Jump to content

Uma droga chamada açúcar

Um dos produtos criados pela indústria dos alimentos que é o mais amado pelo sabor e o mais odiado pelos efeitos adversos

Amanda Mayrinck Hallak
  • , 2,886 views
açúcar

Cana-de-açúcar não é açúcar

Um certo dia, andando pela mata, uma pessoa descobriu a cana-de-açúcar - "Nossa, que delícia!!!” - e levou para sua casa.

Esta pessoa consegui chupar 3 paus de cana em meia hora e ficou com a boca cansada. Ele devia ter ingerido aproximadamente 350 ml de um líquido contendo: água, sacarose, sais minerais, vitaminas, fibras, etc. Tudo bem, ele conseguiu digerir numa boa. Seu pâncreas nem reclamou.

Esprema a cana e tenha a garapa

E agora, todo mundo "chupa cana?” Passado algum tempo, eis que: "Pô pessoa, chupar cana num é mole não...num dá pra espremer o bagaço?"  E conseguiram. Inventaram a garapa. QUE MARAVILHA! Opa! Espera aí... era tarde, a pessoa começou a tomar garapa que como se fosse água - 500 ml a 1 litro em 10 minutos.

Aí o Sr. Pâncreas começou a reclamar porque estava fazendo horas extras todos os dias e insulina na pessoa!

Ferva a garapa e tenha o melado de cana

Um certo dia, alguém resolveu ferver a garapa, e saiu o melado de cana, muito mais concentrado: 10 litros de garapa viraram um copo de melado. "Que delicia! Vamos fazer um bolo? Que nada, vai puro mesmo!” E aí a pessoa virou o copo pra dentro.

Imaginando a proporção: 10 litros de garapa dentro de um copo ingeridos em 10 minutos. É gente, o pâncreas que se cuide!

Veio a rapadura e o açúcar refinado

Para agravar a situação, os Persas bolaram a rapadura, ainda mais concentrada, e logo após as benditas refinações.  Aí "ferrou" tudo…

Fugindo desse pouco de descontração, vamos falar sobre o açúcar, que é falar de um assunto sério.

Açúcar tem muita caloria e não tem valor nutricional

O açúcar é um alimento calórico e sem nenhum valor nutricional.

Os malefícios do açúcar são amplamente conhecidos, entretanto o consumo exorbitante desse veneno em forma de alimento segue devastando a saúde e semeando doenças. O melhor é não usar nenhum tipo de açúcar, mas, no caso de se usar, deve-se dar preferência aos tipos mascavo e demerara.

O açúcar é uma coisa tão refinada que vai direto para o sangue e causa uma série de alterações físicas e mentais no consumidor.

Açúcar é droga do prazer

O açúcar dá uma certa bobeira mental, cientificamente explicada pelo encontro da insulina com um aminoácido chamado triptofano que é rapidamente convertido no cérebro em serotonina, um tranqüilizante natural. 

Doenças causadas pelo açúcar

Alem disso, é considerado como um produto antibiológico, ou "antivida", ele está diretamente ligado à causa para o surgimento de várias doenças, como:

  • arteriosclerose;
  •  câncer;
  •  leucemias;
  •  diabetes;
  •  enxaquecas;
  •  insônia;
  •  asma;
  •  bronquite;
  •  infecções;
  •  pressão alta;
  •  diarréias crônicas;
  •  perturbações e doenças visuais;
  •  problemas de pele;
  •  distúrbios glandulares;
  •  cáries;
  •  problemas de crescimento;
  •  osteoporose.

Açúcar comercial é um ácido cristalizado

O açúcar comercial nada mais é do que um ácido cristalizado. No passado, com seu alto preço só uma minoria nobre podia utilizá-lo, contudo, agora o seu altíssimo consumo está causando a degeneração nos seres humanos e até em animais.

Diabetes

Inicia-se a era das novas doenças, "a degeneração da raça humana" causada pelo mau uso do açúcar, que causa um STRESS absurdo no organismo e o pâncreas para de produzir insulina. Surge a DIABETES MELLITUS, uma doença que  faz as pessoas eliminarem açúcar pela urina. Hoje existem 6,5 milhões de diabéticos no Brasil. Morrem 300.000 por ano nos EUA.

Não bastando ainda, causa defeitos genéticos. Por exemplo: hoje, a cada 5 crianças que nascem uma será diabética.

Não importa se o açúcar é "saudável"

Portanto não importa se é açúcar orgânico, mascavo ou mel, o problema é a super concentração de açúcar, que quando ingerida, vai depressa demais para a corrente sanguínea, queimando todas as etapas da digestão, fazendo subir o nível da glicose no sangue.

O mecanismo é muito simples: ao consumirmos açúcar em demasia, o organismo, através das células beta das ilhotas de Langherhans do pâncreas, produz muita insulina, que é o hormônio responsável pela “queima” da glicose do sangue.

Ora, quanto mais açúcar é consumido, mais insulina é produzida. Com o tempo, e com o consumo continuado, o pâncreas produz mais insulina do que o necessário, pois a sua liberação depende da avaliação da intensidade de estímulos gástricos e da dosagem de glicose proveniente do sistema porta e hepático.

Um pouco mais de insulina determina queima a mais de glicose, gerando falta causando assim a HIPOGLICEMIA. Entre jovens e adultos, três a cada cinco tem a doença - estágio pré-diabético.

Será você o próximo?

Hoje muitas doenças modernas são provocadas pela poluição alimentar, devido a uma nutrição desequilibrada, colaborando também para o surgimento de diversas doenças. Precisamos de clareza no cérebro e não de serotonina. Não se deixe levar por este gostoso veneno.


User Feedback

Recommended Comments

Nossa, e eu amoooo queijo coalho com garapa!!!!! Depois desse post eu preciso realmente avaliar se vale a pena se render aos prazeres do doce!!!! Adorei a matéria pessoal 👏🏼👏🏼👏🏼

Share this comment


Link to comment
Share on other sites
2 horas atrás, Islena disse:

Nossa, e eu amoooo queijo coalho com garapa!!!!! Depois desse post eu preciso realmente avaliar se vale a pena se render aos prazeres do doce!!!! Adorei a matéria pessoal 👏🏼👏🏼👏🏼

De vez em quando pode ser bom para a cabeça, para o psicólogo. Todavia, na rotina alimentar, deve o açúcar ser evitado.

retro coca cola GIF

Share this comment


Link to comment
Share on other sites


Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Add a comment...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By fisiculturismo
      Alguns alimentos podem estar prejudicando o seu processo de emagrecimento. Existem grupos de alimentos que você deve definitivamente eliminar da sua rotina nutricional para que possa secar. São eles:
      açúcar refinado: não se trata de eliminar carboidratos da dieta (glicose, frutose, sacarose). Existem carboidratos saudáveis, que são os naturais, que não passaram por processo de industrialização ou "refinamento" ou processamento. O problema é o açúcar refinado ou branco (não existe na natureza), que ataca o fígado que prejudica a queima de gordura, além de facilitar o armazenamento de gordura no corpo. Ele gera picos de insulina e também vicia a sua produção, cujos níveis acabam ficando constantemente altos. E insulina alta desta forma faz engordar. glúten: está nos derivados do trigo, que foi modificado geneticamente e que contém aproximadamente 400x mais glúten do que o trigo de antigamente. O glúten é a proteína do trigo, e o corpo tem dificuldade para digeri-la. Acaba circulando no corpo como uma toxina que aumenta a fome. Anote-se que o pão integral não é mais saudável que o pão branco, na medida em que contém ainda mais glúten. Devem ser eliminados da dieta: pão, macarrão, bolacha, biscoito, bolo e qualquer alimento com trigo (glúten). Também gera pico de insulina. glutamato monossódico: é um produto químico que ressalta o sabor dos alimentos. Está presente em muitos alimentos industrializados, tais como biscoitos, salgadinhos, pizzas, bolos, shoyo (existe shoyo sem glutamato monossódico), temperos, etc. Esta substância também gera picos de insulina. refrigerante e suco de caixinha: contêm muito açúcar. Os refrigerantes também contém muito sódio para disfarçar o açúcar em excesso. Geram gigantes picos de insulina. margarina e óleo vegetal hidrogenado (óleo de girassol, óleo de canola, óleo de soja): o processo de industrialização ou "refinamento" retira a bioidentidade ou naturalidade com a adição de hidrogênio. São tóxicos. Não confundir a margarina, que é tóxica, com a manteiga, que é natural e boa para o organismo. A margarina está em diversos produtos industrializados (sorvete, biscoitos, bolachas, tortas, empadas, etc). Ao ser frito, esses óleos ou margarina se tornam ainda mais tóxicos (provocam infartos e AVCs). Eles engordam porque alteram o metabolismo das gorduras, que passam a impregnar o corpo. O fígado passa a produzir enzimas que promovem o armazenamento das gorduras. Para secar, abandone os alimentos industrializados e adote alimentos naturais.
      Fonte:
      MENELAU, Dr. Marco. 5 alimentos que você deve parar de comer, se quiser emagrecer. YouTube, 21 ago. 2018. Disponível em: <https://youtu.be/_LGxVN9j8IU>. Acesso em: 27 ago. 2018.
    • By Héverson Gomes
      Maltodextrina, Dextrose e Waxy Maize: existe alguma diferença entre eles? Neste mês vamos detalhar cada um e ao final você verá se vale a pena gastar um pouco mais ou é só mais um modismo (Waxy Maize é o mais caro).
      Ha tempos tínhamos no mercado apenas dois tipos de carboidratos, e estes faziam sucesso dentro das academias, até que foi colocado que estes causavam aumento do peso corporal, e os mesmos defensores que até então diziam que era o top de linha, passaram a dizer que era o mal do século.
      Vamos detalhar cada um deles sem interesses econômicos e nem meias verdades, pois temos compromisso com a verdade e somente a verdade.
      Maltodextrina:
      Resultado da hidrólise do amido ou da fécula. Há algumas questões a serem esclarecidas com relação a este carboidrato. Muitos pensam que ela é um carboidrato complexo, mas ela é apenas um hidrato de carbono complexo, por isso, ocorre esta confusão.
      Em sua composição, ela contém polímeros de glicose. Pode ser composta de cadeias de 3 a 19 moléculas de glicose, ligadas por uma ligação glicosídica do tipo a 1→4, este tipo de ligação também está presente no amido.
      Entretanto, o amido, como um verdadeiro carboidrato complexo, possui 2 tipos diferentes de estrutura, a amilose, e amilopectina, combinadas em cadeias de centenas ou milhares de moléculas de glicose.
      Já a maltodextrina possui poucas moléculas, e ligadas por um único tipo de ligação, por isso, é considerado um carboidrato simples (metabolizado de forma rápida no organismo humano) de fácil digestão e responsável pela hiperinsulinemia (alta liberação de insulina no sangue).
      Questiona-se ainda o fato da malto ser um monossacarídeo, pois, sendo composta de mais de uma molécula glicose (oligossacarídeo), teria uma absorção e atividade fisiológica mais lenta no organismo.
      Ocorre que as suas fracas ligações carbônicas e ausência de ramificações ou outro tipo de estrutura que não a cadeia simples de glicose com ligações a 1→4, implicam numa ação semelhantemente à dextrose. Há apenas uma pequena diferença na absorção entre ambas, coisa poucos minutos.
      Dextrose:
      Também conhecida como glicose, é a fonte principal de energia do corpo, como já dissemos anteriormente é um carboidrato simples e de rápida absorção, provocando assim um pico de insulina.
      Fornece energia rápida e repõe rapidamente as reservas de açúcar do organismo. Então, existe pouca diferença entre as duas (maltodextrina e dextrose) e aí vem a pergunta: qual devo usar para a reposição de glicogênio que foi perdido durante o treino e elevação da insulina para aumentar a absorção de nutrientes como as proteínas?
      Use qualquer uma delas e terá o resultado esperado. Mas se mesmo assim você ainda tiver duvidas, faça como a maioria dos fisiculturistas, use metade da dose de cada.
      Se for usar 20g, use 10 de malto e 10 de dextrose. E a tal da waxy Maize?
      Dizem que dextrose e malto engordam. Vamos tirar esta ideia errada da cabeça, ou seja, este mito que se alguém ingerir malto ou dextrose vai engordar.
      Se você usá-la no momento certo, que é logo após o treino, ou durante o treino com a sua proteína (whey, BCAA, Glutamina, Leucina, etc), você estará usando a insulina a seu favor, para causar o anabolismo.
      Mas aí vem a dúvida, mas com o pico de insulina vai haver a queda do GH (hormônio que causa lipólise)?
      Qual é seu objetivo? Não quer hipertrofia? Será que vai valer a pena perder este anabolismo para não ter problema com a liberação do Gh? Será que este Gh é tão expressivo assim? Vale a pena pensar.
      Waxy Maize:
      Vamos falar agora sobre a bola da vez, o waxy maize, que a meses atrás vinha sendo colocado como a solução para o problema dos que achavam que malto e dextrose iriam causar obesidade....
      Aqueles que ingeriam trufas, doces e chocolates realmente estavam engordando devido ao uso da malto e dextrose no pós-treino.
      Há evidencias de que este suplemento repõe os estoques de glicogênio mais rápido do que a malto e a dextrose juntas. Extraído do amido ceroso do milho, ficou conhecido por ser um carboidrato de ação instantânea e ser livre de açúcar e glúten, que causa retenção hídrica e inchaço.
      É um homopolissacarídeo (carboidrato formado por apenas uma molécula isolada de glicose), facilita o transporte de nutrientes, atua no controle glicêmico e como volumizadores celulares, tem também a capacidade de puxar outros nutrientes notadamente difíceis como a creatina, beta alanina ou arginina através da parede intestinal, e com ele aumentar sua absorção.
      Tem enorme peso molecular e baixa osmolaridade, o que propicia que seja rapidamente absorvido pela corrente sanguínea e consequentemente utilizado nos músculos agredidos e solicitados no treinamento.
      Resumindo Waxy Maize “desvia” sua absorção no estômago, sendo rapidamente assimilado para auxiliar na reposição dos estoques de glicogênio e absorção de nutrientes sem elevar tanto o índice glicêmico e sem dar picos de insulina.
      Então você que tem medo da malto e da dextrose, vale a pena usá-lo. Só precisará ver o custo beneficio, fica aqui a dica.
    • By Loirafitness
      Três tipos principais de açúcar simples (denominados monossacarídeos) podem ser encontrados em todos os carboidratos. São eles:
      Glicose Frutose Galactose A glicose é encontrada nos pães, cereais, amidos, massas e grãos. A frutose está presente nas frutas, e a galactose nos laticínios. O açúcar simples, ou sacarose, é um dissacarídeo e consiste de glicose e frutas combinadas.
      O fígado absorve rapidamente esses açúcares simples. No entanto, somente a glicose pode ser liberada diretamente de volta na corrente sanguínea. A frutose e a galactose precisam ser primeiramente convertidas em glicose no fígado antes de entrarem na corrente sanguínea. Assim, elas são liberadas com menor rapidez. A frutose possui um baixo nível de glicemia se comparada à glicose e a galactose.
      Fonte: Don Colbert, M.D. - Livro "A Cura Bíblica Para Perda de Peso e Ganho Muscular".
       

    • By Loirafitness
      Ao contrário da opinião pública, comer gordura não o torna necessariamente uma pessoa gorda. Na verdade, é a forma como seu corpo armazena a gordura que faz com que você ganhe peso. O alto consumo de carboidratos e açúcar estimula em seu corpo a produção de insulina - o hormônio responsável por armazenar gordura. A insulina diminui os níveis de açúcar no sangue quando eles estão altos demais. No entanto faz com que o organismo armazene gordura.
      Por exemplo, quando você come alimentos com alto teor de carboidratos, como pães, massas, batatas, milhos e arroz, o carboidrato é transformado em glicose, e na presença da insulina ela é, então, convertida em gordura pelo o fígado. Essa gordura fica no sangue e é armazenada nas células de gordura.
      Se você consome consome muito amido e açúcar regularmente, os seu níveis de insulina permanecerão altos. Se os níveis de insulina permanecerem altos, sua gordura ficará presa á suas células de gordura. Isso facilita muito a aquisição de peso e diminui extremamente a perda da massa corporal. Os altos níveis de insulina impedem que o corpo queime gordura corporal armazenada e a transforme em energia. A maioria das pessoas obesas, ou que estão acima do peso, não conseguem romper este ciclo vicioso porque estão constantemente tendo compulsão por comer alimentos açucarados ao longo do dia, o que mantém os níveis de insulina elevados e impede que o corpo queime esta gordura armazenada.
      Uma pessoa comum pode armazenar cerca de 300 a 400 gramas de carboidrato nos músculos e cerca de 90 gramas no fígado. Esses carboidratos estocados são na verdade uma forma armazenada de glicose chamada glicogênio. Entretanto, quando os depósitos do corpo estão cheios no fígado e nos músculos, qualquer carboidrato em excesso é transformado em gordura e acumulados nos tecidos adiposos.
      É POSSÍVEL QUE OS EXERCÍCIOS NÃO O AJUDEM SE VOCÊ NÃO SE ALIMENTAR CORRETAMENTE. Se você comer carboidratos durante o dia, estando já completos os níveis de glicogênio do seu corpo, todo o excesso de carboidrato será convertido em gordura. Os altos níveis de glicogênio também dizem para não liberar nenhuma gordura armazenada. Portanto, você pode fazer exercícios durante horas em uma academia e não perder peso porque está comendo grandes quantidades de carboidratos e açúcar ao longo do dia. Seu corpo irá armazenar todo excesso na forma de gordura e não liberará nenhuma das gorduras que já estejam armazenadas.
      Para piorar as coisas, quando você consome açúcar ou amido com frequência, principalmente bolos, doces, biscoitos, sucos de frutas, sorvete ou farinha branca processada, você poderá desenvolver baixos níveis de glicose algumas horas depois de comer. Os sintomas disso incluem desorientação, tremores, irritabilidade, cansaço extremo, dores de cabeça, suores, palpitações, fome extrema ou ânsia exagerada por alguma coisa doce ou que contenha amido. 
      Fonte: Don Colbert, M.D.- Livro " A Cura Bíblica para Perda de Peso e Ganho Muscular".

    • By Guihv
      Os açúcares dos hipercalóricos prejudicam a saúde também? Ou se pode tomar 100 g de hipercalórico sem peso na consciência? 
      Valeu
×
×
  • Create New...