Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'emagrecer'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre suplementação
    • Relatos de uso de suplementos alimentares
  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre esteroides
    • Relatos de ciclos
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre treinamento
    • Lesões musculares
    • Diário de treino
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre nutrição
    • Relatos sobre dietas
  • Gente
    • Tópicos de evolução do shape
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos diversos

Calendars

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categories

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Telefone Celular (WhatsApp)


Telefone Fixo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Website


Tumblr


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Found 100 results

  1. Boa tarde! Acompanho o fórum há algum tempo e admiro muito a atenção e incentivo que vcs disponibilizam às pessoas. E diante de tantos relatos de sucesso, criei coragem para fazer meu post. Estou numa luta árdua para emagrecer, já busquei ajuda com alguns profissionais, mas infelizmente não obtive resposta. Treino, faço dieta, mas nada acontece e acabo desmotivando. Hj estou aqui pra pedir ajuda, preciso de um norte. Comprei oxandrolona (landerlan), mas uma amiga me orientou a não tomar, me aconselhou a emagrecer primeiro para depois usar. Gostaria muito que vcs me ajudassem, estou disposta a seguir as orientações. Sei que por aqui a coisa é séria, que vcs se empenham de vdd e vibram com o sucesso da galera. Essa motivação me contagiou! 🙏🏻🙏🏻🙏🏻
  2. Acompanhei um relato de uma moça que mudou bastante com a ajuda de vocês, diante disso estou aqui pra pedir que vocês me deem uma luz. Tive filho a 2 anos e 4 meses atrás, depois disso fiquei com flacidez no abdômen, pernas e bumbum. Comecei a fazer reeducação alimentar há 20 dias e treinos e perdi 4kg, porém aonde eu treino não tenho muita ajuda em relação ao treino, estou um pouco perdida e gostaria muito de ajuda. Tanto pra dieta quanto pra o treino. Agradeço muito se vocês puderem me ajudar. Idade: 25 anos Peso atual: 64,500kg Altura : 1,70 Dieta: Manhã 1 gema, 3 claras e uma fatia de pão integral Almoço: tomate, alface, Couve, pepino, brócolis, 100g de peito de frango, 2 colheres de arroz ou batata doce ou mandioca. Lanche : não costumo sentir muita fome Quando sinto tomo só um chá de camomila ou de canela 19h : repito o café da manhã ou como salada igual o almoco(depende) 21h : ovo cozido e vou dormir Obs: não tomo café, gosto mais de chá. Não tomo líquido durante as refeições Não estou fazendo uso de nenhum medicamento diário Não estou fazendo uso de suplemento.
  3. A ciência da Educação Física indica alguns princípios para a execução de qualquer atividade física. Seguir esses princípios é uma condição indispensável para que a participação de qualquer pessoa nas atividades seja uma experiência proveitosa e, se possível, agradável. Ao final de um período de execução de qualquer atividade que acompanhe esses princípios, o executante perceberá os benefícios adquiridos e a provável adoção de um estilo de vida ativo, ou seja, a manutenção desses benefícios. Esses princípios devem ser observados por qualquer pessoa que se proponha a realização de um programa de atividades físicas. São cinco princípios existentes: 1 - Princípio da individualidade biológica: É o princípio que estabelece que não existem duas pessoas iguais. Em termos de condicionamento físico isso significa dizer que o mesmo exercício , na mesma intensidade, na mesma duração e na mesma frequência semanal proporcionará diferentes efeitos de treinamento a depender de fatores como sexo, idade, capacidade máxima, experiência prévia e técnica de execução. 2 - Princípio da sobrecarga crescente: Para adquirir uma boa aptidão física, o organismo precisa ser submetido a esforços cada vez maiores (mais intensos ou por um tempo maior, ou ainda, em uma maior frequência) de maneira tal que possa provocar no organismo reações de adaptação que levem à aquisição ou melhoria da aptidão. A sobrecarga pode ser considerada a quantidade de trabalho que realizamos e a forma mais comum de se quantificar uma atividade física é em termos do total de quilocalorias que ela consome. Compreendendo a sobrecarga, podemos pensar no seu complemento - crescente. Crescente significa que a atividade deve ser cada vez maior para que possa servir de estímulo ao organismo e provocar a melhoria da sua aptidão física. Em outras palavras, se fizermos sempre a mesma atividade, da mesma forma e em quantidade igual, a nossa condição física permanecerá sempre no mesmo patamar. Para a melhoria da aptidão física é necessário trabalhar com sobrecargas sempre crescentes. Evidentemente, o aumento da sobrecarga de treinamento deve ser feito com bastante cuidado, pois se houver qualquer exagero, a atividade física pode ser bastante perigosa. O aumento da sobrecarga pode ser feito através de qualquer um dos fatores a seguir: Frequência: Quando aumentamos o número de treinamentos em uma semana - três, quatro, cinco vezes por semana. A utilização do corpo ou de suas partes em diferentes tipos de atividades irá melhorar não só a sua eficiência, mas também a qualidade de execução dos movimentos. Isto indica que os treinamento capacita-nos a : gastar menos energia para execução de um movimento; executar o mesmo movimento de forma mais coordenada e ampla; levantar objetos mais pesados e executar um grande número de repetições de um determinado movimento. A musculatura que é utilizada com regularidade irá hipertrofiar (aumentará). Já aquela que é pouco utilizada irá atrofiar (diminuirá). Os especialistas na área de Educação Física defendem que um programa de atividades físicas que pretenda obter resultados satisfatórios deve ser realizado com uma frequência mínima de três vezes por semana. Volume: Aumentando a distância na caminhada, o número de repetições de um exercício de ginástica, o tempo de duração de um passeio de bicicleta, estaremos lidando diretamente com o volume de treinamento. Também chamado de duração, é outro aspecto a ser considerado pelos praticantes de atividades física. Pode ser expresso através de tempo, distância ou número de repetições em que a tarefa deverá ser realizada. Especialistas na área afirmam que o volume de uma sessão de treinamento deve ser de 15 a 60 minutos contínuos. No entanto, sua duração dependerá diretamente da intensidade da tarefa. As atividades desenvolvidas com intensidades mais baixas devem ser realizadas durante um período de tempo mais prolongado. No caso de adultos, com baixos níveis de aptidão física e sedentários, recomenda-se programas de atividades físicas com intensidades baixas e moderadas, realizadas por um período de tempo superior a 15 minutos e realizadas de forma continua. As atividades com essas características são as que apresentam melhor efeito sobre a aptidão cardiorrespiratória total. Além disso, atividades de longa duração, realizadas em uma intensidade baixa ou moderada diminuem a possibilidade de ocorrência de lesões e melhoram o nível de participação nos programas de atividades físicas. A duração dever ser aumentada gradativamente e, qualquer que seja o objetivo pretendido, devemos iniciá-lo com sessões não muito longas. Atividades físicas de curta duração e alta intensidade não são recomendadas no início do programa e sim para indivíduos treinados, com aptidão física acima da média. Intensidade: Passando a correr a mesma distância em tempo menor, aumentando a carga de exercícios com pesos ou diminuindo o tempo de descanso entre uma execução e outra estaremos alterando a intensidade de trabalho. Podemos classificar a intensidade de uma tarefa em baixa, média, forte e muito forte. Contudo, pode-se dizer que somente há uma melhora na aptidão quando os esforços são de intensidade média à forte, oque trará uma capacidade adaptativa mais eficaz por parte do organismo. A melhoria dos níveis de aptidão física somente se verifica quando os programas de atividades físicas são bem planejados e, sobretudo, considerada a relação entre duração, a intensidade do programa e a frequência com que ele é realizado. 3 - Princípio da especificidade: Do ponto de vista do gasto energético é possível estabelecer parâmetros de igualdade entre diferentes atividades físicas. Assim, andar 3 quilômetros em 30 minutos equivale a nadar 20 minutos ou andar de bicicleta 6 quilômetros em 15 minutos. Isto porque todas essas atividades provocam a queima de 150 quilocalorias. Embora esta relação possa existir, o princípio da especificidade determina que os corredores devem correr, nadadores devem nadar, etc., devido às adaptações especificas que cada uma dessas atividades ocasiona, criando efeitos paralelos específicos. Outro aspecto a ser considerado neste princípio é o tipo de estímulo ao qual o organismo é submetido. Embora possamos utilizar os mesmo grupos musculares, a forma como sera considerada a relação entre volume e a intensidade poderá resultar no desenvolvimento de diferentes capacidades. Por exemplo, o desenvolvimento da força dar-se á através de exercícios de alta intensidade e o desenvolvimento da resistência será obtido com estímulos de média intensidade e com durações maiores. Ainda sobre as adaptações que ocorrem no organismo, como resultado da prática regular de atividades físicas, alertamos para a existência de diferentes tipos de adaptação: no nível muscular, articular, e ósseo e nos grandes sistemas como o respiratório e o cardíaco. Segundo o tipo de atividade, uma dessas áreas será mais solicitada, desencadeando uma adaptação coerente. Para compreendermos bem este conceito podemos esclarecer o seguinte: nos exercícios de força a adaptação é um nível muscular, articular e ósseo e em corridas de longa duração a adaptação se dá nos sistemas respiratório e cardíaco. 4 - Princípio da continuidade: Este princípio rege que a atividade física deve ser realizada continuamente, sem interrupções. É a continuidade que desencadeará as adaptações do organismo aos esforços a que foi submetido pelo treinamento e que seja possível uma melhora na aptidão. A interrupção de qualquer tipo de atividade física leva o organismo ao retorno à situação inicial (antes do início do programa), ou seja, será necessária uma retomada dos níveis iniciais de intensidade e volume. A retomada e o estabelecimento do novo programa dependerá do nível em que estávamos quando interrompemos e o tempo em que se ficou inativo. de forma geral, quanto maior for o período de interrupção, maiores serão os prejuízos a condição física. 5 - Princípio da reversibilidade: Este princípio complementa o anterior e, provavelmente, possibilitará uma maior compreensão das consequências da ausência de regularidade em um programa de atividades físicas. Todos os benefícios adquiridos em vários meses de treinamento podem ser perdidos em poucas semanas de inatividade. Para alguns especialistas, estes benefícios e perdem em três semanas e totalmente em dez. O desconhecimento deste princípio faz com que, tantas vezes, ex-praticantes estabeleçam para si metas facilmente alcançáveis no passado mas impossíveis no presente. O fato de algumas pessoas considerarem-se melhores que outras (fisicamente falando) por terem participado há algum tempo, pode ser muito perigoso por ocasião de uma retomada na atividade. Alguns métodos de treinamentos Método da pirâmide - (força e hipertrofia) A pirâmide pode ser de dois tipos: crescente e decrescente. Pirâmide crescente Atualmente, a pirâmide crescente é usada com repetições máximas ou submáximas – sem a preocupação aparente de não gerar fadiga – com uma progressiva diminuição das repetições e aumento das cargas. Desta forma, a pirâmide crescente consiste em aumentar a carga e diminuir o número de repetições ao longo da série. Pirâmide decrescente Na pirâmide decrescente utilizada atualmente, realiza-se um pequeno número de repetições como cargas elevadas, com progressiva redução da carga e aumento do número de repetições. Lembrando que nesta versão atual, as repetições são realizadas até a fadiga ou próximas a ela, na maior parte dos casos. Método bi-set - (hipertrofia) Consiste na realização de dois exercícios consecutivos, sem descanso, para o mesmo grupo muscular. O objetivo deste método é gerar um aumento da congestão sangüínea (aumento do fluxo sangüineo) na musculatura, fenômeno relacionado ao aumento da massa muscular. Método tri-set - (hipertrofia) Consiste na realização de 3 exercícios consecutivos, sem intervalos entre eles, para o mesmo grupo muscular. Sua base é similar à do bi-set, com um estímulo ainda mais prolongado. Método super-set - (hipertrofia) Consiste na realização consecutiva de vários exercícios para o mesmo grupo muscular – (hipertrofia) Consiste na realização de mais de 4 exercícios sem intervalo, ou seja, executar os exercícios de forma seguida, um atrás do outro, até completar o total superior a quatro exercícios sem pausa. Após a execução do último exercício, há uma pausa, para então realizar a segunda passagem e depois a terceira. Neste método, utiliza-se em média 3 séries, com 10 repetições, dando um intervalo de até 2 minutos após os quatro exercícios diretos. Agonista/antagonista - (força e hipertrofia) Este método lembra o bi-set, porém os exercícios executados são direcionados a grupamentos musculares antagônicos (exemplo: realiza-se extensão de joelhos seguida de flexão de joelhos). Ou seja, consiste na realização de dois exercícios sem intervalo, primeiro o agonista, depois o respectivo antagonista. Método do treinamento em circuito - (condicionamento físico e resistência muscular) É, sem dúvida, o método de treinamento de força mais usado com iniciantes. Este método consiste em realizar diversos exercícios com um intervalo controlado mínimo (aproximadamente 15 segundos), ou sem intervalo, entre eles. Este método é um dos únicos em que a carga deve ser moderada. Isso significa trabalhar próximo de 40 a 60% de 1 RM (repetição máxima). Método da pré-exaustão - (força e hipertrofia) Consiste em realizar um exercício de isolamento (uniarticular) seguido de um exercício composto, ambos envolvendo um grupo muscular em comum. Apesar de não possuir um embasamento científico definido, este método é comumente usado com a finalidade de enfatizar a musculatura trabalhada de forma isolada no primeiro exercício. Método de repetições forçadas (excêntrica) - (força e hipertrofia) Durante as repetições forçadas, executa-se normalmente o movimento até a impossibilidade de mover a carga. Quando for detectada a falha na fase concêntrica, o ajudante (ou o próprio executante, quando possível) deve utilizar a quantidade de força necessária para que o movimento concêntrico prossiga em sua cadência natural. O movimento “forçado” deverá prosseguir até que es atinja a o objetivo desejado (tempo sob tensão, número de repetições, etc.) ou que haja necessidade de excessiva aplicação de força auxiliar. Método blitz - (hipertrofia) No método Blitz, diferentemente dos outros, o que se promove é o trabalho sobre apenas um grupo muscular por dia ou sessão de treinamento. Método drop-set - (força e hipertrofia) O drop-set, ou série descendente pode é a realização do movimento com técnica perfeita até a falha concêntrica, reduzindo a carga (em aproximadamente 20%) após a falha prosseguindo o exercício com técnica perfeita até nova falha. Deve-se repetir o segundo e terceiro passos até se alcançar o objetivo estabelecido para o treino. Método de repetições roubadas - (força e hipertrofia) Neste método, o exercício é executado com a técnica correta até a falha concênctrica e, em seguida, altera-se o padrão de movimento com a finalidade de prosseguir por mais algumas repetições. As repetições roubadas só devem ser aplicadas em casos específicos, levando-se em conta a característica do indivíduo e do exercício, do contrário, os resultados serão irrelevantes diante do risco aumentado de lesões. Método da fadiga excêntrica - (hipertrofia e força) Este método consiste em levar as repetições forçadas ou roubadas até os limites extremos. Para se treinar com fadiga excêntrica é recomendável utilizar cargas elevadas – que permitam repetições entre 3 e 6 completas – realizando o exercício até a falha concêntrica e, em seguida, utilizar um dos 2 métodos acima para prosseguir com o movimento até que haja impossibilidade de sustentar a fase excêntrica. Devido à elevada intensidade da fadiga excêntrica, ela só deve ser usada em uma ou duas séries por treino, com intervalos de 7 a 10 dias, ou com mais freqüência, durante fases intensivas, conhecidas como microciclo de choque. Método super lento ou super slow - (resistência muscular e hipertrofia) Este método consiste em realizar repetições de forma extremamente lenta, levando de 15 a 60 segundos para completar um ciclo de movimento. A proposição original de Ken Hutchins, conhecida com superslow, é a realização de repetições com cadências de 5 segundos para fase excêntrica e 10 segundos para fase concêntrica. Algumas divisões de treinos AB upper / lower ( inferior / superior ) ou push / pull ( empurra / puxa ) ABC A - peito / ombros / tríceps B - costas / trapézio / bíceps C - perna completa. ABCD A - costas / trapézio B - peito / ombro C - perna completa D - tríceps / bíceps / antebraço ABCDE A - tríceps / bíceps B - Ombros / trapézio C - Perna completa D - Costas E - Peitoral Abaixo segue para download um controle de treinamento simples para montar e acompanhar os treinos e ganhos: Controle_de_Treinamento_final.xlsx Referências : MATTOS, M.G. NEIRA, M.G.
  4. yeah.! fiz essa mesma pergunta em outro site, mas foi sem respostas queria saber qual o melhor termogênico para perder peso e rápido.! vou citar aqui alguns exemplos : - Hydroxycut Hardcore - OxyElite Pro - Lipo 6 Black Ultra Concentrate qual desses é o melhor ? algum efeito colateral ? quem tem labirintite pode usar ? ja viu falar no body blast ? onde compra e +/- tempo para chegar ? ahh, eu nunca tomei nenhum termogênico e antes que falem eu sei que tenho que ter, aliás, ja tenho um dieta balanceada e faço exercícios aeróbicos e musculação de segunda a sábado.! tenho 15 anos, +/- 1,74/1,76 de altura e devo estar pesando (não sei XD) entre 82 a 87 quilos.! por favor, me ajudem, quero muuito perder peso e se possível rápido. tipo, não sou gooordo, mas tenho bastante barriga e quero perder... quem puder me ajudar, desde já meu muitissississimo obrigado.!
  5. Estou no processo de emagrecimento, ja perdi 14 kg com dietas e treino..ainda preciso perder uns 7pra entrar no peso "ideal" pra mim. Tenho 1,52 de altura Objetivo: Eliminar 7 kg (chegar aos 63 kg) Desde de Criança era um moleque gordinho, a medida que fui ficando mais velho a autoestima foi pro chão..pense: baixo e "gordinho", cheguei a pesar 84 kg, esse ano fiz dieta da LowCarb e consegui emagrecer..porém assim como toda dieta o corpo estabilizou no 70 kg, resolvi usar o Black viper da dragon pharma..comecei na segunda-feira dia 13/11/17. O Suplemento é top..ja fiz uso no passado de outros suplementos mas nada igual a este. 30 minutos após sinto meu corpo acelerar, suar muito mais que o normal, foco e força estão melhores. Tive um efeito colateral no inicio de náuseas, por 2 vezes quase chamei o "raul" na academia (rsrs) hoje ja não sinto mais. Pode ser até impressão minha, mas ja sinto diferença em relação a medidas corporal, só vou conseguir fazer a avaliação física na sexta dia 24/11. Pretendo sim perder bem a gordura corporal e ganhar massa magra. Pretendo pelo menos 1 vez por semana estar escrevendo como está o desempenho e estou feliz por contar isso aqui
  6. Quer emagrecer? Controle-se! Aqui neste fórum muitas pessoas perguntam o que eu faço para emagrecer? Como eu perco a minha barriga? Porém todos já sabem a resposta! O que a maioria das pessoas deseja é uma maneira fácil, sem sacrifícios e sem muito comprometimento para emagrecer, ou seja, uma maneira que não existe! Só através de lipoaspiração e mesmo depois da lipo você tem que cuidar da alimentação, por que pode engordar tudo de novo, como já vi acontecer. Então meus amigos, para iniciar este processo doloroso, árduo, difícil, porém recompensador se realizado. Vocês devem controlar algumas variáveis do seu corpo, para que elas nos dêem um direcionamento e um caminho para a realização de nossos objetivos, claro, se tudo for feito com vontade, dedicação e muito comprometimento. Primeiro passo. Estime seu metabolismo basal, essa informação será o Eixo, de um programa alimentar bem sucedido. Como fazer isso? Existem formulas que estimam o metabolismo basal, ta tudo bem, mas o que é metabolismo basal? “ TAXA METABÓLICA BASAL (TMB): É um mínimo de energia necessária para manter as funções vitais do organismo em repouso (McARDLE e col., 1992 ). Ela reflete a produção de calor pelo organismo sendo determinada indiretamente medindo-se o consumo de oxigênio sob condições bastante rigorosas. A utilização de T.M.B. estabelece bases energéticas para a construção de um programa válido de controle de peso através da dieta, do exercício ou combinação de ambos. Fonte: http://www.cdof.com.br/nutri2.htm#9 “ Para calcular a TMB vamos utilizar a seguinte formula: Segundo Henry & Rees (1991) Idade Gênero Feminino Gênero Masculino 3 a 10 anos [0,063 x P + 2,466] x 239 [0,113 x P + 1,689] x 239 10 a 18 anos [0,047 x P + 2,951] x 239 [0,084 x P + 2,122] x 239 18 a 30 anos [0,048 x P + 2,562] x 239 [0,056 x P + 2,800] x 239 30 a 60 anos [0,048 x P + 2,448] x 239 [0,046 x P + 3,160] x 239 P = peso corporal em kg Esta formula é uma das que mais se aproxima dos valores reais que encontrei. Para aproximá-la ainda mais vamos retirar do resultado 8 %, desta forma, chegará a um valor bem próximo do real (Lembro que cada organismo tem sua individualidade, por isso, este valor é uma estimativa e pode variar quando se realiza um exame para obtenção desta informação). Para calcular baixe a planilha abaixo, é só imputar os dados: Link: Nossa que legal, já tenho uma estimativa da minha TMB e o que eu faço com isso. Agora que você já sabe quantas calorias você precisa para manter as funções fisiológicas do seu corpo, você pode montar uma dieta que realmente vai funcionar, explico. Meu exemplo. Minha TMB deu 1945 Kcal, se eu quero emagrecer e diminuir o meu % de Gordura Corporal (GC) eu preciso de um balanço energético negativo, ou seja, gastar mais calorias do que eu tenha consumido durante o dia, se eu quiser manter meu peso, vou consumir e gastar a mesma quantidade de calorias e seu você quiser ficar em forma de bola como eu, consuma mais calorias do que você precisa e você vai ficar fofinho, fofinho, hehehehe. Como eu estou fazendo um controle alimentar para me livrar deste peso extra, montei uma dieta de 2000 kcal diárias e pratico atividade física, no meu caso, Musculação, Pedalo, Caminho e ando de Skate (Claro que em dias diferentes, hehehehe). Hoje por exemplo, pedalei 60 KM de manhã, com uma intensidade média de (deixa eu ver na planilha) 85 % da minha freqüência cardíaca máxima. Segundo este link http://www.cdof.com.br/nutri1.htm eu gastei 2466 kcal durante as 02 horas e 18 minutos que eu pedalei, acho que não dá tudo isso, eu uso 1200 kcal na minha planilha. Depois a tarde, como eu estou de férias, fui andar sem destino, olhar as vitrines por ai, caminhei 02 horas e meia, mais 945 calorias. Desta forma eu consumi 2000 kcal e gastei [1945 (TMB) + 2466 kcal (Pedalada, vou usar do site para padronizar) + 945 kcal (caminhada)]. Ou seja, gastei 5356 Kcal e consumi 2000 kcal, nesta data tenho um déficit de 3356 calorias. Curiosidade: Vocês sabiam que 1 Kg representa mais ou menos 7700 kcal Fonte: http://www.cdof.com.br/nutri3.htm Por isso que é tão difícil emagrecer, temos que queimar muitas calorias, meu exemplo de novo eu quero ficar com meu peso entre 90 – 85 quilos, isso representa que terei que perder entre 138600 – 177100 calorias. Vamos utilizar um valor medio de 150.000 kcal. Vamos supor que meu déficit de calorias seja de 500 calorias em média por dia, eu vou levar 300 dias, isso mesmo, quase um ano, para conseguir esse objetivo, isso se eu seguir a dieta e os exercícios a risca, sem nenhum dia de relaxo. Se por exemplo eu resolvi sair um dia da dieta e comi um pote de 2 litros de sorvete (isso pra mim é mole, hehehehe) 2000 kcal, posso acrescentar mais 4 dias para perder tudo isso, matematicamente falando. Bem voltando ao assunto: Com o gasto energético que tive eu poderia ter ingerido 4000 kcal e mesmo assim não prejudicaria o meu objetivo de emagrecer. Então meus amigos, para emagrecer é simples. Calcule o seu gasto energético diário: TMB + Atividades diárias (andar até o trabalho, subir escadas, correr atrás do ônibus, essas coisas) + Atividade física. Podem usar este link para estimar os valores, na dúvida calcule sempre a menos, por que para nós que queremos emagrecer, menos calorias significa menos quilos. Link: http://www.cdof.com.br/nutri1.htm Procure um nutricionista para montar uma dieta balanceada. Se isso não for possível utilize uma tabela nutricional, como por exemplo, esta: http://noticias.uol.com.br/saude/tabela.jhtm Postada aqui mesmo no fórum, segue o tópico: Lembre-se que para se montar uma dieta, não basta apenas você escolher os alimentos aleatoriamente para fechar o número de calorias que você quer. Você deve equilibrar a sua dieta com todos os nutrientes necessários para o corpo, Carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, fibras e sais minerais. Segue um texto com informações mais especificas sobre o equilíbrio dos nutrientes. Para praticantes de esportes as proporções podem variar de acordo com os nutrientes necessários a cada modalidade esportiva. “Como balancear sua refeição O Termo “Dieta Balanceada” envolve princípios específicos do ponto de vista nutricional, uma vez que uma dieta bem balanceada deve, inicialmente, respeitar condições básicas: - deve ser adequada a cada indivíduo - deve ter harmonia entre os nutrientes - deve ser suficiente para suas necessidades - deve conter alimentos de boa qualidade Para obtermos tal resultado devemos fugir de diversas dietas “ milagrosas” ou “ revolucionárias” que surgem de tempos em tempos na mídia. Todos os nutrientes devem estar presentes no cardápio, desde que em quantidades ideais. E o que podemos considerar como quantidades ideais? Preste atenção: HIDRATOS DE CARBONO > devem representar 50 a 60% do total das calorias do dia (massas, cereais, farinhas, doces, frutas, raízes) LIPÍDEOS> devem representar no máximo 25% do total das calorias/dia (azeites, óleos, margarinas, manteigas, gorduras do leite e derivados, gorduras das carnes, frutos oleaginosos) PROTEÍNAS> de 15 até 25% do total das cals/dia., alternando entre fontes animais e vegetais, sendo que as fontes animais são as melhores pois possuem proteínas mais completas, sendo também boas fontes de Ferro, Cálcio , Zinco, Vit B12. (carnes, peixes, aves, ovos, leite , derivados e grãos) VITAMINAS E SAIS MINERAIS> devem complementar todas as refeições e suas necessidades variam em cada faixa etária e entre os sexos. (todos os alimentos in natura e os enriquecidos) FIBRAS> de 20 a 40g/dia podem reduzir o risco de doenças coronárias e patologias digestivas. (alimentos crus, cereais integrais, farelos, gomas, grãos, frutas) ÁGUA> de 1,5 a 2 litros/dia. Não sacrifique nenhum nutriente pelo motivo de querer emagrecer. Equilibre-os e não exagere nas quantidades. O Carboidrato sempre é considerado o vilão das dietas, mas na realidade ele é a principal fonte energética de nosso corpo e o cérebro não trabalha com outro tipo de combustível. Uma dieta pobre em carboidratos por longo tempo pode levar até a um quadro de depressão. Fonte: Dr. José Luis Azis Site Médico Fonte: https://www.sitemedico.com.br/como-balancear-sua-refeicao/ Bem pessoal, se vocês conseguirem montar uma dieta equilibrada, sabendo a quantidade de calorias que vocês gastam por dia e quantas vocês podem consumir não tenham dúvidas que vocês irão emagrecer, nem que vocês não queiram hehehehe. Agora, para maximizar e qualificar esse emagrecimento é extremamente recomendável a união de exercícios aeróbios e anaeróbios, você trabalha todas as valências do seu corpo, emagrece alterando a sua composição corporal, ou seja, além de ficar mais magro, seu corpo ficará modelado e mais atlético. Estudos comprovam que a união de atividades aeróbias + anaeróbias são mais eficientes que a pratica de uma ou de outra no emagrecimento. Agora é com vocês. Se vocês quiserem vocês conseguem é só querer e fazer, Um abraço e sucesso a todos. Diego.
  7. Olá galerinha do bem! Vou dar um resumo da minha vida de sanfona, daria até para fazer um CD. Treino há mais ou menos 6 anos, às vezes consistente, outras não. Às vezes com dietas loucas, metabólica, lowcarb, cetogênica, do ovo kkkkk. Com ECA, sibutramina, rebotes. Já fiz acompanhamento com nutricionista, nutrólogo e psiquiatra. Sofro de disfunção da TPM, o que faz eu ficar descontrolada, comendo até o reboco da parede. Por vezes fiquei bem seca e flácida. Por vezes fiquei até que torneada, mas ganhei uma protusão discal e crise de pressão alta por usar Hemorrage. Minha rotina é a seguinte: acordo 5.15, faço café, 5.40 tomo 30gr de malto e vou treinar. Às 7 chego em casa e às 8 estou na faculdade. Chego após o almoço e vou cuidar do lar e dos estudos. Durmo às 22.30. É isso... Agora vou fazer o relato conforme as regras do site, espero que eu não dê bola fora... Idade: 42 anos Altura: 1,57m Peso: 52 kg, às vezes 51 e outras 54. Medicações em uso . Uso o Diu não hormonal. E testosterona tópica a 2.5% por recomendação médica. Estou tomando um composto natural para inibir apetite chamado Natudiet. Biotina e minoxidil para queda de cabelo. Problemas de Saúde Tenho cifoescoliose congênita. Sem dor. E faço exercícios posturais, devido a isso não faço nenhum exercício com peso sobre os ombros. Tenho joelho valgo.. É assim que diz? Cirurgias: Prótese de silicone. Varizes. Tempo de treino: 6 anos Ciclos feitos: Meu nutrólogo disse que poderá até me ajudar com isso, mas não agora. Treino atual: Segunda-feira – Perna (1º - Leg press, 2º - Flexora Deitada, 3º - Elevação de quadril na mesa flexora, 4º - Avanço e Agachamento sumô com halter, 5º - Extensora unilateral, 6 panturrilha Terça feira - Corrida. Trote com equipe de corrida, em média 1 hora, das 6 às 7. Velocidade baixa 8. Fui sorteada num programa de corrida com fins de melhora física e mental. Participo de corridas mas só para fazer volume mesmo kkkk. Me faz bem essa atividade em grupo. Quarta-feira – Superior (1º - Puxada aberta alta, 2º - Remada baixa, 3º - Elevação frontal e lateral (na verdade não sei o nome desse exercício) 4º - Supino na máquina 5 -martelo 6 bíceps na polia e invertido também , 7 abdominal na prancha Quinta feira - A mesma corrida da terça com a galera. Sexta-feira – O mesmo que da segunda feira Dieta com quantidade de proteina/carboidrato/gordura por dia: 5.40hrs - 30gr malto. (Indicação do nutrólogo) . Treino com isso porque não consigo acordar antes para tomar café. 7.30hrs – 1 fatia de pão integral ou um pão francês sem miolo. 1 ovo. 80ml de leite (irrisório ) com café e adoçante. 1 fatia de mamão pequena. 9.40 - 20gr whey, nos dias de treino . Ou 20 Gr de albumina, nos dias da corrida. 12hrs – 100g de carne, 60 gramas de batata doce, ou 50gr arroz branco e 40gr de feijão. Legumes se tiver, faço abóbora, couve. Salada de cenoura, tomate. Não peso isso. As vezes troco a carne por 1 ovo e mais uma clara. Quase sempre, aliás... 1 laranja ou uma ponkan. 16hrs – 1 pires de cuscuz e 2 ovos. Quando eu enjôo faço um omelete com 1 ovo e 2 claras, 1 colher de cacau e 1 colher de pasta de amendoim. 19hrs – Igual ao almoço, mas sem arroz e feijão. 1 fatia de abacaxi fininha congelada. 21hr. Se eu tiver fome, como uma maçã ou uma fatia de abacaxi fininha. Final de semana Mantenho a dieta em partes. Como macarrão de domingo. Se sair tomo um sorvete... Ou açaí. Enfim, nada de exagero. Uma gordice no sábado e uma no domingo. Raramente como frituras. Refrigerante e suco industrializado nunca. Chocolate uma vez na semana ou duas, nada de 70 %... Gosto de chocolate gostoso, como Lollo, Bis... Festa de aniversário eu como de tudo um pouco. São raros os eventos. Sou uma mulher normal, e aprendi que restringir demais me dá compulsão e mexe com o psicológico. Nessa minha última consulta com o nutrólogo eu estava fazendo jejum e comendo 700cal dia. Sem barriga, sem bunda e sem nada kkkkkk, acreditando que ia ganhar massa. Ele mudou a dieta e me propôs refeições dessas de todo mundo, então adaptei a minha realidade e estou conseguindo levar. Estou mais disposta na academia, e farei uma avaliação somente no dia 5/9. Não consigo colocar hiit depois do treino porque meu horário é apertado. Sou mãe, esposa, do lar, estudante e não consigo treinar em outro horário senão de madrugada. Gente, eu sei que a gente consegue tudo que se almeja, se tiver vontade e tal... Mas me conheço, se eu não fizer algo que eu goste, seja dieta, seja exercício, não tenho constância. Resultado... Consigo um resultado e perco. Seis anos de experiência. Sei que jamais terei um corpo de uma gatinha de 20, nem serei panicat rsrs, mas quero ficar razoavelmente bem, meu caso é um caso perdido?
  8. Eu to kerendo começar a correr pra keimar alguns quilinhos, so q eu keria saber se durante esse periodo de corrida eu fiko sem levantar peso ou se eu levanto peso durante esse periodo.... se for ajudar eu tenhu 1.80m e 79kg, eu tava kerendu correr todos os 5 dias da semana e fazer abdominais depois das corridas ae depois q eu emagrecer eu começo a levantar peso, na verdade eu recomeço pq eu ja peguei peso durante um boum tempo, q q vcs acham? o q eu devo fazer?
  9. O que fazer quando não se pode consultar um nutricionista? Nem todos podemos ir a um nutricionista esportivo, seja por falta de dinheiro, seja pela falta de bons profissionais, ou por outro motivo. Este artigo não irá suprir a carência de um nutricionista, pois você dificilmente irá saber como funcionam as interações de alimentos, como podem ser manipulados ao seu favor. Por isso, é tão importante um nutricionista, mas nosso objetivo aqui é dar dicas de como montar uma dieta (repisando: para quem não pode ir a um nutricionista). Dieta é fundamental A dieta é o ponto fundamental na construção de qualquer objetivo, seja ela para ganho de massa muscular ou para perda de gordura, definição e etc. Precisamos ter uma dieta que atenda nossas individualidades, que supram nossas necessidades e que sejam feitas baseada em nossos objetivos. Princípios básicos de dietas Devemos fazer um levantamento de nossos dados, número de refeições, horários e verificar a adequação de macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais) de acordo com nossas necessidades e levando em conta idade, sexo e estado fisiológico. Temos que determinar o valor energético total, estimativa individual das necessidades energéticas, considerando fator atividade. O número de refeições deve variar entre 4 a 6 refeições/dia, podendo ultrapassar esse número. Devemos planejar e distribuir o valor energético total entre as refeições, deve-se verificar a adequação de macro e micronutrientes de acordo com cada objetivo. É interessante mantermos uma boa distribuição ao longo do dia e ter uma boa variedade no cardápio e utilizar maior quantidade de alimentos in natura diminuindo o consumo de alimentos muito processados. Tipos de alimentos Alimentos e grãos integrais, como pão integral, quinoa e arroz integral devem ter preferência, ao contrário dos refinados – em geral, brancos. Eles contém uma gama de vitaminas e minerais que, durante o processo de refinamento, são perdidos, assim como as fibras. Sem falar no menor índice glicêmico, ou seja, os carboidratos neles contidos causam menos picos de insulina, que é algo importante para quem tem interesse em reduzir ou manter seu peso. Frutas e vegetais devem fazer parte de uma dieta balanceada. Frutas como morango, framboesa, ameixa, maçã e melão possuem muitos anti-oxidantes, que são substâncias que ajudam a prevenir a formação de radicais livres no organismo. Radicais livres, em última análise, são danosos e podem causar desde envelhecimento precoce até câncer. Micronutrientes são importantes Micronutrientes têm um papel muito importante dentro do organismo e dentro do anabolismo muscular também. São responsáveis por diversos co-fatores dentro do organismo humano e responsáveis também por uma melhor qualidade na vida. Um exemplo de co-fator que os micronutrientes participam é referente a síntese proteica, super importante para nós praticantes de musculação. Portanto não deixe de incluir legumes, verduras, frutas, folhas em sua alimentação. Gorduras também são necessárias Você precisa de gorduras para sobreviver, especialmente para o funcionamento do cérebro, que é composto de gordura em 2/3, além do sistema nervoso em geral e produção de hormônios. Coloque ênfase em óleos e gorduras saudáveis na sua dieta: especialmente mantendo o equilíbrio de ômega 3 e ômega 6, que possuem ação anti-inflamatória, ajudando na cura e prevenção de várias condições clínicas. Minimize o consumo de gorduras saturadas de fonte animal: dê preferência a cortes magros, e laticínios desnatados. Altos níveis de gordura saturada estão ligados a aumento do colesterol ruim (LDL) e doenças cardiovasculares, além de cânceres. Evite gorduras trans, algumas ocorre naturalmente em carnes e laticínios, mas a maioria é adicionada artificialmente, e essas gorduras não têm qualquer benefício para a saúde, muito pelo contrário, aumentam o colesterol ruim, e como se não bastasse, ainda reduzem o bom (HDL). Ganho de Massa Muscular O ideal é que você ganhe 0,5Kg/semana de massa (mais que isso pode passar a ser gordura). Se não estiver conseguindo atingir esse objetivo, aumente em 10 a 20% sua quantidade calórica. Se tiver ganhando mais do que isso, diminua a quantidade de calorias em 10%. Definição Muscular Procure perder de 0,5 a 1Kg/semana (mais do que isso pode ser massa muscular). Se não estiver reduzindo o peso diminua em 10% sua quantidade calórica, se estiver perdendo mais do que isso, deixe seu déficit calórico em apenas 10%. Montando sua dieta Cada refeição deve ser estruturada para incluir uma fonte de proteína de qualidade e uma de carboidrato complexo e fibroso. Essa combinação de proteína e fibras fará com que a digestão dos carboidratos seja mais lenta, evitando picos de insulina. Calcule sua quantidade de calorias diárias, depois faça a divisão correta da quantidade de proteínas, carboidratos e gorduras da sua dieta. A primeira regra é: sempre coma proteínas (de qualidade e carboidratos juntos, prestando atenção apenas na quantidade de cada macronutriente que você irá ingerir. Comer carboidratos sozinhos, principalmente carboidratos simples (doces, pães brancos, biscoitos e etc), causará um rápido aumento da taxa de açúcar no sangue. Adicionando-se proteínas irá diminuir a digestão dos carboidratos, deixando seus níveis de açúcar mais estáveis, além do que, você ficará mais saciado durante mais tempo. O consumo de proteínas em cada refeição aumentará o efeito térmico em seu corpo, acelerando seu metabolismo. Um bom ponto de partida para a maioria das pessoas na divisão de macronutrientes será algo em torno de: Carboidratos 50%, Proteínas 30% e Gorduras 20% - com pequenas variações para mais ou para menos. Para você montar sua própria dieta é importante que você saiba que: 1 grama de carboidrato possui 4 calorias; 1 grama de proteína possui 4 calorias; 1 grama de gordura possui 9 calorias (não importa o tipo de gordura, boa ou ruim, as calorias são as mesmas). Segue um sistema de planilhas onde você pode calcular sua Taxa de metabolismo Basal (TMB) - seu valor energético total (VET) - uma planilha de alimentos para pesquisa e outra para montagem da sua dieta. Uma planilha para dias "ON" com treinos e outra para dias "OFF" sem treinos e uma planilha para impressão. Há uma introdução na planilha que explica como utilizá-la. Tabela_Dieta_Alimentos.xlsx Referências: Phytonutrients as therapeutic agents Dietary fats and health: dietary recommendations in the context of scientific evidence.
  10. Ola gente, sou iniciante no uso de anabolizantes,estou fazendo um ciclo de stanozolol em comprimidos, tomando três por dia (06h em 06h) + Xantinonb12 (1 por dia) tem três semanas hoje.Minha duvida é quando começa a fazer efeito?? Porque a unica coisa que esta acontecendo é que estou suando mais. De resto não sinto nada. Meu Objetivo é secar com definição.Estou na dieta balançeada. Vou sentir diferença no peso ou em medidas? Com quanto tempo mais ou menos começa a mudar o corpo? Sei que varia de metabolismo, mas só pra eu ter uma referencia...
  11. Bom, meu nome é Pricilla, tenho 26 anos e vou começar do começo rsrs. Treino desde os 21 anos, levemos em consideração que, nos primeiros 2 anos eu só ia pra academia pra cumprir horário. Fazia 20 minutos de esteira com muita preguiça, nunca completava o número de repetições e séries que o instrutor pedia e morcegava quase que o tempo todo. Entrei na academia pq me assustei com uma foto minha de biquíni (vou postar) nessa época eu pesava 65kg e estava totalmente sedentária, porém, até os meus 19 anos sempre fui muito ativa, fiz ballet clássico desde os 03 anos e sempre fui amante da dança. Logo após entrar na academia fiquei internada por 3 dias com uma infecção intestinal grave, o que me trouxe alguns problemas com a alimentação. Por conta das minhas restrições, comecei uma dieta forçada, especificamente por saúde, mas fui beneficiada esteticamente. Emagreci 3kg e comecei a empolgar nos treinos. Nos últimos 3 anos, mudei meu comportamento radicalmente nos treinos, me dedico, sempre busco informações e nada de roubar nas séries rsrs. Cheguei a pesar 54kg, sem acompanhamento médico ou de um personal exclusivo. Seguia a ficha da academia (que era, basicamente, igual pra todo mundo) mantinha minha alimentação legal, na medida do possível, e tinha lá meus dias de jacar. Não faço consumo de bebidas alcoólicas, não fumo e não uso drogas. Me apaixonei pelo esporte "Fisiculturismo", em especial pela modalidade "Bikini Fitness". Acho aquele shape maravilhoso. E é próximo disso que eu quero chegar. Não penso em competir (quem sabe um dia haha). Mas por enquanto só admiro e me inspiro. Acho lindo o estilo "Welness", mas não é o que eu busco. Enfim... Após definir minha meta de shape, dedicar nos treinos e me alimentar por conta própria com que eu achava que era certo e nunca ver os resultados que eu esperava, decidi buscar ajuda profissional. Tenho um endocrinologista especialista em metabologia, uma personal de confiança e uma farmácia confiável pra fazer meus manipulados. Vou postar as fotos do primeiro dia do ciclo. Lembrando que, fiquei 1 mês sem treinar, por conta de uma cirurgia odontológica que me deixou com complicações em um nervo da face e em uma glândula salivar (que sorte a minha, neh!?). Mas a dieta mantive em dia! Atualmente estou 59kg; Tenho 1,64 de altura; Treino de segunda a sexta, sem faltar; Treino na parte da manhã (08:30 até 09:30, aproximadamente); Trabalho em uma casa lotérica, portanto, trabalho sentada o dia todo, em um ambiente de estresse elevado; Estou seguindo a rotina alimentar perfeitamente há 45 dias, aproximadamente. Meu ciclo terá duração de 02 meses. E o médico me receitou os seguintes manipulados: - Testosterona em gel, 5mg a base de pentravan (aplicar nos braços ou ombros até completa absorção antes de dormir); - Oxandrolona 6mg, pra tomar da seguinte forma: -- 1 cápsula de 12 em 12 horas durante 07 dias -- 1 cápsula de 08 em 08 horas durante 14 dias -- 2 cápsulas de 08 em 08 horas durante 7 dias -- 1 cápsula de 08 em 08 horas durante 14 dias -- 1 cápsula de 12 em 12 horas durante 07 dias. - E "Caloriburn", uma espécie de termogênico manipulado nas farmácias aqui de Minas. Tomar 1 cápsula no café da manhã. Bom, vou colocar as fotos do primeiro dia e vou postando quaisquer reações e efeitos. Vamos ver o que acontece... Preciso ouvir a "voz da experiência", @Foston@Apollo Galeno @Bravo Costa Boa sorte pra mim!
  12. Não há nenhum dúvida de que beber água é fundamental para se ganhar massa muscular ou para emagrecer. A novidade é que cientistas do Reino Unido descobriram que a ingestão de 500 ml de água antes de cada refeição pode ajudar a emagrecer. Foi feito um estudo com 84 adultos obesos. Destes, 41 foram orientados a beber meio litro de água meia hora antes das refeições. Os outros 43 apenas deveriam imaginar o estômago cheio antes das refeições. Isso perdurou por 12 semanas. O grupo que bebeu água perdeu mais peso gordo que o outro. Portanto, quem está em busca de emagrecimento pode adotar mais esta medida simples para perder peso gordo: tomar meio litro de água antes das refeições. Mas observe que a bebida é água, sem gás. A pesquisa não vale para refrigerantes e sucos. Fonte: Efficacy of water preloading before main meals as a strategy for weight loss in primary care patients with obesity, Obesity, Volume 23, Issue 9, pages 1785–1791, September 2015, http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/oby.21167/abstract
  13. A maioria das pessoas tem a convicção de que os exercícios aeróbicos são a chave para a perda de gordura e isso é um equívoco. As atividades aeróbicas tem uma utilidade limitada e precisam ser complementadas ou até mesmo substituídas por exercícios mais eficientes e específicos. O fato de se ter um bom condicionamento aeróbio em nada ajuda o seu metabolismo, o condicionamento aeróbio em si nada tem a ver com o gasto de energia no metabolismo de repouso. Você pode correr na esteira a vida inteira e até mesmo se tornar um maratonista que continuará com o mesmo metabolismo de sempre, a menos que ganhe massa muscular. Ressaltando, a maioria das evidências sugere que o metabolismo basal é relacionado à quantidade de músculos que você tem. Aqui reside uma inigualável vantagem do treino com sobrecargas, a capacidade de reduzir a gordura corporal e simultaneamente manter ou até mesmo aumentar sua massa muscular, o que evita o ganho futuro de peso, melhora a estética e parâmetros funcionais, principalmente na força, coisas que os exercícios aeróbios não fazem. A musculação é um excelente meio de reduzir o percentual de gordura, o uso de sobrecarga pode atuar diretamente na redução do tecido adiposo. O treinamento com pesos estimulará a síntese de proteínas musculares melhorando sua estética e as funções do aparelho locomotor. Além disso, os benefícios obtidos com o uso de exercícios sobrecarregados serão mais duradouros devido a manutenção e até mesmo elevação do metabolismo de repouso, que parece ser relacionado com a massa muscular. A musculação torna-se uma das melhores opções em todos os aspectos além de ser extremamente eficiente para produzir alterações positivas no seu percentual de gordura. Alguns benefícios da musculação: a prática da musculação tonifica os músculos e ajuda na perda de calorias. O treinamento com o uso do peso, melhora ainda mais essa resistência muscular; -a pessoa que pratica musculação tem menos chance de desenvolver uma doença chamada de osteoporose, pois ela auxilia no fortalecimento dos ossos do corpo humano; a musculação deixa a pessoa mais forte, auxiliando na resistência para o trabalho diário e possíveis momentos que exijam de você o uso da força; auxilia na prevenção de problemas na coluna vertebral, além de fortalecer a parte inferior das costas, diminuindo dores locais; assim como a prática dos demais exercícios, a musculação também auxilia no funcionamento do sistema imunológico; a prática de exercícios físicos é uma grande aliada à prevenção de doenças como a diabete. A musculação é uma das práticas benéficas, que pode ajudar a evitar o aparecimento da doença e para quem já tem diabete, pode auxiliar no tratamento e equilíbrio da taxa de glicemia sanguínea; a musculação praticada regularmente auxilia a melhorar o equilíbrio e a coordenação motora do praticante; as pessoas que sofrem com prisão de ventre podem notar uma melhora no funcionamento intestinal nos primeiros dias de prática da musculação, pois ela auxilia no bom funcionamento do sistema digestório; as gestantes que praticam musculação têm uma melhor recuperação pós-parto, menor incidência de câimbras durante a gestação, menor probabilidade de desenvolver varizes e ainda diminuem o ganho de peso; a prática da musculação melhora o humor, a auto-estima e com isso as interações sociais; a musculação podem prevenir as doenças do envelhecimento e, assim, diminuir os efeitos na saúde do mesmo, deixando-o mais magro e jovem; a musculação ajuda nas correções de desvios posturais; a musculação ajuda nos desgaste das articulações. Quando os músculos estão fortalecidos, a estabilidade das articulações é maior, promovendo menor desgaste entre os ossos; pessoas que realizam regularmente exercícios prescritos na intensidade adequada, e no tempo adequado, desfrutam de melhor qualidade do sono. Eles dormem mais rapidamente e mais profundamente. Além disso despertam menos frequentemente à noite, permitindo então um sono reparador. Tal como acontece com a depressão, os benefícios da Musculação Terapêutica no sono são comparáveis com o tratamento com a utilização da medicação, mas sem os efeitos secundários que a mesma oferece; a musculação ameniza, e muito, a celulite, pois aumentando a massa muscular, sua pele fica mais lisa. Só a redução da gordura não melhora a aparência da pele, pode ficar flácida e cheia de furinhos, mas associando exercícios com pesos, evitará a flacidez e definirá os músculos, minimizando a celulite; a musculação pode retardar o relógio do envelhecimento fisiológico. Sabendo os inúmeros benefícios proporcionados pela musculação, procure um profissional capacitado em sua academia para organizar um treino que seja adequado a sua necessidades e disponibilidade. Ref: Paulo Gentil / forcaeinteligencia KRAEMER WJ, VOLEK JS, CLARK KL, GORDON SE, PUHL SM, KOZIRIS LP, MCBRIDE JM, TRIPLETT-MCBRIDE NT, PUTUKIAN M, NEWTON RU, HAKKINEN K, BUSH JA, SEBASTIANELLI WJ. Influence of exercise training on physiological and performance changes with weight loss in men. :Med Sci Sports Exerc 1999 Sep;31(9):1320-9 MELBY, C., C. SCHOLL, G. EDWARDS, AND R. BULLOUGH. Effect of acute resistance exercise on postexercise energy expenditure and resting metabolic rate J. Appl. Physiol. 75:1847-1853, 1993
  14. Certamente você já ouviu falar em lipoaspiração, procedimento cirúrgico em que são retiradas as células de gordura do corpo. É uma técnica extremamente eficaz para eliminar gorduras, porém, é um procedimento muito caro e envolve riscos consideráveis. E lipo sem corte? Você já ouviu falar? Na realidade, não se trata de lipoaspiração, apesar do nome. Trata-se de um procedimento realizado com um aparelho não invasivo (técnica não-cirúrgica, sem corte), que emite ondas que implodem as células de gordura. As células de gordura destruídas são eliminadas pela urina. É um procedimento mais barato que a lipoaspiração e não envolve riscos à saúde. Saiba mais sobre este procedimento no vídeo abaixo: Pessoas que praticam musculação e desejam ter o corpo mais perfeito possível em termos estéticos porem adotar o procedimento de modo complementar aos treinos e dieta. A seguir, apresentamos mais detalhes sobre o procedimento de lipo sem corte: Como este aparelho é chamado? Este aparelho é chamado de BHS 135 ou simplesmente de Lipo sem Corte. Onde ele é fabricado? Este aparelho é importado, sendo fabricado na Argentina, sendo vendido para mais de 40 Países no mundo, a empresa fabricante é a Body Health. Como funciona? O aparelho emite uma onda chamada de cavitação ou ultra-cavitação, sendo considerado como um ultrassom, esta frequência em contato com a gordura faz o choque da mesma criando uma bolha de ar onde em seguida implode, liberando calor, por isso o cliente quando em procedimento deve sempre avisar que esta quente, o aparelho nunca esquenta. Quando esta sendo realizado o procedimento este aparelho tem como função de deixar tudo firme, ele emagrece (perda de medidas) muito rápido e como possui os LEDS o corpo fica firme sem flacidez. Reduz medidas? Cada ser é diferente do outro, tem pessoas que irão perder 1 cm, outros 2 cm, e também tem pessoas que possuem facilidade em perder mais de 4 cm em uma única sessão. Numa única sessão já tive cliente que perdeu 6 cm. Como são as sessões? As sessões podem ser feitas uma vez por semana, se paciente pratica esporte ou faz academia pode ser feito ate duas vezes por semana. Aonde pode ser feito as sessões (local)? As sessões podem ser feitas em duas áreas no mesmo dia, uma no abdômen e outra nos flancos ou pernas frente e posterior, ou braços e costas, o cliente e quem vai indicar onde mais lhe incomoda e assim será feito o procedimento. Duração de cada sessão? A duração de cada sessão vai depender muito do local onde esta sendo trabalhado, um local só vai ser de 20 a 30 minutos (depende tamanho da área a ser tratada), se for feito em dois local no mesmo dia será de 40 minutos a 1 hora, também dependendo do local se tiver muito gordura para ser retirada. Tem contra indicações? Este aparelho e contra indicado para mulheres grávidas, pessoas que tem marca passo, e possuem câncer. Sempre é viável fazer uma avaliação antes com o Terapeuta para evitar quais danos ou futuras complicações. O resultado é visível quando? O resultado do tratamento é visível na primeira sessão, pois é tirada as medidas antes do procedimento e logo em seguida de novo, onde o próprio paciente vê a diminuição do abdômen ou do local que foi tratado. Resultados são duradouros? Quando você perde medidas ou gordura esta gordura não volta mais, sendo só em casos extremos, como disfunção hormonal grave que poderá voltar, mas mesmos assim os resultados são duradouros. O preço deste tratamento? Depende cada caso é um preço, pois tem paciente que quer só um local para tratar e outro dois, por isso varia, em média uma sessão é de R$ 150,00 a R$ 200,00. Na clinica onde realizamos os procedimentos são feitos pacotes que podem ser mais em conta, tudo dependendo do local e área a ser tratada e também a quantidade de sessões. Tem outra forma de observar se esta tendo resultado? Quando o paciente for ao banheiro ira sentir um cheiro mais desagradável ao urinar, também após urinar não de a descarga e volte 10 minutos depois vemos uma bola de gordura em cima da água. As roupas após a primeira sessão vão cada vez ficar mais folgadas. De quanto em quanto tempo posso fazer o procedimento? Os procedimentos podem ser feitos seguidos ate que o paciente esteja satisfeito com o resultado do seu corpo. Também pode ser feito 05 seguidas e parar, como também 10 e assim por diante. Como faço para conseguir este tipo de tratamento? Os procedimentos são feitos em clínicas de estética que possuam o aparelho BHS 135. Para esta matéria, realizamos a sessão na Let's Estética. Agradecemos a todos que tornaram esta matéria possível, principalmente: Let's Estética (SCES trecho 2, Condomínio La Torre, Bloco A, sala 214, ao lado do clube ASSEJUS e próximo da ponte JK, telefone 61-3327 3281) Laerte de Assunção Hansen Jade Palma Lelê Araújo
  15. Muito se tem falado sobre os suplementos termogênicos, sejam eles a base de cafeína, guaraná, chá verde e algumas outras substâncias mais que ajudam no processo de aceleração do metabolismo, de perda de gordura. O que alguns não sabem, é que existem diversos alimentos que podem ser usados como coadjuvantes da dieta e atividade física na busca pela redução de gordura corporal. Os alimentos termogênicos são aqueles que apresentam um maior nível de dificuldade em ser digeridos pelo organismo, fazendo com que esse consuma maior quantidade de energia e caloria para realizar a digestão. Todos os alimentos gastam energia para serem digeridos, ou seja, têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gordura, porém existem alguns que se destacam mais, uma vez que induzem o metabolismo a trabalhar com ritmo acelerado, gastando consequentemente mais calorias, sendo estes classificados como termogênicos. Vale ressaltar que o consumo desses alimentos não deve ser feito no período noturno para não prejudicar o sono. E para alguns indivíduos como, por exemplo, cardiopatas, com hipertensão arterial, pessoas muito ansiosas, com insônia, com gastrite e alguns outros casos, esses alimentos não são recomendados, devendo ser evitados ao máximo. Quem possui algum problema na tireoide também deve evitá-los. Além disso, o exagero no consumo desses alimentos pode levar ao surgimento de sintomas como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais. Estudos vêm sendo feitos para comprovar a eficácia de alguns alimentos em auxiliar na redução de peso e gordura pelo seu poder termogênico. Os que mais se destacam nesses estudos são: o chá verde, a pimenta vermelha, o café, o gengibre, o guaraná. Alguns outros também são descritos em artigos científicos como termogênicos por essa capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo auxiliando na queima de gordura: chá branco, mostarda, vinagre de maçã, couve, brócolis, gordura de coco, linhaça e algumas gorduras vegetais. Para um bom resultado de perda de gordura, é imprescindível aliar o consumo dos alimentos termogênicos a um plano alimentar equilibrado - de preferência com acompanhamento de um profissional qualificado - com um cardápio pobre em gorduras saturadas e equilibrado, assim como ter um hábito de prática frequente de atividade física. É por tudo isso que já foi dito que com certeza surgirão novos artigos científicos em torno dos alimentos termogênicos para nos elucidar a cada dia mais sobre esse assunto. Exemplos de receitas para acelerar seu metabolismo: Salada Verde com Molho de Mostarda e Peito de Frango Sopa de Abóbora com Gengibre e Linhaça Suco Verde de Couve e Abacaxi
  16. Frequentemente somos questionados quanto ao uso desta metodologia e se a mesma funciona mesmo. Perguntas do tipo, “não vai embaçar”, “não vou perder todo o trabalho da semana?” ou “será que eu posso?” são uma rotina em nosso dia a dia. Hoje explicarei em um breve resumo sobre qual é a verdadeira finalidade desse tal dia do lixo. Apesar do dia do lixo ser um alívio para dietas de restrição calórica e aguardado por muitos, a sua real função é a de dar um up no metabolismo quando se fala em dieta restritiva a fim de fazer com que o corpo possa queimar umas calorias extras enganando nosso metabolismo nos dias seguintes. Existe um hormônio chamado leptina, que se produz nas células adiposas dos tecidos gordurosos. Esse hormônio tem a capacidade de controlar a velocidade do seu metabolismo, conforme a dieta vai ficando livre dessa ingestão, seu corpo vai perdendo a capacidade de oxidá-la com facilidade. Assim quando a pessoa começa a sua dieta e a mudar seus hábitos há um tremendo choque de metabolismo acarretando em grandes percas de peso, sendo + 80% gordura corporal. Porém com o passar do tempo cada vez é mais difícil perder gordura, mesmo seguindo a dieta rígida e comendo basicamente o mesmo número de calorias diários. Isso acontece devido a falta de leptina no corpo, por mais que ainda haja um grande acúmulo de gordura corporal as células do tecido adiposo ja estão esgotadas e ai que se encaixa o DIA DO LIXO.
Vale lembrar que essa REFEIÇÃO (e não o dia todo comendo guloseimas) deve ser um adicional a dieta de 500 a 1000 calorias, não é para cometer exageros. Um fella inconsequente poderá comer o triplo disso sem ao mesmo perceber, o que no dia seguinte mais parecerá com filho do Jôhn Balonie do que com um fisiculturista. Levando em consideração que o indivíduo esteja em uma dieta hipocalórica ou controlada durante a semana, o uso de um aumento nas calorias no sábado ou domingo irá evitar o fenômeno chamado metabolic slowdown que seria a queda do metabolismo e consequente perda dos resultados em queima de gordura corporal. Na segunda semana de dieta restritiva o organismo para queimar as mesmas gorduras, precisará de cada vez mais calorias, o que irá acarretar em fadiga de membros locomotores por excesso de cardio, perda de massa magra e maior retenção hídrica, por isso usamos o dia do lixo, ou seja comer mais, QUEIMA MAIS GORDURA. Mas é preciso realizar essa metodologia inteligentemente e não devemos confundir o uso da metodologia com avarezas!!! Alguns fascistas, nazistas, extremistas malucos vão dizer que isso é coisa de gente retardada, ficar fazendo essas dietas, pra que isso!? Bom, a resposta para esses bossais é que a escolha em comer como um porco desenfreadamente ou ter CONTROLE sobre sua nutrição, vida e saúde cabe a pessoa e somente a ELA escolher!!! Cada um escolhe como quer viver e ninguém tem absolutamente nada com isso! Voltando ao assunto do método, alguns podem se queixar sobre estar alguns quilos a mais no dia seguinte, porém isso não passa de retenção de líquidos e glicogênio ao qual seu corpo energizado irá queimar mais calorias do que você estará ingerindo nos dias seguintes, mantendo seu metabolismo acelerado e continuando a queimar mais gorduras. O último ponto a ser salientado porém não menos importante é que orientamos nossos clientes a proporcionar suas calorias conforme seu índice de gordura, ou seja, um fella com um metabolismo acelerado abaixo de 10% de gordura, poderá comer mais que um camarada que estiver com 13-15%. Portanto recomendamos aumentar com calorias mais limpas conforme o bf estiver mais alto e soltar mais proporcionalmente os alimentos conforme seu corpo for respondendo e as gorduras forem sumindo. Lembrem-se, 1 dia! Uma refeição! Não é o final de semana inteiro, como muitos fazem!!!
  17. Quando o assunto é queima de gordura, esta é sem dúvida, uma das perguntas mais freqüentes entre os praticantes de atividade física. Para alguns, a atividade aeróbia em jejum pode ser a melhor maneira de perder peso; para outros, uma atividade extremamente prejudicial. Entre estas duas vertentes, há ainda um terceiro grupo: o daqueles que se encontram em cima do muro, sem saber ao certo se a prática de fato funciona ou não. Esse é um assunto tão pertinente, que sempre gera polêmica e controvérsia quanto é abordado. Neste artigo, tentaremos abordar a questão da forma mais imparcial e, principalmente, científica possível. Antes de tudo, precisamos esclarecer alguns pontos para estabelecermos nossa discussão, a saber: 1) Em que estado fisiológico e nutricional se encontra o indivíduo em questão? 2) Qual a intensidade adotada neste tipo de atividade? 3) Deve haver um condicionamento prévio para a prática? Vamos tentar elucidar estas questões através da compreensão da nossa capacidade bioenergética. Comecemos pela idéia de que para realizar trabalho, é preciso energia. Esta fonte de energia pode ser proveniente de três grandes fontes: Carboidratos, Proteínas e Lipídeos. Note que estas fontes de energia são utilizadas de acordo com o status metabólico do indivíduo: Repouso ou atividade, oferta ou privação de nutrientes, presença de treinamento prévio (condicionamento) ou não etc. Sabemos que durante o repouso, a maior fonte de energia para suprir as atividades vitais advém da oxidação das gorduras (cerca de 66% da contribuição energética), enquanto os carboidratos desempenham um papel secundário (cerca de 33%) e as proteínas ficam em último lugar, representando apenas 1% do valor total. Observe que esta divisão percentual indica uma pessoa saudável e bem-nutrida. Alguns fatores podem mudar drasticamente estes números (intensidade do exercício, stress, disfunções hormonais, estados de carência nutricional, estados patológicos, utilização de ergogênicos, etc.) LIMIAR DE LACTATO E LIMIAR ANAERÓBIO Quando iniciamos qualquer atividade, automaticamente esta solicitação se altera e passamos a utilizar preferencialmente carboidratos em vez de gorduras. No nosso organismo, estes carboidratos encontram-se estocados no glicogênio contido no fígado e nos músculos. De acordo com a intensidade, esta contribuição glicolítica tende a ser maior ou menor, sendo diretamente proporcional a demanda. Em outras palavras, todos os substratos continuam a fornecer energia, porém quanto maior a intensidade e solicitação imediata de substrato energético durante o exercício, maior a contribuição do metabolismo dos carboidratos. O que isso quer dizer? Ora, sendo a solicitação imediata e intensa, serão recrutadas as fontes de energia mais prontamente disponíveis. Estas fontes são o sistema ATP-CP e glicólise anaeróbia. Tais fontes são limitadas e levam o organismo rapidamente a fadiga, porém ainda assim não trabalham única e exclusivamente, sendo assistidas em menor grau percentual pelos demais sistemas bioenergéticos. A diferença é que elas passam a ser a fonte prioritária de energia, produzindo grande acidez que não consegue ser compensada pelo metabolismo aeróbio. Para determinar estes pontos, foram criadas duas zonas que distinguem a predominância dos metabolismos anaeróbio e aeróbio. A essas zonas de esforço damos o nome de limiar de lactato (ou limiar 1) e limiar anaeróbio (ou limiar 2). No primeiro, há um aumento da participação do sistema anaeróbio, porém não tão significativo a ponto de comprometer o sistema aeróbio. O segundo limiar (limiar anaeróbio) ocorre quando a contribuição de energia passa a ser predominante do sistema anaeróbio, e há um aumento expressivo da produção de lactato. A faixa que compreende estes 2 pontos denomina-se Faixa de Compensação Ventilatória. Significa dizer que além do limiar anaeróbio, a produção de lactato (proveniente do predomínio do metabolismo anaeróbio) não pode ser mais compensada, gerando assim, grande acidez metabólica e, consequentemente, fadiga. Note que quanto mais treinado o individuo, mais distantes estarão estes limiares, e por conseguinte, será maior a predominância aeróbia durante a atividade. Deve-se então, ajustar a intensidade do exercício, para que não ultrapassemos estes limiares, especialmente o limiar anaeróbio, onde a oxidação das gorduras é mínima. Como modular esta intensidade? Uma das melhores maneiras de fazer isto é controlar os batimentos cardíacos. Verificar a freqüência durante o exercício é uma das formas mais fáceis de controlar a intensidade. Freqüências acima de 75% a 80% da máxima não são ideais para o metabolismo aeróbio. A faixa ideal seria algo em torno de 65% a 75% da Fc máx. Observe no gráfico abaixo a diminuição da utilização de gorduras a medida que se aumenta a intensidade do exercício. AUMENTO DO VO² MAX. E DOS LIMIARES Porém, de uma forma ou de outra, mesmo assim os carboidratos ainda serão a maior fonte de energia nos momentos iniciais do exercício aeróbio, pois eles também são oxidados neste tipo de metabolismo (a molécula de glicose é a única a ser utilizada desde o citoplasma até a cadeia transportadora de elétrons) o que leva alguns a confundirem metabolismo oxidativo com oxidação dos lipídios - Muito cuidado! Depois de um certo tempo de duração, é que a contribuição das gorduras passará a ser predominante. Esta variação de tempo tende a ser maior para destreinados, o que reforça a melhor utilização de gorduras pelos indivíduos treinados. Desta forma, percebe-se a importância do condicionamento prévio para otimizar a oxidação dos ácidos graxos no exercício aeróbio. Uma das formas de melhorar este condicionamento seria iniciar sua preparação com inclusão de aeróbios realizados em outro período do dia, e não em jejum! Note que a intenção é promover uma melhora na capacidade ventilatória e assim tornar mais eficiente o sistema oxidativo. Esta é a razão de toda essa explicação prévia. Você deve se CONDICIONAR para otimizar a utilização da gordura como fonte de energia. AMINOÁCIDOS E OFERTA DE ENERGIA Aminoácidos também podem ser utilizados como fonte energética para atender a demanda do treinamento aeróbio, mas sua participação está intimamente relacionada com o estado nutricional do individuo, bem como seu balanço nitrogenado (índice que indica perda de uréia como sinal da quebra de aminoácidos). Durante o jejum prolongado, ocorre um processo no tecido muscular denominado transaminação, onde os aminoácidos são convertidos em um outro aminoácido específico, a alanina. Esta, por sua vez, migra através da corrente sanguínea até o fígado, onde sofrerá um processo chamado desaminação. Após esta reação, o que sobrará de sua cadeia carbonada será convertido em glicose para reestabeler a glicemia ou simplesmente para atender a necessidade energética da musculatura específica, enquanto o resto é excretado na forma de uréia. Excreção de uréia, como mencionado acima, pode ser indicativo de CATABOLISMO muscular. Este processo pode atender até 15% da necessidade de energia. Alguns autores sugerem que sejam suplementados aminoácidos antes da atividade aeróbia em jejum, especificamente os BCAAs, notadamente por sua facilidade em fornecer energia por sua contribuição tanto glicogênica quanto cetogênica. RESTRIÇÕES DE CARBOIDRATO E QUEIMA DE GORDURA Estudos demonstram que dietas com restrições de carboidrato podem contribuir para um aumento da utilização de lipídeos como fonte energética, através do incremento da secreção de hormônios lipolíticos como glucagon, cortisol, adrenalina e GH. Este quadro é influenciado pela diminuição da secreção de insulina, favorecendo a ação da lipase sensível a hormônio (responsável pela quebra do triglicerídeo). Entretanto, esta restrição não deve ser tão severa a ponto de se cortar COMPLETAMENTE os carboidratos da dieta. Caso isto aconteça, haverá produção deficiente de oxaloacetato (desencadeador do ciclo de Krebs) e poderá haver formação de intermediários do ciclo através de aminoácidos e cetoácidos, gerando mais uma vez catabolismo. Neste caso, seria interessante atentar a restrições programadas de carboidratos e oscilações nas ofertas, no intuito de se evitar um slowdown metabólico. CONCLUSÕES FINAIS Afinal, o exercício aeróbio em jejum é ou não uma maneira eficaz de queimar gorduras? Embora alguns autores ainda relutem quanto a eficácia desta pratica, uns advogam que é um poderoso recurso para acelerar a lipólise. Ao que tudo indica, pode sim, ser um aliado poderoso na luta contra as gorduras. Entretanto, devemos atentar para as questões abordadas no decorrer deste artigo e observar as variáveis que podem contribuir para esta estratégia ser realmente produtiva. LEMBRE-SE: não levante num belo dia e comece a fazer aeróbios em jejum porque ouviu fulano comentar na academia ou porque leu na revista que determinado atleta se beneficiou deste recurso. É necessária toda uma programação quanto ao treinamento e ao plano alimentar e uma completa adaptação metabólica para que a coisa possa realmente funcionar. Portanto, pesquise bastante… e na dúvida, pesquise mais ainda! BONS TREINOS E ATÉ A PRÓXIMA!!! Referências: Achten J, Gleeson M, Jeukendrup A. Determination of the exercise intensity that elicits maximal fat oxidation. Med Sci Sports Exerc 2002; 34:92-97. Achten J, Jeukendrup AE. Maximal fat oxidation during exercise in trained men. In J Sports Med 2003; 24:603-608. Auer¸ R. N. Progress review: hypoglycemic brain damage. Stroke¸ v. 17¸ n. 4¸ p. 699-708¸ 1986. Bennard P, Doucet E. - Acute effects of exercise timing and breakfast meal glycemic index on exercise-induced fat oxidation.Appl Physiol Nutr Metab. 2006 Oct; 31(5):502-11. Bock¸ K.; Richter¸ E. A.; Russel¸ A. P. et al. Exercise in the fasted state facilitates fibre type specific intramyocellular lipid breakdown and stimulates glycogen resynthesis in humans. J Physiol¸ v. 564¸ n. 2¸ p. 649-660¸ 2005. Curi¸ R.; Lagranha¸ C. J.; Procopio¸ J. Ciclo de Krebs como fator limitante na utilização de ácidos graxos durante o exercício aeróbico. Arq Bras Endocrinol Metab¸ v.47¸ n.2¸ p. 135-143¸ 2003. De Courten-Myers¸ G.; Hwang¸ J. H.; Dunn¸ R. S.; Mills¸ A. S.; Holland¸ S. K.; Wagner¸ K. R.; Myers¸ R.E. Hypoglycemic brain injury: potentiation from respiratory depression and injury aggravation from hyperglycemic treatment overshoots. J Cereb Blood Flow Metab¸ v. 20¸ n. 1¸ p. 82-92¸ 2000. Klein, S., E.F. Coyle, and R.R. Wolfe (1994). Fat metabolism during low-intensity exercise in endurance-trained and untrained men. Am. J. Physiol. 267 (Endocrinol. Metab. 30): E934-E940. Montain, S.J., M.K. Hopper, A.R. Coggan, and E.F. Coyle (1991). Exercise metabolism at different time intervals after a meal. J. Appl. Physiol. 70(2):822-888. Pacy¸ P. J.; Barton¸ N.; Webster¸ J.; Garrow¸ J. S. The energy cost of aerobic exercise in fed and fasted normal subjects. The American Journal of Clinical Nutrition¸ p. 764-768¸ 1985. Phinney, S.D., Bistrian, W.J. Evans, E. Gervino, and G.L. Blackburn (1983).The human metabolic response to chronic ketosis without caloric restriction: preservation of submaximal exercise capability with reduced carbohydrate oxidation. Metabolism 32:769-776. Romijn, J.A., E.F. Coyle, L.S. Sidossis, A. Gastaldelli, J.F. Horowitz, E. Endert, and R.R. Wolfe (1993). Regulation of endogenous fat and carbohydrate metabolism in relation to exercise intensity and duration. Am. J. Physiol. 265 (Endocrinol. Metab. 28): E380-E391. Wahrenberg H, Lönnqvist F, Hellmér J, Arner P. Importance of beta-adrenoceptor function in fat cells for lipid mobilization.Eur J Clin Invest. 1992 Jun;22(6):412-9.
  18. A menos que você esteja em gravidez, uma barriga grande não é bem vista por ninguém, não é? Vocês sabiam que a maioria das pessoas é descontente com o tamanho e forma de sua barriga? Muitas pessoas tentam de tudo para queimar a gordura localizada no abdomen, usam métodos ineficientes, e não conseguem ter eficácia no processo de definição e queima de gordura abdominal. Após ler este artigo você vai saber o que realmente fazer pra poder de uma vez por todas sentir-se bem consigo mesmo e dar um up na sua autoestima, além da aparência! Vamos começar com o que, pra mim, é o principal e mais sensível ponto para você ter criado essa barriga feia e também como arrancá-la daí de uma vez por todas: DIETA! 1- DIETA: "Um tanquinho não se constrói na academia, mas na cozinha"! Com certeza, se você criou esse mau aspecto na sua região abdominal, seus hábitos alimentares precisam ser mudados. Invista imediatamente em uma dieta com menos calorias, poucos carboidratos e bastante proteína. Esqueça de vez as guloseimas, os fast-foods, refrigerantes, pizzas. Passe a ingerir menos calorias do que gasta diariamente, e calorias de qualidade! Aposte em ovos, carnes de frango, peixes, carnes bovinas (com moderação), arroz integral, legumes, verduras e frutas. Troque os pães de forma e franceses por pães integrais, o queijo amarelo pelo branco. Além disso ajudar muito a perder gordura, você estará investindo na sua SAÚDE! 2 – TREINO: "No pain, No gain"! Ter um abdomen definido e sem gorduras não é fácil. Se fosse, todos teriam. Infelizmente a maioria não opta pelo esforço e escolhem caminhos mais faceis. Mas voce, ah, você está aqui, então sabe que precisa se esforçar de verdade! Vamos lá! Os exercícios abdomnais são ótimos para hipertrofia muscular, não para perda de gordura localizada. Deve ser tratado como um exercicio de musculação como os outros que você faz para braços, pernas, peitorais, etc. Como o professor Gabriel Bau disse em seu artigo Sobrecarga para músculos abdominais, tempo de descanso e mitos, o excesso de exercícios abdominais é prejudicial. Não tente queimar gordura localizada, perca a gordura corporal como um todo. Treine pesado como sempre treinou. O treino de hipertrofia ajuda muito na perda de gordura, em conjunto a uma dieta e exercicios aerobicos eficientes. 3 - Exercícios aeróbicos em jejum: Este mito já foi quebrado! Foi comprovada sua eficiência! O que voce está esperando nesta ótima maneira de perder gordura? Faça exercicios aerobicos em jejum com moderação, procure não passar de 30 minutos e com média intensidade para o seu corpo não usar os seus músculos como fonte de energia. Logo após o treino, se alimente com bastante proteína e algum bom carboidrato como por exemplo a batata doce. Em poucas semanas a diferença vai ser muito notável, acredite. 4- Álcool: Quer realmente resultados? Quer se esforçar para cumprir uma meta que só vai lhe beneficiar? Aconselho-os a cortar definitivamente o alcool de suas vidas. 1 grama de alcool possui 7 calorias, e ele só serve pra acumular gordura em você! Livre-se disso! 5- Termogênicos! Aproveite o inverno e todas as dicas acima, e invista em obter um termogênico de qualidade. São suplementos que aceleram seu metabolismo contribuindo na perda de gordura corporal, ajudando o corpo a usar a gordura como fonte de energia. 6 – NÃO DEIXE DE COMER! Não confunda dieta com passar fome! Você DEVE comer de 3 em 3 horas ativando seu metabolismo. Só que deve ingerir alimentos de qualidade e de baixa caloria. Recomendo frutas, barrinhas de proteína, shakes protéicos. O caminho é este. Não existem atalhos que vão milagrosamente fazer você ter seu tão desejado tanquinho. Sabemos que não é fácil, mas acredite, vale a pena. E ai, o que estão esperando para melhorar suas aparências e o mais importante: SUA SAÚDE?
  19. O problema da obesidade nos dias de hoje está afetando o mundo todo, principalmente os países mais desenvolvidos. O número de pessoas obesas ou com sobre peso vem aumentando a cada dia e um dos principais motivos deste aumento é a falta de atividade física proporcionada pela grande evolução tecnológica, onde a facilidade nos meios de vida nos leva a um gasto energético calórico extremamente reduzido. Paralelo a isso existe o problema da má alimentação gerada por alimentos pouco nutritivos porém muito calóricos, como no caso dos alimentos processados e industrializados. É claro e evidente que os dois maiores problemas da obesidade e sobre peso são o sedentarismo e a má alimentação, mesmo sabendo da grande importância da alimentação no tratamento da obesidade, não iremos neste artigo abordar sobre este assunto, mas não podemos deixar de mencionar que caso não haja uma boa alimentação, parece difícil obter resultados, independente do tipo de exercício e programa de treinamento que se esteja engajado. Este artigo tem como objetivo analisar os efeitos do treinamento resistido, popularmente conhecido como “musculação” no controle do peso corporal, assim como suas diferentes formas de aplicação. Diversos estudos mostram que o gasto calórico total do programa de treinamento é o fator mais importante para a contribuição no processo de emagrecimento, este gasto calorico total é dado pelo gasto calórico obtido durante a pratica dos exercícios somado ao gasto calórico que acontece durante a recuperação do mesmo, e este gasto tem relação direta com a intensidade dos exercícios, por este motivo programas de treinamento com maior intensidade tem sido prioridade nos programa para o emagrecimento. Em uma sessão de treinamento de alta intensidade a realização dos exercícios já exige um maior consumo de energia, alem disso a recuperação desta sessão levara a um maior consumo de oxigênio pós treinamento (EPOC) que nos indica que nosso organismo continua com seu gasto calórico aumento mesmo após o termino do treinamento, totalizando um gasto calórico maior dentro das 24 horas do dia, e este efeito parasse ser o mais importante para a obtenção de resultados. Pessoas com excesso de peso tendem a ter maior incidência de problemas ortopédicos como osteoartrite, desta forma atividades aeróbicas como a corrida deve ser evitada pelo fato desta sobrecarregar as articulação devido ao excesso de peso corporal e ao maior impacto articular, assim os exercícios resistidos parece ser uma melhor opção para indivíduos com sobrepeso e obesidade, levando ao fortalecimento muscular e articular, evitando problemas de impacto e ainda levando a um maior gasto calórico total diário. Para se adquirir resultados na perda de gordura corporal, o caminho a se tomar é o aumento do déficit calórico, onde o indivíduo através de uma dieta balanceada diminui o consumo calórico e através da prática de exercícios aumenta o gasto calórico, ou seja se um indivíduo gasta em torno de 2000kcal diariamente, para que este perda gordura corporal deveria consumir menos calorias do que as 2000kcal gasta ao dia. Esta estratégia é a mais importante de todas, as demais serve somente para otimizar os resultados. Sempre que ficamos em déficit calórico estamos correndo risco de alem de diminuir o percentual de gordura, também corremos o risco de diminuir o percentual de massa magra, e esta ultima não seria um resultado desejável, lembrando que a massa magra que acelera nosso metabolismo, sendo responsável pela maior parte do gasto calórico total diário, ou seja um indivíduo que teve a sua massa magra diminuída, agora se encontra com maiores dificuldades para emagrecer. Os principais objetivos do treinamento resistido na perda de gordura corporal é a manutenção da massa magra e o aumento do gasto calórico total. Pensando na manutenção da massa magra, o treinamento deve ser programado para proporcionar estímulos hipertróficos, mesmo que este não venha a hipertrofiar devido a diminuição no consumo calórico, ele ao menos irá servir como um sinal para nosso corpo que deverá ao menos tentar manter a quantidade de massa magra enquanto vai perdendo apenas a gordura corporal. Diversas formas de programas de treinamento podem ser prescritas para a perda de gordura, estas formas irão depender da experiência individual do indivíduo assim como seu nível de condicionamento físico. Para indivíduos iniciantes um programa simples de Adaptação já será suficiente para proporcionar bons resultados na manutenção da massa magra, sendo que em indivíduos iniciantes pode ocorrer até mesmo um pequeno aumento da mesma. Já para pessoas intermediárias e avançadas no treinamento resistido que queiram diminuir o seu percentual de gordura, um programa de alta intensidade deve ser realizado, principalmente pensando em manipular este treino de forma que o Maximo de calorias possam ser gastas dentro de um período mínimo possível de tempo, devido ao fato de que grandes períodos de treino podem aumentar em demasia a produção do hormônio cortisol, que tem ação anti inflamatória no metabolismo, mas também uma ação catabolica. A ação catabolica do cortisol e da diminuição no consumo calórico pode levar a uma grande perda de massa muscular e isso não seria benéfico para a diminuição da gordura corporal e definição muscular. Atividades aeróbicas, pelo fato destas também aumentarem o gasto calórico diária, contribuem para a perda da gordura corporal, porém estas atividades não previnem a perda de massa muscular, assim em pouco tempo o individuo que realizou apenas atividades aeróbicas terá dificuldades para continuar emagrecendo, já que agora se encontra com menos massa muscular. Atividades aeróbicas pode ser utilizada como um complemento na sessão de treinamento, mas a prioridade deve ser dada a musculação e a dieta alimentar caso o indivíduo realmente queira ter resultados contínuos e duradouros. Ainda não se sabe qual a melhor forma de se programar uma sessão de treinamento para que se alcance melhores resultados no processo de emagrecimento, porém programas de treinamento com maiores intensidades previnem mais a perda de massa muscular além de proporcionar maior gasto calórico. Assim mais pesquisas devem ser realizadas para que possamos saber se existe alguma forma de programa de treinamento que possa ser superior a este objetivo ou se isso possa ser uma questão de resposta individual onde cada indivíduo com seu treinador deverá descobrir o que melhor funciona entre as diversas estratégias existentes.
  20. Quero saber se alguém ai já fez a dieta do HCG. Andei olhando uns vídeos, uns falam que é pura ilusão devido ao fato de você emagrecer por conta da dieta de 500Kcal por dia, como também vi o Papa Lair Ribeiro falar tão bem, mas tão bem que dá vontade de tomar de canudinho esse trem. rsrs. Brincadeiras à parte. Dudu haluch disse : "..se você optar fazer dieta de 500kcal, que pode ser extremamente catabólica e danosa a saúde, usar HCG não fará diferença nenhuma, apenas um incômodo maior com as aplicações diárias desse hormônio. Além do que é inviável a manutenção de resultados à longo prazo se voltar à sua rotina normal, como qualquer outra dieta claro, mas entenda que nutrição é um processo educativo que exige adaptação, e mudança de hábitos, e a solução mais saudável e sustentável para o emagrecimento é uma combinação de uma dieta equilibrada e saudável com bons alimentos combinada com atividade física regular. " Pô, o cara que eu busquei saber sobre o processo veio me falar que se eu for fazer essa dieta por 40 dias vou ter que ingerir só proteína. Pode isso produção? Dá um help.
  21. Já faço atividade física há 5 anos, sendo que há um ano iniciei musculação. Fiz duas avaliações físicas que constataram ganho de 2,5kg de massa e perda de 2kg de gordura ( por isso meu peso permaneceu praticamente inalterado). Porém buscando ter mais resultados em ganho de massa e perda de gordura iniciei o uso de oxandrolona 10mg de 12 em 12 horas. Já estou no 16o dia de uso, intensifiquei meus treinos (ao menos 6x por semana sendo um dia exclusivamente aeróbico), parei de tomar álcool e tenho controlado os macronutrientes da minha dieta ( 1290 cal/ dia sendo 40% proteína, 30%gorduras, 30%carboidratos). Mesmo fazendo tudo isso o meu peso não se alterou, na verdade tem dias q estou pesando até 2kg a mais do que iniciei. Eu entendo que peso não diz MTA coisa sem a avaliação física mas isto está me deixando preocupada pois gostaria muito de secar e minha dieta está projetada para isso e não estou percebendo no espelho tantos resultados ( talvez eu estivesse esperando MTA coisa ou talvez eu mesma por me ver todo dia não estou vendo a mudança gradual) O que acreditam que pode estar contribuindo para isso? É possível que esteja ganhando massa e perdendo gordura ao mesmo tempo? Oxandrolona faz reter líquido? Tem algum modo de perder mais peso neste momento? Ahh, também faço uso de suplementação de proteína ( whey) para atingir meus macros e uso termogênicos antes dos treinos ( intervalo entre l carnitina e stano ripped).
  22. Eu não sou entendedora desses assuntos de musculação e anabolizantes, por isso preciso de opiniões e ajuda. Eu tenho 30 anos, 1,57, 51,9kg e estou com 23% de gordura corporal (maioria localizada na parte abdominal//flancos/culote). Meu treino não é super pesado e minha alimentação é low carb (média de 70g por dia). O meu objetivo é secar um pouco, nada de muito absurdo, nada de ficar trincada e essas coisas. Acabei comprando oxandrolona, após algumas pesquisas. Vocês podem me dar a opinião de vocês sobre o uso dela?
  23. Boa noite. Tenho 1,70 de altura e atualmente estou pesando 78kg. Treino musculação e corrida, porém confesso que não sou assídua. Mas, dia 21 reiniciei meus treinos e agora estou animada e não quero parar. Sempre tive vontade de perder peso e definir, o que já consegui fazer, Só que muito pouco. Queria orientações quanto a suplementação. Além da proteína, o que eu poderia tomar para perder peso o mais rápido possível e continuar ganhando massa magra?
  24. Fiz outro post bastante extenso e massivo (que aliás gostaria de editar mas não sei como) mas esse aqui é de relato. Resumo do histórico: Sempre fui cheinha (60~70kg) mas desde 2010 comecei a ganhar muito peso. Cheguei aos incríveis 120kg em 2013 e decidi que isso deveria mudar e que se fosse pra fazer sacrifício e ter disciplina, melhor sem a faca. Tentei várias dietas no decorrer dos anos 2014 e 2015, cada ano baixando cerca de 10kg. Ano passado comecei academia (de novo) e passei por um nutrólogo, uma nutricionista e dois endocrinos. Nesses últimos 4/5 meses emagreci 20kg. Como tenho me dito desde ano passado, é emagrecer e ficar fit ou morrer tentando! Não suporto mais ter horror a mim mesma. Assim, inspirada pelos maravilhosos relatos aqui, o qual destaco o do Frutuoso, resolvi começar o meu para que possa ter uma motivação extra e dicas Tenho mantido uma boa disciplina alimentar, bem próxima a paleo e agora sem glúten e sem lactose, mas de exercícios é difícil... Adoro aeróbicos, sempre fiz algum, mas confesso que fugir da musculação acontece com certa frequência. Meu objetivo: Secar mais 24kg até final de Julho. E começar a definir (vou ter que aprender a amar musculação) Não sei se me animo a postar horríveis fotos atuais mas vou tentar tirar na academia hj. Também vou fazer uma nova avaliação física essa semana e posto os resultados. Semana que vem vou fazer uma bateria de exames e posto os resultados. Com respeito a dieta, o último endócrino me passou uma bem genérica e sibutramina (que não tomo porque já tenho pouco apetite e ela me da aversão até a água) além de um composto: 5htp 60mg, senne ext seco 150mg, furosemida 10mg, bupropiona 150mg, picolinato de cromo 200mcg, menta 30mg, aloina 60mg, gymnema 180mg, orlistat 60 mg, glucomannan 180mg, sertralina hcl 38mg, ranitidina 100mg. Depois posto resumidamente a dieta do endocrino x do nutrólogo e a dieta que adaptei. (calculo no fatsecret) Quanto a musculação, o treino ta bem a desejar o que talvez seja parte do meu desanimo. Basicamente AB sendo anterior e posterior a muito tempo. A noite quando chegar posto ambos. Tomo 4.1 de bcaa, 5g glutamina, 2g de vit c, e o purant de cada dia por causa do hipo. Não consigo tomar/comer nenhum pré treino porque me da refluxo, e por incrível que pareça, treino melhor (muito!) pela manhã em jejum, então to pensando em ir as 06. Peso atual: 83,8kg Idade: 30 Altura: 1,58
×
×
  • Create New...