Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clara de ovo ou ovo inteiro? O que é melhor para hipertrofia e definição?



Clara de ovo ou ovo inteiro? O que é melhor para hipertrofia e definição?

Quem nunca ouviu uma velha receita de rato de academia com claras de ovos? E a gema? Costuma ser desperdiçada, ao argumento de que contém muita gordura. Já a clara é praticamente 100% proteína, sem carboidratos e sem gordura. 

Mas e a gema? Por que se criou o mito de que não seria boa para a dieta do fisiculturista? As gemas são ricas em vitaminas A, D, E e K. Também são ricas em gorduras saudáveis. E contém o elemento mais importante para o fisiculturista: o colesterol necessário para a produção da testosterona.

Não é só isso. As gemas também são ricas em proteínas, contém a mesma quantidade de proteínas das claras. Veja uma comparação entre 8 claras de ovos e 4 ovos inteiros:

  8 Claras de Ovos 4 Ovos Inteiros
Proteínas: 28 g 28 g
Carboidratos: 2 g 2 g
Gorduras: 0 g 21 g
Calorias: 137 kcal 312 kcal

Mesmo que você esteja numa dieta restritiva low carb (pouco carboidrato), é muito mais vantajoso em termos nutricionais a ingestão dos ovos inteiros (clara e gema) do que somente as claras. A quantidade de calorias dos ovos inteiros ainda é baixa, e a gordura presente na gema permite que as proteínas sejam absorvidas de forma gradual, por mais tempo. Ademais, o perfil de aminoácidos do ovo inteiro é melhor do que o perfil das claras.

Todavia, se você precisar de uma absorção rápida de proteínas, as claras ainda são preferíveis frente aos ovos inteiros. E quanto ao mau colesterol (LDL), já está demonstrado que o consumo de gemas não piora os seus níveis. Portanto, opte por consumir ovos inteiros! Você não desperdiça as gemas, consegue a mesma quantidade de proteínas com a metade de ovos (economia), ganha vitaminas e substrato para a produção de hormônios, como a testosterona.


Fontes:

  1. Whole Eggs vs. Egg Whites Which is better for your bodybuilding goals?
  2. Are chicken eggs good or bad for my cholesterol?

Publique seu conteúdo como colaborador


Comentários

Comentários Destacados

  • Administrador
9 horas atrás, renatobhmg disse:

Albumina substitui bem? Exemplo: Vamos pegar 4 ovos. Um mês de academia tem 20 dias. Você comendo 4 ovos por dia, dá 80 ovos. Somando o valor gasto, dá um pacote de albumina. Sem contar que com a praticidade de fazer.

Quais são as diferenças entre o ovo normal e a albumina?

A albumina é composta pela clara de ovo desidratada apenas. Não conta com os ingredientes da gema. E a albumina também é bem famosa por causar gases em excesso.

Saiba mais em:

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 18 de novembro de 2015 at 16:21, fisiculturismo disse:

A albumina é composta pela clara de ovo desidratada apenas. Não conta com os ingredientes da gema. E a albumina também é bem famosa por causar gases em excesso.

Por favor, complete sua frase para eu entender melhor. Você diz "Os suplementos com proteína a base de ovo são..."

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 18 de novembro de 2015 at 19:39, fisiculturismo disse:

 

 

Muito obrigado. Acabei de ler. Teve uma vez que eu estava até surpreso tomando albumina, da Naturovos e sem ficar soltando gases. Isso foi por um tempo, mas depois comecei a soltar. Gases atrasados. Trabalho numa sala fechada e que tem hora que tem que agachar, andar... Com albumina vai ter que ser 70% de banheiro o dia todo.

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Estou correndo atrás do básico. Comer 6 ovos inteiros por dia cozidos que sairão mais em conta do que BCAA. Albumina vai me trazer um desconforto enorme, pois já sofri com isso e o ambiente onde trabalho é fechado. Tem que ficar pegando a calculadora e ficar multiplicando valores para ver se atinjo o número de proteínas necessárias para o crescimento muscular.

6 ovos por dia, dá 180 por mês. 1 caixa com 12 ovos sai em média R$ 3,00. Basta multiplicar 15 caixas x 12 ovos = 180 e R$ 3,00 x 15 = R$ 45,00. Um BCAA de R$ 45,00 com umas 120 cápsulas perde de longe para ovo.

 

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
8 horas atrás, Jhon Lucca Fitness disse:

pow.! nao sabia dessa nao..eu só comia as claras e as gemas eu dispensava, poxxa o despedicio.

obrigadao pelas dicas!

e a ingestao de ovo cru, pode colocar na dieta?

Existe um tópico em nosso fórum que trouxe uma pesquisa que aponta que o ovo cozido tem melhor absorção do que o ovo cru:

Com relação ao ovo cru, alguns também temem pela temida Salmonella:

 

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
Em 3 de janeiro de 2016 at 21:39, segmentation_fault disse:

Tem que ter um certo cuidado para n ultrapassar os limites diários d gordura, pois os ovos são d fato ricos em gordura, e muito embora tenha propriedades positivas, essa quantificação e muito importante.

@segmentation_fault tocou num ponto importante. A gordura boa também é gordura. A ingestão da gordura das gemas deve ser contabilizada no planejamento alimentar para não implicar em perda de definição muscular.

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não sei por onde começar.
Tomo anticoncepcional, estou a pouco tempo treinando. Mas defino rapido, e tenho percentual de gordura corporal muito baixa (ainda bem). faço uma boa dieta.
Mas não tenho hipertrofia muscular.
Com quanto tempo de treino posso começar um ciclo?
E se posso, qual devo tomar?
E como?
por favor ajudem! Agradeço.

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Taynara Alves disse:

Não sei por onde começar.
Tomo anticoncepcional, estou a pouco tempo treinando. Mas defino rapido, e tenho percentual de gordura corporal muito baixa (ainda bem). faço uma boa dieta.
Mas não tenho hipertrofia muscular.
Com quanto tempo de treino posso começar um ciclo?
E se posso, qual devo tomar?
E como?
por favor ajudem! Agradeço.

Querida Taynara, você precisa primeiro rever sua alimentação e fornecer substrato suficiente para que os músculos se desenvolvam.

O uso de esteroides só é recomendado pra quem já tem anos de treino com bons resultados e já chegou num nível que não se pode mais evoluir de forma natural.

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
Em 15/08/2016 at 15:57, Gamma Senpai disse:

Compro 10 caixas de ovos por mês pois gasto muito (e ainda acho pouco KK)

Come as gemas ou as descarta? rs

Em 01/12/2016 at 00:40, Guga pitbull disse:

Como 6 ovos pela manhã(mas já pensando nesse excesso de gordura,descarto metade das gemas),como os ovos com azeite extra virgem e sal.

Quem sabe você possa comer 3 ovos, não descartar as gemas e avaliar uma forma de reduzir a ingestão de gorduras diárias por meio da alteração de outros itens da dieta?

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
11 minutos atrás, fisiculturismo disse:

Come as gemas ou as descarta? rs

Quem sabe você possa comer 3 ovos, não descartar as gemas e avaliar uma forma de reduzir a ingestão de gorduras diárias por meio da alteração de outros itens da dieta?

Como as gemas também. Não iria perder os nutrientes nela kkk

ou para curtir

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa noite galera! Sim podemos comer as gemas, mas elas entram no cálculo de gorduras de nossa dieta, ok? cada um tem cerca de 2 a 3 gramas de proteínas clara e gema, por isso para 30g de proteínas as dietas colocam 10 claras, com certeza já viram isso por aí, né?

Você pode ter as mesmas com cinco ovos, mas está somando e agregando além das vitaminas da Gema (Excelentes para memória e algumas outras funções hormonais), as gorduras.

Em dietas com restrição de gorduras, ou por uso de anabolizantes, ou por vários outros motivos, deve-se consumir no máximo 2 gemas, e fazer o cálculo com castanhas e outras gorduras da dieta para que não ultrapasse. Tudo isso de acordo com seus objetivos e individualidade bioquímica e metabólica, ok?

Abraços

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo similar

    • Por Jonata
      Oi!
      Estou planejando o meu ciclo com a trembolona, com o objetivo de ganhar massa muscular e perder gordura, mas ainda não sei o que usar na TPC.
       
      Meu ciclo (produtos da American Plus Pharma):
      - 75 mg de acetato de trembolona (segunda, quarta e sexta, durante 8 semanas).
      - 200 mg de deposteron (a cada duas semanas, durante o uso do acetato de trembolona): para manter os níveis de testosterona.
       
      Pretendo malhar pelo menos 3 (três) vezes por semana, pela manhã, com duração de no mínimo 1h e 30m.
      Idade: 22.
      Altura: 1,71.
      Peso.. 87,00.
      Dieta: 2500 calorias, 170-180g de proteína, 150g de carboidrato no mínimo, 40g de gordura no máximo.
       
      O que posso usar na TPC para conseguir (1) manter meu nível de testosterona normal com os testículos produzindo testosterona normalmente, (2) manter os ganhos obtidos e (3) evitar ginecomastia (já tive ginecomastia antes e fiz cirurgia)? Enfim, como posso montar essa TPC?
    • Por fisiculturismo
      Existem mais de duzentos estudos clínicos sobre o magnésio que documentam a importância desse mineral. Normalmente nossa dieta é deficiente na ingestão de magnésio, razão pela qual muitas pessoas são orientas a suplementar o mineral.
      O magnésio é considerado um mineral antiestresse e um tranquilizante natural. O estresse esgota o magnésio do corpo e pode levar a uma perturbação no sistema nervoso.
      Outro benefício do magnésio está relacionado com a produção de testosterona. Um estudo examinou a relação entre o magnésio, a testosterona e o exercício físico. Os indíviduos foram divididos em dois grupos, um de pessoas sedentárias, e outro de fisicamente ativas.
      Todos ingeriram 10mg de magnésio por kg corporal. Os pesquisadores descobriram que a suplementação com magnésio aumentou a testosterona livre em ambos os grupos. No entanto, no grupo fisicamente ativo a elevação foi maior.
      O uso de suplementos alimentares com magnésio pode ajudar o fisiculturista ou musculador a dormir melhor e a ter um aumento na produção de testosterona.
      Fonte:
      Magnesium, the Key to Recuperation. FLEX, pp. 118, maio de 2013.
    • Por Paulo Cavalcante Muzy
      Vamos falar das misturas de testosterona? Bom, nesta semana me perguntaram por que existem medicações que são sais de testosterona combinados e por que existem sais de testosterona produzidos sozinhos.
      A resposta é razoavelmente simples: testosterona fabricada não foi feita para ampliar resposta esportiva, foi feita para tratamentos de reposição hormonal. Tais tratamentos são realizados em ordem de, em uma pessoa idosa ou que necessite de reposição hormonal por hipogonadismo central ou periférico, possa ter a resposta endócrina induzida o mais parecido com a resposta endócrina normal. Sendo assim, imagine as situações que se seguem:
      Homem entre a 6a e a 7a década de vida, com produção mínima de testosterona, mas ainda funcionante, mas com sintomas clínicos de baixa hormonal, com exames laboratoriais mostrando função de estímulo para produção; Homem entre a 8a e a 9a década de vida, com produção hormonal acentuadamente baixa, praticamente inexistente, com queda no estímulo glandular para produção hormonal, mas sem queixas clinicas, embora apresente sintomas de perda de massa óssea e diminuição da atividade mental e física; Jovem de 17 anos de idade, pós-operatório de cirurgia para remoção dos testículos depois de neoplasia maligna apresentando perda muscular acentuada, perda da libido, baixa atividade mental. Apresenta o agravante de ter tido lesões hepáticas devido ao processo de quimioterapia. Percebe que são situações diferentes e que portanto precisam ser tratadas de forma diferente?
      O que eu gostaria que vocês prestassem atenção é que, embora todas estas condições estejam relacionadas com perda de massa muscular e a testosterona administrada por meio dos seus sais de diferentes tempos de ação e duração possa devolver essa massa muscular, isso é uma situação e não uma regra.
      Lembrem-se: o que torna um sujeito emagrecido por doença num sujeito com a massa muscular normal não necessariamente torna uma pessoa com uma massa muscular normal numa pessoa com uma massa muscular aumentada.
      A grosso modo isto quer dizer que o resultado final depende da adaptação continua , ou seja: ganhar 5kg de massa muscular não é o mesmo para cada estágio do desenvolvimento físico, a medida que o que transforma um magrinho num fortinho não é o mesmo que transforma um fortinho num fortão ou ainda o que transforma um gordão num gordinho, não é o mesmo que faz o gordinho ficar magro, deu para entender?
      Pense bem. Meu conselho médico e de atleta, não transforme seu desempenho em contas aritméticas no mínimo ingênuas.
      Abraço e muita performance com muita saúde!
    • Por Paulo Cavalcante Muzy
      Olha só, uma coisa me preocupa quando vejo atleta fazer exame de sangue e sair todo chateado porque a testosterona está baixa. Preocupa-me porque normalmente o sujeito já fica com aquela história na cabeça de “repor testosterona” que pelo amor de Deus pessoal, ôh historinha fajuta para endossar o uso de esteroide, hein, safadeza.
      Testosterona de atleta de peso em treinamento intenso é baixa. Óbvio. A testosterona fica ligada nos tecidos periféricos diminuindo sua biodisponibilidade, logo, como é que o atleta, que tem uma demanda aumentada da testosterona de produção própria poderia ter níveis altos de testosterona medidos no sangue?
      Para comprovar o que estou dizendo, se você for vir os exames de sangue de atletas que têm uma produção aumentada de testosterona, vai perceber que, se o médico que solicitou os exames foi cuidadoso, solicitou ainda estradiol e estrona, e que para este atleta em questão estes hormônios, que são femininos, também estarão altos.
      Isso acontece também com o sujeito que manda ver na testosterona exógena.
      Olha o exame todo feliz como se o número lá escrito fosse mais importante que a qualidade muscular que ele apresenta, e esquece de avaliar os hormônios femininos que acabam ficando todos estourados de tão altos por ação de uma enzima chamada aromatase.
      Via de regra pessoal, testosterona alta serve para três coisas: aumentar os níveis de DHT periféricos e deixar os homens mais carequinhas, ativar os receptores prostáticos e ir aumentando a sua próstata precocemente e deixar o usuário com uma sensação de bem estar mas meio irritadinho, porque atua sobre o sistema límbico.
      Se você acha que saber ler exames é ver se você está entre os níveis normais dos exames avaliados, cuidado.
      Você está sendo ingênuo e esquecendo que existe toda uma ciência que ajuda na avaliação de quem treina porque os resultados de exames para indivíduos que treinam costumam ter padrões diferentes dos comuns, e isto ainda está escrito no final de cada resultado de exame emitido pelos laboratórios: “Correlacionar o resultado com os dados clínicos”.
      Exercício é um dado clínico que faz toda diferença.
    • Por Paulo Cavalcante Muzy
      Tenho visto muita gente olhando dosagem sérica de testosterona total e por achar que está hipogonádico já quer encher a cara de testosterona. Não é bem assim.
      A testosterona que “faz efeito” é a testosterona livre calculada, que é algo muito complexo para se obter. É um processo tão custoso e complexo que foi desenvolvido um cálculo por Vermeulen e colegas baseados nas dosagens de SHBG (proteína ligadora de hormônios sexuais), Albumina (sanguínea) e testosterona total – para se saber quanto há de testosterona livre e quanto há de testosterona biodisponível.
      Esta testosterona livre responde a aproximadamente 1 a 3% da testosterona total produzida e quando seu nível aumenta, começam as reações de aromatização – transformação de testosterona em hormônios femininos. Fique atento e não caia em historia de curioso.
      Abraço e muita performance com muita saúde – sempre.
Tudo sobre esteroides

Curso sobre esteroides anabolizantes!

Domine o uso de esteroides neste curso de 8 módulos do médico Dr. Luiz Tintore

Clique aqui para conhecer



×
×
  • Criar novo...