Jump to content
Sign in to follow this  
Guerrelheiro

Conservante do leite de caixinha pode ser prejudicial?

Rate this topic

Recommended Posts

O leite longa vida (de caixinha) é tratado por um processo térmico denominado ultrapasteurização (UHT), o que permite que este, mesmo sem conter conservantes, possa ser armazenado fora da geladeira, até que seja aberto, por eliminar os microorganismos que possam estar presentes, sem prejuízos nutricional.

Acho que a maior duvida (pelo menos era a minha) em relação ao leite e outros produtos encontrados em embalagens tetra pak, é se o alumínio utilizado na produção destas, pode contamina-los (são feitas de 75% de papel (cartão), 20% de plástico (polietileno de baixa densidade) e 5% de alumínio); segundo a propria Tetra pak, o alumínio tem a importante função de dar proteção contra a entrada de luz, de oxigênio e de impedir a troca de aromas entre alimento e o meio externo. Ele é extraído da bauxita e na embalagem ficará entre várias camadas de plástico, não entrando em contato com o alimento, o que pelo menos teoricamente, já seria o suficiente para não contamina-lo.

Bom, acho que é isso, acabei escrevendo demais, mas como ja disse tbém tinha muitas dúvidas a esse respeito. Espero que seja suficiente para vc chegar a alguma conclusão, eu por exemplo continuei com o Longa Vida...

:wink:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ao que tudo indica realmente não tem conservantes:

Citar

O leite brasileiro vendido em embalagens cartonadas, em forma de caixa, é processado com temperaturas ultra-altas (do inglês Ultra High Temperature), ou seja, são aquecidos a temperaturas entre 137o C a 150oC  por 3 a 5 segundos. Nessas condições, todos os microrganismos do leite cru são inativados. Nesse tipo de produto não há adição de conservantes, uma vez que todos os microrganismos devem ser eliminados. Exceções ocorrem (ou seja, há microrganismos viáveis dentro da embalagem) quando altas contagens (superiores a 4 log/ml) de microrganismos esportulados, principalmente do Bacillus sporothermodurans, estão presentes na matéria-prima ou houve falha nos processos térmicos e na vedação da embalagem. É importante lembrar que alguns Bacillus sporothermodurans podem estar no leite UHT, contudo não há risco à saúde ou risco de deterioração significativa do produto. O longo período da vida de prateleira desses produtos (4 a 6 meses) é baseado na ausência de microrganismos vivos no produto processado e também devido à resistência média das embalagens. Embalagens velhas ou danificadas podem apresentar microfissuras, pelas quais microrganismos podem acessar o produto.

Respeite o direito autoral e sempre referencie a fonte com hiperlink. Leia mais em: http://foodsafetybrazil.org/o-leite-vendido-em-caixinha-tem-algum-conservante-por-que-ele-dura-tanto/#ixzz49zMzkDlG

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa informação acima está incompleta. Não existe leite de caixinha sem adição de alguma química seja em maior ou menor grau. Os longos períodos de vida nas prateleiras não se deve a esses microorganismos que conseguiram  passar após todo o processo descrito acima mas efetivamente pela adição de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) e soda cáustica. Sem esses dois componentes esses microorganismos existentes azedariam o leite em 24horas. A agua oxigenada não faz tão mal porque logo se decompõe em água e oxigênio, ja a soda cáustica pode provocar sérios problemas ao organismo caso não esteja ba dosagem correta dentro das tecnicas de segurança, porém se houver excesso (mas nunca saberemos ne) irá reduzir a acidez natural do liquidodo digestivo e com a continuidade pode vir a ter gastrite e úlceras estomacais. Mas cada um e livre pra beber à vontade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • By fisiculturismo
      A sua resposta deve estar na ponta da língua, certo? Entre o leite integral e o leite desnatado você responderia imediatamente que o leite desnatado é o melhor para a dieta, não é mesmo? Tentaremos surpreendê-lo(a).
      Na década de 50, os fisiculturistas e praticantes de musculação não tinham muitas opções como fontes de proteína. O leite era, naquela época, uma das mais usadas fontes de proteína para hipertrofia muscular. Atualmente, o leite não é uma das fontes preferidas de proteína, mas não deixa de ser um bom alimento para fisiculturistas. Mas qual tipo de leite é o melhor ou o mais indicado para a dieta de praticantes de musculação: leite integral ou leite desnatado? Veja uma tabela comparativa com as propriedades de cada um deles:
      200 ml Leite Desnatado Leite Integral Proteínas: 6,4 g 6,4 g Carboidratos: 10 g 10 g Gorduras: 0,8 g 6,3 g Calorias: 74 kcal 122 kcal O leite integral retarda a absorção da proteína (permitindo que os aminoácidos estejam disponíveis por mais tempo para os músculos) e reduz os picos de insulina (que podem gerar acúmulo de gordura).
      Normalmente, muitos escolhem o leite desnatado porque ele fornece mais proteínas por caloria ingerida. Todavia, essa equação nem sempre se traduz numa melhor escolha. O leite integral contém bastante gordura (incluindo 4,6 gramas de gordura saturada num copo de aproximados 240 mililitros). Essa gordura desacelera a absorção da proteína e também reduz a liberação de insulina, nas refeições em que picos do hormônio não são desejáveis (somente no pré-treino e no pós-treino pode ser desejável pico de insulina para fornecimento rápido de glicogênio e nutrientes). Isso implica em aminoácidos disponíveis por mais tempo para os seus músculos.
      Ademais, a gordura do leite integral também é composta por ácidos graxos insaturados (gordura boa). O leite integral contém CLA (ácido linoléico conjugado), que ajuda na redução da gordura abdominal. Também contém vitamina D (que não está naturalmente presente no leite desnatado).
      Portanto, o leite integral é preferível em comparação ao leite desnatado em qualquer período do dia que não se aproxime da sua sessão de treinamento. O leite serve como fonte de proteínas e calorias. E o leite integral é o melhor para fornecer essas proteínas e calorias, por liberar menos insulina, e, também, por conter CLA e vitamina D.
      Por outro lado, o leite desnatado é melhor no shake pós-treino, por praticamente não ter gordura, e ter praticamente a mesma quantidade de proteína e carboidratos do açúcar (lactose).
      Fontes:
      Whole vs. Skim Milk for Bodybuilders, Milk does a body good, but which version is the best? The Blood Sugar Hormones Leite integral é mais indicado para emagrecer, diz pesquisa da Unicamp Leite Desnatado Molico®: mais magrinho e com mais cálcio?
    • By Taerone
      ESSA DIETA sem leite e derivados É BOA PRA PERDER OS pneus PIRELLI da barriga??
      ALGUEM JÁ FEZ???TEVE RESULTS???EM QUANTU TEMPU???VALE A PENA????
      HELP E OPINEM AE!
      VALEW
    • By Van Halen
      2 litros e 200 ml de leite por dia podem causar excesso da cálcio no organismo?
    • By Leena Fabrini
      Num estudo de 2007, verificou-se que o leite hidrata melhor do que água ou do que bebidas esportivas. O leite é rico em nutrientes e funciona melhor como pós-treino (ou como base para um shake protéico) do que a água.
      Colocando-se 2 copos de leite num shake de whey, teremos 24 g de carboidratos e 16 g extras de proteína, dos quais 80% é caseína (cerca de 13 g).
      A pesquisa mostra que, após os treinos, quando se ingere caseína com whey, melhora-se o crescimento muscular, e que se bebendo leite aumenta-se a síntese de proteínas, que é justamente o que faz os músculos crescerem.
      Além disso, o leite aumenta os níveis de insulina no pós-treino, que é exatamente um dos seus objetivos, não é?!
      Então, beba leite após treinar!
      Fonte: BROWN, Jordana. Water Vs. Milk, Revista Flex, março de 2010, pp. 116.
    • By surinami
      Costumo tomar Whey no pós-treino, mas vi um vídeo no youtube e na página do face de uma pessoa( não sei se pode postar aqui) no qual ele mostra estudos onde o leite é melhor que whey.
      Uma vez que o Whey é a proteína do leite, vale mais a pena investir no leite? O iogurte tem o mesmo beneficio? Se sim, qual a quantidade pra ingerir diariamente?
       

×
×
  • Create New...