Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Resultados para as tags 'emagrecer'.



Mais opções de busca

  • Buscar por Tags

    Digite tags (palavras-chave) separadas por vírgulas, não use hashtags (#).
  • Buscar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fórum para Hipertrofia e Emagrecimento

  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre Esteroides
  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre Suplementação
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre Treinamento
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre Nutrição
  • Gente
    • Tópicos sobre Evolução do Shape com Fotos
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos sobre Temas não Previstos em outros Fóruns

Calendários

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categorias

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categorias

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categorias

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categorias

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Grupo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Google+


Website URL


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Encontrado(s) 214 registros

  1. A ciência da Educação Física indica alguns princípios para a execução de qualquer atividade física. Seguir esses princípios é uma condição indispensável para que a participação de qualquer pessoa nas atividades seja uma experiência proveitosa e, se possível, agradável. Ao final de um período de execução de qualquer atividade que acompanhe esses princípios, o executante perceberá os benefícios adquiridos e a provável adoção de um estilo de vida ativo, ou seja, a manutenção desses benefícios. Esses princípios devem ser observados por qualquer pessoa que se proponha a realização de um programa de atividades físicas. São cinco princípios existentes: 1 - Princípio da individualidade biológica: É o princípio que estabelece que não existem duas pessoas iguais. Em termos de condicionamento físico isso significa dizer que o mesmo exercício , na mesma intensidade, na mesma duração e na mesma frequência semanal proporcionará diferentes efeitos de treinamento a depender de fatores como sexo, idade, capacidade máxima, experiência prévia e técnica de execução. 2 - Princípio da sobrecarga crescente: Para adquirir uma boa aptidão física, o organismo precisa ser submetido a esforços cada vez maiores (mais intensos ou por um tempo maior, ou ainda, em uma maior frequência) de maneira tal que possa provocar no organismo reações de adaptação que levem à aquisição ou melhoria da aptidão. A sobrecarga pode ser considerada a quantidade de trabalho que realizamos e a forma mais comum de se quantificar uma atividade física é em termos do total de quilocalorias que ela consome. Compreendendo a sobrecarga, podemos pensar no seu complemento - crescente. Crescente significa que a atividade deve ser cada vez maior para que possa servir de estímulo ao organismo e provocar a melhoria da sua aptidão física. Em outras palavras, se fizermos sempre a mesma atividade, da mesma forma e em quantidade igual, a nossa condição física permanecerá sempre no mesmo patamar. Para a melhoria da aptidão física é necessário trabalhar com sobrecargas sempre crescentes. Evidentemente, o aumento da sobrecarga de treinamento deve ser feito com bastante cuidado, pois se houver qualquer exagero, a atividade física pode ser bastante perigosa. O aumento da sobrecarga pode ser feito através de qualquer um dos fatores a seguir: Frequência: Quando aumentamos o número de treinamentos em uma semana - três, quatro, cinco vezes por semana. A utilização do corpo ou de suas partes em diferentes tipos de atividades irá melhorar não só a sua eficiência, mas também a qualidade de execução dos movimentos. Isto indica que os treinamento capacita-nos a : gastar menos energia para execução de um movimento; executar o mesmo movimento de forma mais coordenada e ampla; levantar objetos mais pesados e executar um grande número de repetições de um determinado movimento. A musculatura que é utilizada com regularidade irá hipertrofiar (aumentará). Já aquela que é pouco utilizada irá atrofiar (diminuirá). Os especialistas na área de Educação Física defendem que um programa de atividades físicas que pretenda obter resultados satisfatórios deve ser realizado com uma frequência mínima de três vezes por semana. Volume: Aumentando a distância na caminhada, o número de repetições de um exercício de ginástica, o tempo de duração de um passeio de bicicleta, estaremos lidando diretamente com o volume de treinamento. Também chamado de duração, é outro aspecto a ser considerado pelos praticantes de atividades física. Pode ser expresso através de tempo, distância ou número de repetições em que a tarefa deverá ser realizada. Especialistas na área afirmam que o volume de uma sessão de treinamento deve ser de 15 a 60 minutos contínuos. No entanto, sua duração dependerá diretamente da intensidade da tarefa. As atividades desenvolvidas com intensidades mais baixas devem ser realizadas durante um período de tempo mais prolongado. No caso de adultos, com baixos níveis de aptidão física e sedentários, recomenda-se programas de atividades físicas com intensidades baixas e moderadas, realizadas por um período de tempo superior a 15 minutos e realizadas de forma continua. As atividades com essas características são as que apresentam melhor efeito sobre a aptidão cardiorrespiratória total. Além disso, atividades de longa duração, realizadas em uma intensidade baixa ou moderada diminuem a possibilidade de ocorrência de lesões e melhoram o nível de participação nos programas de atividades físicas. A duração dever ser aumentada gradativamente e, qualquer que seja o objetivo pretendido, devemos iniciá-lo com sessões não muito longas. Atividades físicas de curta duração e alta intensidade não são recomendadas no início do programa e sim para indivíduos treinados, com aptidão física acima da média. Intensidade: Passando a correr a mesma distância em tempo menor, aumentando a carga de exercícios com pesos ou diminuindo o tempo de descanso entre uma execução e outra estaremos alterando a intensidade de trabalho. Podemos classificar a intensidade de uma tarefa em baixa, média, forte e muito forte. Contudo, pode-se dizer que somente há uma melhora na aptidão quando os esforços são de intensidade média à forte, oque trará uma capacidade adaptativa mais eficaz por parte do organismo. A melhoria dos níveis de aptidão física somente se verifica quando os programas de atividades físicas são bem planejados e, sobretudo, considerada a relação entre duração, a intensidade do programa e a frequência com que ele é realizado. 3 - Princípio da especificidade: Do ponto de vista do gasto energético é possível estabelecer parâmetros de igualdade entre diferentes atividades físicas. Assim, andar 3 quilômetros em 30 minutos equivale a nadar 20 minutos ou andar de bicicleta 6 quilômetros em 15 minutos. Isto porque todas essas atividades provocam a queima de 150 quilocalorias. Embora esta relação possa existir, o princípio da especificidade determina que os corredores devem correr, nadadores devem nadar, etc., devido às adaptações especificas que cada uma dessas atividades ocasiona, criando efeitos paralelos específicos. Outro aspecto a ser considerado neste princípio é o tipo de estímulo ao qual o organismo é submetido. Embora possamos utilizar os mesmo grupos musculares, a forma como sera considerada a relação entre volume e a intensidade poderá resultar no desenvolvimento de diferentes capacidades. Por exemplo, o desenvolvimento da força dar-se á através de exercícios de alta intensidade e o desenvolvimento da resistência será obtido com estímulos de média intensidade e com durações maiores. Ainda sobre as adaptações que ocorrem no organismo, como resultado da prática regular de atividades físicas, alertamos para a existência de diferentes tipos de adaptação: no nível muscular, articular, e ósseo e nos grandes sistemas como o respiratório e o cardíaco. Segundo o tipo de atividade, uma dessas áreas será mais solicitada, desencadeando uma adaptação coerente. Para compreendermos bem este conceito podemos esclarecer o seguinte: nos exercícios de força a adaptação é um nível muscular, articular e ósseo e em corridas de longa duração a adaptação se dá nos sistemas respiratório e cardíaco. 4 - Princípio da continuidade: Este princípio rege que a atividade física deve ser realizada continuamente, sem interrupções. É a continuidade que desencadeará as adaptações do organismo aos esforços a que foi submetido pelo treinamento e que seja possível uma melhora na aptidão. A interrupção de qualquer tipo de atividade física leva o organismo ao retorno à situação inicial (antes do início do programa), ou seja, será necessária uma retomada dos níveis iniciais de intensidade e volume. A retomada e o estabelecimento do novo programa dependerá do nível em que estávamos quando interrompemos e o tempo em que se ficou inativo. de forma geral, quanto maior for o período de interrupção, maiores serão os prejuízos a condição física. 5 - Princípio da reversibilidade: Este princípio complementa o anterior e, provavelmente, possibilitará uma maior compreensão das consequências da ausência de regularidade em um programa de atividades físicas. Todos os benefícios adquiridos em vários meses de treinamento podem ser perdidos em poucas semanas de inatividade. Para alguns especialistas, estes benefícios e perdem em três semanas e totalmente em dez. O desconhecimento deste princípio faz com que, tantas vezes, ex-praticantes estabeleçam para si metas facilmente alcançáveis no passado mas impossíveis no presente. O fato de algumas pessoas considerarem-se melhores que outras (fisicamente falando) por terem participado há algum tempo, pode ser muito perigoso por ocasião de uma retomada na atividade. Alguns métodos de treinamentos Método da pirâmide - (força e hipertrofia) A pirâmide pode ser de dois tipos: crescente e decrescente. Pirâmide crescente Atualmente, a pirâmide crescente é usada com repetições máximas ou submáximas – sem a preocupação aparente de não gerar fadiga – com uma progressiva diminuição das repetições e aumento das cargas. Desta forma, a pirâmide crescente consiste em aumentar a carga e diminuir o número de repetições ao longo da série. Pirâmide decrescente Na pirâmide decrescente utilizada atualmente, realiza-se um pequeno número de repetições como cargas elevadas, com progressiva redução da carga e aumento do número de repetições. Lembrando que nesta versão atual, as repetições são realizadas até a fadiga ou próximas a ela, na maior parte dos casos. Método bi-set - (hipertrofia) Consiste na realização de dois exercícios consecutivos, sem descanso, para o mesmo grupo muscular. O objetivo deste método é gerar um aumento da congestão sangüínea (aumento do fluxo sangüineo) na musculatura, fenômeno relacionado ao aumento da massa muscular. Método tri-set - (hipertrofia) Consiste na realização de 3 exercícios consecutivos, sem intervalos entre eles, para o mesmo grupo muscular. Sua base é similar à do bi-set, com um estímulo ainda mais prolongado. Método super-set - (hipertrofia) Consiste na realização consecutiva de vários exercícios para o mesmo grupo muscular – (hipertrofia) Consiste na realização de mais de 4 exercícios sem intervalo, ou seja, executar os exercícios de forma seguida, um atrás do outro, até completar o total superior a quatro exercícios sem pausa. Após a execução do último exercício, há uma pausa, para então realizar a segunda passagem e depois a terceira. Neste método, utiliza-se em média 3 séries, com 10 repetições, dando um intervalo de até 2 minutos após os quatro exercícios diretos. Agonista/antagonista - (força e hipertrofia) Este método lembra o bi-set, porém os exercícios executados são direcionados a grupamentos musculares antagônicos (exemplo: realiza-se extensão de joelhos seguida de flexão de joelhos). Ou seja, consiste na realização de dois exercícios sem intervalo, primeiro o agonista, depois o respectivo antagonista. Método do treinamento em circuito - (condicionamento físico e resistência muscular) É, sem dúvida, o método de treinamento de força mais usado com iniciantes. Este método consiste em realizar diversos exercícios com um intervalo controlado mínimo (aproximadamente 15 segundos), ou sem intervalo, entre eles. Este método é um dos únicos em que a carga deve ser moderada. Isso significa trabalhar próximo de 40 a 60% de 1 RM (repetição máxima). Método da pré-exaustão - (força e hipertrofia) Consiste em realizar um exercício de isolamento (uniarticular) seguido de um exercício composto, ambos envolvendo um grupo muscular em comum. Apesar de não possuir um embasamento científico definido, este método é comumente usado com a finalidade de enfatizar a musculatura trabalhada de forma isolada no primeiro exercício. Método de repetições forçadas (excêntrica) - (força e hipertrofia) Durante as repetições forçadas, executa-se normalmente o movimento até a impossibilidade de mover a carga. Quando for detectada a falha na fase concêntrica, o ajudante (ou o próprio executante, quando possível) deve utilizar a quantidade de força necessária para que o movimento concêntrico prossiga em sua cadência natural. O movimento “forçado” deverá prosseguir até que es atinja a o objetivo desejado (tempo sob tensão, número de repetições, etc.) ou que haja necessidade de excessiva aplicação de força auxiliar. Método blitz - (hipertrofia) No método Blitz, diferentemente dos outros, o que se promove é o trabalho sobre apenas um grupo muscular por dia ou sessão de treinamento. Método drop-set - (força e hipertrofia) O drop-set, ou série descendente pode é a realização do movimento com técnica perfeita até a falha concêntrica, reduzindo a carga (em aproximadamente 20%) após a falha prosseguindo o exercício com técnica perfeita até nova falha. Deve-se repetir o segundo e terceiro passos até se alcançar o objetivo estabelecido para o treino. Método de repetições roubadas - (força e hipertrofia) Neste método, o exercício é executado com a técnica correta até a falha concênctrica e, em seguida, altera-se o padrão de movimento com a finalidade de prosseguir por mais algumas repetições. As repetições roubadas só devem ser aplicadas em casos específicos, levando-se em conta a característica do indivíduo e do exercício, do contrário, os resultados serão irrelevantes diante do risco aumentado de lesões. Método da fadiga excêntrica - (hipertrofia e força) Este método consiste em levar as repetições forçadas ou roubadas até os limites extremos. Para se treinar com fadiga excêntrica é recomendável utilizar cargas elevadas – que permitam repetições entre 3 e 6 completas – realizando o exercício até a falha concêntrica e, em seguida, utilizar um dos 2 métodos acima para prosseguir com o movimento até que haja impossibilidade de sustentar a fase excêntrica. Devido à elevada intensidade da fadiga excêntrica, ela só deve ser usada em uma ou duas séries por treino, com intervalos de 7 a 10 dias, ou com mais freqüência, durante fases intensivas, conhecidas como microciclo de choque. Método super lento ou super slow - (resistência muscular e hipertrofia) Este método consiste em realizar repetições de forma extremamente lenta, levando de 15 a 60 segundos para completar um ciclo de movimento. A proposição original de Ken Hutchins, conhecida com superslow, é a realização de repetições com cadências de 5 segundos para fase excêntrica e 10 segundos para fase concêntrica. Algumas divisões de treinos AB upper / lower ( inferior / superior ) ou push / pull ( empurra / puxa ) ABC A - peito / ombros / tríceps B - costas / trapézio / bíceps C - perna completa. ABCD A - costas / trapézio B - peito / ombro C - perna completa D - tríceps / bíceps / antebraço ABCDE A - tríceps / bíceps B - Ombros / trapézio C - Perna completa D - Costas E - Peitoral Abaixo segue para download um controle de treinamento simples para montar e acompanhar os treinos e ganhos: Controle_de_Treinamento_final.xlsx Referências : MATTOS, M.G. NEIRA, M.G.
  2. Continuar Emagrecendo com Saúde

    Olá boa tarde! Tudo bem ? Me chamo Thiago Araújo, tenho 25 anos, hoje estou pesando 91kg, e treino mais ou menos uns 4 meses. Iniciei meus treinos novamente cerca quatros meses atras,onde estava pesando mais ou menos 115 kg, regrei minha alimentação,iniciei meus treinos 2 vezes por dia de manhã e de noite, e consegui cegar aos 91 kg, mas quero continuar meu desenvolvimento, pois ainda tenho bastante gordura abdominal. Mas agora também terei de ajustar meu horário pois irei estudar, então hoje minha rotina seria, acordar as 5:50,malhar até as 7:30, ir trabalhar até as 18:15, ir para a faculdade e chegar em casa mais ou menos 23:30. Gostaria de ter algumas dicas, para alcançar minha meta e chagar aos 80 Kg, e ganhar massa muscular,até 90 Kg mais ou menos, dicas de alimentação, o que comer, qual o melhor horário para comer, e qual suplementação posso usar. Hoje malho em casa, tenho uma mesa de supino, e um aparelho multifunções, com puxador costas, supino articulado +-, e cadeira flexora, então meu treino é um pouco limitado. Não venho tomando suplementos, estou consumindo Chá verde com gengibre, e estou pensando em adicionar o pó de guarana. Desculpas pela quantidade de informações juntas kkk Mas agradeceria pela ajuda ! Muito Obrigado desde já!
  3. Dieta De 21 Dias do Doutor Rodolfo Aurélio - Emagrecer Rápido

    A dieta de 21 dias do doutor Rodolfo Aurélio mudou minha vida. Em apenas três semanas perdi 8 quilos, na verdade perdi as gorduras localizadas em meu corpo, e resolvi compartilhar com vcs como emagrecer rápido. Agora estou linda. Veja mais nesse link: Dieta_de_21_dias_funciona O Dr. Rodolfo ensina como fazer uma dieta saudável, muito simples, onde você terá bastante resultado, em pouco tempo, em questão de dias. Você aprenderá como Perder peso rápido, em apenas 3 semanas, de forma saudável onde emagrecerá de 5 a 10 quilos, também perderá gordura localizada, aprenderá como perder barriga. Tudo isso com uma dieta para emagrecer, não são apenas dicas, mas sim um método poderoso que te fará emagrecer rapidamente e terás o corpo que tanto desejou ter. Para comprar a dieta de 21 dias do Doutor Rodolfo Aurelio, acesse aqui abaixo. ➤ https://go.hotmart.com/Y5901700Y?ap=390c
  4. oi gente, to com uma duvida.. comecei a academia a pouco tempo, e meu objetivo no momento é emagrecer, to fazendo 1h10 de aerobico, todos os dias, eu queria saber se estou fazendo muito, ou se o tempo ta legal??? ou se tem que diminuir... e depois, pra manter o peso, qual o tempo ideal?
  5. Eu malho, mas procuro definição e estou meio desmotivada, porém, li sobre a dieta metabólica, então gostaria de saber se alguém aí já fez e se vale à pena. Quero emagrecer e definir e em um período curto, pois preciso perder peso, pois, vou viajar daqui dois meses. Mas sempre pratiquei atividades físicas e adoro musculação... e qual o tipo de treino indicado? Alguém poderia me ajudar a esclarecer minhas dúvidas?!
  6. Bom tarde gente tenho uma dúvida sobre a dieta cetogênica. Meu nome é Jean Idade: 25 Peso: 80 BF: 20% objetivo: perder gordura corporal Bom gente venho fazendo dieta cetogênica a duas semanas, ja notei uma grande mudança na questão de inchaço, porém tenho uma dúvida, quando começa a dieta quanto tempo geralmente o corpo demora para consumir todo carboidrato que eu tinha no corpo?? ouvi alguns relatos que dizem que demorar uns 3-4 dias, tudo bem, supondo que passou-se 4 dias e meu corpo consumiu todo carboidrato, a partir dai estou em cetose correto? se eu comer por exemplo em um dia 100g de carboidrato meu corpo sai de cetose e volta a consumir esse carboidrato?? ai não demoraria mais os 4 dias para acabar visto que são apenas 100g, talvez uns 2 dias?? resumindo, não preciso me restringir a zero carbo todo santo dia, posso me permitir comer um carbinho algum dia tendo consciência que meu corpo sairá de cetose e demorar um curto período para voltar em cetose?? é isso ou meu raciocínio está errado? desde já grato e me desculpem se postei em lugar errado
  7. Fiz outro post bastante extenso e massivo (que aliás gostaria de editar mas não sei como) mas esse aqui é de relato. Resumo do histórico: Sempre fui cheinha (60~70kg) mas desde 2010 comecei a ganhar muito peso. Cheguei aos incríveis 120kg em 2013 e decidi que isso deveria mudar e que se fosse pra fazer sacrifício e ter disciplina, melhor sem a faca. Tentei várias dietas no decorrer dos anos 2014 e 2015, cada ano baixando cerca de 10kg. Ano passado comecei academia (de novo) e passei por um nutrólogo, uma nutricionista e dois endocrinos. Nesses últimos 4/5 meses emagreci 20kg. Como tenho me dito desde ano passado, é emagrecer e ficar fit ou morrer tentando! Não suporto mais ter horror a mim mesma. Assim, inspirada pelos maravilhosos relatos aqui, o qual destaco o do Frutuoso, resolvi começar o meu para que possa ter uma motivação extra e dicas Tenho mantido uma boa disciplina alimentar, bem próxima a paleo e agora sem glúten e sem lactose, mas de exercícios é difícil... Adoro aeróbicos, sempre fiz algum, mas confesso que fugir da musculação acontece com certa frequência. Meu objetivo: Secar mais 24kg até final de Julho. E começar a definir (vou ter que aprender a amar musculação) Não sei se me animo a postar horríveis fotos atuais mas vou tentar tirar na academia hj. Também vou fazer uma nova avaliação física essa semana e posto os resultados. Semana que vem vou fazer uma bateria de exames e posto os resultados. Com respeito a dieta, o último endócrino me passou uma bem genérica e sibutramina (que não tomo porque já tenho pouco apetite e ela me da aversão até a água) além de um composto: 5htp 60mg, senne ext seco 150mg, furosemida 10mg, bupropiona 150mg, picolinato de cromo 200mcg, menta 30mg, aloina 60mg, gymnema 180mg, orlistat 60 mg, glucomannan 180mg, sertralina hcl 38mg, ranitidina 100mg. Depois posto resumidamente a dieta do endocrino x do nutrólogo e a dieta que adaptei. (calculo no fatsecret) Quanto a musculação, o treino ta bem a desejar o que talvez seja parte do meu desanimo. Basicamente AB sendo anterior e posterior a muito tempo. A noite quando chegar posto ambos. Tomo 4.1 de bcaa, 5g glutamina, 2g de vit c, e o purant de cada dia por causa do hipo. Não consigo tomar/comer nenhum pré treino porque me da refluxo, e por incrível que pareça, treino melhor (muito!) pela manhã em jejum, então to pensando em ir as 06. Peso atual: 83,8kg Idade: 30 Altura: 1,58
  8. Uso de oxandrolona para mulheres acima do peso

    Boa tarde pessoal, não sei se estou no tópico certo, mas gostaria de tirar algumas dúvidas. Tenho 1,62 e 78 kg meu percentual de gordura está na faixa de 35% Gostaria de iniciar um ciclo de oxan de 10 mg a cada 12h ou 10 mg a cada 8h. Minha intenção é perder gordura com mais rapidez, sempre fiz academia, há 6 meses sem falhar um dia. Musculação 5x por semana e muay thai 2x. Estou fazendo dieta low carb mas querendo passar para slowcarb com prioridade em alimentos naturais. Estou na dúvida também se faço uso do oxyelite junto com a oxandrolona. Sei que não ficarei com o corpo bom e bonito neste primeiro ciclo, mas gostaria de saber se para perder gordura com mais velocidade e dar um up nos treinos e na dieta seria bom. Agradeço desde já.
  9. Tenho 17 anos e fiz academia umas 2 vezes por 2 meses ( não continuei devido problemas financeiros ), agora estou fazendo há 1 mês e estou treinando e comendo da melhor maneira que posso. Até aí OK, mas eu tenho um problema que é minha gordura corporal, ela é alta em relação á minha estatura ( tenho 1,81m e peso 65 kg ). Queria que alguém pudesse me dizer como que eu posso diminuir o percentual de gordura corporal sem comprometer os músculos. Segue abaixo uma foto dá minha composição corporal. Obs: meu BF está assim por eu ter ficado muito tempo parado em casa e me alimentando incorretamente, sou ectomorfo.
  10. Nem todos podemos ir a um nutricionista esportivo, seja por falta de dinheiro, seja pela falta de bons profissionais, ou por outro motivo. Este artigo não irá suprir a carência de um nutricionista, pois você dificilmente irá saber como funcionam as interações de alimentos, como podem ser manipulados ao seu favor. Por isso, é tão importante um nutricionista, mas nosso objetivo aqui é dar dicas de como montar uma dieta (repisando: para quem não pode ir a um nutricionista). A dieta é o ponto fundamental na construção de qualquer objetivo, seja ela para ganho de massa muscular ou para perda de gordura, definição e etc. Precisamos ter uma dieta que atenda nossas individualidades, que supram nossas necessidades e que sejam feitas baseada em nossos objetivos. Devemos fazer um levantamento de nossos dados, número de refeições, horários e verificar a adequação de macro e micronutrientes de acordo com nossas necessidades e levando em conta idade, sexo e estado fisiológico. Temos que determinar o valor energético total, estimativa individual das necessidades energéticas, considerando fator atividade. O número de refeições deve variar entre 4 a 6 refeições/dia, podendo ultrapassar esse número. Devemos planejar e distribuir o valor energético total entre as refeições, deve-se verificar a adequação de macro e micronutrientes de acordo com cada objetivo. É interessante mantermos uma boa distribuição ao longo do dia e ter uma boa variedade no cardápio e utilizar maior quantidade de alimentos in natura diminuindo o consumo de alimentos muito processados. Alimentos e grãos integrais, como pão integral, quinoa e arroz integral devem ter preferência, ao contrário dos refinados – em geral, brancos. Eles contém uma gama de vitaminas e minerais que, durante o processo de refinamento, são perdidos, assim como as fibras. Sem falar no menor índice glicêmico, ou seja, os carboidratos neles contidos causam menos picos de insulina, que é algo importante para quem tem interesse em reduzir ou manter seu peso. Frutas e vegetais devem fazer parte de uma dieta balanceada. Frutas como morango, framboesa, ameixa, maçã e melão possuem muitos anti-oxidantes, que são substâncias que ajudam a prevenir a formação de radicais livres no organismo. Radicais livres, em última análise, são danosos e podem causar desde envelhecimento precoce até câncer. Micronutrientes têm um papel muito importante dentro do organismo e dentro do anabolismo muscular também. São responsáveis por diversos co-fatores dentro do organismo humano e responsáveis também por uma melhor qualidade na vida. Um exemplo de co-fator que os micronutrientes participam é referente a síntese proteica, super importante para nós praticantes de musculação. Portanto não deixe de incluir legumes, verduras, frutas, folhas em sua alimentação. Você precisa de gorduras para sobreviver, especialmente para o funcionamento do cérebro, que é composto de gordura em 2/3, além do sistema nervoso em geral e produção de hormônios. Coloque ênfase em óleos e gorduras saudáveis na sua dieta: especialmente mantendo o equilíbrio de ômega 3 e ômega 6, que possuem ação anti-inflamatória, ajudando na cura e prevenção de várias condições clínicas. Minimize o consumo de gorduras saturadas de fonte animal: dê preferência a cortes magros, e laticínios desnatados. Altos níveis de gordura saturada estão ligados a aumento do colesterol ruim (LDL) e doenças cardiovasculares, além de cânceres. Evite gorduras trans, algumas ocorre naturalmente em carnes e laticínios, mas a maioria é adicionada artificialmente, e essas gorduras não têm qualquer benefício para a saúde, muito pelo contrário, aumentam o colesterol ruim, e como se não bastasse, ainda reduzem o bom (HDL). Ganho de Massa Muscular O ideal é que você ganhe 0,5Kg/semana de massa (mais que isso pode passar a ser gordura). Se não estiver conseguindo atingir esse objetivo, aumente em 10 a 20% sua quantidade calórica. Se tiver ganhando mais do que isso, diminua a quantidade de calorias em 10%. Definição Muscular Procure perder de 0,5 a 1Kg/semana (mais do que isso pode ser massa muscular). Se não estiver reduzindo o peso diminua em 10% sua quantidade calórica, se estiver perdendo mais do que isso, deixe seu déficit calórico em apenas 10%. Montando sua dieta Cada refeição deve ser estruturada para incluir uma fonte de proteína de qualidade e uma de carboidrato complexo e fibroso. Essa combinação de proteína e fibras fará com que a digestão dos carboidratos seja mais lenta, evitando picos de insulina. Calcule sua quantidade de calorias diárias, depois faça a divisão correta da quantidade de proteínas, carboidratos e gorduras da sua dieta. A primeira regra é: sempre coma proteínas (de qualidade e carboidratos juntos, prestando atenção apenas na quantidade de cada macronutriente que você irá ingerir. Comer carboidratos sozinhos, principalmente carboidratos simples (doces, pães brancos, biscoitos e etc), causará um rápido aumento da taxa de açúcar no sangue. Adicionando-se proteínas irá diminuir a digestão dos carboidratos, deixando seus níveis de açúcar mais estáveis, além do que, você ficará mais saciado durante mais tempo. O consumo de proteínas em cada refeição aumentará o efeito térmico em seu corpo, acelerando seu metabolismo. Um bom ponto de partida para a maioria das pessoas na divisão de macronutrientes será algo em torno de: Carboidratos 50%, Proteínas 30% e Gorduras 20% - com pequenas variações para mais ou para menos. Para você montar sua própria dieta é importante que você saiba que: 1 grama de carboidrato possui 4 calorias; 1 grama de proteína possui 4 calorias; 1 grama de gordura possui 9 calorias (não importa o tipo de gordura, boa ou ruim, as calorias são as mesmas). Segue um sistema de planilhas onde você pode calcular sua Taxa de metabolismo Basal (TMB) - seu valor energético total (VET) - uma planilha de alimentos para pesquisa e outra para montagem da sua dieta. Uma planilha para dias "ON" com treinos e outra para dias "OFF" sem treinos e uma planilha para impressão. Há uma introdução na planilha que explica como utilizá-la. Tabela_Dieta_Alimentos.xlsx Referências: Phytonutrients as therapeutic agents Dietary fats and health: dietary recommendations in the context of scientific evidence.
  11. GH: o hormônio do milagre?

    Nestes últimos anos se fez muito alarde em cima do uso do hormônio GH, promete-se milagre tanto na parte muscular, como na queima de gordura e até na parte estética, no rejuvenescimento. Mas será que realmente podemos confiar? Vale a pena o gasto de grandes quantias em dinheiro com este hormônio? Leia e tire suas conclusões: O que é GH (hormônio do crescimento)? Também conhecido como somatotropina é produzido pela glândula pituitária, possui uma cadeia de 191 aminoácidos. É responsável pelo crescimento dos músculos, ligamentos e cartilagens. Atua também na melhora da textura da pele e na lipólise (queima de gorduras). O GH atua diretamente no aumento da lipólise (queima de gorduras) e promove a resistência à insulina. O GH é produzido em jovens para o crescimento adequado dos ossos, músculos e outros tecidos. Em adultos é responsável por evitar a perda de tecido muscular, como já mencionamos antes, pela lipólise, pela regulação dos aspectos de nossas funções metabólicas, pela manutenção de um corpo saudável em idade avançada, pela mantenção e reparação de nossa pele e de outros tecidos. Com a idade o nível de GH de nosso corpo vai caindo. Isso ocorre logo após a adolescência. Depois dos 20 anos a produção de GH é reduzida em aproximadamente 14% por década. Aos 60 anos você produz 25% do que produzia quando tinha 20 anos, por isso, envelhecemos. Causas da diminuição do GH: Aumento de gordura; Diminuição do volume dos músculos; Diminuição da densidade óssea, com isso ocorre doenças como osteoporose, e outras doenças da degeneração óssea; Diminuição da função cerebral, perda do intelecto; Aumento das doenças devido a menor qualidade do sono; Envelhecimento da pele. O que me admira é que sabendo de tudo isso, por que não se faz uma administração médica de GH após os 30 anos? Isso reduziria esses sintomas e atuaria no rejuvenescimento. Existem tantas técnicas que adotadas em clinicas de estética para prevenir envelhecimento, muitas vezes absurdamente caras, e sem resultado nenhum. Será que uma administração de GH não seria a solução mais simples? Quais são os interesses por trás da mistificação do uso do GH? Fica aí a duvida. O GH é produzido em nosso corpo naturalmente pelos exercícios intensos, pelo stress, e por algumas drogas. A produção principal é pelo sono (nas duas primeiras horas de sono profundo). Por isso, vem sendo questionada a forma como é administrado o GH exógeno, normalmente antes de se deitar para dormir. Seria correto, já que o corpo vai produzir durante o sono, administrar o hormônio exôgeno em horário diverso, onde a produção natural é menor. Após o GH ser liberado, ele tem uma vida muito curta. O GH atua durante meia hora. Dentro dessa meia hora, viaja até o fígado e outros tecidos e induz a secreção de um hormônio polipeptídico denominado fator de crescimento, semelhante à insulina (IGF-1). O fator de crescimento estimula a proliferação dos condrocitos (células de cartilagem), resultando no crescimento ósseo, também envolvido no estimulo à proliferação e diferenciação dos mioblastos (percursor das fibras dos músculos). O IGF-1 também estimula a capacitação de aminoácidos e síntese de proteínas nos músculos e outros tecidos. Para quem utiliza o GH para aumento de massa magra, o maior beneficio do GH é na lipólise. Não tem ele influência expressiva no aumento de massa muscular. Por isso, quem normalmente busca mudanças físicas administra o GH com outros hormônios, tais como insulina, testosterona, além dos hormônios da tireóide. Eu acho engraçado quando alguém diz "vou fazer um ciclo de GH". Não existe ciclo de GH!!! Ao contrário de outras drogas, o ciclo de 8 a 12 semanas de GH nada vai te adiantar. É um hormônio de custo elevado. Você vai perder muito dinheiro, tanto se buscar rejuvenescimento quanto se buscar performance física (hipertrofia muscular e lipólise). O GH só funciona se for usado a longo prazo, constantemente. Ao iniciar a administração de GH, inclua-o no seu orçamento mensal. Assim como a dieta, será um companheiro para o resto de sua vida. Para encerrar, uma dica: não espere deste ou de qualquer outro hormônio um milagre, pois nada faz milagres. Sem uma dieta correta e um treino intenso, de nada adiantará você gastar milhões com GH e outros hormônios. Os resultados não serão os esperados. Fique esperto antes de investir seu dinheiro, pense que você vai ter que treinar pesado e fazer dieta de verdade. Até a próxima!!!!!
  12. Olá, Pessoal. Sou nova no fórum e se estou escrevendo em local inaquedado, perdoem-me. Estou desesperada pois não consigo acelerar meu metabolismo de jeito nenhum! Idade: 31 anos Altura: 1,58 m Peso: 83 kg Obs: grande densidade óssea e muscular como todo resto da minha família mas sou a única que sofreu com peso toda vida. Engordei muito e cheguei a 125kg, apesar de ter cogitado muito a bariátrica resolvi ser a chefe do meu corpo. Já se foram 42kg a base de extremo sacrifício sendo 20 nos últimos 4 meses. Tenho hipotiroidismo de hashimoto e uma alimentação exemplar a alguns anos. Engordei muito não apenas por comer (uma quantidade que para muitos seria apenas levemente acima do normal) mas parece que tudo no meu corpo contribui pra que engorde. Posso ganhar facilmente 10kg em 1 mes cometendo pequenos excessos. Tenho uma alimentação exemplar a cerca de 3 anos, sou um pouco histérica com isso e cortei a tempos toda gordura hidrogenada, industrializados, quase todo açúcar e carbos simples, etc. Em termos médicos: glicemia 78, triglicerides 67, etc. As taxas em geral são excelentes, apenas cálcio um pouco abaixo do normal, sódio limítrofe, e o hipotiroidismo que aparentemente não é grave. Recentemente, tentando contornar a doença de Hashimoto, cortei o glúten, do qual já sabia ter certo grau de intolerância pelo qual não como massas a quase 10 anos, sem DC. Também cortei a lactose que também já sabia ter certa intolerância, o leite foi fácil porque cada vez que tomo parece que vou morrer, mas os queijos... Usava eles pra tudo e tem sido difícil. Fiz uma dieta low carb até janeiro, ciclei com cetogênica por 45 dias (com JI, e não mais que 20g de carb net por dia, metade deles menos de 10g) que concluí hoje. Em ambos casos minha ingestão de cal ficou entre 1200 e 1500 cal, até gostaria de comer mais aleatoriamente pra enganar o metabolismo mas simplesmente não consigo. Meu normal é 1700 comendo muito. Faço aeróbicos de 4 a 5 x por semana na academia (zumba/jump/HIT/rpm), mas não consegui fazer a musculação neste mês da keto. Isso tem uns 6 meses. Tinha problemas de imunidade e sempre que começava a perder peso tinha uma crise de imuno-supressão terrível, até um médico me mandar tomar uma superdose de VIT C (5g/dia) e ir reduzindo até 2g que mantenho até hoje e felizmente parei de sofrer. Também tomo glutamina 5g, essa indicada pelo nutrólogo junto com o bcaa (que cortei na keto). Não sinto tanta falta dos carbos porque to muito acostumada com uma alimentação quase paleo. Olha que em casa sempre tem bolo, doce, etc. Tenho 4 dietas diferentes passadas por endocrinos, nutrólogo e nutricionista, eu mesma leio muitos artigos cientificos confiáveis (pubmed) para manter uma boa nutrição. A questão é que, tenho plato cada 3~4kg que perco e dura uma eternidade (o maior durou 25 dias), nem ciclando dieta, nem com JI consigo diminuir o tempo. Também sei que apesar do uso da levotiroxina (T4) meu metabolismo continua um lixo! (Taxa de cortisol normal segundo exames) Todos os dias acordo com pés e mãos gelados, tenho horror ao frio, minhas unhas não param de quebrar/descamar, estou sempre cansada... Enfim, o quadro típico do hipo... To pensando em tomar o T3 pra ver se resolve... O que vocês recomendam pra que eu possa aumentar meu metabolismo? Quero muito chegar ao meu peso ideal ainda nesse semestre. Desculpem a apresentação enorme Por favor, me ajudem!!! Grata
  13. Qual é a melhor dieta?

    Gente, muitas pessoas perguntam inúmeras vezes sobre dietas, e, aliás, a cada dia, mais dietas surgem no instagram, no facebook, na roda de amigos... É cada absurdo que eu vejo que sempre preferi nem comentar, mas dai, acabo não sendo uma boa profissional, porque não estaria fazendo minha parte né? Bom, então vou te dizer algo pra nunca mais você esquecer de se lembrar! Esta preparado? A melhor dieta.... É aquele que você segue! Sim! Seja uma dieta simples, de arroz com feijão, carne e salada, seja uma dieta de frango com batata doce, seja uma dieta cheia de coisas caras e sofisticadas.... Nada vai adiantar se você furar a dieta a cada dois dias! Se sempre você achar uma desculpa para comer um docinho, ou ir atrás de um petisco... E aí meu amigo, minha amiga.... As desculpas são as mais variadas! - Festa de aniversário do filho e você foi amarrado e obrigado a comer bolo e brigadeiro -TPM, Nossa! Nenhuma mulher sofre disso né? Você deve ser uma coitada porque precisa agora comer uma panela de brigadeiro por tamanho sofrimento! --Eu mereço! Merece?? O que você fez pra merecer uma panela de brigadeiro? Que prêmio mais chinfrim você se dá heim? Que tal aumentar seu ticket médio? Valorize-se! Você merece ter um corpo saudável! Você merece colocar o biquini de lacinho! Você merece não ser escrava da balança! E quanto a dieta? É aquilo que falamos SEMPRE! Procure evitar os produtos industrializados, evite frituras, açúcar, refrigerantes, bolachas de pacote. Inclua verdinhos no seu dia a dia, beba bastante água, faça exercícios e tenha uma boa noite de sono! Aí coleguinha... Sucesssssooo! Beijos e Boa semana
  14. Poderiam me dizer se o amino power plus ajuda a emagrecer? e eu estou no primeiro mês de academia posso tomar as 4 capsulas sugeridas na embalagem? Obrigada!
  15. Eae! Tenho 18 anos, 1,75 cm de altura e 70kg. Estou treinando há 3 meses e já tive algumas respostas significativas, porém eu ainda estou meio perdido. Não tenho noção de quanto BF eu tenho, logo não sei se devo continuar o cutting que estou fazendo ou faço o bulking. Sei que preciso de mais massa magra para ficar com um corpo agradável e definido, porém eu tenho receio que minha gordura abdominal atrapalhe no processo do bulking. Ela me incomoda bastante. Então o que é melhor, continuar buscando emagrecer com a pouca massa magra que tenho ou crescer com uma alimentação limpa tentando manter o bf que já tenho?
  16. O uso da cafeína como recurso ergogênico

    A cafeína é um dos recursos ergogênicos mais consumidos no mundo. Os seus consumidores buscam um menor grau de fadiga e melhoria na performance. Embora não apresente valor nutritivo, a cafeína é considerada um ergogênico nutricional por estar presente em vários produtos alimentícios comercializados e consumidos atualmente. Alguns estudos sugerem, como o de Wollner Materko e Edil Luis Santos (periódico Motricidade de 2011 vol.7 p. 29), que a cafeína a cafeína exerce um efeito ergogênico sobre a força muscular submáxima ao longo de uma sessão de treino de força. Na teoria têm-se tentado explicar o efeito ergogênico da cafeína durante o exercício físico anaeróbio, relacionando-o ao efeito dessa substância em alguma porção do sistema nervoso central (SNC) e a propagação dos sinais neurais entre o cérebro e a junção neuromuscular e também ao efeito da cafeína sobre o músculo esquelético, facilitando a estimulação-contração do músculo esquelético. Alguns estudos têm indicado aumento da força muscular e maior resistência à instalação do processo de fadiga muscular após a ingestão de cafeína. Acredita-se que possa ocorrer um aumento de ação e liberação de noradrenalina e adrenalina. Algumas pesquisas têm mostrado os efeitos metabólicos da cafeína, verificando que a substância não só faz aumentar o gasto de energia, como também eleva a termogênese celular, a mobilização de ácidos graxos e a oxidação lipídica. O efeito da cafeína nos lipídeos e metabolismo energético demonstrou ser, na maioria das vezes, mediado pelo sistema nervoso central. Ou seja, a cafeína desde que administrada na dose correta, poderá promover uma melhor eficiência no metabolismo energético e muscular durante a prática esportiva, aumentando a lipólise (quebra de gordura, poupando glicogênio muscular e retardando a fadiga), contribuindo para melhorar a performance.
 Os efeitos da cafeína podem variar de pessoa para pessoa. Seu efeito tem sido demonstrado com doses entre 100 – 420mg, ou seja, duas xícaras de café já seriam suficientes para obter algum efeito. Em 150 ml (1 xícara) tem 103mg de cafeína, a de expresso tem 120mg e uma de chá verde tem 30mg. Muitos preferem a suplementação por cápsulas, que facilita a ingestão da quantidade necessária. É muito importante ressaltar que o uso de cafeína mal administrado poderá causar dependência e sintomas como dores de cabeça, irritabilidade e cansaço, que poderão ser desencadeados pela interrupção do uso da cafeína. Algumas pessoas são sensíveis à cafeína e podem não se sentir bem. Não é indicado seu uso à noite, já que causa agitação e pode prejudicar o sono, que é tão importante em qualquer atividade física. Portanto, procure um nutricionista para avaliar se é realmente indicado para você e a dose certa de acordo com o seu biotipo e objetivo. Convém lembrar, também, que a cafeína pode agravar certos problemas como gastrites, úlceras, anemia. Em indivíduos com determinadas patologias, como hipertensão, o uso é contra indicado.
  17. O que é o Picolinato de Cromo? É um mineral essencial para a produção de insulina (a insulina promove o transporte dos carboidratos para o interior das células, acelera o metabolismo dos ácidos graxos e induz a atividade das enzimas celulares para facilitar a síntese proteica) no corpo. O picolinato de cromo pode ter muitos benefícios quando suplementado. Realça o efeito da insulina, melhorando o recebimento da glicose, causando uma melhor circulação do sangue e manutenção dos níveis de açúcar no sangue. Para que Serve? No que toca à diminuição da gordura corporal, há evidencias de que o cromo é um grande lutador contra o colesterol e a arteriosclerose. Ele ainda aumenta da massa magra (devido a potencialização da ação da insulina, aumentando assim os aminoácidos dos músculos esqueléticos) e previne a diabetes (pelo aumento da atividade da insulina). Durante o exercício o cromo é mobilizado de seus estoques orgânicos para aumentar a captação de glicose pela célula muscular, mas sua secreção é muito mais acentuada em presença de insulina. O aumento da concentração de glicose sanguínea induzida pela dieta estimula a secreção de insulina, que por sua vez, provoca maior liberação de cromo. O cromo em excesso no sangue não pode ser absorvido pelos rins, sendo, consequentemente, excretado pela urina. É muito comum observar-se concentração aumentada de cromo na urina após grande ingestão de carboidratos, principalmente na forma de açúcar. No que concerne a biodisponibilidade dos oligominerais na dieta, o cromo dietético excessivo inibe a absorção do zinco e do ferro. Numa situação extrema, isso poderia induzir um estado de anemia por deficiência de ferro, minorar a capacidade de treinar intensamente e afetar negativamente o desempenho nos exercícios que exigem um alto nível de metabolismo aeróbio. A suplementação diária recomendada de cromo na forma picolinato é de 600mcg, podendo ser divido em 3 doses diárias de 200mcg.
  18. Dieta agressiva para perder da gordura

    Eu sei que muita gente vai vir aqui falar o de sempre, que um deficiet muito grande de calorias, vai baixar seu metabolismo etc e vai fazer... Mas eu realmente não consigo fazer uma dieta de cutting por 5-6 meses, e eu quero fazer isso rapido em 3 meses, estou com 94 kgs 1,64cm, meu tmb eh 2000 calorias + 300 da academia, estou fazendo ciclo de carbos, e tento manter a dieta em 1300-1500 calorias, e mes que vem nao vou mudar nada na dieta, mas vou comecar aej todos os dias ou hiit... e no 3 mes vou usar termogenicos e talvez pulmonil, e talvez aumentar um pouco a intensidade do aerobico.... O meu objeitvo e perder de 10-12 kg de pura gordura nesses 3 meses.... Algumas sabias palavras a respeito disso? ... Estou com uns 20-23% de gordura, para eu chegar em 10-13% vai uns 10kg de gordura... então é isso... Sei que a maioria e crick crick vai chegar falar que vai fuder metabolismo etc, vai perder massa, da um deficiet de 400 calorias ae e fica 6 meses de dieta pra chegar nesse objetivo kk, bem u quero chegar nos 10-12% nesses 3 meses apenas...Igual muitas pessoas que eu ja vi em relatos na net.... Gostaria de algumas sabias palavras a respeito, como ja dito!.
  19. É possível perder peso com musculação?

    O que li na web é que quando você faz musculação, você desenvolve a musculatura, e com a musculatura desenvolvida seu gasto calórico é maior, fazendo você perder peso. Porém, eu acredito que uma pessoa só desenvolve a musculatura (com musculação) se ela estiver em uma dieta que possibilite o ganho de massa magra. No entanto, eu gostaria de saber se uma pessoa que está em uma dieta de contagem de pontos, ou seja, uma dieta pra perder gordura, se a musculação ainda poderia ajudar. Gosto muito de musculação, e não gosto muito de aeróbico. Será que a musculação pra quem está em uma dieta de baixa caloria acaba sobrecarregando o organismo? Substituo a musculação por aeróbico (se sim, porque)?
  20. Emagrecer: o que realmente faz a diferença?

    Este mês vamos tratar de um tema de interesse de grande parte da população que é o emagrecimento. Hoje o mercado tem feito muito dinheiro com a propagação de resultados para perda de peso. Uns verdadeiros e outros enganosos. Nestes últimos anos, a população brasileira tem se preocupado muito com o corpo e buscado meios para perda de peso rápido, como: remédios, shakes, pílulas milagrosas, aparelhos mirabolantes que prometem resultados imediatos, e, por final, a grande decepção. Mas afinal o que realmente funciona? No meu dia a dia como personal trainer, busquei fazer algumas pesquisas com as pessoas que se envolvem na pratica de atividade física. Pesquisei sobre o que elas fizeram para buscar resultados. Os resultados decorrem de práticas diversas. Selecionamos 8 pessoas que realizaram cirurgia plástica. Destas, 4 disseram que voltaram a ser como eram antes da cirurgia depois de alguns meses. Só gastaram dinheiro. 2 disseram que a situação piorou. Somente 2 estão satisfeitas com o resultado. Imaginem agora uma cirurgia plástica que custa em torno de R$ 7 mil ou mais e apenas 25% ficou feliz com o resultado. Realmente um absurdo. Pergunto o porquê de tudo isso, por que a cirurgia não resolve? Claro que resolve, mas o problema é um só: faça o que for, sem dieta e exercícios não vai adiantar. Não há cirurgia, nem remédios, nem spas. Se você não controlar sua alimentação não vai ter resultados. E como faço isso? Dieta realmente dá resultados? Sim, se você fizer uma dieta correta e praticar atividade física, você alcançará belos resultados, aí depois é só alegria. Muitas vezes vêm até mim pessoas que buscam resultados imediatos em épocas cruciais: próximo ao verão. Final de ano vão para o litoral e querem no prazo de semanas perder o que levaram anos para ganhar. Procuro ser sincero com estas pessoas, pois tudo o que elas querem ouvir é que elas conseguirão seus objetivos sem parar com as pizzas, doces e cervejinha. Normalmente elas perguntam: será que se eu começar a fazer só exercício eu emagreço? Qualquer outra pessoa ganharia o dinheiro e responderia que sim, eu já digo um não bem grande. A perda de peso em gordura nada mais é que evitar várias guloseimas do dia a dia e, infelizmente, hoje quem se alimenta corretamente é motivo de piada. O correto hoje é um café da manhã já com coisas engordativas, um almoço pior ainda e aí a pessoa fica o dia inteiro sem se alimentar. Chega em casa e pede aquela pizza merecida ou aquele fast food cheio de sal, aumentando bastante a retenção de líquidos. Vamos tentar passar algumas dicas para a perda de peso para que vocês não sejam mais enganados pelas propagandas "perca 10kg em um mês" ou qualquer outra do tipo. Primeiramente você deve procurar um nutricionista ou alguém especializado no assunto (mas não pode ser aquele nutricionista que nunca treinou na vida, que vai te mandar antes de um treino de musculação pesado ingerir duas bolachinhas passatempo e você vai passar mal na academia...rs). Será analisado seu perfil, sua constituição física, seu histórico familiar, pois muitas vezes você vai em um médico endócrino ou em um nutricionista e ele nem sabe se você é endomorfo ou ectomorfo ou outro tipo físico, pegando lá da gaveta uma dieta já pronta, dizendo: faça e depois de um mês volte aqui. Em segundos entrará na sala dele outro paciente com outras características diferentes daquele que acabou de sair e ele acaba pegando a mesma dieta, muito bizarro, não é?!!!!!! O que deve ser feito para um controle do peso? Primeiramente devemos entender que é necessário uma avaliação física do individuo, para que seja analisada a taxa de gordura e para que ele perca gordura e não massa magra. Muita gente se preocupa com a balança, e muitas vezes perde peso e aumenta a quantidade de gordura na segunda avaliação, mas fica feliz por perder peso, mas fica parecendo uma bandeira com tudo balançando. Vamos dar uma dica do que analisamos no individuo para ver se esta obtendo resultados. Na avaliação física deve ser discriminada qual a quantidade de gordura, o que se faz durante o dia, a constituição física, o histórico familiar. Deve se avaliar semana a semana para ver se o sujeito está obtendo resultados, e não depois de um mês. Devem ser feitas experiências. Deve-se eliminar os alimentos que destroem o metabolismo: fontes de farinha branca, açúcar, gorduras saturadas, todos estes que provocam aumento da insulina e desrregulem nosso sistema, depois realizar exercícios físicos para reduzir o peso gordo. Orientamos para que ninguém fique mais que 3 horas sem comer e faça o seu corpo entrar em metabolismo de reserva. Nesse caso, tudo que ingerir será convertido em tecido adiposo. Procuramos fazer um balanço calórico negativo, ou seja, gastar mais do que se consome, para que ocorra a perda de gordura, e controlamos para que não se perca massa magra. Vou provar o que estou falando: no inicio de janeiro iniciei um trabalho com a aluna Natália que queria perder um pouco de gordura e aumentar a massa magra. Trabalhamos apenas com uma dieta de baixa caloria, cortamos o que foi citado acima, e fizemos um trabalho de controle semanal, com dieta e treinamento pesado (nada de peso leve e série de 15 a 20). O resultado foi satisfatório. No dia 08/01 ela estava com 61,4kg e 35% de gordura, já no dia 30 de Março ela estava com 53,2kg e com uma taxa de 15% de gordura. Para quem duvida, as fotos comprovam!!! Isso apenas com dieta e treino, sem remédios para emagrecer, sem cirurgia. Fica a dica: sem dieta e treino, sem resultados. Comer corretamente não é apenas para estética, mas sim para uma melhor qualidade de vida, sem doenças cardiovasculares, diabetes, câncer, colesterol alto, obesidade e vários problemas que são comprovados que ocorrem pela má alimentação e excesso de peso!!! Fique esperto e até a próxima.
  21. Vamos perder essa barriga de uma vez por todas?

    A menos que você esteja em gravidez, uma barriga grande não é bem vista por ninguém, não é? Vocês sabiam que a maioria das pessoas é descontente com o tamanho e forma de sua barriga? Muitas pessoas tentam de tudo para queimar a gordura localizada no abdomen, usam métodos ineficientes, e não conseguem ter eficácia no processo de definição e queima de gordura abdominal. Após ler este artigo você vai saber o que realmente fazer pra poder de uma vez por todas sentir-se bem consigo mesmo e dar um up na sua autoestima, além da aparência! Vamos começar com o que, pra mim, é o principal e mais sensível ponto para você ter criado essa barriga feia e também como arrancá-la daí de uma vez por todas: DIETA! 1- DIETA: "Um tanquinho não se constrói na academia, mas na cozinha"! Com certeza, se você criou esse mau aspecto na sua região abdominal, seus hábitos alimentares precisam ser mudados. Invista imediatamente em uma dieta com menos calorias, poucos carboidratos e bastante proteína. Esqueça de vez as guloseimas, os fast-foods, refrigerantes, pizzas. Passe a ingerir menos calorias do que gasta diariamente, e calorias de qualidade! Aposte em ovos, carnes de frango, peixes, carnes bovinas (com moderação), arroz integral, legumes, verduras e frutas. Troque os pães de forma e franceses por pães integrais, o queijo amarelo pelo branco. Além disso ajudar muito a perder gordura, você estará investindo na sua SAÚDE! 2 – TREINO: "No pain, No gain"! Ter um abdomen definido e sem gorduras não é fácil. Se fosse, todos teriam. Infelizmente a maioria não opta pelo esforço e escolhem caminhos mais faceis. Mas voce, ah, você está aqui, então sabe que precisa se esforçar de verdade! Vamos lá! Os exercícios abdomnais são ótimos para hipertrofia muscular, não para perda de gordura localizada. Deve ser tratado como um exercicio de musculação como os outros que você faz para braços, pernas, peitorais, etc. Como o professor Gabriel Bau disse em seu artigo Sobrecarga para músculos abdominais, tempo de descanso e mitos, o excesso de exercícios abdominais é prejudicial. Não tente queimar gordura localizada, perca a gordura corporal como um todo. Treine pesado como sempre treinou. O treino de hipertrofia ajuda muito na perda de gordura, em conjunto a uma dieta e exercicios aerobicos eficientes. 3 - Exercícios aeróbicos em jejum: Este mito já foi quebrado! Foi comprovada sua eficiência! O que voce está esperando nesta ótima maneira de perder gordura? Faça exercicios aerobicos em jejum com moderação, procure não passar de 30 minutos e com média intensidade para o seu corpo não usar os seus músculos como fonte de energia. Logo após o treino, se alimente com bastante proteína e algum bom carboidrato como por exemplo a batata doce. Em poucas semanas a diferença vai ser muito notável, acredite. 4- Álcool: Quer realmente resultados? Quer se esforçar para cumprir uma meta que só vai lhe beneficiar? Aconselho-os a cortar definitivamente o alcool de suas vidas. 1 grama de alcool possui 7 calorias, e ele só serve pra acumular gordura em você! Livre-se disso! 5- Termogênicos! Aproveite o inverno e todas as dicas acima, e invista em obter um termogênico de qualidade. São suplementos que aceleram seu metabolismo contribuindo na perda de gordura corporal, ajudando o corpo a usar a gordura como fonte de energia. 6 – NÃO DEIXE DE COMER! Não confunda dieta com passar fome! Você DEVE comer de 3 em 3 horas ativando seu metabolismo. Só que deve ingerir alimentos de qualidade e de baixa caloria. Recomendo frutas, barrinhas de proteína, shakes protéicos. O caminho é este. Não existem atalhos que vão milagrosamente fazer você ter seu tão desejado tanquinho. Sabemos que não é fácil, mas acredite, vale a pena. E ai, o que estão esperando para melhorar suas aparências e o mais importante: SUA SAÚDE?
  22. Muito se tem falado sobre os suplementos termogênicos, sejam eles a base de cafeína, guaraná, chá verde e algumas outras substâncias mais que ajudam no processo de aceleração do metabolismo, de perda de gordura. O que alguns não sabem, é que existem diversos alimentos que podem ser usados como coadjuvantes da dieta e atividade física na busca pela redução de gordura corporal. Os alimentos termogênicos são aqueles que apresentam um maior nível de dificuldade em ser digeridos pelo organismo, fazendo com que esse consuma maior quantidade de energia e caloria para realizar a digestão. Todos os alimentos gastam energia para serem digeridos, ou seja, têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gordura, porém existem alguns que se destacam mais, uma vez que induzem o metabolismo a trabalhar com ritmo acelerado, gastando consequentemente mais calorias, sendo estes classificados como termogênicos. Vale ressaltar que o consumo desses alimentos não deve ser feito no período noturno para não prejudicar o sono. E para alguns indivíduos como, por exemplo, cardiopatas, com hipertensão arterial, pessoas muito ansiosas, com insônia, com gastrite e alguns outros casos, esses alimentos não são recomendados, devendo ser evitados ao máximo. Quem possui algum problema na tireoide também deve evitá-los. Além disso, o exagero no consumo desses alimentos pode levar ao surgimento de sintomas como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais. Estudos vêm sendo feitos para comprovar a eficácia de alguns alimentos em auxiliar na redução de peso e gordura pelo seu poder termogênico. Os que mais se destacam nesses estudos são: o chá verde, a pimenta vermelha, o café, o gengibre, o guaraná. Alguns outros também são descritos em artigos científicos como termogênicos por essa capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo auxiliando na queima de gordura: chá branco, mostarda, vinagre de maçã, couve, brócolis, gordura de coco, linhaça e algumas gorduras vegetais. Para um bom resultado de perda de gordura, é imprescindível aliar o consumo dos alimentos termogênicos a um plano alimentar equilibrado - de preferência com acompanhamento de um profissional qualificado - com um cardápio pobre em gorduras saturadas e equilibrado, assim como ter um hábito de prática frequente de atividade física. É por tudo isso que já foi dito que com certeza surgirão novos artigos científicos em torno dos alimentos termogênicos para nos elucidar a cada dia mais sobre esse assunto. Exemplos de receitas para acelerar seu metabolismo: Salada Verde com Molho de Mostarda e Peito de Frango Sopa de Abóbora com Gengibre e Linhaça Suco Verde de Couve e Abacaxi
  23. Oi pessoal! Me chamo Cristina e tenho 17 anos. Muitos dizem que não há necessidade do uso de um termogênico pois não sou ''gorda'' e que eu poderia emagrecer apenas com dieta e aeróbio, porem já emagreci 13kgs assim e parou por ai, ficou aquelas ''banhas'' chatas que não me deixam de jeito nenhummm. Ai um amigo me disse pra tentar elimina-las com algum termogênico e foi o que eu fiz, depois de longas pesquisas sobre o assunto, é claro. Comecei a tomar hoje e pretendo fazer 15 on 15 of, tomando cerca de 30~40min antes do treino. Peso > 67,7kg (meta 62kg) Altura > 1,69 Cintura > 72cm (meta 65cm) Abdômen > 84cm (meta 80~78cm) Sobre minha dieta > Não tenho uma pronta, apenas como coisas ''saudáveis''. Treino > Aerobio 3 vezes na semana > 2 dias de jump e 1 kangoo jump (1 hora) Hoje perdi o jump e então fiz corrida de kangoo 1 hora. Não senti efeitos colaterais.
  24. Fala galera quero começar o ciclo de clembu minhas medidas: peso:80 altura: 1,79 braço:40 torax: 100,5 cintura:82 quadril:95 coxa:58 panturrinha:37 ----------------------------------------------- vou colocar umas fotos de como eu to: ta em anexo sera que consigo diminuir bastante? vai ser assim 15 dias on de clenbuterol está bom ?
  25. 101 Receitas Fit

    Bom dia, venho aqui por meio desse post, ajudar a galera que necessita de uma ajuda na cozinha para que possa ter uma alimentação mais saudável e equilibrada. Neste conteúdo, possui 5 categorias específicas de diversas receitas para agradar o seu gosto e limitações, entre elas: Vegetarianos, ganho de massa, perda de peso e intolerantes a lactose. Me ajudou muito pois meu objetivo era ganho de massa, e com a variedade de cardápios, não fez com que eu enjoasse ou perdesse o foco...Então estou repassando para os interessados Bons treinos e foco para todos! Link das Receitas --------> https://go.hotmart.com/Q5198473R
×
Esta popup será fechada em 10 segundos...