Jump to content
Deives Francis
Deives Francis

É alto o custo de um estilo de vida saudável?

Esta matéria pretende quebrar paradigmas para que você reveja seus conceitos quando o assunto é saúde, boa forma física e bem-estar.

Muitas pessoas cometem o engano de achar que contratar um Personal Trainer, pagar uma consultoria para receber melhores orientações, comer comidas mais saudáveis e naturais e suplementar por meses seguidos, para sempre, para o resto da vida, é um gasto muito alto, ou pior ainda, um gasto desnecessário.

Vou explicar detalhadamente todos estes enganos:

- Contratar um Personal Trainer

Nunca é um gasto. É a procura extraordinária pela mudança correta no estilo de vida voltado a saúde e a boa forma física, é um investimento enorme para aquilo que é mais importante para você, “a sua vida, vivida com BEM-ESTAR!” Pense que você irá: dormir melhor, trabalhar melhor, melhorar sua auto-estima, tornar-se mais calmo e tolerante, melhorar sua aptidão física, melhorar sua saúde geral, melhorar aptidão e vigor sexual, e também prevenir ou tratar inúmeras doenças, tais como: câncer, diabetes, coronariopatias e outros problemas vasculares, hipertensão, arteriosclerose, osteoporose, fibromialgia, etc. E tudo isso sendo adquirido em menor período de tempo, e o mais importante, com maior segurança. Isso, é claro, de acordo com a experiência do Personal contratado.

- Pagar por uma Consultoria

É uma ótima alternativa para aquele que não tem a possibilidade de treinar com horário marcado com um Personal Trainer, além de ser uma alternativa mais barata para aquele que também quer receber melhores orientações na programação dos treinamentos, nas orientações alimentares e no melhor uso dos suplementos.

Com esta sinergia, você terá melhores resultados em períodos mais rápidos, e algumas pessoas até podem gastar menos com isso, pois, muitas pessoas compram suplementos e fazem uso de diversos outros recursos para melhorar sua forma física gastando fortunas.

E quase sempre não funciona ou funciona apenas por um pequeno período de tempo, o que faz com que o individuo desista rapidamente do seu objetivo, pois, o individuo não procurou um profissional para lhe ajudar a mudar seu estilo de vida da forma mais coerente e educacional possível.

A mudança no estilo de vida é que vai levar a resultados mais rápidos e sólidos, que se perpetuam por toda vida. Todos precisam de um profissional para ajudar nessa tarefa.

- Alimentos Saudáveis

Comparar o preço de pão integral com o pão branco comum, assim como outros alimentos das prateleiras mais saudáveis do supermercado, a principio, pode indicar que você irá gastar mais.

Porém, devemos avaliar um todo, pois, aqui, estamos falando principalmente de uma mudança no estilo de vida, uma mudança em nosso comportamento em nossas escolhas. Pense no quanto irá economizar com outras comidas e principalmente guloseimas no supermercado.

Pense em como irá economizar quando passar a fumar menos, ou até mesmo parar de fumar. Pense no quanto irá economizar quando passar a beber menos, apenas nos finais de semana, ou até mesmo parar de beber.

O gasto com alimentos mais saudáveis foi decorre de uma escolha no estilo de vida mais saudável. E isso implica em outras mudanças e escolhas que nos farão, no final, gastar até menos. Some-se a isso que uma alimentação saudável vai te prevenir de inúmeras doenças e poderá lhe proporcionar economias imensuráveis.

- Utilizar Suplementos Alimentares

Não é um gasto extra em nosso orçamento, faz parte da nossa nutrição diária com qualidade. É como se estivéssemos no supermercado escolhendo o alimento mais saudável para colocar no carrinho.

A única diferença é que, neste caso, você estará dentro de uma loja de suplementos. Você apenas optou por escolher por uma fonte diferente de determinado nutriente, por exemplo, no mercado você pode escolher como fonte de proteína o peito de frango ou um corte magro como o patinho, mas também pode optar por um mix protéico na forma de suplemento alimentar ou uma Whey Protein, considerada a melhor proteína para a saúde humana!

E não posso deixar de mencionar que hoje os suplementos alimentares são classificados como alimentos pelas ultimas determinações da ANVISA.

Pense naquele trabalhador extremamente atarefado, um plantão médico, um plantão policial, um bancário, etc. Muitas vezes eles não conseguem parar 20 minutos para comer nesse estilo de vida atarefado. Quase sempre este indivíduo, querendo poupar tempo, gasta muito dinheiro sem perceber, comendo besteiras.

Os fast foods como uma esfirra, pastel, coxinha, sanduíches, MC Donalds, com Coca-Cola, refrigerantes, sucos, entre outras coisas que acabam com a saúde e ainda deixam com uma aparência desagradável aos seus próprios olhos, prejudicando a auto-estima.

Há outros efeitos deletérios. Essas comidas custam muito dinheiro. Pare e some o quanto você gasta por dia com estas comidas e faça um cálculo mensal. Garanto que muitos gastam mais que 300,00 reais por mês, o que daria para comprar um ótimo suplemento que viesse substituir estes alimentos não saudáveis.

O gasto seria o mesmo, ou até menor, e, ainda, melhoraria a saúde, forma física e qualidade de vida. Os suplementos contém nutrientes altamente saudáveis e ainda não contém hormônios, agrotóxicos, fertilizantes, maus tratos em sua conservação e transportes, entre inúmeros outros fatores que tornam os alimentos dos dias de hoje menos saudáveis.

Outro engano é o preconceito que muitos têm em relação ao uso de suplementos alimentares, acreditando que isso possa fazer mal a saúde de algum indivíduo. O mais engraçado é que ninguém pensa se estará prejudicando sua saúde quando vai escolher alguma guloseima no mercado. Garanto que isso é muito pior para sua saúde. Vou mais além. Para mim, é uma ignorância enorme acreditar que comprar um suplemento alimentar em uma loja especializada venha provocar algum mal a saúde, pensamento hipócrita! Quando eu me deparo com a mãe de um garoto na academia que não deixa seu filho de 17 anos comprar suplementos por acreditar fazer mal, vejo que a mesma mãe, quando seu filho ainda criança, dava a ele quatro latas de Sustagem todo mês, comprado na farmácia.

Agora vou fazer algumas colocações: o Sustagem nada mais é do que um suplemento alimentar. É alimento em pó, assim como qualquer outro vendido em lojas especializadas. Agora, talvez, seja o fato de ele possuir um rótulo com carinhas de bebes sorridentes, desenhos de passarinhos, entre outras figuras amigáveis, que mude a impressão de quem compra,ou, talvez, por ser comprado dentro da farmácia.

A ingênua mãe associou isso à saúde, mas vamos lembrar que farmácia não é saúde, farmácia é doença, pois, remédio não é para a saúde, e sim para tratar doenças. Por isso o nome Drogaria, onde se vendem drogas. Então mamãe, vou terminar este pequeno artigo deixando-lhe um recado muito especial para você: toda vez que você estiver estimulando seu filho adolescente a ir para a academia, a comer melhor, contratar um profissional para ajudá-lo da melhor maneira, suplementar a cada mês é um estilo de vida.

Você estará ingressando seu filho em mundo de saúde, em um universo do bem-estar, da boa auto-estima, da disciplina, da determinação, e além disso, estará afastando ele do mundo das drogas alucinógenas ou estimulantes como bebidas alcoólicas, fumo, cocaína, crack.

Estará o afastando de pessoas e amizades que nada condizem com um bom estilo de vida, que muitas vezes isso o atrapalham muito nos seus estudos, trabalho, etc. Estimular um estilo de vida saudável, como a proposta deste texto, pode ser o melhor para seu filho.

Desta forma, a escolha é sua. Espero que leiam este texto inúmeras vezes se necessário, e, assim, entendam e quebrem alguns paradigmas a que somos constantemente e erroneamente subordinados. Pessoal, entendam de uma vez que suplementação é comida em seu maior ápice e estado de desenvolvimento.

Assim como a humanidade inteligente vem cada dia mais se beneficiando da evolução e desenvolvimento da tecnologia com a indústria automobilística, informática, comunicação, agora, também, estamos evoluindo em nossa alimentação.

A chave desta evolução está no uso dos suplementos alimentares, onde, logo, todos terão quebrados seus preconceitos. É provável que alguns suplementos alimentares já tenham sido incluídos em sua alimentação, até mesmo da dona de casa, do idoso, da criança, do adolescentes e todos, e não apenas dos praticantes de atividade físicas. É um engano achar que apenas eles precisam de suplementos. Suplementos não servem apenas para o otimização da pratica esportiva, suplemento alimentar, por si só, é saúde, independentemente de exercícios físicos.



User Feedback

Recommended Comments

Acho q a questão não é,de achar que é um desperdicio gastar com os itens mencionados... Devemos lembrar que boa parte da população tem um rendimento salarial muito baixo e se contarmos as necessidades básicas de um individuo, fica caro sim contratar personal, consultoria, alimentos proteicos de origem animal e suples...... Isso é para poucos ou você acha que a maior parte do povão tem pelo menos mil reais (chutando baixo) pra comprar suples de qualidade (não farinhas), comprar alimentos de qualidade e ter uma consultoria??? A solução é ter criatividade, conhecer bem os alimentos que se pode utilizar para uma dieta não só saudavel mas que traga resultados para o objetivo proposto..... Muitos alimentos de origem vegetal não tem a mesma qualidade de origem animal mas podem ser muito úteis inclusive para quem deseja hipertrofia......

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

A questão também e o custo e o  benefício total.

 

A otimização do treino e a evolução não ha dúvida desse ganho também.

 

Há um fator que pode ser de maior vantagem, onde você pode treinar, se for na

 

sua residência e tiver equipamentos fundamentais  nem se fala da vantagem.

 

Exemplo: deslocamento, gasto com transporte, estacionamento. troca de roupa e banho fora de casa..e por ai a fora

Share this comment


Link to comment
Share on other sites

Com o desenvolvimento cada vez maior da tecnologia e desenvolvimento das redes sociais a pergunta que está mais em evidência no momento é: vale a pena contratar um personal trainer ou um coach que passa orientações à distância?

A maior vantagem do personal trainer é estar presente no momento do treino, propiciar treinos mais intensos pelo fator carga e corrigir eventuais movimentos errados.

Por outro lado, coaches ou consultores à distância podem ter custo menos elevado e podem se valer da tecnologia de vídeos e audios e streaming para acompanhar o treinamento.

Share this comment


Link to comment
Share on other sites


Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Add a comment...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By Philippelopes
      Fala galera, tô tentando diminuir meu BF, sou ectomorfo mas do começo do ano pra cá comi lanches fast food quase todos os dias e fui completamente sedentário.
      Desde o começo do mês cortei gordura, frituras, doces e chocolates e tenho treinando e fazendo aeróbicos em dias que não treino.
      dados:
      24 anos
      1.75 cm
      67 kg
      A dúvida é a seguinte, desconsiderando a dieta ao decorrer do dia, focando apenas nisso, um pão com vitamina de abacate pós aeróbico vai diminuir a eficácia do treino que seria com foco na queima de gordura? Valeu 

    • By Philippelopes
      Fala galera, boa tarde. Vou começar falando os meus dados.
      24 anos
      1.75 cm
      66kg
      Sempre fui magro e definido e nunca tive problema com gordura localizada, mas esse último ano dei uma relaxa fudida e fui bem sedentário além de comer só besteiras. Resultado: Tô com una gordura me incomodando pra caralho quando eu sento. Nesse mês de abril resolvi voltar a ativa, cortei frituras e refrigerantes e comecei um treino de calistenia intercalado com 7km de corrida, a dúvida é a seguinte: Devo fazer uma dieta com desfasamento calórico primeiro afim de perder essa gordura e só depois força no ganho de massa/definição?
      Valeu galera 


    • By maurice
      Eu sempre falo, quer melhorar seu físico? ter menos fome? DURMA!!!! Pouco sono = menos GH, menos testosterona, menos serotonina... entenda mais abaixo:
      A má qualidade e privação do sono aumenta o risco de obesidade e outras doenças crônicas não transmissíveis; também tem influência sobre os hábitos alimentares aumentando a vulnerabilidade em comer em excesso com dietas de má qualidade. As alterações do sono estão relacionadas ao aumento de cortisol com aumento de tecido adiposo intra-abdominal, e também com baixos níveis de serotonina que podem levar a um aumento de consumo de carboidratos simples afim de estimular a secreção de serotonina. (CARVALHO, et al, 2016).
      O exercício físico aumenta a liberação de serotonina (MORAES, et al, 2007) e (VALIM, et al, 2013).  Em um estudo com 121 jovens adultos e concluiu que os exercícios intensos agudos aumentam mais serotonina que exercícios de leve ou baixa intensidade (ZIMMER, et al, 2016). A serotonina tem efeitos na homeostase corporal, uma de suas funções é a regulação hidroeletrolítica, modulando a sede e o apetite, digestão alimentar, balanço energético, regulação da emoção e processos do controle comportamental (KLEBER, et al, 2014).
      Com o envelhecimento há uma redução na quantidade de sono de ondas lentas. Como a secreção máxima do hormônio do crescimento (GH) ocorre durante o sono de ondas lentas, uma redução nos níveis de GH é evidente em pessoas mais velhas. Na apneia do sono não tratada(acontece na OBESIDADE), o sono é fragmentado e o sono de ondas lentas é reduzido. Os níveis noturnos de GH na apneia do sono também são reduzidos. Em uma meta-análise de estudos indicou uma associação entre sono de curta duração com prevalência de diabetes, indicando um risco aumentado de 28% com o sono de duração curta sendo este menor que 5 a 6 horas por noite (KRYGER; AVIDAN; BERRY, 2015). A obesidade e a glicose sérica aumentada também são fatores que inibem a secreção de GH (HALL, 2017).
      O GH também conhecido como somatotropina é um hormônio que provoca o crescimento de quase os tecidos do corpo que são capazes de crescer como principalmente os ossos. Ele apresenta também apresenta diversos efeitos metabólicos específicos como aumento de quase todos os aspectos da captação de aminoácidos e da síntese proteica pelas células, e ao mesmo tempo, reduz a destruição de proteínas. Outra função é o aumento da mobilização dos ácidos graxos no sangue e aumento da utilização dos ácidos graxos como fonte de energia e reduzindo a utilização de glicose e proteína pelo organismo, sendo assim, um papel importante no ganho de massa muscular. Um dos fatores que estimulam a secreção do GH são diminuição da glicose no sangue, diminuição dos ácidos graxos livres no sangue, exercícios e o sono profundo (HALL, 2017).
      A restrição do sono também afeta outros eixos endócrinos. Após uma semana de restrição de sono para 5 horas por noite, os níveis de testosterona durante o dia diminuíram em homens jovens saudáveis (KRYGER; AVIDAN; BERRY, 2015).
      A atividade física pode promover uma redução de níveis de ansiedade e ter efeitos antidepressivos contribuindo para a promoção do sono (PEREIRA, et al, 2014).
      Aqui está meu tópico sobre COMO ACONTECE E COMO QUEIMAR GORDURA. FISIOLOGIA
       
    • By maurice
      Se você está gordinho, você não é saudável, independente se seus exames estão bonitinhos. Vou falar bastante sobre esse assunto.
      A obesidade e excesso de gordura corporal é extremamente preocupante e é algo que quero estudar até o resto da minha vida. A sociedade está e é doente, e quando o indivíduo quer mudar, ele busca o caminho mais "fácil" ou mais rápido, causando diversos problemas e desordens metabólicas. Farei vários posts a respeito dos meus novos conhecimentos adquiridos e que estão sendo  adquiridos. Abaixo vai a introdução do meu TCC de educação física.
      Segundo Conde e Borges (2011), no Brasil nos anos de 2008 a 2009, cerca de 10% da população adulta se encontra com obesidade, é estimado também que cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo estão com excesso de peso, e 300 milhões destas são obesas. Estimativas para o ano de 2025 é de que 40% da população dos EUA, 30% na Inglaterra e 20% no Brasil se encontram obesas. A obesidade está associada ao desenvolvimento de doenças crônicas e aumento de mortalidade precoce. É estimado que as doenças crônicas foram responsáveis por 70% das mortes no Brasil no ano de 2000.
      Um terço dos norte-americanos adultos estão acima do peso. Em 1960 o percentual de americanos extremamente obesos era zero, sendo em 2010 6% da população (FRYAR;  CARROLL; OGDEN, 2012). 45% das mulheres e 30% dos homens norte-americanos estão sempre tentando reduzir a massa corporal, e é estimado que a cada ano, 300 mil indivíduos norte americanos morrem de doenças relacionadas com a obesidade (KRAEMER; FLECK; DESCHENES; 2013). Um levantamento telefônico randomizado foi feito com 110 mil adultos norte-americanos e foi constatado que 70% das pessoas se esforçam para perder peso ou apenas para manter o peso corporal, dentre estas, 30% são homens e 40% eram mulheres. Os que tentam perder peso gastam cerca de 40 bilhões de dólares por ano com produtos e serviços destinados a reduzir o peso, sendo a maior parte das vezes utilizando práticas dietéticas e medicamentos potencialmente prejudiciais ao mesmo tempo que ignoram programas sensatos de redução ponderal. Cerca de 2 milhões de norte-americanos gastam mais de 125 milhões de dólares em pílulas dietéticas supressoras de apetite que são obtidas sem receita médica (McARDLE; KATCH; KATCH, 2008).
      A obesidade é um problema de saúde pública no mundo, é a principal causa de morte evitável. Ela é resultante da ação de fatores ambientais como hábitos alimentares, atividade física e condições psicológicas, fazendo-se necessária a mudança de estilo de vida (ROCHA, et al, 2014). O consumo de açúcares pode contribuir consideravelmente para o desenvolvimento e prevalência da obesidade (RICCO, 2016). O sono e sua qualidade, tem influência sobre os hábitos alimentares e pode levar a um aumento de consumo de carboidratos simples (CARVALHO, et al, 2016).
      A obesidade além de ser um fator primário relacionado a diabetes tipo 2, hipertensão, artrite, gota, e anormalidades menstruais, também tem sido relacionada com diversos outros tipos de doenças como aterosclerose, doença cardiovascular, efeitos negativos no perfil lipídico do sangue, apneia do sono, osteoartrite, complicações na gravidez e cirurgia, alguns tipos de câncer e doença da vesícula biliar. A deposição de gordura corporal na área abdominal é mais fortemente relacionada as doenças anteriormente ditas do que a deposição de gordura concentrada na porção periférica (KRAEMER; FLECK; DESCHENES; 2013).
      Estudos apontam que indivíduos obesos metabolicamente normais apresentam maiores riscos de eventos em comparativo com pessoas de peso normal metabolicamente saudáveis. Não existe um nível ou padrão saudável de aumento de peso (KRAMER; ZINMAN; RETNAKARAN, 2013). A mudança desfavorável da composição corporal como redução de massa muscular e aumento do tecido adiposo está associado ao maior risco de morbidade e mortalidade precoce. Em um estudo epidemiológico com 588 369 mulheres e 457 785 homens adultos norte-americanos com idade superior a 30 anos avaliaram a relação entre índice de massa corporal (IMC) e o risco de morte por todas as causas em quatro subgrupos, caracterizados de acordo com tabagismo, raça, histórico de doença e idade. Os resultados deste estudo mostraram que o ponto mais baixo da curva entre índice de massa corporal e mortalidade foi observado no IMC entre 23,5 e 24,9k/m² nos homens e 22 e 23,4kg/m² nas mulheres. Aumento significativo no risco de morte por doença cardiovascular foi observado a partir de 25kg/m² nas mulheres e 26,5kg/m² nos homens (COELHO; BURINI; 2009).
    • By maurice
      Temos a taxa metabólica basal, uma quantidade de energia necessária para manter nossos órgãos em funcionamento. Sem ingestão de comida(energia), não sobrevivemos.
      Você sabia que dietas restritivas fazem com que percamos uma certa quantidade de massa de nossos órgãos? Sim, quando fazemos uma dieta restritiva, não perdemos apenas gordura e massa muscular, perdemos massa de nossos órgãos.
      Artigo: https://www.cambridge.org/core/journals/proceedings-of-the-nutrition-society/article/metabolic-adaptations-during-negative-energy-balance-and-their-potential-impact-on-appetite-and-food-intake/92FC7CC3D00F801FBC1B8F4A164ADECD
      Imagem abaixo sobre custo energético de cada órgão(lado direito da imagem) e dentre outros fatores que afetam nosso gasto e ingestão energética.

×
×
  • Create New...