Ir para conteúdo

Os Melhores Alimentos para Praticantes de Musculação

Rodolfo Peres
  • , 662057 visualizações

Vivemos em uma época na qual alimentos práticos, saborosos e pouco nutritivos fazem parte do cotidiano da maioria das pessoas. Biscoitos, pães brancos, pizzas, bolos e lanches, estão substituindo alimentos protéicos, cereais integrais, legumes, verduras e frutas.

Com isso, os níveis de obesidade e doenças relacionadas com a má alimentação estão cada vez maiores. No entanto, para pessoas engajadas em um treinamento de musculação e que realmente desejam obter resultados sólidos, a escolha alimentar é fundamental.

Não existe nenhum programa de treinamento ou suplemento nutricional milagroso que substitua os benefícios de uma alimentação adequada. E ainda, tenha em mente que nenhum campeão de bodybuilding conquistou algum título expressivo à base de fast food e refrigerante.

A idéia deste artigo é apresentar algumas das melhores escolhas alimentares, como por exemplo: suprir as necessidades protéicas para construir novos tecidos musculares; garantir carboidratos complexos para fornecer energia nos treinamentos; ou ainda, gorduras, vitaminas, sais minerais e fibras para garantir um bom funcionamento de todo o organismo.

Os alimentos abaixo estão em ordem alfabética, não sendo possível classificá-los em um ranking de prioridade. Todos possuem seu valor dentro de um programa alimentar, lembrando que as características individuais devem sempre ser respeitadas.

1. Aveia

aveia.jpg

É uma excelente fonte de carboidratos complexos tanto para as fases de ganho de massa muscular quanto nos períodos em que se almeja a redução da gordura corporal. É também uma grande fonte de fibras, vitamina E, zinco, selênio, cobre, ferro, magnésio e manganês.

2. Azeite de Oliva Extra Virgem

azeite_oliva.jpg

Além de deixar sua salada mais saborosa, o azeite de oliva extra virgem garante uma ótima ingestão de gorduras monoinsaturadas e antioxidantes. Possui atividade anti-inflamatória, efeitos anti-cancerígenos e cardio-protetores.

Prefira sempre azeites de qualidade na hora da compra, observando sempre a origem e teor de acidez. De nada adianta adquirir um azeite de oliva de baixa qualidade. Já no preparo de algum alimento ao fogo, acaba sendo mais vantajoso usar óleo de canola, visto que este é mais resistente em altas temperaturas e também apresenta um ótimo valor nutricional.

3. Batata Doce

batata_doce.jpg

Este alimento está presente em praticamente todos os programas alimentares de praticantes avançados de musculação há décadas, principalmente a nível competitivo. Além de ser rico em fibras, a batata doce contém carboidratos complexos de baixo índice glicêmico que são digeridos lentamente no organismo, não causando consideráveis “picos” de insulina.

Lembrando que imediatamente após o treino, o oposto é interessante, ou seja, a ingestão de carboidratos de alto índice glicêmico (dextrose). Como utilizar batata doce o dia todo acabaria sendo monótono, podemos variar com: arroz integral, macarrão integral, pão integral, cará, inhame e mandioca.

4. Brócolis

brocolis_peq.jpg

Assim como grande parte dos vegetais de coloração verde-escura (couve, almeirão, rúcula, agrião, etc), o brócolis apresenta grande concentração de vitaminas, sais minerais e fibras, com a grande vantagem de possuir poucas calorias. A forma de cocção é de extrema importância, sendo que o preparo no vapor garante menor perda de nutrientes.

5. Carne Vermelha Magra

carne_vermelha_magra.jpg

O termo “carne vermelha” é baseado na concentração de mioglobina da carne. Esta é uma proteína que transporta oxigênio para os músculos, sendo responsável pela coloração vermelha da carne. Como exemplo, um gado adulto possui cerca de 2% de mioglobina, enquanto um frango adulto possui apenas 0,2%.

Ao contrário do que muitos ainda pensam, a carne vermelha é uma das melhores fontes protéicas para um praticante de musculação, tanto no período de ganho de massa magra (off-season), quanto no período em que se objetiva definição muscular (pre-contest). Além de ser uma ótima fonte de proteínas com lenta absorção, a gordura saturada contida na carne vermelha é necessária para uma adequada produção do hormônio testosterona.

Isso mesmo: é interessante se ingerir gordura saturada. A questão é a quantidade! Apenas um terço da ingestão total de gorduras deve ser na forma saturada. A carne vermelha possui outros benefícios além do seu excelente teor protéico, pois é rica em ferro e vitamina B12, nutrientes necessários para a produção de energia para os treinamentos.

Também é rica em zinco, mineral associado com a produção de hormônios anabólicos, incluindo a testosterona e IGF-1. Com relação aos possíveis malefícios da carne vermelha, estes são instalados quando a ingestão é excessiva e predominantemente realizada com cortes mais gordos. A ingestão deve ser feita preferencialmente com cortes magros (coxão mole, lagarto, patinho, alcatra, etc.), lembrando-se sempre de retirar toda a gordura antes do preparo.

6. Frutas Frescas

frutas.jpg

Geralmente frutas não possuem uma grande reputação entre os praticantes avançados de musculação devido a seu conteúdo de carboidratos (frutose). Mas com exceção das últimas semanas anteriores a uma competição (no caso de um atleta de bodybuilding), três ou quatro porções de frutas deveriam ser incluídas diariamente na dieta.

São ótimas fontes de fibras, vitaminas, minerais e substâncias bioativas, como bioflavonóides por exemplo. Prefira sempre a ingestão da fruta in natura do que por meio de sucos, visto que os sucos além de apresentarem alta densidade calórica, perdem grande parte dos nutrientes no preparo.

7. Leguminosas

feijao.jpg

As leguminosas (feijão, lentilhas, grão de bico, soja) têm seu uso bem difundido no Brasil, especialmente no caso do feijão. Esses alimentos, além de saborosos e com custo relativamente baixo, são ricos em fibras e uma das melhores fontes de proteínas dentre os vegetais. Podem ser de grande valia, principalmente quando o indivíduo encontra-se no período de ganho de massa muscular.

8. Ovos

ovos.jpg

Cada ovo inteiro contém cerca de seis gramas de proteínas de alto valor biológico. Os ovos possuem uma má reputação devido a gema ser rica em colesterol. No entanto, a maior parte do teor de gordura dos ovos é do tipo insaturado.

Estudos recentes demonstram que é muito mais importante o controle da ingestão de gorduras saturadas do que de colesterol alimentar para o controle dos níveis de colesterol sanguíneo. Para controlar a ingestão calórica, uma opção seria desprezar algumas gemas, ingerindo-se apenas as claras, como no preparo de um omelete, por exemplo.

9. Peito de Frango

peito_frango.jpg

Grande “companheiro” da batata doce nas refeições de bodybuilders experientes, o peito de frango apresenta baixo teor de gorduras e uma alta concentração protéica, sendo umas das melhores escolhas principalmente quando o objetivo é reduzir a gordura corporal. Outras aves, como peru e avestruz também apresentam ótima relação quanto a teor protéico e teor lipídico, no entanto o alto custo dificulta o uso diário.

10. Queijo Cottage e Iogurte de Frutas sem Gordura

iogurte.jpg

Esse queijo apresenta uma ótima concentração de proteínas e cálcio, além de ser pobre em gorduras. É uma ótima opção para acompanhar o pão integral em um dos lanches do dia.

Já o iogurte, assim como o queijo cottage, possui insignificantes concentrações de lactose. Para atletas competitivos de bodybuilding, nas semanas finais da preparação os derivados do leite devem ser evitados, mas possuem grande valia no período off-season.

11. Salmão

salmao.jpg

Além de conter proteínas de alto valor biológico, possui gorduras essenciais (ômega 3). As gorduras provenientes dessa fonte apresentam inúmeros benefícios não somente para seu treinamento, como também para sua saúde. Esse peixe é fonte dos ácidos eicosapentanóico (EPA) e docohexaenóico (DHA), enquanto a semente de linhaça é fonte de ácido alfa linoléico (ALA). É importante incluir ambos os tipos em sua dieta.

Como o salmão apresenta um alto custo, a sardinha seria uma opção igualmente nutritiva, mas com relativo baixo custo.

12. Temperos naturais

temperos_naturais.jpg

Além de deixar sua comida mais saborosa, temperos naturais como alho, cebola, orégano, manjericão, coentro e alecrim (só para citar alguns), dentre outros benefícios, acrescentam substâncias antioxidantes em sua dieta, sendo um ótimo adendo.

Observando esses alimentos, constatamos que alguns são ótimas fontes de carboidratos, mas isentos em proteínas; já outros contêm gorduras essenciais, mas são isentos de carboidratos e proteínas. Ou seja, o adequado balanceamento entre esses alimentos na dieta é que fará a diferença.

Todos os nutrientes devem atuar sinergicamente no organismo, nas suas devidas proporções em cada período específico do dia. O nutricionista esportivo é o profissional adequado para organizar um programa alimentar de acordo com suas necessidades, estilo de vida e objetivos.

Entre para seguir isso  

Comentários

Comentários Destacados

Olá, tem como saber pelas informações no rótulo dos alimentos qual o índice glicêmico deles?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ola gostaria de saber qual a melhor forma de preparação, cozimento da carne vermelha ?

meu e-mail: rodrigueswalisson@yahoo.com.br

Obrigado .

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

oi quero uma dieta a base de proteinas com pouco carbo pode me mandar no meu email tatianim.oliveira@hotmail.com obg

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nem percam tempo procurando dietas aqui num site que ninguém vê a cara de ninguém e não sabe de p... nenhuma a respeito da vida de alguém. 

Procurem as faculdades de suas cidades, tanto as federais, quanto as particulares. Lá podem conseguir marcar com nutricionista e a consulta pode sair de graça ou também por mixaria.

Muito mais fácil do que pedir uma mera dieta por e-mail sendo que ninguém sabe nada da vida de ninguém. Ponto final. Não gostou? Azar é seu!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Nem percam tempo procurando dietas aqui num site que ninguém vê a cara de ninguém e não sabe de p... nenhuma a respeito da vida de alguém. 

Procurem as faculdades de suas cidades, tanto as federais, quanto as particulares. Lá podem conseguir marcar com nutricionista e a consulta pode sair de graça ou também por mixaria.

Muito mais fácil do que pedir uma mera dieta por e-mail sendo que ninguém sabe nada da vida de ninguém. Ponto final. Não gostou? Azar é seu!

Olá Renato? Você leu a matéria? Viu que é da autoria de Rodolfo Peres? Sabe quem ele é?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Letícia Penedo
      Proteína isolada da carne bovina
      Proteína isolada da... CARNE? Sim, exatamente isso! Chega ao Brasil a quarta geração de proteínas isoladas: a proteína isolada da carne bovina.
      Historicamente, cada proteína lançada inaugurava uma nova etapa no universo do treinamento físico. Passamos da arginina e ornitina, para a proteína da soja e a albumina, em seguida para o grande “BOOM” do whey protein e agora chegamos ao CARNIVOR, a proteína isolada da carne.
      Carne vermelha e mais músculos
      O CARNIVOR foi desenvolvido após observar a experiência do ganhador do premio Arnold Classic Crown no ano de 2009, Kai Greene, que constatou um ganho de músculos mais definidos e com maior volume ao comer mais carne vermelha do que ingerir suplementos com whey protein ou caseína.
      Juntamente com esse famoso atleta bodybuilding norte-americano e graças a estudos tecnológicos avançados, a MuscleMeds desenvolveu a técnica exclusiva de purificação da proteína animal, que oferece ao consumidor altos níveis de proteína animal, sem estar associada à grande quantidade de gordura, principalmente, o colesterol, como acontece com as fontes naturais de proteínas animais.
      Concentração de aminoácidos
      A proteína isolada de carne presente no CARNIVOR é 350% mais concentrada em aminoácidos, que são destinados à construção muscular, apresentando 0% em gordura e 0% de colesterol.
      Enquanto o consumo de proteína é essencial para o crescimento muscular, é sabido que em algumas situações esse consumo em excesso pode conduzir a proteína para a formação de componentes nitrogenados, que impedem que os aminoácidos sejam direcionados a formação de músculos.
      Tecnologia anabolizante de retenção de nitrogênio – ANRT
      Preocupada em aperfeiçoar o direcionamento da proteína fornecida para o crescimento muscular, a MuscleMeds desenvolveu com exclusividade a Tecnologia Anabolizante de Retenção de Nitrogênio – ANRT.
      ANRT foi especialmente criada para a reciclagem de aminoácidos de volta à via de construção muscular, reduzindo a síntese de amônia. Tal propriedade é alcançada a partir de fatores de retenção de nitrogênio, tais como o GKG (Glutamina Alfacetoglutarato), o OKG (Ornitina Alfacetoglutarato), o AKG (Alfacetoglutarato) e o KIC (Alfacetoisocaproato), todos presentes no CARNIVOR.
      Creatina na carne vermelha
      Outra vantagem da suplementação com CARNIVOR é o maior consumo de creatina, que está naturalmente presente em altos níveis nas proteínas animais.
      A carne é a principal fonte de creatina da dieta. Cada dose de CARNIVOR fornece o dobro de creatina quando comparado a um bife, dessa forma, conseguimos otimizar o aumento do volume celular pela ação da creatina, gerando então crescimento da musculatura.
      BCAAs
      Além disso, o CARNIVOR também possui BCAA – Aminoácidos de Cadeia Ramificada –, os quais favorecem um equilíbrio positivo de nitrogênio para realização de síntese proteica (anabolismo), além de contribuírem na redução do catabolismo muscular durante o treino intenso, evitando, assim, uma possível fadiga muscular prematura.
      Oferecendo 23g de proteína da carne isolada, o CARNIVOR é uma excelente opção para quem objetiva o ganho de massa magra e não consegue atingir sua meta apenas com as fontes de proteínas de sua dieta.
      Proteína para intolerantes ao leite
      Vale também acrescentar, que a proteína da carne isolada é uma excelente saída para aqueles que apresentam alguma intolerância à proteína do leite e vivem insatisfeitos por não conseguirem um suplemento com alto valor biológico.
      Estudos internacionais recentes estão associando o aumento da acne em adolescentes ao consumo de leite. Tais estudos revelaram que não é a gordura do leite, mas sim outras substâncias, como a Vitamina D e até mesmo a própria proteína do soro do leite – Whey Protein –, que podem estar causando a acne, ou agravando este problema (Fonte: Dermatology Online Journal, volume12, number 4).
      Carnivor
      Bem-vindo à geração que inicia um novo tempo, um novo ciclo na história das proteínas! CARNIVOR, você não pode ficar de fora dessa! CARNIVOR é apresentado em pote de 908g que fornece aproximadamente 28 doses e pote de 1816g que fornece cerca de 55 doses.
    • Por fisiculturismo
      O Carnivor é um suplemento alimentar que ainda não tem concorrentes no mercado, e que tem feito grande sucesso entre aqueles que têm intolerância aos componentes do leite, de onde deriva a Whey Protein.
      Portanto, a proteína Carnivor, que é derivada da carne bovina hidrolisada, é uma alternativa à Whey Protein, suplemento alimentar mais consumido pelos praticantes de musculação na atualidade.
      Mesmo aqueles cujos organismos aceitam bem o leite e derivados passaram a usar a Carnivor como fonte de proteína com perfil de aminoácidos diverso da Whey Protein:
       
      Em nossa primeira matéria sobre a Carnivor, experimentamos o sabor Blue Raspberry, cujo gosto achamos parecido com o chiclete Ping-Pong (Carnivor: Carne Bovina Em Pó - Dá Pra Encarar?).
      Depois testamos a Carnivor de sabor Chocolate (Carnivor Sabor Chocolate). Agora tivemos a oportunidade de experimentar o Carnivor de sabor Vanilla Caramel (algo como Baunilha Caramelizada). O nome é bonito. E o sabor?
      Para quem gosta de café, esta opção de sabor é ótima. Achamos que o Carnivor Vanilla Caramel deveria se chamar Cafe Caramel. Quem não curte o gosto de café deve procurar outro sabor. Não pudemos encontrar uma pitada de baunilha no sabor, parece mesmo é um cafezinho doce.

    • Por Salafrario
      Ai pessoal tenho essa duvida qts ovos posso comer por dia cozidos? estou comendo 4 ovos pos treino cozido cala e gema e gostaria saber c isso pode trazer algum mal colesterol etc ?
      Sao ovos caipiras caipiras mesmo da minha chacara akeles bem forte !!!
      TEnho 18 anos 1.82m e 75 kilos
    • Por contribuinte
      Não sou celíaco, mas optei por uma rotina alimentar sem glúten para evitar a irritação da parede intestinal atribuída ao consumo de muito glúten. Também sei que a aveia não tem glúten naturalmente, mas que por processo de contaminação cruzada no armazenamento ela pode ser contaminada por outros alimentos e que pode apresentar glúten.
      As aveias sem glúten são muito mais caras do que as aveias que sofrem a contaminação cruzada pelo glúten.
      A questão que coloco é: qual é a quantidade de glúten presente na aveia por conta desse processo de contaminação cruzada?
      Existem dados científicos ou fidedignos sobre a quantidade de glúten que passa a apresentar a aveia que sofre essa contaminação nos armazéns?
      Para quem não é celíaco e apenas busca uma alimentação mais saudável vale a pena investir mais dinheiro na aveia sem glúten ou a quantidade de glúten na aveia contaminada é tão pequena que não justifica o custo extra?
      @Talyta Machado ou @Pedro Alvim Neto poderiam esclarecer essa dúvida?

    • Por yalmeida
      Estou morando no Canada há alguns meses e gostaria da opnião de vocês sobre duas coisas:
      Qual é o melhor whey que poderia comprar aqui na América do Norte? Tenho pouco tempo aqui e tenho dificuldades de entender sobre custo benefício. Não quero simplesmente comprar o produto mais caro, porém sei que muitas pessoas gostariam de estar aqui pra comprar os produtos aqui oferecidos. Alguém pode me ajudar com relaçãoo às marcas? Eu reparei que a batata doce aqui tem uma cor diferente, muito mais cor de abóbora, sei lá! O gosto pode até ser parecido, mas a cor é bem diferente, porém, o que eu quero saber mesmo é se alguém com mais informação sabe dizer se estas possuem o mesmo perfil de nutrientes ou eu devo procurar o nosso tipo de batata doce por aqui? Se alguém mora ou já morou pela América do Norte e puder me ajudar com essas dúvidas, ficarei muito agradecido.
      forte abrcs!!!
       
       
×
×
  • Criar Novo...