treinar, bota mais dez e me acompanha!
      A hipertrofia musculoesquelética é um fenômeno fisiológico de adaptação ao ganho de força. Ela é multifatorial e, para que aconteça, deve haver a sinergia de diversos tipos de ações em nosso organismo. Eu poderia abordar várias destas ações de forma detalhada: endócrinas, metabólicas, neurais, entre outras. Mas, este artigo visa apenas a abordagem mecânica e sobre ela, podemos dizer que não existe um melhor tipo de ação para hipertrofiar. Só que fica falho falar sobre o estímulo mecânico sem observar um pouco de fisiologia.
      A musculação e a gama de exercícios que a compõe são, tradicionalmente, os estímulos usados quando os treinadores desejam “acionar” nosso sistema anaeróbio. Porém, existem várias formas de se ativar este sistema, não é só puxando ou empurrando ferro.
      A ginástica artística ou o crossfit, por exemplo, também são práticas esportivas onde se enfatiza o trabalho anaeróbio e é este sistema, seja na forma ATP-PC ou na forma Glicolítica, o responsável pela sinalização da síntese proteica, tão fundamental para o processo de construção muscular.
      Desde que haja fadiga, falha, acidose metabólica, trabalho máximo dentro do sistema anaeróbio, a sinalização metabólica para hipertrofia irá acontecer, pois haverá aumento de síntese proteica. Seja um agachamento com 3 x 10, agachamento com 10 x 3 ou (argh!) 30s de burpees!
      Contudo, a sinalização é feita nos músculos trabalhados, logo, a sinalização realizada por um agachamento é diferente da realizada por um burpee, mas não é muito diferente da realizada por um pistol. Até 3 x 40 gera hipertrofia, a diferença é que o ganho de força não é o ideal e, consequentemente, conforme vai-se avançando no nível de treinamento, perde-se a oportunidade de otimizar as respostas anabólicas caso se insista nas cargas muito baixas.
      Lembra-se que hipertrofia é colateral de ganho de força? Mas, a esta altura da leitura, você deve estar me questionando: mas, Dani, então os fisiculturistas, por esta lógica, deveriam treinar como powerlifters e sempre buscar a força máxima? Sim e não. Sim, porque o incremento de força é um dos principais fatores que dão continuidade ao processo no longo prazo. Não, porque não é só isso.
      Neste ponto, há dois fatores a serem observados. O primeiro, é a responsividade do indivíduo ao método de treino. Simplesmente há pessoas que hipertrofiam mais com volume e pessoas que hipertrofiam mais com intensidade.
      Há, ainda, aqueles em que isto varia de grupamento para grupamento (EU!!! Rsrsrs)!  O segundo ponto a ser observado é o objetivo final do sujeito, especificidade do treino. Ainda assim, nem powerlifters treinam acima de 90% todo o tempo, pois excesso de sinalização para força máxima gera lesão e compromete a saúde mental.
      O fisiculturista precisa de ajustes radicais na dieta, pois não basta apenas hipertrofiar, tem que mostrar a musculatura de forma detalhada. A dieta radical, com pequenas quantidades de carboidratos e todo o protocolo adotado no culturismo também prejudica o treino de força máxima, logo, 3 x 10 ou 3 x 20 ou 3 x 30 é mais suportável dentro deste cenário. De novo; hipertrofia é multifatorial!
      “Então, @Daniela R Del Giorno, o que eu faço???!!” Os dois! Quando? Depende do seu objetivo principal e, consequentemente, de como seu treinamento será organizado dentro de uma periodização a fim de se obter o resultado esperado. Difícil?
      Para um profissional de Educação Física competente não deve ser. Por isso, digo: consulte um! Treino de inspiração, treino de atleta consagrado, treino de blogueira e estudo pelo Google pode até resolver. 
      Por um tempo muitíssimo curto se você é iniciante. Copiar método de treino é fácil e acessível. Saber o que cada um está sinalizando fisiologicamente e entender qual é o melhor momento para utilizar cada um deles, com cada pessoa, de acordo com cada objetivo. É coisa de profissa!
      Vai ficar dando cabeçada? Procure um professor qualificado e, preferencialmente, especializado no objetivo ao qual você se propõe a treinar para alcançar. Pato voa, anda, corre, nada, até canta. Mas, não sai do laguinho. Qual o tamanho da sua ambição? Bota mais dez!
      Referências:
      MORTON, R. W.; OIKAWA, S. Y.; WAVELL, C. G.; MAZARA, N.; MCGLORY, C.; QUADRILATERO, J.; BAECHLER, B. L.; BAKER, S. K.; PHILLIPS, S. M. Neither load nor systemic hormones determine resistance training-mediated hypertrophy or strength gains in resistance-trained young men. Journal of applied physiology (Bethesda, Md. : 1985), v. 121, n. 1, p. 129–38, 1 jul. 2016. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27174923>. Acesso em: 18 dez. 2016.
      FLECK S. J.; KRAEMER W. J. Fundamentos do Treinamento de Força Muscular. Porto Alegre: Artmed, 1999.
      McARDLE, W. Katch, W. Katch. Fisiologia do Exercício. Energia, Nutrição e Desempenho Humano. 7ª Edição. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2011.
    • Por drhanck
      tenho 1,74 de altura, no momento fiko variando o peso entre 71 e 74 kilos nunca fiz o teste pra saber qto de BF tenho ateh julho do ano passado eu pesava acima de 90 kilos comecei a cuidar da alimentacao e fazer exercicios fisicos com exatos 91,7 kilos
      emagreci muito em mais ou menos 6 meses..em fevereiro/ março eu estava no meu menor peso exatos 70 kilos, bom ai peguei uma lesao no joelho direito de correr com tenis nao apropriado para tal exercicio. fikei uns 2 meses sem correr direito ( corria em intensidade bem menor e bem menos vezes por semana, cerca de 1 ou 2 vezes no maximo por semana, tinha semana q nem corria ) e tbm comecei a me descuidar da alimentacao, resultado ganheii alguns kilos, fui para 75kg ( mas por um lado foi ateh bom, meu rosto estava muito chupado , tpw parecia q eu estava sempre doente algo assim). Visto a balanca comecar a subir ja me alinhei denovo, entrei para academia e pedi um treino de definicao, cerca de 1 mes malhando parece q fortaleceu meu joelho, comprei um tenis novo e voltei a correr de poko em poko e agora estou denovo correndo 3 vezes por semana, minha alimentacao ja nao eh mais akele de quando eu queria emagrecer. levo uma alimentacao, ao meu ponto de vista, saudavel.
      algumas medidas minhas
      Braco Direito Forcando. tenho cerca de 35,7 ( antes de eu entrar para academia quando eu estava com 75 kilos tinha 37cm
      Minha barriga medida na base do umbigo tem 84 cm ( antes de eu me machucar estava com 83, depois fui para 86 e depois q comecei academia e volte a correr paro em 84 )
      treino para definicao ABC 5 ou 6 vezes na semana. estou treinando p/ uma corrida de 10km de 14 agosto agora, depois do dia 14 de agosto estou pretendendo mudar meu treino para hipertrofia e comecar a suplementar minha dieta com whey + malto no pos treino ( albumina eu ja tomo ao acordar e ao durmir ), peco opinioes de quem entende masi no assunto, compensa eu mudar para hipertrofia emsmo, ou continuar treinando definicao com aerobico para dar mais uma secada antes de comecar a hipertrofia ??