Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Fisiculturismo natural e hormonizado


Afinal, o que é fisiculturismo natural? É realmente livre de esteroides anabolizantes? Os atletas são grandes?



Fisiculturismo natural e hormonizado

O Fisiculturismo natural é uma “modalidade” do Fisculturismo. Na minha opinião, a modalidade que deve representar os Jogos Panamericanos de Lima no Peru em 2019. Dessa forma, se tem maior segurança para, quem sabe, termos um futuro para o Fisiculturismo nas Olimpíadas.

Esse movimento ganhou força por volta da década de 90, com um intenso debate do congresso Americano sobre doping nos esportes. Na época, Ben Johnson - corredor canadense - e diversos outros atletas estavam sendo pegos nos exames antidoping. Contudo, o uso não se encontra apenas no velocismo, baseball, futebol americano ou outros esportes mais populares. O uso de drogas para performance é percebido até mesmo no xadrez e no tiro esportivo, com drogas específicas para baixar o batimento cardíaco, melhorar a concentração, etc.

Na época do turbilhão do debate antidoping, diversas revistas de renome, como a Muscular Development, começaram a lançar edições denominadas “Naturals”, falando sobre fisiculturismo natural, treino e dieta. Vários atletas também começaram a se intitular naturais, e então começaram a surgir diversas federações. Das mais importantes:

  • NGA - National Gyn Association;
  • WNBF - World Natural Bodybuilding Federation WNBF;
  • OCB - Organization of Competitive Bodybuilders;
  • NANBF - North American Natural Bodybuilding Federation;
  • IFPA - International Federation of Physique Athletes;
  • INBA - International Natural Bodybuilding Association;
  • INBF - International Natural Bodybuilding Federation;
  • ANBF - American Natural Bodybuilding Federation;
  • DFAC - Drug Free Athletes Coalition;
  • NPA - Natural Physique Association.

A principal diferença do Fisiculturismo natural para o Fisiculturismo tradicional é o uso do polígrafo, instrumento detector de mentiras por reações fisiológicas, batimentos cardíacos e outros testes de percepção. São feitos também exames de sangue e urina. Alguns campeonatos da IFBB e outras federações normais utilizam exames antidoping, mas são testes controversos e sem efetividade. Provavelmente, surgiram depois da morte de alguns fisiculturistas na década de 90, como Mohamed Benaziza, Andres Munzer, entre outros. Acredita-se que morreram pelo uso de diuréticos.

A maioria das federações sérias se baseia nas regras da WADA (Agência Mundial Anti Doping), que lança todo ano um guia das substâncias banidas, e realiza atualizações sobre doping. Todo atleta que queira ser natural deve acompanhar essas mudanças e analisar seus suplementos antes de ingerir, para não ser banido do fisiculturismo natural.

Existe um debate muito grande em torno do lapso de tempo aceito pelas federações de 7 (sete) anos sem ter usado nenhuma substância dopante. Existem atletas denominados “Lifetime” que são atletas que nunca utilizaram nenhum tipo de substância dopante, ou esteroides anabolizantes.

Algumas substâncias geralmente utilizadas por atletas e praticantes de musculação, dentre outras que são banidas são as seguintes:

Agentes anabólicos:

  1. Exógenos:
    1. Stanozolol (Winstrol);
    2. Oxandrolona;
    3. Trembolona;
    4. Pré e Pró-hormonais.
  2. Endógenos (quando administrados de forma exógena):
    1. Boldenona;
    2. Nandrolona (Deca);
    3. Testosterona e seus metabólitos e isômeros, dentre eles:
      1. DHEA;
      2. Epitestosterona;
      3. Indutores anabólicos presentes em suplementos.

Outros agentes anabólicos:

  1. Clembuterol;
  2. SARMS;
  3. Hormônios peptídeos, fatores do crescimento e substâncias correlatas:
    1. EPO - Eritropoitina;
    2. LH - Hormônio Luteinizante;
    3. GH;
    4. IGF-1;
    5. MCG;
  4. Beta-2 agonistas:
    1. Formoterol;
    2. Salbutamol.
  5. Hormônios de modulação metabólica:
    1. Inibidores de aromatase:
      1. Anastrozol;
      2. Letrozol.
    2. Moduladores seletivos de recepção de estrogênio:
      1. Tamoxifeno;
      2. Clomifeno.

Vários remédios pra asma são controlados. Broncodilatores devem ter um máximo permitido. Em listas antigas havia uma quantidade permitida de DHEA, mas isso foi encerrado.

Outros anti-estrogênicos, anti-aromatizantes, que a galera usa para fazer “TPC”, ou que alguns médicos prescrevem para tentar aumentar a testosterona de pacientes por outras vias também são banidos.

Insulina, diuréticos, vários estimulantes, anorexígenos, remédios pra emagrecer, drogas como cocaína e maconha, efedrina, anfetamina, vários remédios pesados para dores, pseudoefedrina (que contém em remédios para rinite) sibutramina, etc.

O DMAA, substância encontrada e banida dos pré-treinos também foi proibida. Atenção! Ainda é possível encontrar suplementos com DMAA. Substância extraída do gerânio.

A lista é longa, além dela ainda existe um programa de monitoramento de substâncias e geralmente um lapso de tempo aceitável quando uma substância é banida, você ainda pode baixar o aplicativo para fazer buscas de substâncias ou acessar: https://www.wada-ama.org/en/what-we-do/the-prohibited-list.

Os principais expoentes do Fisiculturismo Natural dividem-se em atletas mais pesados e com mais musculatura, e atletas mais leves e bem fibrados e definidos. Dos atletas mais pesados e os campões do “Natural Olympia” (existe um Mr. Olympia Natural realizado em Las Vegas todo ano pela federação PNBA/INBA filiada à WNBF) estão os atletas:

1. Phillip Ricardo Jr.

  • Status:  2015 Natural Olympia World Champ, 4 Time Natural Universe;
  • Peso: 82kg no palco;
  • Altura: 1,80;
  • Tempo de treino: Quase 30 anos;
  • Phillip Ricardo Jr (Meu amigo pessoal e fantástico atleta, maior número de títulos no Natural Olympia).

philio-ricardo-principal.jpg

2. Kyoshi Moody

  • Status: 4x Mr. Natural Olympia;
  • Peso: 92kg;
  • Altura: 1,76.

kyoshi-moody.jpg

3. Doug Miller

  • Status; Títulos nas federações INBF, OCB e IFPA;
  • Peso: 85kg;
  • Altura: 1,75;
  • Perimetria: Quase 50cm de braço. Um dos melhores braços do Fisiculturismo Natural.

doug-miller.jpg

4. John Hansen

  • Status; 3x Natural Universe, 1x Natural Olympia;
  • Peso: 95kg;
  • Altura: 1,72;
  • Perimetria: 48cm de braço;
  • Tempo de treino: 20 anos competindo, entre 1979 e 2001;
  • Primeiro Natural Olympia.

john-hansen.jpg

5. Skip La Cour

  • Status: Competiu em federações não tão sérias como Musclemania, usava muita efedrina na época em que era permitida. Participou de competições sérias testadas também, ganhando alguns Universes. Competiu entre 1990 e 2002, fazendo várias capas de revistas;
  • Peso: 98kg;
  • Altura: 1,77.

skip-la-cour.jpg

6. Daveon Hill

  • Status;  2015 Teen and Collegiate National MW 2016 Jr USA ;
  • Idade: 21 anos.

daveon-hill.jpg

7. Layne Norton

  • Status: Bodybuilder PRO das federações IFPA e NGA;
  • Peso: Entre 88kg;
  • Altura: 1,78;
  • Perimetria: 44cm de braço, 64cm de coxa;
  • Melhor agachamento: 280kg;
  • Melhor terra: 318kg;
  • Supino: 175kg;
  • Recordista Mundial no Agachamento em 2005 pela IPF pesando 93kg, com 300kg.

layne-norton.jpg

Atletas naturais autoproclamados ou falsos naturais (fake ass natiies)

No crescente e rentável mundo fitness, começaram a surgir muitos “naturais” autoproclamados. Estes youtubers, ou modelos fitness, se dizem naturais apenas para proveito próprio. Para conseguir patrocínio de suplementos e venderem treinos e dietas na internet.

O mercado fitness rende muita grana, portanto, muita gente aí pela internet tenta tirar proveito da ingenuidade dos leitores. Jovens que acham que poderão ficar com o físico igual ao deles sem esteroides são iludidos pela falsa propaganda de saúde. Obviamente que as empresas que patrocinam essa galera não querem o nome aliado a drogas para performance. Principalmente as empresas de suplementos. Eles tentam esconder a verdade e induzem o consumidor a achar que pode ganhar 10kg de músculo apenas  com o produto que vendem.

Alguns nomes que posso citar de cabeça são:

  • Simeon Panda;
  • Ulysses Jr.;
  • Khali Muscle;
  • C.T Fletcher;
  • Jeff Seid;
  • Matt Oggus.

Esses pivôs da indústria fitness na verdade nunca competiram em federações sérias testadas, exceto por Jeff Seid que compete no Mens Physique IFBB em alto nível, mas não se trata obviamente de uma federação natural. Existem vários e vários outros que se intitulam naturais mas não competem em federações sérias. Existe ainda, uma federação que se intitula natural mas na verdade é uma das maiores farsas da indústria, e todos os atletas naturais sérios não competem nela: Musclemania.

Um atleta que desponta na Musclemania é o asiático Chul Soon, que teve alguns vídeos muito publicados na internet dançando na apresentação um misto de break dance e sei lá o quê. Nascido na Coréia do Sul, Hwang Chul Soon tem 1,78 de altura e em média 85kg. Ele compete na Musclemania desde 2009 e apenas nessa federação.

Naturais x hormonizados

Um atleta natural dificilmente irá ganhar o maior prêmio de um campeonato aberto, mas atualmente muitos naturais estão ganhando títulos expressivos, como Cleveland “The Truth “ Thomas, que ganhou o Mr. América recentemente. Vários atletas naturais estão se destacando e competindo em algumas competições regionais nos Estados Unidos pela federação NPC. Porém, um nível tão alto se aproximando de atletas que hormonizam é de se duvidar.

Um atleta natural deve prezar pelo seu treino, alimentação e descanso com muito mais cuidado, pois não está sintetizando proteína e recuperando seus tecidos no mesmo nível que atletas que estão usando drogas para performance. Alguns estudos indicam que atletas naturais devem dar estímulos mais frequentes aos músculos, treinando-os com mais frequência. Por outro lado, as alças musculares e músculos sinergistas (que auxiliam no movimento) podem ficar muito fadigados, e uma boa periodização e período de descansos tornam-se muito importantes para a evolução de um atleta natural.

Interessou-se pelo Fisiculturismo Natural? Aguardem os próximos vídeos com mais detalhes sobre a categoria e informações sobre treino e dieta que os naturais estão utilizando nos Estados Unidos.

Para entrar em contato comigo basta enviar uma mensagem privada por este site ou acessar minhas redes sociais:

Vídeo no YouTube

ou para curtir

Imagens anexadas

Publique seu conteúdo como colaborador


Comentários

Comentários Destacados

  • Administrador

Muitas pessoas costumam perguntar se todo fisiculturista toma "bomba" ou se é possível ficar forte sem tomar esteroides anabolizantes, e assim por diante. A resposta para essas questões recorrentes é o fisiculturismo natural. Como bem colocado na matéria pelo atleta natural @Gabriel Ortiz, é sim possível ter um shape musculoso sem o uso de esteroides.

Todavia, os fisiculturistas naturais nunca vão atingir o volume muscular dos fisiculturistas hormonizados, ou que usam esteroides anabólicos. A decisão sobre usar ou não esteroides pode ser influenciada pelos exemplos de shapes dos fisiculturistas naturais. Muitos deles são infinitamente mais hipertrofiados do que novatos que optam pela harmonização antes de atingir o potencial genético.

Certamente não é a melhor escolha, correr riscos desnecessários. A decisão pela hormonização do corpo somente se justifica no caso de se desejar um shape acima dos limites genéticos, os quais somente são atingidos após muito treino de tempo e dieta.

Que o fisiculturismo natural possa trazer boas influências sobre os praticantes de musculação!

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ótima matéria... parabéns !!!

Esse fato chama muito a atenção nos dias de hoje, infelizmente :

"No crescente e rentável mundo fitness, começaram a surgir muitos “naturais” autoproclamados. Estes youtubers, ou modelos fitness, se dizem naturais apenas para proveito próprio. Para conseguir patrocínio de suplementos e venderem treinos e dietas na internet.

O mercado fitness rende muita grana, portanto, muita gente aí pela internet tenta tirar proveito da ingenuidade dos leitores. Jovens que acham que poderão ficar com o físico igual ao deles sem esteroides são iludidos pela falsa propaganda de saúde. Obviamente que as empresas que patrocinam essa galera não querem o nome aliado a drogas para performance. Principalmente as empresas de suplementos. Eles tentam esconder a verdade e induzem o consumidor a achar que pode ganhar 10kg de músculo apenas  com o produto que vendem."

Isso vem crescendo cada vez mais...e até mulheres modelos fitness vendem essa falsa imagem...

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Administrador

Infelizmente sempre existem oportunistas que pretendem enganar os incautos. De qualquer modo, parece que ficou bem claro que é sim possível a construção de um shape bacana sem o uso de esteroides, mas nunca um shape de Mister Olympia, que demanda anos de uso pesado de drogas esteroides. A matéria tira a ilusão e cria a chance de um sonho real. ?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo similar

    • Visitante
      Por Visitante
      Mesmo sabendo que a sua esposa foi diagnosticada com câncer, passou por várias cirurgias Phil não se deixou abalar.
      ''Orei muito, pedi forças a Deus para não levá-la, pois ela é a pessoa mais importante da minha vida'', afirma Phil Heath.
      Mesmo com tantas dificuldades e provações ele continuou se dedicando nos treinos, manteve o foco na dieta, cumpriu com todas as obrigações e não desistiu.
      Infelizmente, em pleno século XXI, a sociedade ainda enxerga atletas de fisiculturismo como máquinas humanas, sem amor e sem compaixão, pensam que possuem super poderes e não possuem dificuldades na vida.
      Entenda mais sobre a vida desse guerreiro que mesmo passando por uma grande batalha na vida pessoal não abriu mão dos seus objetivos e soube lidar com essa adversidade e, merecidamente, venceu o Olympia 2013.
      Assista ao Mister Olympia 2013:
       
    • Visitante
      Por Visitante
      Quando eu era apenas um garoto abaixo do peso começando neste esporte, minha mãe me dizia: “Mantenha-se firme, filho.” Ela pensava que eu era muito jovem, e que os suplementos eram prejudiciais a saúde.
      Quando alguns dos meus amigos começaram a ver o meu nível de dedicação, todos os sacrifícios que eu tive que fazer, eles disseram: “Mantenha-se firme, cara.”
      Talvez eu não tenha passado tempo bastante fazendo festa com eles, ficando bêbado nos fins de semana. Talvez eles não fossem meus amigos, pois de muitos que me rodeavam sobraram apenas alguns…
      Esse show tem a sua cota de altos e baixos, mas os altos são provavelmente mais elevados e os baixos são muito inferiores.
      Para se obter algo através deste passeio pela montanha russa chamada Fisiculturismo, você precisa de uma sólida estrutura de apoio. Família, amigo e uma garota… Cara, todas estas coisas contribuem para o seu sucesso. Elas mantêm você amarrado, e não o deixam desistir.
    • Por Alexandre Cardoso e Silva
      Todos os eventos do fisiculturismo foram cancelados ou adiados para o segundo semestre no Brasil, tais como Arnold Classic e o Estreantes em Brasília/DF. Campeonatos nacionais e regionais foram atingidos pela crise do coronavírus (covil-19).
      A dica para os atletas que estavam em preparação é relaxar. Aliviar a rigidez da dieta, sem chutar o pau da barraca. Quanto aos treinos, muitos estão impossibilitados pelas academias fechadas.
      Descansar a mente é importante neste momento, por se muito desgastante a preparação que virá em breve, e por também fazer bem para o físico.
      Os campeonatos com data marcada para o segundo semestre, provavelmente serão adiados novamente.
      O ideal é traçar metas para o ano de 2021.
    • Por Dário Rubens Ferreira
      Umas das coisas que eu mais admiro no fisiculturismo, além de corpos bem trabalhados e construídos, é a verdadeira paixão que os atletas têm pelo esporte que praticam.
      Porém existem algumas atitudes, que desestimulam os atletas como, por exemplo, a inexistência de vontade esportiva e olhos bem abertos, voltados para a valorização, estímulo e crescimento do nosso esporte. Vejo entidades, setores influentes que não influenciam positivamente no sentido da valorização, dignificação e crescimento do nosso esporte. E quem é atleta sabe muito bem disso.
      Quando alguns atletas grandes são vistos em lugares públicos, muitas pessoas os apontam e falam: “olha lá um bombado!” Outros dizem: “esses caras aí só sabem puxar ferro e ficar na academia o dia inteiro.” E tem aqueles que dizem: “esses caras sarados, não tem a menor cultura.” E tem gente que fala assim: “seu eu tomar uns anabólicos fico igual ou até melhor do que aquele ali.”
      Estas pessoas que pensam desta forma, não sabem que para se alcançar um físico como o de um fisiculturista, é necessário ter dedicação aos treinos, disciplina na dieta, genética privilegiada e também muito estudo para adquirir conhecimento ao longo de muitos anos de treino. Sem isso, fica difícil atingir tal nível. De modo que é muito fácil sair falando, “tomou isso e aquilo e ficou grande”.
      Umas das coisas que vejo é que os atletas pegam o seu salário, — que muitas vezes vem suado, — e investem tudo na preparação dos campeonatos. Quando na verdade acredito que deveriam aplicar seus ganhos em alguma coisa mais sólida. Afinal aqui no Brasil não se tem incentivo nenhum, para o nosso esporte. Já ouvi várias histórias sobre os extremos a que os atletas se submetem. Alguns atletas chegam até a vender seus próprios carros para terem mais recursos financeiros.
      Então vamos lá. Acredito que para o campeonato, o atleta deve investir uma soma considerável em dinheiro, numa boa preparação física. Esses gastos incluem: a dieta, suplementação, algumas vezes viagens até internacionais e tudo mais o que necessitam para chegar em boas condições para o dia D. Afinal, ninguém quer fazer feio.
      E na maioria das vezes todos esses gastos são custeados pelo próprio atleta, e ainda tem a despesa de inscrição no campeonato que vão disputar, e quando o atleta vence o que ele ganha? A resposta é: UM POTE DE WHEY PROTEIN, um muito obrigado e ainda ouve pelo alto-falante alguém que não colocou nenhum centavo para fazê-lo chegar até ali dizer: “Esperamos vê-lo na próxima temporada.”
      Ora essa... Falando francamente: ganhar um pote de WHEY de prêmio, É DESRESPEITO ao atleta que na pior das hipóteses representa a dedicação ao que há de positivo dos nossos jovens, representa não ingressar no mundo das drogas, representa um universo de hábitos saudáveis, e representa se possível o Brasil no exterior, quando conseguem e se conseguem sair do país para competir la fora.
      Já conversei com vários atletas amigos meus, e muitos me disseram que não competem mais por esses motivos. Não competem justamente porque não tem o incentivo para continuarem a competir. O atleta se esforça se prepara e investe às vezes até um dinheiro que não tem, e não ganha nada. Isso é sem duvida desestimulante! E isto já vem acontecendo há muitos anos e não vejo nada ser feito para mudar, melhorar, corrigir.
      Penso que se houvesse algum projeto conjunto entre as federações e as empresas de suplementos que patrocinam os campeonatos, as premiações e apoios poderiam ser melhores e mais estimulantes!
      Não quero dizer que se pague 10 mil reais para o primeiro colocado. Vamos lembrar que todos ganham, ou melhor, quase todos: as federações, o corpo de arbitragem, as empresas que mostram suas marcas, e seus produtos no dia do evento. Mas pergunto: E os atletas? O que ganham eles? Acho que vocês já sabem a resposta.
      Penso que já está mais que na hora dos atletas receberem um prêmio justo nos campeonatos. E não apenas um pote de WHEY. Que palhaçada! Qualquer um pode comprar um pote de WHEY PROTEIN nas lojas por aí. Lembro que os atletas são os verdadeiros protagonistas das competições, pois sem eles não haveriam os campeonatos.
      Está mais do que na hora de os campeonatos serem mais bem organizados. Várias e várias vezes eu estive presente em diversas competições e vi os atletas entrarem no palco e esperarem por sua música para iniciar suas apresentações e cadê a música?
      Simplesmente sumiu, e o atleta faz as poses sem música, ou usa uma outra qualquer, e com isso acabam prejudicados, pois não utilizam a música, ensaiada preparada dias e dias antes, para sua apresentação individual. Ou seja, o atleta não é apoiado e respeitado e assim não tem condições de apresentar o melhor do seu trabalho. Como pode? Em plena era do MP3 do “Blue ray” acontecer uma coisa dessas? Isso não deveria ocorrer jamais.
      Outro ponto importante é a iluminação na hora das apresentações. Sem uma boa luz não se vê os competidores direito, ou seja, o palco muitas vezes acaba sendo iluminado apenas em um ponto, ou mais na frente ou atrás, de modo que se o atleta vai pra frente ele fica na luz e se vai pra traz fica no escuro e desaparece.
      O público acaba não vendo direito os detalhes dos competidores, e pior, talvez até nem mesmo os árbitros a bem da verdade conseguem ver. O palco todo deve estar sempre bem iluminado para que os atletas mostrem todo o seu potencial.
      Bem, sobre os apresentadores... alguns deles, em dado momento, acabam por lançarem ao público, por conta própria, brindes, como camisetas, bonés e outras coisas. Acho que lugar de apresentador é atrás da bancada chamando as categorias e posteriormente anunciando os campeões.
      Eu nunca vi os apresentadores do Mr. Olympia ficarem jogando brindes para o público. Penso que seria bacana tentar seguir o exemplo dos profissionais, porque eles fazem os eventos bem feitos. Mas... alguém vai dizer: “Nós aqui somos amadores e não temos recursos como eles têm.” Ok concordo com isso, mas todos sabemos que sempre da para fazer melhor.
      Os eventos poderiam e deveriam ser realizados de maneira que não apenas o publico que curte a musculação e os fisiculturistas fossem prestigiados. E sim o público em geral. E com isso poderiam surgir quem sabe, até novos interessados em patrocinar os atletas, os campeonatos. E desta forma o esporte seria mais bem visto pela sociedade.
      Infelizmente é do nosso conhecimento que alguns competidores ainda desrespeitam os lugares que são oferecidos para os eventos, e colocam as suas mãos sujas de “pro tan” nas paredes brancas. E isto não é nada bom para a imagem do fisiculturismo, ou seja, mancha o esporte.
      Especialmente para quem cede, empresta estes espaços, que na verdade devem ser muito bem preservados, para que todos os campeonatos sempre tenham lugares de qualidade para serem realizados. E se contarmos com lugares de qualidade nas apresentações, o nível do espetáculo será cada vez melhor.
      Entretanto, sobre as federações, entendo que poderia haver sistemática de eleições. Como qualquer outro meio, universidades, cidades, estados países. Credos religiosos. Até os papas são eleitos...! Uma eleição de tempos em tempos seria muito bem vinda, para trazer novas pessoas, com novas idéias. Uma eleição onde seriam escolhidos novos visionários. Homens capazes de contribuir ainda mais para o crescimento do nosso esporte.
      Aqui na realidade, aqui no presente, em 2009, idealizo um futuro de reconhecimento aos atletas e ao fisiculturismo brasileiro. Espero que daqui a 5, 10 ou 20 anos, em 2029 eu possa ver os atletas serem mais respeitados e admirados pela nossa sociedade pelos patrocinadores e também pelas outras modalidades de esporte. E sonho que no futuro os atletas possam viver do esporte.
      Despeço-me de vocês desejando um, feliz natal e um 2010 com muita hipertrofia nas relações sociais!
    • Por Carolina Machite
      Sociedade preconceituosa
      Mesmo vivendo em um mundo moderno, com regras sendo quebradas diariamente e preconceitos extintos, um fisiculturista ainda enfrenta problemas em seu cotidiano, e isso acontece por vivermos em uma sociedade extremamente preconceituosa e que tem como hobby rotular as pessoas.
      Fisiculturistas são monstros?
      Mas nada detém esses guerreiros, pelo contrário, a falta de apoio ao esporte fez com que estes atletas evoluíssem individualmente, buscando a cada dia a melhor forma possível, exigindo qualidades indispensáveis; como a determinação, disciplina e o mais importante vêm conquistando um lugar no Brasil e mudando o conceito de ser uma ANOMALIA.
      Critérios no campeonato de fisiculturismo
      Os campeonatos no Brasil crescem a cada ano, atraindo sempre mais apaixonados pela modalidade que exige como em todos os outros esportes uma preparação específica, que conta com jurados e quesitos a serem julgados, como:
      simetria; proporção; volume muscular; definição muscular. Tudo isso analisado durante uma apresentação individual de cada atleta e em um próximo passo a disputa entre os melhores escolhidos pelo júri.
      Treinamento e nutrição são importantes
      Assim como os suplementos alimentares são de extrema importância, o treinamento adequado também faz toda diferença para a preparação do corpo. É necessário uma combinação perfeita entre a suplementação e os cuidados com o corpo.
      No caso de atletas que buscam pelo aumento de massa muscular é necessário a resistência de pesos e o repouso adequado, para que o corpo passe por uma recomposição muscular e claro, necessário a suplementação adequada, neste caso o consumo de protéinas e outros suplementos que proporcione a liberação de hormônios que visem aumentar a síntese protéica.
      Suplementos alimentares não são esteroides analibolizantes
      É muito importante ter uma opinião formada sobre o assunto e principalmente quando este trata sobre os suplementos alimentares, o pior não é o que as pessoas que não entendem sobre o assunto pensam e sim a ideia que profissionais da saúde vendem, tratando de forma incoerente algo que traz benefícios se usado corretamente.
      É errado fazer qualquer relação entre suplementos alimentares com drogas, a suplementação correta ajudará nos seus treinos, não ti causará mal se usado em dosagem certa, diferente de um esteroide anabólico, este sim causa sérios danos à saúde quando usado de forma inadequada.
      Qual é a sua opinião sobre o fisiculturismo?
      É necessário informar as pessoas para que estes rótulos sejam extintos. Sabemos que muitas opiniões são formadas por falta de informação ou até mesmo por informações erradas. É muito mais fácil você criticar algo do que pesquisar para poder se informar e quem sabe mudar uma opinião formada erroneamente.
      O fisiculturismo já começou a quebrar regras e isso é apenas um começo, já que os padrões de beleza impostos pela sociedade se aproximam cada vez mais deste mundo. Basta percorrermos as academias e ver a quantidade de mulheres e homens treinando em busca de um corpo perfeito. E não só por curvas, mas sim por músculos, corpos definidos, alguns não muito, outros em exagero, mas cabe a nós respeitarmos já que o que é estranho para um, soa como perfeição para o outro.
      Vídeo do Mr. Olympia no YouTube:
       
Madrugão suplementos

Não jogue dinheiro fora

Compre suplementos bem mais baratos com o cupom de desconto do FISIculturismo.com.br

Clique aqui para obter seu cupom



×
×
  • Criar novo...