Jump to content

GH: hormônio do crescimento

Amanda Mayrinck Hallak
  • , 87,966 views
GH: hormônio do crescimento

O hormônio do crescimento, somatotrofina ou GH ("growth hormone") é uma proteína e um hormônio sintetizado e secretado pela glândula hipófise anterior. Este hormônio estimula o crescimento e a reprodução celulares em humanos e outros animais vertebrados. É importante para o crescimento desde os primeiros anos de vida até o fechamento das cartilagens de crescimento dos ossos (epífises), o que ocorre no final da puberdade, em geral, entre os 15 e os 20 anos de idade.

Sua liberação ocorre durante o sono normal, havendo 3 a 4 picos em cada noite de sono. Estes picos são maiores durante a puberdade e tendem a diminuir com a idade em todas as pessoas. Dos 30 anos em diante, os níveis de produção e níveis de HGH declinam num percentual de 1 a 3% ao ano, sendo que a produção cai numa proporção muito maior em indivíduos obesos.

A eterna busca pelo corpo perfeito nem sempre obedece à saúde e fez com que o GH virasse um dos anabolizantes preferidos nas academias. Estudos e evidencias mostraram que o GH não é somente necessário para o crescimento das crianças, mas também para a saúde física e mental, em particular dos ossos, músculos e sistema cardiovascular.

Vendido como se fosse a verdadeira fonte da juventude, o GH aumenta a massa muscular, melhora a aparência da pele e diminui o percentual de gordura.

O GH pode ser uma substância que só produz maravilhas mas também pode ser um desastre para o organismo usado de forma abusiva. Isso depende da indicação e da dose. Administrar a dose correta de GH não é fácil e exige constante monitoramento. Hormônio cobiçado pelos fisiculturistas, devido suas propriedades anabólicas e de mobilização de gorduras, o GH vem sendo usado em doses e de formas inadequadas.

Um erro frequente entre esses atletas é a crença que se dissiminou de que, "quando se usa GH deve-se comer muito bem, incluindo alimentos que forneçam energia, como carboidratos". Esse erro é clássico e agora veremos por que. Em doses elevadas deste hormônio, a primeira manifestação que se mostra com evidência é a elevação dos níveis de glicemia.

O GH diminui o poder de resposta dos tecidos à ação da insulina; por isso e por outros fatores, eleva-se a glicemia no sangue (doses de baixa para média são o suficiente para elevarem de 20 a 50 pontos os níveis de glicemia em jejum).

Desnecessário comentarmos os perigos que a glicemia traz, fora que seus efeitos negativos são cumulatvos. Sob cargas mais elevadas de GH deve-se adotar dieta semelhante à dos indivíduos diabéticos, até porque o organismo estará se comportando como se fosse diabético. Se descontinuada a administração de GH, os níveis de glicemia tendem a retornar ao normal, mas os danos causados não necessariamente retrocederão. Se os níveis de glicemia não retornarem ao nornal, é sinal de que danos permanentes foram causados ao pâncreas, como se verá a seguir.

Quando submetido a altas doses de GH, os níveis de glicemia se elevam, como foi dito acima. Com níveis altos e constantes de glicemia, o pâncreas é obrigado a produzir, sem parar, insulina e mais insulina.

Quem produz a insulina são células chamadas de ilhotas de Langerhans. Quando muito solicitadas, as ilhotas trabalham até literalmente estourarem. Quando muitas células morrem, instala-se um quadro de insulino-dependência e o indivíduo passa a ser diabético, mesmo que descontinue a administração de GH.

Muitos outros problemas além de diabetes podem surgir: gigantismo se na fase de crescimento, acromegalia se na fase adulta; e mais: cardiomegalia, câncer (o GH não origina tumores, mas os alimenta), entre outros.

Apesar de tudo, os riscos do tratamento são bastante raros quando o GH é fornecido em doses de reposição a pacientes com deficiência do hormônio.

Em uma revisão dos trabalhos que mostram efeitos adversos com o uso do GH evidenciou uso de doses 10 a 20 vezes maiores que as fisiológicas indicadas por qualquer profissional de saúde capacitado em Modulação Hormonal. As recomendações são de que o profissional use somente doses fisiológicas na correção da deficiência, além de check-up regular e minucioso no acompanhamento de exames clinicos para evitar qualquer tipo de efeito colateral indesejado.

Sign in to follow this  

User Feedback

Recommended Comments

Boa noite, eu tenho 16 anos , 1,63 e 52kg ..gostaria de saber se é recomendado eu tomar HGH para ganhar estatura + rapidamente ?

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

Amigo , Gh é anabolizante de luxo , alem de ser Muita cara é perigosa demais ..

1° não é qualquer um que aplica .. ( ou na coluna , ou na barriga )

2° Cara pra cacete

3° isso é pra monstro cara ..

Gh cresçe tudo , orelha , queixo , nariz , separa os dentes , altura .. ela mexe com o teu metabolismo todo ..... todo mesmo

Mais tem um porém tuh vai ficar uns mosntro cazo tome , mais Gh nao é qualquer um que me meche , os unicos sao os fisiculturistas ..

presta bem oq vc vai fazer ...

Tem apena 16 anos , novisimo .. tah com os hormonios la em cima .. faz uma dieta maneira , malha direitinho , descança bem ..

Isso sim é a chave pro sucesso , quanto vc menos esperar vc tah com a estatura que vc tanto deseja

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

Dá para fazer aplicação de GH na forma Subcutânea e ou Intramuscular normal.

Mas não vejo pela experiencia de dentro de uma opinião pessoal minha, que o GH tenha tanto impacto assim no crescimento muscular de praticantes de musculação. Sendo que observo outros anabolizantes vendo eles com muito maior impacto no crescimento muscular do praticante.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

é claro , que cada um tem seu organismo , entao cada bom vai ter um impacto em pessoas diferentes .

se o organismo da pessoa for receptora do Gh , mano ele vai cresçer e muito !

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

Só não entendi oque Fisiologicamente vc quis dizer com "organismo da pessoa for receptora do Gh".

Oque eu escrevi sobre o Crescimento com GH, eh minha experiencia pessoal de observação de mais de 10 anos vendo esse tipo de coisa em várias pessoas diferentes.

Agora sua colocação eh tbm experiencia pessoal, ou vc tem alguma fonte cientifica que explique o que vc escreveu " organismo da pessoa for receptora do Gh"?

Se quiser, não aqui na Materia da Amanda claro, mas na seção de Anabolizantes do forum podemos discutir isso melhor se quiser, e posso até escrever toda minha opinião, alguns fatos técnicos e minha experiencia de mais de 10 anos que me fizeram chegar nessas conclusões.

abracos colegas.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

Dúvida, tenho 16 anos 1,68 e um endócrino de confiança que pode me receitar, meu objetivo nem é tanto massar muscular/baixar o bf e sim altura mesmo.. queria atingir 1,78/ 1,80 até 20 anos. Será com um ciclo ou com ciclos de GH consigo?

obs: esqueça o preço, no caso R$ não é problema

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

De posse de um texto bem legal postado no forum pelo Taerone, que diz ser escrito por um ex-fisiculturista, achei bem interessante a forma como ele dá mesmo valor ao GH. Mas ainda não entendi no texto o porque que ele deixar BEM CLARO que se não for o GH VERDADEIRO não adianta usar. Será então que essa impressão contraria que tenho do GH não estaria relacionada com isso?

- Ainda não sei, mas vou procurar saber melhor, pois talvez essa impressão negativa minha que observo já a muitos anos, tenha fundo nessa alegação sobre esse texto que que tive contato agora.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

ai galera!! o que vocês dizem do hgh subligual? não sei se é assim que se escreve. agradeço.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

Bom dia....Há duas semanas eu fui a Endocrino e descobri que meu IGF-3 e IGF-1 estão deficientes. Pra vcs terem uma ideia, minha taxa de GH é equivalente a de uma criança de 11 anos(Eu tenho 35). Fui na farmácia e o repositor que encontrei foi o Saizen, da Merck. A médica falou que tenho que tomar 4UI por semana, mas não falou durante quanto tempo. Eu tenho total ciência que o hormõnio em si não faz milagre se não for associada a uma dieta forte e treino correto, mas vcs acham que devo investir na compra do hormônio? Pois não tomarei somente por tomar, e sim pois preciso repor....Vcs podem me orientar? Agradeço desde já. Rodrigo

Share this comment


Link to comment
Share on other sites
9 horas atrás, Rodrigo Figueiredo disse:

Bom dia....Há duas semanas eu fui a Endocrino e descobri que meu IGF-3 e IGF-1 estão deficientes. Pra vcs terem uma ideia, minha taxa de GH é equivalente a de uma criança de 11 anos(Eu tenho 35). Fui na farmácia e o repositor que encontrei foi o Saizen, da Merck. A médica falou que tenho que tomar 4UI por semana, mas não falou durante quanto tempo. Eu tenho total ciência que o hormõnio em si não faz milagre se não for associada a uma dieta forte e treino correto, mas vcs acham que devo investir na compra do hormônio? Pois não tomarei somente por tomar, e sim pois preciso repor....Vcs podem me orientar? Agradeço desde já. Rodrigo

Por favor, crie um tópico com a sua dúvida no fórum de esteroides:

https://fisiculturismo.com.br/forum/forum/10-tópicos-sobre-esteroides/

Share this comment


Link to comment
Share on other sites


Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • By Let36
      Oi amigos (as),
      Gostaria da ajuda de vcs para montar meu ciclo de GH. Tenho 1.58 e peso 55kg. BF deve estar na casa dos 18/20%.
       
      Treinos: Sempre treinei pesado e tenho uma massa muscular boa, 15 anos de treino in/out mas nos últimos 3 anos constância de 4 a 6x por semana. No momento dei uma diminuída nas cargas, e estou treinando mais combo cardio+peso leve, e gostei do resultado no corpo, mais seco, menos aspecto fortona. Mais natural (vou postar foto).
      Dieta: Depois de muito tempo de low carb outra coisa que mudou foi que voltei a comer carbo (sem exagero) média 150g dia e deu bastante certo, inclusive emagreci pois estou comendo menos, tendo menos fome. Como comida de verdade, evito as farinhas, arroz feijão bife, salada, ovos, vegetais e legumes. Qdo estou no ciclo me mantenho longe dos doces e afins. Mas no momento estou mais relax com a dieta.
      Ciclos anteriores: 3 ciclos de oxa 20mg dia + resto gel 0.5%. Deu um tremendo resultado e pouquíssimo colateral. Fiz com acompanhamento médico e tive bons resultados mas fiquei beemmm forte. 
      Último ciclo finalizado: Jan 2020

      Agora ao que interessa: GH (com receita)
      Quero ciclar o GH principalmente pra dar aquela trincada no abdômen. Sempre tive tendência a uma gordurinha extra ali (pançinha abaixo do umbigo) então não queria combinar com a oxa pra não ficar tão forte, mas aguardo os comentários de vcs. A resto gel eu tomo mais como reposição hormonal e pretendo continuar. A dose de GH que pensei é 2 UI/dia ao acordar mas queria saber das mais experientes neste ciclo se isso é muito/pouco. E o tempo do ciclo 4 meses max. 
       
      Agradeço aos colaboradores que puderem ajudar.
      abraço.
      p.s. cobrí as tattoos como pude mas achei arriscado deixar com elas. 😬




    • By fisiculturismo
      Em vídeo super sincero publicado em seu canal no YouTube, a atleta Dora Rodrigues revelou todas as drogas esteroides anabolizantes que usa para ficar com o shape incrível para os campeonatos de fisiculturismo.
      Essas foram as substâncias anabolizantes que a atleta confessou usar:
      Testosterona em gel bioidêntica; Masteron; GH; Oxandrolona; Turinabol; Clenbuterol; Anastrozol. Outras drogas:
      Finasterida. Efeitos colaterais relatados:
      Queda de cabelo (testosterona); Espinhas (oxandrolona); Retenção (turinabol).  
      O que você acha das substâncias utilizadas pela atleta?

    • By Befit
      Resolvi abrir outro tópico, pois o último estava bem extenso e penso que agora, apos viagem de férias, fica mais organizado resumir o tópico, ser mais objetiva e descrever apenas o necessário. 
      Tive um final de ano puxadissimo no trabalho e faculdade, mas retornando com tudo, agora. Confesso que ficamos um pouco desmotivadas sem usar nada, mas meu objetivo é mudar essa aparência da pele flácida, não entendo eu ter uma quantidade de massa muscular bem legal e mesmo assim apresentar a pele mole, com celulite. Esse abs inferior agora nas férias piorou muito, porque o intestino viajando, já era! Nunca funciona! 
       
      @Apollo Galeno ajuda euzinhaaaa! Falei que eu ia voltar! Voltei! ❤️❤️❤️💪🏽
       
      Idade: 38 
      Altura: 1,68 
      Peso: 60kg 
      Medicações em uso (Anticoncepcional, etc...): Nenhum
      Problemas de Saúde: Nenhum 
      Tempo de treino: 15 anos 
      Ciclos FEITOS com dose e tempo: no momento nenhum, mas já fiz no passado, Deca, GH, testosterona, primobolan. Há pelo menos 4 anos sem ciclar. 
      Ciclo PROPOSTO com Aes (Marca) dose e tempo: queria, mas o @Apollo Galeno me sugeriu esperar.
      Divisão de treino e horario do mesmo: cardio logo ao acordar, musculação às 15h.
      Dieta com quantidade de proteina/carboidrato/gordura por dia: no momento acabei de voltar de viagem de 20 dias na praia.
    • By Pietra Araújo
      Olá amigos primeiramente Peço desculpas por ser leiga no assunto.
      Não tenho almejo perder gordura creio estar no peso legal e com a silhueta dentro dos padrões porém eu gostaria de trincar o quadríceps dar aquela empinada e automaticamente endurecida nos glúteos e dar um pouquinho de musculatura aparente no abdômen. Também gostaria de fazer aparecer o tríceps e um pouco do bíceps não treino muito superior pois minhas costas já são largas devido ha anos de natação.
      Dá certo este ciclo que mandei acima no tópico?
    • By Samuel Moura Rosa
      Mais hipertrofia com suplementação
      Como soubemos, a insatisfação com os resultados alcançados, a busca pela perfeição e a crescente ambição em alcançarmos níveis superiores de hipertrofia muscular/definição muscular/redução de percentual de gordura, leva a indústria de suplementação a uma crescente procura pelas fórmulas ideais para satisfazer seus compradores.
      Pré-hormônios e estimulantes hormonais
      Neste ciclo ambicioso, onde o resultado extremo é mais relacionado com os esteróides anabolizantes do que com o treinamento e a alimentação, nasceu uma outra linha de suplementação promissora: os Pré-Hormônios, geralmente importados, e os Estimulantes de Produção/Liberação Hormonal.
      Baseados na ação dos esteróides anabólicos, esta espécie de suplemento promete uma maior produção e/ou liberação hormonal de Testosterona e de Hormônio do Crescimento, e seria uma escolha intermediária entre a suplementação básica e a “bomba”.
      O grande atrativo para o público geral é que estes tratam-se de produtos considerados legais, vendido liberadamente (no caso dos vendidos aqui no Brasil), com o julgamento pessoal de não estarmos cometendo um ato moralmente antiético, e ainda, sem os possíveis efeitos colaterais dos esteróides, mas com ação semelhante a estes.
      Os suplementos conhecidos no Brasil como Pré-Hormônios são classificados como compensadores protéicos, multivitamínicos e minerais, pois em sua composição nutricional só apresentam estes macro e micronutrientes.
      ZMA
      O chamado estimulante para a liberação de testosterona (ZMA - aspartato de monometionina de zinco), tem sua base nutricional no Zinco, Magnésio e Vitamina B6.
      Estimulante de GH
      Já o estimulante de produção do Hormônio do Crescimento (GH ou HGH), apresenta certa proporção de proteínas, Vitamina C, B6, Cromo e Colina.
      Estes suplementos são apresentados com nomenclaturas atrativas ao consumidor, como estimulantes do Potencial Genético, ou ainda em conjunto, como Combo Genético.
      Estimulantes de produção hormonal não são hormônios
      Então na verdade não são Pré-Hormônios, mas no máximo possíveis estimulantes de produção hormonal. E deles não podemos esperar as mesmas modificações corporais esperadas dos hormônios ou pré-hormônios, pois os resultados vendidos pelas empresas desta linha de suplementos são baseados em pesquisas envolvendo a Testosterona e o hormônio do Crescimento, e não o Zinco, o Magnésio, o Cromo, e as Vitaminas B6 e C.
      Portanto, cria-se apenas a relação, entre o que podemos esperar dos verdadeiros hormônios (incluidos em pesquisas), e da composição química do produto nacional.
      Considero um pouco injusto cobrarmos do Zinco, do Magnésio e das Vitaminas o crescimento muscular, a redução de massa gorda e a definição muscular que os hormônios realizam.
      Que a Testosterona e o Hormônio do Crescimento são dois hormônios primários no crescimento muscular e no gasto lipídico, não resta dúvida alguma. Mas ainda existe uma distância imensa entre o que estes hormônios promovem e o que estes “anabolizantes naturais” são capazes de alcançar.
      Verdadeiros pré-hormônios
      Os verdadeiros Pré-Hormônios são substancias que ocorrem naturalmente no organismo, assim como são os hormônios. No caso da Testosterona, são os precursores deste hormônio principal, produzidos na glândula adrenal. Entre eles estão o Colesterol, seguido em cadeia pela Pregnenolona, a Dehidroepiandrosterona (DHEA), a Androstenediona, para ai sim ser convertida em Testosterona.
      Mas veja bem, esta linha de suplementação é mais promissora que à anterior, mas não pelos resultados obtidos em pesquisas experimentais, e sim por tratar-se de produtos importados, não produzidos e sem liberação para venda aqui no Brasil.
      Sendo assim, existem duas possíveis relações que garantem o interesse do público leigo na aquisição dos pré-hormônios importados: a crença que tudo que é importado, preferencialmente dos EUA, apresenta melhor qualidade que os produtos nacionais.
      Qualquer porcaria importada, tratando-se de suplementos, tem credibilidade no Brasil. Mas poucos sabem que somente os pré-hormônios (quando declarados no rótulo) e a efedrina têm venda proibida por lá, e que lá pode-se lançar e vender qualquer suplemento, desde que declare-se uma meia dúzia de vitaminas que ali estão, ocultando a real composição.
      E o segundo motivo que atrai o interesse de alguns menos informados, diz respeito à associação entre a proibição da venda de um produto e sua real potencialidade. Ou seja, tudo que é proibido é que dá resultado!
      Se os Anabolizantes são tão potentes e tem sua venda proibida, então os suplementos proibidos são os que mais se assemelham a ação dos anabolizantes. Tratando-se de pré-hormônios, e importados então! Sujeitos assim, que desejam um produto não indicado para ingerir, deveriam experimentar um ciclo de Creolina com Soda Cáustica!
      Pré-hormônios apresentam os mesmos efeitos colaterais dos esteroides anabolizantes
      Segundo autores mais renomados na área do treinamento de alta intensidade (não apenas cientistas teóricos), existe um consenso que os PHs, referindo-se tão somente aos verdadeiros pré-hormonais, tendem a apresentar à longo prazo efeitos indesejados semelhantes aos próprios hormônios, de maneira mais pronunciada que os efeitos anabólicos esperados.
      Além de apresentarem um valor de venda altíssimo, os PHs podem apresentar efeitos androgênicos notáveis, semelhantes aos envolvidos com drogas mais efetivas, além de possível hepatotoxidade por tratar-se de comprimidos ingeridos via oral, sendo processados inevitavelmente pelo fígado. Em relação aos efeitos anabólicos, as modificações são muito pequenas, se relacionarmos ao custo financeiro que apresentam.
      Podem sim apresentar modificações satisfatórias em sujeitos com deficiência de produção natural de testosterona, tendo portanto ação repositora, não construtora. Agora para atletas que já fizeram uso de alguma droga verdadeiramente anabólica, a ação destes pré-hormônios poderá deixar a desejar.
      Não acredite em propagandas 
      Agora tratando-se desta linha de suplementação vendida liberadamente no Brasil, todo e qualquer comentário favorável (como ação anabolizante primária) parece ser informação de má fé, ou simplesmente desinformação. Analisando a tabela nutricional podemos constatar que estes não passam de suplementos compensadores de baixo nível.
      Nem ação repositora hormonal eles apresentam. Ação hormonal verdadeira e considerável só poderá ser notada com a administração de hormônios ou seus respectivos pré-hormônios, de GH ou Testosterona.
      Se realizarmos uma simples comparação de composição química/nutricional entre os suplementos “chamados Pré-Hormônios produzidos no Brasil” (ou até mesmo aqueles importados e com venda liberada aqui), e os produzidos nos EUA (com venda proibida no Brasil), poderemos fortalecer ainda mais nossas convicções de que ainda está por vir (se é que uma dia existirá) um produto considerado natural e com mesmo efeito anabólico dos conhecidos esteróides anabolizantes.
      Estudos vão e virão, e o Treinamento Intenso, a Dieta, a Suplementação básica Construtora e o Descanso continuam à ser as estratégias mais eficazes, para quem tem paciência e consciência.
×
×
  • Create New...