Douglas Cursino

1º Dieta | Objetivo categoria Mens Physique

Avalie este tópico:

19 posts neste tópico

Recentemente fiz ma consultoria esportiva com um grupo que costuma a formar bons atletas, o consultor me pediu um tipo de físico que imagino que gostaria de ficar, informei que a categoria Men's Physique seria mais adequada a minha vontade, ele me passou uma dieta, gostaria que avaliassem, são 2 meses de dieta e treino passado pelo headcoach, estarei postando fotos antes e depois , apos a conclusão da dieta.

Gostaria da opinião de vocês.

Medida

2rf4yll.png

 

Dieta

 

2ppdb80.jpg

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Shape Atual

 

Em 2 meses estarei postando as mudanças, estou precisando kkk

2m81o39.png

Editado por Douglas Cursino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Bom tarde, Pessoal

- Do dia 25 de julho até hoje tive uma perda de 4kg de 78 para 74 em media.

- Estou seguindo a dieta minuciosamente, com balança em tudo mais.

- ME sinto mais fino meu corpo mais seco, a gordura abdominal diminuiu, meu rosto afinou

- Hoje é meu aniversario entao vou comer umas porcarias, um pouco de bolo,salgadinho e talvez pizza nada em acesso, ai parei até o fim da dieta rs.

- A recomendação é que nao existe dia do lixo, vc pode fazer uma refeição off estipulado por um tempo, tipo de 15 em 15 dia, estou a 32 dias comendo só o que foi recomendado na dieta.

- Fiquei em duvida sobre sucos, foi recomendado, tomar moderamente clight e refrigerante zero, os maiores consumos podem ser feito de suco de limao com adoçante, café, ou chá zero.

- Não faço nenhum aerobico, somente musculação, mas segundo a recomendação de 3 a 5 na semana de aerobico de 30min vai dar excelentes resultados.

 

Lembrando, objetivo mens physique.

 

Editado por Douglas Cursino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
18 horas atrás, Douglas Cursino disse:

Com um acompanhamento profissional especifico para esporte é a primeira vez.

Analisando as fotos e a dieta primeiro você vai baixar o bf primeiro ne? Como esta parte dos aeróbicos?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 06/09/2016 at 11:01, zulu07 disse:

Analisando as fotos e a dieta primeiro você vai baixar o bf primeiro ne? Como esta parte dos aeróbicos?

Exatamente , estarei diminuindo a bf primeiro.

Sinceramente aeróbicos estou fazendo raramente, não estou me sentindo muito motivado para aeróbicos, acho que o pouco carbo não me da muito pique, mas me adptei bem a dieta não me sinto mal, mas como ele falou é uma opção não regra.

Não estarei fazendo a consulta de retorno amanhã, porque preciso viajar e só vou conseguir remarcar para 16 de novembro,  a agenda do cara é cheia, então estarei prolongando essa dieta até o proximo retorno.

Nesse caso vou fazer a medição das minhas medidas, pesar e verificar o bf, também postarei umas fotos.

Abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Boa tarde, pessoal

Não consegui voltar no nutricionista dia 14 de setembro então terei que prolongar, nova data somente dia 16 de novembro,  estarei mantendo a dieta.

 

Segue fotos atuais dia 11/10/16 ( tem um video mp4 anexo) em torno de 3 meses de dieta 100% natural

2h88qgz.jpg

 

VID_62140909_140401.mp4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 27/07/2016 at 09:15, Douglas Cursino disse:

Recentemente fiz ma consultoria esportiva com um grupo que costuma a formar bons atletas, o consultor me pediu um tipo de físico que imagino que gostaria de ficar, informei que a categoria Men's Physique seria mais adequada a minha vontade, ele me passou uma dieta, gostaria que avaliassem, são 2 meses de dieta e treino passado pelo headcoach, estarei postando fotos antes e depois , apos a conclusão da dieta.

 

 

 

esse grupo  que vc diz que fez consultoria seria a overal team? e esse hedcoach seria o rubens gomes ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 11/10/2016 at 13:46, CARLOS IFBB disse:

esse grupo  que vc diz que fez consultoria seria a overal team? e esse hedcoach seria o rubens gomes ?

Isso mesmo Carlos, é a minha primeira consulta com eles, estarei indo a segnda vez em novembro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Boa tarde,

 

São 3 meses, estarei voltando no nutricionista logo menos para postar as medidas.

 

null

3 meses

 

 

 

14732223_10211187427068143_3154039112329632153_n.jpg

Editado por Douglas Cursino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Pessoal, Boa tarde

Fiquei um tempo fora vou passar os ultimos resultados da dieta, foram 90 dias, segundo meu coach resultados foram acima do esperado e bati até uns recordes de perda de medidas.

 

Vou dar enfase ao % de gordura que perdi 7.2% , e perdi 1.5kg  de massa magra sendo que em cutting até 3kg é considerado normal, os resultados foram bons, segue material anexado para vocês analisarem contem fotos e medidas.

 

Agora estou iniciando uma nova dieta para ganho de massa muscular , até pensei em fazer um ciclo já que o coach ainda não passou nada, mais decidi aguardar alguns sessões ainda pois tenho muito que evoluir naturalmente.

Já estou a 2 semana e meia na segunda dieta, aparentemente crescendo e mantendo o nivel de bf abdomen definindo a cada semana.

farei um proximo post com a dieta nova.

 

 

utf-8''CONTROLE%20DE%20DOBRAS%20CUT%C3%82NEAS%20-%20DOUGLAS%20GALV%C3%83O%20CURSINO%2025%2010%202016.pdf

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!
Em 06/01/2017 em 00:31, fisiculturismo disse:

Top!

kkk a ansiedade pra secar é mt, não aguento mais essa barriga de bosta

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gostou? Compartilhe!

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora

Gostou? Compartilhe!
  • Conteúdo Similar

    • Por jpp17
      Ola, segue abaixo um breve resumo da minha nova rotina de dieta e emagrecimento.

      Tenho 26 anos, 1,75m e atualmente peso 97,4kg. Em 2013 cheguei a pesar 109kg, acabei a faculdade e resolvi fazer uma dieta. Fiz isso sozinho, sem ajuda de um profissional.Cheguei a pesar 87kg, mas comecei a namorar e ganhei 10kg hehehe. Ou seja, tive problemas em manter.

      Agora resolvi me consultar com uma nutricionista.
      Minha saúde esta boa, fiz vários exames a pedido da minha nutricionista e o único problema que tenho é Vitamina D baixa, o que sera resolvido com um medicamento manipulado. O que esta me incomodando na verdade são as 'gordurinhas'.

      Durante a semana me alimento bem, como frutas e verduras, não bebo bebidas alcoólicas e nem tomo refrigerante, somente alguns deslizes quando saio para jantar.
      O problema esta no final de semana, bebo bastante cerveja e as vezes vodca. Como bastante carne e também algumas 'porcarias'(pizza, omelete, mta massa, refrigerante, sorvete e etc).
      Faço exercícios em media 3 a 4 vezes por semana.
      Tomo muita água durante o dia, uns 3litros.

      Me consultei com uma nutricionista para corrigir a minha alimentação e perder peso.
      Vou tentar seguir a dieta e melhorar principalmente no final de semana. Não vou parar de beber a minha cerveja, mas pretendo diminuir bastante kkkkk.
      Ontem comecei a treinar na academia, ela acredita que fazer musculação vai me ajudar mais que uma caminhada.
      Hoje de manha tomei um cha verde e fiz uma corrida de 25min na media de 7km/h

      Só para ter uma ideia na dieta que vou seguir:
      Café da manhã - 6h: 3 ovos mexidos + 1 xicara cafe com stevia e leite de pacotinho(mais natural).
      Lanche - 9h: 1 Cha verde + 1 maçã.
      Almoço - 12h: verdura(brocolis, beterraba, alface, repolho, cenoura, chuchu, couve, tomate + azeite de oliva extra virgem) + 3 pedaços de frango grelhado(+- umas 150g) + 1 colher de arroz. Não tomei nada
      Lanche - 16h: 1 Cha verde + meio abacate
      Pre treino - 19h: 1 iogurte normal(tem 3 ainda, tenho q acabar se nao estraga =\) + aveia. Mas a ideia comer um pao integral com frango ou atum.
      Jantar - 21:20h: 4 pedaços de frango sasami + beterraba + pepino + tomate + azeite extra virgem e um copo de suco clight.

      Nos outros dias vai mudar, mas basicamente é isso
      Minha duvida seria o que comer no pre treino, porque nem sempre vou poder preparar algo ou até ter tempo. Posso comer frutas no pre treino ou até castanhas? E tambem gostaria de saber nesses lanches da manha e tarde pode ser somente uma fruta ou deveria trocar para proteina?.
      Frutas que eu gosto de comer: Kiwi, Morango, Maça, Pera, Tangerina, Laranja, Abacaxi, Banana, Uva, Maracuja
      Obrigado desde ja. Se tiver algo errado favor me informar.
       
    • Por tardelipires
      Galera, estou com um problema aqui e gostaria de saber se vocês poderiam me ajudar. Tenho 34 anos, 1.73m e 75kg. Depois de chegar a 105kg, resolvi fazer dieta e me exercitar e em um ano e seis meses consegui perder 30kg. Malho pesado e hoje estou com 17% de gordura, segundo meu nutricionista. Apesar de estar com 17% de gordura, aparentemente estou bem magro, estou apenas com um pouco de gordura na região da barriga.
      Porém, meu problema é o seguinte.
      Há 4 meses o nutricionista manda eu seguir a mesma dieta, ou melhor, podendo variar os alimentos, mas não as quantidades. Ele insistiu que eu deveria tomar whey duas vezes ao dia e achei estranho.
      Eu disse que não tinha condições de tomar suplemento duas vezes ao dia e minha intenção era ganhar massa. Ele disse que eu teria que chegar entre 13 e 15% de gordura para poder passar uma dieta para ganho de massa.
      Na última consulta ele disse: “Você nunca foi magro, você está magro agora. Não posso passar uma dieta para ganho de massa agora caso contrário você poderá ganhar gordura. O ideal seria você continuar esta dieta, e tomar duas doses de whey por dia. Não é ideal eu aumentar a quantidade de nutrientes da dieta”.
      Na última consulta, ele disse que eu podia continuar com a mesma dieta, e ficasse tomando as duas doses de whey. Ele também acrescentou a creatina e mandou eu tomar uma dose antes do treino. Eu disse a ele que não tinha condições de tomar whey duas vezes ao dia. Ele disse que eu tomasse uma dose e ao invés da segunda, eu tomasse albumina. Diz ele que minha dieta é hiperproteica. Gostaria de saber a opinião de vocês.
      Terei que ficar emagrecendo ainda mais?
      Tenho que chegar a 13% de gordura mesmo para poder partir para uma dieta de ganho de massa?
      Meu TMB em repouso é de 1718 Kcal/dia. Como malho pesado, talvez suba mais, acho que para 2000 ou 2100.
      Segue minha dieta
      Manhã
      2 ovos mexidos (completos) + queijo coalho ralado
      1 colher de sopa de aveia
      1 banana
      1 xícara de café com canela
      Lanche da manhã
      2 ovos mexidos (completos)
      1 colher de sopa de aveia
      1 xícara de café
      Almoço
      2 colheres de feijão
      30g de arroz integral ou 100g de batata doce
      120g de peito de frango grelhado
      Alface
      Cenoura + beterraba crua
      2 rodelas de abacaxi
      Lanche da tarde (pré-treino)
      2 ovos mexidos (completos) + queijo coalho ralado
      1 colher de sopa de aveia
      1 banana
      1 xícara de café com canela
      3 cápsulas de BCAA
      Pos Treino
      Whey Protein
      3 cápsulas de BCAA
      Jantar
      50g de batata doce
      120g de peito de frango grelhado
      1 xícara de café
      Ceia
      2 ovos cozidos (1 gema e 2 claras)
    • Por ninga
      RECOMENDAÇÕES GERAIS DE CARBOIDRATO PARA PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA:
      · Atletas que treinam intensamente diariamente devem ingerir de 7-10g de carboidratos/kg de peso/dia ou 60% do VCT (Burke & Deakin, 1994);
      · Pessoas que se exercitam regularmente deveriam consumir de 55 a 60% do total de calorias diárias sob a forma de carboidratos e indivíduos que treinam intensamente em dias sucessivos, requerem de 60 a 75% (ADA, 2000);
      · 6-10g de carboidrato/kg/dia (ADA, 2000).
      RECOMENDAÇÕES DE CARBOIDRATO PARA ATIVIDADES DE FORÇA:
      · 55 a 65% (ADA, 2000)
      · Kleiner (2002): 8,0-9,0g/kg de peso/dia (manutenção), 8,0-9,0g/kg de peso/dia (hipertrofia muscular) e 5,0-6,0g/kg de peso/dia (hipertrofia muscular e redução do percentual de gordura ao mesmo tempo)
      RECOMENDAÇÕES PRÉ-EXERCÍCIO
      - nas 3-4 horas que antecedem:
      · 4-5g de carboidrato/kg de peso
      · 200-300g de carboidrato (ADA, 2000)
      Objetivo 1: permitir tempo suficiente para digestão e absorção dos alimentos (esvaziamento quase completo do estômago)
      Objetivo 2: prover quantidade adicional de glicogênio e glicose sanguínea
      Objetivo 3: evitar a sensação de fome
      OBS: geralmente consiste em uma refeição sólida
      Diferente dos efeitos contraditórios da ingestão de carboidratos 30 a 60 minutos antes do exercício, a eficiência desse consumo 3 a 6 horas antes do exercício no rendimento físico é observada, em função de haver tempo suficiente para síntese de glicogênio muscular e hepático e a disponibilidade de glicose durante a realização do exercício. Preservar este período de tempo também favorece o retorno dos hormônios, especialmente insulina, as concentrações fisiológicas basais (El Sayed et al., 1997).
      - 1 hora antes: 1-2g de carboidrato/kg de peso
      OBS: dar preferência aos repositores energéticos líquidos
      Objetivo: são de mais fácil digestão
      Após uma refeição contendo carboidratos, as concentrações plasmáticas de glicose e insulina atingem seu pico máximo, tipicamente entre 30 - 60 minutos. Caso o exercício seja iniciado neste período, a concentração plasmática de glicose provavelmente estará abaixo dos níveis normais. Isto acontece possivelmente devido a um efeito sinergético da insulina e da contração muscular na captação da glicose sangüínea (Jeukendrup et al ,1999).
      Durante o exercício a disponibilidade da insulina para a captação de glicose é muito pequena. Estudos indicam que o aumento da velocidade de transporte com o aumento da atividade contrátil relaciona-se com a maior ativação de transportadores de glicose que, no caso do músculo esquelético, é o GLUT4 (Júnior, 2002).
      A magnitude da captação de glicose pelo músculo esquelético está relacionada com a intensidade e a duração do exercício, aumentando proporcionalmente com a intensidade.
      É válido consumir carboidrato 1 hora antes do exercício?
      Dentre os estudos que analisam os efeitos do consumo dos carboidratos glicose, frutose e polímeros de glicose, 1 hora antes de exercícios, realizados a uma intensidade de 70% a 80% do VO2 max., encontraram efeitos negativos: Foster et al. (1979); nenhum efeito: Mc Murray et al. (1983), Keller & Schgwarzopf (1984), Devlin et al. (1986) e Hargreaves et al. (1987); e, finalmente, efeitos positivos foram relatados por Gleeson et al. (1986); Okano et al. (1988) e Peden et al. (1989).
      Qual a melhor fonte de carboidrato a ser utilizada 1 hora antes do exercício?
      Thomas et al. (1991), compararam as respostas bioquímicas e fisiológicas de ciclistas treinados que ingeriram a mesma porção de alimentos de alto índice glicêmico (glicose e batata) e de baixo índice glicêmico (lentilhas), 1 hora antes do exercício. A alimentação com baixo índice glicêmico produziu os seguintes efeitos: 1) nível menor de glicose e insulina 30 a 60 minutos após a ingestão, 2) maior nível de ácidos graxos livres, 3) menor oxidação de carboidratos durante o exercício e 4) período de realização do exercício 9 a 20 minutos maior que o tempo correspondente aos dos indivíduos que ingeriram a refeição de alto índice glicêmico.
      Conclusão, devemos priorizar carboidratos de baixo índice glicêmico
      Objetivo1: indivíduos suscetíveis a queda da glicemia não devem ingerir carboidratos de alto índice glicêmico para evitar a Hipoglicemia Reativa
      Objetivo 2: níveis elevados de insulina inibem a Lipólise, o que reduz a mobilização de ácidos graxos livres do Tecido Adiposo, e, ao mesmo tempo, promovem aumento do catabolismo dos carboidratos. Isto contribui para a depleção prematura do glicogênio e fadiga precoce
      OBS: o consumo de alimentos muito doces também podem provocar, enjôos e diarréia
      - imediatamente antes (15 min antes): 50-60g de polímeros de glicose (ex. maltodextrina - carboidrato proveniente da hidrólise parcial do amido).
      Segundo Coogan (1992) esta ingestão é similar à ingestão durante a atividade física e pode melhorar o desempenho.
      RECOMENDAÇÕES DURANTE O EXERCÍCIO
      - Quantidade:
      · 30-60g de carboidrato/hora (ADA, 2000; Driskell, 2000);
      · 0,7g de carboidrato/kg/hora (ADA, 2000)
      · 40-75g de carboidrato/hora (El-Sayed et al., 1995)
      Objetivo 1: manter o suprimento de 1g de carboidrato/minuto, retardando a fadiga em, aproximadamente, 15-30 min, por poupar os estoque de glicogênio
      Objetivo 2: manter a glicemia, prevenindo dores de cabeça, náuseas, etc.
      "A Gliconeogênese pode suprir glicose numa taxa de apenas 0,2-0,4g/min, quando os músculos podem estar consumindo glicose a uma taxa de 1-2g/min" (Powers & Howley, 200). Esse dado aqui é muito relevante
      "A suplementação de carboidratos durante o exercício é muito eficiente na prevenção da fadiga, porém deve ser ingerida durante todo o tempo em que a atividade está sendo realizada ou, pelo menos, 35 minutos antes da fadiga devido à velocidade do esvaziamento gástrico" (El-Sayed et al.,1995).
      Quando o consumo de carboidratos durante o exercício se faz necessário?
      "Após 2 horas de exercício aeróbio de alta intensidade poderá haver depleção do conteúdo de glicogênio do fígado e especialmente dos músculos que estejam sendo exercitados" (Burke & Deakin, 1994; Mcardle, 1999)
      Segundo Bucci (1989), o consumo de carboidratos durante a atividade física só aumentará efetivamente o rendimento se a atividade for realizada por mais de 90 minutos a uma intensidade superior a 70% do VO2 máx.
      De acordo com Driskell (2000) o consumo de carboidrato parece ser mais efetivo durante atividades de endurance que durem mais de 2 horas.
      O consumo de carboidratos durante o exercício parece ser ainda mais importante quando atletas iniciam a atividade em jejum, quando estão sob restrição alimentar visando a perda de peso ou quando os estoques corporais de carboidratos estejam reduzidos ao início da atividade (Neufer et al., 1987; ADA, 2000). Nestes casos, a suplementação de carboidratos pode aumentar o rendimento durante atividades com 60 minutos de duração.
      Qual a melhor fonte de carboidrato a ser utilizada durante o exercício?
      "Muitos estudos demonstram que glicose, sacarose e maltodextrina parecem ser igualmente efetivos em melhorar a performance" (Driskell, 2000)
      Segundo a ADA (2000), o consumo durante o exercício deve ser, preferencialmente, de produtos ou alimentos com predominância de glicose; a frutose pura não é eficiente e pode causar diarréia, apesar da mistura glicose com frutose ser bem tolerada.
      RECOMENDAÇÕES PÓS-EXERCÍCIO
      - Quantidade:
      · 0,7-3g de carboidrato/kg de peso de 2 em 2 horas, durante as 4-6 horas que sucedem o término do exercício;
      · 0,7-1,5g de glicose/kg de peso de 2 em 2 horas, durante as 6 horas após um exercício intenso + 600g de carboidrato durante as primeiras 24 horas (Ivy et al., 1998);
      · 1,5g de carboidrato/kg de peso nos primeiros 30 minutos e novamente a cada 2 horas, durante as 4-6 horas que sucedem o término do exercício (ADA, 2002);
      · 0,4g de carboidrato/kg de peso a cada 15 minutos, durante 4 horas. Neste caso observa-se a maior taxa de recuperação do glicogênio, porém o consumo calórico acaba excedendo o gasto energético durante o exercício
      Objetivo: facilitar a ressíntese de glicogênio
      Segundo Williams (1999) durante 24 horas, a taxa de recuperação do glicogênio é de aproximadamente 5-7%/hora.
      Qual o melhor intervalo de tempo para o consumo de carboidrato após o exercício?
      O consumo imediato de carboidrato (nas primeiras 2 horas) resulta em um aumento significativamente maior dos estoques de glicogênio. Assim, o não consumo de carboidrato na fase inicial do período de recuperação pós-exercício retarda a recuperação do glicogênio (Ivy et al., 1988). Isto é importante quando existe um intervalo de 6-8 horas entre sessões, mas tem menos impacto quando existe um período grande de recuperação (24-48 horas). Segundo a ADA (2000) para atletas que treinam intensamente em dias alternados, o intervalo de tempo ideal para ingestão de carboidrato parece ter pouca importância, quando quantidades suficientes de carboidrato são consumidas nas 24 horas após o exercício.
      Qual a melhor fonte de carboidrato a ser utilizada após o exercício?
      A recuperação dos estoques de glicogênio pós-exercício parece ocorrer de forma similar quando é feito o consumo tanto de glicose quanto de sacarose, enquanto que o consumo de frutose induz uma menor taxa de recuperação. Conclusão, devemos priorizar os carboidratos de alto índice glicêmico (Burke & Deakin, 1994).
      Fonte:
      Apostila: Nutrição aplicada à atividade física - autora: Profa. Letícia Azen - Consultora em Nutrição CDOF
      FAO/OMS. Carbohydrates in Human Nutrition, 1998.
    • Por amaralpriscylla
      O que vcs acham da rapadura como pré treino ou pós treino?
      Não como muito, prefiro banana de carbo pra pré treino e pós.
      Mas é uma boa opção?
      Aqui no nordeste é muito comum a rapadura.
    • Por ippo
      Visto que é difícil para uma pessoa normal crescer e definir a massa muscular ao mesmo tempo, muitos atletas e treinadores dividem um plano de mudança corporal em duas fases: bulk e cut. Se tem duvidas sobre bulk e cut, leia esse tópico:
      No bulk, o objetivo é só crescer. Você vai comer muito para ganhar massa muscular, mas um pouco de gordura vai vir junto. No cut, esse excesso de gordura vai ser eliminado.
      Tirando a gordura de cima, os músculos conquistados na primeira fase ficarão bem aparentes, dando aquele aspecto “rasgado”, “sarado”, ou seja lá como você chame.
      Já falamos sobre as fases de bulk e cut em outro post. Neste artigo, queremos explicar um pouco sobre como montar uma dieta de bulk.
      Existem dois métodos, um mais seguro e outro mais experimental. Analise bem qual é o melhor para você.
      Método 1
      Procure um nutricionista esportivo qualificado e ele monta a dieta para você
      Método 2

      feira da semana
      Ok, você acha que nutricionistas não entendem nada, que não valem o preço que cobram, que só você conhece seu corpo. Você acredita que tem conhecimentos suficientes para montar a sua própria dieta.
      E aí, como fazer?
      1. Calcule quantas calorias você gasta
      O princípio básico do bulk é que você deve comer mais calorias do que você gasta. Mas quantas calorias você gasta?
      Esse valor é conhecido como Taxa de Metabolismo Basal (TMB). Existem diversas fórmulas para calcular essa taxa. Vamos usar a mais simples, popularizada pelo fisiculturista Layne Norton.
      Se você tem tendência a ser magro (ectomorfo): multiplique seu peso atual, em quilos, por 37
      Se você tem tendência a ser gordo (mesomorfo): multiplique seu peso atual, em quilos, por 29
      Se você tem tendência a ter um corpo atlético (endomorfo): multiplique seu peso atual, em quilos, por 33
      O resultado é mais ou menos a quantidade de calorias que você gasta por dia. Como você quer ganhar massa, adicione a esse valor de 500 até 1.000 calorias por dia.
      A dica para esse primeiro ponto é ir adicionando aos poucos. Por exemplo, adicione 500 calorias e depois de uma ou duas semanas faça a aferição dos resultados, através de pesagem, medidas e fotos. Se não estiver dando resultado, adicione mais e repita o processo.
      2. Calcule as proteínas
      As proteínas são um dos macronutrientes mais importantes para quem quer construir músculos.
      Os nutricionistas esportivos recomendam que alguém em fase de bulk faça uma ingestão de 2 a 3 gramas de proteínas por cada quilo de peso corporal. Assim, se você pesa 80 quilos, deveria consumir por dia entre 160 a 240 gramas de proteínas por dia.
      Uma dica aqui é colocar 30% da quantidade total de proteínas nas refeições que você faz no período após o treino de musculação. Nessa janela de oportunidade o corpo está sedento por esse nutriente.
      Lembre-se de que cada grama de proteína possui cerca de quatro calorias.
      Boas fontes de proteína para a fase de bulk são:
      Ovos Leite Peito de frango Cortes magros de carne (alcatra, por exemplo) Peixe Soja Iogurte natural Uma opção interessante também é usar suplementos de proteínas, quando necessário: Whey protein Albumina Caseína Colágeno hidrolisado 3. Calcule as gorduras
      As gorduras boas são as insaturadas, geralmente de origem vegetal.
      O cálculo aqui é mais simples: um grama de gordura para cada quilo de peso. Uma pessoa de 80 quilos deve ingerir 80 gramas de gorduras ao dia.
      Um grama de gordura possui cerca de nove calorias.
      As boas fontes de gorduras são:
      Óleo de linhaça Óleo de canola Azeite de oliva Castanhas Nozes Abacate Açaí Uma dica é suplementar com cápsulas de Óleo de Peixe (Fish Oil), visto que a dieta ocidental geralmente é pobre em ômega-3.
      4. Calcule os carboidratos
      Se você já tem calculada a quantidade de proteínas e a quantidade de gorduras, sabe mais ou menos quantas calorias virão desses nutrientes. Lembre-se de que um grama de proteína vale quatro calorias e um grama de gordura vale nove calorias.
      Agora você pega a quantidade de calorias que você deve ingerir por dia e vê quanto já estará ingerindo de proteínas e gorduras. O restante das calorias devem ser ingeridas em forma de carboidratos.
      Como fazer isso? Basta pegar o valor de calorias que faltam e dividir por quatro. Isso dará o total de gramas de carboidratos que você deverá consumir por dia, pois cada grama de carboidrato vale quatro calorias também.
      Carboidrato é o macronutriente mais fácil de encontrar nos alimentos, mas fique atento para consumir carboidratos de boa qualidade, ou seja, de baixo índice glicêmico. Não vale se entupir de sorvete, bolacha, biscoito e congêneres só para atingir a quantidade de carboidratos e calorias necessários. Evite principalmente açúcar e farinha de trigo refinada, sua saude agradece.
      Boas fontes de carboidratos são:
      Frutas Cereais integrais (aveia, arroz, trigo) Pão integral Batata-doce Inhame Mandioca/Macaxeira/Aipim Macarrão integral Feijão Para suplementar, você pode fazer uso de maltodextrina e dextrose após os treinos. Esses suplementos são carboidratos de alto índice glicêmico, que ajudam na recuperação e reposição do glicogenio perdido durante o treino.
      5. Atente para os micronutrientes
      Micronutrientes são as vitaminas e minerais que devemos ingerir. São mais difíceis de calcular, por isso a orientação de um nutricionista esportivo caso a caso é tão recomendada.
      A melhor forma de se assegurar de que você está ingerindo os micronutrientes necessários é comer muitas frutas e verduras, em boa variedade. Nas verduras, procure sobretudo as folhas verdes escuras e o brócolis.
      6. Monte as refeições
      Bem, agora você já sabe quantas calorias deve ingerir ao dia e quantas devem vir de proteínas, carboidratos e gorduras. Sabe também quais os melhores alimentos para obter esses macronutrientes.
      Só falta agora montar as refeições. Primeiro, veja quantas refeições você faz ao dia. Não existe um número certo e determinado. Procure respeitar o seu ciclo gástrico, ou seja, comer quando estiver com fome.
      Muita gente diz que se deve comer de três em três horas, mas isso não é tão exato. Por exemplo, se você come um sanduíche, vai levar um tempo menor para digerir do que se comer uma feijoada. Por que teria que esperar as mesmas três horas nos dois casos?
      Para montar as refeições você precisa da tabela nutricional de cada alimento que escolher e ir multiplicando pela quantidade que vai ingerir, até chegar aos valores de proteínas, gorduras e carboidratos de que necessita.
      A melhor maneira de fazer isso é usar uma tabela automatizada. Achei essa tabela no forum hipertrofia e estou disponibilizando o link, os creditos nao sao meus.
      7. Acompanhe e refine
      A dieta de bulk é um organismo vivo. Se você aumentou em uma semana seu peso de 80 para 82 quilos, terá que recalcular a quantidade de calorias, proteínas, gorduras e carboidratos. Vá aumentando até chegar no patamar desejado.
      A recomendação é que você tire um dia da semana (os domingos, por exemplo) para auferir peso e medidas. De preferência, assim que acordar, depois de esvaziar a bexiga.
      Se perceber que não está fazendo efeito, adicione mais calorias. Se perceber que está ganhando mais gordura do que massa muscular, verifique a quantidade e qualidade dos alimentos que escolheu. Ou faça melhor, procure um nutricionista esportivo
      fontes: