batataney

Diário do Batata

Avalie este tópico:

743 posts neste tópico

Salve galera...

Lombar está bem melhor ... 

Treino de hoje

Supino reto 5 x 10/6/3/1/1 x 70/80/90/102/104 kg
Crucifixo reto 3 x 10 x drop-set hater 21/15 kg
Crucifixo inclinado cross 3 x 15 x 20 kg
crossover polia baixa 3 x 12 x 20 kg
Desenvolvimento barra 3 x 12 + triceps pulley 3 x falha
Elevação lateral 3 x 10 + triceps frances 3 x 8
Crucifixo inverso 3 x 10 + repulsão entre bancos 3 falha

Treino muito bacana...fiz supino sem sentir dor nenhuma no ombro...sofri nos 104 kg rsrs

Ando sujando mais paredes... ainda tem alguns rabiscos para pintar rsrs...

106fzhy.jpg

332pibk.jpg

Braço - 41,5 cm  /  Perna - 59,5 cm  /  Panturrilha - 36,5 cm  / Cintura - 86,0 cm  /  Peso - 79,8 kg

Bons treinos...

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 17/12/2016 at 21:58, batataney disse:

Salve

Não treinei ontem e hoje, minhalombar ainda incomodando então dei uma tregua...

Muleke tirou o dia pra fazer arte

2uqcef9.jpg

30kq6wm.jpg

Abraços...

Muito massa!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve galera...

Treino de hoje...

Supino inclinado 5 x 6 x 60/60/60/70/70 kg
Crucifixo reto 5 x 10 x halter 21 kg
Crucifixo inclinado 3 x 12 x halter 15 kg
Supino reto 3 x 6 x 80 kg
Triceps pulley 5 x 8 x 45 kg
Triceps coice polia 5 x falha
Desenvolvimento barra 3 x 12 x 30 kg
Elevação lateral 5 x 8 x 11 kg

Treino bom demais, pump muito da hora...

Bons treinos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 02/01/2017 at 17:10, fisiculturismo disse:

Muito massa!!!!

Valeu Fisi...obrigado !!!

Treino de hoje

Agachamento livre 5 x 5 x 70/70/70/80/90 kg
Leg press 5 x 5 x 200 kg
Extensora 5 x falha x 75 kg
Avanço 5 x 10 passadas
Gemeos sentado 5 x falha x 60 kg

Treino bom demais, pernas moídas, exerc´cios bem cadenciados... lombar não reclamou no agacho mas não abusei...

Tá ficando da hora a parede...

1zq4r48.jpg

zisu9z.jpg

Bons treino galera...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Quase um supino cara mas parabéns pelas 'BELAS' pinturas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Aí cara. Ta bem pela idade. E eu com overtraining antes dos 23. Dificil manter o treino sempre pesado. Cuidado aí com as articulações. Curti as pinturas, vou plagiar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Fala galera

Treino de hoje

Aquecimento - Barra fixa

Levantamento terra 5 x 5 x 100/110/120/130/140 kg
Remada curvada 3 x 8 x 50 kg
Remada baixa 5 x 8 x 60 kg
Remada cavalinho 3 x 10 x 50 kg
Rosca scott banco 3 x 8 x 30 kg
Rosca direta 3 x 8 x 30 kg
Rosca martelo 3 x 10 x halter 17 kg
Rosca inversa 3 x 10 x 20 kg

Curti o treino, lombar de boa também no levantamento terra mas sem exagerar...

18 horas atrás, Diego Rafael Furian disse:

Quase um supino cara mas parabéns pelas 'BELAS' pinturas!

Valeu amigo, realmente não fiz a execução na máxima amplitude mas nem por isso desqualifico o exercício, se é que vc reparou o angulo de 90º foi alcanado

Abraços...

8 horas atrás, Frutuoso disse:

Um artista ! Hahaha Cheio de facetas.. Feliz ano novo meu camarada.

Valeu Frutuoso, feliz ano novo pra vc meu camarada... e as novidades ? da uma atualizada la no seu diário...

Abraços...

7 horas atrás, Micael94 disse:

Aí cara. Ta bem pela idade. E eu com overtraining antes dos 23. Dificil manter o treino sempre pesado. Cuidado aí com as articulações. Curti as pinturas, vou plagiar.

Valeu Micael...muito obrigado, pode deixa que venho tomando cuidado com as articulções sim...é muito bom vc ter voltado a participar do forum...

Abraços...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve

Elevação lateral 5 x 10
Desenvolvimento 5 x 10
Elevação frontal 3 x 12
Crucifixo inverso 3 x 12
Encolhimento 3 x 15
Abs infra
Abs supra
Abs obliquo

Tempo de treino 0:58:33

Bons treinos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve galera

Treino de ontem

Rosca alternada banco 45º 3 x 2 x 12 kg + triceps pulley 3 x 10 x 40 kg
Triceps frances 3 x 12 x 25 kg + Rosca martelo 3 x 10 x halter 17 kg
Rosca barra w 3 x 12 x 30 kg + triceps testa 3 x 15 x halter 11 kg
Triceps pulley mãos supinadas 3 x 12 x 40 kg + rosca concentrada 3 x 10 x 15 kg

Treino de hoje

Agachamento 5 x 5 x 90/90/90/100/110 kg
Leg press 5 x 10 x 160 kg c/pausa na concentrica
Flexora unilateral 3 x 12 x 25 kg
Extensã quadril polia 3 x 15 x 25 kg
Afundo 3 x 12 x halter 17 kg

Das festas pra cá não mudou muita coisa...

Medidas corpo frio

Braço : 41,5
Antebraço : 33
Perna : 59,5
Pantu : 36,5
Abs : 89
Cintura : 85
Peso : 80,5 kg

Bons treinos

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve galera

Supino reto 5x5
Levantamento terra 5x5
Supino inclinado 5x5
Barra fixa 5x5
Crucifixo reto 5x10 + crucifixo inclinado cross 5x10
Puxada alta 5x10 + remada cavalinho 5x10

Treino bom demais...fiquei até pançudo de tanta agua que bebi nesse treino rs...

Bons treinos

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve galera

Agachamento livre 4 x 5 x 70/90/110/100 + 1 x 10 x 70 kg
Agachamento sumo halter 5 x 10 x 30 kg
Leg press 5 x 5 x 190 kg
Extensora 5 x 10 x 70 kg

Tempo de treino 0:44:49

Treino curto porém muito intenso, optei pra deixa pra fazer pantu amanha pq eu já estava no osso e ai acabaria relaxando pra fazer elas... no agachamento sumo usei os step de 30 cm de altura pra descer na máxima amplitude e bem lento com pausa, pegou legal, fui pro leg e foi tenso, na extensora então parecia que tinha dobro da carga kkk...

Bons treinos...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve

Desenvolvimento barra 5 x 10
Elevação lateral 5 x 10
Elevação frontal 5 x 10 + crucifixo inverso 5 x 10
Encolhimento barra 5 x 8 + remada alta 5 x drop-set ( maior peso pegada fechada / menor peso pegada aberta )

Tempo de treino 0:55:35

Hoje esta difícil de agachar, pernas bem doloridas e ainda trabalhei o dia inteiro em pé pra ajudar... treino rendeu legal, ombros cansados...acabei não fazendo abs pelo tempo já estar estourando os 60 minutos, trabalhei com 2 cargas em cada exercício  e o tempo de intervalo acabou sendo maior...

Bons treinos...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
22 horas atrás, batataney disse:

Salve

Desenvolvimento barra 5 x 10
Elevação lateral 5 x 10
Elevação frontal 5 x 10 + crucifixo inverso 5 x 10
Encolhimento barra 5 x 8 + remada alta 5 x drop-set ( maior peso pegada fechada / menor peso pegada aberta )

Tempo de treino 0:55:35

Hoje esta difícil de agachar, pernas bem doloridas e ainda trabalhei o dia inteiro em pé pra ajudar... treino rendeu legal, ombros cansados...acabei não fazendo abs pelo tempo já estar estourando os 60 minutos, trabalhei com 2 cargas em cada exercício  e o tempo de intervalo acabou sendo maior...

Bons treinos...

Batata, tem feito uso de recursos ergogênicos? Ou já fez?
Meu maior medo é que no futuro fique sem cabelo por conta disso hahahaha, e já to quase sem ;(

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
1 hora atrás, Micael Silva disse:

Batata, tem feito uso de recursos ergogênicos? Ou já fez?
Meu maior medo é que no futuro fique sem cabelo por conta disso hahahaha, e já to quase sem ;(

Micael eu já tenho uma certa calvice no estilo "frei" desde os 40 anos, mas continua do mesmo jeito, nem aumentou enem diminuiu rsrs... Meu ultimo foi em outubro... abraços

Treino de hoje

Rosca scott banco cross 3 x 12 + Tricpes pulley 3 x 12
Rosca Martelo 3 x 12 + Triceps frances 3 x 15
Rosca inversa 3 x 12 + Triceps testa 3 x 12
Rosca direta 3 x 8 + Repulsão entre bancos 3 x falha
Rosca concentrada 3 x 10 + triceps coice 3 x 10

Tempo de treino 0:41:38

Os exercicios que fiz usando o crossover foi com progressão de cargas a cada serie...pump muito bacana...

nb9n2v.jpg

Bons treinos...

Editado por batataney

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
23 minutos atrás, batataney disse:

Micael eu já tenho uma certa calvice no estilo "frei" desde os 40 anos, mas continua do mesmo jeito, nem aumentou enem diminuiu rsrs... Meu ultimo foi em outubro... abraços

Treino de hoje

Rosca scott banco cross 3 x 12 + Tricpes pulley 3 x 12
Rosca Martelo 3 x 12 + Triceps frances 3 x 15
Rosca inversa 3 x 12 + Triceps testa 3 x 12
Rosca direta 3 x 8 + Repulsão entre bancos 3 x falha
Rosca concentrada 3 x 10 + triceps coice 3 x 10

Tempo de treino 0:41:38

Os exercicios que fiz usando o crossover foi com progressão de cargas a cada serie...pump muito bacana...

nb9n2v.jpg

Bons treinos...

Eu tenho entrada. Esse é o problema. E on-fire o ano todo ;(. Ficarei careca.
Bons ganhos, você treina como um garotinho de 17 anos hahahaha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 12/01/2017 at 17:23, Micael Silva disse:

Eu tenho entrada. Esse é o problema. E on-fire o ano todo ;(. Ficarei careca.
Bons ganhos, você treina como um garotinho de 17 anos hahahaha.

rsrs... 

Salve...treino de hoje

Agachamento livre 3 x 5 x 90/100/110 kg
Extensão quadril cross 3 x 12 x 20 kg
Leg press 3 x 12 x 150 kg - pés altos, movimento pouco mais de 1/2 amplitude e com pausa durante a descida
flexora 3 x 12 x 35 kg + Flexora unilateral falha x 15 kg
Afundo 2 x 10 x halter 17 kg
Abs cross 2 series + abs paralelas
Abs rodinha 2 x 10 + abs infra 2 x falha

Tempo de treino 1:05:14

Acabei passando de 60 minutos hoje mais valeu apena, ótimo treino...

Bons treinos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve

15/01/2017

Aquecimento Peck deck 1 x 25

Crucifixo reto + crucifixo inclinado cross 5 x 10
Crucifixo declinado + cross polia baixa 5x 10
Supino inclinado 5 x 10
Paralelas 5 x falha


16/01/2017

Barra fixa 5 x 6
Levantamento terra 5 x 5/5/3/1/1
Remada baixa 5 x 12 ( 3 fechadas e 2 abertas )
Puxada alta 5 x 12 ( 2 fechadas e 3 aberta por tras )
Remada alta pegada fechada 5 x drop-set


Sabado não deu pra treinar então fiz no domingo ...Peito hoje está dolorido e no terra minha força deu uma queda, fiz 1 rep com 150 kg... tinha tentado com 160 kg mas falhei...

9kqqhe.jpg2qmjf9e.jpg

Bons treinos

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Salve galera...

Hoje o bicho pegou

Agachamento livre 10 x 8/8/8/5/3/5/5/5/5/5  x 70/80/90/100/110/90/80/80/70/70 kg ( tempo total 22 minutos )
Extensora 10 x 10 x 50 kg ( execução cadenciada com 30 seg de descanso entre series )
Leg press 5 x 10 x 150 kg pés altos ( 30 seg de descanso entre series )
Pausa de  2,5 minutos
Leg press 5 x 6 x 150 kg ( 30 seg de descanso entre series )

Tempo de treino 0:45:29

Resolvi fazer do treino um desafio, usar alta intensidade com poucos exercícios e em pouco tempo... não foi fácil pra mim concluí-lo, no leg pensei em ficar nas 5 series mas eu tinha feito o desafio  então mandei ver, terminei o treino com aquela baita senssação de alegria e também desanimo sentindo muita dor nas pernas e andando feito bêbado kkkk...

Fazer o agachamento tava meio ruim apoiar a barra no trapézio de tão dolorido de ontem e a panturrilha tb tá um bagaço, ontem a noite fiz um hiits com saltos laterais e frontais com agacho, pantu e abs... e isso dificultou mais um pouco meu treino hoje...
Pós treino de sempre:

Kcal = 600k
Prot =  40g
Carb =  28g
Gord =  36g

Sendo 2 ovos cozidos, 200ml de leite integral, 50g de queijo caseiro, e 40g hipercalórico caseiro

Bons treinos...

Editado por batataney

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
1 hora atrás, batataney disse:

 

Agachamento livre 10 x 8/8/8/5/3/5/5/5/5/5  x 70/80/90/100/110/90/80/80/70/70 kg ( tempo total 22 minutos )

Grosseria. Hahahah...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
7 horas atrás, batataney disse:

Salve galera...

Hoje o bicho pegou

Agachamento livre 10 x 8/8/8/5/3/5/5/5/5/5  x 70/80/90/100/110/90/80/80/70/70 kg ( tempo total 22 minutos )

Esse é o peso total né? Eu coloco 82=164 e faço 4 x 8 ;( ;(

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
10 horas atrás, Micael Silva disse:

Esse é o peso total né? Eu coloco 82=164 e faço 4 x 8 ;( ;(

Sim, é o peso total... máximo que ja fiz foi com 130 kg mas senti pegar bem a lombar... venho subindo aos poucos, quem sabe consigo chegar nos 150 :wink:

Abraços...

Editado por batataney

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
33 minutos atrás, batataney disse:

Sim, é o peso total... máximo que ja fiz foi com 130 kg mas senti pegar bem a lombar... venho subindo aos poucos, quem sabe consigo chegar nos 150 :wink:

Abraços...

Usa cinta? Se quiser faço uma pra você e cobro somente o frete. Ela é daquelas bem robustas mesmo. Como você vem mantendo o forum vivo, aprendi muito aqui. Você merece um brinde hahahahahaha. Eu faço mesmo delas por encomenda, mas te dou uma se quiser. Doer lombar não pode. Pretendo chegar nos 230 ainda esse ano, venho praticando powerlifting 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

VALEUUU Micael, também aprendi muito aqui e continuo aprendendo... Eu tenho uma cinta, porém só venho usando ela no Levantamento terra... no agacho profundo sentia um desconforto na descida e parei de usar em todos os agachamentos, mas você tem razão, preciso voltar a usa-la no agachamento também...

Minha meta esse ano é os 150 kg pelo menos... não é de hoje que venho pensando em relação powerlifting... quem sabe dou uma mudada na minha rotina de treinos...

Bons treinos e valeu mesmo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora

Gostou? Compartilhe!
  • Conteúdo Similar

    • Por ProjetoFit
      Irei começar meu ciclo mas estou na dúvida se tomo ou não algum protetor hepático..
      Alguém poderia me ajudar?
    • Por Monica Cabral Cunha
      Olá galera,
      Acabei de me registrar aqui. Fiz crossfit por 1 ano e meio e deu uma detonada nos meus joelhos. Fiquei parada um tempo, fiz ballet mas acabei parando. Entrei numa academia pra fazer spinning, só que to achando que minha perna ta perdendo massa muscular. Odeio musculação, muito mesmo, mas acho que vou ter que começar a  fazer. A minha pergunta é: faço treino de perna antes ou depois da aula de bike? bjs a todos e muuuuito obrigaaaada! 
    • Por Crown
      Fala galera... 
      Estou querendo iniciar meu segundo ciclo daqui uns 2 meses.. fiz o primeiro no final do ano passado, acabei a tpc tem uns 3 meses..
      Estava querendo um ciclo para ganho de massa magra, de preferencia uma droga que não retenha muito
      Primeiro ciclo foi de dura e stano 1~8 dura e 3~10 stano, tpc feita foi a serm´s, tribulus terrestris ..
      Gostaria de algumas ideias para o segundo ciclo tendo em vista que quero um ganhos secos.. 
    • Por Ismaelcry
      Eae! Tenho 18 anos, 1,75 cm de altura e 70kg. Estou treinando há 3 meses e já tive algumas respostas significativas, porém eu ainda estou meio perdido. Não tenho noção de quanto BF eu tenho, logo não sei se devo continuar o cutting que estou fazendo ou faço o bulking. 
      Sei que preciso de mais massa magra para ficar com um corpo agradável e definido, porém eu tenho receio que minha gordura abdominal atrapalhe no processo do bulking. Ela me incomoda bastante.
      Então o que é melhor, continuar buscando emagrecer com a pouca massa magra que tenho ou crescer com uma alimentação limpa tentando manter o bf que já tenho?

    • Por Matheus Uba Chupel
      Analisando o metabolismo energético como um todo e, para a surpresa de muitas pessoas, a musculação pode ser classificada como atividade de predominância aeróbia.
      Musculação e metabolismo
      Durante um longo período dentro dos estudos da fisiologia do exercício, acreditou-se que uma via metabólica reinava sozinha, agindo de forma exclusiva para geração de energia no organismo. Após muitos estudos, verificou-se que o que ocorria realmente, é apenas a sobreposição de uma via metabólica sobre a outra, e que, em nenhum momento, o metabolismo trabalha com um único sistema energético. O que ocorre, é a predominância de um sistema sobre o outro.
      Partindo deste princípio, iniciou-se uma “rotulação” ou, em outros termos, uma “classificação” das atividades, levando em consideração o sentido da predominância metabólica, visando qualificar determinado exercício como “aeróbio” ou “anaeróbio”.
      De onde vem a energia para o trabalho muscular?
      O corpo humano recebe um suprimento contínuo de energia química para poder realizar suas muitas funções. A energia que deriva da oxidação dos alimentos não é liberada subitamente em alguma temperatura pré-determinada, pois o corpo, diferentemente de um instrumento mecânico, não consegue utilizar energia térmica.
      Pelo contrário, complexas reações controladas enzimaticamente dentro da célula extraem a energia química armazenada dentro das ligações das moléculas de carboidratos, gorduras e proteínas. Esse processo de extração relativamente lento reduz a perda de energia e aprimora a eficiência nas transformações energéticas.
      Dessa forma, o corpo consegue utilizar diretamente a energia química para a realização do trabalho biológico. Em um certo sentido, as células passam a dispor de energia quando dela necessitam. O corpo mantém um suprimento contínuo de energia graças ao uso do trifosfato de adenosina ou ATP, o carreador especial da energia livre (Cerretelli, 1992).
      Entretanto, como as células armazenam apenas uma pequena quantidade de ATP, este deverá ser ressintetizado continuamente, no mesmo ritmo com que é utilizado, a fim de prover energia suficiente para a atividade.
      Para entender o funcionamento do metabolismo nas atividades e, em especial, na musculação, é necessário primeiramente, conhecer as vias metabólicas importantes nesta atividade.
      Metabolismo aeróbio: É classificado como aeróbia a atividade que, por predominância, utiliza o oxigênio no processo de geração de energia. Em outros termos, a ação oxidativa deste é utilizado pela mitocôndria para ressintetizar a molécula de ATP (adenosina trifosfato) que, por sua vez, será quebrada e gerará energia para o trabalho. Para o metabolismo aeróbico, o oxigênio funciona como aceitador final de elétrons na cadeia respiratória e combina-se com hidrogênio para formar água durante o metabolismo energético. Alguns poderiam argumentar que o termo metabolismo aeróbico é enganoso, pois o oxigênio não participa diretamente da síntese do ATP. Entretanto, a presença de oxigênio no "final da linha" determina em grande parte a capacidade individual de alta intensidade. Nesse sentido, o termo aeróbico parece justificado (McArdle & Katch, 2002).  
      Metabolismo anaeróbio: A capacidade de se realizar um exercício explosivo por um período de até 90 segundos depende principalmente do metabolismo energético anaeróbico. Convém lembrar que a transferência de energia anaeróbica resulta do fracionamento dos fosfatos de alta energia intramusculares ATP e PC (fósforo creatina), assim como das reações glicolíticas que transformam a glicose em lactato (McArdle & Katch, 2002). Por ser um processo que trabalha na ressíntese do ATP de forma rápida, a via metabólica anaeróbica não necessita de oxigênio para a geração de energia. Todavia, como será visto mais à frente, este (o oxigênio) será necessário para o processo de ressíntese da PC (fósforo-creatina), tão necessária nos exercícios de força e na musculação. Até então, subentende-se que a musculação, como prática consagrada há muito tempo, é um exercício de predominância metabólica anaeróbica. É exatamente neste princípio que a maioria das pessoas se engana.
      O que a grande maioria das pessoas costumam dizer
      Quem não se lembra do que muitos instrutores de ginástica, professores e treinadores costumam dizer: “Você deve fazer um pouco de exercício aeróbico e um pouco de musculação”, ou ainda “O exercício ou é aeróbico ou é anaeróbico: ou é corrida ou é musculação”.
      Tais definições inundaram mentes com conceitos de que as atividades como corridas e ciclismo dividem-se basicamente como aeróbicas, e que a única atividade anaeróbica é a musculação. Como descrito anteriormente, nenhuma atividade pode ser classificada como totalmente aeróbica ou anaeróbica, já que podemos apenas definir a predominância de uma via sobre a outra.
      O que fez muitos dos profissionais acima citados cometerem alguns “equívocos” na rotulação ou denominação do exercício de musculação, gira em torno de que muitos deles, em geral, costumam definir a atividade de musculação como anaeróbica, pois imaginam que o oxigênio não participa do processo de formação de energia e ressíntese dos compostos energéticos o que, como é provado atualmente, não condiz com a realidade bioquímica da célula.
      Em concordância com as atuais definições nos estudos da fisiologia do exercício, podemos dizer que o oxigênio, sim, participa dos processos de geração de energia para a musculação e que, fundamentalmente, é responsável pela maior parte do metabolismo energético utilizado durante todo o volume de treinamento desta atividade.
      O treinamento de musculação
      Refletindo um pouco a respeito do metabolismo energético envolvido na prática da musculação, pode-se dizer que o exercício necessita de vias energéticas que transformem energia de forma rápida, quase urgente, a fim de garantir suprimento químico energético para o trabalho muscular. Dessa forma, este suprimento, o ATP, deverá ser ressintetizado rapidamente a fim de prover energia para a atividade.
      Partindo do real sentido das séries de treinamento resistido (musculação) e, quando esta tem como objetivo o aumento de massa muscular, vê-se que devem ser realizadas com cargas elevadas, intervalos curtos, e número de repetições adequados conforme o número de séries de exercício.
      O fato da intensidade envolvida neste exercício ser alta, e o tempo de aplicação da força nos movimentos são de curta duração, requisita de substratos energéticos capazes de suprir a energia muscular de forma rápida, como, por exemplo, o sistema ATP-PC (fósforo-creatina).
      Durante uma série de musculação, para a atividade de força concêntrica e excêntrica na qual o músculo está envolvido, a energia para a realização deste exercício vem, predominantemente, das vias metabólicas anaeróbicas e, em especial, do sistema PC.
      A energia liberada pelo fracionamento de ATP-PC pode sustentar um exercício explosivo (que exige força e potência) por um tempo aproximado de 6 a 10 segundos. Se o exercício explosivo continua por mais de 10 segundos, ou se o exercício moderado continua por períodos muito mais longos, a ressíntese do ATP passa a depender de uma fonte a mais de energia (McArdle & Katch, 2002). Em geral, estas fontes são providas pelo sistema de degradação da glicose (glicólise anaeróbica).
      Neste sentido, outras vias metabólicas são ativadas a fim de providenciar energia suficiente para a realização do restante da atividade muscular. Sem isso, o suprimento de “combustível” diminui e o movimento de alta intensidade cessa.
      O sistema ATP-PC, na musculação, é extremamente importante pois, sem ele, o corpo não conseguiria gerar energia de maneira rápida para a realização da atividade de contração e extensão da musculatura solicitada. E, tratando-se de exercício de alta intensidade durante a série, a provisão de energia através das vias aeróbicas (oxidativas) é insatisfatória, dado que estas vias produzem energia de forma mais lenta, e provém ATP para atividades de longa duração.
      Outra via metabólica muito utilizada durante a prática da musculação é a que fornece energia proveniente da degradação da glicose, no processo conhecido como glicólise anaeróbica. Sem um suprimento ou utilização adequada do oxigênio para aceitar todos os hidrogênios formados na glicólise, o piruvato (substrato resíduo do processo anaeróbio lático) é transformado em lactato. Isto torna possível a formação rápida de ATP pela fosforilação anaeróbica (Ahmaidi et al, 1996).
      A musculação como prática de predominância aeróbica
      Analisando o descrito acima, percebe-se que, apesar da glicólise liberar energia anaeróbica rapidamente, apenas uma quantidade total relativamente pequena de ATP resulta dessa via. Em contrapartida, as reações metabólicas aeróbicas são responsáveis pela maior parte da transferência de energia, particularmente quando o exercício se prolonga por mais de 2 a 3 minutos.
      Refletindo a respeito da musculação, neste sentido, percebe-se que a atividade que visa o aumento de massa muscular, em geral, dura em torno de 45 a 60 minutos de treinamento. Logicamente que, em se tratando de séries de exercício, boa parte (se não a maior parte do tempo) do treino é destinada aos intervalos entre as séries.
      Durante os movimentos envolvidos na atividade de musculação, a contração e extensão da musculatura solicitada, o tempo de atividade muscular é menor quando comparado ao intervalo dado entre as séries que, em geral, variam de 30 a 120 segundos. Todavia, deve-se lembrar que o intervalo dado após uma série realizada com grandes cargas, eleva a atividade metabólica de geração de energia exponencialmente acima dos níveis de repouso.
      Como já é de conhecimento, o intervalo entre as séries não é simplesmente um “descanso” ou “folga” no treino. Trata-se de parte integrante do volume total de treinamento, como um tempo destinado à reposição de substratos energéticos que, sem os quais, seria impossível a continuação da atividade.
      A via metabólica que predomina no início da musculação é o sistema ATP-PC, ou fósforo creatina, que possibilita a ressíntese do ATP rapidamente e provém o combustível necessário para a realização das primeiras repetições do exercício. Após isto, mesmo com razoáveis intervalos entre séries, a depleção de PC no músculo reduz a intensidade do exercício. Dessa forma, o organismo busca por outras fontes energéticas.
      O acoplamento repetitivo de intervalos específicos de exercício e de repouso (como é o caso da musculação) acaba impondo uma grande demanda ao metabolismo energético aeróbico (McArdle & Katch, 2002).
      O intervalo entre as séries de musculação, tem também o objetivo de repor a fósforo-creatina no músculo. Com essa finalidade, os macronutrientes armazenados, carboidratos, gorduras e proteínas, suprem a energia necessária para recarregar o reservatório disponível de fosfatos de alta energia. Todavia, para a degradação dos compostos supra citados, é necessário, obrigatoriamente, a utilização de vias metabólicas aeróbicas.
      Assim sendo, a fósforo creatina somente é ressintetizada com a presença de oxigênio.
      O intervalo entre as séries de musculação, dessa forma, atua ressintetizando alguns substratos energéticos que serão utilizados durante as repetições subseqüentes. Para esta atuação e para a recuperação dos componentes celulares do músculo, as vias aeróbicas são utilizadas com predominância, a fim de municiar a musculatura com oxigênio suficiente para os processos de ressíntese do ATP e dos fosfatos de alta energia assim como a remoção do lactato, de forma que o exercício subseqüente poderá prosseguir sem fadiga excessiva.
      Posto isto, vale a pena fazer a seguinte afirmação: a predominância metabólica no intervalo da musculação vem de vias que utilizam o oxigênio (aeróbicas).
      A definição metabólica para a prática dos exercícios de musculação
      Como visto no início, nenhuma via metabólica trabalha sozinha no processo de geração de energia para a atividade. O que existe, na verdade, é a predominância de uma via sobre a outra, a fim de gerar o suprimento energético suficiente para ressintetizar o ATP e promover trabalho na musculatura solicitada.
      No caso da musculação, pode-se afirmar, com certa propriedade, que a predominância metabólica durante toda a atividade, vem de vias energéticas AERÓBICAS.

      Isto pode ser afirmado em se tratando do volume do treinamento, que é o trabalho total realizado em uma única sessão de treinamento que, na maior parte dos treinos, possui o intervalo como predominância do tempo total do treino. Citando um treinamento de 50 minutos na musculação, pode-se dizer que o tempo destinado ao intervalo é aproximadamente 60% do tempo total da atividade. Sendo o intervalo entre séries parte integrante do volume total do treinamento e que esse (o intervalo) também, ainda possui atividade metabólica elevadíssima, pode-se dizer que a predominância do tempo e do metabolismo na musculação é de vias aeróbicas de geração de energia.
      Tal afirmação baseia-se ainda no fato de que as vias anaeróbicas são utilizadas como predominância apenas durante as repetições com cargas, efetuadas no treinamento. Na maioria das vezes, o tempo total das repetições contidas nas séries de musculação é menor do que o tempo destinado ao intervalo.
      Levando-se em consideração que as necessidades energéticas durante o intervalo (e que este intervalo faz parte do treinamento) são supridas pelo metabolismo aeróbico, a atividade de musculação pode ser classificada como exercício de predominância aeróbia.
      Concluindo
      A partir da reflexão a respeito dos mecanismos de transferência de energia para a geração de trabalho, percebe-se que uma via metabólica sempre dependerá da outra, num processo de predominância relativa entre metabolismo aeróbio e anaeróbio.
      No que diz respeito à musculação, é interessante notar que as vias metabólicas utilizadas durante todo o volume de treinamento, têm predominância aeróbica, dado que a maior parte do treinamento de musculação é formado pelo intervalo entre séries e que, este, possui predominância energética de vias aeróbias.
      Da mesma forma, longe de conter a verdade absoluta sobre o assunto, este artigo teve como objetivo esclarecer instrutores, treinadores e professores, a respeito de outras abordagens que podem ser dadas ao treinamento de musculação, e não classificá-la apenas (como banalmente vemos) como um exercício de exclusividade energética anaeróbica.
      Referências
      * CERRETELI, P. Energy sources for Muscular Exercise. International Journal of Sports Medicine. 13:106, 1992.
      * MCARDLE, W. KATCH, V. Fundamentos da Fisiologia do Exercício, 2ª edição. Guanabara Koogan, 2002.
      * AHMAIDI, S. et al. Effects of active recovery on plasma lactate and anaerobic power following repeated intensive exercise. Medicine Science Sports Exercise. 28:450, 1996.