Jump to content

Dário Rubens Ferreira

Colaborador
  • Content Count

    0
  • Joined

  • Last visited

    Never

5 Followers

About Dário Rubens Ferreira

  • Rank
    Preparador Físico

Detalhes

  • Gênero
    Não informado

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Em algum lugar no Meeting Probiótica Internacional de Treinamento e Nutrição Esportiva de 2012... E chegou talvez o mais aguardado atleta do dia. Flex Wheeler. Iniciou sua palestra com um pouco da sua história. Com nove anos de idade praticava artes marciais. Passou pelo kempo, Taekwondo, este esporte lhe ensinou alguns valores tais como: disciplina, respeito ao próximo entre outras, em seguida começou a treinar com pesos. Flex competiu pela primeira vez em 1983, entretanto, foi em 1985 que venceu o seu primeiro torneio o Mr. America, categoria (teen), em 1989 venceu o campeonato NPC onde conseguiu o seu Pro card. A partir daí, em 1993 venceu o Iron man e ainda no mesmo ano ganhou também o Arnold Classic e foi segundo lugar no Mr. Olympia, o primeiro foi Dorian Yates. Em 1994 Flex decidiu competir apenas no Mr. Olympia, de modo que seus treinos ficaram focados em um único evento. Certo dia quando dirigia seu carro em alta velocidade, sofreu um grave acidente que resultou em fratura na cervical entre outras lesões. No hospital os médicos disseram a ele que jamais voltaria a competir. Flex disse: “lembro de quando estava no hospital e me olhava e pensava, “e agora o que vou fazer?” Então voltou em 1995 para disputar o Iron Man e pegou o primeiro lugar. E no Arnold Classic ficou em segundo, no Olympia ficou em oitavo lugar, em 1997 competiu no Arnold Classic e o resultado foi o primeiro lugar. De modo que levou cerca de dois anos para ficar realmente em boa forma. Aliás, só o Arnold Classic Flex venceu quatro vezes. Os anos foram: 1993, 1997, 1998 e 2000, o que para a época era um recorde. No Mr. Olympia de 1999 onde tinha ficado em segundo lugar Flex mencionou o ocorrido, notei como Flex Wheeler estava muito bom e merecia ficar em primeiro ao invés de Ronnie Coleman na ocasião. Eu me lembro de quando assisti a esse Mr. Olympia ainda em (VHS), então sobre isso Flex comentou “ao começar a competir no Mr. Olympia passei a entender que não basta apenas ser bom, muitas coisas entram em jogo como em todos os esportes”. Continuou: “quando fiquei em segundo lugar tinha certeza que estava na melhor forma da minha vida, e não aceitei aquilo, porque eu sabia que tinha vencido”. Assim sendo Flex conta que em 1999 descobriu uma doença rara que afetava o seu rim e em 2000 ele anunciou a sua retirada dos palcos do bodybuilding. Mas em 2002 Flex conta que decidiu voltar a competir, e desta vez competiu ao natural, “eu queria provar para todo mundo que se eu não posso competir profissionalmente vou competir ao natural”. Então foi para o Mr. Olympia e naquela noite após o evento, acabou no hospital, seu rim já não funcionava bem, de forma que naquele ano de fato ele se aposentou desse esporte. Mais adiante em sua palestra ele abriu para perguntas da audiência. Antes, porém, disse a todos que era bem acessível e que as pessoas poderiam fazer qualquer tipo de pergunta. Um detalhe bem interessante e exótico eram os sapatos que Flex usava. De inicio, perguntaram sobre seu sapato, por ter formato anatômico. Contou: “é um tipo diferente de sapato que agora tem nos Estados Unidos”. “Quando você é criança acaba querendo andar com os dedos para fora e nós quando adultos usamos sapatos convencionais fechados, de modo que se repararem nos animais irão perceber que eles, usam todos os músculos dos pés, á fim de obter o máximo de estabilidade nas passadas. Por esse motivo, Flex usava os sapatos abertos, além de serem anatômicos, permitiam o uso dos músculos dos pés”. Flex Wheeler disse: “passei por problemas dramáticos em sua vida” em seu livro contou várias etapas boas e ruins, uma vez tentou se matar, dar um fim em sua vida. Teve pensamentos suicidas, além de muitas cirurgias, quebrou o pescoço em um grave acidente de carro. Teve uma rara doença incurável, e em 2003 passou por 9 cirurgias. Um transplante de rim, tudo isso em um brevíssimo período de 11 semanas”. Menos de 1 ano. Após o transplante, achou que seu novo rim também poderia ter problemas. “Quando estava muito doente, decidi que a doença não iria me dominar então pra mim que passei por esses dramas na vida, foi o que me definiu como pessoa, e não quando tudo está indo bem. Se você está com grana todo mundo é seu amigo, tudo é bom e desta forma, tudo é fácil. Isso não define você!" "Então quando você passa por desafios, esses são os momentos que realmente irão te definir como pessoa, como ser humano”. Pensem nisso gente. “Notei que não era o único que tinha problemas, e se vocês lerem a bíblia perceberão que muitos tiveram momentos turbulentos em suas vidas, para mim o que me ajudou a superar todas essas adversidades foi ajudar as outras pessoas, quando me preparava para um campeonato, eu usava toda a tecnologia possível com o objetivo de ter o melhor resultado no meu esporte, nesta época só pensava em mim mesmo, e quando você ajuda uma pessoa, você está ajudando a você mesmo, se eu dou dinheiro para uma pessoa e ela compra drogas ou alguma coisa que possa não fazer bem a ela, eu estou com minha consciência tranquila pois sei que fiz a minha parte”. Vejam só leitores, este é um testemunho verídico de um grande atleta. Que isso sirva de exemplo para todos nós, afinal quem é que não tem problemas? No fundo achamos que a nossa cruz é sempre mais pesada do que a cruz dos outros, então seja qual for o seu problema, lembre-se: você não é o único e até os grandes atletas passam por tempos difíceis. Erga tua cabeça e siga em frente. Acredite sempre em você, não importa o que os outros venham a dizer! Mr. Wheeler falou: “tudo o que passei na vida, entre as dificuldades com a minha saúde, os acidentes e os campeonatos, bem como as glorias e vitórias, valeram à pena, e passaria por tudo novamente. E todas essas coisas que lidei fizeram com que eu melhorasse como pessoa e me ajudaram a construir o meu caráter especialmente por ter aprendido com seus erros. Quem nunca errou na vida?” Mas, ressaltou que depende muito de cada um e que de uma forma em geral, o ajuda a mostrar quem você é não importa qual esporte pratique e sim como são aproveitadas todas essas fazes boas ou ruins. Questionado sobre sua estratégia de treinamento para ganhar massa muscular, Wheeler disse o seguinte: “quanto eu tinha 14 anos costumava dormir de 14 horas por dia! Eu apenas treinava comia e dormia, então acho muito importante ter o máximo de descanso possível, o corpo é uma máquina fantástica e quando você falha na verdade a sua mente é que falha por não ter energia suficiente, de modo que o mais importante é sua dieta, o descanso e com isso você poderá crescer”. Outro ponto levantado foi a divisão de treino. Quando ele competia, e como é atualmente. Ele respondeu: “minha forma de treinar era sempre a mesma, tanto em (off season) quanto em época de campeonato, a única mudança que fazia era em relação a minha dieta e os meus exercícios cardiovasculares”. “Quanto a dieta, chegava a ficar um período de 3 meses sem a presença de carboidratos”, “e à medida que o campeonato se aproximava, meu corpo sabia o que deveria fazer e meu metabolismo se acelerava, e 24 horas antes do show eu cortava a água”. Elucidou também outro ponto sobre seu treino, “pra mim, era muito importante ter um guia, um mentor, um treinador ao meu lado enquanto realizava o treinamento na academia. Isso me deixava muito motivado, e a cada treino tentava extrair 100% de mim mesmo”. Outro detalhe interessante dito por ele foi, “quando eu estava treinando procurava fazer o máximo de esforço possível, o corpo não sabe a diferença do peso que estou usando, por exemplo, se eu uso uma quantidade de 100 pounds ou 1000 pounds por 20 repetições tudo o que a mente faz é estimular os músculos para fazer uma grande contração com o objetivo de mover o peso. “Então, não é o peso que eu uso e sim a intensidade”. Os grupos musculares que ele desenvolvia com maior facilidade, eram os braços, até citou que treinar os braços era muito chato, porque eles cresciam rapidamente, e o mais difícil eram as pernas, então ele usava o seguinte critério: treinava com shorts curto para deixar suas pernas à mostra desta forma todos na academia podiam ver, desse ponto em diante ele começou a treinar mais arduamente esse grupo de músculos, e como resultado, elas se tornaram talvez a parte mais forte do seu corpo. Wheeler afirmou que o bodybuilding não incorpora outros esportes e sim os outros esportes é que se aliam ao bodybuilding, assim sendo, um praticante de boxe, de futebol, basquete, ou qualquer outra modalidade vem para a academia com o intuito de melhorar a sua performance. Há 30 anos isso era um tabu e portanto atletas de outras modalidades esportivas não iam a academia levantar peso achando que talvez poderiam perder a sua mobilidade, e flexibilidade, e só para relembrar há alguns anos o 8 X Mr. Olympia Lee Haney treinou o lutador de boxe Evander Holyfield também conhecido pelo apelido de (The Real Deal). Inclusive em minha opinião, além de Holyfield ter tido grande beneficio junto ao treinamento com peso, também era o lutador que tinha o melhor shape dos lutadores da sua época. Até mesmo o jogador de golfe Tiger Woods utiliza o treinamento com peso a fim de desempenhar melhor suas partidas, ou seja, atletas de todas as modalidades esportivas melhoram com a utilização do treino com peso. Em relação ao bodybuilding feminino Wheeler deu a sua opinião explicando seu ponto de vista “eu tive o privilégio de competir com algumas bodybuilders femininas como Bev Francis e outras, penso que bodybuilding feminino nos Estados Unidos é muito respeitado, mas infelizmente não é visto da mesma maneira por todos, Dennis James e eu tentados incentivar algumas mulheres a praticar esse esporte pois acho muito bonito, contudo, é uma pena que as mulheres não gerem tanto dinheiro nesse esporte como nós homens, acho que as mulheres deveriam ser tratadas com igualdade, mas isso não acontece, se não houver um bom programa de marketing para mudar isso e mostrar o lado bom desse esporte na categoria feminina, penso que não ira sair desse patamar”. Em se tratando de métodos para avaliação física perguntaram a Flex se ele teria uma outra forma que não fosse a utilização do espelho. Ele então disse: “o espelho vai ser a coisa mais honesta que irá ter, não importa o que a escola diga.” “Ele é sua melhor ferramenta, mesmo se você usa algum tipo de aparelho e também é importante ter uma equipe a sua volta dizendo o que precisa ouvir para melhorar, e não o que você quer ouvir, e talvez 9 entre 10 pessoas, não possuam uma habilidade necessária para isto”. Concordo com o que Flex falou, aliás, nem sei por que muitas pessoas ficam neuróticas com o seu peso na balança, de modo a ficarem se pesando todos os dias, ou então medirem isso ou aquilo. Vez ou outra tudo bem, mas sempre não vejo o que isso pode trazer de positivo de um modo geral. Atualmente, Flex Weeler não está mais totalmente voltado ao mundo do bodybuilding, entretanto, é sócio proprietário e vice-presidente de uma empresa farmacêutica, e tem estado em vários países do mundo falando sobre o assunto. Também administra sua vida familiar com seu filho de 13 anos e tenta fazer com que o garoto possa se encontrar, da mesma forma como ele se encontrou um dia.
  2. Quem visitou o ARNOLD FITNESS EXPO, a mega feira em Columbus, Ohio, USA, não perdeu por esperar. E pôde ver de perto seus grandes ídolos, (mais de 18 mil atletas) circularam entre os 700 estandes que expuseram seus mais variados e revolucionários produtos esportivos, concorridos entre as grandes marcas de suplementos, que chegaram como de costume para oferecer ainda mais novidades aos atletas do mundo todo, em todas as modalidades esportivas. Sem dúvida um evento que fez história. Durante toda a semana passaram por lá aproximadamente 180 mil fãs do esporte para apreciarem as mais variadas modalidades esportivas como: festival de artes marciais, que incluíram o karate, tae kwon do, judô, luta grega romana, entre outras. E também teve: boxe, arco e flecha, concurso de dança, luta de braço de ferro, figure e fitness internacional, levantamento de peso, homens mais fortes, sendo o campeão desta modalidade, o atleta Derek Poundstone que recebeu o prêmio de 45 mil dólares, aproveitou a ocasião e fez bonito, ao pedir ao vivo, a mão de sua namorada em casamento. Isso é que é Homem de atitude! Já pensaram se a moda pega por aqui? Confira na foto. No total foram 44 modalidades diferentes, sendo que 12 foram Olímpicas. Estas competições foram realizadas simultaneamente, e os mais de 18 mil atletas brilharam nas competições que foram tanto amadoras, quanto profissionais. A categoria feminina do fisiculturismo profissional, contou com a presença de várias atletas incluindo a campeã do ARNOLD CLASSIC 2009 Iris Kyle, que esteve lá para defender a sua coroa, e não deu outra: sagrou-se novamente a campeã, e levou o prêmio de 25 mil dólares, veja na foto — e ai vai encarar? Ou então, que tal um jantarzinho romântico a luz de velas? — Brincadeiras a parte, reconheço a dedicação desta grande atleta. Já quanto às gatas do fitness e do figure, essas realmente dão um show de beleza e estética, pois na maioria, não exageram no volume muscular, e sempre se apresentam com uma bela linha. E põe bela nisso! Ainda falando sobre as beldades, vou destacar uma das competidoras da categoria fitness que me chamou atenção, seu nome é: Oksana Grishina. Esta atleta russa que ficou em quinto lugar, esbanjou carisma e simpatia em sua entrevista ao site flexonline.com dias antes da competição, e nos palcos além de repetir a dose, ainda acrescentou charme e elegância em sua apresentação. Ok devo confessar que esta categoria, das femininas, é a minha favorita! Agora vamos falar a verdade: vocês não acham que elas são lindas demais? Acredito que se a apresentadora Hebe Camargo tivesse visto, diria: “que gracinhas!” O Brasil foi muito bem representado neste evento, colocando os seus atletas em algumas categorias amadoras, e uma na profissional. Nas categorias femininas, tivemos na figure internacional profissional, nossa querida atleta Larissa Reis. Nas categorias amadoras, na fitness médium class, a Diana Paula Monteiro, na Figure class e, Loritza Oliveira De Andrade, e na figure class D, Alhandra Martin Dos Santos. Já, nas categorias masculinas amadoras, tivemos na super heavyweight, outros grandes atletas brasileiros, os nossos super campeãos, Julio Cesar Balestrin, e Bruno Divino Neto. Na heavyweight, mais uma fera: Fernando Noronha de Almeida. Na middleweight, Claudio Antonio Do Monte, e também, Charles Mario, e na welterweight, Rodrigo Scardini. Aliás, a última vez em que vi o Julio Cesar, foi no WORKSHOP DA PROBIÓTICA DE NUTRIÇÃO ESPORTIVA E TREINAMENTO que contou com a presença do atleta IFBB Dennis James, em novembro de 2009. Sem duvida, todos eles fizeram bonito na terra do tio Sam. Quero deixar registrado aqui, os meus parabéns! E que Continuem olhando sempre em frente e acreditem sempre em suas jornadas. E saibam que nós aqui do Brasil, estaremos sempre torcendo para que vocês continuem brilhando nos campeonatos profissionais, e acredito que ainda terei o prazer de vê-los no Mr. Olympia no meio dos gigantes. Quero chamar a atenção de todos os empresários e patrocinadores, para que invistam em nossos atletas! Esses rapazes já deram provas mais que suficientes, de que são capazes de irem muito bem lá fora! Eu fico indignado quando vejo esses guerreiros após vencerem os campeonatos aqui no Brasil receberem um potinho de Whey Protein, que palhaçada! E que vergonha. Agora por outro lado, os atletas precisam se manifestar mais, se colocar, se expressar melhor sem medo, isso não pode acontecer mais. No decorrer do show, o super astro de Hollywood Silvester Stallone, foi agraciado com o chamado (Lifetime Achievemant Award). E depois em uma bela homenagem, onde foi utilizado um telão, foram mostradas fotos do ator, e junto dele um histórico seu que dizia que quando criança, Stallone praticava diversas modalidades de esporte, inclusive chegou a dizer que nunca teve ossos grandes e nem genética para se tornar um fisiculturista de verdade. E depois de mostradas várias fotos e alguns trechos em vídeos de seus principais filmes, o governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger em tom de brincadeira, disse que assistiu a muitos filmes de Stallone, e quando o ator aparecia especialmente sem camisa em Rambo E Rocky, filmes que o consagraram, ele cobria os olhos de sua esposa, pois ficava com ciúmes. E disse também que sempre admirou o astro, pois em seus filmes, promoveu a importância da atividade física, o fisiculturismo, os suplementos, e uma alimentação mais equilibrada, proporcionando uma melhora na qualidade de vida de todos e especialmente de seus fãs. No último dia do evento, a parte mais aguardada e a principal, foi o ARNOLD CLASSIC, categoria fisiculturismo masculino profissional. Que foi apresentado pelo especialista no assunto Lone Teper. Com uma abertura digna de produção cinematográfica, — quatro soldados devidamente fardados ao estilo mariners, — marcaram presença ao empunhar a bandeira americana, e ali permaneceram para dividir o palco com um coral que cantou trechos de algumas músicas e depois finalizou com a execução do hino americano. Um a um, os astros foram anunciados com seus nomes mostrados em um telão, enquanto entravam no palco. Mais tarde, cada um deles fez sua apresentação individual. Vários nomes importantes como Branch Warren, Toney Freeman, o vencedor do The Phoenix Pro 2010, Melvin Anthony, Phil Heath, Dexter Jackson, Ronny Rockel, o samurai Hidetada Yamagishi, e é claro o campeão do ultimo ARNOLD CLASSIC 2009, Kai Greene defendendo o seu título, estavam por lá, para abrilhantar este fantástico evento. RONNY ROCKEL - Ficou em sexto lugar, com grande simetria e proporção. Estava realmente com muita qualidade no geral, seus ombros pareciam bolas de boliche evidenciando grande separação entre ombro e braço. Também mostrou um bom volume de pernas. Esse cara merece destaque, esteve muito bem no top six! TONEY FREEMAN - O mais alto e mais pesado dos competidores, pegou o quinto lugar, apresentou uma bela linha, muito bem equilibrada com grande definição. Sua apresentação fluiu bem, com boas poses, e fiquei surpreso por sua colocação, acredito que terceiro, se não segundo estariam a sua altura. Vale lembrar que Toney foi o competidor mais velho deste campeonato, com idade de 43 anos. DEXTER JACKSON - Ficou em quarto lugar e muito desapontado. Não esteve em sua melhor forma. Apesar de boa definição, suas pernas pareciam um pouco menores, e seu posterior de perna não mostrava muito detalhe. Ao lembrar que todos os detalhes são extremamente analisados pelos árbitros, começo a pensar se, ele já não estaria meio cansado desta brincadeira. Enfim, vamos ver como ele virá mais para frente. BRANCH WARREN - Terceiro lugar para este texano. E parece que o público não gostou muito quando seu nome foi anunciado nesta colocação. Este também veio bem trincado, posterior de perna bem marcado, assim como o seu super quadríceps, eu sinceramente gostaria de ver maiores detalhes em suas costas, acho que é um dos únicos pontos que lhe falta. Fez uma apresentação forte, com música clássica e depois trocou para o estilo hard rock. Aliás, Branch tem se destacado nas últimas competições, no último Olympia ficou em segundo, perdendo para Jay Cutler. PHIL HEATH - Com um físico incrível, ficou em segundo lugar com ótima separação entre os grupos musculares, veio grande, com muita densidade, e braços que penso terem sido talvez um dos melhores do show. Outro ponto importante foi à cor de sua pele, que certamente ajudou e muito na análise dos árbitros. Como eu disse acima, — os detalhes são muito importantes. Definitivamente Phil Heath vem com tudo para o próximo Olympia. KAI GREENE - Após fazer a defesa de seu título, reafirmou-se novamente como campeão! Estava realmente fantástico no geral, sua perna parecia ter vindo de outro planeta, fibrada no máximo, ao estilo Andreas Munzer, e inclusive com um super posterior muito bem desenvolvido. Dorsais que saiam praticamente de sua cintura, (aliás, pra quem não sabe, ele teve uma ajudazinha especial de Dorian Yates), nos treinamentos de costas para este campeonato. Sempre com poses diferentes, em sua apresentação, desta vez ele inventou uma parada de mão apoiando os pés na parte do fundo do palco. Nesta hora até pensei: quase que o Kai “cai, sô” Desculpem o trocadilho, mas não resisti. Agora vamos analisar outro detalhe interessante: o “coque” que ele usa, estilo Chico Cesar cantando Mama África... fala sério. Enfim, com “coque” ou sem “coque” foi o grande campeão da noite, e merece todo o mérito. Só quero ver o que vai rolar no próximo Olympia. Jay que se cuide muito bem, se não tchau, tchau. OUTROS COMPETIDORES HIDETADA YAMAGISHI - Mais uma vez apresentou um belo shape, que, aliás, esteve até melhor do que no campeonato THE PHOENIX PRO duas semanas antes do ARNOLD CLASSIC onde ficou com a segunda colocação, atrás de Melvin Anthony. Desta vez o samurai ficou em oitavo lugar. MELVIN ANTHONY - Nono para o marvelous, que neste campeonato esteve um pouco retido no geral. Esperava vê-lo no top six, mas desta vez não chegou trincado o suficiente. Talvez tenha relaxado sua dieta um pouco demais após a vitória no THE PHEOENIX PRO. ROELLY WINKLAR - Em sua primeira vez no ARNOLD CLASSIC, mostrou o seu valor ficando em sétimo lugar, tem bom conjunto, especialmente braços e pernas. Porém vejo que deveria dar mais atenção as poses, para exibir toda a qualidade de seu físico. As premiações foram às seguintes: Ronny Rockel, Sexto lugar recebendo 10 mil dólares. Toney Freeman, quinto lugar recebendo 15 mil dólares. Dexter Jackson, quarto lugar recebendo 30 mil dólares. Branch Warren, terceiro lugar recebendo 50 mil dólares. Phil Heath, segundo lugar recebendo 75 mil dólares. Kai Greene, primeiro lugar recebendo 130 mil dólares. Houve ainda mais duas premiações que foram: O mais musculoso e o melhor posador. Branch Warren recebeu o prêmio de O MAIS MUSCULOSO E Kai Greene levou o de MELHOR POSADOR Porém, nas poses, ao assistir o ARNOLD CLASSIC, notei que o Kai Greene fez poses diferentes com algumas acrobacias que eu ainda não tinha visto nenhum outro atleta fazer. E isso para o público foi show de entretenimento. Melvin Anthony não mudou muito, começou com um estilo clássico e terminou com alguns passos de dança. Agora em questão de poses mais bem executadas, com belas transições (passagem de uma pose para outra) sem dúvida o samurai Hidetada Yamagishi, mostrou que tem talento e habilidade como poucos. Sua apresentação fluiu bem, exibiu poses clássicas, alinhadas e com muito estilo. Em meu ponto de vista penso que o prêmio de melhor posador deveria ficar com ele! Depois de ter visto todos esses colossos, fico imaginando como eles iram chegar no próximo Mr. Olympia. Kai Greene já mostrou que dará dor de cabeça para Jay se estiver super trincado, simétrico e volumoso, e ainda temos o Branch Warren, Dexter Jackson, Toney Freeman, Phil Heath, entre outros! Pois é amigos, Jay Cutler mais uma vez terá que se superar para manter seu reinado. Vamos aguardar para ver o que acontece. Concluindo, este foi com certeza um evento memorável, não só para o fisiculturismo, como para o esporte em geral. Extremamente bem organizado, e de muito bom gosto, com muitas atrações, e premiações. Acredito que todas as pessoas que lá estiveram durante todos aqueles dias, certamente foram presenteadas com muitas horas de lazer e entretenimento, e sem dúvida retornarão no próximo ano. Um forte abraço a todos e até a próxima.
  3. No dia 20/02/2010, nos USA, no estado do Arizona na cidade de Phoenix foi realizado o primeiro THE PHOENIX PRO. Novo evento, que serviu de palco onde grandes competidores fisiculturistas puderam se apresentar e mostrarem suas qualidades físicas, e embolsar boas somas em dólares. Para dar peso ao evento, lá estiveram os patrocinadores com suas grandes marcas de suplementos alimentares, a mídia televisiva, repórteres especializados, o público assíduo, e também figuras de renome como Jay Cutler e Shawn Ray — meu fisiculturista favorito — fazendo seus comentários e suas entrevistas. THE PHOENIX PRO teve as categorias PRO 202, as FEMININAS FIGURE e FITNESS, e a principal que é a PROFISSIONAL. Então, vamos à análise mais de perto dos TOPS SIX da principal categoria. LIONEL BEYEKE - Sexto lugar mas, com certeza merecia uma posição melhor. Um pouco retido nas costas e nos peitorais. Observem atentamente a boa construção de seu físico no geral, e especialmente os seus excepcionais TRÍCEPS! Não tenho duvidas que este competidor, — quando acertar seus pequenos detalhes, — será páreo duro para os outros concorrentes. TROY ALVES - Este sim tem uma linha que me agrada, apesar de ter ficado em quinto lugar. Mostrou que estava muito bem. Também apresentou belas poses, talvez a única coisa que tenha faltado a ele, tenha sido mais volume e qualidade no bíceps femoral. Melhor sorte a Troy no ARNOLD CLASSIC! GRIGORI ATOVAN - Quarto lugar este atleta? Pois é, eu pessoalmente não o vejo merecedor desta colocação. Sexto estaria de bom tamanho, porém sua qualidade — talvez aos olhos dos árbitros — tenha garantido sua posição, porque seu conjunto, sinceramente nem de longe. Reparem em suas costas assimétricas e sua bunda que mais parecia um saco de bolas de gude, totalmente cheios de caroços. Que coisa feia em senhor Atovan! O que vocês acham? TONEY FREEMAN - Ficou em terceiro lugar e talvez alguns se perguntem: “por que ele esteve neste campeonato?” Penso que ele competiu, porque estarmos próximos ao ARNOLD CLASSIC e sendo assim, este evento foi na verdade preparatório para um dos grandes shows do ano! Embora estivesse um pouquinho retido, em dado momento achei que seria o campeão! Uma vez que tem um belo conjunto e também um grande volume. Olho no X men. HIDETADA YAMAGISHI - Parecendo um competidor da categoria 202 esse japa ficou em segundo lugar. Veio muito bem! Acho que essa foi talvez à melhor forma que já se apresentou desde que se tornou um profissional. Um grande desenvolvimento de ombros, peitorais e pernas, que inclusive estavam bem rasgadas! Suas costas não estavam bem, e mesmo mostrando boa definição, faltou volume, maturidade muscular e simetria. Mas, em sua entrevista ao site: www.musculardevelopment.com declarou que estava muito feliz com seu shape! E também por ter progredido desde o último Mr. Olympia onde sua colocação foi nono lugar. Ta de parabéns este samurai, que — acredito — se conseguir melhorar suas costas poderá dar trabalho para muita gente. MELVIN ANTHONY - Depois de seu décimo primeiro lugar no Mr. Olympia de 2009, ele voltou renascido como um Phoenix. Conhecido como THE MARVELOUS ele foi o grande campeão da noite e definitivamente estava no shape! Parecia bastante confiante enquanto fazia suas poses no palco executadas com estilo e classe. Em minha opinião apresentou ótimas proporções e grande qualidade e densidade. Foi muito bacana ver o Mr. Melvin comemorando sua vitória, após um trabalho árduo em sua preparação! Lembrando que esta é sua terceira vitória como atleta profissional, sendo que a primeira foi em 2004 no IFBB NIGHT OF CHAMPIONS, a segunda ocorreu em 2008 no IFBB ATLANTIC CITY PRO. Além das medalhas na premiação, os atletas também receberam somas em dinheiro. • Sexto lugar 1 mil dólares • Quinto lugar 1 mil dólares • Quarto lugar 2 mil dólares • Terceiro lugar 3 mil dólares • Segundo lugar 4 mil dólares • Primeiro lugar 10 mil dólares Para que todos saibam, houve uma premiação à parte, direcionada ao que eles chamam de THE BEST POSER que significa O MELHOR POSADOR! E adivinhem quem levou mais este premiou de 500 dólares para casa? Ele mesmo, THE MARVELOUS Melvin Anthony. Pois é pessoal, vejam que até as poses são avaliadas nas apresentações de cada atleta! Que isto, sirva de exemplo para que nós, aqui no Brasil, também possamos dar maior atenção às poses. Quero destacar agora um atleta que me chamou a atenção justamente por fazer suas belas poses com estilo clássico. Seu nome é: RUSTY JEFFERS. Apesar de ter ficado em décimo sexto, mostrou seu talento. E em minha opinião, ele sim é quem deveria ter recebido o título de O MELHOR POSADOR! Confira abaixo e tirem suas próprias conclusões. Observe, nestas fotos o perfeito alinhamento de seus braços, em suas poses muito bem construídas, dignas de um posador de primeira categoria. E aguardem que vem aí o tão esperado ARNOLD CLASSIC 2010, que acontece em março nos dias 4, 5, 6 e 7 de março. Penso que o Toney Freeman o X MEN vai chegar com tudo, sem deixar faltar nenhum detalhe ao seu físico. E o japa Hidetada Yamagishi com certeza também deve surpreender, e acredito que o campeão do PHOENIX PRO 2010 Melvin Anthony chegará ainda melhor. Também não podemos nos esquecer de todos os outros grandes atletas que estiveram no último Mr. Olympia, que também estarão por lá, com certeza. Então fiquem antenados para este, ARNOLD CLASSIC 2010 que sem dúvida deverá ser um grande evento. Talvez até maior e melhor do que o próprio Mr. Olympia. Grande abraço a todos e até a próxima!
  4. Umas das coisas que eu mais admiro no fisiculturismo, além de corpos bem trabalhados e construídos, é a verdadeira paixão que os atletas têm pelo esporte que praticam. Porém existem algumas atitudes, que desestimulam os atletas como, por exemplo, a inexistência de vontade esportiva e olhos bem abertos, voltados para a valorização, estímulo e crescimento do nosso esporte. Vejo entidades, setores influentes que não influenciam positivamente no sentido da valorização, dignificação e crescimento do nosso esporte. E quem é atleta sabe muito bem disso. Quando alguns atletas grandes são vistos em lugares públicos, muitas pessoas os apontam e falam: “olha lá um bombado!” Outros dizem: “esses caras aí só sabem puxar ferro e ficar na academia o dia inteiro.” E tem aqueles que dizem: “esses caras sarados, não tem a menor cultura.” E tem gente que fala assim: “seu eu tomar uns anabólicos fico igual ou até melhor do que aquele ali.” Estas pessoas que pensam desta forma, não sabem que para se alcançar um físico como o de um fisiculturista, é necessário ter dedicação aos treinos, disciplina na dieta, genética privilegiada e também muito estudo para adquirir conhecimento ao longo de muitos anos de treino. Sem isso, fica difícil atingir tal nível. De modo que é muito fácil sair falando, “tomou isso e aquilo e ficou grande”. Umas das coisas que vejo é que os atletas pegam o seu salário, — que muitas vezes vem suado, — e investem tudo na preparação dos campeonatos. Quando na verdade acredito que deveriam aplicar seus ganhos em alguma coisa mais sólida. Afinal aqui no Brasil não se tem incentivo nenhum, para o nosso esporte. Já ouvi várias histórias sobre os extremos a que os atletas se submetem. Alguns atletas chegam até a vender seus próprios carros para terem mais recursos financeiros. Então vamos lá. Acredito que para o campeonato, o atleta deve investir uma soma considerável em dinheiro, numa boa preparação física. Esses gastos incluem: a dieta, suplementação, algumas vezes viagens até internacionais e tudo mais o que necessitam para chegar em boas condições para o dia D. Afinal, ninguém quer fazer feio. E na maioria das vezes todos esses gastos são custeados pelo próprio atleta, e ainda tem a despesa de inscrição no campeonato que vão disputar, e quando o atleta vence o que ele ganha? A resposta é: UM POTE DE WHEY PROTEIN, um muito obrigado e ainda ouve pelo alto-falante alguém que não colocou nenhum centavo para fazê-lo chegar até ali dizer: “Esperamos vê-lo na próxima temporada.” Ora essa... Falando francamente: ganhar um pote de WHEY de prêmio, É DESRESPEITO ao atleta que na pior das hipóteses representa a dedicação ao que há de positivo dos nossos jovens, representa não ingressar no mundo das drogas, representa um universo de hábitos saudáveis, e representa se possível o Brasil no exterior, quando conseguem e se conseguem sair do país para competir la fora. Já conversei com vários atletas amigos meus, e muitos me disseram que não competem mais por esses motivos. Não competem justamente porque não tem o incentivo para continuarem a competir. O atleta se esforça se prepara e investe às vezes até um dinheiro que não tem, e não ganha nada. Isso é sem duvida desestimulante! E isto já vem acontecendo há muitos anos e não vejo nada ser feito para mudar, melhorar, corrigir. Penso que se houvesse algum projeto conjunto entre as federações e as empresas de suplementos que patrocinam os campeonatos, as premiações e apoios poderiam ser melhores e mais estimulantes! Não quero dizer que se pague 10 mil reais para o primeiro colocado. Vamos lembrar que todos ganham, ou melhor, quase todos: as federações, o corpo de arbitragem, as empresas que mostram suas marcas, e seus produtos no dia do evento. Mas pergunto: E os atletas? O que ganham eles? Acho que vocês já sabem a resposta. Penso que já está mais que na hora dos atletas receberem um prêmio justo nos campeonatos. E não apenas um pote de WHEY. Que palhaçada! Qualquer um pode comprar um pote de WHEY PROTEIN nas lojas por aí. Lembro que os atletas são os verdadeiros protagonistas das competições, pois sem eles não haveriam os campeonatos. Está mais do que na hora de os campeonatos serem mais bem organizados. Várias e várias vezes eu estive presente em diversas competições e vi os atletas entrarem no palco e esperarem por sua música para iniciar suas apresentações e cadê a música? Simplesmente sumiu, e o atleta faz as poses sem música, ou usa uma outra qualquer, e com isso acabam prejudicados, pois não utilizam a música, ensaiada preparada dias e dias antes, para sua apresentação individual. Ou seja, o atleta não é apoiado e respeitado e assim não tem condições de apresentar o melhor do seu trabalho. Como pode? Em plena era do MP3 do “Blue ray” acontecer uma coisa dessas? Isso não deveria ocorrer jamais. Outro ponto importante é a iluminação na hora das apresentações. Sem uma boa luz não se vê os competidores direito, ou seja, o palco muitas vezes acaba sendo iluminado apenas em um ponto, ou mais na frente ou atrás, de modo que se o atleta vai pra frente ele fica na luz e se vai pra traz fica no escuro e desaparece. O público acaba não vendo direito os detalhes dos competidores, e pior, talvez até nem mesmo os árbitros a bem da verdade conseguem ver. O palco todo deve estar sempre bem iluminado para que os atletas mostrem todo o seu potencial. Bem, sobre os apresentadores... alguns deles, em dado momento, acabam por lançarem ao público, por conta própria, brindes, como camisetas, bonés e outras coisas. Acho que lugar de apresentador é atrás da bancada chamando as categorias e posteriormente anunciando os campeões. Eu nunca vi os apresentadores do Mr. Olympia ficarem jogando brindes para o público. Penso que seria bacana tentar seguir o exemplo dos profissionais, porque eles fazem os eventos bem feitos. Mas... alguém vai dizer: “Nós aqui somos amadores e não temos recursos como eles têm.” Ok concordo com isso, mas todos sabemos que sempre da para fazer melhor. Os eventos poderiam e deveriam ser realizados de maneira que não apenas o publico que curte a musculação e os fisiculturistas fossem prestigiados. E sim o público em geral. E com isso poderiam surgir quem sabe, até novos interessados em patrocinar os atletas, os campeonatos. E desta forma o esporte seria mais bem visto pela sociedade. Infelizmente é do nosso conhecimento que alguns competidores ainda desrespeitam os lugares que são oferecidos para os eventos, e colocam as suas mãos sujas de “pro tan” nas paredes brancas. E isto não é nada bom para a imagem do fisiculturismo, ou seja, mancha o esporte. Especialmente para quem cede, empresta estes espaços, que na verdade devem ser muito bem preservados, para que todos os campeonatos sempre tenham lugares de qualidade para serem realizados. E se contarmos com lugares de qualidade nas apresentações, o nível do espetáculo será cada vez melhor. Entretanto, sobre as federações, entendo que poderia haver sistemática de eleições. Como qualquer outro meio, universidades, cidades, estados países. Credos religiosos. Até os papas são eleitos...! Uma eleição de tempos em tempos seria muito bem vinda, para trazer novas pessoas, com novas idéias. Uma eleição onde seriam escolhidos novos visionários. Homens capazes de contribuir ainda mais para o crescimento do nosso esporte. Aqui na realidade, aqui no presente, em 2009, idealizo um futuro de reconhecimento aos atletas e ao fisiculturismo brasileiro. Espero que daqui a 5, 10 ou 20 anos, em 2029 eu possa ver os atletas serem mais respeitados e admirados pela nossa sociedade pelos patrocinadores e também pelas outras modalidades de esporte. E sonho que no futuro os atletas possam viver do esporte. Despeço-me de vocês desejando um, feliz natal e um 2010 com muita hipertrofia nas relações sociais!
  5. Apresentado por Bob Chicherillo, o Mr. Olympia 2009 teve algumas surpresas. Puxa então ele é o...? Calma, vamos deixar o melhor para o final. Na categoria 202 Showdown, no meu ponto de vista fiquei um pouco decepcionado. Porque primeiro percebi que não teve uma apresentação individual com as musicas, e as habituais rotinas de poses de cada um. Os atletas eram chamados e alinhados ao lado no palco, e cada um deles seguia ao centro e fazia três ou quatro poses e só. Veja bem, estou falando das finais desta categoria. E na hora da premiação, que fiasco! Aliás, acho que o corpo de arbitragem precisa de óculos, talvez eu mande os meus para eles. Vamos a apreciação dos top 5 desta categoria. Kevin English. Não sei se vocês se lembram, na outra matéria, quando mencionei que não via este competidor como o campeão, sentia que ele não seria o atleta em condições ideais para ganhar o título desta categoria. Mas, como cada ano e cada campeonato tudo pode acontecer, acreditem, ele ganhou. E para a minha surpresa, com um shape que não me agradou muito e com um abdômen liso levou a melhor sobre o David Henry ficando em primeiro. Aliás, Kevin pra mim só tem um que é, KEVIN LEVRONE O GRANDE os outros Kevins por ai são conversa fiada. David Henry. Com um shape superior, super trincado, ótima proporção, ficou em segundo lugar. Que coisa, como pode ser isso? Pois é, são coisas dos campeonatos, que aliás, nem sempre vence o melhor. Mas parabéns para David Henry que pra mim foi o legítimo campeão. Eduardo Correa. Estreou muito bem, mas ficou em terceiro lugar. Bem volumoso, com a perna fibrada, peitoral maciço e um bom par de braços seguido de costas bem marcadas. Parabéns ao nosso grande campeão, e acredito que no próximo ano virá ainda melhor! Mark Dugdale. Quarto lugar para este atleta de ótimo conjunto, boa densidade, e glúteos estriados. No geral ele estava muito bem, e assim como ele, também não achei justa sua colocação. Flex Lewis. Também possui boa linha, bons braços, e no geral estava bem. Mas, entendo que faltou secar mais, porém ele é o tipo do atleta que vai dar trabalho pra turma se chegar bem seco e rasgado. Vamos esperar como ele vira nos próximos eventos. Mas na verdade acho que esta categoria não foi julgada de forma muito correta. Se eu fosse dar as colocações, seria assim: quinto lugar Flex Lewis, em quarto lugar o tal Kevin English, em terceiro lugar Mark Dugdale, em segundo lugar EDUARDO CORREA! E em primeiro lugar, continuaria sendo o David Henry, que seria duas vezes o campeão da categoria 202. Mas vamos ver quais serão as surpresas para o próximo ano. Enquanto isso, ficamos aqui na torcida para que o nosso grande campeão Eduardo Correa seja o número 1 da 202 no Olympia 2010. E sobre o Olympia 2009? Ok vamos lá. Logo quando saíram as fotos no press conference dei uma olhada no rosto de Jay Cutler, e vi que estava bem chupado! Depois de um prejulgamento apertado fiquei realmente pensando se o Dexter Jackson seria campeão de novo. Pois Dexter foi diversas vezes comparado com o Jay em várias poses. No dia seguinte já nas finais, um a um os atletas foram se apresentando, e entretendo o público com as músicas que usavam em suas performances. Enquanto se apresentavam, eu ouvia os comentários de fundo e falava-se: “estão pensando em pagar o prêmio de 1 milhão de dólares para o Mr. Olympia de 2010.” Já pensaram nisso? Isto que estamos falando apenas do prêmio para o campeão. Agora somem isso a patrocínios das melhores marcas de suplementos, seminários pelo mundo a fora e muito mais! Não é a toa que eles andam “mau das pernas” com seus pobres carrinhos tipo Viper, Corvete, Lamborghini e por aí vai. Pensando nisso, acho que já da para alguns deles comprarem uma pizza na promoção, quando saírem da dieta! Agora dêem uma olhada com atenção nesta foto que é do posedown onde Dexter Jackson e Branch Warren estão cabeça a cabeça fazendo a pose mais musculosa, um para o outro. Vejam no detalhe, o Jay Cutler que está ao lado faz um gesto com o dedo na boca pensando: “Garotinhos, o melhor ainda está por vir!” E não deu outra, vamos ver na analise. Jay Cutler. Ele fez história! Merece todo o mérito de um verdadeiro campeão, após ter perdido seu título para Dexter Jackson em 2008. Desta vez ele chegou na sua melhor forma, desde a sua ultima vitória no Olympia de 2006. Talvez até melhor do que no Olympia de 2001 quando ficou em segundo controvertido lugar, perdendo para Ronnie Coleman. Grande, denso e bem seco, especialmente nos quadríceps e também com os glúteos estriados. No geral ele era puro detalhe, foi o melhor Jay Cultler que eu já vi! E mais uma vez está de volta ao seu trono de Mr. Olympia, igualando-se a Frank Zane e Sergio Oliva. Parece que ele está em boa companhia. Imaginem, os outros atletas devem estar morrendo de inveja. Parabéns a Jay Cutler! E que venha mais títulos, por todo a sua jornada no mundo do fisiculturismo. Branch Warren. Devido a uma lesão no tríceps, ele não disputou o Olympia de 2008. Mas, sem dúvida foi a grande surpresa da noite, ficando em segundo lugar depois de Jay Cutler. Com a trilha sonora de Conan o Bárbaro ele se apresentou muito bem! Deixando todos de olhos bem abertos com sua condição física que mostrava. Enorme, também muito denso e com uma perna que penso não ser deste planeta. Acredito que Tom Platz estava lá para conferir isso de perto. Pena que não pose bem, e tem pouco carisma. Se ele unisse esses dois quesitos ao seu físico colossal, seu show seria ainda mais completo. Dexter Jackson. Com ótima simetria, proporção, e shape, ele ficou em terceiro lugar igualando seu títulos a Larry Scott e Franco Columbo. Talvez se estivesse com pouco mais de detalhe no quadríceps, se sairia melhor. Agora, não concordo com sua atitude após a colocação e a premiação de Jay Cutler que recuperava seu titulo. Não teve atitude de campeão como eu esperava, saio meio de lado com cara de poucos amigos. Afinal ganhar é muito fácil, você recebe os prêmios, todos o parabenizam e tudo termina bem! Agora, perder faz parte da história, e é nessa hora que ele deveria mostrar que é um campeão. Mas eu compreendo, afinal ninguém gosta de perder mesmo. Vamos ver como será no próximo Olympia. Talvez ele venha e surpreenda a todos como fez Jay Cutler. Mas esta é uma outra história. Kai Greene. Ele que vem melhorando em suas apresentações, ficou em quarto em seu Olympia de estréia. Acredito que veio meio off em relação ao Arnold Classic que ali sim estava exelente! Também possui ótimas pernas, super detalhadas, junto a Branch Warren que em minha opinião são as melhores da atualidade. Mas sua apresentação é um tanto quanto diferente, fazendo poses de cabeça pra baixo e algumas manobras até interessantes. Parabéns a Kai Greene. Phil Heath. Ficou em quinto lugar e muito desapontado, “The Gift” como é chamado parece ter sofrido alguma virose estomacal na sexta à noite, horas antes do prejulgamento, e por causa disso teria baixado seu peso cerca de oito quilos. Contudo conseguiu se mostrar mais completo e mais cheio nas finais de sábado à noite. Apesar do ocorrido, este jovem atleta certamente possui potencial para ir muito mais longe. Vitor Martinez. Sexto lugar para ele. Só faltou mais qualidade, tem uma excelente estrutura, ótimas costas, peitorais e tudo mais. Grande potencial, e esperamos vê-lo em melhor colocação no próximo Mr. Olympia. Como vimos, este Olympia deu o que falar. Todos ficamos surpresos com a vitória de Jay Cutler recuperando o seu titulo, após tê-lo perdido para Dexter Jackson em 2008. Agora vamos ver o que nos aguarda em 2010. Até a próxima. Gostou da coluna do Dário? Não deixe de visitar o seu blog em: http://tonymassmuscle.blogspot.com/.
  6. Na minha adolescência, quando treinava com alguns garotos da minha idade, desejava me tornar um fisiculturista profissional. Era meu sonho. No entanto sabia que esse esporte é muito competitivo. E existem milhares de pessoas ao redor do mundo que treinam com pesos. Muitos jovens assim como eu, depois de alguns anos de treino, tinham e ainda têm essa ambição de um dia tornarem-se fisiculturistas profissionais, porém a realidade é outra. A realidade é dura, e apenas poucos realizarão este fantástico sonho. Tenho fé e acredito que você ainda será um deles! E sei que deve fazer tudo o que for possível e o “impossível” para chegar lá! Ainda que muitas vezes, as coisas na sua história não aconteçam da forma que imagina. De uma boa olhada em sua vida agora, e veja o que pretende e o que tem feito para chegar lá, e faça valer muito a pena não só cada dia, mas também cada treino. Compartilho aqui com todos vocês o que o Nasser El Sombaty me disse pessoalmente um dia aqui no Brasil: “Treine como se não houvesse o amanhã!” Por isso aproveite ao máximo todo o seu tempo aqui na terra! Grato Nasser por suas sábias palavras. Para alcançar o nível profissional você deve não apenas ser bom. Deve ser verdadeiramente extraordinário. O conselho que quero compartilhar com vocês para ser um fisiculturista profissional é o mesmo conselho que eu daria para uma pessoa se tornar excelente em qualquer coisa que queira fazer na vida: Tenha muita paciência e PENSE GRANDE DE VERDADE! Deus lhe deu habilidades, e por isso você deve usá-las de maneira sábia. Canalize o seu amor pelo esporte, e para a força que há dentro de você em cada treino que fará! Se fizer isso, sentirá que um treino será sempre melhor que o outro. Você terá que ser abençoado pela genética, é verdade, isto significa que ela deverá estar acima da média para que no resultado dos seus treinos ressalte sua genética. Você tem que ser extremamente apaixonado pelo esporte, deve mais do que realmente gostar. Você deve adorar o estilo da musculação para ser um atleta pro. Sua mente precisa estar muito focada nos treinos, e você deve se sentir ser um fisiculturista de verdade. É quase como se isto fosse a sua única razão para você aqui. É verdade, que este é um estilo de vida difícil de ter, por suas exigências impostas. Organizar o seu dia a dia de forma a poder encaixar suas refeições, aliás este é um aspecto muito importante. E falando em refeições, terá que aplicar uma boa soma em dinheiro em sua alimentação. Afinal manter uma dieta de qualidade não é nada barato, e como vocês já devem saber, as pessoas de um modo geral se alimentam 3 vezes ao dia, e você precisará comer de 6 a 7 vezes ao dia para ganhar tamanho. Isto significa comer a cada 2 ou 3 horas! Ou seja, terá que alterar radicalmente sua alimentação. Mas gaste o seu dinheiro de forma inteligente não apenas com o fisiculturismo e sim com outras coisas na vida ao mesmo tempo, afinal muitas vezes esse dinheiro vem suado. Terá também que administrar o tempo a ser gasto com os seus treinamentos, com pesos, e, além do mais, com os exercícios cardiovasculares. Tudo isso em harmonia com os seus outros compromissos diários. Além disso, será uma ótima opção investir algum tempo e dinheiro na compra de livros para expandir o seu conhecimento. Estude bastante, biomecânica, cinesiologia, (a cinesiologia é a ciência que tem como enfoque a análise dos movimentos do corpo humano) e fisiologia entre outros assuntos ligados a área. Afinal conhecimento é poder! Contudo, você irá adicionar elementos ao longo do caminho. Conhecimento e experiência que lhe guiarão pela estrada para ser um fisiculturista profissional. Mas tenha em mente que independente de você se tornar um fisiculturista profissional ou não, será uma grande aventura passar por todo este processo. Esteja preparado, pois haverá altos e baixos em sua jornada. Acredite no seu sonho e persiga-o, e não deixe que ninguém, mas ninguém lhe diga que não é capaz! Não seja modesto, confie em você mesmo, seja determinado, visualize e o seu objetivo e mantenha em mente a imagem que você deseja. Escrevi este artigo especialmente para os jovens fisiculturistas que estão experimentando os seus primeiros anos de treinamento. Um grande abraço a todos, meu leitores, tenham um ótimo treino, e até a próxima.
  7. A batalha do Mr. Olympia 2009 em Las Vegas promete E o novo Mr. Olympia é...! Pois é pessoal, isso é justamente o que nós queremos saber. Em 2008 o simétrico Dexter Jackson levou a melhor sobre o então Mr. Olympia Jay Cutler, até aquele momento o grande. Dexter mostrou que simetria e qualidade vencem o volume. E tenho certeza que este será seu ponto chave para manter seu título. Mas haverá também os concorrentes que estão vindo à todo vapor! Vejamos abaixo a listas das “crianças” já classificadas para o Mr. Olympia 2009. Jay Cutler - USA Dexter Jackson – USA Darrem Charles – Trinidad Moe Elmoussawi – Nova Zelândia Ahmad Haidar – Líbano Markus Ruhl – Alemanha Dennis Wolf – Alemanha Hidetada Yamagishi – Japão Branch Warren – USA Silvio Samuel – Espanha Victor Martinez – Republica Dominicana Phil Heath – USA Kai Greene – USA Toney Freeman – USA Evan Centopani – USA Troy Alves – USA Fouad Abiad – Canadá Dennis James – Alemanha Michael Kefalianos – Austrália Ronny Rockel – Alemanha Ben Pakulski – Canadá Martin Kjellstrom – Sweden Melvin Anthony – USA Agora vamos dar uma rápida olhada em alguns deles. Começando com o Germany GIANT Markus Ruhl. Ele que é uma figura carismática e não competiu no Mr. Olympia de 2008, retornará aos palcos do Mr. Olympia de 2009, com seu tamanho descomunal, especialmente peitorais e deltóides. Esperamos que venha na melhor de sua forma, e com grande qualidade! E que fique entre os top Ten! Kai Greene: Este cara tem melhorado ano após ano, e tem mostrado todo seu potencial, ao fazer suas performances com passos bem diferentes, e com aquele cabelo ao estilo Predador, aliás ele vem rasgado até o osso. Quando aparece, lembra o alemão falecido Andreas Munzer, que em minha opinião foi o fisiculturista mais rasgado do mundo. O pessoal que se cuide, pois acredito que Kai Greene fique entre os tops six. Fiquem atentos a este nome. Jay Cutler: Em primeiro lugar tenho que tirar o chapéu para ele, pois ficou em segundo lugar atrás de Ronnie Coleman nos seguintes anos: 2001, 2003, 2004, 2005, e então após muita dedicação e trabalho duro, finalmente em 2006 tirou o Mr. Ronnie Coleman do seu trono! Mas em seu segundo título de Mr. Olympia que foi em 2007, ja não veio tão bem como em 2006. Em minha opinião, acho que ele tem que rasgar mais e não se preocupar tanto com volume, que aliás, isso ele tem de sobra. Agora aqui entre nós queridos leitores, as dúvidas pairam sobre o Mr. Jay... Será que ele vai conseguir recuperar o título que já foi dele um dia? Será que ele vai chegar realmente rasgado como um Mr. Olympia deve chegar? Pois é... Estas perguntas não sei responder, mas acredito que ele irá usar todo o seu arsenal, e que se cuide muito bem porque desta vez a disputa será duríssima. Boa sorte Jay Cutler! Phil Heath: Que par de braços hein? Foi à primeira coisa que eu reparei quando dei uma olhada nas suas fotos, alias antebraços também. Este é mais um nome para ficar atento, afinal ele que em 2008 foi terceiro lugar no Mr. Olympia, segundo lugar no Arnold Classic, e vencedor do Ironman Pro. Ele que pra quem ainda não sabe, decidiu colocar o basquete de lado e se dedicar ao fisiculturismo, e hoje está entre os melhores do mundo, vamos ver como irá se sair no Mr. Olympia de 2009. Também acredito que irá ficar entre os top six. Dexter Jackson: O atual Mr. Olympia terá uma dura tarefa, que será a defesa de seu título pela primeira vez. Afinal, nomes como Kai Greene, Phil Heat, Toney Freeman, Dennis Wolf, Victor Martinez e é claro Jay Cutler, serão ameaças diretas contra ele. Mas ainda continuo apostando em suas melhores armas: sua simetria e sua qualidade. Acho que ele não ira decepcionar, e chegará em grande forma, digno de um verdadeiro Mr. Olympia. Apesar de que cada ano é uma história diferente, mas vamos aguardar para conferir. Boa sorte para Dexter Jackson. Também teremos a presença de alguns estreantes neste Mr. Olympia. Eles são Michael Kefalianos e Martin Kjellstrom. Michael Kefalianos: Tem como ponto forte suas pernas, com um bom desenvolvimento de posterior de coxa. Mas acredito que precisa mais de costas, especialmente nas poses de expansão de dorsais, tanto de frente quanto de costas, e também precisa de mais volume nos braços. Martin Kjellstrom: Boas pernas, bons braços, e ombros. No geral ele impressiona com seu volume, mas quando vira de costas, é melhor virar de frente de novo. De qualquer forma, agente só vai saber de fato no dia “D”, quando irá mostrar todo seu trabalho duro, de meses e meses de preparação. 202 Showdown. A nova categoria. Agora vamos falar sobre a nova categoria, a 202 SHOWDOWN que teve o seu inicio em 2008 quando perceberam que vários atletas não precisavam ter 120 kg ou mais para entrarem no hall da fama, como os maiores do fisiculturismo. Cito alguns nomes: Danny Padilla, Frank Zane, Franco Columbo, Ed Corney, Samir Bannout, Rich Gaspari, Lee Labrada e é claro o meu favorito o grande Shawn Ray. Estes atletas têm em comum o fato de não serem tão volumosos como, os já hoje veteranos Nasser El Sombaty, Paul Dillet entre outros, ou todos os monstros da atualidade. Portanto, acho muito boa a idéia desta categoria, porque valoriza atletas abaixo dos 100 kg. O que mostra uma vez mais, que simetria e qualidade vão muito além do volume. Vamos aos nomes dos qualificados desta categoria. Jason Arntz – USA Kris Dim – USA Mark Dugdale – USA Charles Dixon – USA (Eduardo Da Silva Correa – BRASIL) Stan MacQuay – USA Kevin Inglês – USA Daryl Gee – USA Jhon Hogson – REINO UNIDO Tricky Jackson – USA Lee Powell – REINO UNIDO David Henry – USA Ao olharem cuidadosamente os nomes da lista acima vocês devem ter notado que teremos pela segunda vez a presença de um brasileiro em um Mr. Olympia, pois como todos já devem saber tivemos o grande Luis Otavio de Freitas no Mr. Olympia de 1988. E agora teremos o nosso Eduardo Correa. Mas antes de falar do nosso campeão, vamos dar uma olhada em seus oponentes. Jason Arntz: Com seu quarto lugar em 2008. Possui boas pernas, cintura fina e bons ombros, porém carece de braços e também de costas mais volumosos, especialmente no meio de costas. Kevin Inglês: Este atleta se saiu bem em 2008 ficou em segundo lugar atrás do campeão o David Henry. Kevin tem um bom braço e bom peito, mas ainda não o vejo como campeão, apesar de que é bom ficar de olho neste nome. Afinal a gente nunca sabe o que pode acontecer. Mark Dugdale: Este também fará a sua estréia nesta nova categoria esse ano. Tem boa simetria, diria que ele se apresenta sempre bem trincado, glúteos fibrados, boa separação de quadríceps, bom peito, bom ombro, mas falta mais volume de braço e costas. Entretanto no geral possui um bom shape. David Henry: Se tem algum atleta a ser batido nesta categoria acredito que será este, que chegará neste Mr. Olympia como campeão fazendo a sua primeira defesa. Este que é conhecido pelo nome de Dave “The Giant Killer” Heny. Como ponto fraco acredito seja sua perna, que precisa mais volume, porque no resto ele está muito bem. Tenho certeza que chegará em forma, para a grande noite. Agora, o grande Eduardo Correa. Esse garoto que hoje está na terra do Tio Sam certamente carrega com ele o sonho de muitos atletas brasileiros, que assim como eu um dia sonharam e muitos ainda sonham em se tornar um fisiculturista profissional. Só por ter alcançado o nível de um atleta profissional já está de parabéns! E este ano fará a sua estréia nos palcos do Mr. Olympia. Ele vem obtendo bons resultados. Em 2008 venceu o Md Classic e o Arnold Classic amador, e recentemente em 2009 venceu o IFBB Pittsburgh Pro 202 e quarto lugar no New York Pro 202. Dos nomes que destaquei acima, em minha opinião acho que David Henry e Mark Dugdale são os atletas que ele deverá se preocupar mais. Porém vale lembrar que o nosso garoto também vai chegar com tudo! Tem muita densidade simetria e ótima qualidade. Gostaria de falar em nome de todos os atletas brasileiros e também meus queridos leitores de boca cheia: BOA SORTE Eduardo Correa! Esperamos que faça uma ótima estréia. Tenho certeza que tudo vai dar certo. E saiba que você já é o nosso GRANDE CAMPEÃO. Quero apenas lembrar que o campeonato Mr. Olympia é o evento máximo da musculação, desde 1965 quando teve como o primeiro vencedor do Mr. Olympia, o Mr. Larry Scott. Ele venceu em 1965 e 1966. Portanto acredito ser uma honra para todos os atletas participarem deste campeonato aberto apenas para os grandes campeões. O Mr. Olympia deste ano será realizado nos dias 24, 25, 26 e 27 de Setembro em Las Vegas. Então fiquem ligados para as surpresas que reservam este fantástico evento. Um forte abraço a todos e até a próxima. Fontes das Imagens: Enviadas pelo autor. Gostou da coluna do Dário? Não deixe de visitar o seu blog em: http://tonymassmuscle.blogspot.com/.
  8. Na fria noite de sábado, o Ginásio Mauro Pinheiro no Ibirapuera, aqui em São Paulo, foi o palco do 46o Campeonato Paulista de Fisiculturismo e Fitness pela IFBB. Atletas de renome nacional marcaram presença e prestigiaram o evento no dia 27 de junho de 2009. Entre muitos, compareceu Samuel Vieira Jr, o sempre simpático Samuca para os amigos, Julio Cesar Balestrin, com grande volume de massa física, Luana Muttoni com sua beleza e charme. Participou das premiações, a carismática Valeria Abrobato, o Norton James com suas poses no clássico estilo do grande Lee Labrada. Também prestigiaram o evento José Carlos Dos Santos, Roberto Bueno, Venilson Sobrinho, participantes do corpo de arbitragem. Em todas as categorias pude notar que havia atletas de todos os níveis. Alguns participantes pela primeira vez, e outros já veteranos, como Amado Moura, participavam há muito tempo. Amado Moura, com a sua bela linha sagrou-se campeão da categoria máster. Aliás, esta categoria teve como destaque o atleta Antonio Vidal com seus 56 anos, que recebeu premiação especial. Percebi que ele tinha estilo e talento em suas poses durante a apresentação, gostei de ver! Muitos deles não sabiam executar as poses de maneira correta. Alguns demonstravam muita força ao executar suas poses. A meu ver as poses devem ser executadas de maneira suave, sem demonstrar o esforço do atleta. Devemos lembrar que na verdade um campeonato de fisiculturismo é um campeonato de poses! Expressão, forma, proporção onde a imagem resultante conta no computo final. Onde se avalia a melhor e a pior forma de cada atleta demonstrada na pose. Alem da dieta e do treino, cada atleta deveria dar muita atenção a sua apresentação, ao escolher a música de acordo com o seu estilo pessoal, e de seu tipo físico. Sua apresentação deve ser praticada muitas e muitas vezes, assim como as poses compulsórias, onde serão avaliadas pelos árbitros. Desta forma o atleta ficará mais confiante perante o público e os outros competidores. Portanto quando o atleta inicia sua apresentação, aquele momento passa a ser o seu momento. O seu instante de mostrar toda sua plástica, beleza, simetria, definição, e carisma. É o momento, ou seja, todo o seu talento, trabalho e dedicação de meses e meses convergem numa única noite. A noite em que poderão realizar seus sonhos: de consagrarem-se verdadeiros campeões! Lembro que em 2003 fui campeão paulista de novos pela NABBA. Minha categoria era a classe 3. Fui preparado pelo grande atleta João Bispo, grande no físico, como também grande em seu coração. Realizei alguns treinos em sua academia a Mundo animal, aliás, quem tiver a oportunidade de conhecer não ira se arrepender. Ele costumava dizer: “aqui tem as máquinas pra deixar os caras grandes!” e tinha razão. La eu cresci e aprendi alguns de seus segredos. Segredos de um verdadeiro mestre. Ao guiar os meus treinos em sua academia, ele dizia: “vai Darinho... Mais uma.” “Acredita garoto!” Eu acreditei e ganhei. Também costumava dizer que eu tinha potencial e não deveria parar de competir. Fica aqui o meu muito obrigado ao João Bispo. Quem sabe algum dia eu faça o meu retorno aos palcos. Não posso deixar de mencionar as homenagens feitas ao rei do pop o nosso recentemente falecido Michael Jackson. Achei bem bacana da parte dos atletas suas apresentações usando as músicas do Michael. Aliás, alguns deles também arriscaram alguns passos de maneira bem humorada e divertida. Foi um bom entretenimento a nós que estávamos na platéia. Aqui vãos os meus parabéns a esses atletas “artistas” pela iniciativa! Agora vamos falar um pouco sobre o supercampeão da noite. Exato, este que você está ai pensando enquanto le este artigo: ninguém menos que Paulo Lima. Na hora de sua apresentação, eu estava sentado entre amigos que não via há tempo. E tudo o que eu ouvia dos espectadores era: “nossa olha só o glúteo, dele... fibrado!” “E o posterior da perna! Inacreditável!” Alguns até falavam: “Esse cara é fora de série.” De fato é. Sem contar que sua simetria é muito bem construída. Mereceu a vitória com todas as honras em sua categoria, e também na categoria overall. E no final de sua apresentação, destacou-se uma bela cena que acredito ninguém espera. O Paulo e seu filhão, lado a lado, fazendo poses para as fotos. Iguais nas posses, iguais na sunga. Só não iguais em volume. “Mas o Paulo que se cuide.” Agora vamos aguardar o próximo campeonato que será realizado no Ibirapuera. O mesmo lugar em que foi realizado o Campeonato Paulista, no Ginásio Mauro Pinheiro. Será o 40o campeonato Brasileiro de fisiculturismo e fitness pela IFBB dia 8 de agosto de 2009. Com as prévias tendo o seu inicio às 10 horas da manhã e as finais as 19 horas. Estarei la para apreciar e colher informações de todos vocês! Por acaso será que vocês têm um favorito? Qual foi mesmo o nome que eu ouvi? Boa sorte a todos os atletas guerreiros que lá estarão. Fontes das imagens: http://picasaweb.google.com/lh/photo/PWjpdpamfPrvqy9DYvMkkA Gostou da coluna do Dário? Não deixe de visitar o seu blog em: http://tonymassmuscle.blogspot.com/.
×
×
  • Create New...