Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Como consumir linhaça e levedo de cerveja?


Post Destacado

Receitas para secar

Emagreça 5kg a 10kg em 30 dias!

Conheça o programa de reeducação alimentar que funciona e que já ajudou milhares de pessoas a emagrecer de verdade

Clique aqui para conhecer

Hmmm cara ... Quem me informou isso foi uma nutricionista, e eu abaixaria pelo simples fato da toxicidade, ja tomei a msma coisa que vc tbem e nao deu nada, creio ser a longo prazo a toxicidade.

Os 2 sao alimentos mto completos e bons msmo. Ja fiz uso de ambos tbem.

Abraco.

Creio que é mito isso , pois existem outros alimentos que contém uma maior quantidade de omega3 e omega6 como o azeite por exemplo, não creio que 1 colher de sopa irá resultar em toxidade.

Veja a composição nutricional de 15 g da Semente de Linhaça:

Valor calórico 43 Kcal

Carboidratos 1 g

Proteínas 2 g

Gorduras totais 3 g

Gorduras Saturadas 0 g

Gorduras Trans 0 g

Fibra alimentar 3 g

Sódio 7,8 mg

Olha a composição da gordura presente na linhaça

% total de Gorduras

Gorduras Saturadas 9 %

Gorduras Monoinsaturadas 18%

Gorduras Polinsaturadas

Ômega-3 57%

Ômega-6 16 %

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 semanas depois...

Esse link diz muita coisa sobre a semente de linhaça.

https://shared-search.bodybuilding.com/slp/full?context=all&query=flaxseed oil

No final diz:

"How to Use Flax Seed

If using the seeds, make sure the seeds are milled, ground up. Otherwise, you won't be able to absorb them. You can add the ground up seeds to cereal, salads, protein shakes, rice, or just eat them plain. You can add the oil to other liquid drinks, or just drink it straight."

>>> Se estiver usando as sementes, certifique-se de que elas

estejam moídas. senão você não conseguirá absorvê-las. Você pode

adicionar as sementes moídas no cereal, saladas, shakes protéicos,

arroz ou apenas comê-las diretamente. E pode adicionar o óleo dela

em bebidas ou apenas bebê-lo diretamente."

Então realmente, precisa moer ou mastigar bem as sementes. :wink:

Também diz algo muito interessante...

"Flax seed is one of the best sources for the essential fatty acid alpha linolenic acid. Alpha linolenic acid is so important for bodybuilders because it "enhances insulin sensitivity within muscle cells."

A semente de linhaça tem ácido alfa-linolênico

que é importante para os fisiculturistas

porque MELHORA A SENSIBILIDADE DA INSULINA

DENTRO DAS CÉLULAS MUSCULARES.

P.S.: ácido linoléico (n-6) & ácido alfa linolênico (n-3)

Vejam: https://www.asaeggs.com.br

"O óleo de Linhaça tem coloração alaranjada e sabor levemente amargo. Para quem não gosta do óleo de peixe como fonte de ômega-3, o óleo de linhaça é uma ótima opção e é de origem vegetal.

Apresenta a seguinte composição de ácidos graxos essenciais: ácido alfa-linolênico ou ômega-3 (55%), ácido linoléico ou ômega-6 (14,5%) e ácido oléico ou ômega-9 (18,6%). Além de ricos em ácidos graxos essenciais, os óleos de semente de linhaça contêm magnésio e potássio.

Eles são também uma boa fonte de vitaminas B, zinco e são pobres em gorduras saturadas, além de não conter colesterol (assim como todos os óleos de origem vegetal).

A presença balanceada dos ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 facilita a produção das prostaglandinas que são corpos biologicamente ativos e importantes para uma ampla gama de reações no organismo. . A "ratio" ideal entre ômega-3 e ômega-6 é de aproximadamente 1:4,0, sendo que no óleo de linhaça, encontramos a relação de 1:3,5, muito próxima da ideal A concentração de ácido alfa linolênico no óleo de semente de linhaça encontra-se na concentração variável entre 50 e 55%.

Em adição, o óleo de linhaça contém quantidades variáveis de lignina e diglicose secoisolaricirenisol (SDG). Os nutrientes conhecidos por Ácidos Graxos Essenciais foram descobertos a mais de 50 anos. Considerados hoje de maior importância para a saúde, são chamados de essenciais porque não são produzidos pelo organismo, sendo necessária sua reposição pela dieta alimentar.

Os ácidos graxos essenciais estão divididos em duas séries: Série-?-3 e Série-?-6. A série ômega-3 inclui os derivados do ácido alfa-linolênico o que originam as prostaglandinas E3, encontradas nos óleos de origem animal, como os óleos de peixe. A série ômega-6 inclui o ácido linoléico e o ácido gama linolênico (G.L.A.) originando as prostaglandinas E1(PGE1) e prostaglandinas E2(PGE2), encontradas nos óleos de origem vegetal e em algumas algas marinhas Recomenda-se o consumo de 5 a 10 g/dia, equivalente a 1 colher de sopa/dia. Cada 1g de óleo equivale a 9 cal. Devido ao alto teor de ácidos graxos poliinsaturados, o óleo de linhaça deve ser armazenado em refrigerador após aberto. Este produto pode ser utilizado por adultos e crianças, em moderadas doses diárias."

Fonte: https://www.vitalatman.com.br

Leia mais sobre Ômegas (Ácidos Graxos Essenciais - A.G.E.) em:

https://www.vitalatman.com.br

"ÓLEO DE LINHAÇA E A PELE

Na industria cosmética e farmácias de manipulação, o óleo de Linhaça tem sido utilizado para tratamento de Eczema , Acne e Dermatite Atópica. Tem excelente poder cicatrizante."

Fonte: https://www.vitalatman.com.br

Obs.: Não é uma recomendação para passar óleo de linhaça puro diretamente numa pele do tipo acneica pra não piorar o caso, claro.

Esse comentário acima, obviamente, relaciona o óleo de linhaça

com outras substâncias modernas da dermatologia para o

devido tratamento. :wink:

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só uma dica para a galera, para moer a semente de linhaça é só colocar no liquidificador e botar para bater , fiz isso e deu certo, já que a farinha de linhaça acaba se encontrando mas com o preço bem mais alto que a semente de linhaça , moendo-as no liquidificador dá na mesma.

Abraços

ou para curtir

Link para o post
Compartilhar em outros sites
Só uma dica para a galera, para moer a semente de linhaça é só colocar no liquidificador e botar para bater , fiz isso e deu certo, já que a farinha de linhaça acaba se encontrando mas com o preço bem mais alto que a semente de linhaça , moendo-as no liquidificador dá na mesma.

Abraços

podi crer

é só ir desligando o liquidificador e mexendo a linhaça que fica tudo moidinho

ponho em tudo que como agora

e vou experimentar fazer um pão de linhaça que vi numa receita 8)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
Em 14/08/2007 em 13:32, GUILSILVA disse:

Só uma dica para a galera, para moer a semente de linhaça é só colocar no liquidificador e botar para bater , fiz isso e deu certo, já que a farinha de linhaça acaba se encontrando mas com o preço bem mais alto que a semente de linhaça , moendo-as no liquidificador dá na mesma.

 

Abraços

Essa dica é válida até hoje:

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
  • Conteúdo similar

    • Por José A. B. de Oliveira
      A suplementação alimentar hoje em dia é amplamente difundida entre os praticantes de exercícios físicos, em especial os de musculação/fisiculturismo. Os suplementos alimentares ingeridos demasiadamente ou indiscriminadamente pode causar riscos à saúde.
      Um exemplo seria aqueles indivíduos que ingerem suplementos ricos em proteínas para potencializar o ganho de massa muscular sem nenhuma orientação e, muitas vezes, apresentam alergias a determinadas proteínas e/ou ganham um estoque extra de gordura, entre outros problemas.
      Os alimentos são e devem ser à base da nutrição de qualquer atleta ou praticante de exercícios físicos. O suplemento alimentar, como sugere o nome, vem para complementar determinada falta de nutriente(s) de uma dieta. Suplementos não podem substituir os alimentos!
      Para os que suplementam sua alimentação adequadamente, alguns suplementos são caros e não cabem no orçamento, mas conhecendo as características nutricionais de certos alimentos, se pode chegar bem próximo aos resultados propostos por aquele determinando suplemento. A seguir destacam-se alguns alimentos em comparação a respectivos suplementos.
      Leite desnatado, laticínios como o iogurte, queijos brancos (quanto mais branco o queijo, menor a quantidade de gordura), proteína texturizada de soja, clara de ovo, carnes em geral (cortes magros): Em combinação, esses alimentos podem substituir os suplementos proteicos. Além do mais, no caso dos iogurtes, favorecem o bom funcionamento de intestino, diminuindo os casos de “estufamento” e inchaço abdominal. A clara do ovo é rica em albumina (proteína de alto valor biológico) e as carnes, além de possuírem as proteínas, possuem também a creatina, que naturalmente faz parte da “bioquímica da contração muscular”, auxiliando na geração e reposição de energia – o ATP.
      Os fígados são uma boa pedida por serem órgãos desintoxicadores naturais do organismo, armazenadores de vitaminas e promoverem a síntese de creatina. Todos esses alimentos irão contribuir para a construção muscular por conterem os aminoácidos que participam na formação de mais filamentos de actina, miosina e da mioglobina (proteínas presentes no tecido muscular), que repararão as microlesões provocadas pelo treino, dando mais volume às fibras musculares (hipertrofia).
      Linhaça, óleos vegetais, azeite extra virgem, peixes, amendoim e amêndoas: são ricos em ácido linolênico (ômega 3) e linoleico (ômega 6): Atuam na termogênese, podendo substituir os queimadores de gordura. Além disso, participam na supressão de radicais livres, que podem causar danos às fibras musculares, além de auxiliar o sistema imunológico.
      Esses ácidos na verdade são óleos (natureza lipídica) que possuem estrutura química diferenciada, configurando os benefícios. É preciso atenção, pois a partir do momento que submetem-se óleos vegetais, azeite extra virgem ou outros alimentos que são ricos nesses ácidos a uma temperatura excessiva, esses têm sua configuração química alterada e, consequentemente, perdem suas características nutricionais iniciais.
      Tubérculos, batatas, cereais, farinhas: Podem substituir os suplementos hipercalóricos, em parte. São ricos em carboidratos complexos, que são digeridos mais lentamente pelo organismo e, com isso, diminuem os picos de insulina, que acaba por aumentar possivelmente a estocagem de gordura, em comparação com os carboidratos simples (de rápida absorção).
      Os carboidratos não têm como único papel prover energia para o organismo. Este é o principal, mas existem outros como: preservar a proteólise (queima de proteínas para fins energéticos); auxiliar a absorção de íons cálcio e ajudar na oxidação mais efetiva de gorduras para obtenção de energia.
      É importante ressaltar que os praticantes iniciantes de musculação devem ajustar primeiro sua alimentação à luz do treino, não adianta nada começar a utilizar algum suplemento sem “dar motivos” ao organismo para aproveitá-lo, caso contrário, haverá perda de tempo e de dinheiro.
      Além disso, é indispensável a ida ao nutricionista! É ele o profissional mais adequado para tirar todas as dúvidas e ajustar a dieta de acordo com suas preferências e objetivos.
      Se o bolso apertou um pouco e não está dando para comprar suplementos, aproveite as dicas acima, extraia o melhor dos alimentos e observe os resultados.
    • Por Bruna Bosco
      O que são alimentos termogênicos?
      Os alimentos termogênicos são aqueles que potencializam a termogênese processo que é regulado pelo sistema nervoso que leva à transformação da glicose e da gordura em energia.
      Simplificando, são alimentos que apresentam um maior nível de dificuldade em serem digeridos pelo organismo, acelerando o metabolismo e aumentando o gasto calórico em processos que, naturalmente, já realizam essa queima.
      Existem dois tipos de termogênicos: os naturais e os industrializados.
      Naturais: São aqueles que se apresentam da mesma forma como são encontrados na natureza, como é o caso do efeito termogênico que obtemos comendo pimenta vermelha. Industrializados: São cápsulas, conhecidas como suplementos, que contém em sua fórmula o princípio ativo do alimento termogênico. Alimentos termogênicos naturais
      Seguem os alimentos termogênicos de maior relevância. Estudos indicam que a quantidade de cada alimento é individual e deve ser feita sob orientação de um profissional.
      O exagero no consumo desses alimentos pode levar ao surgimento de sintomas como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais. Hipertensos e indivíduos com problemas cardíacos devem ter uma atenção maior, pois esses alimentos podem aumentar o bati alimentos fazem os batimentos cardíacos aumentarem.
      Gestantes e crianças também devem limitar o consumo de alimentos termogênicos.
      Pimenta vermelha: As pimentas são estimulantes do apetite e auxiliares da digestão. O seu componente ativo é a capsaicina. O consumo desse aditivo aumenta a salivação, estimula a secreção gástrica e a motilidade gastrointestinal, proporcionando uma sensação de bem-estar. Chá verde: É proveniente Camellia sinensis e não sofre fermentação. O chá verde é rico em polifenóis, sendo a maioria deles os flavanóis, e dentre estes ainda, predominam as catequinas. Gengibre: evita a flatulência e favorece a digestão. Suas propriedades estão mais ativas na raiz fresca e não em formas de balas. Mostarda: previne a formação de radicais livres no nosso organismo (antioxidante) além da sua ação termogênica. Café/guaraná/chocolate amargo: O componente ativo desses dois alimentos é a cafeína. Possui ação digestiva e diurética, combate a formação de gases e estimula o sistema nervoso central. A cafeína atinge níveis máximos de 15 a 45 minutos após a ingestão e permanece ativa no organismo de três a sete horas. Linhaça: é rica em fibras insolúveis, promove a saciedade, acelera a queima calórica, regulariza o intestino e combate o envelhecimento precoce. Canela: Sua ação termogênica garante a contribuição para o emagrecimento. Atua com efeito antioxidante e anti-inflamatório. Suplementos termogênicos industrializados
      Os componentes principais dos alimentos termogênicos naturais são isolados e suplementos são criados a partir destes produtos. A composição desses suplementos termogênicos se alterou ao longo dos anos por conta da frequente atualização da lista de substâncias proibidas pela ANVISA. Substâncias que possuem grande atividade estimuladora do metabolismo, como a efedrina e a dimethylamylamine (DMAA), presentes em algumas marcas de termogênicos, foram proibidas no Brasil, devido ao seu elevado risco de complicações cardiovasculares.
      Atualmente, os termogênicos mais utilizados são a cafeína e a sinefrina (Citrus auranthium) como substâncias termogênicas principais.
      Cafeína – A cafeína é uma substância muito utilizada como recurso ergogênico na prática esportiva com o objetivo de retardar a fadiga, ter efeito estimulante, aumento da performance em exercício de força e aeóbicos, além de aumentar a oxidação de gorduras. Estudos mostram eficácia na utilização de 3 a 6 mg de cafeína\kg de peso corporal. O pico de ação da cafeína ocorre 20 minutos após a sua ingestão.
      Alguns produtos termogênicos chegam a fornecer mais de 800 mg de cafeína por dia, o que é mais do que o dobro da dose considerada segura. Doses muito elevadas aumentam o risco de arritmias e isquemia cardíaca.
      A cafeína nos termogênicos é geralmente obtida através de pó de café, guaraná ou chá verde.
      Efeitos adversos: tremor, insônia, nervosismo, ansiedade, irritabilidade, elevação da pressão, náuseas, desconforto gastrointestinal e problemas estomacais.
      Sinefrina – A sinefrina é obtida através da Citrus auranthium, também conhecida como laranja-azeda ou laranja-amarga. A sinefrina tem sido frequentemente utilizada por pessoas que não querem fazer o uso da cafeína. Essa substancia além do efeito termogênico, também controla o apetite. A Anvisa recomenda dose máxima de 30mg por dia, mas vários suplementos comercializados apresentam uma concentração maior na composição.
      Efeitos adversos: aumento da pressão arterial, taquicardia e danos ao fígado.
      Outras substâncias: chitosan, cromo, ginseng, glucomanano (Amorphophallus Konjac), L-carnitina, psyllium, erva de São João, taurina e ácido linoleico são substâncias que também são usadas na composição de alguns termogênicos, muitas vezes associadas com cafeína e/ou sinefrina. Porém estas substâncias não apresentam evidências concretas de que sejam efetivas para perda de peso ou aumento da performance atlética, e ainda podem causar efeitos colaterais, por isso é sempre importante estar atento ao rótulo.
      Cuidado com o consumo de termogênicos!
      Nenhum suplemento termogênico deve ser consumido sem apoio de um profissional nutricionista.  Até mesmo os produtos autorizados pela ANVISA podem causar efeitos colaterais graves se forem utilizados por indivíduos com fatores de risco para doenças cardiovasculares ou se as substâncias estimulantes estiverem em concentrações muito elevadas.
    • Por Dra. Shalimar Diniz
      Colocar todos os ingredientes em uma panela, cobrir de água e deixar cozinhar; Bater tudo no liquidificador, ver se está boa de sal; Jogar a linhaça por cima e servir; Se quiser, colocar um pouquinho de requeijão light misturado na hora de servir.
    • Por Dra. Shalimar Diniz
      Bata tudo no liqüidificador e sirva bem gelado. Observação: beba na hora.
    • Por tilenol
      Eu comprei o levedo de cerveja pra tomar de manhã com leite de soja, mas não imaginava que isso era intragável, tem gosto de shake de whey protein feito há 1 mes atras.. é amargo e azedo.. tem gosto de coisa estragada... sem falar o cheiro...
      Alguém sabe como comer isso?
      Dá pra misturar alguma coisa e mascarar o gosto? Torrar o pó? sei lá...
      abraços
×
×
  • Criar novo...