Ir para conteúdo
  1. Mestre

    Mestre

  • Conteúdo Similar

    • Por maurice
      Fala galera! Este relato vai ser editado várias vezes porque vai ter muita coisa e muitas mudanças nas próximas semanas. Semana que vem irei em um médico aqui da minha cidade. A meses atrás me consultei com o Dr. Paulo Muzy. Terão vários videos curtos, resumidos e devidamente editados.
       
      Foi aqui neste fórum e nas comunidades do orkut que tudo começou a 9 anos atrás quando comecei a ler sobre treinos, alimentação e uso de hormônios, e vai ser aqui que vou relatar meus problemas diários, desafios, comprometimento, o que faço e farei; serei meu próprio paciente e com ajuda de outros profissionais também. Quero que aprendam com que sei e minha experiência, também quero que me ajudem, me ensinem, me critiquem e me motivem, afinal, não é fácil mudar os hábitos de vida e aceitar como deve ser feito, não é mesmo?
       
      "Faça o que eu falo mas não faça o que eu faço" Essa frase vai ser mudada pois eu como profissional da saúde tenho obrigação de promover antes a saúde, e se não, pelo menos, a informação para que o indivíduo tenha responsabilidade e crítica de seus atos e suas possíveis consequências.
       
      Meu nome é Maurice Sircus
      Peso atual: 90,5kg
      Faço 26 anos em julho
      Sou ex atleta fisiculturista. Competi 5 vezes > Segue video de 1 minuto com os melhores momentos da minha carreira amadora 
       
      Sou graduado em Educação Física.
      Sou formando em nutrição, me formo agora na metade deste ano. (2019)
       
      Tenho inúmeras lesões, uma reação inflamatória rara que não sei a incidência na população em geral, tenho ossificação heterotrópica(outros nomes são calcificação/calcinose) em todos os locais que realizei aplicações intra musculares. Eu achava que meu músculo que ficava mais rígido ao decorrer do tempo, era apenas densidade.... mas não, era meu corpo infiltrando cálcio para meus tecidos como uma reação inflamatória. 
      Video de 33 segundos mostrando um dos lugares que tenho ossificação.
       
      Nunca tive problemas cardíacos, renais, hepáticos e entre outros. Quase sempre tive plano de saúde e monitorava com frequência meus marcadores, hoje eu percebo que nunca poderia substituir o conhecimento de um médico desportivo e que hoje eu preciso de ajuda de quem eu achava que não entendia nada. Profissionais bons realmente você não encontra em qualquer lugar, mas sim, tem sim na sua cidade, é só procurar. É só parar de pensar em custo e sim em INVESTIMENTO em sua saúde. Um dos caras que já preparou para competições está morto, sim, o esporte teve ligação direta. Outro amigo meu atleta quase morreu por falência renal em minha frente. Neste último sábado (dia 6 de abril de 2019), houve uma competição aqui em Blumenau, e um amigo atleta competiu, hoje ele está no hospital, ainda não recebi a resposta do diagnóstico. Isso tudo dá pra ser evitado? Dá sim. Só priorizar menos o investimento em hormônios e fazer de maneira mais consciente.
       
      Utilizo hormônios a 7 anos, não porque quero, não por que gosto(adorava), mas eu tinha feito uma decisão consciente que poderia me tornar dependente e que quando parasse, seria muito difícil. Eu entrei na chuva sabendo que ia me molhar, porém, não foi apenas uma tempestade que veio em mim, veio uma enchente na minha cara. Hoje mal consigo fazer uma terapia de reposição hormonal por que eu NÃO POSSO fazer aplicações intramusculares, atualmente faço aplicações de doses baixas de testosterona de forma subcutânea, que sim, inflama pra caralho e demora pra sair os nódulos(postei fotos em breve). Se eu tivesse tido um acompanhamento profissional desdo início, eu não teria tido tantas calcificações. EU NÃO ME ARREPENDO DE NADA. Todos os problemas e dificuldades que tive foram necessários para a maturidade e desenvolvimento que tenho hoje como pessoa. Se eu tivesse que fazer novamente tudo que eu fiz para me tornar a pessoa que eu sou hoje, eu faria SIM. Eu tenho muitos amigos, fui obrigado a aprender a ser feliz sem fazer o que eu mais amava, que era treinar insanamente todos os dias para competições. Aprendi a ser mais social, aqui vai um video curto de 30 segundos de um pouco da minha vida social.
       
       Meu papel aqui é informar, detalhar meus erros, as consequências, minha nova rotina de treino, nova dieta, alterações e entre outros pois agora vou voltar a ser dedicado como antes, vou motivar meus alunos, vou cuidar de mim como deve ser feito, vou iniciar TPC em breve, principalmente depois que acabar a faculdade pois hoje eu não quero ficar depressivo temporariamente. Vai ser relatado na íntegra como vai ser na pele entrar em TPC.
      Minhas ossificações heterotrópicas causam inflamações de maneira crônica, é como se eu tivesse osso dentro da minha musculatura; isso me causou tanta dor, tantas contraturas, tantas lesões articulares, musculares e entre outros que eu não tenho nem como descrever, as imagens vão dizer por mim. Já ouve momentos que eu tive dor em meu ombro para segurar um livro. Fiz tanta ventosa em meu ombro que hoje ele está manchado. Já testei muito ultrassom terapêutico, EDTA de forma supositória, tiossulfato de sódio por via oral, ventosa e entre outros para tentar tratar e absorver esse excesso de cálcio intramuscular. Após a minha consulta com o Dr. Paulo Muzy, foi me indicado indometacina, medicamento muito forte que destrói minha saúde intestinal, nem consigo tomar de maneira contínua, mas hoje, minhas dores melhoraram tanto que vários dias eu não sinto absolutamente nada, porém, as ossificações continuam lá, ainda continua com inflamação.
      Video de 58 segundos com meus exames de imagem, imagens do meu ombro manchado, utilização de ventosa.
       
       
      Neste último sábado eu cozinhei comida suficiente para 12 dias. Congelei marmitas. Não vai ter desculpa pra mim furar a minha dieta. Não vou falar pra mim mesmo que estou com preguiça e que amanhã eu faço.. haha 
       
       
      Depois de 9 anos, com muito estudo, consigo enxergar dezenas de falhas cometidas, que eu poderia ter sido muito melhor. Neste video abaixo vocês podem ver que:
       
      Restrição calórica pode promover redução de hormônios de tireóide e maior conversão de T3 reverso. Aí você usa hormônio da tireóide e quer virar dependente e ter efeito rebote? Eu já usei muito T3 e me arrependo.
      Restrição calórica aumenta hormônio cortisol que é extremamente catabólico e utiliza sua massa muscular como energia, além de acumular gordura central e entre outros.
      Você pode ter um hipotireoidismo "agudo" e qualquer exame de tireóide como apenas monitorar TSH não adianta para verificar esse problema. 
      Perdemos não apenas massa muscular e gordura quando restringimos bastante o número de calorias em nossa dieta, mas também perdemos massa dos nossos próprios órgãos. 
      Nosso corpo queima menos calorias em exercícios quando despencamos nossa taxa metabólica pela grande perda de peso.
      Não consegue mais emagrecer? Demora pra concertar a cagada, mas dá pra concertar... não tem hormônio que salve, e sim paciência e um bom acompanhamento profissional. Qualquer pessoa pode ter um corpo de um fisiculturista, basta consistência e bom direcionamento.
       
      Aqui é um video comigo e meus alunos. Meu físico atual. Vou começar com eles e me esforçar para fazer meu melhor e dar um melhor direcionamento possível. Quero evoluir junto com eles.
       
       
      Alimentos que irão compor minha dieta e suas quantidades:

       
      Quantidade de micro e macronutrientes de minha dieta atual que será modificada pois como eu sou meu paciente e não seguia nada regular, vou ver como meu corpo se modifica e responde a 7~10 dias com esta dieta e treinamento. 
      Levando em conta meu metabolismo basal se é saudável, essa dieta é para estar com deficit calórico segundo minha intensidade e frequência de treino.

      Aqui você encontra as recomendações de cada micronutriente: http://www.scielo.br/pdf/rn/v19n6/09.pdf
      Utilizei o programa profissional chamado dietbox para calcular meus micronutrientes porém algumas coisas tem falhas.
       
      Segue minha divisão de treino priorizando as minhas deficiências(será modificado esta semana e postado aqui em breve)

       
      No meu instagram eu postarei várias histórias(VIDEOS), como estou treinando de verdade, as refeições e minha evolução gradual conforme minhas dores e etc.
      @sircusmaurice https://www.instagram.com/sircusmaurice novo perfil, só pra quem quer me acompanhar de verdade
      Página facebook: https://www.facebook.com/nutrimaurice/
      Perfil facebook: https://www.facebook.com/maurice.guggisberg
       
      Suplementação iniciada:
      60g whey
      10g glutamina
      6g bcaa
      omega 3
      cloreto de magnésio
       
      Vou utilizar farmacos para redução de colesterol também. Vai ser tudo postado aqui
       
      Hormônios: 
      Uma bagunça. Apliquei meio ml de testosterona essa semana de forma subcutânea e vou esperar minha consulta com o médico para traçarmos um plano
    • Por Luan Viana
      Posicionar-se em frente da barra e fazer a pegada ligeiramente mais aberta do que a largura dos ombros; Manter a coluna ereta; Deixar o tronco paralelo ou quase paralelo com o solo e bem estabilizado, assim como o pescoço; Trazer a barra próxima ao peito com os cotovelos bem abertos, unindo as escápulas ao final; Voltar a barra com o máximo de amplitude possível, alongando bem lá embaixo.
    • Por Luan Viana
      Ajustar o suporte do banco para firmar as penas e dar estabilidade ao movimento; Pegar a barra com os polegares voltados para fora (supinada) e na abertura correspondente ao prolongamento do ombro; Manter o tronco bem ereto; Flexionar ao máximo os cotovelos; Alongar o máximo que puder.
    • Por Luan Viana
      Ajustar o suporte do assento para firmar as pernas durante a execução; Fazer a pegada neutra (polegares para trás); Deixar a coluna ereta; Estabilizar os cotovelos (manter a equidistância durante a execução); Trazer os cotovelos rentes ao tronco; Alongar bem ao final (amplitude máxima); Estufar bem o peito ao alongar.
    • Por Luan Viana
      Ajustar o suporte do banco para firmar as penas e dar estabilidade ao movimento; Pegar a barra na largura próxima do supino (abertura um pouco maior do que a largura dos ombros) com os polegares voltados para dentro (pronada); Manter o tronco estabilizado e reto; Flexionar os cotovelos até a barra tocar no tórax (unir bem os cotovelos para trabalhar bem a dorsal); Alongar bem a musculatura ao final.
×
×
  • Criar novo...